Abuso de autoridade no Parque da Jaqueira

Por José Adalbertovsky Ribeiro*

A administração do Parque da Jaqueira fechou a entrada lateral da Rua Deputado Pedro Pires Ferreira. Só funciona agora a entrada principal na Rua do Futuro. A alegação é “questão de segurança”. Errado. A entrada lateral funciona há mil anos, sem problemas. O motivo real é abuso de autoridade e arbitrariedade. A alegação é falsa. Ao contrário, restringir a entrada/saída é fator de insegurança no caso de possível emergência. A mobilidade das pessoas fica prejudicada. A quem reclama, os encarregados respondem, com descaso: “Fale com o prefeito”.

Dizem que a medida é para evitar a entrada do vírus pelo portal lateral. O vírus só pode entrar pelo portão principal da Rua do Futuro.

Também foi proibido o estacionamento na área interna do Parque. Ao existe nenhuma justificativa plausível, pois as centenas de usuários continuam praticando caminhadas, que funcionam como exercícios aeróbicos salutares. Nos dois casos centenas de usuários são prejudicados e constrangidos.

O Wi-Fi Conecta Recife está desconectado desde o começo do mês. A provedora Emprel ou empresa terceirizada não presta nenhum esclarecimento à população.

A manutenção/conservação do Parque da Jaqueira tem sido móvito de críticas constantes dos usuários. No caso da vegetação, os empregados usam máquinas elétricas, movidas a gasolina, de firma terceirizada. Além da poluição sonora, as máquinas raspam a grama e o terreno fica careca. Nenhum pé de grama é plantado na maior parte das áreas carecas. A podação é desastrosa e mutila as árvores. Os funcionários cumprem ordens da Emlurb.

O Parque da Jaqueira funciona como péssima vitrine da administração do prefeito Geraudo Julho.

*Jornalista

Publicado em: 27/03/2020