Reforma tributária como prioridade de Guedes

Enquanto o presidente Jair Bolsonaro aposta na reforma administrativa como prioridade do Congresso por ser “menos traumática”, o ministro Paulo Guedes joga as fichas na tributária porque o crescimento econômico, diz, depende dessa reforma. Segundo o economista afirmou em Davos, o governo enviará suas propostas de reforma tributária para o Congresso assim que termine o recesso parlamentar. A comissão mista que vai debater o tema deve ser instalada na primeira semana de fevereiro, segundo cálculos do presidente da Câmara, Rodrigo Maia.

A ideia é aproveitar as propostas já elaboradas pelo deputado Baleia Rossi (MDB-SP) e ex-deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR). “Não pode ter três PECs, uma brigando com a outra”, disse Guedes, segundo registra o Broadcast Político.

De acordo com o Estadão, o relator da reforma tributária na Câmara responsável por aglutinar os dois textos, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), trabalha para aprovar a reforma na Casa até abril. O Senado teria os meses de maio e junho para avançar nas discussões e votação. No segundo semestre, os parlamentares vão focar em eleição municipal.

Publicado em: 23/01/2020