Ipojuca 2021


04/01


2021

Coluna da segunda-feira

O limão e a limonada

De olho fixo no projeto de perpetuação no poder, o PSB de Pernambuco não esperou sequer romper o ano novo e já anunciou o local de despacho do seu candidato a governador, o agora ex-prefeito do Recife, Geraldo Júlio, a partir desta semana: a Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Na sua estrutura está a gestão de Suape e por ela passam todos os investimentos privados do Estado.

Para bombá-la, em tempos bicudos agudizados pela pandemia do coronavirus, é necessário um piloto que tenha, sobretudo, articulação política. Posto por indicação do próprio Geraldo, o antecessor Bruno Schwambach, que já se despediu, passa o cargo para o próprio padrinho sem deixar o saldo que se esperava dele como empresário bem-sucedido.

Porque essa é uma tarefa que empreendedorismo rima com articulação política. E nessa seara, Schwambach não navega, não é do ramo, ilustre desconhecido. Daí, a razão da escolha de Geraldo pelo governador. Em oito anos à frente da Prefeitura, Geraldo, aquele que fez e fazia, segundo carimbou o ex-governador Eduardo Campos, não atraiu, entretanto, nenhum grande investimento para o Recife.

Oxalá não repita esse desempenho pífio como “vendedor” das vocações e potenciais do Estado. Secretário de Desenvolvimento vende estrutura, negocia facilidades e, como bom gerente, barra a terrível burocracia, motivo maior do afastamento dos investidores que, nos últimos anos, se transferiram de Pernambuco para a Bahia e o Ceará, Estados que priorizam e tratam com pão de ló quem faz negócios e gera empregos.

Mas Geraldo secretário é o Geraldo do palanque de governador em 22. Como tal, tem pela frente o grande desafio de fazer da pasta uma vitrine para não ser esquecido pela mídia nem deixar de pavimentar sua candidatura. O tutor Eduardo Campos, que o descobriu trabalhando para o então prefeito de Petrolina, Fernando Bezerra Coelho, quando ministro da Ciência e Tecnologia, pasta que ninguém se destaca, fez do limão a limonada. O limão, Câmara já deu. Restará, com o tempo, Geraldo transformá-lo em limonada.

DIVISIONISMO – Enquanto o PSB já definiu Geraldo candidato, a oposição caminha para cometer os mesmos erros do passado: exercitar o divisionismo, sinônimo de insucessos eleitorais. Já de largada, como pré-candidatos, aparecem na vitrine Fernando Bezerra e Miguel Coelho, pai e filho, nomes do MDB; Anderson Ferreira, prefeito reeleito de Jaboatão, pelo PL; e Raquel Lyra, prefeita reeleita de Caruaru pelo PSDB. Por ter se dividido mais uma vez, a oposição permitiu que o PSB continuasse dando as cartas na Prefeitura do Recife.

EFEITO MUNICIPAL – Se depender do efeito das eleições municipais, o PSB não terá o céu de brigadeiro que imagina para emplacar Geraldo governador. Na Região Metropolitana, por exemplo, perdeu em Olinda, Cabo, Jaboatão e Igarassu. Nos grandes colégios eleitorais do Interior, sucumbiu em Caruaru, Petrolina, Palmares e Serra Talhada. Sai, aliás, de Caruaru ou Petrolina um dos prováveis adversários do PSB em 22, isso se Anderson não vingar como principal liderança oposicionista na RMR.

PÉSSIMO EXEMPLO – Deplorável o comportamento da deputada bolsonarista Clarissa Tércio, da bancada do PSC na Assembleia Legislativa, e do seu marido, o vereador eleito para a Câmara do Recife pelo Podemos, Júnior Tércio, durante a posse do prefeito João Campos: desfilaram em todo o recinto, inclusive no plenário, sem máscaras, desrespeitando o protocolo sanitário da Casa e as regras do Governo do Estado. Mesmo quando estavam com a proteção, utilizavam-na de forma inadequada, no queixo ou abaixo do nariz, em tom de deboche. Chegaram até a fazer piadinha de mau gosto depois de levarem um pito do cerimonial.

O REI DO NEPOTISMO – Eleito pela oposição, responsável pela queda da oligarquia implantada pelo ex-prefeito Carlos Cecílio (PSD), o prefeito eleito de Serrita, berço da tradicional e famosa Missa do Vaqueiro, Aleudo Benedito (MDB), começou muito mal. Na escolha do secretariado exagerou na dosagem nepotista, nomeando seis parentes para governar com ele, a saber: Jaqueline Cristina (esposa), secretária de Ação Social; o sobrinho Artur (Infraestrutura); Irmã Noca (Finanças); Alessandra (ex-esposa), Governo; Maria do Socorro (prima), Educação; e, por fim, a cunhada Tatiane Vidal, na Controladoria. Só faltou o papagaio!

CURTAS

LIXO, NEGÓCIO DA CHINA – Entre as medidas saneadoras anunciadas pelos novos prefeitos, chamou atenção a de Gilvandro Estrela (DEM), de Belo Jardim, que determinou um corte de R$ 2,5 milhões no contrato da empresa que cuida da limpeza urbana da cidade. Imagina o tamanho desse contrato original fechado pelo ex-prefeito? É por essas e outras que muitos enriquecem manipulando contratos bilionários do lixo.

NEM FREUD – A partir de agora, com a volta de Luciano Pacheco (MDB) à Câmara de Vereadores de Arcoverde, o mais prudente seria o novo presidente da Casa providenciar segurança em todas as sessões, para evitar uma tragédia entre ele a desafeta Célia Galindo (PSB). Já na sessão de posse dos eleitos, Pacheco armou o maior barraco. O ódio que ele move contra Célia vai além do figadal, é ira incontida, rancor violento, antipatia mortal. Nem Freud explica!

Perguntar não ofende: João vai estender o expediente para o secretariado aos domingos, como fez ontem?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Nova pesquisa mesmo resulta: Lula 42% Bolsonaro 16% Marina 7% Alckmin 5% Ciro 4%. Povo quer Lula de novo. O povo quer Lula de novo, marcos de camaragibe mamador de piroca queima rosca.

marcos

A pesquisa do PT só tem 74%, os 26% restantes Lula Ladrão roubou. Kkkkkkk

marcos

Ainda bem que o partido comunista chinês inventou um vírus para matar muita gente. Luiz Inácio Corona da Silva.

Fernandes

O processo do genocídio deu mais um passo.

Fernandes

Bolsonaro atrasa a vacinação, favorecendo a rede privada. Genocida. FDP.


Petrolina abril 2021


31/12


2020

Coluna da quinta-feira

Mulher ativa e laranja 

Virou moda prefeito eleito montar equipe reservando 50% das vagas para mulheres. No Recife, com João Campos (PSB), que toma posse amanhã num ato sem calor humano devido à pandemia do coronavírus, virou até promessa de campanha e, como tal, cumprida. Mas tem  prefeita de saia distinguindo também o então chamado sexo frágil. É o caso de Rorró Maniçoba (PSB), de Floresta, que volta ao poder para o terceiro mandato.

Há muito, não apenas no Brasil, mas no mundo inteiro, presença de mulher na vida pública ainda é matéria de natureza cara e rara. Elas têm sido, historicamente, sub-representadas nas sociedades ocidentais em comparação com os homens. Muitas, no entanto, foram eleitas politicamente para ser chefes de Estado e de Governo. Exemplos de proeminentes líderes de potências mundiais do sexo feminino podem ser Margaret Thatcher, ex-primeira-ministra do Reino Unido; Dilma Rousseff, ex-presidente do Brasil; Indira Gandhi, ex-primeira-ministra da Índia; Golda Meir, ex-primeira-ministra de Israel; Angela Merkel, chanceler da Alemanha; Jiang Qing, ex-primeira-dama da China; Jacinda Ardern, primeira- ministra da Nova Zelândia e Eva Perón, ex-primeira-dama da Argentina, dentre outras. 

Durante grande parte da História do Brasil República, as mulheres foram excluídas de qualquer participação na política, pois a elas eram negados os principais direitos políticos como, por exemplo, votar e ser votada. Somente em 1932, durante o Governo de Getúlio Vargas, as mulheres conquistaram o direito de voto e puderam se candidatar a cargos políticos.

Avançamos, é verdade, mas de forma lenta, embora gradual. Isso tem sido um grande entrave para os partidos políticos em geral a cada eleição. Provavelmente por falta de estímulos ou interesse mesmo, ainda é minúsculo o número de saias na vida pública. As últimas eleições municipais estão recheadas de improvisos e casos escabrosos de mulheres que se submeteram a algum  capricho ou vantagens para preencher a cota obrigatória de 30% para mulheres nas chapas proporcionais. Tem casos em que muitas foram usadas como laranjas, com zero voto para vereadora, ou seja, não votaram nelas próprias, o que configura um escândalo.

O Brasil é um dos piores países em termos de representatividade política feminina, ocupando o terceiro lugar na América Latina em menor representação parlamentar de mulheres. No ranking, a nossa taxa é de aproximadamente 10 pontos percentuais a menos que a média global e está praticamente estabilizada desde a década de 1940. Isso indica que, além de estarmos atrás de muitos países em relação à representatividade feminina, poucos avanços têm se apresentado nas últimas décadas.

Esse cenário se observa em todas as esferas do poder do Estado. Desde as câmaras dos vereadores até o Senado Federal, essa taxa de representatividade ainda permanece muito baixa, mesmo em um cenário no qual 51% dos eleitores são mulheres.

Na lista dos mais influentes – A deputada federal Marília Arraes (PT) foi uma das parlamentares de Pernambuco mais atuantes da Câmara dos Deputados ao longo de 2020. Única mulher representando o estado na atual legislatura, Marília já apresentou 409 proposições legislativas desde que assumiu o mandato de deputada federal, sendo 209 projetos de lei só neste último ano. A parlamentar também destinou mais de R$ 23 milhões em emendas parlamentares (individuais e de bancada) para Pernambuco ao longo dos últimos 12 meses.  

Floresta – A prefeita eleita de Floresta, Rorró Maniçoba (PSB), divulgou, ontem, alguns nomes que irão compor o seu time de secretariado. Entre os escolhidos estão Janaína Correia, secretária de Desenvolvimento Social e Trabalho, João Ernesto Neto, secretário de Finanças, Jucilene Menezes, secretária de Políticas da Mulher, e Adelmo Nunes, secretário de Obras, Planejamento e Serviços Públicos.

Salário mínimo – O governo federal publicou, hoje, no "Diário Oficial da União" a medida provisória (MP) que define o salário mínimo de R$ 1.100 em 2021. O anúncio do valor foi feito ontem pelo presidente Jair Bolsonaro. O valor atual do salário mínimo é de R$ 1.045, e o novo valor vale a partir de 1º janeiro de 2021. O salário mínimo de R$ 1.100 está acima dos R$ 1.088 previstos pelo governo na proposta de alteração da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), enviada em 15 de dezembro ao Congresso Nacional.

CURTAS

ASFALTO – O vereador Joselito Nogueira, do município de Belém do São Francisco, faz um apelo, junto à população da cidade, para que o Governo Estadual autorize a conclusão do asfaltamento da PE 460, que liga Salgueiro à Belém do São Francisco, via o distrito de Riacho Pequeno. A situação da PE 460 é de extrema necessidade de asfaltamento. Sabe-se que são muitas dificuldades de uma região pobre, há muitas carências a suprir, e as duas cidades se beneficiariam da obra.

PLANO DIRETOR – O novo Plano Diretor do Recife, conjunto de regras para regular aspectos estruturais, econômicos, sustentáveis e sociais da cidade nos próximos 10 anos, foi sancionado pela prefeitura e publicado na edição de ontem do Diário Oficial do Município. O documento foi aprovado com dois anos de atraso pelos vereadores, em meio a polêmicas por ter sido enviado após o prazo regimental e por mudanças nas Zonas Especiais de Interesse Social (Zeis), áreas em que moram pessoas de baixa renda, carentes de infraestrutura básica e passíveis de urbanização e construção de habitação de interesse social.

Perguntar não ofende: será que João vai seguir o exemplo de Geraldo e investir no Cabo?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Então resumindo tudo. Page o beco marcos de camaragibe, desgraça. Vai dar teu rabo na rua Judá.

Fernandes

Então resumindo tudo. Page o beco marcos de camaragibe, desgraça. Vai dar teu rabo na rua Judá.

marcos

Em 2026 eu voto Tarcisio Freitas para presidente, pois 2022 já está definido, só dá o nosso Mito.

marcos

Então resumindo tudo Jair Bolsonaro o nosso mito, é Foda!

Fernandes

Page o beco marcos de camaragibe, desgraça. Vai dar teu rabo na rua Judá.


ALEPE


30/12


2020

Coluna da quarta-feira

Vitrine é a Casa Civil

Não é verdade que o prefeito do Recife, Geraldo Júlio, ocupe a Secretaria de Desenvolvimento Econômico ou Planejamento no Governo Paulo Câmara quando regressar da sua temporada de férias após oito anos despachando no Palácio do Capibaribe. Nenhuma das duas pastas serve ao desejo dele, de ficar na mídia, não ser esquecido, para ensaiar a pré-candidatura a governador nas eleições de 2022.

Se o PSB enxerga de fato Geraldo como o candidato natural à sucessão de Câmara tem que colocá-lo numa área que passe a ter uma relação direta com os verdadeiros protagonistas de 22: prefeitos, ex-prefeitos e caciques da política interiorana. Esta vitrine não pode ser outra se não a Casa Civil, responsável pela articulação do Governo com a Assembleia, a bancada federal e os municípios.

Nela, Geraldo teria, sim, o poder que persegue e necessita para se viabilizar candidato. É a Casa Civil que cuida da agenda diária do governador, faz a ponte com a sociedade civil. Desenvolvimento Econômico é uma pasta fim, no entanto, por mais que toque obras, está fora da mídia. Alguém que esteja lendo a coluna que não seja do meio ou do Governo sabe quem é o atual secretário de Desenvolvimento?

Pouquíssimos, como também são raros os que lembrariam o nome do secretário de Planejamento. Desenvolvimento e Planejamento são, portanto, presentes de grego para Geraldo. O quase ex-prefeito não precisa mais se firmar como tocador de obras. Carece de articulação política, de linha direta com os interlocutores de 2022. No Brasil, a maioria dos políticos se firmam pelos seus cargos. Sem vitrine, Geraldo cai no esquecimento. Um ano e meio para chegar a próxima eleição é uma eternidade.

Remanejamento – A Casa Civil está ocupada pelo secretário José Neto, um dos coringas e pupilos mais fiéis do governador Paulo Câmara, que pode muito bem ser remanejado para a chefia da Assessoria Especial, função que Antônio Carlos Figueira vinha desempenhando até ontem. O que se diz em Palácio, aliás, é que Figueira se antecipou na jogada da toalha para limpar a área para Geraldo, com quem não se bica. Se vier a ser confirmado na Casa Civil, o ainda prefeito passa de fato a ser o mais importante agente do Governo.

Reforma – A reforma administrativa para a gestão de 2021 da Prefeitura do Recife foi aprovada em segunda votação, ontem, pela Câmara Municipal. O projeto, entre outros pontos, diminui em uma secretaria municipal, totalizando em 18 o número de pastas e prevê a polêmica economia de R$ 78,71 com a extinção de cargos comissionados. Assim como na primeira votação, a proposição foi aprovada com 28 votos favoráveis e quatro contrários. A vereadora Aline Mariano (PP) usou, novamente, tempo de sessão para se posicionar contra o projeto, mas se absteve na votação. O projeto seguiu para sanção do atual prefeito.

Acredite se quiser – Por incrível, mas uma ambulância da Prefeitura de Limoeiro, foi furtada. De acordo com servidores, o veículo estava estacionado em um galpão, que fica na esquina seguinte a uma delegacia, e o crime foi notado na última segunda-feira. "A chave ficava no quadro e a ambulância, guardada no galpão. Na noite de domingo passado, o motorista ainda foi na ambulância, por volta das 20h30, para pegar um carregador que esqueceu. Na segunda (28), quando fomos pegar para fazer uma ocorrência, não estava mais lá", contou o secretário de Transporte do município, Luiz Ernesto.

Galpão mal-assombrado – No apagar das luzes da sua gestão, o prefeito do Recife comprou um galpão logístico no Cabo, com dispensa de licitação, ao custo de R$ 12,8 milhões. “Chama muita atenção, de uma hora para outra, a gestão Geraldo Júlio sair desapropriando, sob regime de urgência, vários imóveis, e ainda comprar módulos logísticos em outra cidade sob justificativa de que vai usar para armazenar estoque da Secretaria de Educação. Tiveram oito anos para fazer e estão fazendo sem nenhuma transparência nos últimos dias. Vamos avaliar compra por compra para que não se faça mais nenhum absurdo com o dinheiro dos recifenses. A cidade está esgotada”, desabafa a deputada Priscila Krause (DEM), que fez, ontem, a denúncia pelas redes sociais.

CURTAS

MAIS UTIS – Na passagem, ontem, por Afogados da Ingazeira, o governador Paulo Câmara descartou medidas mais duras de isolamento no início na luta contra a pandemia do coronavírus. Em entrevista à Rádio Pajeú, disse que o Governo está tomando as medidas necessárias na área de saúde para atender o crescimento de casos de covid, como a reabertura de 200 leitos de UTI. 

VACINA – Em reunião, ontem, em Brasília, com membros do Ministério da Saúde, o Fórum Nacional dos Governadores cobrou da pasta um cronograma de vacinação para o Brasil. O questionamento foi feito pelo representante do grupo, o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), que cobrou do governo datas para o início da vacinação e treinamento de profissionais. “Por que (ainda) não temos um cronograma para o início da vacinação? Outros países começaram protegendo aquela parte mais vulnerável, isso requer menos doses de vacina. Mas é preciso ter um cronograma agora”, cobrou.

Perguntar não ofende: Quando teremos, enfim, o direito de se vacinar contra a covid-19?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Page o beco marcos de camaragibe, desgraça.

marcos

¨Jornal Italiano Libero Quotidiano¨: Ö duro Bolsonaro faz ressurgir o Brasil¨... Ä fama é de malvado, mas se pode confiar nele¨...¨Depois do desastre socialista em menos de hum ano o governo faz economia crescer 2%¨. Chupa esquerda Corrupta e incompetente!

marcos

O único presidente que NINGUÉM pode chamar de corrupto. Você pode discordar de várias ações do governo, como sua própria base faz — diferente dos petistas —, mas você NÃO TEM QUALQUER EVIDÊNCIA de corrupção. Isso saiu no mesmo dia que a Globo perdeu o monopólio do BV.

Fernandes

ô marcos de camaragibe mamador de piroca, tu vai queimar muito a tua rosca na virada do ano né?

Fernandes

Que Deus na sua infinita bondade nos livre desse marcos Rogéria de camaragibe o mamador de piroca, queima rosca, essa desgraça alma sebosa.


Bandeirantes 2021


29/12


2020

Coluna da terça-feira

Menudos e mãos calejadas

Com exceção do secretário de Educação, Fred Amâncio, já testado e aprovado em gestão pública, com muita eficiência, diga-se de passagem, pelo menos os nomes do secretariado de João Campos anunciados ontem são um tiro no escuro. Currículo podem até ter – e são invejáveis alguns – mas falta experiência no trato da coisa pública para a maioria.

O prefeito eleito, por si só, já é muito jovem, com passagens apenas pela chefia de gabinete do governador antes de largar para disputar um mandato de deputado federal. Seria mais aconselhável mesclar a jovialidade com os cabelos brancos, já que ele deseja imprimir um estilo arrojado, apostando em cima da juventude, de um modo diferente e inovador.

Tocar uma cidade problemática como o Recife, com uma extensão de natureza econômica e social, não é tarefa fácil, principalmente num cenário deserto de expectativas promissoras. Geraldo passa o Governo para o sucessor com caixa zerado, dívidas que contraiu para amortização a longo prazo, um quadro de inchaço pessoal e quase sem capacidade de contrair novos financiamentos.

Pesa contra João, ainda, o fator relação Governo Federal. Pega de proa um presidente já em pré-campanha para reeleição, que não tem interesse em ajudá-lo, já de olho na construção de um palanque no Estado que possa ser competitivo, capaz de tirar o PSB do poder, partido que em nível nacional tem feito oposição de confronto ao Planalto.

Não seria exagero, por fim, concluir que os nomes escolhidos por João, além de desconhecidos, se encaixam no chamado perfil de menudos. Ninguém faz Governo sem apostar em novos talentos e formação de quadros, mas quando o quadro se apresenta adverso, uma tempestade a ser enfrentada sem saber em que direção o vento fará estragos, melhor buscar sabedoria e experiência em mãos calejadas pelo tempo na vida pública.

Volta às origens – Desligado do Governo, ontem, por meio de uma carta em caráter irrevogável ao governador Paulo Câmara, o agora ex-chefe da Assessoria Especial, médico Antônio Carlos Figueira, volta a se dedicar ao Imip – Instituto Materno e Infantil de Pernambuco. Há quem possa ter estranhado a sua saída depois de dez anos no poder, mas Figueira, na verdade, fez uma espécie de sacrifício para entrar na vida pública atendendo a uma convocação do ex-governador Eduardo Campos. Volta ao Imip para incrementar a faculdade por excelência da instituição.

Saída lamentada – Mesmo não sendo da área, médico por vocação e ofício, Figueira chegou a cuidar da área política do Governo, assumindo a Casa Civil. Abriu o gabinete para as lideranças do Interior com tamanha disposição que logo passaram a aduzir que ele seria candidato a senador, mas o tempo se encarregou de mostrar que sua passagem pelo Governo se traduziu apenas num grande aprendizado. Resta saber se o seu sucessor terá tamanha capilaridade. “Fará muita falta”, diz um interlocutor do governador que tem por Figueira enorme admiração.

Proibições – O Recife proibiu que sejam fixados cadeiras, bancos, mesas, toldos, som e coolers na faixa de areia e no calçadão da cidade, durante o réveillon, celebrado na madrugada da próxima quinta-feira para a sexta-feira (1º). No dia 7 de dezembro, o Governo do Estado proibiu festas de Ano Novo devido à pandemia da Covid-19. Não poderá ser instalado qualquer objeto ao longo das praias do Recife na virada do ano, e o comércio de quiosques, barracas e ambulantes pode ocorrer apenas até as 17h da quinta-feira. A tradicional queima de fogos não ocorrerá na virada de 2020 para 2021.

Secretário – Depois de oito anos batendo ponto no Palácio do Capibaribe, eleito pelo ex-governador em cima do mote “Foi Geraldo que fez”, o atual prefeito do Recife terá um gabinete na gestão Paulo Câmara para não sair da mídia com vistas ao projeto de disputar a sucessão estadual em 22. Fala-se em duas pastas: Planejamento ou Desenvolvimento Econômico. Inicialmente, ele sonhou mais alto: a presidência nacional do PSB, mas o presidente Carlos Siqueira, na função desde a morte de Eduardo, cumpre bem a tarefe de agradar aos gregos e troianos socialistas do Oiapoque ao Chuí.

CURTAS

SEM APOIO – Parlamentares e dirigentes de PT, PSB, PDT e PCdoB participaram, ontem, em Brasília, da primeira reunião de campanha com o deputado Baleia Rossi (MDB-SP), pré-candidato a presidente da Câmara, mas adiaram um anúncio oficial de apoio ao emedebista. O encontro foi articulado pelo presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), na linha de frente para derrotar o candidato do Governo, o deputado alagoano Arthur Lira (PP-AL).

CONDIÇÕES – Ainda no encontro, os partidos cobraram que ele se comprometa publicamente a dar espaço à oposição na Casa se vencer a eleição interna, e não barrar Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs) e convocações de ministros do governo Jair Bolsonaro, além de pautar projetos de decreto legislativo, capazes de derrubar decretos presidenciais.

Perguntar não ofende: Cadê a reforma dos secretariados de Olinda e Jaboatão?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

marcos de camaragibe, o maior frango de camaragibe.

marcos

Nehemia Fernandes Jaques o maior frango do Cabo de Santo Agostinho.

Fernandes

Uma chapa boa seria ... Bozonaro Corno Presidente e marcos de camaragibe o mamador de piroca, queima rosca Vice. É chapa imbatível.

marcos

Boa noite Gretchen, já fosse dar o rabo na Charneca bicha gorda?

Fernandes

Uma chapa boa seria ... Bozonaro Corno Presidente e marcos de camaragibe o mamador de piroca, queima rosca Vice. É chapa imbatível.




28/12


2020

Coluna da segunda-feira

Deus nos livre de Geraldo Pinóquio!  

No projeto de perpetuação no poder, o PSB pode ir de Geraldo Júlio para governador nas eleições de 22. Mas, em nome dos que têm bom senso e querem se livrar das amarras da colônia socialista, que enterrou Recife, digo: “Que Deus livre Pernambuco dessa praga”. Não queremos ser arrastados para o túmulo como fez o Faraó no Egito.

As dez pragas do Egito foram juízos da parte de Deus enviados contra os egípcios para que eles soubessem que Ele é o Senhor. Enquanto as pragas eram enviadas, Faraó se recusava a libertar os hebreus. Somente após a décima praga os filhos de Israel partiram do Egito. Dentre as dez pragas do Egito, as águas do Rio Nilo tingiram-se de sangue, as rãs cobriram a terra, chuvas de granizo destruíram todas as plantações.

Mais do que isso, uma nuvem de gafanhotos arrastou comida de homens e animais, uma escuridão encobriu o sol por três dias, os primogênitos de homens e animais morreram, enquanto as moscas escureceram o ar e atacaram homens e animais. Geraldo Júlio está deixando a Prefeitura do Recife no próximo dia 1º como o pior gestor dos últimos anos, só comparado ao imbatível João da Costa.

Jogou sobre a cidade e sua gente mais do que dez pragas, fez destruições sobrenaturais como no relato bíblico. Como o Faraó, tirou a capital pernambucana da liderança entre as nove do Nordeste e a deixou em sétimo lugar. Recife só tem status econômico, politico e social, pasmem, acima de Maceió e São Luiz. Isso foi Geraldo que fez!

No âmbito religioso, as dez pragas do Egito serviram para contrastar o poder do Deus de Israel com os deuses egípcios, invalidando-os. Bafejando fogo, Geraldo Pinóquio Júlio, o mais mentiroso prefeito que o Recife já conheceu, jogou mais pragas na cidade e na sua gente. Uma delas, a usina de multas de trânsito, que arruinou as finanças de quem circula na cidade de carro ou moto. Até radar móvel criou para sugar o bolso dos supostos infratores.

Pinóquio deixa Recife fazendo inveja ao Náutico: hexa campeão em operações da Polícia Federal, que investiga desvios de uma bagatela de recursos federais da Covid-19. Sua maior praga, bem semelhante a pior das dez do Egito: a compra de respiradores de porcos para uso em seres humanos que tentavam, na época, escapar da morte severina da pandemia nos hospitais.

Na primeira das dez pragas do Egito, as águas do Nilo tornaram-se sangue, assim como todos os canais, lagoas e reservatórios de água que haviam no Egito. Além de ser a fonte da vida agrícola do Egito, o Rio Nilo era cultuado como um tipo de divindade. O Recife foi cultuado desde que me entendo de gente como a capital do Nordeste, hoje é Fortaleza, que bateu também Salvador.

E Geraldo Pinóquio ainda gasta o meu, o seu, o nosso dinheiro, enfim, em mídia mentirosa na TV, no apagar das luzes do seu inoperante governo, para incutir entre os desinformados recifenses que Recife mudou para melhor. Onde não sei, porque ele se encarregou de fechar o Recife Antigo, transformou Boa Viagem num cemitério de lazer, abandonou parques que eram orgulho, como a Jaqueira, e nem sequer cuidou da limpeza da cidade. No feriadão de Natal, a cidade virou um lixão a céu aberto.

Deus livre Pernambuco de Geraldo Mentirinha!

PRAGA DOS PORCOS – Como no Egito, a praga de número 1 no Recife foi a compra dos respiradores para porcos por Geraldo Mentirinha. Ele autorizou empenhos da ordem de R$ 22 milhões para Juvanete Barreto Freire, dona de empresa fantasma com endereço de funcionamento na cidade de Paulínia, interior de São Paulo. O CNPJ da empresa, conforme a Polícia Federal apurou, era de revendedora de produtos veterinários, ou seja, para cachorros. Foram assinados três contratos para compra de 500 respiradores para porcos. Nessa compra, o valor total dos contratos foi de R$ 11,5 milhões, só cancelados depois da denúncia feita pela Imprensa, a começar por este atento blog.

PRAGA DO PECULATO – Já na operação Antídoto, também na gestão Geraldo Mentirinha, a Federal investigou crimes de falsidade ideológica, peculato (desvio de dinheiro público) e dispensa indevida de licitação. “Foram constatados indícios de que determinada empresa, favorecida com 14 dispensas de licitação, em valores superiores a R$ 81 milhões, estaria constituída em nome de 'laranjas' e não teria capacidade operacional para fazer frente aos contratos", disse, em nota, a PF. Além disso, foram detectadas diversas irregularidades nos procedimentos de dispensa de licitação realizados pela Secretaria de Saúde do Recife, indicando terem sido montados com o propósito de justificar a contratação da empresa investigada.

PRAGA DO TRÂNSITO – Recife é a capital do País onde mais se demora ao ir de um lugar a outro, em média 55,6 minutos em cada deslocamento, segundo o site Numbeo. Por dia, os moradores gastam quase duas horas (uma para ir e outra para voltar) presos em congestionamentos. Alguém que durma oito horas por noite passará 12,5% do tempo acordado parado no trânsito. Na comparação mundial, Recife ocupa o décimo lugar, logo atrás de Istambul, na Turquia. Mas é da Índia o título de país mais congestionando do mundo, com três cidades entre as dez mais difíceis de se locomover, inclusive a campeã do ranking, Mumbai. Miami é a única americana a figurar entre as dez primeiras, com uma média de 59 minutos e onze segundos para cada trajeto.

PRAGA DAS MULTAS – Nos últimos quatro anos da gestão desastrosa de Geraldo Mentirinha, as multas de trânsito contribuíram para o aumento da receita da Prefeitura da ordem de 378%. Só em 2019, a Prefeitura, através da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU), arrecadou um total de R$ 98.208.610,00 referente a multas, um aumento de mais de 40% se comparado com o ano de 2018, quando a Prefeitura arrecadou um total de R$ 69.724.632,96. O aumento no valor arrecadado chega quase a quadruplicar quando comparado com o ano de 2016, quando o valor foi de R$ 25.966.865,47.

CURTAS

EQUIPE – Há uma expectativa para o anúncio do restante do secretariado de João Campos até a próxima quarta-feira, último dia útil do ano. Muita gente de olho no perfil dos auxiliares e se Geraldo Mentirinha vai conseguir emplacar alguém do seu grupo. Se isso vier a ocorrer, certamente João não estará livre dos tentáculos e das pragas do Faraó recifense.

PAJEÚ – No Sertão do Pajeú, nenhum dos novos prefeitos anunciou, até ontem, o seu secretariado, o que também deve ocorrer até a próxima quarta-feira. Das cidades com novos gestores, Afogados da Ingazeira e Serra Talhada, cujos prefeitos fizeram os seus sucessores, há expectativas também se os novos gestores terão autonomia para as escolhas.

Perguntar não ofende: O que Bolsonaro sugeriu de João Doria ao carimbá-lo de calcinha apertada?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Bem, uma chapa boa seria ... Bozonaro Corno Presidente e marcos de camaragibe o mamador de piroca, queima rosca Vice. É chapa imbatível.

marcos

Moro e Lula, chapa imbatível.

Fernandes

Bem, uma chapa boa seria ... Bozonaro Corno Presidente e marcos de camaragibe o mamador de piroca, queima rosca Vice. Essa eu aprovo!

marcos

Boa noite povo de Deus, só lembrando que Lula é Ladrão.

marcos

Hamilton Mourão + Hidroxicloroquina botaram no cu do vírus chinês.


Serra Talhada 2021


26/12


2020

Coluna do sabadão

O Cacique caroneiro

Um dos seis candidatos a prefeito mais votados nas eleições municipais de 15 de novembro, sem que tenha até agora a vitória reconhecida pela Justiça Eleitoral, o Cacique Marquinhos (Republicanos), de Pesqueira, pegou carona na decisão do ministro Kassio Nunes Marques, do STF, esvaziando a Lei da Ficha Limpa, que concedeu uma liminar reduzindo o período de inelegibilidade de políticos condenados criminalmente.

Ele e ao menos cinco candidatos já acionaram o TSE para conseguir er a diplomação e assumir o cargo, em janeiro de 2021. Marquinhos teve 51,60% dos votos válidos. Foi enquadrado na Lei da Ficha Limpa por causa de uma condenação pelo crime de incêndio, em 2015. O registro da candidatura foi negado pelo TRE pernambucano, o que levou o caso ao TSE, que informou que não vai se manifestar sobre o assunto, porque “o tema está pendente de decisão definitiva do STF”.

Seu pedido e os outros aguardam uma decisão do presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, responsável pelo exame de processos considerados urgentes durante o recesso do tribunal. Além dele, três candidatos recorreram com base na interpretação de Nunes Marques: Angélica (MS) e Bom Jesus de Goiás (GO) – e um a vereador, de Belo Horizonte (MG). Eles querem a garantia da diplomação.

O entendimento de Nunes Marques vale apenas para políticos que ainda estão com processo de registro de candidatura, neste ano, pendente de julgamento no TSE e no próprio Supremo. A indefinição pode levar presidentes de Câmaras Municipais a assumir o cargo no lugar de prefeitos eleitos pelo voto popular. Há oito dias, Nunes Marques atendeu a um pedido do PDT e considerou inconstitucional um trecho da Lei da Ficha Limpa, que fazia com que pessoas condenadas por certos crimes – contra o meio ambiente e a administração pública, além da lavagem de dinheiro, por exemplo – ficassem inelegíveis por mais oito anos, após o cumprimento das penas.

Logo depois, a Procuradoria-Geral da República entrou com recurso contra a decisão. Para a PGR, a decisão levou à quebra da isonomia no mesmo processo eleitoral, já que o afastamento da Lei da Ficha Limpa vale apenas para os candidatos com registro ainda pendentes de análise no TSE e no STF.

DOIS REGIMES – “A decisão criou, no último dia do calendário forense, dois regimes jurídicos distintos numa mesma eleição, mantendo a aplicação do enunciado do Tribunal Superior Eleitoral aos candidatos cujos processos de registros de candidatura já se encerraram. Cria-se, com isso, um indesejado e injustificado discrímen, em prejuízo ao livre exercício do voto popular”, criticou o vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques, ao analisar a decisão do ministro Nunes Marques que abriu uma janela para condenados em processo transitados e julgados, como o Cacique Marquinhos, a apelar e tentar ser diplomado e tomar posse dia 1º de janeiro.

CASO SEMELHANTE – Após a decisão do Supremo, o líder comunitário Júlio Fessô (Rede), que disputou no mês passado uma vaga de vereador em Belo Horizonte, também acionou o Tribunal Superior Eleitoral. O tribunal mineiro havia considerado inelegível o candidato, que foi condenado à prisão em 2006, por tráfico de drogas, e cumpriu pena até 2011. Agora, com base na decisão do Supremo, Fessô busca o aval da Justiça Eleitoral para ocupar a cadeira na Câmara Municipal.

CONTRA O PATRIMÔNIO – Condenado por delito contra o patrimônio público em segunda instância, há 11 anos, o prefeito eleito de Bom Jesus de Goiás, Adair Henriques (DEM), obteve 50,62% dos votos válidos nas urnas. Teve o registro da candidatura autorizado pelo Tribunal Regional Eleitoral goiano, mas perdeu no TSE, onde um recurso está pendente de análise. “Se não houver diplomação do candidato eleito para o cargo de prefeito, o presidente da Câmara Municipal exercerá a chefia do Executivo, não obstante não tenha se candidatado nem tenha sido votado e eleito para o posto”, argumentou a advogada e ex-ministra do TSE, Luciana Lóssio, defensora de Adair.

BOLSONARO REELEITO – Se a eleição presidencial de 2022 fosse hoje, Jair Bolsonaro teria 36% das intenções de voto no 1º turno, com ampla liderança sobre todos os demais candidatos, segundo pesquisa do Poder360, site do jornalista Fernando Rodrigues, ex-Folha de São Paulo, realizada de 21 a 23 deste mês. Com essa pontuação, Bolsonaro fica 23 pontos à frente do petista Fernando Haddad, segundo colocado na simulação testada. Foram realizadas 2.500 entrevistas em 470 cidades de todas as 27 unidades da Federação. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

CURTAS

2º TURNO – No segundo turno, o presidente também venceria hoje todos os eventuais adversários com diferenças que vão de 6 a 15 pontos percentuais de vantagem. O candidato mais competitivo hoje que poderia desafiar Bolsonaro é o empresário e apresentador de TV Luciano Huck (sem partido, mas cortejado por várias legendas), que teria 38% dos votos contra 44% do atual presidente.

DEFESA – O presidente Jair Bolsonaro usou a tradicional live semanal da última quinta-feira para defender o ministro Nunes Marques, do STF, de críticas sobre suas decisões. Bolsonaro comentou a determinação do magistrado que suspendeu trecho da Lei da Ficha Limpa a pedido do PDT. “Não vou nem defender nem o acusar [o ministro]. O que ele deferiu é o início da contagem da inelegibilidade”, afirmou.

Perguntar não ofende: Por quanto tempo os presidentes de câmaras municipais ficarão nos cargos em seis municípios do Estado, caso até lá a Justiça Eleitoral não julgue a decisão de Nunes Marques?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Que Deus na sua infinita bondade nos livre desse marcos de camaragibe o mamador de piroca, queima rosca, essa alma sebosa.

Fernandes

Bem, uma chapa boa seria ... Bozonaro Corno Presidente e marcos de camaragibe o mamador de piroca, queima rosca Vice. Essa eu aprovo!

Fernandes

Só lembrando, marcos de camaragibe Lolita safada, mamador de piroca, começou a queimar a rosca no jardim da infância, a meninada fazia farra e folia.

marcos

Quando eu postava aqui que Gleisi e Lula faziam pornô com Alexandre Frota ninguém queria acreditar. E agora Mortadelas?

marcos

Vejam a ética do PT, na escolha para presidente da Cãma Federal o Partido dos Trabalhadores está aliado a Joice hasselman PSL e Alexandre Frota PSDB! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk


Anuncie Aqui - Blog do Magno


24/12


2020

Coluna da quinta-feira

Baleia, o antiBolsonaro

O deputado Baleia Rossi (MDB-SP) foi o escolhido, ontem, finalmente, pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), como candidato para representá-lo na disputa para a sucessão da Presidência da Casa. O congressista é presidente do MDB. O desafio de Baleia é unificar o grupo em torno do atual presidente da Câmara. “Baleia agora tem que dialogar com todos os partidos para unificar cada vez mais o nosso bloco”, prega Maia.

A escolha por Baleia, segundo aliados de Maia, veio após um grupo de aproximadamente 15 deputados do DEM se revoltar com o que seus participantes chamaram de “excesso de protagonismo” dos petistas na escolha. O partido juntou-se ao grupo de Maia, mas tinha resistências ao nome de Baleia, por ser próximo a Michel Temer (MDB), prócere do impeachment de Dilma Rousseff.

Houve ameaça de que o grupo debandasse para a candidatura de Arthur Lira (PP-AL), que conta com o apoio dos partidos do Centrão e do presidente Jair Bolsonaro. O outro cotado para a candidatura era Aguinaldo Ribeiro (PP-PB). Ele, porém, não tinha apoio nem do próprio partido. A sigla está fechada com Lira. Maia aglutinou um bloco que, se todos os candidatos votarem conforme a orientação da legenda, reúnem 268 votos.

Seria mais que os 257 necessários para eleger o candidato. Os partidos são: PT, PSL, MDB, PSB, PSDB, DEM, PDT, Cidadania, PV, PC do B, Rede. Ainda não está claro se haverá um único candidato no bloco. Os partidos de esquerda cogitam lançar um nome no 1º turno das eleições e votar em Baleia no 2º turno, caso o candidato próprio não prospere.

Favorito – O grupo se aglutinou em torno do bloco de Rodrigo Maia porque a outra candidatura viável é a de Arthur Lira. Ele se aproximou de Jair Bolsonaro ao longo de 2020. É o candidato favorito do Planalto. Também é o principal líder do bloco conhecido como Centrão. Demonstraram apoio a Lira partidos que somam 204 votos. São eles: (PL, PP, PSD, Republicanos, Solidariedade, PTB, Pros, PSC, Avante, Patriota). O anúncio da candidatura de Arthur Lira, em 9 dezembro, aumentou a pressão para que Maia anunciasse logo seu candidato. A comunicação foi adiada algumas vezes.

Pau em Maia – O deputado Arthur Lira (PP-AL), candidato à Presidência da Câmara, disse que o atual presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), quer que os deputados trabalhem em janeiro para favorecer seu “projeto pessoal de sucessão”. O mês costuma ser de recesso no Congresso. A declaração do deputado foi por meio de sua conta no Twitter. “Centenas de deputados têm compromisso em suas bases e já fizeram suas agendas – percorrendo os municípios e já iniciando o diálogo com os novos prefeitos eleitos”, escreveu Lira.

Prisão – A delegada Isabela Veras divulgou, ontem, detalhes da operação que prendeu o vereador Galego da Farmácia, da bancada do PSB na Câmara do Cabo. Segundo ela, o vereador é irmão do presidente da Câmara do Cabo, Vicente Mendes da Silva Neto, o Neto da Farmácia (PDT). O vereador foi levado para o Centro de Triagem e Observação Criminológica Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, no Grande Recife. A mulher, que não teve o nome divulgado pela polícia, está na Colônia Penal Feminina do Recife, na Zona Oeste.

O jogo de Gilmar – O ministro Gilmar Mendes justifica a decisão de trabalhar durante o recesso em razão das ‘urgências da covid-19’. A medida, também adotada pelos colegas Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio Mello e Alexandre de Moraes, esvazia os poderes do presidente da Corte, Luiz Fux, que fica responsável por despachar em processos urgentes dos colegas durante as férias do Judiciário. “A suspensão do recesso em meu gabinete foi excepcionalmente adotada diante da sobrecarga de urgências da Covid-19. Vivemos uma era atípica em que esforços e adaptações são bem-vindos. Buscou-se colaborar com a Presidência do STF, ampliando a prestação jurisdicional”, escreveu Gilmar, no Twitter.

CURTAS

INDULTO – O presidente Jair Bolsonaro deve, mais uma vez, beneficiar policiais em seu decreto de indulto de natal. O texto preparado no Ministério da Justiça e Segurança Pública segue os parâmetros do perdão concedido no ano passado para agentes de segurança condenados por crimes culposos (sem intenção) durante o exercício profissional.

SEM PASSAGENS – As gestões Bruno Covas e João Doria (ambos do PSDB) decidiram retirar o direito de idosos acima de 60 anos de viajar gratuitamente em ônibus, trens e metrô na capital, além dos ônibus intermunicipais da Grande São Paulo, em uma ação conjunta para reduzir os custos do transporte. A mudança deve ocorrer a partir do dia 1º de janeiro.

Perguntar não ofende: Teremos um clássico na disputa pela Presidência da Câmara dos Deputados? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Baleia Rossi, vai derrotar o candidato de Bozonaro.

Fernandes

Será que Cristo aprova o Natal de hoje?

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Magno, Feliz Natal com muita paz, amor, saúde, esperança e felicidade para você e toda a equipe. Um Feliz Natal também para os seus leitores.

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Quem mora em Ribeirão Preto conhece muito bem o Baleia Rossi e o seu pai, Wagner Rossi. O ex-deputado federal ribeirão-pretano Fernando Chiarelli (hoje no Patriotas) vem denunciando esta quadrilha há muito tempo. A ex-prefeita de Ribeirão Preto Darcy Vera condenada por corrupção na operação Sevandija com mais nove vereadores, eram todos testa de ferro do Baleia Rossi. Este sujeito é abjeto, corrupto desde sempre e representa tudo de mais sujo que há na política. Casa bem com o Nhonho Botafogo, pois vão tentar de tudo para acabar com o país. O Wagner Rossi que foi ex-ministro de Dilma Rousseff roubou muito na CONAB, no Porto de Santos e por todos os lugares que ele passou. O Baleia Rossi estava envolvido na Máfia da Merenda, entre outras falcatruas. Todavia, causa espanto ver o PSL agindo em conjunto com partidos de extrema esquerda, tais como PT e PCdoB. Pelo bem do Brasil, espero que os deputados não elejam o Baleia Rossi.

marcos

Bom dia a todos, hoje é dia de agradecimentos, perdão, solidariedade e muita oração. Desejo ao Magno Martins, toda sua equipe e todos que frequentam o blog um FELIZ NATAL.


Blog do Magno 15 Milhões de Acessos 2


23/12


2020

Coluna da quarta-feira

Cadê os políticos?

Há dez dias, o operário Josivaldo Moreira de Lima, 33 anos, despencou de uma altura de 11 metros no canteiro de obras da Adutora do Agreste, em Sertânia. Caiu de pé e arrombou não apenas o pé e a bacia também, mas a empreiteira Ferreira Guedes, responsável pela contratação do funcionário, ao invés de encaminhá-lo para um pronto-socorro decente, privado e eficiente, o jogou numa maca nos corredores do Hospital Regional do Agreste, em Caruaru.

Sangrando e gritando por causa de dores insuportáveis, Josivaldo ficou agonizando três dias em cima de uma maca nos corredores do hospital, até este blog denunciar o absurdo desumano. Com o problema vindo ao grande público, a empreiteira, ainda no mesmo dia, transferiu ele para outro hospital público em Jaboatão, sem que até ontem, conforme chequei com familiares, tenha recebido um tratamento digno nem feito o mais necessário e imediato: as cirurgias recomendadas.

O mais lamentável de todo esse episódio é o silêncio e a omissão da classe política, daqueles que estufam o peito apresentando-se como representantes do povo. Nenhum político, senador, deputado federal ou estadual, levantou a voz em socorro ao acidentado. Não fosse a ação deste blog, de supetão, tão logo a família nos procurou, Josivaldo ainda estaria jogado às moscas nos corredores do Hospital Regional de Caruaru.

Para consolo da família, soube, ontem, que a Delegacia Regional do Trabalho está investigando o acidente e teria feito contato com a vítima. Isso, isoladamente, nada resolve. O que Josivaldo precisa, urgentemente, é de uma ou duas cirurgias, para ter o seu pé de volta e sua bacia recomposta. Se nenhum político aparecer solidário, o blog vai continuar expondo as vísceras os maus tratos e a irresponsabilidade dos donos da Ferreira Guedes.

Que País injusto e desigual, minha gente!

Imprensa omissa – O prolongamento do drama do operário que desabou nas obras da Adutora do Agreste não é apenas dos políticos, que não têm vergonha na cara. É da Imprensa também. Com exceção deste blog, nenhum veículo de comunicação acompanhou o caso, expondo os maus tratos de uma empreiteira que, certamente, está embolsando rios de dinheiro integrando um pool que, levantei, tem mais sulistas do que nordestinos, gente que não conhece a realidade dessa gente sofrida nem sensibilidade para tratar as pessoas como seres humanos e não bichos.

Visão do prefeito – Tão logo tomei conhecimento do acidente ouvi o prefeito de Sertânia, Ângelo Ferreira (PSB), gestor do município que sedia o projeto da Adutora do Agreste, a mais importante obra do sistema de transposição das águas do São Francisco. Ferreira disse que tomou conhecimento do episódio, mas não acompanhou e que soube apenas que o rapaz havia sido socorrido de imediato. De fato, foi, mas para um matadouro público, o Hospital Regional do Agreste, que vive superlotado. “Mas foi atendido”, retrucou o prefeito. Quando insisti que ficar em cima de uma maca num corredor não era tratamento adequado, comentou: “Mas o importante é que ele foi socorrido”. Ah, bom!

O caso Crivella 1 – O Ministério Público do Rio de Janeiro disse que a suposta organização criminosa chefiada pelo prefeito afastado da capital fluminense, Marcelo Crivella (Republicanos), preso preventivamente na manhã de ontem, arrecadou pelo menos R$ 50 milhões. Em entrevista, integrantes do MP-RJ e da Polícia Civil confirmaram as informações que a desembargadora Rosa Helena Penna Macedo Guita, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, incluiu no despacho da prisão preventiva.

O caso Crivella 2– Na denúncia, o prefeito foi considerado “vértice” do “QG da Propina”. Segundo o documento, ele “orquestrava sob sua liderança pessoal” o esquema. O subprocurador-geral Ricardo Ribeiro Marins disse que não é possível saber quanto Crivella teria ganhado com os supostos crimes. “A organização criminosa arrecadou dos empresários pelo menos R$ 50 milhões, foi o que conseguimos apurar. Agora, quanto foi para cada um, aí realmente é algo que não temos previsão”, disse Martins.

CURTAS

RIO SEM SORTE – A prisão do prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) aprofundou uma estatística negativa no Rio de Janeiro. Nos últimos quatro anos, sete políticos que ocuparam os cargos de governador ou prefeito da capital do Estado foram presos ou afastados do mandato. O último foi Wilson Witzel (PSC), eleito para o governo do Estado em 2018. Em 28 de agosto, o STJ determinou seu afastamento imediato por supostas irregularidades na saúde pública.

DIREITOS – O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, chefiado pela ministra Damares Alves, divulgou comunicado, no qual diz trabalhar para que todos os direitos do blogueiro bolsonarista Oswaldo Eustáquio e da família dele sejam preservados. Ele está preso desde o dia 18 de dezembro no Centro de Detenção Provisória II (CDP II), no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília. Na última terça-feira, ele caiu na cela e bateu com a coluna no chão.

Perguntar não ofende: Por que o Governo radicalizou com João Carlos Paes Mendonça?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Que os anjos ajudem a nos livrar desse marcos de camaragibe mamador de piroca, queima a rosca, essa alma sebosa.

Fernandes

De acordo com a justiça Crivella vinha roubando o Rio de Janeiro há quatro anos. Desde então, ele é o grande parceiro de Bolsonaro na capital fluminense.

marcos

Promotoria do Rio encontra vídeos de pedofilia nos arquivos de Ayran, blogueiro de extrema esquerda e apoiador de Lula. Esses petistas não tem mais o que inventar.

marcos

Enquanto isso tudo Lula não tá nem aí, só dando o Rabo lá em Cuba. Está certo ele né Gretchen?

marcos

Cri vela repassou dinheiro para Lula diz Justiça.




22/12


2020

Coluna da terça-feira

Ficha Limpa fica valendo

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Nunes Marques suspendeu, em decisão monocrática, um trecho da Lei da Ficha Limpa que prevê que o prazo de inelegibilidade de oito anos vale depois do cumprimento da pena. A medida cautelar, que ainda vai ao plenário da Corte, está no âmbito de uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) impetrada pelo PDT e gerou críticas ao ministro. Além de ter decidido um assunto já julgado constitucional pelo colegiado, a decisão ocorreu um dia antes do recesso Judiciário, que começou ontem.

Nunes Marques suspendeu a expressão “após o cumprimento da pena” em um trecho da lei que diz que são inelegíveis, para qualquer cargo, “os que forem condenados, em decisão transitada em julgado ou proferida por órgão judicial colegiado, desde a condenação até o transcurso do prazo de oito anos após o cumprimento da pena” por diversos crimes, como abuso de autoridade, eleitorais, lavagem de dinheiro e contra a vida e a dignidade sexual.

Se uma pessoa é condenada, por exemplo, a 10 anos de prisão e a inelegibilidade pelo prazo de oito anos, este período passa a ser contado só depois que ela cumprir a pena. Agora, com o entendimento de Nunes Marques, a pessoa já poderá ser elegível assim que terminar de cumprir a pena, visto que já terão passado os oito anos.

A decisão vale apenas “aos processos de registro de candidatura das eleições de 2020 ainda pendentes de apreciação, inclusive no âmbito do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e do STF”. Ou seja, apenas para os casos que ainda não foram analisados. No pedido, o PDT afirma que a atual legislação gera uma inelegibilidade por tempo indeterminado, porque acaba dependendo do prazo de tramitação do processo. Na decisão, o ministro disse que a norma “parece estar a ensejar, na prática, a criação de nova hipótese de inelegibilidade”.

Enfim, o candidato – O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) garante que o candidato de seu grupo político deve ser anunciado até amanhã. Ele articulou a criação de um bloco com a oposição, mas sem anunciar quem postulante ao cargo que ele ocupa atualmente. É possível que haja duas candidaturas no bloco. Os opositores querem lançar um nome. Pelo grupo de Maia, os mais cotados são Baleia Rossi (MDB-SP) e Aguinaldo Ribeiro (PP-PB). “Vai sair. Sai antes do recesso, claro. Acredito que até amanhã, no máximo, a gente tenha um encaminhamento dado, ouvindo a todos”, declarou.

PT quer mulher – A presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PT), escreveu em suas redes que está “mais que na hora” de uma mulher disputar a presidência da Câmara. A declaração foi feita na conta oficial da congressista no momento em que os partidos de esquerda buscam um terceiro nome para disputar internamente a candidatura do bloco liderado por Rodrigo Maia (DEM-RJ). Sexta-feira, quando o PT anunciou que aderiria ao grupo de Maia e não ao de Arthur Lira (PP-AL), Gleisi afirmou que “a adesão do bloco não significa adesão à candidatura” do atual presidente da Casa. 

Prorrogação – O Ministério da Justiça prorrogou, ontem, por mais 90 dias, o emprego da Força Nacional em Paulista, através do programa Em Frente, Brasil. A medida é válida até o dia 20 de março de 2021. O trabalho se concentra na repressão aos homicídios dolosos (com intenção de matar), mas o governo espera reduzir índices de outros crimes considerados violentos, como: feminicídios, estupros, extorsão mediante sequestro, latrocínio, roubo à mão armada. A ação da Força Nacional é realizada em parceria com as polícias locais, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, bombeiros e Departamento Penitenciário Nacional.

Novo vice – Com uma rotina de conflitos com integrantes do próprio governo, Jair Bolsonaro vem se desentendendo com o vice, Hamilton Mourão, e se distanciou do general nos últimos meses — em 2020, eles falaram apernas por oito horas. Incomodado com o comportamento do seu sucessor imediato no comando do Poder Executivo, que costuma se posicionar de maneira às vezes conflitante em diversos temas, o presidente da República tem dado cada vez menos ouvidos a ele, priorizado a relação com ministros sobre os quais tem ascendência. Com isso, crescem os rumores de que Mourão não deve compor a eventual chapa que concorrerá à reeleição, em 2022.

CURTAS

BOMBA – A articulação política do governo entrou em estado de alerta vermelho para barrar a votação pelo plenário da Câmara de uma PEC que pode retirar mais R$ 4 bilhões do caixa do Tesouro Nacional por ano. Em doze anos, o impacto é estimado em R$ 43 bilhões. Para uma fonte da área econômica, trata-se de uma "bomba fiscal" incluída de última hora nas chamadas "votações do fim do mundo", quando deputados e senadores votam propostas com grande impacto nas contas públicas às vésperas das festas de fim de ano.

BEZERROS – Uma das novidades nas eleições municipais deste ano, a prefeita eleita de Bezerros, Lucielle Laurentino (DEM), que pôs abaixo uma oligarquia de 12 anos, iniciada pelo ex-prefeito Branquinho, conselheiro aposentado do TCE, é a entrevistada do Frente a Frente de hoje, na série dos novos prefeitos. Ela já anunciou a redução de três secretarias e terá que viabilizar o município cortando na pele as despesas com pessoal.

Perguntar não ofende: Qual o perfil do vice ideal que Bolsonaro escolherá para disputar a reeleição em 22 no lugar de Mourão?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Que Deus na sua infinita bondade nos livre do Clã Bozonaro, e de marcos de camaragibe o mamador de piroca, queima rosca, essa alma sebosa.

marcos

Ô Gretchen só lembrando que pra se livrar do nosso mito Jair Bolsonaro tem que ter voto. Coisa que o PT tinha. Kkkkkkkkkk

marcos

Anemia, deixa de ser frango teu negócio é dar o gordo rabo na Charneca.

Fernandes

Que Deus na sua infinita bondade nos livre do Clã Bozonaro, e de marcos de camaragibe o mamador de piroca, queima rosca, essa alma sebosa.

marcos

Quem diria os Deputados do PT na câmara federal alinhados com o DEM ( Rodrigo Maia ) .................... É Coxinha e Mortadela num amor eterno. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk




21/12


2020

Coluna da segunda-feira

Que inveja do Ceará!

Na época dos coronéis cearenses, de César Cals, passando por Adauto Bezerra, Virgílio Távora e Gonzaga Mota, entre os anos 70 e 80, Fortaleza era uma província, Recife já era a capital do Nordeste, independente do poderio econômico de Salvador, movido ao óleo cru do petróleo. O tempo se encarregou da renovação política e administrativa. O grande timoneiro saiu do meio empresarial, um homem já rico, que se fez grande gestor e produziu uma escola de gestão alicerçada do chamado Estado-empresa.

Atende pelo nome de Tasso Jereissati, governou o Ceará com visão empresarial. Acabou com as mamatas. Só de jornalistas, demitiu mais de 200 parasitas que sugavam o erário nem nunca dar um dia de expediente. Cortou na carne, passando a navalha até reduzir despesas de pessoal de 70% para pouco mais de 40%. Pôs fim aos privilégios, criou um plano estratégico, leis específicas para atrair capital privado. O Estado, notadamente a capital Fortaleza, passaram a escrever um novo paradigma.

Nunca mais o Ceará regrediu. Tasso fez escola, elegeu Ciro Gomes, Ciro deu prosseguimento às mudanças e os Gomes nunca mais foram derrotados. Há pouco, cria dos Gomes, o prefeito Roberto Cláudio (PDT) elegeu um poste como sucessor, Sarto Nogueira, que começou a vida pública como vereador, foi eleito deputado estadual e é, atualmente, presidente da Assembleia Legislativa.

Tasso é, hoje, senador da República, Ciro eterno candidato ao Planalto, Roberto Cláudio pinta como sucessor do governador Camilo Santana (PT), em 2022. Essa escola de bons gestores levou Fortaleza, quem diria, a um feito inédito: transformou-se no maior PIB entre as três capitais mais importantes do Nordeste, deixando Salvador para trás e levando Recife à condição de lanterninha, em terceiro lugar.

Os números, por si só, falam mais alto. Nos últimos dois anos, inclusive este crucificado pela pandemia, o Ceará foi porta de entrada para 56.528 negócios, um crescimento de 16,30%, segundo o IBGE. Só este ano, quando a pandemia engessou os negócios, foram constituídos 8.965 novos negócios, contra 7,708 empresas abertas no ano passado. O setor de serviços saltou para 30.149 registros, enquanto foram instaladas 5.502 novas indústrias e 20.877 aberturas de novos comércios.

Na prática, o Ceará teve a maior alta do Brasil na produção industrial. Só em julho passado, ainda em meio à pandemia, gerou 5,7 mil novos empregos. De acordo com o IBGE, o crescimento real da indústria cearense chegou a 354,5%. Ficou acima do Espírito Santo (28,3%), superou a média do Nordeste (17,5%) e bateu até o crescente Amazonas (14,6%). Ainda segundo o IBGE, a alta cearense é reflexo da retomada das atividades econômicas e unidades produtivas após a paralisação da Covid-19.

Diferente do Recife, que na gestão Geraldo Júlio (PSB), o incompetente e falastrão, cresce feito rabo de cavalo, para baixo, Fortaleza se agiganta por políticas públicas bem geridas, por um continuísmo gerencial que deu certo, no Estado e na capital, graças ao tino administrativo de Tasso Jereissati, que teve coragem e elevado espírito público para mudar a face de um Estado, a partir de 1987, que era visto apenas como o eldorado dos coronéis.

Mercado crescente – Secretário do Desenvolvimento Econômico do Ceará, o executivo Maia Júnior constata: “Parece que a fase mais difícil do ponto de vista econômico na pandemia começa a se dissipar. Nos meses de junho e julho, não só o comércio varejista, mas a agricultura e a indústria reagiram, com excelentes resultados”, diz ele, à propósito do segundo mês consecutivo que o Ceará desponta com excelentes resultados na sua recuperação econômica, independente dos baques da pandemia.

Quem puxa – No Ceará, no mês de junho, conforme atesta a pesquisa do IBGE, se destacaram no crescimento econômico os segmentos da confecção, têxtil e calçados, e em julho os serviços turísticos começaram a despontar, o que é natural com a volta do consumo no varejo, o que está ativando a recuperação do estoque da indústria. Se comparada com julho de 2019, a produção industrial cearense teve alta de 2,7%. As maiores altas na variação mensal foram registradas nas atividades de fabricação de produtos alimentícios (36,7%), na metalurgia (26,7%) e na fabricação de produtos derivados do petróleo e de biocombustíveis (24%).

Visão estratégica – Para o economista Alex Araújo, Fortaleza bateu Salvador baseada na boa adaptação do município à natural desindustrialização, já que as empresas saíram das capitais e foram para a Região Metropolitana. "Colocamo-nos num patamar superior ao que tinha Salvador, numa posição que é muito mais sustentável para o futuro. Essa posição de liderança deve ser mantida nos próximos anos", observa. Já o economista Wilton Daher, vice-presidente do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças do Ceará (Ibef-CE), analisa que os resultados positivos de Fortaleza estão muito relacionados a uma série de governos desenvolvimentistas que, mesmo representando diferentes visões políticas, criaram políticas de Estado que possibilitaram um desenvolvimento de longo prazo.

Fala do prefeito – Desde o início da série histórica, o crescimento de Fortaleza se mostra constante. Isso fez com que a Cidade saltasse de terceiro maior PIB do Nordeste, em 2002, superando Recife em 2003, e, a partir de 2014, aproximando-se de Salvador, até ultrapassar em 2018. Sobre o dado, o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, comemorou dizendo que os números divulgados são resultado do trabalho e do suor de cada fortalezense, da coragem empreendedora do empresariado e do conjunto de estímulos, incentivos e investimentos públicos diretos realizados na economia. O gestor municipal ainda diz que a Cidade se consolida no cenário nacional e até continental pelo recente crescimento socioeconômico.

CURTAS

OUTRO MUNDO – Além de Fortaleza, outras cidades do Ceará ganharam destaque no levantamento do IBGE. No cenário regional, Maracanaú se tornou o 14º maior PIB e Caucaia o 29º. Puxado pelo desenvolvimento do complexo do Porto de Pecém, São Gonçalo do Amarante ficou entre os 100 maiores municípios em PIB per capita do País, com R$ 87.086 mil, quase o dobro da segunda maior no Ceará, Eusébio (R$ 46.830 mil).

QUE DIFERENÇA! – Somente entre 2017 e 2018, o PIB fortalezense cresceu 8,8%, de R$ 61,592 bilhões para os R$ 67,024 bilhões. Já a capital baiana teve resultado bem mais tímido, saindo de R$ 62,823 bilhões para R$ 63,526 bilhões, alta de apenas 1,1% no período. Mais atrás, Recife fechou 2018 produzindo R$ 52,4 bilhões em riquezas.

Perguntar não ofende: João Campos vai pegar em bomba com a herança maldita de Geraldo Júlio?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Nehemias Fernanda Jaques o víado com a maior Bunda do Cabo de Santo Agostinho.

Fernandes

O caso do Bolsonaro é inequivocamente um enorme distúrbio afetivo. Uma necessidade absoluta de ser aceito. Para Isso, sua estratégia é se fazer visto. O método, treinado por mais de trinta anos, é se pôr em clara contradição ao bom senso ou ao pensamento ideológico dominante. Tudo o que ele quer, pra dar vazão aos seus conflitos, é estar em evidência. marcos de camaragibe mamador de piroca, o queima rosca, não está gostando.

marcos

A esquerda está batendo cabeça para indicar um candidato a presidência. A preocupação é quem levará a Lapada menor. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

marcos

O nosso Presidente mito Jair Bolsonaro é Foda. Enquanto a maioria dos países está quebrando, o Brasil cresce. E viva o nosso Brasil.

marcos

Estimativa de crescimento da economia em 2021 aumenta, diz pesquisa...................................................O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), divulgou uma boa notícia para a economia brasileira: segundo o Instituto, a estimativa de crescimento da economia do país em 2021 passou para 4%, anteriormente previsto em 3,6%.




19/12


2020

Coluna do sabadão

Os cabeças quadradas de PE

Ninguém, a princípio, acreditou no furo do jornal O Poder, sociedade minha com o publicitário José Nivaldo Júnior, informando que o empresário João Carlos Paes Mendonça havia cancelado um empreendimento de R$ 300 milhões na praia de Guadalupe, em Barra de Sirinhaém, litoral sul do Estado. Até porque, tendo um jornal, o maior do Estado, JCPM poderia ter feito o comunicado por ele.

Mas O Poder furou o próprio JC, com a ressalva de que JCPM não se sentiria à vontade em publicar tal notícia no seu próprio jornal. Daria a impressão que estaria usando um veículo de comunicação em benefício próprio. Na verdade, o empresário tomou um susto quando leu o que foi obrigado a confirmar em outro canal, porque a sua decisão já era de caráter irreversível, mas guardada a sete chaves.

JCPM está profundamente decepcionado. Seu projeto estava nos planos e nos sonhos empresariais há 12 anos. Cumpriu todas as exigências legais exigidas pelos organismos ambientais do Estado. João Carlos é correto com seus negócios, um dos maiores investidores do País com atuação no Nordeste. Seu propósito era do bem.

Mas o Governo de Pernambuco não viu nem interpretou assim. O governador e sua equipe torraram a paciência do empresário até ele decidir desistir do projeto, gerador de milhares de empregos, alternativa para mudar o perfil do turismo no litoral sul. Se esse empreendimento fosse no Ceará ou na Bahia, Estados que tratam bem o investidor, certamente já teria saído do papel há muito tempo.

Para ser mais preciso, já teria sido inaugurado. Vi o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, dizer ontem que a capital cearense passou Salvador no PIB, Produto Interno Bruto, porque sabe tratar com carinho e distinção o investidor, lição que os governantes de Pernambuco cabeças quadradas até hoje não aprenderam.

Redução - O prefeito eleito do Recife, João Campos (PSB), anunciou, ontem, uma proposta para reestruturação administrativa da Prefeitura. Entre as medidas, está reduzir em 225 o atual número de cargos comissionados, além de estabelecer a unificação de todos os licenciamentos, com a reunião desses processos numa mesma pasta, além de desburocratizar a máquina pública. O Projeto de Lei (PL) com a proposta foi encaminhado hoje pela gestão do prefeito Geraldo Julio à Câmara do Recife e a expectativa é de que seja analisado pelos vereadores até a próxima terça-feira (22).

Impeachment 1 - Em entrevista concedida à revista Veja, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que havia um plano de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) organizado pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), por governadores e até membros do Poder Judiciário. Ainda segundo Guedes, a demissão de Abraham Weintraub, ex-ministro da Educação, serviu para acalmar os ânimos.

Impeachment 2 - “Houve, sim, um movimento para desestabilizar o governo. Não é mais ou menos, não. Tinha cronograma. Em sessenta dias iriam fazer o impeachment. Tinha gente da Justiça, tinha o Rodrigo Maia, tinha governadores envolvidos. O Doria ligou para mim e disse assim: 'Paulo, é a chance de salvar a sua biografia. Esse governo não vai durar mais de sessenta dias. Faz um favor? Se salva'”, declarou o ministro.

Afastado - A Executiva Nacional do Cidadania decidiu, ontem, afastar o deputado estadual Fernando Cury (SP), que foi flagrado em uma sessão da Assembleia Legislativa de São Paulo passando a mão no corpo e nos seios da deputada Isa Penna (PSOL), na última quarta-feira (16). Segundo o presidente nacional do Cidadania, Roberto Freire, o afastamento deve durar até a conclusão do processo no Conselho de Ética do partido.

CURTAS

ELEIÇÃO NO MPPE - Promotores e procuradores de Justiça que compõem o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) vão escolher por meio de votação, no próximo dia 4 de janeiro, o novo chefe da Instituição para o período entre 2021 e 2023. A participação no pleito é obrigatória e deve ser cumprida das 9 às 17 horas. Cada eleitor pode votar em até três nomes. O processo eleitoral e a apuração do resultado serão transmitidos ao vivo no YouTube e podem ser acompanhados por meio do canal MPPE Ao Vivo.

OS CANDIDATOS - Há quatro nomes que se candidataram para o pleito: os promotores de Justiça Alexandre Augusto Bezerra, Marcos Antônio Matos de Carvalho, Maviael de Souza Silva e Paulo Augusto de Freitas Oliveira. A experiência de cada um deles no cargo varia de 15 a 25 anos. Os três mais votados vão compor uma lista tríplice, que é encaminhada ao governador do Estado, responsável por escolher um deles para comandar o Ministério Público no período designado.

Perguntar não ofende: Como ficou Bolsonaro após Paulo Guedes desmenti-lo sobre a não concessão do 13º do Bolsa Família?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

O governo acabou, líder direitista da fantasiosa MBL chama o Bozo de Vagabundo, corrupto e quadrilheiro. Os traíras sempre acabam na lama.

Fernandes

Terrorista é Bolsonaro, que foi preso e processado pelo Exército.

Fernandes

Bolsonaro Dá Declaração Estrambótica Sobre Covid Para Tirar O Foco De Sua Armação Com A Abin. FDP. Quem gosta é marcos de camaragibe Lolita mamador de piroca, queima rosca.

Fernandes

Trump, Chamou Bolsonaro De Idiota. Quem não gostou foi marcos de camaragibe Lolita mamador de piroca, queima rosca.

marcos

O governo do nosso presidente mito Jair Bolsonaro é Aprovado por 68% dos Brasileiros, diz pesquisa do correio do Ceará.




18/12


2020

Coluna da sexta-feira

O coveiro do Recife

Na era Geraldo Júlio, Recife, a então charmosa Veneza Brasileira, cartão postal número um do turismo no Nordeste, cresceu feito rabo de cavalo, para baixo. Não é uma constatação da coluna, mas números oficiais do IBGE, que apontaram, ontem, a capital pernambucana em terceiro lugar no ranking do PIB da Região, o Produto Interno Bruto (PIB). Para uma capital que ostentou por muitas décadas o título de vitrine do Nordeste, uma triste constatação: o PSB a transformou no patinho feio do País.

Segundo levantamento do IBGE de 2018, Fortaleza bateu Salvador, com um PIB de R$ 67 bilhões, enquanto a capital baiana registrou R$ 63 bilhões. Lanterninha, Recife gerou riquezas acumuladas bem abaixo das duas concorrentes, com apenas R$ 52 bilhões, R$ 15 bilhões a menos que Fortaleza. Que vergonha, prefeito? No ranking nacional, Recife sempre foi a 9ª, mas hoje perde até para cidades do interior de São Paulo, como Osasco.

Recife não perdeu apenas gorduras no PIB. Perdeu charme, competitividade no turismo, na economia. Virou uma cidade suja, capital em desigualdade social. Geraldo virou o coveiro do Recife. O mote de capital do Nordeste, explorado em campanhas publicitárias na mídia por ele de forma desavergonhada, não passou de um grande sofisma, engodo, uma mentira deslavada, que soou mal aos ouvidos dos recifenses e custou uma baba: R$ 2 milhões em gastos com a mídia.

Geraldo devia se envergonhar de entregar para o seu sucessor a capital brasileira mais desigual do País, com índice de 0,612, posição que não ocupava desde 2016. A cidade é seguida por João Pessoa (0,591) e Aracaju (0,581). Quanto mais perto de 1, mais a renda é concentrada nas mãos de poucas pessoas. Quando se trata de concentração de renda, numa escala que vai de 0 a 1, o Recife ocupa nada menos que 0,6894 – bem superior ao último indicador brasileiro, de 0,490.

É o coeficiente de Gini, apurado continuamente pela Pesquisa Nacional de Amostra de Domicílios (Pnad) e a cada censo pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A cidade não só é líder entre as capitais, como também é única de grande porte na lista das 50 mais desiguais entre os 5.570 municípios brasileiros. Essa é a herança verdadeira que Geraldo entrega para João Campos e que nos envergonha. Não dá para estufar mais o peito e cantar Recife é festa, Recifolia, você faz parte da minha alegria, símbolo dos nossos carnavais na voz de Almir Rouche.

Perda baiana – Salvador desceu um degrau no ranking dos maiores PIBs municipais do País, caindo de 9º para 10º lugar, considerando-se todas as 5.570 cidades, e de 8º para 9º lugar entre as 27 capitais. De uma forma geral, a capital baiana teve a 8ª maior perda de participação no PIB nacional, de 0,95% em 2017 para 0,91% em 2018. São Paulo liderou esse movimento, passando de uma participação de 10,61% em 2017 para 10,20% em 2018. Dentre os 10 municípios com maiores PIBs no país, apenas Osasco/SP (R$ 76,6 bilhões) não é uma capital.

Serviços – O município de São Paulo tem, historicamente, o maior valor, R$ 714,7 bilhões em 2018, representando 10,2% do PIB brasileiro – e mais de 11 vezes o PIB soteropolitano. As perdas de participação e de posição por parte de Salvador nos PIBs nacional e nordestino, entre 2017 e 2018, se explicam, em parte, pela retração nominal da indústria na capital e, de forma mais importante, pela queda de participação nos serviços em geral. Em 2018, o valor adicionado bruto da indústria soteropolitana ficou em R$ 6,9 bilhões, mostrando um recuo nominal de 6,4% frente ao valor gerado em 2017 (R$7,4 bilhões).

Força cearense – Para o secretário do Desenvolvimento Econômico e Trabalho de Fortaleza, Maia Júnior, a cidade atingiu esse resultado por ter uma economia de participação preponderante do comércio e serviços. “A capital cearense reúne não só os melhores centros de atacado e varejo, mas uma rede de prestação de serviço da melhor qualidade e bastante competitiva, do ponto de vista regional – que se inserem também o turismo e a economia criativa. Particularmente eu sempre advoguei que Fortaleza fosse um grande portal de serviços da Região Nordeste pela expansão do crescimento”, apontou o secretário.

A grande família – O prefeito eleito de Garanhuns, Sivaldo Albino (PSB), dá sinais de que pode começar muito mal a sua gestão, com viés nepotista: tenta fazer presidente da Câmara o seu irmão Johny Albino, de primeiro mandato, eleito com 1.193 votos, 11º lugar entre os 17 eleitos. Corre nos bastidores também que reservou duas secretarias para irmãos e que já tem planos de eleger um irmão deputado estadual em 2022. Se isso vier de fato a se confirmar, com o prognóstico eleitoral da próxima eleição, é fortíssimo candidato a conquistar o troféu de “Rei do nepotismo”.

CURTAS

ADESISTAS – O adesismo é, verdadeiramente, uma das maiores pragas da política. Em Garanhuns, Sivaldo Albino foi eleito numa coligação com seis dos 17 vereadores. Vai tomar posse, em 1 de janeiro, com apenas dois vereadores na oposição – Gersinho, parente de primeiro grau, e Magda Alves, ambos do PTB. Antes mesmo de chegar ao poder, nove parlamentares cometeram o crime do oportunismo político, mudando de lado como folha que o vento leva.

BOMBA – Caiu como uma bomba no meio empresarial e político a decisão do empresário João Carlos Paes Mendonça de desistir do mega projeto turístico Costa de Guadalupe, no litoral Sul do Estado, tudo por causa da burocracia ambientalista do Governo de Pernambuco. A notícia foi dada com exclusividade na edição de ontem do jornal O Poder. Se você ainda não recebe O Poder em seu celular, se cadastre agora mesmo no www.jornalopoder.com.br

Perguntar não ofende: Vai demorar também para Recife ser passada para trás por Natal?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Governo lutou contra a ciência e matou brasileiros.

Fernandes

Barack Obama escreve no seu livro que Bozo é Ladrão Miliciano, corno, e marcos de camaragibe Lolita mamador de piroca, queima rosca. Não mentiu.

Fernandes

Bolsonaro não vai se vacinar? Que pena! Quem tá achando bom é marcos de camaragibe Lolita mamador de piroca, queima rosca.

marcos

Imagine você se os investimentos petistas nas ditaduras comunas na realidade Lula / Dilma voltassem para o Brasil dava pra botar banda larga, estreita, gigante, maior, muito maior, enorme até 2150. A PT Ladrão da doença do rato.

marcos

Eu só tomo vacina seis meses depois de todos os políticos e todas as mortadelas.




17/12


2020

Coluna da quinta-feira

Maia deve apoiar Aguinaldo

Embora pressionado por aliados, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ainda não bateu o martelo em relação ao nome que apoiará à sua sucessão na Mesa Diretora da Casa. Resolveu ampliar a consulta aos partidos de oposição ao governo, como o PT e o PC do B, antes de anunciar o candidato para guerrear com o Governo, em fevereiro de 2021. O favorito de Maia é o deputado Aguinaldo Ribeiro (Progressistas-PB), mas o nome enfrenta resistências internas, principalmente por parte do MDB de Baleia Rossi (SP).

O bloco montado por Maia reúne seis partidos (PSL, DEM, MDB, PSDB, Cidadania e PV) e aproximadamente 157 deputados. O candidato do Progressistas, Arthur Lira (AL) afirma, por sua vez, ter cerca de 170 votos de nove siglas -Progressistas, PL, PSD, Solidariedade, Avante, PSC, PTB, Pros e Patriota. Chefe do Centrão, Lira tem o respaldo do Palácio do Planalto.

Após reunião realizada na residência oficial de Maia com líderes de vários partidos aliados, segunda-feira passada, não houve acordo. Os votos da oposição são considerados como "fiel da balança" na disputa e por isso o presidente da Câmara foi atrás da opinião desses partidos, antes de bater o martelo.

O presidente da Câmara prefere lançar Aguinaldo, mas a escolha tem sido contestada. No comando do MDB, Baleia Rossi, por exemplo, tem a expectativa de entrar no páreo com a benção de Maia. Vice-presidente da Câmara, Marcos Pereira (SP) deixou o grupo na semana passada por avaliar que estava sendo escanteado. Pereira dirige o Republicanos e, ontem, resolveu apoiar o candidato do Planalto, Arthur Lira, desapontando Maia e os partidos de oposição.

Corrupção em Salgueiro – Em entrevista ao Frente a Frente, que vai ao ar hoje pela Rede Nordeste de Rádio, tendo como cabeça de rede a Hits 103,1 FM, no Grande Recife, o prefeito eleito de Salgueiro, Marcones Libório Sá (PSB), disse que o Governo Clebel Cordeiro, a quem vai suceder, é manchado pela corrupção. “Não tenho nenhuma dúvida de que há muita corrupção e isso foi dito e explicitado pela Polícia ao longo da campanha e agora. A corrupção estava e está a olhos vistos”, disse. O programa começa às 18 horas e quem desejar ouvir pela internet clica no botão Rádio, acima na página deste blog, ou baixa o aplicativo da Rede Nordeste de Rádio no play store.

Nova eleição – A tendência da justiça eleitoral é realizar novas eleições nos seis municípios pernambucanos, cujos resultados não foram oficializados porque os mais votados concorreram subjudice e para o TSE são considerados não eleitos. São, pela ordem, Pesqueira, Itamaracá, Palmares, Tuparetama, Palmeirina e Capoeiras. Se até o final do ano o Tribunal Superior Eleitoral não julgar os recursos dos considerados “prejudicados”, a tendência é que tomem posse no lugar deles os respectivos presidentes da Câmara.

Na batalha – Correndo contra o tempo, o candidato Eudson Catão (MDB), o mais votado em Palmeirina, mas ainda não reconhecido pela justiça eleitoral, embarcou, ontem, para Brasília. Tentará reverter seu processo no TSE. Ele está otimista. “Meu direito é bom”, disse, ontem, antes de pegar o voo rumo à capital federal. Quem também esteve em Brasília foi o cacique Marquinhos, na mesma situação de pendência junto à justiça eleitoral. O lógico seria o TSE se manifestar até o próximo dia 31, mas não há tempo hábil para julgamento porque são mais de 200 municípios encrencados no País.

Lira ganha adesão – O deputado Arthur Lira (PP-AL) teve um reforço em sua candidatura a presidente da Câmara. O Republicanos, partido que tem 31 deputados, resolveu apoiá-lo. O partido tinha seu próprio pré-candidato, Marcos Pereira (SP). Egresso do grupo de Rodrigo Maia (DEM-RJ), ele tentou viabilizar a própria candidatura como terceira via. Aliados de Lira, porém, já esperavam o apoio de Pereira, caso sua candidatura não decolasse. Com o apoio do Republicanos, Arthur passa a ter em torno de si partidos que somam 204 deputados. A conta inclui siglas que tinham representante no lançamento de sua candidatura e outras que sinalizaram apoio.

CURTAS

ELEIÇÃO – O desembargador federal Edilson Pereira Nobre Júnior foi eleito, ontem, presidente do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5). Ele foi escolhido por aclamação para presidir a Corte durante o biênio 2021-2023, substituindo o desembargador federal Vladimir Carvalho. O desembargador federal Alexandre Luna Freire foi escolhido vice-presidente e o desembargador federal Élio Siqueira Filho corregedor-regional. Siqueira também coordenará o Gabinete de Conciliação do TRF-5.

PERDA – Integrante da área de negócios da Globo no Recife há 41 anos, Ronalde Eduardo Rodrigues faleceu, ontem, aos 60 anos, devido a complicações da Covid-19. Ele estava internado no Hospital Português. Ao longo dos anos dedicados à profissão, Ronalde contribuiu para o desenvolvimento do mercado publicitário pernambucano. Era conhecido pela alegria e o carisma com os colegas de trabalho.

Perguntar não ofende: Depois de voltar atrás e decidir pela compra da vacina chinesa, Bolsonaro também vai se vacinar?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

marcos de camaragibe, tu já dava desde o jardim da infância sem pandemia.

marcos

Dar o cu na pandemia só está sendo bom pra nehemia.

Fernandes

Barack Obama escreve no seu livro que Bozo é Ladrão Miliciano, corno, e marcos de camaragibe Lolita mamador de piroca, queima rosca. Não mentiu.

Fernandes

O TRE RJ homologou a eleição de Lindbergh Farias agora oficialmente eleito vereador do Rio de Janeiro pelo PT. Quem não gostou foi marcos de camaragibe Lolita mamador de piroca, queima rosca.

Fernandes

Ô marcos de camaragibe Lolita mamador de piroca, queima rosca, com esses erros de ortografia fica muito difícil alguém acreditar nesses textos. Usa o corretivo boneca.




16/12


2020

Coluna da quarta-feira

Os segredos de Arraes no túmulo

Confúcio foi um pensador e filósofo chinês cuja pregação versava sobre a moralidade pessoal e governamental. Também focava os procedimentos corretos nas relações sociais, era justo e sincero.

Chamado para a última morada ontem, a celestial, o jornalista Fernando Mendonça era confuciano: firme, paciente, simples, natural e tranquilo. Quem é assim está perto da virtude, segundo o pensador chinês. E ele era virtuoso.

Virtude é a disposição de uma pessoa de praticar o bem. Arraesista fervoroso, tendo saído com Miguel Arraes por força da ditadura em 64 pela mesma porta que entrou de volta em 1987, após a campanha memorável de 86, Fernando, como ouvi do amigo comum Eduardo Monteiro certa vez, era um homem de caráter indômito, que não é dobrado nem vencido.

Com ele, na fornalha das primeiras impressões da Folha de Pernambuco, que plantou suas sementes integrante do exército de abnegados jornalistas mobilizados por Eduardo Monteiro, aprendi que jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique, uma paixão insaciável, palpitação sobrenatural pela notícia. Mais do que isso, que sem jornalismo não há revolução.

Mendonça, para ser mais sincero e preciso, foi um segundo pai para mim. Conselheiro e conciliador, se constituiu no enviado de Deus para apaziguar minhas divergências, sadias e honestas, com Eduardo Monteiro. E não foram poucas! Entre um trago de charuto cubano e um vinho tinto chileno, me fez fumar incontáveis cachimbos da paz com nosso chefe da notícia, com cheiro de tinta fresca, efeito de nitroglicerina pura.

Eduardo é um homem movido a paixões, ouvi dele em incontáveis oportunidades. Enquanto editorialista da Folha, Mendonça lia os pensamentos de Eduardo e transcrevia na Folha com uma fidelidade canina. Mendonça foi fiel a quem com ele se comportou como cúmplice. Em 64, viveu os momentos mais tensos da sua vida, viu nos coronéis o ódio que moviam contra um homem com cheiro de povo, altivo e corajoso da estirpe de Miguel Arraes.

Na convivência com o mito de carne e osso, que o povo usava sua foto para fazer chá, em meio à emoção da sua volta pela porta que saiu, Mendonça dizia o que poucos tinham coragem, olho no olho, com a sua verve política e visão jornalística.

Fernando Mendonça morreu levando os segredos de Arraes para o túmulo. Bem que insisti, no tempo em que convivi com ele, em passar tudo que viveu em um livro de memórias. Mendonça era tão próximo de Arraes que foi a ele que o então governador entregou a missão de colher assinaturas para um abaixo assinado em favor de João Goulart, deposto pelo golpe militar de 64.

Mendonça viveu mais de 80 anos, era a própria notícia, mas preferiu passar os dias que Deus lhe deu na missão terrena fazendo a notícia.

Contra vacina – O presidente Jair Bolsonaro disse, ontem, que não vai tomar a vacina contra a covid-19. A declaração foi dada ao apresentador José Luiz Datena, da TV Band. Ele já foi diagnosticado com a doença em julho, mas cientistas ainda não sabem por quanto tempo as pessoas ficam protegidas de se infectar novamente. "Eu não posso falar. Como cidadão é uma coisa e como presidente é outra. Mas como eu nunca fugi da verdade, eu digo: Eu não vou tomar a vacina. Se alguém acha que a minha vida está em risco, o problema é meu e ponto final", afirmou o presidente.

“Narrativa fantasiosa” – Em resposta enviada ao Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, disse que é “narrativa fantasiosa”, “sem nenhum lastro de veracidade”, as acusações de que a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) elaborou orientações para auxiliar a defesa do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ). A Agência Brasileira de Inteligência (Abin), por sua vez, disse ao Supremo que não existe “relatório produzido institucionalmente” pela agência a favor de Flávio Bolsonaro e pediu para ter acesso aos documentos mencionados nas reportagens.

Queiroz apenas pagava as contas – O presidente Jair Bolsonaro afirmou, ontem, que Fabricio Queiroz, figura central na investigação contra Flávio Bolsonaro no suposto esquema de rachadinha, fez pagamentos pessoais para ele no passado. De acordo com o presidente, Queiroz era de "confiança". “Vamos apurar? Vamos, mas cada um com a sua devida estatura, e não massacrar o tempo todo, como massacram a minha esposa, quando falei desde o começo que aqueles cheques do Queiroz ao longo de dez anos foram para mim, não foram para ela. Eu dava 89... divide aí, Datena. R$ 89 mil por dez anos, dá em torno de R$ 750 por mês. Isso é propina? Pelo amor de Deus! Pelo amor de Deus! R$ 750 por mês. O Queiroz pagava conta minha também. Era de confiança, tá?”, disse em entrevista à Band.

Fundeb – O Senado aprovou, ontem, a regulamentação do Fundeb (Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica) sem mudanças feitas pela Câmara que poderiam transferir até R$ 12,8 bilhões por ano da rede pública para escolas confessionais (religiosas), filantrópicas e comunitárias. Como foi alterado, o projeto retorna para a análise dos deputados. O relator da proposta, senador Izalci Lucas (PSDB-DF), apresentou um relatório com mudanças mais tímidas das que foram aprovadas. Depois de ser pressionado por diversos colegas, decidiu derrubar todas as alterações aprovadas em destaques – votações em separado – pelos deputados.

CURTAS

COMARCAS – Um projeto de resolução que diminui de 150 para 107 o número de comarcas do Judiciário estadual foi aprovado pelo Órgão Especial do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE). De acordo com a decisão, 43 comarcas com baixo percentual de processos que ingressam anualmente na Justiça serão agregadas a de outras localidades. De acordo com esse projeto, quando essas comarcas forem desativadas, moradores de 43 cidades terão que se deslocar para municípios vizinhos para ter acesso a serviços do Judiciário ou participar de audiências.

CHAPA-BRANCA – Após encontro entre os dirigentes partidários e líderes de partidos da Oposição na Câmara Federal, o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, reforçou que o partido deve apoiar um candidato à presidência da Casa "que possa derrotar o candidato do Palácio do Planalto". À Folha de Pernambuco, o dirigente socialista disse que a reunião "demonstrou que será possível vencer o candidato chapa branca, desde que os partidos de esquerda apoiem o candidato de centro".

Perguntar não ofende: quando a vacina vai chegar ao Brasil?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Trump, Chamou Bolsonaro De Idiota. Quem não gostou foi marcos de camaragibe Lolita mamador de piroca, queima rosca.

marcos

Barack Obama escreve no seu livro que Lula é Ladrão. Não mentiu.

Fernandes

Bolsonaro transforma plano de vacinação em caos, diz NY Times. Reportagem do diário americano detalha como a falta de planejamento, o negacionismo e o descaso com a vida por parte do governo de Jair Bolsonaro transformaram país em péssimo exemplo mundial na era do coronavírus. Sem coordenação, plano de vacinação “brinca com vidas”, diz jornal. “Bolsonaro rejeitou as evidências científicas, chamou o vírus de uma” gripezinha” que não justificava o fechamento da maior economia da região e repreendeu os governadores que impuseram medidas de quarentena e fechamento de empresas”, destaca o ‘Times’

Fernandes

Trump, Chamou Bolsonaro De Idiota.

Fernandes

Bolsonaro é o grande responsável pelo pior PIB da história. Lá vem o Brasil descendo a ladeira. marcos de camaragibe Lolita mamador de piroca, o (queima) rosca vai dizer que não, tá tudo às mil maravilhas.




15/12


2020

Coluna da terça-feira

Sinais de massa falida

O prefeito eleito do Recife, João Campos (PSB), que comece a ficar com as barbas de molho: a situação financeira da Prefeitura a ser repassada por Geraldo Júlio é dramática, segundo servidores ouvidos ontem pela coluna. Deve exigir medidas corajosas, que passam pelo enxugamento imediato do quadro de pessoal e até uma possível moratória, a suspensão dos pagamentos dos fornecedores.

“João vai herdar uma massa falida”, chegou a classificar, assim, em tom de advertência, um servidor da elite concursada da Prefeitura, tentando despertar no prefeito eleito a necessidade de ficar alerta para a dura realidade que passará a administrar a partir de 1 de janeiro, quando toma posse. Além das finanças em frangalhos, João não tem, a princípio, horizontes promissores para captar recursos, capazes de garantir a execução prática dos projetos objetos de promessas na campanha.

O quadro dramático da Prefeitura não surpreende ninguém. Lá atrás, Geraldo já havia sinalizado nessa direção, passando recibo, quando, ferindo a Constituição, fez a cobrança antecipada do IPTU 2021. Segundo revelou um fornecedor em segredo, a Prefeitura só quitou quem devia, nos últimos meses, mediante o comprovante pago do IPTU do ano que vem. “Só foram quitadas as faturas em atraso quem apresentava esse pagamento”, disse esse mesmo fornecedor.

Como a transição é para inglês ver, de compadres, João só terá de fato a exata noção da extensão do buraco que herdará de Geraldo quando passar a despachar no Palácio Capibaribe. Aos interlocutores, entretanto, tem manifestado apreensão, até porque conta com um tempo exíguo para revelar-se bom gestor: os 365 dias de 2021. Afinal, 22 é ano de eleição e pouco ou quase nada se faz em período eleitoral

Se no seu horizonte os ventos do Governo Federal soprassem para o norte, João até teria chances de viabilizar algumas promessas, mas Bolsonaro tende apenas a fazer o de praxe, as liberações constitucionais. Recursos extras, nem pensar. O PSB, partido de João, é ferrenho opositor no Congresso e nessas horas não se separam o joio do trigo.

Com regras rígidas – Prefeitos que participam do encontro da Amupe em Gravatá, aberto ontem e a ser encerrado no final da tarde de hoje, elogiaram a organização do evento, posto em prática obedecendo as regras da pandemia em distanciamento, uso da máscara e proteção com álcool gel. As discussões foram em ambiente aberto, num auditório ao lado da piscina e o que surpreendeu foi a adesão. O público foi acima do estimado, com prefeitos de todas as regiões do Estado. “E a pauta extremamente importante, direcionada a tirar as dúvidas dos novos prefeitos”, disse José Patriota, presidente da Amupe.

Benção tucana – De olho no Palácio das Princesas em 22, a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), nunca prestigiou um encontro da Amupe, enviando no seu lugar o apagado e desconhecido vice-prefeito. Enquanto os novos gestores, com os quais tem que abrir diálogo, discutiam ontem como administrar massas falidas, a tucana boa de prosa estava dando a benção ao governador de São Paulo, João Dória, que também não faz outra coisa a não ser antecipar a campanha presidencial marcada para daqui a dois anos. O almofadinha tucano paulista está, inclusive, politizando o debate da vacina de imunização contra o coronavírus.

Foi guerreiro – Muito linda e corajosa a mensagem de Berenice, viúva de Cadoca, que Deus chamou na madrugada de domingo. Ao comunicar a morte do companheiro pela covid, Bera, como é mais conhecida, disse que Cadoca, em nenhum momento esmoreceu na batalha contra a covid. “Resistiu bravamente, foi um forte guerreiro, típico de alguém que ama a vida, mas essa doença é terrível, misteriosa e, infelizmente, foi mais forte. Cadoca deixa uma legião de amigos, serviços prestados, uma trajetória política sem máculas, um legado de amor, alegria e solidariedade”, escreveu.

Sem retrovisor – Filho do ex-deputado e prefeito Ettore Labanca, que governou o município por quatro mandatos, o prefeito eleito de São Lourenço da Mata, Vinicius Labanca (PSB), deu o tom do seu mandato, ontem, na entrevista ao Frente a Frente: não quer olhar pelo retrovisor, atacando o atual prefeito Bruno Pereira, a quem sucederá a partir de 1 de janeiro. Mas, também, não terá nenhum tipo de constrangimento em exibir herança maldita, se de fato vier a herdar. “Vamos olhar para a São Lourenço do futuro, do emprego e do desenvolvimento”, disse.

CURTAS

NOVA ELEIÇÃO – O juiz eleitoral de Arcoverde, Draulternani Melo Pantaleão, pajeuzeiro de Tabira, cassou, ontem, o diploma do prefeito eleito Wellington Maciel (MDB) e do seu vice, o delegado Israel Rubis (PP), mas só dará entrevista sobre a decisão depois que o Tribunal Regional Eleitoral se manifestar. A expectativa é que o TRE mantenha e que venham a ocorrer novas eleições no município.

ANTIBOLSONARO – O deputado Rui Falcão (PT-SP) publicou mensagem em seu Twitter afirmando que o Partido dos Trabalhadores, sigla da qual é ex-presidente, “não pode votar no candidato do Governo”. O tuíte vem após o partido barrar uma proposta do petista, que visava vetar qualquer nome apoiado por Bolsonaro para a presidência da Câmara, por meio de uma resolução.

Perguntar não ofende: Quem governa o Brasil: Bolsonaro ou o Supremo Tribunal Federal?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Barack Obama escreve no seu livro que Bozo é Ladrão Miliciano, corno, e marcos de camaragibe Lolita mamador de piroca, queima rosca. Não mentiu.

marcos

A incrível história do navio superfaturado que nasceu sucata e nunca navegou. ............................... -\"Em 7 de maio de 2010, ao lado de Dilma Rousseff e do governador pernambucano Eduardo Campos, o então presidente Luís Inácio Lula da Silva, estrelou no Porto de Suape um comício convocado para festejar muito mais que o lançamento de um navio: primeiro a ser construído no país em 14 anos, o petroleiro João Cândido fora promovido a símbolo da ressurreição da indústria naval brasileira. A embarcação, com 274 metros de comprimento e capacidade para carregar até um milhão de barris de petróleo, havia consumido a bolada de R$ 336 milhões – o dobro do valor orçado no mercado internacional. Destacavam-se na plateia operários enfeitados com adesivos que os transformavam em testemunhas do parto de mais uma façanha do Brasil Maravilha. Seria uma festa perfeita se o colosso, batizado em homenagem ao marinheiro que liderou em 1910 a Revolta da Chibata, não tivesse colidido com a pressa dos políticos e a incompetência dos técnicos. Assim que o comício terminou, o petroleiro foi recolhido ao estaleiro antes que afundasse. E nunca mais tentou flutuar na superfície do Atlântico. O vistoso casco do João Cândido camuflava soldas defeituosas e tubulações que não se encaixavam, além de um rombo cujas dimensões prenunciavam o desastre iminente. Se permanecesse mais meia hora no mar, o presidente Lula seria transformado no primeiro presidente a inaugurar um naufrágio. Estacionado no litoral pernambucano desde o dia do nascimento, o navio — sem sair do lugar — percorreu o país inteiro durante a campanha presidencial, transportado pela imaginação da candidata Dilma Rousseff, fez escala em todos os palanques. Foi apresentado ao eleitorado como mais uma realização da supergerente que Lula inventou. O navio petroleiro João Cândido acabou por aposentar-se sem ter trabalhado um único dia.\" Mais um \"feito\" da esquerda, a favor do Brasil

Fernandes

Bolsonaro provoca ira de líder da greve dos caminhoneiros. Ele nos traiu.

Fernandes

Fomos traídos pelo governo diz, Wallace Landim. líder caminhoneiro que apoiou Bolsonaro.

Fernandes

Só lembrando, marcos de camaragibe a Lolita, queima a rosca