Lavareda


13/11


2020

Coluna da sexta-feira

Inimigo perigoso e vingativo

Nos últimos dias, este blog sofreu os mais violentos ataques de hackers. Usaram robôs em território nacional e dos Estados Unidos. Conseguiram, infelizmente, tirar o blog do ar e provocar a partir de então uma terrível instabilidade. Na quarta-feira ocorreram 100 mil bombardeios, no dia seguinte a intensidade foi 30 vezes maior. A equipe de suporte do blog teve que varar a madrugada para derrotar o inimigo.

Tudo isso se deu após o blog revelar, com exclusividade, que o Ministério Público Federal está apurando desvios da ordem de R$ 34 milhões na Prefeitura do Recife, recursos de rubrica federal do combate à pandemia do coronavírus. Há suspeitas de que sejam profissionais contratados a peso de ouro, gente top nesse tipo de bandidagem, provavelmente relacionada ao mesmo grupo que atuou fortemente em Brasília, invadindo o sistema online do Superior Tribunal de Justiça.

Impossível identificar a autoria. Por mais tecnologia que tenhamos, o máximo que alcançamos é a localização do território invasor, sendo a maioria nacional. Quando recorreram a robôs internacionais, os danos foram maiores, quase insanáveis: o blog deixou de atualizar seus leitores praticamente o dia inteiro. Os ataques se dão às vésperas das eleições, marcadas para o próximo domingo, quando pretendemos fazer a maior cobertura em tempo real do Nordeste.

Montei uma super equipe para a cobertura do pleito, tudo em função do nosso leitor, razão da nossa existência e do nosso sucesso. Essas tentativas de privar nossos leitores do melhor conteúdo, da melhor e mais ágil informação são torpes, de gente que, certamente, não sabe conviver com uma Imprensa livre e democrática, que não se dobra aos poderosos, que tem como único objetivo levar ao leitor a verdade, doa a quem doer.

Ataque federal – Com um hacker a solta, o Gabinete de Segurança Institucional (GSI), que funciona dentro do Palácio do Planalto, emitiu um alerta aos sites do governo federal para limitar o acesso de servidores. A recomendação pode servir de referência para outros órgãos da administração pública. O ataque a diversos sites de órgãos públicos está sob investigação da Polícia Federal, sendo que o sistema mais impactado foi o do Superior Tribunal de Justiça (STJ). No Poder Executivo, o Ministério da Saúde também comunicou que foi alvo de um vírus.

Censura em Gravatá – O blog divulgou, ao longo dos últimos 90 dias, uma série de pesquisas de intenção de voto para prefeito no Recife, Região Metropolitana, Zona da Mata, Agreste e Sertão, em parceria com o Instituto Opinião, de Campina Grande, a quem confiamos cegamente. Afinal, já são 14 anos de um contrato que nos permitiu uma média de acertos da ordem de 98%. Por isso mesmo, há os que se contrariam e tentam barrar a divulgação em alguns municípios, levando o Opinião a recorrer na instância jurídica. A última liminar obtida se deu em Ouricuri, mas ficamos impossibilitados de postar também o levantamento de Gravatá. Informamos que nosso jurídico recorreu e esperamos ganhar liminar ainda hoje.

Segunda instância – Deputados que atuam na Câmara em favor de uma mudança na legislação, para tornar obrigatória a prisão para condenados em segunda instância, querem ouvir o desembargador Kassio Nunes, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para suceder ao decano do Supremo Tribunal Federal, Celso de Mello. O ministro se aposenta na terça-feira (13).  Os indicados ao STF são sabatinados apenas por senadores e, por esse motivo, o desembargador tem feito reuniões com integrantes dessa Casa ao longo da semana. Nesses encontros, Kassio Nunes chegou a afirmar que considera o tema assunto do Legislativo – ou seja, para ele, caberia aos parlamentares definir uma regra constitucional para o início do cumprimento da pena de prisão em caso de réus condenados em ações penais.

DEM vitaminado – A dois dias das eleições municipais, candidatos apoiados pelo presidente Jair Bolsonaro continuam empacados nas principais capitais, mas um partido de centro-direita avançou algumas casas nesse jogo. Sempre tratado como satélite que orbita em torno dos tucanos, o DEM saiu da sombra e, após um longo período de declínio, está liderando hoje a corrida em Salvador, Rio de Janeiro, Curitiba, Florianópolis e Macapá, com um detalhe: em Salvador, o candidato apoiado pelo prefeito ACM Neto, Bruno Reis, tende a ser eleito no primeiro turno, o único em capitais nordestinas a obter tamanha façanha.

CURTAS

DERROTADO – O desembargador José Acir Lessa Giordani, da 12ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio, negou pedido do escritor Olavo de Carvalho para suspender o pagamento de indenização de R$ 2,9 milhões ao cantor Caetano Veloso. O valor corresponde à multa imposta pela Justiça após o guru bolsonarista desobedecer a uma liminar e manter no ar publicações que acusam o artista de pedofilia.

REPROVAÇÃO – Depois de três meses com a aprovação de seu trabalho maior que a rejeição, a popularidade de Jair Bolsonaro começa a dar sinais de queda. É o que mostra pesquisa PoderData. O levantamento aponta que 45% dos brasileiros aprovam a gestão. A taxa variou três pontos percentuais para baixo desde o último levantamento, feito 15 dias antes. Em um mês, houve queda de 7 pontos. A administração do chefe do Executivo agora é desaprovada por 43% dos entrevistados, ante 42% no estudo anterior.

Perguntar não ofende: Quem está patrocinando os ataques covardes ao blog?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Deixa de papagaiada, marcos Marica de camaragibe, especialista em queimar rosca.

marcos

Parece que o grande numero da eleição, negligenciado pela mídia é que o PT perdeu 133 municipios (caiu de 257 para 124). Nenhuma capital. Quatro Estados da Federacao sem nenhum município. Em termos de população, o PT hoje governa 3,64% dos brasileiros. Conseguiu piorar o cenario pos-Dilma. O resultado de queda do PCdoB é ainda mais drástico: perdeu 51 municipios e governa apenas 31 (0,42% dos brasileiros). O PDT perdeu 133 municipios, ficando com 201. O PSOL, queridinho da mídia, tem três municípios (0,69% do eleitorado). Os outros pseudo-partidos de esquerda (PCO, PSTU etc) nem aparecem nas estatísticas. E eu ainda tenho que ouvir a Miriam Leitão dizer que o grande derrotado desta eleição foi Bolsonaro? Essa Miriam Leitão deve fumar baseado de esterco seco!

Fernandes

marcos Lolita mamador de piroca de camaragibe o víado mais mundiça do Bar da Esquina.

marcos

Nehemias Fernanda Jaques o víado mais mundiça do cabo de Santo Agostinho.

Fernandes

Deixa de papagaiada, marcos Marica de camaragibe, especialista em queimar rosca.


ALEPE


11/11


2020

Coluna da quinta-feira

Quem vai ao ringue com João?

A três dias das eleições, quem irá ao segundo turno no Recife com João Campos, candidato do PSB? Esta é a pergunta mais frequente que me chega nos últimos dias diante da terrível indefinição apontada pelos mais variados institutos de pesquisas eleitorais. Numericamente, Marília Arraes, do PT, seria a ungida, mas seu distanciamento de Mendonça Filho, do DEM, está dentro da margem de erro ou pouquíssimo fora, conforme atestou mais uma pesquisa, ontem, a do Datafolha.

Se der Marília, pela primeira vez Recife assistirá a uma disputa entre dois candidatos de mesmo perfil ideológico, no campo da esquerda, com um detalhe que chama atenção: ambos de uma mesma família, que no passado estiveram unidos, comungando dos mesmos desejos, das mesmas ideias, mesmos propósitos. E que o tempo, que é o senhor da razão, se encarregou de separar, como o joio do trigo.

Com Mendonça, estará configurada a lógica, o lugar comum, sem nenhum fenômeno eleitoral, porque reproduzirá a briga em torno da velha cantilena do politicamente correto de esquerda com os supostamente conservadores de direita. Isso tem lá suas razões: Bolsonaro teve 44% dos votos no Recife. Quem votou nele pode ser conservador, mas houve muito eleitor que votou apenas para se livrar do PT.

Esse segmento seguiria cegamente para o palanque da delegada se a adesão do presidente não tivesse sido inusitada, oportunista, uma tábua de salvação para quem se encontra num deserto eleitoral como ela, que começou bem nas pesquisas, mas despencou e superou João em rejeição depois que batizou a capital de Recifilis e disse que seu povo é feio que dá pena.

Com e sem disputas – As eleições mais disputadas em Pernambuco: na Região Metropolitana: Recife, Cabo, Paulista, Abreu e Lima e São Lourenço da Mata. No Sertão: Floresta, Bodocó, Salgueiro, Tabira e Arcoverde. No Agreste: Belo Jardim, Gravatá, Pesqueira e Agrestina. As aparentemente sem disputa: Petrolina, Caruaru, Jaboatão, Custódia, São José do Egito, Afogados da Ingazeira, Iguaracy, Carnaíba, Flores, Triunfo, Toritama, Garanhuns, São José do Belmonte, Itapetim e Sertânia.

Olho em 2022 – Das urnas no próximo domingo tendem a sair a renovação dos quadros políticos com estampa majoritária no Estado. Miguel Coelho (MDB), de Petrolina, pinta como o campeão nacional de voto, o que lhe dará uma posição privilegiada como agente político em 2022. Raquel Lyra (PSDB), de Caruaru, que ontem fugiu, mais uma vez, ao debate, desta vez na TV-Jornal, deve ter um balaio de votos também, assim como Anderson Ferreira, em Jaboatão. Três nomes, três perfis diferentes, três personagens que ganharão vez e voz na interlocução com o poder daqui a dois anos.

Duque vitorioso – As urnas municipais revelarão outras lideranças, mesmo não estando na briga pelo voto diretamente. Luciano Duque (PT), prefeito de Serra Talhada, por exemplo, chega ao final do seu segundo mandato com 73% de aprovação, com amplas chances de emplacar o sucessor, no caso um mandatário de saias, Márcia Conrado, ex-secretária de Saúde. Quadro de valor, bom gestor e executivo, Duque sai do plano municipal para ter também, a partir de agora, envergadura estadual, dando ao PT o direito de continuar no comando do segundo maior colégio eleitoral do Sertão.

Gol de placa – A parceria deste blog com a Rádio Polo para divulgação, ontem, da pesquisa para prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, bombou a emissora em audiência. Segundo Silvio José, da Polo, foi a maior audiência dos últimos anos na região. Os números do Instituto Opinião, trazendo o cenário da disputa naquele município, foram divulgados com exclusividade às 8h30, horário do noticioso de maior ibope da emissora. Só meia hora depois é que a pesquisa foi postada no blog.

CURTAS

ESTRADA – O Governo do Estado, finalmente, começou as obras de requalificação da estrada ligando Sertânia ao distrito de Albuquerquené, um dos piores trechos de rodovias no Estado. De tão esburacado, os carros trafegavam a 40 km. A sequência de acidentes fatais por ali levou o povo a chamar o governador de criminoso.

GILSON QUE CUIDE! – De tanto defender Bolsonaro, após o casamento de ocasião da delegada com o capitão, o deputado Daniel Coelho (Cidadania) será imbatível na disputa pela liderança do Governo na Câmara. Virou o maior bolsonarista do Estado. Gilson Neto, presidente da Embratur, o santo casamenteiro dos amores impossíveis, que se cuide.

Perguntar não ofende: Num eventual segundo turno João e Marília com quem Mendonça se casa?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Comandante do Exército diz que país não tem recursos para enfrentar uma guerra Depois de Jair Bolsonaro ter feito a bravata da pólvora, insinuando que poderia passar da diplomacia à guerra com os Estados Unidos no futuro governo de Joe Biden, o comandante do Exército, general Edson Pujol, afirmou que a força militar não tem recursos para defender a soberania do país.

Fernandes

Deixa de papagaiada, marcos Marica de camaragibe, especialista em queimar rosca.

marcos

Lula agora apóia João Campos PSB, Esse Carniça é um filho da Puta. Tchau Gordinha.

marcos

Quem é mais Gaieira Marília ou Gleise? ..... Perguntem a Paulo Bernardo ou a João Suassuna.

marcos

Lula é Ladrão, corrupto e Côrno. Pense num Curriculum? ....... kkkkk


O Jornal do Poder


10/11


2020

Coluna da quarta-feira

Feitosa nocauteou a delegada

Nunca costumo ousar em afirmar que fulano ou beltrano ganhou tal debate, porque esse julgamento depende muito do olhar de quem está como árbitro, mas arriscaria dizer que Alberto Feitosa, candidato do PSC à Prefeitura do Recife, deu de braçada nos demais postulantes que se enfrentaram, ontem, no ringue da TV-Jornal. O Coronel nocauteou a delegada ao desmistificar a versão de que a delegacia que coordenava foi fechada por perseguição política.

Em alto e bom som, Feitosa disse que a delegada mente para se vitimizar. Na verdade, segundo ele, a delegacia teve um ponto final porque quem estava à sua frente, no caso Patrícia, permitiu, por incompetência, que mais de 200 processos fossem prescritos. Até então, a única versão chegada à sociedade, por patrocínio da própria delegada, seria o fechamento por afrouxamento do Governo diante das investigações em curso envolvendo políticos.

Olhando ainda em direção à delegada, Feitosa bateu na postura dela de chamar a cidade de Recifilis e hostilizar seu povo, que carimbou de feio. Foi a segunda saia justa, que a deixou tonta. O ataque se deu em resposta à acusação dela ao deputado por ter sido também responsável pelo fechamento da delegacia. No mais, o debate teve outros bons momentos proporcionados pela petista Marília Arraes e o democrata Mendonça Filho.

Marília constrangeu João Campos quando quis saber dele se aceitaria alguém da equipe de Geraldo Júlio, rejeitado por 60% dos recifenses, para integrar seu governo, caso viesse a ser eleito. O prefeito está proibido de aparecer no guia eleitoral do socialista. João fez uma citação sobre o aliado, mas não explicou porque ele foi rifado da sua propaganda eleitoral.

Mendonça, por sua vez, deixou a delegada numa situação bastante desconfortável quando fez referências ao drama do canal do Coque, que ela não tinha a menor noção da sua existência, atestando que não conhece a cidade que se propõe a governar. Tanto desconhece que propôs criar uma linha de ônibus de Cajueiro para o centro, em circulação já há muito tempo no sistema de transporte urbano.

Decoreba – No primeiro debate em TV, o candidato do PSB, João Campos, mostrou que segue o script dos seus marqueteiros, com respostas sem substâncias, sem dados convincentes, discurso de teleprompter, decoreba, para ser mais preciso. É verdade que por ser o candidato da situação, o socialista vira alvo do tiroteio, mas seus argumentos, principalmente quando se trata de questões administrativas, poderiam ser mais recheados de dados técnicos. Acaba, entretanto, derivando para um viés de natureza essencialmente político.

Ventos de mudança – Soube, ontem, que não é mais céu de brigadeiro o cenário para reeleição da prefeita de Camaragibe, Nadegi Queiroz (Republicanos). O espinho no caminho dela seria o candidato do PP, Beto Accioly, que teria passado Jorge Alexandre, que, a princípio, seria a pedra irremovível. Nadegi teria se complicado também depois da morte do candidato a vereador pelo PRTB, Irmão Thiago, por falta de assistência médica. Ele morreu vítima de Covid-19 depois de procurar o hospital Aristeu Chaves, controlado pela Prefeitura de Camaragibe, e não encontrar médico de plantão.

Reeleição de Clebel – Nas eleições deste ano, prejudicadas pela pandemia, não deu para incluir Salgueiro, a 500 km do Recife, na programação de pesquisas de intenção de voto para prefeito do Instituto Opinião, parceiro deste blog. Houve, entretanto, a divulgação de um levantamento no município, de responsabilidade do Instituto DataQualyt (registro de número 05708/2020), apontando o prefeito Clebel Cordeiro (PL) na dianteira, com 44,5% das intenções de voto, seguido por Marconi Sá, do PSB, que apareceu com 36,8%, uma diferença de oito pontos percentuais.

Cara pálida – O mentor intelectual da candidata do Podemos à Prefeitura do Recife, Patrícia Domingos, deputado federal Daniel Coelho, sumiu. Desde que a delegada anunciou o casamento político e eleitoral com o presidente Bolsonaro, ele tomou Doril, para não ter que exibir sua cara pálida. É alvo de críticas pesadas de aliados e do próprio partido dele. Seu medo é que esse revés interno no partido leve ele a não realizar o sonho de ser o sucessor de Roberto Freire na presidência nacional do Cidadania. Daniel é visto com desconfiança pela sua falta de lealdade até à sua sombra.

CURTAS

MAIS ÁGUA – Desde ontem, Floresta, passou a ter seu abastecimento de água reforçado pelo reservatório do Muquém, a partir da Barragem da Barra do Juá, no Riacho do Navio. Passa a ser contemplada toda a população ribeirinha, abrindo os canais para o desenvolvimento de atividades econômicas, atendendo as demandas hídricas de consumo humano, dessedentação animal e agricultura.

PESQUISA – Santa Cruz do Capibaribe vai parar, hoje, às 8h30, para acompanhar minha entrada ao vivo pela Rádio Polo FM, integrante da Rede Nordeste de Rádio, anunciando os números da pesquisa de intenção de voto para prefeito. A Polo, que retransmite o Frente a Frente, é a emissora líder em audiência no município, que agora virou vitrine nacional depois que o empresário e apresentador Ratinho passou a fazer um investimento da ordem de R$ 50 milhões num shopping popular.

Perguntar não ofende: Por que a TV-Globo não se interessou em promover debate com os candidatos a prefeito do Recife?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

UiUiUi, apuração da justiça eleitoral americana até agora dá: marcos Marica de camaragibe o maior queima rosca.

marcos

Lula o Alcoólatra Ladrão que faz piadas com o nome de Deus.

Fernandes

UiUiUi, apuração da justiça eleitoral americana até agora dá: marcos Marica de camaragibe o maior queima rosca.

Fernandes

marcos Marica de camaragibe, Lolita do Bar da esquina, o maior queima rosca.

marcos

Se você quer sua cidade limpa não deposite Lixo na Urna!


Abreu no Zap


10/11


2020

Coluna da terça-feira

Sócio benemérito do Recifilis

Quem perdeu ou quem ganhou na adesão de Bolsonaro ao palanque virtual da candidata do Podemos à prefeita do Recife, Patrícia Domingos? Ninguém. Ambos perderam. A delegada não ganha um só voto. No Recife, o bolsonarismo só conjuga o verbo subtrair. A delegada vai carregar um fardo. Bolsonaro ganhou no Recife, é verdade, mas em cima de um voto intransferível, o eleitor do voto de protesto.

O presidente caiu na maior roubada da sua história política. Foi jogado na fogueira pelo amigo Gilson Neto, a quem nomeou presidente da Embratur. O que Bolsonaro ganhou nem mesmo Gilson, que aprontou, sabe responder. Mas eu sei.

Bolsonaro ganhou o título de sócio benemérito de cidadão do Recifilis. Adoçou os lábios de quem lá atrás o trocou por Sérgio Moro, apunhalando-o covardemente pelas costas. Comprou a briga com um recifense de orgulho ferido, que viu seu povo ser classificado de feio, digno do parque dos horrores, por uma mulher de nariz arrebitado, que acha que o mundo gira em torno da sua venta de carioquês.

Bolsonaro ganhou e muito a antipatia do povo recifense, que já o enxerga com olho enviesado. Em política, o feio é perder, já profetizou Tancredo Neves. Mas existem derrotas que, além de feias, são ridículas. Bolsonaro já está inscrito no Guines da zombação eleitoral de forma antecipada. A derrota anunciada da delegada não será mais órfã no Recife. O pai já tem nome e atende por Jair Messias Bolsonaro.

Bem que o capitão poderia ter evitado igual vexame. Se conselho fosse bom não se dava, era vendido, aprendi desde cedo com minha avó. O conselheiro Gilson Neto não cobrou nenhuma prata pelo aconselhamento. Mas, certamente, vai levar um carão lá na frente quando as urnas do Recife forem abertas e a delegada despontar com votação anã.

Recorde de Rejeição – Na pesquisa Ibope divulgada ontem pela TV Globo e o Jornal do Commercio, a Delegada Patrícia, candidata do Podemos à Prefeitura do Recife, apareceu com a maior variação em pontos percentuais na rejeição do eleitorado. A prefeituravel dobrou a rejeição, passando de 20% para 40%, entre a terceira e a quarta rodada do levantamento. No ranking geral, a delegada aparece na quarta colocação, com apenas 12% das intenções de votos.

Imbróglio na sucessão – Ainda sem aceitar a derrota eleitoral para o democrata Joe Biden, o presidente vigente dos Estados Unidos, Donald Trump, tem impedido que a equipe do futuro mandatário inicie o trabalho de transição de gabinete da Casa Branca. Segundo informações da jornalista Marina Dias, da Folha de S. Paulo, o grupo que Biden escolheu para iniciar os trabalhos transicionais não obteve a autorização de Trump para conseguir acessar informações e recursos necessários para o processo.

Eleições no Amapá – O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, afirmou, hoje, que, apesar do blecaute parcial que atinge o Amapá há sete dias, "todas as garantias" para as eleições municipais no próximo domingo (15) estão asseguradas no estado. “Eu tive reuniões em Macapá com o presidente do Tribunal Regional Eleitoral, com outros magistrados e com o Ministério Público. Todas as garantias para que as eleições possam ser realizadas no dia 15 estão asseguradas”, disse Bento.

Atentado em Carpina – Um candidato a vice-prefeito no município de Carpina, na Zona da Mata Norte de Pernambuco, sofreu um atentado, na madrugada de ontem. Diogo Prado (PSC), de 36 anos, foi vítima de uma tentativa de homicídio na BR-408, em Paudalho, na mesma região. Pelo menos seis tiros atingiram o veículo em que ele estava. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Paudalho. O crime ocorreu quando Diogo Prado trafegava indo de Carpina ao Recife e parou para abastecer num posto de combustíveis. A Polícia Civil afirmou que "ao final das investigações, o relatório conclusivo será remetido pela autoridade policial".

CURTAS

DEBATE – Hoje, a partir das 10h50, a TV Jornal irá realizar um debate com candidatos à Prefeitura do Recife. Com mediação do apresentador Leandro Oliveira, participam do debate Carlos Andrade Lima (PSL), Charbel Maroun (NOVO), Coronel Feitosa (PSC), Delegada Patrícia (Podemos), João Campos (PSB), Marília Arraes (PT) e Mendonça Filho (DEM).

VACINA – A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu temporariamente os testes em humanos da vacina Coronavac contra a Covid-19. De acordo com a agência, a interrupção foi determinada ontem por causa de um "evento adverso grave".

Perguntar não ofende: Qual candidato se sairá melhor no debate de hoje?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Maia rebate Bolsonaro: entre pólvora, maricas e o risco à hiperinflação, temos mais de 160 mil mortos no país.

Fernandes

Tem calma, marcos mamador de piroca de camaragibe, teu negócio é queimar o orifício anal. Ui nega. Também conhecida como Lolita Magra do Bar da Esquina

marcos

Lula diz que vacina chinesa será obrigatória para a esquerda e para os idiotas úteis. ( mortadelas)

Fernandes

Aprovação do governo Bolsonaro cai em 7 capitais, mostram pesquisas do Ibope. Estás vendo marcos mamador de piroca queima rosca de camaragibe?

marcos

Lula é condenado mais uma vez................................................. Lula foi condenado mais uma vez. A 8ª Turma do TRF da 4ª Região negou os recursos apresentados pela defesa de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no caso do sítio de Atibaia e manteve a sentença proferida pela corte em novembro do ano passado. Dessa vez, Lula foi condenado, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, a 17 anos e um mês de prisão, em regime fechado. Anteriormente, Lula já havia sido condenado em segundo grau em processos da Lava Jato oriundos de Curitiba. Em janeiro de 2018, o mesmo TRF-4 condenou Lula a 12 anos de prisão no processo do tríplex do Guarujá, em São Paulo e determinou a prisão do petista para início do cumprimento provisório da pena, assim que esgotados os recursos no tribunal. A pena foi depois reduzida para 8 anos e 10 meses no Superior Tribunal de Justiça (STJ), em julgamento no ano passado.




08/11


2020

Coluna da segunda-feira

O poder pelo poder 

O estranho, forçoso e inexplicável apoio virtual do presidente Bolsonaro à candidatura de Patrícia Domingos, à Prefeitura do Recife, não passa de uma ópera-bufa mal acabada. Ópera-bufa é um termo usado na Itália para obras teatrais cômicas. No fundo do poço, próximo a sair das urnas como lanterna entre os quatro principais postulantes, a delegada recorreu, desesperadamente, à corda da salvação bolsonarista. Um tremendo tiro no pé. Vai morrer afogada, junto com Bolsonaro e Gilson Neto, seu padrinho, de quem tanto falou horrores.

Líder em rejeição, já tendo ultrapassado João Campos (PSB), Patrícia renegou a vida inteira sua alma bolsonarista temendo contrair a altíssima antipatia do eleitorado recifense ao presidente. Adorava bajular Sérgio Moro quando a ex-palmatória do mundo estava em alta, mas sempre negou aproximação e até admiração por Bolsonaro, perfil de político oportunista e carreirista.

O socorro de Bolsonaro, portanto, é uma comédia dantesca. Se o objetivo foi a salvação, o tiro pode sair pela culatra. Bolsonaro, além de gigante em rejeição, não tem poder nem varinha mágica para passar uma borracha na cabeça dos recifenses apagando as agressões da delegada, que chamou o povo de feio e classificou a capital pernambucana de Recífilis, enquanto dizia que o Rio, de onde veio, era paraíso, lugar de gente linda.

O apoio virtual de Bolsonaro se traduz, também, por uma velada agressão ao Recife. É como se o presidente estivesse pactuando com todas as agressões da delegada ao povo sofrido do Recife, atacado por ela. A chegada de Bolsonaro ao palanque da delegada afasta, consequentemente, seu principal partido aliado, o Cidadania. Em nota, o presidente nacional da legenda, Roberto Freire, jogou a candidata aos leões e orientou o presidente estadual, Daniel Coelho, a trilhar o mesmo caminho. Só resta saber se o partido vai mandar o candidato a vice, o enrolado Léo Salazar, bancado por Daniel, renunciar.

Ficou claro que a delegada não tem ideologia nem respeito aos partidos aliados. Jogou na lata do lixo o discurso antibolsonarista de Daniel, a quem tanto lhe deu a mão. Uma demonstração de que para chegar ao poder ela vende até a alma. O limite é do seu umbigo para baixo. Mas Recife não dá asas a imaginações dessa natureza. Seu eleitorado é sabido, consciente e rebelde. Já está sabendo que o jogo dela é o poder pelo poder.

O alvo - A direita no Recife cometeu mais um erro crasso, infantil: juntar-se à delegada, como já fez Marco Aurélio, ao retirar sua candidatura pelo PRTB. Raivoso, o nanico Aurélio tenta, a todo custo, inviabilizar a ida de Mendonça Filho, do DEM, para o segundo turno. Não sabe ele, ao agir com o fígado, e não a cabeça, que está ajudando Recife a ter uma disputa final entre dois candidatos de esquerda: João Campos, do PSB, e Marília Arraes, do PT. Em política, burrice tem limites. Soa ridícula a versão de Aurélio de que se curva à agressora do Recife por ser bolsonarista disciplinado. Mostrou que também concorda com a delegada, que disse que o Recife é Recífilis e tem um povinho feio.

A ira de Freire - "Foi mais um grande decepção, mas o que podemos fazer além de retirar o apoio?". A reação é do presidente nacional do Cidadania, Roberto Freire, ao comentar a revoada da delegada Patrícia Domingos para os braços de Bolsonaro. "Conosco não há acordo nem com Bolsonaro nem com PT. São irmãos siameses da gatunagem, do oportunismo e do fisiologismo. O que há de pior para o País", atacou, em tom irado. Segundo Freire, sua posição é a mesma do presidente estadual da legenda, Daniel Coelho.

Reação contrária - Diversas correntes do bolsonarismo no Recife reprovaram a decisão do presidente Jair Bolsonaro em apoiar a delegada. O que esperavam era um posicionamento em favor do Coronel Alberto Feitosa (PSC), relegado a segundo plano, mesmo assumindo todas as bandeiras de direita e do próprio Bolsonaro durante todas as fases da sua campanha. Para essas mesmas correntes, ninguém vai seguir o voto do presidente, que, segundo elas, errou feio, revelando mais uma vez desconhecimento da política pernambucana. 

Reprovação - Ao se aliar a Bolsonaro, a delegada agressora dos recifenses agrediu, consequentemente, a direção nacional do seu Partido, o Podemos, a começar pelo líder no Senado, Álvaro Dias (PR), que odeia Bolsonaro. Mostra que não tem respeito por ninguém. Foi Dias que estendeu a mão a ela no momento em que, aflita, procurava um partido para disputar a Prefeitura do Recife. A delegada contou com o senador em todas as fases cruciais, até quando o presidente estadual da legenda, Ricardo Teobaldo, a quem em nenhum momento ela procurou, resistia. 

CURTAS 

IBOPE - Hoje, primeiro dia da reta final da campanha, tem mais uma pesquisa para prefeito do Recife, desta feita do Ibope, em parceria com a TV Globo e o JC. Deve trazer um quadro mais claro em relação ao adversário de João Campos no segundo turno. Confirma também que a delegada é imbatível em rejeição.

SERRA - Em parceria com a Serra FM, integrante da Rede Nordeste de Rádio, que retransmite o Frente a Frente em Serra Talhada, este blog e o Instituto Opinião trazem hoje pesquisa de intenção de voto para prefeito daquele município, segundo maior colégio eleitoral do Sertão. Será divulgada às 11 horas, horário do jornal mais ouvido do Sertão. 

Perguntar não ofende: A Federal vai agir por aqui nesta última semana de campanha?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Deixa de papagaiada, marcos Marica de camaragibe, especialista em queimar rosca.

marcos

Nehemias Fernanda Jaques a Grethen do Cabo de Santo Antônio, o víado careca com a maior Bunda do Cabo.

Fernandes

Tem calma, marcos mamador de piroca de camaragibe, teu negócio é queimar o orifício anal. Ui nega

marcos

O comentário abaixo Não é meu. Marcos de Camaragibe.

marcos

Carlos, Magno tá muito odioso, tá ficando igual a menino quando quer doce, que coisa feia, onde já se viu tanto idiotice feito essa de Magno, contra a delegada. Será que teria algum candidato que não aceita-se o apoio do Presidente. É muita idiotice de Magno. Parabéns Delegada Patrícia vá pra cima, agora é sua vez. Sim, eu sou outro Marcos, não sou esse que passa o dia brigando aqui não. Ok.


Banco de Alimentos


07/11


2020

Coluna do sabadão

Trump para tentar barrar vitória democrata

Diante do avanço do candidato democrata, Joe Biden, rumo à Casa Branca, Donald Trump colocou em marcha uma enxurrada de ações judiciais em vários estados decisivos para o pleito, na esperança de desacelerar Biden.

A equipe do republicano pediu a recontagem dos votos em Wisconsin e na Georgia, onde Biden lidera com 98% dos votos apurados – e já foi considerado o vencedor. No entanto, especialistas afirmaram à agência Reuters que uma nova contagem provavelmente não mudará o resultado.

A equipe do presidente também tentou impedir a contagem de votos em Michigan. Com a apuração quase concluída no estado, Biden tem mais de 2 pontos de vantagem, e a imprensa americana já projetou sua vitória.

Em uma outra ação, a campanha do republicano pediu a um juiz que interrompesse a contagem dos votos no estado, alegando que representantes do partido tiveram o acesso ilegalmente negado para observar o processo. Foram apurados cerca de 92% dos votos até agora, e Trump lidera.

Ainda na Pensilvânia, os republicanos pediram que o Supremo reveja uma decisão da mais alta corte do estado – a determinação permite a contagem das cédulas postadas até o dia da eleição, desde que cheguem até sexta (6).

Três juízes disseram que há uma "forte probabilidade" de que essa decisão tenha violado a Constituição dos EUA, enquanto funcionários eleitorais afirmaram que vão separar as cédulas postadas que foram recebidas após o dia da eleição. A campanha de Trump apresentou uma moção para intervir no caso.

"Acho que o presidente está entrando com ações judiciais onde ele acha que está realmente encrencado", disse à emissora David McLennan, professor de Ciência Política do Meredith College em Raleigh.

Macapá – Moradores de Macapá, capital do Amapá, relataram à BBC News Brasil uma situação caótica no quarto dia sem energia elétrica na cidade: comida estragando na geladeira, falta de água nas torneiras e filas quilométricas para sacar dinheiro vivo e abastecer o carro. "Estamos abandonados e desesperados. Não tem como esperar 10 ou 15 dias para essa situação se resolver", diz Luccas Cavalcante, de 20 anos, estudante de Direito. A queda de energia, provocada por um incêndio em uma subestação na capital, ocorreu na noite de terça-feira (03/11) e atingiu 13 das 16 cidades do Estado.

Furioso – Furioso com o apagão no Amapá a dez dias das eleições municipais, o presidente do Congresso Nacional, Davi Alcolumbre (DEM), que é do Amapá, cobra do governo uma solução imediata e decidiu apoiar mudanças na nova Lei do Gás, que espera aprovação no Senado. Cerca de 89% do Amapá está há 60 horas sem energia, desde uma explosão no linhão de Tucuruí, em que transformadores foram atingidos por raios. O irmão de Alcolumbre, Josiel, candidato à Prefeitura de Macapá, é alvo de ataques de opositores por conta do apagão. A prefeitura da capital decretou estado de calamidade pública.

Federalização de Noronha – O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez críticas à gestão de Fernando de Noronha, durante uma live realizada na quinta-feira (5), na internet. O secretário Nacional da Pesca, Jorge Seif, que esteve na ilha, também participou da transmissão. Entre outros assuntos, o presidente falou da pesca e do turismo e afirmou que vai tentar federalizar Noronha. “Eu sugeri a gente federalizar Fernando de Noronha, que parece que virou uma ilha de amigos, amigos do rei, e o rei não sou eu. É um absurdo, você vai para uma praia em Noronha e paga R$ 100, é meio lobo-guará para ir na praia, lá em Fernando de Noronha", disse Bolsonaro.

A resposta do Governo – “Em Fernando de Noronha somente nos últimos dois anos, o Governo de Pernambuco investiu mais de R$ 20 milhões na construção de casas, recuperação de estradas vicinais, implantação de iluminação de LED e readequação completa do porto de Fernando de Noronha. A população de Fernando de Noronha, a exemplo de todos os brasileiros, conta com ações efetivas, integradas quando possível, para que as melhorias sigam acontecendo. Criar soluções é mais produtivo do que criar polêmicas”, disse o Governo de Pernambuco em nota.

CURTAS

RETROCESSO – O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, disse, hoje, que voltar ao voto impresso "seria um retrocesso". O ministro falou sobre o assunto durante participação o 8º Fórum Liberdade e Democracia, em Vitória. "Retornar ao voto impresso é um retrocesso, é como comprar um videocassete. Meu único incômodo com as urnas é o custo delas. Temos 500 mil, custa 700 milhões de reais, a cada eleição temos que trocar 100 mil delas", disse.

GUEDES SOBRE EUA – "Vamos dançar com todo mundo, porque chegamos atrasados na festa. Também não vamos superestimar o fator político quando ele não é para ser superestimado. A dinâmica de crescimento do Brasil depende de nós. A mudança nos Estados Unidos, eventualmente – e os dados indicam que está próxima de acontecer – não afeta a nossa dinâmica de crescimento. Particularmente com relação aos Estados Unidos, nós estávamos e continuaremos trabalhando com todo mundo”, afirmou.

Perguntar não ofende: O resultado das eleições nos Estados Unidos sai hoje?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Tem calma, marcos mamador de piroca de camaragibe, teu negócio é queimar tua rosca.

marcos

Lula diz a jornal do Ceará:¨.......... Se eu voltar a Presidência da República juro que não roubo mais¨ Cabra safado mentiroso!

marcos

Lula virou um¨ estorvo ¨para a esquerda brasileira..................................... Lula não é o presidente do PT, mas age como tal.¨........................ Enquanto setores importantes do partido queriam que o PT abrisse mão de candidaturas em capitais e grandes municípios, apoiando ou participando como candidatos a vice em coligações com legendas de esquerda, como o PSB, o PDT e o PSOL, Lula foi contra a ideia. Segundo informações, a prioridade de Lula nas eleições municipais de 2020 sequer seria eleger algum de seus candidatos, mas lançar o maior número possível de candidatos à prefeito, com o intuito de defender o ‘legado’ da sigla, assim como a ‘biografia’ e os feitos de seu líder, além de utilizar o espaço eleitoral para criticar o governo federal.

marcos

Por unanimidade, TRF4 condena Lula e aumenta pena para 17 anos de prisão.................................................... Desembargadores Gebran Neto, Leandro Paulsen e Thompson Flores votaram pela condenação do ex-presidente por corrupção e lavagem de dinheiro.............................. Pela segunda vez, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teve uma condenação confirmada por unanimidade no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4). Por três votos a zero, os desembargadores da 8ª Turma consideraram o petista culpado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no processo do sítio de Atibaia, aumentando a pena original de 12 anos e 11 meses de prisão para 17 anos, um mês e 10 dias, além de multa de R$ 842 mil.............................. Desembargador Paulsen concorda com relator e vota por condenar Lula a 17 anos de prisão por corrupção e lavagemDesembargador Paulsen concorda com relator e vota por condenar Lula a 17 anos de prisão por corrupção e lavagem Relator no TRF4 vota pela condenação de Lula e pede aumento da pena para 17 anosRelator no TRF4 vota pela condenação de Lula e pede aumento da pena para 17 anos Por que o julgamento sobre o sítio de Atibaia não devolverá Lula para a prisão Por que o julgamento sobre o sítio de Atibaia não devolverá Lula para a prisão — Infelizmente, a responsabilidade do ex-presidente Lula é bastante elevada, pois ocupava grau máximo de dirigente da nação brasileira — salientou o relator do caso, desembargador João Pedro Gebran Neto. Como foi decisão unânime, os recursos da defesa ficam limitados. No próprio TRF4, os advogados podem apenas pedir esclarecimentos sobre omissões ou obscuridades na decisão. Resta recorrer ao Superior Tribunal de Justiça com recurso especial e, depois, ao Supremo Tribunal Federal (STF), com recurso extraordinário, porém ambos precisam de admissão prévia no TRF4.

marcos

Nehemias Fernanda Jaques, a bicha Véia com a maior bunda do Cabo. Ui nega




05/11


2020

Coluna da sexta-feira

Marília, o fato novo

A nova de pesquisa do Datafolha, ontem, sobre o sobe e desce na sucessão municipal no Recife, está recheada de fatos que vão clareando o quadro eleitoral. Candidata do PT, Marília Arraes vem numa crescente constante, tendo subido de 18% para 21%, consolidando sua posição de segunda no ranking, abaixo apenas do candidato do PSB, João Campos, que chegou ao seu teto nos 31%, não passando mais disso.

O teto, no linguajar da leitura de pesquisas, é quando o candidato não consegue passar além daquele percentual que obteve nas anteriores. Reflete que não tem mais capacidade de ampliar, de conquistar eleitores indecisos ou “roubar” eleitores de concorrentes. Neste novo levantamento Datafolha, João, além de bater no teto, reduziu apenas um ponto a sua rejeição. Deve comemorar, porque o campeão agora nesse quesito é a candidata do Podemos, Patrícia Domingos.

No ritmo que vai, a delegada tende a perder a gordura eleitoral que vinha apresentando. Já foi ultrapassada pelo democrata Mendonça Filho, que também volta a ficar competitivo, e rejeição alta implica em murchar os índices de intenção de voto favoráveis. A leitura Datafolha permite também aduzir que Marília se mantém firme e em ascendência porque sua propaganda eleitoral no rádio e na televisão melhorou muito.

Há quem imaginasse – e já comentei isso aqui – que não havia espaço no Recife para dois candidatos de esquerda no segundo turno, mas estou me convencendo disso. Não apenas de perfis ideológicos, mas de laços familiares. João e Marília são primos legítimos, já estiveram no mesmo campo de atuação e militando no mesmo partido, o PSB. O distanciamento se deu lá atrás, quando Marília se desentendeu com o ex-governador Eduardo Campos, acentuando-se com o tempo pela sua forte oposição ao Governo do Estado e à gestão de Geraldo Júlio.

Numa disputa final entre João e Marília para onde migrariam os votos de centro direita? Eis a grande incógnita. Teoricamente, podem se dividir. Os que estão saturados de PSB tendem a votar em Marília, mesmo sendo do PT, compreendendo que a petista seria instrumentalizada para acabar o reinado do PSB na capital, primeiro passo para retirar a legenda do poder estadual, dois anos depois, nas eleições de 2022.

Na briga – O Datafolha de ontem também mostrou que o candidato do DEM, Mendonça Filho, tem mais fôlego do que se possa imaginar. Reagiu, voltou a crescer, passou a delegada e está empatado, tecnicamente, com Marília Arraes, uma diferença de apenas três pontos percentuais. Na verdade, essa reação se dá porque Mendonça parecer ter acertado o prumo da sua propaganda eleitoral no rádio e na TV. Seu guia de ontem, por exemplo, foi de alfinetadas em todos os adversários mais competitivos, mostrando um diferencial que tem em relação aos concorrentes: experiência executiva, tendo ocupado cargos que nenhum dos candidatos tenham tido oportunidade, entre eles o de governador e ministro de Estado. Um ministro, diga-se de passagem, bem avaliado, o melhor do Governo Temer, ocupando a pasta de Educação.

Campeã – A pesquisa, por outro lado, foi uma ducha fria para a candidata do Podemos, Patrícia Domingos. Além de ter recuado dois pontos percentuais, assumiu a liderança no quesito rejeição, chegando a um patamar inimaginável: ultrapassar João Campos, que detinha a liderança em reprovação. A delegada tem agora 35% de rejeição, enquanto João tem um percentual a menos – 34%. Essa crescida já tinha sido observada na pesquisa do Instituto Opinião neste blog, na última segunda-feira, e também no levantamento da Big Data, contratada e divulgada no site da CNN Brasil.

Preço caro – O que levou, naturalmente, Patrícia à liderança em rejeição foram suas provocações maldosas ao povo recifense. Chamou a cidade de “Recifilis” pelas redes sociais e insultou muita gente quando disse “ó povo feio”, numa referência aos que nasceram e moram na capital pernambucana. Esses tropeços da delegada foram explorados violentamente nas redes sociais, chegando, na verdade, a viralizar. Com razão, faça-se o registro, porque o recifense tem um traço de orgulho muito grande, chega a ser barrista, não aceitando insultos nem provocação de quem quer que seja, muito menos forasteiros.

Disputa paulista – Já em São Paulo, o prefeito e candidato à reeleição, Bruno Covas (PSDB), se isolou na liderança na disputa pela Prefeitura de São Paulo, com 28% das intenções de voto, segundo também o Datafolha. O tucano é seguido por Celso Russomanno (Republicanos), com 16%, Guilherme Boulos (PSOL), com 14%, e Márcio França (PSB), com 13%. Como a margem de erro é de três pontos porcentuais para mais ou para menos, há um empate técnico triplo entre Russomanno, Boulos e França na disputa para quem iria para o segundo turno se a eleição fosse hoje.

CURTAS

PAES NA CABEÇA – No Rio, o DataFolha mostra o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM) à frente na corrida eleitoral para Prefeitura, com 31% das intenções de voto. O atual prefeito, Marcelo Crivella (Republicanos), aparece com 15%, empatado tecnicamente com a deputada estadual Martha Rocha (PDT), que obteve 13%. A margem de erro é de três pontos percentuais. O levantamento foi encomendado pela TV Globo e pelo jornal Folha de São Paulo. Ouviu 1.064 pessoas de 3 a 4 de novembro. O nível de confiança é de 95%.

SEM DISPUTA – Em Belo Horizonte, o prefeito Kalil, do PSD, já pode encomendar a sua beca para um novo mandato. Segundo pesquisa do Datafolha, ele subiu mais cinco pontos, de 60% para 65%, enquanto o segundo colocado, João Victor Xavier, do Cidadania, tem apenas 7% das intenções de voto. Em seguida aparece Áurea Carolina, do Psol, com 5%, e Bruno Engler, do PRTB, com 4%. Entre as principais capitais, BH é a que terá a eleição mais céu de brigadeiro para um prefeito em campanha pela reeleição.

Perguntar não ofende: Por que o Datafolha não trouxe pesquisa ontem para prefeito de Salvador?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Rafael C.Soares Quintas

Gente, como o povo esquece fácil e ainda continua acreditando em pesquisa patrocinada pela Rede Globo e Folha de São Paulo, lembram da pesquisa Ibope e Datafolha em 2018, onde Dilma tava eleita senadora por MG, 1a colocada nas pesquisas e perdeu, Bolsonaro perdia no 2.turno para qualquer candidato que disputasse com ele, e ganhou, só que depois que passa a eleição ninguém entra na justiça para questionar essas pesquisas, pra mim quem vai para o 2.turno com João é Mendonça Filho e vai ganhar, o Recife agradece, sem dúvida é o mais preparado.

Fernandes

Generais brasileiros torcem por Biden e não querem briga com Bolsonaristas.

Fernandes

Militares se irritam com comportamento pró-Trump de Eduardo nas redes. O comportamento do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) nas redes sociais durante as eleições americanas gerou críticas do núcleo militar do governo, que ficou incomodado com postagens pró-Donald Trump feitas pelo filho do presidente da República.

Fernandes

O bozoloide tá aperreado vendo seu candidato levando lapada nas pesquisas. Aceita dói menos.

Carlos

Magno já está se bandeando para o lado de Marília, vendo que as coisas estão difíceis para o seu candidato, Mendonça, ele já está começando a afagar Marília Petralha para ver se consegue alguma boquinha, é um DESCARADO.




04/11


2020

Coluna da quinta-feira

Efeitos da vitória de Biden

A análise das consequências para o Brasil no cenário de vitória de Biden perpassa duas trilhas, uma ideológica e a outra pragmática. No Planalto, cogita-se que as estrelas da direita na constelação – Ernesto Araújo, no Itamaraty, e Ricardo Salles, no Meio Ambiente – sairiam enfraquecidas.  Em plena guerra com a ala militar do Governo, é possível que ambos sejam demitidos ou deslocados de suas atuais funções, caso o democrata seja eleito. O fato inexorável é que a derrota de Trump terá, sem dúvida, um impacto na maneira como Bolsonaro se comporta em suas relações com o Congresso, STF, mídia, contas de Twitter e partidos políticos.

Até recentemente, com uma leve repaginada nos últimos meses, ele seguia a tática de confronto do colega americano.  No caso de derrota desse modelo, e com a reeleição sempre em mente, é provável que ele tente erigir mais canais rumo ao centro. Não só aqui, como nos Estados Unidos.  A equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes, por sua vez, se diz tranquila diante da possibilidade de vitória democrata.

O comércio entre os dois países segue estável – até porque a proximidade de Bolsonaro com Trump não rendeu tanto assim. Com uma postura mais subserviente, o Brasil, na verdade, mais cedeu do que colecionou vitórias, como a sobretaxa imposta ao aço brasileiro, a falta de reciprocidade na isenção de vistos e a tarifa zero para importação de etanol dos Estados Unidos

A maior preocupação, caso Biden ganhe, é com uma elevação dos requisitos para a exportação brasileira de produtos agrícolas, sensíveis às questões ambientais e onde os dois países competem fortemente. Mas mesmo aí não se esperam grandes baques. Talvez até existam ganhos na relação mais independente do que com o alinhamento automático aos Estados Unidos.

Federal 1 – A Polícia Federal (PF) deflagrou, ontem, uma operação para investigar o saque ilegal de R$ 4 milhões em precatório, no Recife. Segundo a PF, um advogado teria retirado o valor utilizando uma procuração pública feita com base em um documento de identidade falsificado.  Ao todo, quatro mandados de busca e apreensão foram cumpridos dentro da operação R$ 4 milhões, além do bloqueio de contas bancárias, sequestro de imóvel e afastamento de sigilo bancário e fiscal de pessoas físicas. Todas as medidas cautelares foram expedidas pela 4ª Vara da Justiça Federal de Pernambuco.

Federal 2 – De acordo com a investigação, a procuração foi lavrada no cartório de Moreno, para conseguir sacar o valor na agência da CEF no Tribunal Regional Federal da 5ª Região. O nome do investigado não foi divulgado. "Já identificamos um advogado, que foi quem apresentou a documentação falsificada, uma procuração pública ideologicamente falsa, feita com base em um documento de identidade falsificado", disse o delegado o delegado Dário Márcio Sá Leitão. Um precatório é uma dívida de municípios, estados ou da União, assim como de autarquias e fundações. Não foi detalhado que tipo de precatório foi sacado ilegalmente.

Lula derrotado – O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou pedido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para suspender a tramitação de recurso do petista perante o Superior Tribunal de Justiça (STJ). Os embargos foram julgados em 1º de setembro, e o colegiado da Quinta Turma da Corte negou diversos pleitos no caso do triplex do Guarujá, processo em que Lula foi condenado a oito anos e dez meses de prisão. A defesa de Lula, liderada pelo criminalista Cristiano Zanin, queria a paralisação desses recursos e a anulação da sessão da Quinta Turma. Segundo o advogado, ele não pode participar do julgamento por estar atuando em outro caso envolvendo o petista no mesmo horário.

Peculato – Após mais de dois anos de investigação do Ministério Público do Rio, o senador e ex-deputado estadual Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) foi denunciado por peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa. A denúncia se dá no âmbito do Caso Queiroz, como ficou conhecido o processo das “rachadinhas” supostamente praticadas pelo filho do presidente Jair Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio. Além de Flávio, foi denunciado o ex-assessor Fabrício Queiroz, apontado como operador do esquema, e outros 15 ex-assessores. O MP fala ainda em apropriação indébita.

CURTAS

DEMISSÃO 1 – O colunista Rodrigo Constantino foi demitido pela rádio Jovem Pan na tarde de ontem depois de comentar o caso Mariana Ferrer durante live independente realizada em seu perfil no Youtube. Em um trecho da live, o colunista afirmou que não denunciaria possíveis estupradores da sua filha, a depender das circunstâncias do hipotético episódio.

DEMISSÃO 2 – “Se minha filha chegar em casa – eu dou boa educação para que isso não aconteça, mas a gente não controla tudo –, se ela chega em casa e fala: ‘Pai, fui pra uma festinha e fui estuprada’. Eu vou falar: ‘Me dá as circunstâncias’. ‘Ah, fui pra uma festinha, eu e 3 amigas, tinha 18 homens, nós bebemos muito, tava ficando com 2 caras e eu acabei dormindo. Fui abusada’. Ela vai ficar de castigo feio, eu não vou denunciar um cara desse pra polícia.”

Perguntar não ofende: Quais os números que o Datafolha trará, hoje, em mais uma rodada sobre a sucessão no Recife?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Falavam tanto do filho do Lula, mas no final quem tinha filha Ladrão era o Bolsonaro.

marcos

AO VIVO: Na terra do petista Rui Costa, Bolsonaro é aclamado pelo povo ................................... A popularidade do presidente Mito Jair Bolsonaro segue avassaladora. Nunca antes na história se viu um fenômeno de popularidade tão significativo e pujante. Em visita ao Estado da Bahia, governado por Rui Costa, do PT, Bolsonaro foi recebido com festa, alegria e empolgação. O povo baiano mostrou sua já conhecida e calorosa receptividade.

Fernandes

MP diz que chefe de gabinete de Flávio Bolsonaro no Senado foi determinante em esquemas de rachadinha na Alerj

marcos

Mamador de peitinho, Wellington boca de veludo.

Wellington Antunes

Oxente! Eu nem falei o nome do mamador de piroca de Camaragibe e o queima rosca se acusou. Pegou ar kkkkkkkkkkkkk




04/11


2020

Coluna da quarta-feira

Cuidado com os paladinos

A subida impressionante na taxa de rejeição da candidata do Podemos à Prefeitura do Recife, Patrícia Domingos, hoje somente abaixo do candidato do PSB, João Campos, tende a ser, também, uma espécie de repulsa do eleitorado aos políticos que se apresentam como paladinos da ética e da moralidade e que, chegando ao poder, se lambuzam. Há casos bem fresquinhos no Brasil que saíram das urnas do pleito de 2018. Um deles é o do governador do Rio, Wilson Witzel, ex-juiz federal, que fez campanha como palmatória do mundo e já está afastado do cargo por corrupção.

Mesma situação se aplica ao governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, já também afastado, por envolvimento num caso assombroso de aumento salarial dos procuradores do Estado. O catarinense é igualmente da área jurídica, tendo sido renomado advogado. Um pouco lá atrás, o então senador Demóstenes Torres, senador pelo DEM de Goiás de 2003 a 2012, que chegou ao Congresso sendo promotor de Justiça, enganou como arauto da moralidade por muito tempo até ser flagrado com a mão na botija das malandragens.

Foi cassado por decoro parlamentar, acusado de ligação com o bicheiro Carlinhos Cachoeira. Falante, tribuna invejável, Torres mais parecia um justiceiro. Desconfie desses. De cada dez políticos brasileiros que se apresentam como paladinos da ética, nove são farsantes, oportunistas, aventureiros, embustes. Na campanha, se alimentam da desinformação das pessoas e, sobretudo, do ódio aos políticos partindo dos segmentos menos informados. Não há um País, hoje, em que os políticos estejam em alta.

Por isso, até em países de primeiro mundo surgem os chamados senhores soluções, que têm saída para tudo, o remédio anticorrupção. Trata-se de uma categoria cujo discurso se aproxima muito do que vem sendo pregado pela delegada no Recife: estimular o ódio nas camadas mais pobres da população em relação aos políticos para depois surfar no próprio ódio. Num tempo de pandemia, as máscaras têm, literalmente, mascarados os políticos. É preciso ter muito cuidado. Desconfie dos discursos de laboratório, das saídas mirabolantes, você pode estar diante de um farsante.

A máxima de que políticos são corruptos, sem exceção, é uma ideia que tomou força na sociedade corroborada, sobretudo, por essa gente. A palavra corrupção tem sido naturalmente associada a políticos. Políticos são corruptos, essa afirmação é quase natural, mesmo que sejam admitidas exceções. E dessa corrupção provém miséria e caos social. Mas o que é um corrupto?

Sem grandes enrolações, corrupto é o que rouba dinheiro, ou leva vantagem indevidamente. É o que explora, leva a melhor. É, também, o que mente, o que engana, o que se apresenta como lobo em pele de cordeiro. Chamamos de ética o conjunto de coisas que as pessoas fazem quando todos estão olhando. O conjunto de coisas que as pessoas fazem quando ninguém está olhando chamamos de caráter. Os paladinos, a história está rica de exemplos, são desprovidos de ética e caráter.

Como presidente do seu coração, faça do seu voto uma faxina ética, mandando embora todos os enroladores, mentirosos, falsos, traiçoeiros e paladinos da ética. Pode-se fazer política com ética e respeito ao cidadão. Para tal, basta ter decência.

Apostas americanas – A eleição dos Estados Unidos, ontem, pode se tornar o evento que mais arrecadará dinheiro em apostas na história. Matthew Shaddick, o chefe da seção de apostas políticas no grupo Ladbrokes Coral, disse ao jornal "The Guardian" que o setor inteiro deverá processar o equivalente a R$ 7,46 bilhões. Segundo o jornal inglês “Daily Mail”, um homem fez uma aposta de R$ 29 milhões em Trump. De acordo com a reportagem do tabloide, o apostador trabalha no mercado financeiro e conversou com pessoas do comitê de Trump. A aposta foi feita em Curaçao. Uma pessoa apostou R$ 7,46 milhões em Biden, de acordo com a plataforma Betfair Exchange.

Sem impacto – Apesar das expectativas e incertezas sobre o que pode mudar no xadrez da economia global com a eleição dos Estados Unidos, a vitória do democrata ou do republicano deve ter poucas implicações no curto prazo nas relações comerciais entre Brasil e Estados Unidos. Os EUA têm se mantido como o segundo maior parceiro comercial do Brasil e que, independentemente do que ocorrer, um aumento do fluxo de negócios bilaterais depende mais da dinâmica de recuperação da economia e de uma maior diversificação e competitividade da pauta de exportação do que necessariamente da política do próximo governo ou de maior alinhamento entre os países.

Balança estável – Dados da balança comercial brasileira mostram que a corrente de comércios (soma de exportações e importações) entre Brasil e EUA vem se mantendo historicamente estável na última década, num patamar entre US$ 50 bilhões e US$ 60 bilhões por ano. Em 2019, ficou em R$ 59,8 bilhões. O melhor resultado dos últimos anos foi registrado em 2014, quando somou R$ 62 bilhões. Os EUA são o destino de 9,7% do total de exportações do Brasil e são também a 2ª principal origem de importações brasileiras, representando 16% das compras totais feitas pelo País.

Alívio fiscal – Os presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Davi Alcolumbre (DEM-AP), prometeram a governadores e secretários de Fazenda votar um projeto para aliviar situação fiscal dos Estados. Maia disse que poderá votar a proposta logo depois do 1º turno das eleições municipais. Alcolumbre se comprometeu a pautar o texto poucos dias depois de a Câmara aprovar. O compromisso foi firmado, ontem, em reunião. Os governadores foram às residências oficiais dos dois congressistas. Os imóveis são vizinhos. Depois de deixar o encontro com os presidentes do Legislativo, os governadores foram conversar com os secretários do Ministério da Economia Waldery Rodrigues (Fazenda) e Bruno Funchal (Tesouro).

CURTAS

NO RIO – Pesquisa realizada pelo Paraná Pesquisas e divulgada, ontem, mostra o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM) liderando a corrida eleitoral para a Prefeitura do Rio de Janeiro, com 27,7% das intenções de voto. O atual prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) aparece em seguida, com 14,1%, tecnicamente empatado com Martha Rocha (PDT), que tem 14%. O levantamento foi realizado de 29 de outubro a 1º de novembro. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos

APOIO DE LULA – A campanha do socialista Ricardo Coutinho, candidato a prefeito de João Pessoa, ganhou o reforço do ex-presidente Lula, que gravou um vídeo solicitando o voto do eleitorado pessoense. O vídeo passou a ser vinculado nas redes sociais um dia após a deflagração da nona fase da Operação Calvário por meio do Ministério Público, na qual o ex-governador está sendo implicado desde o início das investigações sob a acusação de liderar uma organização criminosa no Estado da Paraíba, e agora, nesta fase, teve novamente os bens bloqueados na ordem de R$ 2,2 milhões.

Perguntar não ofende: A grande comitiva da Polícia Federal que desembarcou no Recife, segunda-feira passada, vai dar bom dia no Recife ou em outra cidade?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Em matéria de mamar dinheiro público, Flávio Rachadinha realmente honra o pai Embolsanaro.

Fernandes

Em depoimento ao MP, ex-assessora de Flávio Bolsonaro confessa rachadinha envolvendo Queiroz Assessora de Flávio Bolsonaro na Alerj, Luiza Sousa Paes confessou que nunca atuou como funcionária do parlamentar e também era obrigada a devolver mais de 90% do salário. Ela admitiu transferências para Fabrício Queiroz, que está preso e trabalhava para o filho do presidente

marcos

Em apenas 24h, Lula sofre segunda derrota humilhante no STF................................... Ele está cada vez mais perto da cadeia......................................... Em menos de 24h, o ex-presidiário Lula da Silva, líder incontesto das esquerdas brasileiras, sofrreu a segunda derrota no STF. Desta vez, o ministro Luiz Edson Fachin negou um pedido do ex-presidente Lula para ter acesso aos documentos enviado pela Petrobras ao Departamento de Justiça dos Estados Unidos para fazer acordo e encerrar uma ação coletiva. Lula pedia que o Supremo permitisse à sua defesa ter acesso aos documentos por entender que eles provariam sua inocência em relação às acusações da Lava Jato. De acordo com seus advogados, enquanto a Petrobras é assistente da acusação no Brasil, nos EUA nunca mencionou Lula e assumiu a culpa pelas fraudes em suas diretorias. Fachin, no entanto, disse que Lula estava querendo acesso a documentos de casos sem relação direta com os processos criminais para instruir sua defesa, o que não pode ser feito por meio de reclamação – o recurso escolhido pelos advogados do ex-presidente.

marcos

STF nega recurso e Lula sofre nova derrota sobre caso do tríplex Já é o quinto recurso negado.Ui

Fernandes

Ex-assessora de Flávio Bolsonaro confessa rachadinha e entrega de valores para Queiroz Luiza Souza apresentou extratos bancários ao Ministério Público e disse ter sido orientada a devolver a maior parte do que recebia como salário; essa é a primeira vez que um ex-assessor admite o esquema ilegal no gabinete do parlamentar




03/11


2020

Coluna da terça-feira

Recife não aceita insulto carioca

Recife é uma cidade rebelde, já profetizou Agamenon Magalhães, esfinge da política pernambucana, um matuto que veio de Serra Talhada desvendar a cidade grande. Ele, Miguel Arraes, Pelópidas da Silveira, Liberato Costa Júnior e Augusto Lucena conheciam como ninguém o arcabouço político da Recife revolucionária, a Recife da Insurreição Pernambucana, da Guerra dos Mascates, da Revolução Pernambucana, da Convenção do Beberibe, da Confederação do Equador.

Pernambuco, graças ao espírito patriótico do seu povo, declarou independência antes do Brasil. Em nenhum lugar a revolta foi tão contundente como nas cercanias de Olinda e Recife. Entre 1817 e 1824, a província se manteve em estado de rebeldia constante, tornando-se uma pedra no sapato do rei português dom João VI e, depois, do imperador brasileiro dom Pedro I. Mas o que Pernambuco tinha de tão diferente?

Para começar, entre 1630 e 1654, a então capitania tinha sido governada pelos holandeses. Os invasores foram expulsos pelos pernambucanos, que, em vez de proclamar independência, optaram por voltar a ser colônia de Portugal. Ao fazer isso, eles se sentiram senhores do seu próprio destino. Pernambuco estaria submetida à Coroa por opção.

O resto dessa história todo mundo sabe, menos a delegada Patrícia Domingos, candidata do Podemos a prefeita do Recife. Se soubesse que Recife não aceita insulto, nem leva desaforo para casa, jamais teria cometido a indelicadeza de chamar seu povo de feio, de sugerir que a cidade é a capital da transmissão de uma doença venérea, a Sífilis. Jocosamente, postou na suas redes sociais que estava chegando a Recífilis, onde passou no concurso de delegada e por aqui mora há apenas oito anos.

Suas brincadeiras de mau gosto, como ela própria admitiu numa entrevista a Isly Viana, da TV Clube, que lhe aplicou uma tremenda saia justa, desapontaram, em pouco tempo, um percentual de eleitores que se animava a votar nela, porque seu discurso é ilusório apenas para quem não a conhece a fundo: combate à corrupção. Quem combate corrupção também combate privilégios.

O que não é o caso dela. A delegada está há mais de seis meses sem trabalhar. Ganhou uma licença prêmio, já vencida, mas insiste em praticar teletrabalho de casa, alegando ser do grupo de risco da pandemia. É do grupo de risco para não dar expediente na delegacia, mas não é para fazer campanha, inclusive flagrada sem máscara de proteção em algumas ocasiões.

Os açoites da delegada começam a incutir na população do Recife, conforme atestou o levantamento do Instituto Opinião abaixo, a certeza de que a cidade não se dobra ao discurso fácil de aventureiros, de oportunistas como ela, de discurso mofo, sem consistência. Na verdade, como eleger uma prefeita que não sabe distinguir sequer o Vasco da Gama de Dois Unidos?

Uma pessoa de vez em quando tropeça sobre a verdade, mas na maioria das vezes se levanta e continua andando, o que não é o caso da delegada, que insiste em negar a mais violenta agressão que o povo do Recife recebeu de uma estrangeira, uma forasteira de sotaque carioca. Não seja tola, delegada, Recife é rebelde, orgulhosa, só se curva para agradecer. Ruy Barbosa já disse que não há nada mais relevante que a formação do sentimento de justiça. O recifense, não sabe igualmente a delegada, não se deixa intimidar pelo escárnio de pessoas de natureza agressiva como a dela.

Reação de Trump – Nos Estados Unidos, o presidente Donald Trump ameaçou entrar com uma ação legal na Justiça contra o resultado da eleição presidencial. A informação foi divulgada pelo Financial Time. Trump falou em “fraude” e “manipulação” na contagem dos votos em Nevada e Pensilvânia – neste Estado, eles podem ser contabilizados por até três dias após o dia da eleição, de acordo com decisão da Suprema Corte norte-americana. “Acho que é terrível que as cédulas possam ser recebidas após uma eleição”, declarou o mandatário. “Na noite do dia 3 [quando a eleição termina] vamos entrar com nossos advogados”, insistiu. O pleito está marcado para hoje. O presidente estadunidense negou ter afirmado que irá se declarar vencedor na noite da eleição, se parecer que está “à frente” na disputa presidencial contra o democrata e ex-vice-presidente Joe Biden.

Percentual decidido – Pesquisa PoderData, site do jornalista Fernando Rodrigues, mostra que 59% dos brasileiros já escolheram seus candidatos a prefeito nas eleições municipais de 2020. Os que ainda não tomaram uma decisão são 33%. O 1º turno do pleito deste ano será em 15 de novembro, daqui a cerca de duas semanas. Por causa da pandemia de covid-19, o Congresso aprovou uma emenda constitucional para adiar as eleições. Agora, brasileiros sairão às ruas em 15 de novembro para votar em prefeitos e vereadores. Havia um temor de que os eventos ligados ao processo eleitoral, como as sessões de votação e a campanha, propagassem ainda mais o coronavírus.

Segurança – Na mesma pesquisa, 52% dos brasileiros disseram seguros para ir pessoalmente votar nas eleições municipais. Outros 43% afirmaram que acham o ato arriscado por causa da pandemia de covid-19. Dos entrevistados, 68% já tiveram contato com propaganda eleitoral em rádio ou televisão referente às eleições de 2020. Os entrevistados foram questionados especificamente sobre peças referentes a candidatos a prefeitura. É a 1ª vez que a divisão de pesquisas do Poder360 faz a pergunta ao público. A propaganda eleitoral em rádio e televisão dos candidatos que concorrem no pleito municipal deste ano começaram em 9 de outubro e seguem até 12 de novembro. A exibição do horário eleitoral é obrigatória para emissoras de TV e rádios com sinal aberto.

Crise braba - Ainda no levantamento, 65% dos brasileiros disseram que tiveram seu emprego ou fonte de renda foram prejudicados pela crise do coronavírus no País. O número aumentou quatro pontos percentuais em relação à última pesquisa, feita há duas semanas. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. A alta é a primeira desde o fim do mês de julho, quando 66% dos entrevistados afirmavam ter sofrido um impacto financeiro. Desde então, o número se manteve estável na faixa de 60% a 62%. A taxa dos que disseram não ter sido afetado ficou em 32%. O PoderData também apurou que 55% dos brasileiros deixaram de pagar alguma conta por causa da crise financeira gerada pela pandemia de covid-19. Quem mais deixou de pagar as contas são aqueles que não têm renda fixa ou que estão desempregados (73%) e os que têm de 25 a 44 anos (63%).

CURTAS

DILÚVIO – Caiu uma tromba d'água, ontem, em Petrolina, levando parte da estrutura do hospital de campanha montando pelo Governo de Pernambuco, na parte externa do Hospital Universitário, a desabar. O local cuida de pacientes em tratamento contra a Covid-19. O Instituto Social das Medianeiras da Paz, entidade que administra o Hospital de Campanha de Petrolina, informou que no momento do acidente a unidade abrigava nove pacientes na enfermaria e três na UTI.

DEFESA DO FILHO - O presidente Jair Bolsonaro publicou no Twitter um texto em defesa do filho, o vereador Carlos, assim como do armamento da população. "Povo armado jamais será escravizado", escreveu o presidente da República. E acrescentou: "Muitos trabalharam e ainda se empenham para se evitar o desarmamento nos moldes de outros governos”. Mencionou em seguida a reportagem da revista Veja. "Se a Veja pretendia atingir negativamente o vereador @CarlosBolsonaro acabou dando mais um tiro no próprio pé", escreveu o mandatário do Brasil.

Perguntar não ofende: Na próxima pesquisa, a delegada supera João Campos no quesito rejeição?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

marcos mamador de piroca de camaragibe, e também conhecido como Bunda linda.

Fernandes

O candidato a Vereador José Maria Sardinha diz, que marcos mamador de piroca é o maior queima rosca de camaragibe. Segundo sardinha marcos mamador de piroca é a Bicha mais safada de camaragibe tá sempre trocando de parceiro. Um detalhe marcos mamador de piroca de camaragibe, tem uma Bunda linda disse Sardinha candidato a vereador.

marcos

Lula o Ladrão Alcoólatra que faz piadas com o nome de Deus.

marcos

Nehemias Fernandes Jaques, também conhecida como a Gretchen do Cabo é a Bicha com a maior Bunda da Mata Sul. Arrasou Folote!

marcos

E Lula coitado, além de Ladrão, Corrupto e Côrno agora está Gagá. Dá uma pena!




01/11


2020

Coluna da segunda-feira

O dia em que o TRE foi desmoralizado

O que aconteceu, ontem, em Arcoverde, com a realização de uma carreata do candidato Wellington da LW, apoiado pelo governador Paulo Câmara e pela prefeita Madalena Britto, do mesmo partido do chefe estadual, o PSB, foi uma bofetada na Justiça Eleitoral. A manifestação, descumprindo as regras sanitárias e passando por cima da resolução do pleno do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco, que havia proibido esse e outros tipos de eventos promovendo aglomerações, se deu 72 horas após as excelências engravatadas responsáveis pelas eleições no Estado darem, na prática, por encerrada, a campanha de rua.

Uma vergonha, escárnio, para ser mais apropriado. Os aliados do governador deram um testemunho público que a lei não existe para eles. A prefeita, ao subir numa caminhonete apinhada de asseclas, um verdadeiro cordão de comissionados mobilizados para impressionar, deu o grito da República Independente de Arcoverde. Ali, o que vale a sua caneta. Resolução da justiça eleitoral é letra morta. Arcoverde não é território pernambucano. Está na Grécia.

Por mais que se explique, o TRE não convence. Por meio de nota, depois deste blog mostrar o evento com um amontoado de gente descumprindo todas as regras sanitárias, revelou que a decisão do desembargador eleitoral Edilson Nobre, que permitiu o ato, se deu tendo como base um processo judicial, antes da edição da Resolução de número 372/2020, e, por isso, o desembargador, em decisão unipessoal, autorizou a realização do ato.

Num momento em que a pandemia do coronavírus reacende no mundo inteiro, devastando milhares de vidas, a Justiça Eleitoral jamais poderia ter aberto precedente tão grave. O que se viu pelas ruas de Arcoverde foi um acinte a todas as normas sanitárias, uma violação grosseira a uma resolução aprovada pela unanimidade dos seis desembargadores que vão reger a orquestra eleitoral no Estado.

Uma orquestra que já começou desafinada, desmoralizada, para não agredir o vernáculo. Em nota, o mesmo TRE que já havia se manifestado sobre a posição incompreensível do desembargador Edilson Nobre, sugere que qualquer manifestação que passe por cima da resolução será passível de duras penalidades. “Os casos de eventuais descumprimentos da resolução serão julgados pela Justiça Eleitoral”, garante o presidente do TRE, Frederico Neves, em nota ao blog.

Na sua nota, ele chega a informar que está vigilante. “Diante do abusivo desrespeito às normas impostas pelas autoridades sanitárias, não poderia, na condição de presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco, deixar de propor à Corte uma tomada de posição enérgica para coibir os abusos cometidos pelos atos presenciais de campanha eleitoral no Estado de Pernambuco”, afirma.

Agora, só resta saber se alguém será punido. O que está em jogo é a autoridade da Justiça Eleitoral, ferida na forma da lei, num flagrante ato autoritário imposto pela coligação que a prefeita abençoa.

Excessos – Além de fortes aglomerações, a carreata de Arcoverde, flagrante desrespeito a uma resolução proibindo atos de campanha que coloquem em risco a saúde da população, parecia mais um carnaval fora de época, com direito a tudo, inclusive uso de bebidas. Houve dança, pagode e muito barulho, com som acima do limite permitido. Ouvido pelo blog, o juiz eleitoral de Arcoverde, Drauternani Pantaleão, foi categórico. Disse que obedeceu a uma decisão acima da sua alçada, o TRE, mas que não iria permitir excessos. Deve receber, logo cedo, uma representação da oposição com uma penca de vídeos mostrando os excessos.

Opinião Recife – Sai nesta segunda, de meia-noite, mais uma pesquisa sobre a sucessão municipal no Recife, desta feita do Instituto Opinião, de Campina Grande (PB), em parceria com este blog. O levantamento foi a campo ontem e no sábado passado, sendo aplicados 800 questionários. Traz também os cenários de segundo turno e avaliação das gestões do prefeito Geraldo Júlio, do governador Paulo Câmara e do presidente Bolsonaro. Além do Opinião, na quinta ou sexta-feira tem mais uma rodada do Datafolha.

Preconceituoso – Declarações ofensivas do jornalista paulistano Diogo Mainardi contra nordestinos dadas em 2014 vieram à tona nos últimos dias. Em uma participação no programa Manhattan Connection, da GloboNews, logo após a reeleição da então presidente Dilma Rousseff, Mainardi não mediu as palavras ao se referir à região. Um vídeo que traz a enxurrada discriminatória viralizou depois que a jornalista Mônica Bergamo compartilhou nas redes sociais. "O Nordeste sempre foi retrógrado, sempre foi governista, sempre foi bovino, sempre foi subalterno em relação ao poder: durante a Ditadura Militar, depois com o reinado do PFL e agora com o PT. É uma região atrasada, pouco educada, pouco construída", disparou.

Devolução - Após falar em "equívoco", o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) prometeu devolver, amanhã, os R$ 1.617,66 da cota para o exercício de atividade parlamentar que utilizou para viajar até Fernando de Noronha a passeio. A informação foi confirmada pelo Senado Federal. O site do Senado já não registra mais o ressarcimento feito ao senador diante do aviso de que ele devolverá, no próximo dia útil, o dinheiro público que utilizou para comprar as passagens aéreas para o badalado arquipélago, de onde regressa amanhã.

CURTAS

DEBATES NA PAJEÚ – A partir de amanhã, a Rádio Pajeú, que integra a Rede Nordeste de Rádio, dará início à série “O Grande Debate”, com candidatos a prefeito de oito cidades da região. A largada será com os postulantes de Tabira. A iniciativa vai ao ar sempre às 10h, sob a condução do diretor da emissora, Nill Júnior. Com o fim da campanha de rua decretado pelo TRE, os debates ganharam ainda mais protagonismo na luta pelo voto dos indecisos. A sabatina terá o formato clássico com algumas alterações: além de candidato perguntando para candidato, haverá um quadro sobre temas de gestão, de perguntas feitas pelos ouvintes e também um momento com a participação do grupo Fé e Política, que tem feito um importante debate em ligação com a Diocese.

VIOLÊNCIA EM CAMBUCÁ – O final de semana foi marcado por muita tensão em Santa Maria do Cambucá, no Agreste Setentrional pernambucano. No último sábado, o vice-prefeito e candidato à Prefeitura pelo PSDB, Mário Alves Filho, relatou ao blog que teve sua casa invadida por dois criminosos encapuzados de madrugada. Segundo ele, houve troca de tiros entre a sua segurança e os bandidos. Horas depois, a postulante a vereadora Aline Vieira, também do PSDB, denunciou um atentado sofrido no Sítio Baixio, zona rural da cidade. Uma foto mostra o carro da candidata com várias marcas de bala. Ambos prestaram queixa e imputam os dois casos à disputa eleitoral no município

Perguntar não ofende: Qual a influência que o resultado das eleições nos Estados Unidos terá no Brasil? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Nehemia Fernandes Jaques a bicha gorda e careca do cabo de Santo Agostinho também conhecida como Bunda de Balaio ( que leva muito cipó ) reconheceu que Lula é Ladão.

Fernandes

Onda antipolítica de 2018 perde fôlego, e candidatos bolsonaristas encalham nas capitais. Em apenas 3 das 26 cidades, candidatos a prefeito alinhados ao presidente Jair Bolsonaro aparecem à frente, segundo pesquisas. E, agora marcos mamador de piroca de camaragibe?

Fernandes

Despreparado, inconsequente e boçal, diz Santos Cruz sobre governo Bolsonaro. É o desrespeito geral aos cidadãos e às instituições. É desrespeito geral, por despreparo, inconsequência e boçalidade, disse o general Carlos Alberto Santos Cruz.

Fernandes

O candidato a Vereador José Maria Sardinha diz, que marcos mamador de piroca é o maior queima rosca de camargibe.

Fernandes

Só lembrando que, marcos é o maior queima a rosca de camaragibe, segundo se comenta na cidade. até o Noblat já sabe.




30/10


2020

Coluna do sabadão

Campanha fria e engessada

A suspensão dos atos políticos gerando aglomerações em Pernambuco pelo Tribunal Regional Eleitoral, quinta-feira passada, engessou a reta final da campanha. Se já estava fria em grande parte dos municípios, a campanha sem carreatas, comícios e caminhadas ficou muito mais sem graça, mas o que está em jogo é a saúde da população, a vida, a esperança em dias melhores, sem agravamento do quadro de internações e mortes por causa da Covid-19.

Houve quem reclamou, principalmente candidatos que estavam precisando das ruas para reverter cenários adversos, mas nem o Tribunal Superior Eleitoral, ao ser provocado, meteu a sua colher no angu. O ministro Tarcísio Vieira, relator do caso no TSE, tomou uma decisão mais prudente: não revogou, mas acatou a sugestão de provocar o Governo do Estado a dar um parecer mais atual sobre as condições sanitárias à justiça eleitoral.

A decisão do TRE foi baseada em fatos. Sustenta que os candidatos e correligionários vêm promovendo atos de grandes aglomerações desrespeitando as normas sanitárias vigentes no contexto de uma das maiores pandemias da história, a COVID 19. Diante disso, proibiu a realização de comícios, bandeiraços, passeatas, caminhadas, carreatas, confraternizações, inclusive os de arrecadação de recursos de campanha e afins. O TRE orientou a polícia a recolher materiais de campanha e aparelhagens de sons, carros de som, mini-trios e similares utilizados em eventos de campanha que causam aglomerações.

“As aglomerações que estavam sendo provocadas pela campanha eleitoral poderiam causar danos irreversíveis à saúde da sociedade pernambucana. Em estados como o Ceará e o Amapá já apresentam indícios de uma segunda onda de propagação do vírus. Era realmente necessária uma medida enérgica para assegurar que a campanha eleitoral não se transformasse em uma verdadeira tragédia”, interpretou, em nota, o Ministério Público.

Polêmicas à parte, o que está em jogo, a partir de agora, é a fiscalização dessas medidas pela justiça eleitoral. Quais punções serão dadas aos candidatos que descumprirem? Chegaram informações ao blog de que em vários municípios estavam previstas carreatas neste fim de semana, assim como caminhadas com público acima de 300 pessoas, número determinado pelo decreto do governador. Aliás, depois da resolução do TSE, esse decreto ainda está valendo?

Cenário paulista – Pesquisa realizada pela XP/Ipespe apontou o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), tecnicamente empatado com o deputado Celso Russomanno (Republicanos-SP) na corrida eleitoral pela Prefeitura da capital paulista. O atual prefeito aparece com 27% das intenções de voto. Russomanno tem 22%. Guilherme Boulos (Psol) aparece em seguida, com 16%, tecnicamente empatado com o deputado do Republicanos. O levantamento foi realizado em 26 e 27 de outubro. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais.

Drama sanitário – No mandado de segurança ao Tribunal Superior Eleitoral, ontem, no qual quatro advogados pedem a revogação da decisão do pleno do Tribunal Regional Eleitoral suspendendo todos os atos de campanha que impliquem em aglomerações, em razão do recrudescimento da pandemia, Emílio Duarte fez o ministro Tarcísio Vieira provocar o Governo do Estado. Segundo Duarte, a decisão do TRE foi tomada com base num relatório sobre as condições sanitárias em Pernambuco de dois meses atrás. Diante disso, o ministro manteve a suspensão, mas mandou o TRE a atualizar a situação sanitária para rever a decisão mais a frente, num curto espaço de tempo. O problema é que não há mais tempo: a reta final da campanha começa agora e só faltam praticamente 15 dias para as eleições.

Improbidade – Em tempos de pandemia, o procurador-geral do Ministério Público de Pernambuco, Francisco Dirceu Barros, convocou quatro promotores, pagando passagens e diárias, para enviar a um júri fictício em Petrolina, hoje, das 9h às 18h. O personagem fictício é João Grilo, do clássico "O auto da Compadecida", de Ariano Suassuna, que figura como réu. A iniciativa é da Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina (Facape) e da Universidade Faculdade de Tecnologia e Ciência (UniFTC) de Petrolina. No entanto, o custeio das diárias e das passagens aéreas ficará por conta do próprio MPPE. O blog teve acesso à edição do Diário Oficial do último dia 13 de outubro, que detalha os recursos disponibilizados para os promotores André Múcio Rabelo de Vasconcelos, Ângela Márcia Freitas da Cruz, Antônio Augusto de Arroxelas Macedo Filho e Elaine Gaia Alencar. Cada um terá à disposição R$ 583,89, além de passagens de avião de ida e volta entre Recife e Petrolina, nos dias 31/10 e 1°/11. Segundo uma fonte judicial, isso é caso de improbidade administrativa.

Propina – Em documento encaminhado à Justiça cerca de três meses antes da nova fase da Operação Descarte, a ‘Macchiato’, deflagrada na quinta-feira passada, o delegado federal Fabrício de Souza Costa, responsável pelos desdobramentos da investigação, detalhou a existência de um suposto esquema usado por dirigentes do banco BMG para repassar propinas a políticos do MDB. A suspeita é que os beneficiários tenham sido o ex-senador Romero Jucá e o ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha. Ambos foram citados na delação de um advogado investigado pela Polícia Federal.

CURTAS

BOLSA FAMÍLIA – O Banco Mundial aprovou um empréstimo de US$ 1 bilhão para ampliar o programa Bolsa Família. Segundo a instituição, três milhões de pessoas deverão ser beneficiadas com a transferência de renda. Os recursos liberados pela instituição integram o Projeto de Apoio à Renda para os Pobres Afetados pela Covid-19. No Brasil, mais de cinco milhões de pessoas já foram infectadas pela doença. Antes da pandemia de coronavírus, cerca de 13 milhões de famílias estavam cadastradas no programa Bolsa Família, segundo o banco.

Perguntar não ofende: Outro Estado radicalizou na proibição de atos de campanha fora Pernambuco?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Quem é mais viado, marcos mamador de camaragibe queima rosca ou Jean Wyllys? ............. Essa é muito difícil! kkkkk

marcos

Azedaram as relações de Milton Coelho (PSB) com a família Arraes, depois que ele se desentendeu com a bela Marília Arraes (PSB), sobrinha do governador Eduardo Campos, levando o namorado dela, João Suassuna (neto de Ariano), a acertar-lhe um potente cruzado no rosto que exigiu cuidados médicos. O incidente ocorreu durante a festa de aniversário do escritor Antonio Campos, irmão do governador, em uma casa de eventos realizada quinta-feira(7). Com o nariz sagrando, Coelho disse que a coisa não iria ficar assim. E não ficou mesmo: além do inchaço. Foi Gaia kkkkkkkkk Coluna do Claúdio Humberto

marcos

Lula é condenado mais uma vez .............................................. O ex presidiário Lula foi condenado mais uma vez. A 8ª Turma do TRF da 4ª Região negou os recursos apresentados pela defesa de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no caso do sítio de Atibaia e manteve a sentença proferida pela corte em novembro do ano passado. Dessa vez, Lula foi condenado, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, a 17 anos e um mês de prisão, em regime fechado. Anteriormente, Lula já havia sido condenado em segundo grau em processos da Lava Jato oriundos de Curitiba. Em janeiro de 2018, o mesmo TRF-4 condenou Lula a 12 anos de prisão no processo do tríplex do Guarujá, em São Paulo e determinou a prisão do petista para início do cumprimento provisório da pena, assim que esgotados os recursos no tribunal. A pena foi depois reduzida para 8 anos e 10 meses no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

marcos

Vizinhos contam que mesmo depois de velha, Nehemias Fernandes Jaques estudou na Cartilha Gay de Haddad.

marcos

Quem é mais viado, Nehemia Fernandes Jaques ou Jean Wyllys? ............. Essa é muito difícil! kkkkk




30/10


2020

Coluna da sexta-feira

Discurso da oposição continua errado

A nova pesquisa Ibope/Rede Globo/JC, divulgada ontem, foi ruim para João Campos, boa para Marília Arraes e Patrícia Domingos, mas péssima para Mendonça Filho. Mostrou que João tem teto e tende a não subir mais. Recuou de 33% para 31% e ainda apareceu na liderança do ranking dos mais rejeitados, batendo Mendonça. Foi boa para Marília porque ela se manteve, numericamente, em segundo lugar, e na estratificação do levantamento foi a que mais cresceu.

A petista cresceu de 12% para 23% entre os eleitores na faixa etária de 35 a 44 anos, de 14% para 23% entre os eleitores de cor branca e de 8% para 16% entre os eleitores com grau de instrução no ensino fundamental. Já João Campos caiu entre os evangélicos de 35% para 27% e entre os eleitores com renda familiar de mais de dois a cinco salários-mínimos, saindo de 32% para 25%.

Mendonça Filho, por sua vez, apresentou recuos em praticamente todos os estratos analisados, mas principalmente entre eleitores: renda familiar de mais de cinco salários mínimos: de 26% para 15%; 55 anos ou mais: de 27% para 17%; homens: de 22% para 13%; ensino fundamental: de 20% para 12%; católicos: de 20% para 13%; 35 a 44 anos: 18% para 11%.

Por que Mendonça despenca? Sua propaganda no rádio e na televisão não bate com consistência em ninguém, atendo-se apenas a apresentar proposições. De promessas, o povo está de saco cheio e o que ele diz que vai fazer para mudar o Recife todos os demais concorrentes prometem, não se diferenciando de ninguém.

A delegada oscilou positivamente três pontos, indo de 13% para 16%, porque seu discurso é sustentado no que o povo está querendo ouvir: combate à corrupção. Mendonça tem ao seu dispor um grande arsenal nessa linha, mas não usa. A gestão de Geraldo Júlio, que tenta eleger João Campos, já foi objeto de seis operações da Polícia Federal, mas Mendonça ignora. Quando cita isso, não vai aos meandros do problema, mostrando que muita gente morreu porque faltaram respiradores adequados enquanto a Prefeitura optou por equipamentos testados em porcos.

O candidato que conseguir colocar no eixo da discussão a pandemia será eleito. A oposição no Recife precisa despertar: esta é a eleição da pandemia do coronavírus, onde a saúde da população está em jogo. É um salvem-se quem puder. Ninguém quer saber quantas casas populares serão feitas a mais no Recife nem se o saneamento vai alcançar níveis satisfatórios numa cidade em que grande parte da população vive sobre esgotos e respira lama.

Basta observar como espelho a eleição dos Estados Unidos. Trump está ameaçado de não ser reeleito porque geriu mal a pandemia, que subestimou a inteligência do povo. Quem mostrar no Recife que uma empresa com capital social de apenas R$ 100 mil celebrou um contrato de R$ 18 milhões para compra de respiradores incompatíveis para salvar vidas em hospitais enxotados de doentes entra em sintonia com a maioria da população, pode ganhar a eleição.

Sem corrupção – O presidente Bolsonaro voltou a reafirmar que “não existe uma só notícia de corrupção” em seu Governo. “Isso devemos, obviamente, pelos ministros e pelos parlamentares também, que trabalham em conjunto, visando a um só objetivo: o bem-estar do seu Estado e do nosso Brasil”, afirmou. As declarações foram feitas em visita a obras de trecho da BR-135, em São Luís, capital do Maranhão. Assim que chegou ao Maranhão, o presidente da República motivou aglomeração e cumprimentou apoiadores sem usar máscara de proteção, contrariando as recomendações para reduzir os riscos de transmissão do coronavírus. O uso do equipamento é obrigatório no Maranhão.

Protesto – O jornalista José Nêumanne Pinto ficou indignado com a iniciativa da TV Cultura, estatal paulista, em colocar no centro do programa Roda Viva, na última segunda-feira, o marqueteiro João Santana, condenado na Lava Jato e ainda usando tornozeleiras. "Deu nojo", escreveu Nêumanne ao governador de São Paulo, João Dória (PSDB). E acrescentou: "Na condição de cidadão que cumpre deveres e exige direitos do Estado, manifesto, governador, meu protesto pelo programa Roda Viva com João Santana. Um bandido condenado, portando tornozeleiras, usar o programa de maior prestígio de uma TV pública para oferecer seus serviços e ainda fazer galhofa é algo que leva vergonha e pudor aos esgotos mais profundos da gestão estatal".

Sem reeleição – João Santana disse no programa Roda Viva que, “ao contrário do que se diz hoje, é muito mais provável que Bolsonaro perca as eleições [do ano de 2022] do que ganhe”. “Bolsonaro é um fenômeno eleitoral, sim, mas ele não contrariou todas as lógicas de campanha. A campanha de 2018 é que contrariou todas as lógicas da história política eleitoral brasileira”, disse. Segundo Santana, na próxima campanha, Lula é “o vice ideal” de Ciro Gomes (PDT), candidato derrotado em 2018. Ele comparou a ideia da atual vice-presidente da Argentina Cristina Kirchner de se candidatar ao lado de Alberto Fernández, mas com ele na cabeça de chapa.

Piada – Na passagem pelo Maranhão, ontem, o presidente fez piada de tom homofóbico em uma parada não programada no município de Macabeira. No trajeto da capital, São Luís, até Imperatriz, o mandatário parou para cumprimentar apoiadores, que ofereceram para o presidente um copo de Guaraná Jesus, refrigerante de cor-de-rosa tradicional do Estado. "Agora virei boiola igual maranhense, é isso?", disse ao beber o refrigerante. "É cor-de-rosa do Maranhão aí, ó. Quem toma esse guaraná aqui vira maranhense hein", acrescentou. Sem máscara, o presidente causou a aglomeração de pessoas no local, onde posou para fotos. A interação foi transmitida ao vivo pelas redes sociais do chefe do Executivo.

CURTAS

NOVO SANTOS CRUZ – Depois de uma entrevista na TV Globo e um artigo no Correio Braziliense, o ex-porta-voz do Governo, general Rêgo Barros, passou a ser chamado de "novo Santos Cruz", no Palácio do Planalto, em referência ao general Carlos Alberto dos Santos Cruz, ex-ministro da Secretaria de Governo, que passou a se posicionar contra a gestão Bolsonaro. Nas palavras de um interlocutor de Bolsonaro, os dois generais, embora críticos, são considerados "inofensivos”. Sem mencionar nominalmente o presidente, Rêgo Barros escreveu, no artigo, que "infelizmente, o poder inebria, corrompe e destrói".

Perguntar não ofende: Por que os candidatos nanicos no Recife não renunciam e apoiam quem de fato tem mais chances na oposição?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Só lembrando que, marcos é o maior queima a rosca de camaragibe, segundo se comenta na cidade. até o Noblat já sabe.

marcos

Mas que Lula é Ladrão e Corrupto até o Noblat sabe.

Fernandes

Noblat questiona se Bolsonaro começou a usar sutiã. Jornalista Ricardo Noblat questionou aparência de Jair Bolsonaro durante sua live nas redes sociais

Fernandes

Só lembrando que, marcos é o maior queima a rosca de camaragibe, segundo se comenta na cidade.

Fernandes

marcos o maior queima rosca o Alcoólatra que faz piadas com o nome de Deus. Está grávida!




28/10


2020

Coluna da quinta-feira

Sem partido e sem campanha

O presidente Bolsonaro revelou, ontem, a verdadeira razão de ter optado por ficar de fora dos palanques na campanha municipal: não tem fonte financeira para cobrir as despesas com deslocamentos pelo País, logística cara, que envolve despesas com aeronaves, hotéis, segurança e aluguel de carros. Quando presidente, Lula fazia isso sem nenhum problema porque o seu partido, o PT, bancava tudo. Bolsonaro está sem filiação partidária.

As viagens presidenciais, para agenda oficial, não podem ter agenda política, porque se não o presidente seria acusado de uso da máquina nas eleições. Pela primeira vez, um chefe da Nação vive essa situação inusitada: tem o poder, mas não tem um partido. Eleito pelo PSL, Bolsonaro foi forçada a deixar a legenda depois de um conflito interno e público com o presidente da legenda, o deputado pernambucano Luciano Bivar. Sem filiação partidária, o presidente até tentou criar um partido, mas não conseguiu.

Ele e aliados imaginavam que o Aliança pelo Brasil, o novo partido, deslancharia em menos de seis meses. O otimismo era tanto que se acreditava, na época, que a sigla estaria apta a disputar as eleições municipais, mas não deslanchou. Os entraves foram tantos que o presidente, então um dos principais entusiastas da ideia, não aposta mais, hoje, todas as suas fichas na criação da sigla. Tanto que ele ensaia um retorno ao PSL, com receio de que o Aliança não consiga sair do papel.

As razões pelas quais o partido ainda não saiu do papel são várias. Entre elas, a pandemia do coronavírus; a redução do número de servidores nos cartórios eleitorais; o não reconhecimento de várias assinaturas de apoiadores e, em menor escala, disputas internas e a falta de confiança plena da militância na cúpula do novo partido. Em resumo, a clássica teoria da tempestade perfeita.

Durante esses nove meses, o partido conseguiu homologar apenas 20 mil assinaturas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Apesar do baixo número de assinaturas aceitas pela Corte Eleitoral até o momento, integrantes do Aliança afirmaram que 160 mil fichas estão no TSE à espera de homologação e outras 100 mil estão em posse do partido. Para criar uma sigla, são necessárias pelo menos 492 mil assinaturas. Ou seja, caso esses cadastros em posse do partido sejam reconhecidos pelo TSE, a sigla teria em torno de 280 mil apoiadores – pouco mais da metade da meta.

Abriu o jogo – Falando com um grupo de apoiadores, ontem, em frente ao Palácio da Alvorada, o presidente Bolsonaro disse que gostaria de participar das eleições municipais, mas afirmou que não tem condições financeiras para arcar com os gastos de deslocamento aos municípios. “Para ir para lá, tenho que ir pelos meios próprios. Não tenho como arranjar segurança para mim, meios próprios. É muito caro, não tenho condições”, disse. Bolsonaro citou Belo Horizonte como uma das cidades em que gostaria de ter participação mais efetiva. “BH me interessa. Gosto muito do Bruno Engler [candidato do PRTB]. Pode fazer um bom trabalho caso chegue à Prefeitura”, disse.

Efeito do apoio – Mesmo fora da campanha, a quem o presidente acenou em termos de apoio o resultado não foi nada alentador. Em São Paulo, após o deputado Celso Russomanno (Republicanos) cair e oscilar negativamente nas pesquisas de intenção de voto para a Prefeitura, suas propagandas do horário eleitoral deixaram de mencionar Bolsonaro. Na estreia da propaganda eleitoral gratuita de rádio e TV, do dia 9, o jingle do candidato citava Bolsonaro três vezes. "Com Russomanno e Bolsonaro, quem ganha é a nossa cidade", dizia um trecho da música. Já no refrão, repetido duas vezes, constava o trecho "e Bolsonaro apoiando".

Nova constituinte – Um dia após dizer que a Constituição deixa o Brasil "ingovernável", o líder do governo na Câmara dos Deputados, Ricardo Barros (PP-PR), disse que vai enviar "imediatamente" um projeto de decreto legislativo (PDC) para a realização de um plebiscito sobre a elaboração de uma nova Carta Magna. Segundo o parlamentar, ele já tem um texto pronto, que precisa apenas de ajustes nas datas propostas para a realização da consulta popular. A ideia inicial era que o plebiscito fosse feito nas eleições municipais deste ano para em 2022 ter uma Assembleia Constituinte. Barros disse que não teve apoio de lideranças quando elaborou o projeto, mas que a receptividade à sua ideia o motivou a apresentar o projeto.

Globais na CNN – Desde que estreou no Brasil, há mais de sete meses, a CNN contratou nomes conhecidos da TV Globo e que estavam 'na ativa'. Só na última semana, a emissora americana contratou dois âncoras de lá: Gloria Vanique, que apresentava o Bom Dia São Paulo, ao lado de Rodrigo Bocardi, e o jornalista Márcio Gomes, que era um dos plantonistas do Jornal Nacional, Bom Dia Brasil, Jornal Hoje e Jornal da Globo, além das duas edições locais de jornais de São Paulo e do Rio de Janeiro. Outra apresentadora, uma das primeiras que saiu da Globo para migrar para a CNN, foi Monalisa Perrone. Ela colocou no ar o primeiro jornal considerado 'da madrugada' da Globo, o Hora Um, que começava às 5h.

CURTAS

BOA NOTÍCIA – O secretário especial de Política Econômica do Governo Federal, Adolfo Sachsida, disse, ontem, que a economia brasileira terá uma injeção de recursos de R$ 138 bilhões até dezembro. A declaração foi durante live promovida pelo banco Safra, com a participação de Joaquim Levy, diretor de Estratégia Econômica e Relações com Mercados do Safra, e a economista Priscila Deliberalli, também do Safra. Durante a videoconferência, o secretário disse que a projeção dele de injeção de recursos considera o auxílio emergencial que ainda será pago até o final do ano (R$ 73 bilhões). Está na conta R$ 15 bilhões que ainda não foram sacados do saque emergencial do FGTS.

Perguntar não ofende: Quem vai subir ou descer na pesquisa do Ibope de hoje para prefeito do Recife?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Contas públicas têm rombo histórico, e política gera incerteza para 2021.

Fernandes

Só lembrado, marcos alma sebosa de camaragibe, queima a rosca e está grávida.

marcos

Só lembrando : Lula é Ladrão.

Fernandes

Não sou psiquiatra muito menos psicólogo para discutir com marcos alma sebosa de camaragibe, queima rosca. Te lasca aí.

marcos

Depois da visita do nosso Presidente Mito Jair Bolsonaro ao Maranhão, ao ver a multidão Lula diz mais uma vez: Perdemos o Nordeste!




28/10


2020

Coluna da quarta-feira

Saia justa em João Santana 

O marqueteiro João Santana exasperou-se no programa Roda Viva, da TV Cultura, segunda-feira passada, quando confrontado com mentiras que contou ao longo de sua carreira. Irritado, chegou a fazer uma elegia à mentira: “Todo mundo mente. A mentira é um privilégio humano. É um prazer até…”. Santana se irritou quando foi mencionado um vídeo que ele gravou e publicou em maio de 2015, negando trabalhar com caixa dois.

Na ocasião, disse que teria recebido US$ 20 milhões por uma campanha eleitoral na qual havia trabalhado em Angola. Depois, em fevereiro de 2016, já preso pela Lava Jato, tudo ficou mais claro: o valor total pago pelo País africano fora muito maior, de US$ 50 milhões. Ou seja, houve US$ 30 milhões de caixa dois. O argumento de Santana foi o de que em maio de 2015, no seu vídeo ele apenas falava de caixa um. Não é bem assim, pois o marqueteiro dá a entender que tudo o que fazia era legal e com impostos pagos.

Em tom de indignação, dizia esperar “retratação” de pessoas que divulgavam as informações que ele considerava incorretas.  A partir daí, exasperado, Santana adotou uma tática de mudar de assunto. Disse que quando era marqueteiro do PT recebeu ligações telefônicas de Fernando Rodrigues pedindo ajuda para que fosse aprovada e sancionada a Lei de Acesso à Informação. Essa informação é pública

Rodrigues foi presidente da Abraji e durante muitos anos atuou como um dos coordenadores do Fórum de Direito de Acesso a Informações Públicas. Falava com vários integrantes do governo e do Congresso para advogar a favor da aprovação e sanção da LAI.

Ainda no programa Roda Viva, João Santana, ao ser questionado sobre nomes da esquerda que podem concorrer contra o presidente Jair Bolsonaro em 2022, Santana respondeu que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ex-governador do Ceará, Ciro Gomes, formariam uma “chapa imbatível”. “Lula seria o melhor perfil de vice que poderia ter. Impossível ser isso [vice do Ciro], mas essa chapa seria imbatível. É imitar a solução genial eleitoral, que a Cristina [Kirchner] fez na Argentina [como ex-presidente e atualmente vice de Alberto Fernández]”, disse Santana.

FBC baixa a lenha – Depois de uma trégua, que ninguém sabe, na verdade, por quais razões, o líder do Governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB), voltou a bater sem piedade no Governo do Estado. Num evento pela reeleição do prefeito de Gravatá, Joaquim Neto (PSDB), FBC apontou o governador como o principal responsável pelo estado de abandono em que se encontram as estradas. “As únicas estradas que prestam no Estado são as federais”, afirmou. No ato, o senador fazia referência ao abandono da BR-232. Segundo ele, as estradas estão cada vez mais intransitáveis porque o governador não está nem aí. “Nunca vi tamanho descaso em toda a história de Pernambuco”, afirmou, referindo-se à omissão do Estado com a falta de manutenção das estradas.

Boa notícia – Às vésperas de completar 160 anos, a Caixa Econômica Federal recebeu uma missão inédita, à altura do momento histórico mais grave das últimas décadas: pagar em tempo recorde o auxílio emergencial a milhões de brasileiros que tiveram sua sobrevivência ameaçada pela pandemia do novo coronavírus. O resultado foi a maior ação de inclusão bancária e social da história do Brasil. O banco levou as parcelas do auxílio emergencial acerca de 1 terço da população. Os números foram grandiosos. Foram pagos R$ 231,2 bilhões a 67,7 milhões de beneficiários.

Estrada da morte – O item estrada é o mais reclamado pela população pernambucana no Governo Paulo Câmara. O engraçado é que, há dois anos, a secretária de Infraestrutura, Fernanda Batista, anunciou R$ 600 milhões na recuperação de vários trechos e ninguém sabe aonde esse dinheiro foi parar. Um dos piores trechos de estradas sob a responsabilidade do Estado é o que liga o distrito de Albuquerquené ao município de Sertânia, no Sertão do Moxotó. Virou, literalmente, pó, provocando desastres fatais. Ali, o trânsito flui a 20 km por hora, no máximo, o que tem gerado outro problema: constantes assaltos, principalmente aos caminhões carregados.

Prisão no Sertão – Policiais militares e o vice-prefeito da cidade de Serrita, Francisco Tadeu de Sá, foram presos, ontem pela Operação Frígia, que visa combater uma organização criminosa suspeita de atuação em garimpo ilegal no Sertão. A operação foi deflagrada em parceria entre Polícia Federal (PF) e Ministério Público Federal (MPF). Ao todo, são cumpridos 13 mandados de busca e apreensão e 10 mandados de prisão. Está em investigação a prática de crimes ambientais, usurpação de patrimônio da União, lavagem de dinheiro e organização criminosa. O grupo é apontado como especializado em extração ilegal de minério de ouro e posterior beneficiamento. As atividades eram realizadas, respectivamente, na zona rural dos municípios de Verdejante e Serrita, no Sertão pernambucano.

CURTAS

SEM ACÚMULO – Após cinco adiamentos, a Câmara Municipal do Recife aprovou, ontem, o projeto de lei (PL) 05/2019, de autoria de Ivan Moraes (PSOL), que proíbe o acúmulo das funções de motorista de ônibus na capital pernambucana. Ao todo, 32 dos 39 parlamentares votaram a favor da proibição. Apenas um foi contrário. Antes da votação do projeto, os vereadores do Recife votaram os pareceres das comissões às três emendas apresentadas anteriormente pelos parlamentares. Foram rejeitadas duas das três emendas propostas. De acordo com o texto da única emenda aprovada, “a função de cobrador de tarifas nos ônibus do transporte público coletivo no município do Recife será exercida por profissional específico para essa função, denominado cobrador”.

LIDERANÇA – Este blog completou, na semana passada, com o ministro das Comunicações, Fábio Faria, a marca de 50 lives em menos de cinco meses, líder nesse ranking da mídia nacional. As entrevistas, em sua grande maioria, no período entre abril e setembro, foram feitas pelo Instagram e o Youtube, com transmissão simultânea pela Rede Nordeste de Rádio, formada por mais de 60 emissoras da Região em três Estados - Pernambuco, Alagoas e Bahia. Dentre as grandes personalidades entrevistadas, o presidente Bolsonaro, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e o presidente do TSE, Luis Roberto Barroso, além dos ex-presidentes Michel Temer e Fernando Collor.

Perguntar não ofende: Está insustentável a permanência do ministro do Meio Ambiente?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Nem todos os generais. O general Brito solidarizou-se com o general Rêgo Barros, que saiu do governo denunciando a soberba e a falsidade de Jair Bolsonaro. Ele publicou no Twitter: Toda a minha solidariedade ao general Rêgo Barros pela atitude. Leitura precisa de um sombrio cenário. O mesmo cenário já repudiado pelo general Santos Cruz, Sergio Moro e outros atentos defensores da moralidade.

Fernandes

General Otávio Rego Barros o mais novo ídolo da esquerda detona o Miliciano Bozonaro e o idiota útil marcos alma sebosa de camaragibe, o queima rosca.

Fernandes

General detona Bolsonaro. Ex-porta voz do governo critica arrogância do presidente e diz que o poder corrompe. Otávio Rêgo Barros é mais um general que trabalhou colado com Bolsonaro que o chama de desonesto.

Fernandes

Infelizmente a natureza criou esse vírus marcos de camaragibe alma sebosa nojenta, queima rosca.

marcos

General Otávio Rego Barros o mais novo ídolo da esquerda e dos idiotas úteis.


Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores