Lavareda

04/11


2020

Trump declara vitória sem resultado oficial

No meio da apuração, ainda sem a totalização dos votos, o presidente americano, Donald Trump, disse que venceu as eleições e irá à Suprema Corte para contestar o resultado. “Isso é uma fraude. É uma vergonha para o nosso país. Francamente, nós ganhamos esta eleição”, disse. “Nós vamos à Suprema Corte”.

O anúncio, feito na Casa Branca às 2h21 de hoje, aconteceu logo após o democrata Joe Biden ter feito pronunciamento no qual mostrou otimismo com a divulgação dos resultados iniciais. Em uma cerimônia com seus filhos presentes na plateia, o presidente confirmou a ameaça que havia feito na véspera da votação com o argumento que tem sustentado nos últimos meses: o de que os democratas tentam fraudar a eleição.“Queremos o fim da apuração. Não queremos gente encontrando cédulas às 4h30 da manhã e adicionando à votação", disse o presidente.

Logo no início da noite, Trump teve vitórias determinantes que o mantiveram competitivo e mostraram uma disputa mais acirrada do que as pesquisas sugeriram.

Analistas políticos alertavam, no entanto, que democratas poderiam ter uma vantagem tardia em alguns Estados que contabilizam os votos pelo correio de forma tardia.

É o caso do Wisconsin, onde Trump liderava a disputa durante toda a madrugada, mas Biden ganhou uma estreita margem de vantagem depois da análise de um lote de votos pelo correio. O resultado no Estado é um dos que permanece indefinido às 5h29 no horário local.

Durante meses, Trump argumentou sem apresentar provas que os votos pelo correio são passíveis de fraude. Os Estados ampliaram as possibilidades de voto pelo correio neste ano, para evitar aglomerações no dia 3 de novembro em razão da pandemia de coronavírus. Mais de 101 milhões de eleitores registraram sua preferência antes do dia da votação, um recorde histórico. 

Os eleitores democratas são mais propensos a adotar o voto pelo correio, a razão que faz Trump atacar o procedimento usado amplamente nos EUA sob governos republicanos e democratas. 

O presidente alegou que estava "ganhando tudo e de repente" a apuração parou - a despeito de a votação ter continuado durante toda a madrugada. As regras de contagem de votos nos Estados variam, pois os EUA não possuem uma justiça eleitoral centralizada. Em alguns lugares, como na Pensilvânia, os votos antecipados só podem ser contabilizados após o fim do dia da votação. Em uma eleição como a de 2020, que teve número recorde de votos antecipados, isso significa que os resultados podem atrasar dias. 

"Isso é uma enorme fraude", disse Trump, que ameaça levar a disputa à Suprema Corte. O tribunal tem 6 juízes indicados por republicanos, dos 9 que compõem o colegiado.Três foram indicados por Trump, incluindo a mais nova indicada na reta final da eleição, juíza Amy Coney Barrett.

O presidente disse ter vencido em Estados onde a apuração ainda não está finalizada, como a Geórgia e a Carolina do Norte. "Há um grupo de pessoas que está tentando privar de direitos outro grupo de pessoas", afirmou o presidente.

"Na Flórida, nós não só ganhamos, ganhamos por muito. Ganhamos Ohio, ganhamos Texas e eles não incluem na tabulação (a imprensa já computa a vitória republicana no Texas, diferentemente do que o presidente afirmou). Também está claro que ganhamos a Geórgia, nós claramente ganhamos Carolina do Norte", disse Trump.

O presidente também afirmou que está na frente na Pensilvânia. Uma onda vermelha de votos republicanos em Estados como a Pensilvânia já era aguardado para o início da noite, justamente porque votos pelo correio contabilizados depois tendem a beneficiar democratas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

ALEPE

04/11


2020

Coluna da quarta-feira

Cuidado com os paladinos

A subida impressionante na taxa de rejeição da candidata do Podemos à Prefeitura do Recife, Patrícia Domingos, hoje somente abaixo do candidato do PSB, João Campos, tende a ser, também, uma espécie de repulsa do eleitorado aos políticos que se apresentam como paladinos da ética e da moralidade e que, chegando ao poder, se lambuzam. Há casos bem fresquinhos no Brasil que saíram das urnas do pleito de 2018. Um deles é o do governador do Rio, Wilson Witzel, ex-juiz federal, que fez campanha como palmatória do mundo e já está afastado do cargo por corrupção.

Mesma situação se aplica ao governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, já também afastado, por envolvimento num caso assombroso de aumento salarial dos procuradores do Estado. O catarinense é igualmente da área jurídica, tendo sido renomado advogado. Um pouco lá atrás, o então senador Demóstenes Torres, senador pelo DEM de Goiás de 2003 a 2012, que chegou ao Congresso sendo promotor de Justiça, enganou como arauto da moralidade por muito tempo até ser flagrado com a mão na botija das malandragens.

Foi cassado por decoro parlamentar, acusado de ligação com o bicheiro Carlinhos Cachoeira. Falante, tribuna invejável, Torres mais parecia um justiceiro. Desconfie desses. De cada dez políticos brasileiros que se apresentam como paladinos da ética, nove são farsantes, oportunistas, aventureiros, embustes. Na campanha, se alimentam da desinformação das pessoas e, sobretudo, do ódio aos políticos partindo dos segmentos menos informados. Não há um País, hoje, em que os políticos estejam em alta.

Por isso, até em países de primeiro mundo surgem os chamados senhores soluções, que têm saída para tudo, o remédio anticorrupção. Trata-se de uma categoria cujo discurso se aproxima muito do que vem sendo pregado pela delegada no Recife: estimular o ódio nas camadas mais pobres da população em relação aos políticos para depois surfar no próprio ódio. Num tempo de pandemia, as máscaras têm, literalmente, mascarados os políticos. É preciso ter muito cuidado. Desconfie dos discursos de laboratório, das saídas mirabolantes, você pode estar diante de um farsante.

A máxima de que políticos são corruptos, sem exceção, é uma ideia que tomou força na sociedade corroborada, sobretudo, por essa gente. A palavra corrupção tem sido naturalmente associada a políticos. Políticos são corruptos, essa afirmação é quase natural, mesmo que sejam admitidas exceções. E dessa corrupção provém miséria e caos social. Mas o que é um corrupto?

Sem grandes enrolações, corrupto é o que rouba dinheiro, ou leva vantagem indevidamente. É o que explora, leva a melhor. É, também, o que mente, o que engana, o que se apresenta como lobo em pele de cordeiro. Chamamos de ética o conjunto de coisas que as pessoas fazem quando todos estão olhando. O conjunto de coisas que as pessoas fazem quando ninguém está olhando chamamos de caráter. Os paladinos, a história está rica de exemplos, são desprovidos de ética e caráter.

Como presidente do seu coração, faça do seu voto uma faxina ética, mandando embora todos os enroladores, mentirosos, falsos, traiçoeiros e paladinos da ética. Pode-se fazer política com ética e respeito ao cidadão. Para tal, basta ter decência.

Apostas americanas – A eleição dos Estados Unidos, ontem, pode se tornar o evento que mais arrecadará dinheiro em apostas na história. Matthew Shaddick, o chefe da seção de apostas políticas no grupo Ladbrokes Coral, disse ao jornal "The Guardian" que o setor inteiro deverá processar o equivalente a R$ 7,46 bilhões. Segundo o jornal inglês “Daily Mail”, um homem fez uma aposta de R$ 29 milhões em Trump. De acordo com a reportagem do tabloide, o apostador trabalha no mercado financeiro e conversou com pessoas do comitê de Trump. A aposta foi feita em Curaçao. Uma pessoa apostou R$ 7,46 milhões em Biden, de acordo com a plataforma Betfair Exchange.

Sem impacto – Apesar das expectativas e incertezas sobre o que pode mudar no xadrez da economia global com a eleição dos Estados Unidos, a vitória do democrata ou do republicano deve ter poucas implicações no curto prazo nas relações comerciais entre Brasil e Estados Unidos. Os EUA têm se mantido como o segundo maior parceiro comercial do Brasil e que, independentemente do que ocorrer, um aumento do fluxo de negócios bilaterais depende mais da dinâmica de recuperação da economia e de uma maior diversificação e competitividade da pauta de exportação do que necessariamente da política do próximo governo ou de maior alinhamento entre os países.

Balança estável – Dados da balança comercial brasileira mostram que a corrente de comércios (soma de exportações e importações) entre Brasil e EUA vem se mantendo historicamente estável na última década, num patamar entre US$ 50 bilhões e US$ 60 bilhões por ano. Em 2019, ficou em R$ 59,8 bilhões. O melhor resultado dos últimos anos foi registrado em 2014, quando somou R$ 62 bilhões. Os EUA são o destino de 9,7% do total de exportações do Brasil e são também a 2ª principal origem de importações brasileiras, representando 16% das compras totais feitas pelo País.

Alívio fiscal – Os presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Davi Alcolumbre (DEM-AP), prometeram a governadores e secretários de Fazenda votar um projeto para aliviar situação fiscal dos Estados. Maia disse que poderá votar a proposta logo depois do 1º turno das eleições municipais. Alcolumbre se comprometeu a pautar o texto poucos dias depois de a Câmara aprovar. O compromisso foi firmado, ontem, em reunião. Os governadores foram às residências oficiais dos dois congressistas. Os imóveis são vizinhos. Depois de deixar o encontro com os presidentes do Legislativo, os governadores foram conversar com os secretários do Ministério da Economia Waldery Rodrigues (Fazenda) e Bruno Funchal (Tesouro).

CURTAS

NO RIO – Pesquisa realizada pelo Paraná Pesquisas e divulgada, ontem, mostra o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM) liderando a corrida eleitoral para a Prefeitura do Rio de Janeiro, com 27,7% das intenções de voto. O atual prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) aparece em seguida, com 14,1%, tecnicamente empatado com Martha Rocha (PDT), que tem 14%. O levantamento foi realizado de 29 de outubro a 1º de novembro. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos

APOIO DE LULA – A campanha do socialista Ricardo Coutinho, candidato a prefeito de João Pessoa, ganhou o reforço do ex-presidente Lula, que gravou um vídeo solicitando o voto do eleitorado pessoense. O vídeo passou a ser vinculado nas redes sociais um dia após a deflagração da nona fase da Operação Calvário por meio do Ministério Público, na qual o ex-governador está sendo implicado desde o início das investigações sob a acusação de liderar uma organização criminosa no Estado da Paraíba, e agora, nesta fase, teve novamente os bens bloqueados na ordem de R$ 2,2 milhões.

Perguntar não ofende: A grande comitiva da Polícia Federal que desembarcou no Recife, segunda-feira passada, vai dar bom dia no Recife ou em outra cidade?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Em matéria de mamar dinheiro público, Flávio Rachadinha realmente honra o pai Embolsanaro.

Fernandes

Em depoimento ao MP, ex-assessora de Flávio Bolsonaro confessa rachadinha envolvendo Queiroz Assessora de Flávio Bolsonaro na Alerj, Luiza Sousa Paes confessou que nunca atuou como funcionária do parlamentar e também era obrigada a devolver mais de 90% do salário. Ela admitiu transferências para Fabrício Queiroz, que está preso e trabalhava para o filho do presidente

marcos

Em apenas 24h, Lula sofre segunda derrota humilhante no STF................................... Ele está cada vez mais perto da cadeia......................................... Em menos de 24h, o ex-presidiário Lula da Silva, líder incontesto das esquerdas brasileiras, sofrreu a segunda derrota no STF. Desta vez, o ministro Luiz Edson Fachin negou um pedido do ex-presidente Lula para ter acesso aos documentos enviado pela Petrobras ao Departamento de Justiça dos Estados Unidos para fazer acordo e encerrar uma ação coletiva. Lula pedia que o Supremo permitisse à sua defesa ter acesso aos documentos por entender que eles provariam sua inocência em relação às acusações da Lava Jato. De acordo com seus advogados, enquanto a Petrobras é assistente da acusação no Brasil, nos EUA nunca mencionou Lula e assumiu a culpa pelas fraudes em suas diretorias. Fachin, no entanto, disse que Lula estava querendo acesso a documentos de casos sem relação direta com os processos criminais para instruir sua defesa, o que não pode ser feito por meio de reclamação – o recurso escolhido pelos advogados do ex-presidente.

marcos

STF nega recurso e Lula sofre nova derrota sobre caso do tríplex Já é o quinto recurso negado.Ui

Fernandes

Ex-assessora de Flávio Bolsonaro confessa rachadinha e entrega de valores para Queiroz Luiza Souza apresentou extratos bancários ao Ministério Público e disse ter sido orientada a devolver a maior parte do que recebia como salário; essa é a primeira vez que um ex-assessor admite o esquema ilegal no gabinete do parlamentar


O Jornal do Poder

03/11


2020

Já há projeções de vencedor em 16 estados dos EUA

Às 22h, foram encerradas todas as urnas da Flórida, Alabama, Mississippi, Tennessee, Oklahoma, Missouri, Illinois, Pensilvânia, Maryland, Delaware, Distrito de Colúmbia, New Jersey, Connecticut, Rhode Island, Massachusetts, New Hampshire e Maine.

A votação também terminou em parte dos estados de Texas, Kansas, Dakota do Sul, Dakota do Norte e Michigan.

Às 22h30, a votação foi encerrada em Arkansas e para outra parcela do eleitorado de Texas, Kansas, Dakota do Sul, Dakota do Norte e Michigan.

Com urnas fechadas em mais estados, a Associated Press projeta a vitória de Joe Biden em Illinois, Virgínia, Maryland, Delaware, New Jersey, Connecticut, Rhode Island, Massachusetts e Vermont.

Donald Trump venceu, segundo a agência, em Carolina do Sul, Alabama, Mississippi, Oklahoma, Tennessee, Kentucky, West Virginia.

Como o resultado, Biden tem 85 delegados, e Trump acumula 55 delegados.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu no Zap

03/11


2020

Covid-19, aglomerações e campanha eleitoral

Caro Magno,

A Coligação União por Arcoverde tomou, há pouco, conhecimento de que a oposição entrou com uma Ação na Justiça Eleitoral alegando supostas irregularidade sanitárias na carreata de 01/11/2020, cuja realização, ressalte-se, foi autorizada por acórdão do Tribunal Regional Eleitoral nos autos do processo nº 0600293-63.2020.6.17.0057.

Ao contrário do que a oposição absurdamente faz parecer, o referido evento nada mais foi do que um grito de liberdade da população no exercício de seu sagrado direito à realização de atos de campanha no período eleitoral, que vinha sido reiteradamente proibido.

Sofremos, inclusive, o trauma de ver cancelado um Comício Drive-in, ato até então permitido pela Justiça Eleitoral, pouco tempo antes de seu início, quando toda a estrutura de campanha e logística já estava montada. Logo, não é de estranhar que em algum momento essa energia estancada da população haveria de se manifestar.

De sua parte, a União por Arcoverde e seus candidatos jamais praticaram ou promoveram descumprimento de normas sanitárias ou decisões judiciais na carreata. Pelo contrário: há um vídeo de Wellington da LW postado na manhã do dia do evento, antes de sua realização, na qual ele passa orientações expressas sobre o cumprimento das regras sanitárias e de distanciamento social, além de pedir paz e ordem aos que iriam participar do referido ato de campanha.

A verdade é que, diferentemente do que alega, ao se pôr como fiscal de atos de campanha de sua adversária política e de fiel cumpridora das proibições de atos de campanha, a própria Coligação de oposição promoveu eventos com descumprimento das medidas restritivas, inclusive com seus candidatos da majoritária desfilando em carro aberto sem o uso de máscaras. A convenção partidária que realizou em formato Drive-in contou com transgressões às normas sanitárias, especialmente correligionários fora de seus veículos, desrespeitando o distanciamento social e a obrigatoriedade de utilização de máscaras.

Já nas duas carreatas realizadas pela oposição foi possível ver aglomerações, pessoas circulando sem máscaras, bebedeiras, arruaças, brigas e espancamentos, culminando com muita aglomeração na Praça da Bandeira, além de outros eventos realizados antes e depois da proibição de atos de campanha.

A única conclusão a que se pode chegar é de que a ação promovida pela oposição apenas contém acusações infundadas e descabidas, no que pode ser meramente considerada como uma tentativa de desequilibrar o pleito eleitoral em seu favor não com votos, como deveria, mas com processos vazios.

Ao mais uma vez sobrecarregar a Justiça Eleitoral de forma indevida, acabando por retardar outras ações que, de fato, necessitam de verdadeira atenção do Poder Judiciário, especialmente dado o apertado calendário eleitoral, a oposição apenas mostra despreparo e desespero, esquecendo que a eleição se ganha com votos, não com acusações, muito menos tentando pautar o pleito através do judiciário, que destoa totalmente do verdadeiro sentido da palavra democracia.

Coligação União por Arcoverde


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


03/11


2020

Ibope Fortaleza: Sarto 29%; Capitão Wagner, 27% e Luizianne, 24%

Do G1/CE

A pesquisa Ibope divulgada pela TV Verdes Mares, hoje, aponta os seguintes percentuais de intenção de voto para a Prefeitura de Fortaleza nas Eleições 2020:

  • Sarto (PDT): 29%
  • Capitão Wagner (Pros): 27%
  • Luizianne Lins (PT): 24%
  • Heitor Férrer (SD): 4%
  • Célio Studart (PV): 2%
  • Renato Roseno (Psol): 2%
  • Heitor Freire (PSL): 2%
  • Anízio Melo (PC do B): 0%
  • Samuel Braga (Patriota): 0%
  • José Loureto (PCO): 0%
  • Paula Colares (UP): 0%
  • Nenhum/branco/nulo: 6%
  • Não sabe/Não respondeu: 3%

Evolução

Em relação ao levantamento anterior do Ibope, de 14 de outubro:

  • Sarto (PDT) foi de 16% para 29%
  • Capitão Wagner (Pros) foi de 28% para 27%
  • Luizianne Lins (PT) foi de 23% para 24%
  • Heitor Férrer (SD) foi de 6% para 4%
  • Célio Studart (PV) foi de 4% para 2%
  • Renato Roseno (Psol) foi de 3% para 2%
  • Heitor Freire (PSL) foi de 1% para 2%
  • Anízio Melo (PC do B) se manteve com 0%
  • Samuel Braga (Patriota) se manteve com 0%
  • José Loureto não foi citado na primeira pesquisa e passou a ter 0%
  • Paula Colares não foi citada na primeira pesquisa e passou a ter 0%
  • Branco/nulo: foi de 12% para 6%
  • Não sabe/Não respondeu: foi de 7% para 3%

Rejeição

A pesquisa também perguntou em quem os eleitores não votariam de jeito nenhum. Os percentuais foram os seguintes:

  • Luizianne Lins: 38%
  • Capitão Wagner: 36%
  • Heitor Férrer: 15%
  • Sarto: 15%
  • Renato Roseno: 12%
  • Samuel Braga: 11%
  • Anízio Melo: 10%
  • Célio Studart: 10%
  • José Loureto: 9%
  • Paula Colares: 9%
  • Heitor Freire: 9%
  • Poderia votar em todos: 1%
  • Não sabem ou preferem não opinar: 7%

Os entrevistados podiam apontar mais de uma resposta, por isso a soma dos fatores apontados é de mais de 100%. A pesquisa foi encomendada pela TV Verdes Mares.

Simulações de segundo turno

O Ibope também questionou, caso haja segundo turno, em quem os entrevistados votariam:

  • Sarto 46% X 36% Capitão Wagner (branco/nulo: 12%; não sabe: 6%)
  • Sarto 46% X 33% Luizianne Lins (branco/nulo: 14%; não sabe: 7%)
  • Capitão Wagner 41% X 41% Luizianne Lins (branco/nulo: 12%; não sabe: 2%)

Sobre a pesquisa

Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos

Quem foi ouvido: 805 eleitores da cidade de Fortaleza

Quando a pesquisa foi feita: 1º a 3 de novembro

Número de identificação na Justiça Eleitoral: CE-08692/2020

O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

03/11


2020

TSE mantem decisão do TRE sobre atos de campanha

O pleno do Tribunal Superior Eleitoral não reconheceu o mandato de segurança solicitado por José Rinaldo de Barros, candidato a prefeito de Catende, pelo PSC, em que o mesmo questionava a decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) que proibiu a realização de atos presenciais de campanha para as eleições 2020 que possam causar aglomeração. O TSE devolveu o mandado para o TRE-PE

Na prática, os eventos permanecem suspensos e, possivelmente, se manterão assim até o fim das eleições. Confira abaixo a resolução na íntegra.

PROCESSO ADMINISTRATIVO (1298) – 0600837-28.2020.6.17.0000 – Recife – PERNAMBUCO

RELATOR: desembargador Frederico Ricardo de Almeida Neves

INTERESSADO: Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco

ADVOGADO DO (A) INTERESSADO:

EMENTA:

PROCESSO ADMINISTRATIVO. MINUTA DE RESOLUÇÃO. PROIBIÇÃO DE ATOS PRESENCIAIS DE CAMPANHA QUE CAUSEM AGLOMERAÇÃO. ELEIÇÕES 2020. NECESSIDADE DE EVITAR DISSEMINAÇÃO DO NOVO CORONAVÍRUS. PANDEMIA DE COVID-19. RESOLUÇÃO APROVADA.

1. Ficam proibidos, no Estado de Pernambuco, os atos presenciais relacionados à campanha Eleitoral 2020 causadores de aglomeração, ainda que em espaços abertos, semi-abertos ou no formato drive-in, tais como comícios, bandeiraços, passeatas, caminhadas, carreatas, confraternizações e outros, inclusive os de arrecadação de recursos de campanha, ainda que no formato drive-thru.

2. Competirá aos juízes eleitorais, de ofício ou por provocação, no exercício do poder de polícia, coibir todo e qualquer ato de campanha que importe em aglomeração de pessoas, podendo fazer uso do auxílio de força policial, se necessário.

3. Poderão os Juízes Eleitorais, no âmbito de suas jurisdições, impor sanção pecuniária para os candidatos, partidos e coligações que violarem as disposições da Resolução.

4. Resolução aprovada.

ACORDAM os membros do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco, à unanimidade, APROVAR A RESOLUÇÃO, nos termos do voto do Relator. Absteve-se de votar o Des. Ruy Trezena Patú Júnior.

Recife, 29/10/2020

Relator FREDERICO RICARDO DE ALMEIDA NEVES


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


03/11


2020

TSE julga decisão do TRE-PE sobre atos de campanha

O Pleno do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) se reúne, neste momento, para mais uma sessão de julgamento realizada por videoconferência. Na pauta jurisdicional, os ministros devem se posicionar sobre um mandado de segurança que questiona decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco que proibiu a realização de atos presenciais de campanha para as eleições 2020 que possam causar aglomeração.

A ação foi apresentada por José Rinaldo de Barros, candidato a prefeito de Nova Catende (PE) pelo Partido Socialista Cristão (PSC). O relator, ministro Tarcisio Vieira de Carvalho Neto, negou a liminar na última sexta-feira (30). Clique aqui e acompanhe

A sessão de julgamento pode ser assistida, ao vivo, pela TV Justiça e pelo canal oficial da Justiça Eleitoral no YouTube (clique no vídeo). Os vídeos com a íntegra de todos os julgamentos ficam disponíveis na página para consulta logo após o encerramento da sessão.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


03/11


2020

Manifestantes aguardam apuração em frente à Casa Branca

Vários manifestantes se reúnem nas proximidades da Casa Branca, neste momento, na expectativa do resultado da eleição presidencial.

Numa grade que cerca a Casa Branca, há vários cartazes contra o presidente Donald Trump, que busca um novo mandato.

No fim de semana, várias lojas no centro de Washington começaram a proteger as suas vitrines com tábuas de madeira com medo dos protestos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


03/11


2020

Prefeitura de Ouricuri gera o “primeiro emprego” do prefeito

Por Machado Freire

Para as famílias Ramos e Coelho – que são entrelaçadas e se alternam no poder, há 20 anos, em Ouricuri –, a disputa da Prefeitura é algo muito interessante, na medida que também gera o “primeiro emprego” do prefeito, como é o caso de Ricardo Ramos (PSDB), que está no segundo mandato e quer mais quatro anos para fazer “Ouricuri  avançar mais”.  

A história começa no ano 2000, com a sucessão do ex-prefeito Horácio de Melo Sobrinho, que não reunia condições legais perante a Justiça para disputar reeleição. Ele apoiou o comerciante Biu Ramos, que obteve 7.728 votos na disputa com Chico Coelho, que tinha o apoio dos Coelho de Petrolina e   somou 7.479 votos. Chico Coelho tinha sido vice de Horácio de Melo Sobrinho. 

Na época, Biu Ramos foi afastado da Prefeitura por envolvimento em um crime e seu vice, Benedito Lourenço, assumiu a Prefeitura durante três meses, até a liberação do titular pela Justiça.  

Na eleição de 2004, Chico Coelho foi à revanche com Biu Ramos e emplacou uma vitória com 12.264 votos, deixando seu principal oponente em segundo lugar, com 9.314 votos. Benedito Lourenço também concorreu e foi o terceiro, com mais de 6 mil votos.  

Ricardo Ramos chegou ao poder na eleição de 2008. Seu pai, Biu Ramos estava legalmente impedido e improvisou sua candidatura (tendo como vice Gildevânia Melo, filha do ex-prefeito Horácio de Melo Sobrinho) derrotando    Chico Coelho, que tentava a reeleição, por 156 votos. Terceiro colocado, Benedito Lourenço lembra que não teve bom entendimento com os Ramos e o período em que esteve na Prefeitura foi muito difícil porque “o titular era muito desorganizado”.

Na sucessão de 2012, o ex-prefeito Chico Coelho teve problemas para registrar a candidatura para uma revanche com Ricardo Ramos e colocou na disputa o ex-vereador Cezar de Preto, que obteve 17.731 votos contra 15.239 obtidos por Ricardo Ramos. A administração de Cezar foi marcada por desentendimentos com o seu vice Guga Coelho, sobrinho de Chico Coelho.

Em 2016 Ricardo Ramos manteve a vice Gildevâia Melo e teve uma vitória fácil contra Cézar de Preto, que obteve apenas 20 ou 25% dos votos. Botinha Coelho, filho de Chico Coelho, concorreu com o cunhado Ricardo Ramos e foi o segundo votado, com 8.098 votos.

No pleito de novembro de 2020, Ricardo Ramos tentará o terceiro mandato, tendo como principal oponente seu sobrinho Vitor Coelho, que também, a exemplo do atual prefeito de Ouricuri, está sendo improvisado. Vitor entra na disputa no lugar do pai Botinha Coelho, que passou quase toda campanha como candidato, mesmo depois de considerado inelegível pela Justiça Eleitoral, porque é cunhado do prefeito Ricardo Ramos.  

OPOSICÂO – Duas chapas da oposição são representadas pelo comerciante Pedro do Pipa (PDT), que tem como vice o ex-vereador e ex-vice-prefeito Benedito Lourenço, do PDT. O outro candidato que também está estreando na política de Ouricuri é Júlio Macedo, que tem como candidata a vice Katiany Andrade, ambos do PSTU.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores