FMO janeiro 2020

28/07


2020

Mendonça: Ataques não explicam cinco operações da PF

O ex-ministro e pré-candidato a prefeito do Recife, Mendonça Filho, rebateu com ironia aos ataques em série disparados por deputados do PSB, após ele cobrar do prefeito Geraldo Júlio esclarecimentos sobre as cinco operações da Polícia Federal que investigam suspeitas de fraude e corrupção na Secretaria Saúde com recursos para a Covid-19. “Realmente não é fácil explicar tanta denúncia, principalmente quando se está tomado pela arrogância, prepotência e pelo desespero como Geraldo Júlio”, afirmou Mendonça, ressaltando achar um pouco demais tomar o tempo de três deputados, Tadeu Alencar, Aluísio Lessa e Isaltino Nascimento, para atacá-lo por causa de um simples pedido de esclarecimento.

Mendonça diz que tem uma história política vitoriosa. “Poucos políticos têm a minha biografia, a começar pela ficha limpa. Já ocupei praticamente todos os cargos que um homem público pode ocupar: secretário de Estado deputado estadual, federal, vice e Governador de Pernambuco e ministro da Educação”, afirmou, destacando que não tem medo de ataque, nem de cara feia do prefeito, nem de seus aliados.

“Ao contrário do prefeito e do PSB, não mando recado. Meu desafio ao prefeito está mantido, até para ele exercer direito de ampla defesa”, afirmou. Mendonça desafiou Geraldo Júlio a explicar os questionamentos feitos pelo Ministério Público Federal, pela CGU e pela PF, em coletiva para a imprensa local e nacional e numa audiência pública com diversos setores da sociedade, na Câmara dos Vereadores. “Falar por vídeo gravado, sem sequer citar as operações policiais é achar que o recifense é bobo. Mas, não é”, alertou.

Segundo Mendonça, a população do Recife está saturada, esgotada dessa lógica do poder do PSB, a qualquer custo. “Enquanto isso nós assistimos uma cidade abandonada, uma cidade onde a população é cada vez mais esquecida. Isso é a demonstração clara do desprezo, do PSB e do governo Geraldo Júlio e do Governo Estadual para com a população do Recife, da região metropolitana", criticou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Jaboatão

28/07


2020

Acorda, Daniel!

O pré-candidato a prefeito do Recife pelo Cidadania, Daniel Coelho, anunciou em suas redes sociais que vai, finalmente, começar a debater os problemas da cidade. O calendário já bate às portas de agosto e só Daniel não acordou ainda. Vale destacar que ele chega às vésperas das eleições sem conseguir “discutir” não o Recife, mas uma solução política para viabilizar sua candidatura, que sofre vetos, diga-se de passagem.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Cabo de Santo Agostinho

28/07


2020

CPI em Arcoverde nas mãos da presidente da Câmara

No Frente a Frente de hoje, a vereadora Zirleide Monteiro, da bancada do PTB na Câmara de Arcoverde, afirma que a CPI destinada a investigar desvio de recursos de um programa social na gestão da prefeita Madalena Brito (PSB), através de laranjas, depende da disposição política da presidente da Casa, Célia Galindo (PSB). Aprovada na sessão de ontem, a Comissão Parlamentar de Inquérito pode representar o tiro de misericórdia na tentativa de reeleição de Galindo, caso a parlamentar decida pelo arquivamento da proposta.

A entrevista de Zirleide vai ao ar durante o programa, que começa às 18 horas pela Rede Nordeste de Rádio, tendo como cabeça de rede a Hits 103,1 FM, no Grande Recife. Em Arcoverde, a população sertaneja acompanha pela Rádio Itapuama FM 92,7. Se você deseja ouvir pela internet, clique acima no botão Rádio ou baixe o aplicativo da Rede Nordeste de Rádio no play store.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

28/07


2020

Morre vocalista da banda Renato e Seus Blue Caps

Renato Barros, vocalista da banda Renato e Seus Blue Caps, morreu, hoje, aos 76 anos, no Hospital de Clínicas de Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio. Ele estava internado há 10 dias após uma cirurgia cardíaca e teve complicações pulmonares.

Durante a cirurgia, o cantor já havia apresentado problemas e chegou a ficar trinta minutos sem as funções vitais.

Nos anos 1960, a banda fez sucesso com hits como “Até o fim”, " Menina Linda”, “Não te esquecerei” e “Feche os Olhos”.

Autora do livro "Renato Barros: Um mito, Uma Lenda", Luzinha Zanetti se despediu em uma rede social. "Nosso amado e muito querido cantor, compositor e guitarrista não suportou tanto sofrimento e descansou! Foi tocar sua guitarra no plano superior, onde está agora ao lado de seus pais e de sua amada esposa Lúcia Helena".


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


28/07


2020

Geraldo comemora sentença no caso dos respiradores

A decisão, que pode favorecer a impunidade, está sendo comemorada na Prefeitura do Recife, pois pode ajudar a barrar a Polícia Federal nas investigações. A assessoria da Prefeitura se apressou em espalhar a decisão para todos os jornais e sites.

Uma sentença na área civil da Justiça Federal disse que o MPF não poderia investigar o caso dos respiradores testados em porcos. A juíza federal se baseou em uma nota técnica da Prefeitura do Recife, coincidentemente elaborada pelos próprios investigados na Operação Apneia da Polícia Federal.

A sentença civil ignorou duas decisões da própria Justiça Federal, na área criminal, que declarou a Polícia Federal e o MPF competentes para a investigação. A primeira decisão foi da juíza criminal de primeira instância e a segunda do desembargador federal que relata o habeas corpus de Jailson Correia.

A sentença civil, que extinguiu apenas uma ação civil do MPF que cobrava a aplicação de multas no contrato, não afeta a operação da Polícia Federal de imediato, mas pode ser usada como argumento pela Prefeitura nas redes sociais.

Caberá ao TRF do Recife definir, no habeas corpus protocolado por Jailson Correia, secretário de Geraldo Júlio, se a Polícia Federal continua no caso.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu e Lima - Prefeitura - Abreunozap

28/07


2020

Feitosa fala sobre fim da dinastia “Campos e Arraes”

O deputado estadual e pré-candidato à Prefeitura do Recife pelo PSC, Alberto Feitosa, divulgou vídeo em suas redes sociais falando sobre a necessidade de acabar com a dinastia da família Campos e Arraes e frisou que, para governar o Recife, é fundamental ter feito alguma coisa pelo povo e ter experiência comprovada, o que, para ele, é o que João Campos e Marília Arraes não têm.

Feitosa defende as bandeiras bolsonaristas, chamou os primos de príncipe e princesa, pontuou a falta de conhecimento que eles têm das diferentes problemáticas encontradas na cidade, além de lembrar o voto contrário de ambos ao Marco Legal do Saneamento Básico, já sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro.

“Duas pessoas que nunca fizeram nada pelo Recife. O Marco Legal do Saneamento, eles votaram contra. Não têm nenhuma experiência de gestão. Estamos saindo de uma pandemia, onde houve todo tipo de bagunça na compra de equipamentos, respiradores... Corrupção! O povo preocupado com a saúde, com a família, vidas se perderam... E nós vamos entregar o Recife a quem não tem experiência, a quem não tem condições e qualificações para gerar empregos, cuidar da saúde, da segurança? Vamos nos libertar disso!”, disse.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

28/07


2020

Pesquisa eleitoral por telefone é a mais segura na pandemia

Zeca Martins, sócio da Potencial, empresa de pesquisa parceira deste Blog, conversa com os jornalistas Jefferson Beltrão e Fernando Duarte para toda Bahia, através do Grupo A Tarde de Comunicação e do portal Bahia Notícias. Na ocasião, foi anunciado que a Potencial vai realizar pesquisas de intenção de voto em todo estado da Bahia. Sucesso ao nosso competentíssimo Zeca! Clique aqui e confira a matéria completa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

28/07


2020

Tribunal investiga camisa do Flamengo

Blog do Tamanini

O Tribunal de Contas do Distrito Federal decidiu apurar suspeita de violação dos princípios constitucionais da administração pública, um mês depois do Banco de Brasília ter acertado o patrocínio master da camisa do Flamengo, em contrato com três anos de validade, até dezembro de 2022, no valor anual de R$32 milhões, o que representa mais de R$2.600 mil mensais. O processo vai correr em sigilo, em virtude de a denúncia, só revelada ontem (27), ter sido anônima.

O Ministério Público de Contas do Distrito Federal trata do caso como violação ao princípio do interesse público, no acordo que o Banco de Brasília e o Flamengo acertaram, de vez que o Banco de Brasília tem o governo do Distrito Federal como seu principal acionista. O Banco de Brasília, a contar do recebimento da intimação, tem prazo de 15 dias para apresentar todos os documentos solicitados pelo Ministério Público de Contas do Distrito Federal.

O patrocínio anual de R$32 milhões ao Flamengo foi autorizado pelo governador Ibaneis Rocha, de 49 anos, do MDB, eleito com 1.042.572 votos, o primeiro nascido na própria capital do país, mas filho de piauienses. Com fortuna pessoal avaliada em R$100 milhões, tem mansão no Lago Sul, área nobre de Brasília, foi presidente da OAB-DF, e é fanático pelo Flamengo. Foi em seu turboélice ver o time jogar com o Emelec (0 x 2), em julho de 2019, no Equador, pela Libertadores.

Antes do acerto do patrocínio master da camisa do time de futebol, o governador Ibaneis Rocha já havia autorizado R$2.500 mil para a equipe de basquetebol do Flamengo usar a marca do Banco de Brasília, na camisa, em jogos da Superliga masculina. O governo do Distrito Federal disse ter recebido com surpresa as denúncias, adotando posição idêntica à do clube, e revelando tranquilidade por ter como comprovar que tudo foi feito de acordo com a lei.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Potencial Pesquisa & Informação

28/07


2020

Processo de tombamento da Fundaj é aberto

O pedido de tombamento do campus Casa Forte da Fundação Joaquim Nabuco foi deferido pela Secretaria Estadual de Cultura. A partir de agora, até que a poligonal da área de proteção do conjunto arquitetônico a ser tombado seja delimitada, nenhuma construção poderá ser erguida no entorno. A solicitação da Fundaj é pela preservação de três edificações do campus: o Solar Francisco Ribeiro Pinto Guimarães (imóvel já classificado como Imóvel Especial de Preservação IEP nº151), o Gil Maranhão e o Paulo Guerra. O mesmo pedido foi feito ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e aguarda liberação.

“No momento em que o processo foi deferido pelo secretário Gilberto Freyre Neto, toda a área solicitada de tombamento está sob proteção prévia. Essa deliberação é um passo importante para garantir a preservação do patrimônio histórico desta Casa”, ressalta o presidente da Fundaj, Antônio Campos. A deliberação da Secult foi assinada pelo gestor da pasta, Gilberto Freyre Neto, neto do fundador da instituição, o sociólogo Gilberto Freyre. No pedido, a Fundaj solicita o tombamento do conjunto arquitetônico em nível estadual, urbanístico, paisagístico e histórico.

Em geral, os pedidos de abertura de processos de tombamento costumam ser deferidos em até seis meses. O da Fundaj levou 18 dias. A agilidade no despacho do processo resulta da documentação preparada pela instituição, enviada junto com o ofício à secretária. O processo demorou menos de um mês para ser iniciado. Em geral, o prazo é de seis meses. “O processo foi bem instruído. Foi realmente rápido de ambos os lados. A Fundaj juntou documentação que facilitou abertura e o andamento por parte da Secretaria”, comenta Antônio Campos, que aguarda a conclusão da ação em até seis meses.

Para a abertura, foram levantados dados, documentos e imagens ilustrativas, todos de pública transparência e uso coletivo. O memorial descritivo foi assinado por Frederico Almeida, coordenador-geral do Museu do Homem do Nordeste (Muhne), e Antônio Montenegro, arquiteto e servidor da Fundaj.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


28/07


2020

Morre Mestre Aprígio

Faleceu, na noite de ontem, José Aprígio Lopes, o mestre Aprígio, aos 79 anos. Conhecido nacionalmente, o Mestre Aprígio foi recentemente homenageado pelo Governo do Estado e reconhecido como “Patrimônio Vivo de Pernambuco”, título concedido pelo governador Paulo Câmara no dia 16 de agosto de 2019.

Mestre Aprígio estava internado no hospital Regional Fernando Bezerra há sete dias. Os médicos ainda não confirmaram a causa da sua morte.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha