14/01


2007

Viúva e filha de milionário da Sena assassinado brigam

Viúva de Renné Senna, ganhador do prêmio de R$ 52 milhões da Mega-Sena assassinado há uma semana em Rio Bonito, a cabeleireira Adriana Ferreira de Almeida, 29 anos, passou o último um ano levando vida de luxo. Agora, afirma que precisará se desfazer de alguns bens para sobreviver. "Continuo minha vida simples. E sobrevivo com algum dinheiro que ainda tenho. Vou vender uns boizinhos da nossa fazenda", lamenta. Adriana e a filha do primeiro casamento de Renné, Renata Almeida Senna, 20, trocam acusações desde a morte do milionário.

No entanto, o advogado de Adriana, Alexandre Dumas, afirma que ela é dona de apartamentos em Niterói e Arraial do Cabo, e 4 carros de luxo, além de metade da fazenda onde vivia com o marido. A viúva garante que não tem acesso às aplicações financeiras dele. Ela afirma ainda que os 11 irmãos do milionário sempre pediam dinheiro: "Sempre de R$ 100 mil para cima".

"Eu sei que não vou encontrar alguém que me ame tanto", diz a viúva, que garante que Renné tinha dúvidas sobre a paternidade de Renata. Segundo ela, o milionário, que teve as pernas amputadas, dizia que sua primeira mulher, Malvina Almeida, traía-o. Segundo ela, Renné teria flagrado Malvina com outro homem.

"Ele me contou que já tinha entrado com petição de exame de DNA", revelou Adriana, que admite nunca ter visto o documento. O advogado de Renata, Marcus Rangone, nega a traição e argumenta que a discussão sobre a paternidade não influencia a disputa pela herança: "Renata é a única herdeira legal. O que vale é o fato de ele tê-la registrado".

Nesta terça-feira, os seguranças que já trabalharam para Rennê começam a depor na 119ª DP (Rio Bonito). Delegado Ademir Silva estuda hipótese de quebrar o sigilo de Adriana e Renata.  (Informações de O DIA)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Jaboatão Habitacional Suassuna

14/01


2007

Lula volta com pacote para tudo; ao funcionalismo 4%

 O presidente Luiz Inácio Lula da Silva volta amanhã ao trabalho e vai se debruçar sobre os detalhes finais do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC). O anúncio do pacote está marcado para dia 22. Com base em cerca de 50 medidas, o governo quer estimular R$ 80 bilhões em investimentos — em quatro anos — a partir da correção fixa do salário mínimo e da reavaliação de aspectos da Previdência.

Há ainda entre as medidas a proposta de fixação de piso de aumento para o funcionalismo pelo INPC mais 1,5% de ganho real — o que daria hoje reajuste da ordem de 4%. .

Responsável pela análise das medidas, o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social mantém-se alerta, uma vez que desconhece a essência das propostas. ''O grupo discutirá o PAC, depois que for apresentado'', disse a secretária do conselho, Éster Bemerguy.

PLANO PARA MUDAR

Investimentos públicos: R$ 80 bilhões nos próximos quatro anos para chegar ao crescimento de 5% ao ano.

DRU (Desvinculação de Receitas da União). Objetivo é dar uma maior flexibilidade à alocação dos recursos públicos, buscando evitar a elevação das receitas disponíveis para o governo.

CPMF (imposto sobre cheque, atualmente de 0,38%): pela proposta, seria permanente, mas poderia ter o percentual reduzido a partir de 2015.

Reajustes de gastos com funcionalismo: fixar que o aumento de despesas de pessoal no Executivo, Legislativo e Judiciário deve ser igual ao reajuste do INPC, que capta a inflação de quem tem renda de até seis mínimos) mais 1,5%.

Aumento para o salário mínimo: reajuste anual com base na variação do INPC, mais o resultado do Produto Interno Bruto de dois anos antes.

Reajuste para servidores federais: Até 2018, o aumento seria anual com base no INPC mais o limite de até 1,5% de ganho real. Deverão ser concedidos reajustes diferenciados por categoria, respeitando se houve ou não aumento anterior por recomposição. Na prática, hoje, o percentual de reajuste seria em torno de 4,3%.

Mudanças na Previdência: alterações operacionais e não nas regras. A sugestão que predomina é de oficializar que 40% das aposentadorias pagas, acima de um salário mínimo, sejam reajustadas com base no índice do INPC, o que já ocorre atualmente.    (Informações de O DIA)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Pousada da Paixão

14/01


2007

Tucanos se bicam pelo que o peixe faz na água: nada

(Do blog do ET)

 Já disse aqui que considero a eleição para o presidente da Câmara uma chatice. Não gosto de fazer malabarismos analíticos para projetar diferenças inexistentes entre os candidatos.Arlindo Chinaglia e Aldo Rebelo. Figuras proeminentes da base governista, um do PT e outro do PC do B, ambos gozam da amizade e confiança do presidente Lula e nenhum deles apresentou, até agora programa firme tanto no campo administrativo quanto no político.

Ficam driblando idéias para tentar agradar a todos seus eleitores, mesmo os que estão sob julgamento ético, como os sanguessugas.

Outro ponto que os une: não se colocaram publicamente contra a proposta abusiva de aumento dos salários dos deputados. Lembram-se? O aumento aprovado em reunião com líderes de todos os partidos os presidentes do Senado, Renan Calheiros, e da Câmara, Aldo Rebelo, que concedeu salto de 90% nos salários dos deputados.

Só recuaram porque o aumento foi tão obsceno que provocou a indignação da sociedade.

Pois bem, os dois candidatos continuam favoráveis ao aumento, mas não confirmam publicamente, só na moita, no ouvido de cada deputado eleitor. Questionados pelos repórteres preferem sair pela tangente, alegando que este não é assunto que deva predominar no debate pela eleição da presidência da Câmara e que será decido por consenso, bla , bla, bla...

Mentira. Os dois estão comprometidos com seus eleitores de conceder aumento substancial equiparando-os com o do ministros do Supremo, em torno de R$ 24 mil, atualmente ganham R$12.500 e mais R$ 60 mil de verba de gabinete.

Veja se Aldo Rebelo ou Arlindo Chinaglia falam em descontar o dias dos salário dos faltosos, ou pregam a moralização da Casa. Nada. O que está havendo nos bastidores desta campanha é um jogo de acordos para evitar a punição de sanguessugas, mensaleiros e etc.

Não sei porque os tucanos trocam bicadas em torno do apoio a um ou ao outro candidato se no essencial é tudo igual.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

fernando gordinho

PARABENS PELO BELISSIMO COMENTARIO, EU ENTENDO QUE PSDB TAMBEM E FIRINHA DO MESMO SACO, O ALMENTO NÃO E O MAIS GRAVE, O MAIS GRAVE AS IMORALIDADE NÃO COMBATIDAS, E SERVERAMENTE PUNIDAS.FERNADOGORDINHO.ZIP.NET



14/01


2007

Governo quer a Voz do Brasil 24 horas no rádio

 O governo federal planeja criar uma espécie de A Voz do Brasil 24 horas, rede de rádio pública que será transmitida para todo o País via satélite. Com isso, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva acredita que poderá estabelecer um canal de comunicação direto com a população – principalmente a de baixa renda – para divulgar suas realizações à frente do seu segundo governo.

Pelos planos divulgados até o momento, a programação vai reproduzir basicamente o conteúdo produzido pelas rádios Câmara, Senado e Justiça, além do conteúdo Sistema Radiobrás – criado em 1975 com a finalidade de operar as emissoras de rádio e televisão do governo federal e que hoje compreende uma agência de notícias, uma rádio-agência, duas emissoras de televisão e cinco emissoras de rádio. (Do Estado de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

fernando gordinho

TEM RAZÃO, EU FICOR EMAGINANDO SE FOSSE O COMTRARIO COMO SERIA. fernandogordinho.zip.net



13/01


2007

Chávez vai nacionalizar setor elétrico da Venezuela

A Venezuela nacionalizará "absolutamente todo" o setor energético e elétrico, disse no sábado o presidente Hugo Chávez a respeito de sua planejada estatização de setores estratégicos da economia, que também afetará a principal companhia telefônica do país, a CANTV.

O mandatário esquerdista sacudiu os mercados com o anúncio de que empresas chave de telecomunicações e eletricidade passariam às mãos do Estado e que aumentará o controle governamental sobre o setor de hidrocarbonetos, especialmente o gás natural.

"Nós decidimos nacionalizar todo o setor energético e elétrico venezuelano, todo, absolutamente todo", disse Chávez na Assembléia Nacional, controlada completamente por governistas, em seu discurso de prestação de contas à nação. A medida, anunciada pelo governante na segunda-feira, gerou incertezas entre investidores locais e estrangeiros sobre o futuro do setor e da Electricidad de Caracas, maior empresa do ramo no país, cujo acionista principal é a norte-americana AES Corp..

O recém-nomeado ministro de Finanças, Rodrigo Cabezas, já adiantou na quinta-feira que a decisão de estatização afetaria todo o setor elétrico, ainda que nenhum funcionário tenha especificado até o momento como e quando se daria essa controvertida decisão.

No setor de telecomunicações, o novo ministro da área, Jesse Chacón, esclareceu que o processo de estatização só afetaria a empresa de telecomunicações CANTV, privatizada em 1991 e controlada pela norte-americana Verizon, e não todo o setor. (Informaçõs da Reuters)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina abril 2021

13/01


2007

MP envia equipe para investigar causas do acidente

O Ministério Público do Estado de São Paulo enviou uma equipe de oito engenheiros para acompanhar o andamento dos trabalhos no local onde houve, ontem (12), um desabamento de obras da linha 4 do Metrô (Estação Pinheiros). Um dos assistentes técnicos da promotoria, o engenheiro Milton César Oliveira Silva, informou, há pouco, que o Ministério Público está apurando a responsabilidade e vendo se houve algum prejuízo.

"Vamos esperar pelos laudos do consórcio do Metrô, dos peritos projetistas da obra e do Instituto de Pesquisa Tecnológica, para, então, fazer nosso laudo", disse Silva.

Em entrevista no início da tarde de hoje (13), o secretário de Transportes Metropolitanos, José Luís Portela, afirmou que entrar com o processo é um direito do Ministério Público, que é um órgão importante. Ele ressaltou, entretanto, que se trata de "uma obra com 1.500 homens com um único acidente fatal".

Portela informou que o Metrô vai contratar o Instituto de Pesquisa Tecnológica para fazer um laudo sobre o acidente, o que deve levar uma semana. Informações Agência Brasil.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

roberto lima

Segundo noticiario agora na tv, as empreiteiras já encontraram o responsável. são pedro (chuvas) . Em todo lugar do mundo se construiu metro sob cidades medievais (munique, por exemplo, o metro é da decada de 70!!) sem acidentes! Claro que a culpa é a IMPUNIDADE dos tubarões. Cadê o culpado da GOL??


Ipojuca 2021

13/01


2007

Assessor diz que Planalto não teme atitude de Chávez

O assessor da Presidência para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio Garcia, declarou na última sexta-feira (12) que não há nenhum temor no Palácio do Planalto em relação às medidas econômicas e políticas anunciadas nesta semana pelo presidente da Venezuela, Hugo Chávez.

Em total falta de sintonia com outros setores do governo Luiz Inácio Lula da Silva, que se mostraram preocupados com as ameaças à democracia no país vizinho, Garcia defendeu que os atos de Chávez ''não são autoritários'' e que o Brasil não deve opinar sobre essas decisões de política interna da Venezuela.

Garcia afastou ainda o adjetivo ''autoritário'' da decisão de Chávez de reestatizar o setor de energia elétrica. Argumentou que governos autoritários, como de Augusto Pinochet, no Chile, fizeram ''gigantescos projetos de privatização''. Em oposição, os governos democráticos da Suécia e da Inglaterra apostaram na estatização. No caso venezuelano, completou Garcia, as empresas afetadas serão indenizadas. ''Estatização não é autoritarismo coisa nenhuma, assim como privatização não é também'', destacou. Informações Portal G1.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Caruaru Campanha São João 2

13/01


2007

Multa deve financiar projetos para o meio ambiente

A aplicação da multa de R$ 75 milhões à mineradora Rio Pomba Cataguases pelo vazamento de 2,3 bilhões de litros de lama em Mirai (MG) levantou a pergunta em relação à destinação desses recursos. Segundo o governo de Minas Gerais, o secretário estadual do Meio Ambiente, José Carlos Carvalho, prometeu que os recursos serão investidos em trabalhos de recuperação e em benefícios para a população atingida. Esse tipo de ajuda é regulamentada por um decreto federal de 1999.

Pelo decreto, até 90% das multas aplicadas pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) ou por órgãos filiados ao Sistema Nacional do Meio Ambiente (Sisama) podem ser convertidos em obras de recuperação. Nesse caso, as empresas terão de apresentar um projeto específico que precisará ser aprovado pelas autoridades locais ou pelas representações do Ibama no estado.

Se o infrator não optar por converter o valor da multa, o dinheiro é repassado para reforçar a fiscalização ambiental nos estados. Informações Folha de Pernambuco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

CABO

13/01


2007

Saúde nas Praias fiscaliza comércio informal

A Vigilância Sanitária do Paulista lança, neste domingo (14), a operação "Saúde nas Praias". A ação acontece na orla de Maria Farinha, a partir das 8h30. O objetivo é inspecionar as condições as condições do comércio informal instalado no local.

Durante a operação, os agentes vão fiscalizar o acondicionamento e manipulação dos alimentos, estrutura física dos estabelecimentos e o vestuário dos comerciantes. A vistoria será realizada sempre aos domingos, das 8h30 às 14h, até o Carnaval. Informações pe360graus.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bandeirantes Junho 2021

13/01


2007

Secretária americana tenta retomar as negociações de paz

A secretária de Estado americana Condoleezza Rice desembarcou neste sábado em Israel. É a primeira etapa da viagem de Condoleeza pelo Oriente Médio, com a missão de tentar retomar as negociações de paz entre palestinos e israelenses e obter apoio dos aliados para um novo plano dos Estados Unidos no Iraque.

Condoleeza terá um encontro ainda no sábado com os ministros de Defesa e Relações Exteriores de Israel e depois se reunirá com o presidente palestino Mahmoud Abbas na cidade de Ramallah, na Cisjordânia, no domingo. O encontro com o primeiro-ministro israelense Ehud Olmert será na segunda-feira. Informações Pernambuco.com


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Serra Talhada 2021
Coluna do Blog
Publicidade

TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores