O Jornal do Poder

13/10


2006

Lula visita Pernambuco antes da eleição

O presidente Lula (PT) fará uma nova visita a Pernambuco antes do fim das eleições, dando uma ajuda extra ao candidato a governador Eduardo Campos (PSB). Segundo o prefeito de Petrolina, Fernando Bezerra Coelho (PSB), que coordena a campanha de Lula no Estado junto com o prefeito João Paulo (PT), o presidente deve encerrar a campanha realizando uma grande caminhada no Recife. Ainda não há uma data certa para a visita, podendo acontecer no dia 26 ou 27 deste mês.

 

Bezerra Coelho contou que nas pesquisas internas do PSB, o presidente já estaria com 80% das intenções de votos. Para ele, esse número tende a crescer, graças a grande abstenção das zonas rurais nas urnas, onde o presidente é mais forte. O socialista citou o exemplo do município de Quipapá, que teve quase 34% de abstenção.

 

Só em Pernambuco, Bezerra Coelho acredita que Lula teria perdido 250 mil votos no primeiro turno por conta da falta de transporte para levar as comunidades rurais aos locais de votação. O prefeito de Petrolina revelou ainda que o PSB está entrando com um pedido junto ao Tribunal Regional Eleitoral para que garanta transporte para as zonas rurais. As informações são da Folha de Pernambuco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

helenosilva

fui informado que o magno está fazendo um curso de avicultura.vai precisar.o menino vai precisar de alguém para ensina-lo a criar pintos.o poderoso já está no senado.entao,fica o magno.

Raimundo Eleno dos Santos

Não precisa veicular propaganda do horário com a imagem de Lula. Ele vem pessoalmente. Será que o Juiz vai proibir isso. Só se houver um cataclisma. É Eduardo, é... É Lula de novo coma força e o voto do povo. Mendonça vai ter que ir criar as galinhas para pagar o débito no BNB.


Potencial Pesquisa & Informação

13/10


2006

Desembargador proíbe imagem de Lula no guia do PSB

O presidente Lula não poderá mais aparecer nas inserções do PSB. O desembargador Alfredo Jambo determinou a retirada com base na lei que proíbe imagens externas nas inserções. No trecho Lula aparece pedindo votos para ele e Eduardo Campos.

 

Das oito liminares apreciadas ontem pelos desembargadores da Comissão Auxiliar do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) três foram relacionadas ao questionamento de para onde teria sido destinado o dinheiro dos precatórios, feito no guia do governador-candidato. As três representações foram indeferidas e o governador continua podendo usar o tema. Porém, Eduardo Campos (PSB) terá que retirar o trecho do seu programa eleitoral onde aparece o ator Claúdio Ferrari criticando o posicionamento do governador, que baixou o imposto sobre as contas de energia. O trecho em que ele afirma que “Ai de quem não pagar a danada da conta, vai até preso” terá que ser substituído  por determinação do desembargador Alfredo Jambo. As informações são da Folha de Pernambuco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Eduardo Peres Ramos da Silva

Será que ninguém faz nada contra este tal de Jambo? O cara tá no TRE a serviço de Papa Miss e do Sombra. Que vergonha!!! Queiram ou não queiram os juízes, Eduardo é de fato o CAMPEÃO!!! E LULA TAMBÉM!!!

Eduardo Peres Ramos da Silva

Esse Jambo é um dos que fazem parte do Baba-Jarbas. Por que ele não proibe que se use a bandeira de Pernambuco no gui dos desesperados/ Por que não proíve uso de imagens do Sombra em ato institucional do governo? Que vergonha...TRE!!!!Ainda bem que tem Bartolomeu Bueno para garantir a justiça.

Cesar Augusto R. Cavalcanti

Esse cara, no mínimo é Macielista! Não adianta TRE merdoncista duma figa, é Eduardo 40 e Lula 13!

Aildo Biserra da Silva

Mais do que nunca .....Queiram ou não queiram os juizes o nosso bloco é de fato o campeão... Nós somos madeira que o cumpim raivoso não rói.

Mariana

É isso aí vamos pra frente...


Banco de Alimentos

13/10


2006

PI quer mais segurança no segundo turno

O Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE) vai analisar os pedidos de envio de tropas federais para quatros municípios do Estado para atuarem no segundo turno das eleições. Solicitaram reforço de segurança os municípios de Altos, Aroeira do Itaim, Paquetá e Picos, alegando acirramento de ânimos entre facções políticas. Na segunda-feira, o plenário do Tribunal vai analisar os pedidos, e caso sejam aprovados, a recomendação será autorizada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília. Os quatro municípios já haviam solicitado reforço do Exército no primeiro turno.

 

No primeiro turno das eleições (1º de outubro), o Tribunal Superior Eleitoral autorizou tropas federais para 19 municípios do Piauí. O Estado ficou em segundo lugar no país em número de solicitação de reforço, atrás apenas de Alagoas, que teve 20 pedidos. Os pedidos de tropas federais são feitos pelos juízes das comarcas com base no histórico de violência nos municípios. No Estado, geralmente o envio do Exercito é autorizado para cidades com acirramento de ânimos entre grupos adversários, com históricos de morte e pistolagem. As informações são da Agência Nordeste.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


13/10


2006

União por PE pede impugnação de pesquisa novamente

Novamente, os advogados da União Por Pernambuco, coligação do governador candidato Mendonça Filho (PFL), se apressaram em pedir a impugnação de outra pesquisa, desta vez realizada pela Brasmarket. Na peça, os advogados alegam problemas técnicos no questionário, que teria sido coletado em apenas 10 municípios, quando a empresa responsável afirma ter realizado em todo o Estado. Os advogados afirmam que a metodologia pode induzir o eleitorado a erro. A solicitação foi apreciada pelo desembargador Marco Maggi, que acatou o pedido da União. As informações são da Folha de Pernambuco. 

 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

francisco lucena

Com pesquisa ou sem pesquisa, o povo pernambucano já decidiu resgatar a dívida que tinha com Dr. ARRAES elegendo EDUARDO È 40 governador, com uma diferença superior a 1 milhão de votos. É a esperança que está de volta.

Renata Lira

Eles já sabem a verdade e ficam inventando história pra boi dormir. De nada adianta impugnar pesquisa: a verdade vem a tona no dia 29. É Eduardo e Lula!!!

Alexandre Kennedy Torres

Não adianta chorar é LULA LÁ e EDUARDO CÁ!!!!!

murilopena

NÃO ADIANTA TENTAR ESCONDER A VERDADE, POIS ELA ESTA AI NAS RUAS, A ERA MACIEL, JARBAS,E SEUS MARIONETES(MENDOCINHA E ETC.) ESTA CHEGANDO FELIZMENTE AO FIM. PERCISAMOS DE SANGUE NOVO, PARCEIRO DO PRESIDENTE LULA, UM VERDADEIRO PURO SANGUE NETO DE ARRAES. SALVE EDUARDO GUERREIRO DO POVO!!!!!!!!!!!!!

Raimundo Eleno dos Santos

De nada adianta chorar diante do Judiciário.O Mão-de-oncinha,filho de Mão-de-Onção,aquele do empréstimo inadimplido do BNB,o do frango, tá berrando de fz dó.Mão-de-Oncinha,tenha calma,hoje é sexta-feira 13,e vc tem 40 mil razões para não chorar.Deixe de besteira, vote neles(40 e 13).Vc gosta deles.



13/10


2006

Agenda dos candidatos a governador de Pernambuco

Eduardo Campos – Frente Popular de Pernambuco

12h – Participa de solenidade, em Brasília, para formalizar a desapropriação da Usina Catende

Mendonça Filho – Coligação União por Pernambuco

17h - Caminhada no município de Itambé, a 92 km do Recife;
18h - Caminhada no município de Camutanga, a 113 km do Recife;
18h30 - Caminhada no município de Ferreiros, a 118 km do Recife;
21h - Caminhada no município de Aliança, a 79 km do Recife;
22h - Caminhada e comício no município de Vicência, a 87 km do Recife.
(Pe360 gaus)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Ivan Câmara de Andrade

Caminha Mendonça, caminha. Isso é bom para a saúde, desde que seja mesmo uma caminhada. Desde quando passeio em cima de camionete é caminhada? Acho que a coordenação desse candidato errou, deve ser camionada e não caminhada.



13/10


2006

Alckmin grava cenas mostrando obras virtuais no Nordeste

 “O Governo está criando a ‘Mentirobrás’, dizendo que vou privatizar as empresas estatais e acabar com o Bolsa-Família. Lula está jogando sujo”. Foi com essa frase que o presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB) rebateu as afirmações do adversário, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), durante sua estada, ontem, no Recife.

O tucano passou na capital pernambucana, de onde seguirá, hoje, para João Pessoa, para uma reunião com a equipe de campanha, destinada a debater estratégias mais agressivas nos Estados onde Lula teve mais de 70% dos votos válidos.”Eu não vou acabar com o Bolsa-Família, vou manter e melhorar o programa, que nasceu no nosso governo”, disse, numa entrevista à Rádio Melodia. A imprensa não foi informada da visita e o presidenciável relutou em conversar com os repórteres.

Informações de bastidores dão conta de que o presidenciável também gravou imagens no Porto de Suape para seu programa eleitoral. Teriam sido feitas imagens de locais onde deve ser instalada a refinaria general Abreu e Lima, obra já classificada por ele no debate de domingo como “virtual”. Comenta-se que ele se dedicará a apontar outras “obras virtuais” na Paraíba e Sergipe.

 Alckimin também comentou a pesquisa Ibope, divulgada ontem. O tucano avaliou como pequeno o percentual de 12 pontos percentuais que o separam do presidente. “Está bom, está ótimo, doze pontos é pouco, dá pra gente chegar. No primeiro turno a diferença era muito maior e estamos aqui”, destacou.

O tucano comentou o boletim do PT que estaria acusando sua mulher e filha de envolvimento com fraudes na loja Daslu, em São Paulo. “Isso é jogo sujo. Minha filha foi funcionária, empregada de uma loja. Ganhando dinheiro honesto. A Lúcia (esposa do tucano) trabalha comigo há 20 anos como voluntária, nunca ganhou um centavo, nunca foi nomeada para nenhum cargo”, afirmou.

Os deputados Raul Jungmam (PPS), Bruno Araújo (PSDB), Pedro Eurico (PSDB) e o senador e coordenador Sérgio Guerra devem intensificar a campanha a fim de esclarecer as dúvidas da população sobre as propostas do presidenciável. Estavam na reunião também o candidato a vice José Jorge (PFL), Heráclito Fortes (PFL-PI) e José Carlos Aleluia (PFL-BA).

Geraldo Alckmim comentou ainda que o engajamento do governador-candidato, Mendonça Filho (PFL) e do senador eleito, Jarbas Vasconcelos (PMDB) na sua campanha e considerou natural que não seja um nome lembrado no guia e na publicidade eleitoral do pefelista. “Eu já fui candidato a governador, sei como é. Natural que ele pense mais na campanha dele. O Jarbas foi meu companheiro quando eu era governador de São Paulo e ele daqui”, desconversou. As informações são da Folha de Pernambuco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Oswaldo Barreto Guimarães

Caro Julio, os nossos amigos são bem melhores que os seus: dirceu, berzoini, freud, okamoto, silvio, oalocci, genoino, delúbio, gedimar, lorenzetti, bargas valdebran, ufa! são tantos envolvidos en picaretagem!!!

Alexandre Kennedy Torres

Estas são as mesmas obras que ONCINHA vai gerar 400.000 empregos. E agora XUXU vai atrapalhar os empregos virtuais de ONCINHA?

Raimundo Eleno dos Santos

Esse cabra é doido.Como é que isso acontece.O voto é do povo.O povo sabe o que quer.Se o povo está vendo que o Lula faz as coisas q lhe agrada.as pesquisas q osculta o povo estão corretas.Não adianta morder os lábios nem passar a língua nos beiços nervosamente.É lula de novo com o voto do povo!

julio de adelaide b. de hollanda

Quero aproveitar e falar pro osvaldo, que como pernambucano e brasileiro, eu acredito sim na palavara do PRESIDENTE REELEITO LUIZ INACIO LULA DA SILVA, agora, acreitar, PEFELÂNDIA, que desde que descombriram o BRASIL, que estão no poder e que levarm 25 anos pra fazer a duplicação do Recife p/o Cabo?

julio de adelaide b. de hollanda

Com essa companhia ai, meus amigos, o Alkimim vai é pro fundo do poço, vejam quem estava na reunião de emergência com ele:mini SENADOR, zé do APAGÃO jorge, miniSENADOR ANÃO,SEVERIANO sérgio guerra, DEP. PEDRO FUXICO eurico, Antonio LAVADOLARES lavareda, zé do MEIO BI mendonça, marco NULIDADE maciel.



13/10


2006

Jarbas já fala em pedir nova CPI sobre os precatórios

 O senador eleito por Pernambuco, Jarbas Vasconcelos (PMDB). ameaçou, ontem, levar o escândalo dos precatórios ao Senado e instituir uma CPI sobre o tema. A “retaliação” veio um dia após o candidato Eduardo Campos (PSB) ter entrado com uma ação penal pública contra o peemedebista, por ter afirmado que a operação dos precatórios foi “um assalto”. Vasconcelos ironizou e contra-atacou. “Achei ótimo. Vamos ter panos pras mangas. A ação vai demorar e vamos requisitar a CPI do Senado sobre precatórios. Vai ser uma boa coisa”, disparou.

De acordo com Jarbas Vasconcelos, a desvantagem apontada na última pesquisa de intenção de votos entre Mendonça Filho (PFL) e Campos deve ser considerada apenas como um “momento adverso”. Mesmo sem revelar estratégias, o peemedebista avaliou que não houve erro e antecipou o que deverá ser feito nos próximos dias de campanha.

“Temos muito tempo. Hoje (ontem) completa o terceiro dia de televisão. Temos de quinze a dezeseis dias de televisão e comerciais, vai depender da gente. Vamos aumentar o volume de campanha. Pedir mais empenho da militância, mesmo na adversidade. Política tem momentos bons e ruins. Os números são contrários a gente e vamos tentar reverter isso. Só não vou revelar estratégia”, disse.

As mudanças partidárias foram consideradas por Jarbas Vasconcelos como naturais. Segundo ele, da mesma forma que integrantes da União por Pernambuco debandaram, outros que já foram “arraesistas ”foram cooptados. Apesar de ter delegado ao deputado federal André de Paula (PFL) a responsabilidade de falar sobre a troca de palanque do pefelista Geraldo Coelho, Mendonça respondeu. “Já falei para ele tudo que tinha de falar”, garantiu. As informações são da Folha de Pernambuco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Cesar Augusto R. Cavalcanti

Jarbas quer abrir uma CPI, mas no fundo, no fundo, o que este senhor sabe abrir é uma garrafa de uísque! E não se esqueça Jarbas pé de cana: Dia 22 de Março tem Miss Distrito Federal!

LandRover

Jarbas não tem muita moral para falar sobre precatórios, uma vez que dentro do seu próprio governo "criaram" um esquema muito pesado de desvio de dinheiro estadual através do Programa Leite de Pernambuco. Você abre essas contas, Jarbas? De você, Romário Dias, Bruno Araúo, Estênio Galvão?

francisco lucena

Realmente é um grande projeto para um novo senador, que ainda nem sequer sentou na poltrona.Abrir uma CPI para investigar um caso transitado em julgado, absolvido e arquivado.É o novo Deus todo poderoso e acima das leis.Vai criar uma nova jurisprudência.

José Rodrigues da Silva

Tudo isso acontecido, é fruto da impáfia produzidas por equivocadas indicações funcionais. São "chefes" que nada chefiam, secretários que do riscado pouco entendem e, aqueles que teêm votos são quase leprosos. O castigo virá, é só esperar!

Armando

AGORA É 40.



13/10


2006

PSTU prega o voto nulo

O presidente do PSTU, José Maria de Almeida, afirmou que o partido já começou a campanha em defesa do voto nulo para a disputa presidencial no segundo turno das eleições. ''Nós já divulgamos um panfleto e vamos levar esta posição para todas as frentes'', disse José Maria.

O PSTU, junto com o PCB, integrou a Frente de Esquerda, coligação encabeçada pelo PSOL que apoiou a candidatura de Heloísa Helena (PSOL) à Presidência da República e defendeu que os três partidos preguem o voto nulo no segundo turno da disputa presidencial.

Segundo José Maria, a decisão de defender o voto nulo é porque nenhum dos dois candidatos à Presidência que disputam o segundo turno --Luiz Inácio Lula da Silva, candidato à reeleição pelo PT, e Geraldo Alckmin (PSDB)-- representam os interesses dos trabalhadores.

''Tanto um como o outro vão manter a atual política econômica e não tem sentido o nosso apoio'', afirma o presidente do PSTU. Segundo ele, o próximo governo, independente de qual dos dois candidatos seja eleito, vai manter em prática políticas que contrariam o interesse dos trabalhadores. (Folha Online)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


13/10


2006

TSE divulga mapa da composição do Congresso

O site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou uma estatística prévia dos candidatos eleitos para os cargos de deputado federal, deputado estadual e senador.

As cinco maiores bancadas eleitas para a Câmara dos Deputados são: PMDB (89), PT (83), PSDB e PFL, ambos com 65 parlamentares, e PP (42). No Senado, 27 senadores elegeram-se por 12 dos 29 partidos registrados junto ao Tribunal Superior Eleitoral. Cada unidade da federação elegeu um senador.

Para a Câmara dos Deputados, foram eleitos 513 parlamentares. No Senado, houve renovação de um terço da Casa, ou seja, de 27 senadores.

Os dados podem sofrer alteração devido aos recursos de registros de candidaturas que ainda estão sendo julgados pela Justiça Eleitoral.

Os Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) têm até o dia 14 de novembro para mostrar os resultados finais das eleições de deputado federal, deputado estadual e senador e divulgar os eleitos, segundo informou nesta quinta-feira o site do TSE.

Câmara dos deputados

Além do PMDB, PT, PSDB, PFL e PP, que elegeram as maiores bancadas, partidos menores também conseguiram eleger deputados. PAN, PT do B, PTC e PRB elegeram apenas um deputado. Os dois últimos terão representantes do Rio de Janeiro. O deputado eleito pelo PAN é do Maranhão.

Não terão representantes na próxima legislatura os seguintes partidos: PRP, PSTU, PCB, PRTB, PSDC, PCO, PTN e PSL.

Na bancada por estado, o PSDB fez o maior número de deputados. O partido elegeu 17 representantes em São Paulo. Nesse Estado há o maior número de vagas para a Câmara, ou seja, 70 parlamentares.

O segundo com mais deputados por estado foi o PFL. O partido elegeu um terço dos deputados da Bahia, quer dizer,13 representantes no total de 39 vagas.

Por região

Na divisão por região, quem elegeu o maior número foi o PT. O partido fez 30 deputados no Sudeste. No entanto, ao considerar o número de regiões, o PMDB ficou em primeiro lugar .O partido foi quem mais elegeu em três regiões: 15 na Norte, 18 na Sul e dez na Centro-Oeste. O PFL foi o campeão na região Nordeste, onde elegeu 27 parlamentares.

A região Centro-Oeste é a que será representada por menos partidos.Apenas 11 das 21 legendas que fizeram deputados no Brasil, conseguiram eleger representantes na região.

Senado

Doze partidos elegeram senadores e o PFL tem a maior bancada.

Com a renovação de um terço do Senado Federal nas eleições de 1.° de outubro, 27 senadores elegeram-se por 12 dos 29 partidos registrados junto ao Tribunal Superior Eleitoral. Cada unidade da federação elegeu um senador.

A maior bancada ficou com o PFL: seis senadores (TO, RN, SE, MT, MG e SC). Em segundo lugar, está o PSDB, com cinco parlamentares (PA, PB, GO, MS e PR). O PMDB elegeu quatro representantes (AP, PE, DF e RS); o PTB, três (RR, MA e PI). O PT ficou em quinto lugar, com dois senadores (AC e SP). Os partidos que elegeram apenas um representante no Senado foram: PP (Rio de Janeiro), PSB (Espírito Santo), PL (Amazonas), PPS (Rondônia), PDT (Bahia), PCdoB (Ceará) e PRTB (Alagoas).

Por região

Norte - Sete senadores elegeram-se pela Região Norte, cada um pelos seguintes partidos: PMDB, PT, PSDB, PFL, PL, PTB e PPS. Não elegeram senadores pelo Norte: PP, PSB, PDT, PCdoB e PRTB.

Nordeste - Dos nove senadores eleitos pela Região Nordeste, dois são do PFL, dois do PTB, um do PMDB, um do PSDB, um do PDT, um do PCdoB e um do PRTB. Não elegeram senadores, pelo Nordeste, o PT, o PP, o PSB, o PL e o PPS.

Centro-Oeste - Quatro senadores elegeram-se pela Região Centro-Oeste: dois pelo PSDB, um pelo PMDB e um pelo PFL. Não elegeram representantes no Senado, pelo Centro-Oeste: PT, PP, PSB, PL, PTB, PPS, PDT, PCdoB e PRTB.

Sudeste - Os quatro senadores eleitos no Sudeste são oriundos do PT, do PFL, do PP e do PSB. Não elegeram senadores, pelo Sudeste, o PMDB, o PSDB, o PL, o PTB, o PPS, o PDT, o PCdoB e o PRTB.

Sul - Na Região Sul, PMDB, PSDB, PFL e PRTB elegeram, cada, um senador. Ficaram sem representação na bancada sulina do Senado: PT, PP, PSB, PL, PTB, PPS, PDT e PCdoB. (Estadão)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


13/10


2006

PSB Nacional apóia Eduardo Campos

Candidato favorito ao governo de Pernambuco - com 20 pontos percentuais sobre o adversário, o governador-candidato Mendonça Filho (PFL), de acordo com pesquisa do Ibope - Eduardo Campos (PSB) recebeu o apoio da executiva nacional da legenda que se reuniu, extraordinariamente, ontem à tarde, no Recife, para um ato político em favor do seu nome.

Atacado no programa eleitoral gratuito do adversário de ter ajudado a ''quebrar a economia do Estado'', e de aumentar dívidas com o chamado ''caso dos precatórios'' - empréstimo para pagamento de dívidas que seus opositores acusam de assalto aos cofres públicos - Eduardo teve uma defesa enfática do ex-ministro Ciro Gomes: ''Estou aqui para dizer bem alto que qualquer ataque a Eduardo e à memória de Miguel Arraes (ex-governador, avô de Campos) será um ataque a cada militante do PSB no Brasil inteiro''. Segundo ele, uma vitória de Eduardo recoloca Pernambuco ''em uma posição histórica de centro estratégico do Nordeste e do Brasil''.

''Estamos jogando alto na candidatura de Eduardo'', destacou a deputada federal Luíza Erundina, em entrevista. ''Ele poderá ser um contraponto ao setor reacionário e conservador não somente no Nordeste, mas no País''. Considerado um quadro político emergente, uma nova liderança nacional, Eduardo Campos também recebeu loas e apoios do presidente em exercício do PSB, Roberto Amaral, e do senador eleito pelo Espírito Santo, Renato Casagrande. Ao falar, Eduardo afirmou que seu papel como governador será o de imprimir uma nova postura do Nordeste no contesto nacional, ao lado dos colegas governadores da região.

Tudo devidamente filmado para o programa eleitoral gratuito do ex-ministro da Ciência e Tecnologia, que esbanja alto astral no vídeo e mostra a unidade de forças que vão do PT e PC do B ao PP, PMN, PL e PTB. Todos contra Mendonça Filho, candidato do senador eleito e ex-governador Jarbas Vasconcelos (PMDB). O programa do PFL tem tentado convencer o eleitor de que Eduardo não é confiável e prejudicou Pernambuco quando foi secretário de Fazenda (1996/98) do seu avô Miguel Arraes.

O coordenador jurídico da campanha do PSB, Izael Nóbrega, vai entrar com pedido no Ministério Público Eleitoral de denúncia contra Jarbas Vasconcelos por crime de difamação e calúnia pelas acusações. Uma outra reunião extraordinária da executiva nacional do PSB será realizada no Rio Grande do Norte, hoje, em Natal, em apoio à governadora-candidata Vilma de Faria. (Estadão)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Ivan Câmara de Andrade

EU QUERO É NOVIDADE.