Lavareda

29/10


2006

Cristovam Buarque diz que vota em Alckmin

O candidato do PDT derrotado no primeiro turno da eleição presidencial, senador Cristovam Buarque, afirmou, ontem, que votará no tucano Geraldo Alckmin para a Presidência da República.

"Se foi informação do Alckmin, eu não vou desmentir porque não desminto a palavra de um homem honrado", afirmou o senador ao comentar informação vinculada pela Assessoria de Imprensa do candidato tucano.

"Não desminto que conversei com uma pessoa do PSDB e que declarei voto no Geraldo Alckmin. Até porque acredito que a alternativa é uma coisa boa para o país e positiva para a ética", comentou.

Indagado sobre porque não manifestou publicamente seu apoio ao candidato tucano, argumentou fidelidade partidária. "Meu partido proibiu que eu me colocasse, mas não posso desmentir que tive essa conversa e que votarei em Alckmin", explicou. Cristovam recebeu 2,5 milhões de votos, o que representa 3% do eleitorado. As informações são da Agência Estado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

milton tenorio pinto junior

Votar no PSDB.Que vergonha Senador!!

Soraya da Cruz Plácido

Uma pena Cristovam ter assumido seu VOTO somente agora, mas... Temos de lutar pela MORALIDADE E ÉTICA, e como Brasileira e Pernambucana GRITAREI SEMPRE MESMO....

VILLA QUESTIONADOR

Poderia muito bem, estar à sombra dos PTralhas e assumir alguma Embaixada, por aí. Parabéns, CB. Honestidade e ética são os valores morais, mais signicativos. Enquanto isso, os PTralhas, na calada da noite, assinam um ACORDO(???), entre à PETROBRAS e os Bolivianos. Dá, prá levar a sério.???

Paulin de Caruaru.

O Sr. Fernando Lira que foi indicado para a FUNDAJ pelo nobre senador,o qual foi humilhantemente demitido por telefone,deveria entregar o cargo,mas nada como uma boa sombra para os de ética relativa.


ALEPE

29/10


2006

Uma eleição com cara de revanche em Pernambuco

Pela primeira vez na história política de Pernambuco, o governador será escolhido em segundo turno. Os eleitores voltam às urnas, neste domingo, para escolher entre duas forças: a União por Pernambuco, do candidato à reeleição Mendonça Filho (PFL), e a Frente Popular, com o deputado federal Eduardo Campos (PSB).

 

O pefelista foi vice-governador por sete anos e meio do senador eleito Jarbas Vasconcelos (PMDB) e atualmente comanda o Estado. Já o socialista, neto do ex-governador Miguel Arraes (PSB), falecido em agosto de 2005, comandou as secretarias de Governo e da Fazenda, na última gestão socialista. No primeiro turno, o pefelista terminou em primeiro lugar, com 1.578.001 votos - 39,32% -, e o socialista foi segundo, com 1.356.950 - 33,81%.

 

A eleição deste ano remonta a uma disputa entre Miguel Arraes e Jarbas Vasconcelos, a de 1998, quando o socialista perdeu para o peemedebista pela diferença de mais de um milhão de votos, logo no primeiro turno. Enquanto Jarbas aposta suas fichas no apoio a Mendonça Filho, Eduardo Campos quer não apenas a vitória, mas, sim, dar o “troco” em nome do seu avô. A “revanche” é protagonizada por dois políticos de uma nova geração - Mendonça tem 40 anos e Campos, 41 -, mas que representam projetos políticos que têm história na política pernambucana.

 

Alvo principal da União por Pernambuco, no primeiro turno, o então candidato do PT, Humberto Costa, ficou em terceiro, embora com uma votação além do esperado: 1.008.842  votos, equivalentes a 25,14%. De imediato, o petista anunciou apoio a Eduardo Campos. PTB, PCdoB, PMN e PRB, que fizeram parte da coligação Melhor pra Pernambuco, também aderiram à candidatura socialista. Ainda juntou-se ao grupo o ex-candidato Clóvis Corrêa (Prona).

 

Na reta final da campanha, tanto adversários quanto aliados de Mendonça Filho passaram a avaliar que a estratégia de atacar Humberto, de forma incisiva, foi um erro, pois Campos tornou-se um concorrente muito mais perigoso. Tanto que, desde a primeira pesquisa de intenção de voto, o candidato do PSB apareceu à frente do pefelista.

 

Enquanto as forças de esquerda se uniram de um lado, a União por Pernambuco ganhou apoio dos ex-candidatos a governador Luiz Vidal (PSDC) e Rivaldo Soares (ex-PSL). E apesar de não declarar publicamente, Mendonça chegou ao segundo turno com uma posição mais “agressiva”. Já na reta final, na última semana de campanha, o pefelista sentiu com a saída de aliados “traidores”, como ele mesmo denominou.


Se antes a estratégia era tirar votos de Humberto Costa - vinculando o ex-ministro da Saúde ao escândalo dos Vampiros e Sanguessugas - com Campos, a estratégia volta-se para a operação dos precatórios, realizada na gestão arraesista. O pefelista explorou largamente o assunto e chegou a declarar ser capaz de provar que a movimentação financeira seria uma “fraude”.

 

Eduardo Campos também mudou de estratégia para o segundo turno. Adotou o estilo “paz e amor” e, nos debates, pontuava que o “povo estava cansado de discutir o passado”. Também continuou ligando sua imagem à de Miguel Arraes e ao presidente Lula. As informações são da Folha de Pernambuco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

milton tenorio pinto junior

Apoio de Luiz Vidal e Rivaldo Soares é muita mediocridade.Figuras inexpressivas dessa até o mais humilde dos candidatos dispensaria.Jarbas e Mendonça se isolaram no Palacio e na sua famosa feijoada.Deu no que deu,é Eduardo e vai ser com mais de Hum Milhão de votos.Abandonem a Saúde,para ver!!

LULA E EDUARDO! É A FORÇA DO POVO!

E enxergo desta forma até hoje. E cada vez mais mesquinho, mais raivoso, mais rancoroso. No Senado, el vai ter que se juntar a um Jerissati da vida, também odiento, sem nenhuma visão de política, sem noção do que justiça social. Mas,´falar pra vocês é perder tempo. Até 2010!!!

LULA E EDUARDO! É A FORÇA DO POVO!

Paulim...cuidado que tem sobrenome tem rima! Jarbas é o errado que deu certo, o nada que teve tudo e confesso, fui eletiro (como estou arrependido!) de Jarbas até 92 mas, ele começou a aplaudir os que tentaram destruí-lo (Arraes não deixou). E comecei a enxergar um Jarbas egoísta e mesquinho.

Soraya da Cruz Plácido

Pois é Magno Martins... Será UMA REVANCHE DA PARTE DE EDUARDO CAMPOS, pois, o ÓDIO DELE DEIXA TRANSPARECER EM SEU olhar... e NÓS, ELEITORES, QUE SABEMOS DA honestidade e competência de MENDONÇA FILHO, ficamos estarrecidos com essa "MUDANÇA", que todos nós sabemos que Eduardo Campos é uma RAPOSA...

Drácula

HAHAHAHAHA.....CHEGUEI......MAS SÓ ABRO O EXPEDIENTE...QUANDO PEDRO BÓ CHEGAR.........


O Jornal do Poder

29/10


2006

Aécio dá largada a sucessão de Lula em 2010

Da coluna de Cláudio Humberto: "O fechamento das urnas, hoje, será a largada da campanha presidencial do governador tucano de Minas, Aécio Neves, em 2010. Ele já marcou visitas a vários estados, a pretexto de “analisar” o resultado das urnas".


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Antonio Pereira

Claudio Humberto faz parte dos jornalista que vão hoje dormir derrotados. Com êle passarão hoje uma noite muito triste, Reinaldo Azevedo, Diogo Mainardi, Clóvis Rossi, Dora Kramer e muitos outros que não vale citar os nomes, porque o blog não tem espaço. A IMPRENSA ESTA DE LUTO.

LULA E EDUARDO! É A FORÇA DO POVO!

Daqui pra lá, muita água vai rolar. E a estrada de Aécio para chegar à presidência precisa ser pavimentada, porque todo mundo sabe que o pó (da poeira) faz mal em todos os sentidos.

LULA E EDUARDO! É A FORÇA DO POVO!

Claudio Humberto faz o jornalismo sensacionalista-político. O pior daquele senhor é que sua parcialidade leva a mentir de forma leviana. Anti-Lula e anti-democrático, será mais um cão raivoso que vai dormir mais cedo com o peso da derrota. Falar de 2010 é um desserviço ao país.


Abreu no Zap

29/10


2006

Presidente do TSE pede para eleitor exercitar democracia

O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Marco Aurélio Mello, disse, ontem, em pronunciamento oficial em cadeia de rádio e TV para os eleitores a comparecerem às urnas e participarem do segundo turno das eleições para presidente da República e para o governo de dez Estados.

"Compareça, participe. Não se omita, não transfira a outros uma escolha que é sua. Pense e vote com a firmeza de quem sabe o que está fazendo, com a responsabilidade de quem realmente compreende a importância de sua atitude para o progresso da nação brasileira. Esta é a melhor contribuição que você poderá dar a sua Pátria", disse o presidente do TSE em pronunciamento que foi ao ar às 20h no rádio e às 20h30 na televisão.

Ele afirmou que a campanha política "mobilizou vivamente os brasileiros" nos últimos meses e citou as "marcas extraordinárias" alcançadas no primeiro turno das eleições, realizado no dia 1º de outubro: o alto índice de comparecimento às urnas, a votação ocorrida de forma tranqüila e organizada e a apuração dos resultados rápida e segura.

Mello voltou a falar sobre a importância do voto de todos os cidadãos. "Quanto mais fiel você for no exercício do direito de definir os representantes, mais sólidas serão as bases da nossa democracia. Por isso, é essencial que você valorize essa escolha, elegendo, de modo consciente, o candidato que julgar com mais condições para conduzir os destinos do País e de seu Estado."

Veja abaixo a íntegra do pronunciamento de Marco Aurélio:

"Caro eleitor,

Você está sendo convocado a atender a mais um chamamento da democracia, agora para finalizar, com o seu voto, com a sua escolha, o processo eleitoral deste ano.

Nos últimos meses, a campanha política mobilizou vivamente os brasileiros. No primeiro turno, foram alcançadas marcas extraordinárias: além do alto índice de comparecimento às urnas e de uma irrepreensível votação, em que tudo aconteceu de forma tranqüila e organizada, a apuração dos resultados foi rápida e segura, o que coloca o Brasil como modelo nessa área.

Amanhã serão definidos os nomes do Presidente da República e dos governadores de alguns Estados. O País, mais do que nunca, conta com você.

Democracia é algo que lhe diz respeito e que se aperfeiçoa no dia-a-dia. É como uma construção bem preparada, erguida sobre fortes alicerces. Esses alicerces são exatamente os votos de todos os cidadãos. Quanto mais fiel você for no exercício do direito de definir os representantes, mais sólidas serão as bases da nossa democracia. Por isso, é essencial que você valorize essa escolha, elegendo, de modo consciente, o candidato que julgar com mais condições para conduzir os destinos do País e de seu Estado.

Você estará determinando o Brasil que teremos nos próximos quatro anos. Estará definindo o amanhã, o seu próprio bem-estar e de sua família, o crescimento geral, a melhoria do emprego, da habitação, da saúde e segurança públicas, do transporte, o preço dos alimentos. O momento é decisivo e em suas mãos - entenda bem, em suas mãos - está depositada a confiança em dias felizes.

Compareça, participe. Não se omita, não transfira a outros uma escolha que é sua. Pense e vote com a firmeza de quem sabe o que está fazendo, com a responsabilidade de quem realmente compreende a importância de sua atitude para o progresso da nação brasileira. Esta é a melhor contribuição que você poderá dar a sua Pátria." As informações são da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

LULA E EDUARDO! É A FORÇA DO POVO!

Outro derrotado! Chegou ao cúmulo de inventar que os telefones do seu gabinete foram grampeados, todavia, a Polícia Federal desmascarou a farsa. Tomou partido quando seu cargo exigia isenção. Alucinado por aparecer nas TVs e fazendo o tipo sensacionalista, será mais um derrotado por LULA.



29/10


2006

Cabral abre frente de 32 pontos no Rio de Janeiro

O candidato do PMDB ao governo do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, lidera a pesquisa Datafolha  para o segundo turno com 62% das intenções de voto. A candidata Denise Frossard (PPS) aparece com 30%.

Na pesquisa anterior, divulgada na última semana, o candidato do PMDB tinha 58% das intenções de voto e a candidata do PPS, 33%. Com isso, a vantagem de Cabral sobre Frossard oscilou de 25 para 32 pontos.

A pesquisa foi encomendada pela Folha e pela TV Globo e divulgada neste sábado pelo "RJ TV".  Se a eleição fosse hoje, Cabral teria 68% dos votos válidos --excluindo votos brancos, nulos e indecisos-- contra 32% de Frossard. Em votos válidos, a vantagem de Cabral sobre Frossard é de 36 pontos.

A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. O Datafolha ouviu 2.858 eleitores em 45 cidades entre ontem e hoje. A pesquisa foi registrada no TRE-RJ (Tribunal Regional Eleitoral) do Rio. As informações são da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

29/10


2006

No Paraná, Requião tem apenas 5 pontos de vantagem

Pesquisa Datafolha encomendada pela Folha e pela TV Globo, divulgada ontem pelo "Paraná TV" mostra que Roberto Requião (PMDB) lidera a disputa pelo governo do Paraná, com 50% das intenções de voto. Esse é o mesmo percentual verificado na pesquisa anterior.

Osmar Dias (PDT) aparece com 45% das intenções de voto --ele tinha 45% na pesquisa anterior. Com isso, a vantagem de Requião sobre Dias se manteve estável em 5 pontos. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Em votos válidos --excluindo brancos, nulos e indecisos--, Requião tem 53%, contra 47% do pedetista. São os mesmos percentuais já registrados na pesquisa anterior. Em votos válidos, a vantagem de Requião sobre Dias é de 6 pontos.

O Datafolha ouviu 2.703 eleitores em 90 cidades do Paraná entre ontem e hoje. A pesquisa foi registrada no TRE-PR (Tribunal Regional Eleitoral) do Paraná. As informações são da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


29/10


2006

Governador deve ser reeleito em Santa Catarina

Pesquisa Ibope sobre a disputa para o governo de Santa Catarina aponta 14 pontos percentuais de vantagem para Luiz Henrique (PMDB) contra Esperidião Amin (PP).

De acordo com o levantamento, Luiz Henrique tem 57% dos votos válidos (excluídos brancos, nulos e eleitores indecisos), contra 43% de Amin. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Na corrida presidencial, Luiz Henrique apóia o tucano Geraldo Alckmin, e Amin, adversário histórico do PT, se aliou a Lula.

O Ibope ouviu 1.610 eleitores em 77 cidades, nos últimos dias 26 e 27. A pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral do Estado (23.520/2006). Em relação ao levantamento anterior do Ibope, realizado de 10 a 12 de outubro, os candidatos apenas oscilaram dentro da margem de erro.

Na última pesquisa do instituto, Luiz Henrique --que renunciou ao governo para tentar se reeleger--, aparecia com 58% dos votos válidos, contra 42% de Amin, que governou o Estado por dois mandatos (1983-1986 e 1999-2002). As informações são da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


29/10


2006

Ibope aponta empate técnico no Pará

Pesquisa Ibope divulgada ontem, encomendada pela TV Liberal (afiliada da Globo), aponta empate técnico entre Ana Júlia Carepa (PT) e seu rival no segundo turno da eleição para governo do Estado, Almir Gabriel (PSDB).

A petista chega ao dia da eleição com 51% dos votos válidos, contra 49% do candidato tucano. O empate técnico se dá em razão da margem erro, que é de três pontos percentuais, para mais ou para menos.

Pelos votos totais, Ana Júlia tem 48% das intenções de voto (53% na anterior), contra 46% de Almir Gabriel (43% na anterior). Votos nulos e indecisos somam 6%. A pesquisa, feita de 25 a 27 deste mês, com 812 eleitores, em 41 cidades paraenses, está registrada no TRE (Tribunal Regional Eleitoral) sob o nº 19.768/2006. As informações são da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


29/10


2006

Wilma de Faria deve ser reeleita no Rio Grande do Norte

A governadora do Rio Grande do Norte, Wilma de Faria (PSB), será eleita amanhã para mais um mandato, aponta pesquisa Ibope divulgada hoje. Pelo levantamento, encomendado pela Inter TV Cabugi, afiliada da TV Globo no Estado, Wilma vence com 52% dos votos, contra 42% de Garibaldi Alves Filho (PMDB).

Considerando-se apenas os votos válidos (excluídos brancos, nulos e eleitores indecisos), Wilma tem 55%, e Garibaldi, 45%. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Os candidatos oscilaram dentro da margem de erro em relação à pesquisa anterior do Ibope, realizada do dia 17 ao 19 deste mês. Na ocasião, Wilma atingiu 50% das intenções de voto, contra 43% de Garibaldi (54% a 46% em votos válidos). O Ibope ouviu 812 eleitores em 37 cidades, na sexta-feira e no sábado. A pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral do Estado (17.692/2006).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

VILLA QUESTIONADOR

Sugiro, que seja aberto após os resultados, um tópico, no qual constem todas essas previsões "TENDENCIOSAS", inclusive e principalmente, para Presidente. Muitas surpresas, hão de surgir.



29/10


2006

Cássio tem 8 pontos de vantagem na Paraíba

Cássio Cunha Lima (PSDB), candidato à reeleição para governador da Paraíba, está com 54% dos votos válidos, segundo pesquisa Ibope divulgada hoje pela TV Cabo Branco, contra 46% dados a seu adversário no segundo turno, José Maranhão (PMDB).

Em votos totais, o tucano tem 50% (o mesmo índice da pesquisa anterior) contra 44% do peemedebista, que oscilou um ponto (tinha 43%). Brancos, nulos e indecisos somam 6% (contra 7% do levantamento do dia 13 deste mês).

A pesquisa divulgada hoje foi feita nos dias 27 e 28, em 59 cidades e ouviu 1.204 eleitores. Está registrada no TRE do Estado sob o nº 10.492/2006. A margem de erro do levantamento é de três pontos percentuais, para mais ou para menos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha