FMO janeiro 2020

04/01


2008

Briga entre jornalistas corre em segredo de justiça

 O animador de programas da TV Record e blogueiro do iG Paulo Henrique Amorim entende que determinadas informações do processo criminal que ele move contra o colunista de Veja Diogo Mainardi não devem ser levadas ao conhecimento da imprensa. Para ele, o que se discute no processo interessa só às partes envolvidas.

Foi em razão desta manifestação de vontade de Amorim, feita depois que a revista Consultor Jurídico publicou reportagem sobre a primeira audiência da ação penal, que o promotor de Justiça Arnaldo Hossepian Júnior pediu a decretação de segredo de Justiça no processo e a juíza Michele Pupulim deferiu o pedido.

O blogueiro do iG processa Mainardi por injúria e difamação. O motivo do processo é um texto no qual Mainardi afirma que Amorim, na fase descendente de sua carreira, foi contratado pelo portal iG por R$ 80 mil e se engajou pessoalmente “na batalha comercial do lulismo contra Daniel Dantas”.

O promotor de Justiça afirmou também que pesou em sua decisão de pedir o sigilo de Justiça o fato de a divulgação da audiência ter causado tumulto no cartório judicial “porque vários veículos de imprensa começaram a pedir para consultar os autos, quando na realidade o que se discute é eventual lesão à honra de uma pessoa física por outra pessoa física”.(Do site Consultor Jurídico)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

GILSON SOTERO DA SILVA JUNIOR

É interessante, pois logo eles como jornalilsta, querem esconder da população informações.

francisco sales

não sei o por que do segredo !!! quando é com um simples mortal esse pessoal do jornalismo vem com tanta gana que até parece piranha numa rez ferida ! pelo jeito o pau que dá em Chico não dá no Francisco !


IPTU Cabo

04/01


2008

Dirceu folta à cena, e incendiário

 O ótimo perfil que a repórter Daniela Pinheiro fez do ex-deputado José Dirceu na revista Piauí (ainda não está no site. O blogueiro Marcelo Soares  fez uma providencial copilação) é notável, entre várias outras coisas, por uma denúncia, uma inconfidência e a descrição de um contrangimento:
A denúncia – “Dirceu disse que a construção da sede do PT de Porto Alegre ‘foi feita só com dinheiro de caixa dois. Era com mala de dinheiro’. ‘Esse pessoal (das correntes de esquerda do PT) é assim. Chegava para o Delúbio e falava: ‘Delúbio, preciso de 1 milhão’. Como é que alguém vai arrumar esse dinheiro assim, de uma hora para outra?’, disse, referindo-se ao ex-tesoureiro do partido sob a acusação de ter montado o esquema irregular de financiamento de campanha. ‘Aí, quando não recebiam o dinheiro, diziam que estavam sendo preteridos porque eram de uma outra corrente, de uma outra ala, que a direção era autoritária. O pobre do Delúbio tinha que ir aos empresários conseguir doações. Aí, estoura o mensalão e esse pessoal vem dizer que o Delúbio era o homem da mala. O que não dizem é que a mala era para eles”.

2-A inconfidência – “(Dirceu) recordou de uma reportagem na qual Lulinha (Fábio Lula da Silva, filho do presidente) inventara frases suas e contava que estivera em reuniões das quais nunca participou. Dirceu se queixou e a resposta foi surpreendente: “ele se virou para mim e falou: “mas isso não tem problema’. (Ao que Dirceu conclui): “Para o Lulinha não importa a verdade”. (…) Dirceu disse ter procurado o presidente Lula, que respondeu: “Você vai ficar enchendo o meu saco por causa do Lulinha?”.

3-O constrangimento – “Com o rosto quase colado ao de Dirceu (numa churrascaria em São Paulo), o desconhecido gritou: ‘seu safado, safado, SA-FA-DO’. O sorriso do ex-ministro se desmanchou e sua expressão facial murchou. Ele não demonstrou surpresa, raiva, medo, constrangimento ou qualquer outra emoção. Ficou olhando fixo para frente, impassível, enquanto os berros continuavam e eram ouvidos nas mesas vizinhas (…) Dias depois, ele disse que há uma lógica matemática na probabilidade dos insultos. Sua impressão é de que 40% das pessoas acham que é inocente e 20% não tem opinião formada. Outros 30% não gostam dele, mas não o hostilizam. Dez por cento vão sempre ‘fazer aquilo’, se referindo às agressões verbais”.

Da Coluna de Thomas Traumann - Veja



Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

jose carlos da silva

Este é o partido(pessoas) que está a frente do Brasil. Pode?



04/01


2008

Lula: se fazendo de morto

 Coluna de Thomas Trauman - Época

A grande descoberta do dia é que, ao contrário do que parecia, existe uma estratégia por trás das idas-e-vindas do governo Lula no aumento de impostos. O plano governista é desvendado em boa reportagem da Folha que começa noticiando o que está em todos os jornais: o governo reservou R$ 41 bilhões do orçamento do ano passado para gastar em 2008. Com isso, raciocinam as repórteres Sheila D’Amorim e Luciana Otoni, ao contrário do que aconteceu em anos anteriores, o governo poderá continuar gastando sem ter que esperar a aprovação do orçamento. Por que essa carta na manga? Porque, como destaca O Estado, o anúncio do pacote dos impostos piorou ainda mais as relações do governo Lula com a oposição, desgastadas desde a crise da CPMF.

O que o governo quer, agora, é tocar as suas obras dependendo cada vez menos do Congresso e jogar todo o desgaste que puder em cima da oposição. Pegue o caso desses dois aumentos de impostos: o mais importante é o do IOF e foi feito por decreto. O segundo atinge o lucro dos bancos e precisa da aprovação do Congresso. “Faremos o possível para derrotar o aumento da contribuição dos bancos, que será repassada ao usuário e vai travar o crescimento”, avisou ontem o líder do DEM no Senado, José Agripino. Você acha mesmo que, em um ano eleitoral, a oposição vai encarar o governo para proteger o lucro dos bancos? Só se forem suicidas. Não são. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

guilherme alves

O DEM através do seu lider Agripino Maia - o que quando governador do Rio Grande do Norte gostava das letras EIT - sempre ao lado dos sonegadores, banqueiros et caterva e contra o povo.

jose carlos da silva

Bem comparado o que lembrou o Roberto.

roberto de pessoa

Nunca na história deste país os banqueiros tiveram tanto lucro como no governo de Lula. Será que a fedentina no governo deve-se ao fato dele na verdade está morto? Afinal um presidente que não viu, não ouviu e não sabe, tá feito a história do marido corno que é sempre o último a saber?

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Não sei se a oposição terá peito para tirar a máscara e mostrar o que realmente ela é em um ano eleitoral. Mas se fizerem ótimo. Afinal todos sabemos que o DEMOCRATAS (ex-ARENA, PDS e PFL) sempre existiu para defender os interesses das elites (e o lucro dos banqueiros claro!).


acolher

04/01


2008

Revista britânica ironiza bispo Macedo e Universal

 A revista britânica The Economist traz na edição desta semana uma reportagem sobre a Igreja Universal do Reino de Deus em que ironiza as práticas do bispo Edir Macedo.

"Sacrificar é divino, ele diz para a congregação. Talvez seja, mas inventar um modelo de negócios genial é humano", afirma a revista.

O texto diz que a igreja de Macedo é a apenas a terceira maior entre as episcopais no Brasil, mas "a mais ambiciosa, com filiais em 172 países, um partido político (PRB) e uma rede de TV (Record)".

Mas, de acordo com a revista, o maior próposito do partido "parece ser defender os interesses da Igreja Universal contra ataques de seus poderosos inimgos, que incluem a Igreja Católica e a Globo".

A reportagem diz que a recém-publicada biografia autorizada de Macedo – O Bispo: A História Revelada de Edir Macedo – é rica em informações curiosas, mas não traz novidades sobre as finanças da igreja ou sobre sua conversão do cristianismo.

O texto, porém, nota que que Macedo usa o livro para se defender "com robustez" das acusações de que a igreja "explora a credulidade dos desesperados".

O título da reportagem – Se a redenção falhar, você ainda pode usar o banheiro de graça – foi tirado de um dos argumentos que Macedo usa no livro.

"Aqueles que não ganham nada ainda podem vir ao culto, usar o amplo salão com ar-condicionado e um banheiro limpo sem pagar", cita livremente a revista.

"Eles podem até parar de beber, de bater em suas mulheres e se unir à igreja".(Da BBC Brasil)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

jose carlos da silva

O crescimento de gente dessa espécie ocorre pela cegueira, estupidez e ignorância do nosso povo.

roberto de pessoa

Mais uma exposição desnecessa´ria do Brasil no exterior. Esse bispo é uma piada.

Ricardo José Amorim Campos

Que nada. Lutero foi o culpado de tudo isso!!

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Se Martinho Lutero fosse vivo e tivesse a oportunidade de conhecer o bispo Edir Macêdo veria que as diabruras do catolicismo medieval eram fichinha perto da sede de poder e de dinheiro da IURD. Pobre Lutero, deve estar se revirado no túmulo e se perguntando, onde foi que eu errei?



04/01


2008

Tarso diz que há "contencioso" entre Dirceu e o PT-RS

 O ministro Tarso Genro (Justiça) disse nesta sexta-feira que há um "contencioso" entre o ex-ministro José Dirceu e o PT do Rio Grande do Sul. Em entrevista para a revista "Piauí", Dirceu acusou o PT do Rio Grande do Sul de utilizar recursos de caixa dois para financiar a construção da sede da legenda em Porto Alegre (RS).

Na entrevista à revista, Dirceu afirmou que os dirigentes do PT gaúcho recorriam ao ex-tesoureiro do partido Delúbio Soares para pedir dinheiro. Ele reclamou ainda dos petistas Raul Pont e Olívio Dutra, que, segundo ele, vivem reclamando do antigo Campo Majoritário, mas receberam o apoio da corrente quando o PT-RS foi acusado de usar caixa dois.

Tarso evitou sair em defesa dos acusados por Dirceu, mas também esquivou-se de atacar o ex-ministro. Segundo ele, a relação entre petistas paulistas e gaúchos é "residual".

"Não tenho nenhuma informação sobre isso porque eu não era da direção estadual, era da nacional. E, também não integrava o governo do Olívio Dutra", afirmou Tarso após reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.  Da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

jose carlos da silva

É esse o pessoal do Inácio da Silva, que não viu e não sabe, porque metamorfou. Estamos a deriva pessoal!!


Cúpula Hemisférica

04/01


2008

Governo corre para recuperar CPMF

 Afora o presidente Lula e os principais ministros da área econômica, Guido Mantega (Fazenda) e Paulo Bernardo (Planejamento), houve uma quase unanimidade em relação ao ajuste tributário anunciado no primeiro dia útil do ano: foi sorrateiro. Inaugurou 2008 sem deixar ninguém pensar que havia se livrado do pagamento da CPMF, já que vai haver um aumento na mesma proporção da “falecida” (0,38%) no pagamento do IOF. A medida foi publicada em edição-extra do “Diário Oficial” que saiu da gráfica da Imprensa Nacional na noite de quinta, 3.

Mais sorrateiro ainda foi a publicação do aumento da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL). Saiu na mesma edição-extra, na MP-413/08, que diz respeito a medidas tributárias destinadas a estimular investimentos em turismo, a reforçar o sistema de proteção tarifária brasileiro, a estabelecer a incidência do PIS/PASEP e da COFINS na produção e comercialização de álcool e, por fim, altera o artigo 3º da Lei 7.689/88. O que a MP não diz é que foi essa a lei que criou a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido.

Pois muito bem. De acordo com a medida provisória, as pessoas jurídicas de seguros privados e as de capitalização passam a pagar CSLL com uma alíquota de 15%, juntamente com os seguintes segmentos: bancos de qualquer espécie; distribuidoras de valores mobiliários; corretoras de câmbio e valores mobiliários; sociedades de crédito, financiamento e investimentos; administradoras de cartões de crédito; sociedades de arrendamento mercantil; administradoras de mercado de balcão organizado; cooperativas de crédito; associações de poupança e empréstimo; bolsa de valores e de mercados futuros; e entidades de liquidação e compensação. As demais pessoas jurídicas continuam pagando 9% de contribuição. Do Blog do ET.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

04/01


2008

Lula prioriza recursos do PAC na área social

Lula volta a afirmar a prioridade dos investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) na área social. Com isso, o Ministério das Cidades deve gerir R$ 4,482 bilhões de recursos do Orçamento Geral da União no âmbito do PAC em 2008. O presidente pediu que o ministro prepare uma agenda para visita às obras do Programa.

O PAC consolidou os recursos em habitação infra-estrutura urbana.

- Para o saneamento, o PAC representa um salto no orçamento de R$ 67 milhões para R$ 2 bilhões anuais - disse Marcio Fortes.

O programa de financiamento "Saneamento Para Todos", que opera com recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), passou a ter R$ 3 bilhões por ano. Na área de habitação, os recursos do programa "Pró-Moradia" atingem R$ 1 bilhão em quatro anos. Do JB Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

04/01


2008

Rands: governo precisa ampliar diálogo com a base

Indicado para assumir a liderança do PT este ano, o deputado Maurício Rands (PT) acredita que o governo exitou nas negociações quanto à prorrogação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF). Na opinião dele, para se evitar novas derrotas o governo deve intensificar o diálogo com a base aliada e, em especial, com o PT, seu principal partido de suporte.

“O governo precisa fortalecer o seu diálogo com a base aliada. Muitas vezes as dificuldades de votação são motivadas por um certo sentimento dos parlamentares de que nem sempre eles têm os canais de diálogo com os ministérios, com o Executivo, devidamente lubrificados”, argumenta o deputado.

Em entrevista ao Congresso em Foco, Maurício Rands também defendeu que, apesar das eleições municipais que serão realizadas este ano dificultarem o trabalho dos parlamentares, será possível votar “uma pauta positiva”. Além da continuação das reformas política e tributária, o petista acredita que será possível avançar em discussões sobre o direito dos trabalhadores, como a redução da jornada de trabalho e o estabelecimento de um salário mínimo para o magistério. Do Congresso em Foco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Maria Isabel Siqueira Sousa

De fato o verbo "exitar" não existe. A pessoa que escreveu a matéria pode não ter entendido (ouvido) bem a palavra, não é?

jose carlos da silva

O Maurício tá certo quando diz que o governo precisa estreitar mais o diálogo com as bases, entretanto os políticos entendem que o diálogo é: ESTE É MEU, ESSE É MEU E AQUELE É TEU (DÁ CÁ E TOMA LÁ), o resto é conversa prá boi dormi.

Lêda Rivas

O Rands acha que o governo "exitou"? Que verbo é esse?


Banner de Arcoverde

04/01


2008

Marcos Valério se livra de pena por sonegação fiscal

 O publicitário Marcos Valério Fernandes de Souza, acusado de envolvimento no mensalão, se livrou de cumprir uma pena de 2 anos e 11 meses de prisão em regime aberto por crimes contra a ordem tributária em um processo relacionado a débitos com o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS).

Segundo o Superior Tribunal de Justiça (STJ), o ministro Hamilton Carvalhido extinguiu a punibilidade do crime porque Valério pagou integralmente as parcelas tributárias não-recolhidas.

O processo havia sido iniciado no final de 2001, quando o INSS entrou com ação de execução contra a DNA Propaganda Ltda, de propriedade do publicitário, para cobrar débitos no valor de R$ 6,82 milhões de reais. Do Portal G1.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

guilherme alves

O careca não se livrou da pena. Ele simplesmente foi penalizado com juros e correção e integralizou a sua dívida. Bastante salgada para nós pobres mortais. Bem feito.



04/01


2008

PPS tenta anular acesso da Receita a dados bancários

O PPS entrou ontem com um projeto no Congresso para anular os efeitos da instrução normativa da Receita Federal que permite, desde o dia 1º, acesso a dados dos contribuintes sem autorização judicial. O partido anunciou também a disposição de recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra a medida.

Conforme o dispositivo, baixado na sexta-feira da semana passada, as instituições financeiras terão de repassar semestralmente à Receita informações sobre as operações financeiras que ultrapassem, no período de seis meses, R$ 5 mil para clientes pessoa física e R$ 10 mil para empresas.

O deputado pediu, por requerimento, que o presidente do Senado, Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN), convoque a Comissão Representativa para quarta-feira a fim de votar o projeto. A comissão, formada por 17 deputados e 8 senadores, é responsável pelos assuntos do Congresso considerados urgentes durante o recesso parlamentar. Entre suas competências está a de sustar atos normativos do Executivo. Do Estadão.com.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Depois que o PPS renegou o comunismo e aceita se aliar ao que ele chama de "direita moderna" (o DEMO, ex-PFL), os pós-comunistas aderiram a modernidade de proteger a sonegação fiscal e as movimentações financeiras suspeitas para a Receita Federal. Virou partido das elites sonegadoras.

roberto lima

partidinho de "meia tijela", sujo e corrupto.

guilherme alves

Não entendo o PPS, o partido apoiou incondicionalmente o governo FHC, e nesse governo foi aprovada uma Lei que permite a Receita Federal ter acesso aos dados. Essa informação foi prestada à mídia pelo insuspeitável Everardo Maciel - ex-secretário da Receita Federal no gov FHC.


Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores