Blog do Magno 15 Milhões de Acessos

11/01


2021

Ricardo Teobaldo rebate críticas de Aluísio Lessa

Caro Magno,

Quase dois meses após a eleição, ainda estamos escutando o choro do perdedor em Limoeiro. O deputado estadual Aluísio Lessa é fiador de um projeto reprovado pela população, onde seu candidato ficou em terceiro lugar. Não há resposta ou explicação maior do que as urnas mostraram.

Como deputado, juntamente com o pior prefeito da história, Aluísio não fez nada por Limoeiro. Não plantou nem uma árvore. Inclusive sua cadeira na Assembleia, deve-se mais ao desempenho brilhante da deputada Gleide Ângelo do que de seus votos, que são pouquíssimos e raros.

Nosso compromisso agora é seguir buscando recursos para a nossa cidade. Já destinamos mais de R$ 40 milhões, onde parte desses recursos o ex-prefeito perdeu por pura incompetência. O restante, Orlando irá executar e entregar essas obras para a população. Para o exercício 2021, o município já pode contar com recursos vindos de Brasília, fruto do nosso trabalho.

Orlando é um técnico competente e já mostrou isso. Breve estaremos juntos em Brasília trabalhando para colocar Limoeiro novamente no protagonismo da região.

Ricardo Teobaldo – deputado federal e presidente do Podemos


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


11/01


2021

Policial rodoviário federal é assassinado no Recife

Imagens de câmeras de segurança enviadas à TV Globo mostram o momento em que o policial rodoviário federal Eduardo Souza de Lima Júnior, de 37 anos, foi assassinado, na madrugada deste domingo (10), em uma lanchonete no Alto do Mandu, na Zona Norte do Recife (veja vídeo acima).

As imagens mostram várias pessoas na frente da lanchonete, algumas sentadas, outras em pé. Um homem de camisa azul, bermuda e capacete se aproxima do policial e faz disparos. Em seguida, ele sai rapidamente e foge na garupa de uma moto, ainda atirando.

Nas imagens, é possível perceber o desespero das pessoas que presenciaram o crime. Algumas se abaixam e outras saem correndo. A cena dura pouco mais de dez segundos.

Um outro homem ficou ferido durante a ocorrência, segundo a Polícia Civil. A perícia constatou pelo menos três lesões de arma de fogo na cabeça da vítima.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), Eduardo Souza estava na corporação desde 2016. Ele atuou na delegacia de Ariquemes, em Rondônia, e havia sido transferido para atuar na sede da PRF em Pernambuco há poucos dias.

Em nota enviada à imprensa, a PRF afirma que a morte foi "resultado da violência urbana que combatemos e que tanto custa à sociedade, entristece e indigna toda a nossa instituição".

Uma equipe da Força Tarefa da Polícia Civil esteve na lanchonete para dar início às investigações. Uma equipe do Instituto de Criminalística também esteve no local.

"Identificamos no mínimo três lesões de arma de fogo na cabeça. Em uma delas, o tiro foi a curta distância. Em uma quarta lesão eu não tenho como dar certeza, porque como estava na parte do cabelo, ficava escondida. Fora essas lesões, não havia nenhum sinal de luta corporal", contou a perita criminal Camilla Brayner, que esteve no local.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

11/01


2021

Ressentido com Maia, deputado embarca na campanha de Lira

O deputado Elmar Nascimento (DEM-BA) não só está ressentido com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), como decidiu participar da campanha do principal rival do correligionário. As informações são do Poder 360.

Elmar participa nos próximos dias de viagens e reuniões de Arthur Lira (PP-AL) com governadores e deputados da região Norte. Também participará de compromissos semelhantes em São Luís (MA), nos próximos dias.

Lira é candidato a presidente da Câmara, cuja eleição será em fevereiro. O principal adversário é Baleia Rossi (MDB-SP), candidato ungido por Maia e abrigado no bloco do qual o DEM faz parte.

Governadores são alvo de campanhas para presidente da Câmara porque têm influência sobre os deputados de seus Estados. Também costumam ser poderosos dentro dos próprios partidos. Elmar é o principal insatisfeito da bancada do DEM com a forma como Rodrigo Maia conduziu a escolha do candidato do grupo.

A estratégia para eleger Baleia Rossi envolve fazer concessões a partidos de esquerda para obter seus votos. Diversos demistas discordam da conduta e têm dito nos bastidores que votarão em Lira. Ainda, a proximidade do pepista com o Planalto faz com ele seja interlocutor importante para que o governo libere recursos para obras nas bases eleitorais dos deputados.

Trata-se de um racha na bancada demista. Como a votação é secreta, é possível contrariar a orientação do partido sem ser punido por isso. Perguntado se tem uma estimativa de quantos dos 28 deputados do partido votarão em Arthur Lira, Elmar disse ainda não ter. “Não tenho ideia. Não nos reunimos pra tratar disso e está todo mundo disperso por conta da pandemia. Sei do meu [voto]“, respondeu.

Elmar Nascimento era um dos deputados que disputavam a benção de Maia para concorrer a presidente da Câmara. Aos poucos esses congressistas foram se afastando do presidente da Câmara. No fim, sobraram Baleia e Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), que disse ter desistido da candidatura para apoiar o emedebista.

Como revelou o Poder360 em 16 de dezembro, Elmar enviou aos colegas de bancada um texto no qual se dizia traído e relegado. A carta não cita o nome de Maia, mas era a ele que o deputado se referia.

O convite para integrar a campanha de Lira, no entanto, teria chegado a Elmar ainda com o processo de escolha do candidato do bloco em andamento. “No final de setembro ele [Arthur Lira] estava na minha casa na Bahia [e convidou]“, disse o deputado.

Indagado sobre se não havia constrangimento dentro do partido pelo fato de o DEM estar no bloco de Baleia Rossi e Rodrigo Maia ser o principal fiador da candidatura do emedebista, Elmar respondeu: “O partido nunca reuniu pra tratar desse assunto. Mas como são 2 candidatos governistas, não vejo problema”.

Baleia Rossi tem se vendido como candidato independente, enquanto Arthur Lira é o favorito do Palácio do Planalto. Daí a preferência da cúpula dos partidos de oposição por Baleia.

A campanha de Lira, porém, tem insistido que o MDB também é governista, por votar favoravelmente aos projetos do Executivo no Congresso. Se a eleição fosse hoje, é provável que Lira fosse eleito. Ele está em campanha há meses, lançou a candidatura oficialmente antes de Baleia Rossi. O deputado do MDB tenta recuperar o prejuízo em janeiro.

A eleição para presidente da Câmara será em 1º de fevereiro. Quem vencer ficará no cargo por 2 anos. Trata-se de posto importante porque é quem decide quais projetos os deputados analisarão.

Se o governo federal quiser afrouxar as leis sobre armas, por exemplo, o projeto só sai do papel se os presidentes da Câmara e do Senado colocarem em votação. A Casa Alta também escolhe seu novo comandante em fevereiro.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu no Zap

11/01


2021

O fraco Rei faz fraca a forte gente

Amigo de infância do bicho-grilo Adalbertovsky, o poeta Luís Vaz de Camões costumava dizer em altos bate-papos com a patota nas montanhas da Jaqueira: Bicho, “O fraco rei faz fraca a forte gente”. Referia-se aos potentados da República, gregos, veganos, troianos, arianos, pernambucanos, paraibanos, marcianos, a corriola em geral. “Que Rei sôis tu, Bolsonaro, a se negar a tomar a bendita vacina?! A mal dizer que nosso Brazil está quebrado e não pode fazer nada para consertar o estrago!”.

“Se tu não pode fazer nada, pega o beco, e se for por falta de adeus, hasta la vista! Tu já cumpriu a missão heroica de expulsar do poder a mundiça vermelha corrupta. O vice-presidente General Mourão tá na linha e tá pronto para botar moral. Eu mesmo votei em tu, capitão, e votaria de novo nas mesmas circunstâncias, para expulsar do poder a seita vermelha corrupta e seus aliados. Corrupção é fator propulsor da exclusão social. Votaria mil vezes novamente pelo fim da política externa de alinhamento e favorecimento às ditaduras corruptas e terroristas de Cuba, Venezuela, Nicarágua e Coreia do Norte”.

“Votaria também pelo fim das patifarias e favorecimentos aos caboclos mamadores do BNDES. Sou vacinado contra tétano, vacina de gripe dos véios e hepatite. Quando chegar a vacina na testa contra o mosquito comunista chinês, é comigo mesmo. Daqui pra frente são outros quinhentos. Eu tenho autogestão ideológica e não me submeto às patrulhas ideológicas da mundiça da seita vermelha, nem à mundiça da nova seita que incensa o falso “mito” do capitão”.

“Existe um lema em latim: “Non ducor duco”. “Não sou conduzido, eu conduzo”. Isto se aplica aos grandes líderes, aos estadistas das nações, e passa longe dos falsos mitos e governantes de meias tigelas. O fraco rei capitão se deixou dominar pelos juízes supremacistas, avessos à operação LavaJato, e aos  manipuladores de poderes do Congresso Nacional. Eles mandam e o capitão tira onda de inocente”.

“Esculachar a mídia é fácil e até dá Ibope, confrontar os supremacistas poderosos ou até aliar-se a eles, este é o Xis da problemática”. A crônica camoniana do bicho-grilo Adalbertovsky está postada no Menu Opinião. Vamos lá!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Wellington Antunes

O cara crítica os juízes do STF rotulando-os serem contrários à Lava Jato, quando se sabe que a maioria é lavajatistas e o próprio Kassio Nunes, ministro indicado por Bolsonaro é quem na verdade é contra a Lava Jato. Pense num samba do Crioulo Doido esse texto aí. Jornalista desinformado é lamentável.

Wellington Antunes

Crítica a corrupção e comete a cagada de dizer que vota de novo no líder do clã da familícia. É muita cara de pau.

Fernandes

Bolsonaro é um Ladrão, sem-vergonha. Bolsonaro participou com Aécio da quadrilha que Roubou Furnas, recebeu propina da JBS, recebeu 18 milhões de Temer para votar a favor da reforma trabalhista e comandava uma quadrilha de funcionários fantasma e na maior de capa de pau vem dizer que é contra a corrupção.



11/01


2021

Dados da eficácia da CoronaVac serão apresentados amanhã

O secretário da Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, disse em entrevista à GloboNews, na manhã de hoje, que os dados da eficácia global dos testes da CoronaVac realizados no Brasil serão apresentados em coletiva de imprensa no Instituto Butantan, amanhã.

“Esses dados que nós chamamos de eficácia global estão em posse do Butantan e da agência reguladora, a Anvisa, e dessa maneira saberemos todos amanhã essa informação que é de fundamental importância para que nós possamos inseri-la inclusive nas próprias campanhas [de vacinação]”, disse o secretário.

CoronaVac: o que se sabe sobre a vacina e o Plano de Imunização de SP

Na semana passada, o Instituto disse que a vacina atingiu 78% de eficácia em casos leves e 100% para casos graves e moderados, ou seja, a vacina protegeu contra mortes e complicações mais severas da doença.

Entretanto, a eficácia global da Coronavac, que aponta a capacidade da vacina de proteger em todos os casos, sejam eles leves, moderados ou graves, ainda não foi divulgada.

Na Indonésia, dados preliminares de testes de fase 3 no país mostraram uma eficácia de 65,3% para a vacina. O país aprovou o uso emergencial da CoronaVac e o presidente do país, Joko Widodo, deve receber a primeira dose na quarta (13).

No cálculo de especialistas, a eficácia global da CoronaVac no Brasil também deve ficar pouco acima de 60%, o que é considerado um bom índice de proteção.

A CoronaVac é uma vacina contra a Covid-19 que usa vírus inativados. Ela é desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, que é vinculado ao governo de São Paulo. De acordo com os pesquisadores chineses, a CoronaVac não apresentou "nenhuma preocupação com relação à segurança". A maioria das reações foram leves, sendo que a mais comum foi a dor no local da injeção.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

11/01


2021

Justiça determina cancelamento do CNPJ de sindicato

A juíza Kevia Duarte Muniz, da 2ª Vara do Trabalho de Petrolina, atendeu a um pedido do Sindicato dos Agricultores Familiares (Sintraf) e ordenou que a Receita Federal e o cartório do 1º Ofício de Registro de Pessoas Jurídicas do município cancelem o CNPJ do Sindicato dos Trabalhadores Rurais e Agricultoras Familiares (STTR). Na sentença, a magistrada também multou o órgão representativo pelo descumprimento de decisões passadas.

Desde novembro de 2019, a Justiça havia declarado o STTR ilegítimo, proibindo-o de atuar como entidade sindical. Mesmo cabendo recurso, a então juíza Marília Gabriela Andrade determinou cumprimento imediato da decisão, no entanto, o sindicato seguiu agindo clandestinamente.

Com o trânsito em julgado do Tribunal Superior do Trabalho, em Brasília, rejeitando o recurso do STTR, o processo retornou à 2ª Vara do Trabalho de Petrolina, que remeteu os autos à Contadoria para atualização dos valores e execução das multas diárias. 

“O STTR não só estava proibido de atuar, ele também não poderia estar recolhendo contribuições. [Quem se sentir lesado] pode buscar reparação civil dos danos causados, bem como devolução de eventuais recolhimentos. Além disso, considerando a hipótese do agricultor não ter sido alertado da sua situação jurídica, o STTR pode inclusive responder criminalmente”, explicou o advogado do Sintraf, José Bezerra Netto.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


11/01


2021

Coluna da segunda-feira

O carrasco dos Hacker

Alguns ditados são assimilados e viram dogmas que resistem a qualquer impugnação da sua validade. A justiça tarda, mas não falha, segue essa tradição como uma espécie de consolo. Para a família Hacker, envolvida no triste episódio da morte do garoto Miguel, de apenas cinco anos, que despencou de uma altura de 35 metros no Recife e morreu, depois de ser abandonado no elevador do prédio por Sari Corte Real, esposa do então prefeito de Tamandaré, Sérgio Hacker (PSB), a justiça no campo da política, felizmente, tardou muito pouco.

Na verdade, veio a jato, pelo voto nas eleições de 15 de novembro do ano passado, cinco meses após a tragédia nas torres gêmeas do Cais de Santa Rita. O justiceiro, o novo prefeito de Tamandaré, Isaias Honorato da Silva, o popular Carrapicho (Republicanos), tirou de cena o grupo Hacker, pondo fim a uma oligarquia de mais de 30 anos. Carrapicho desbancou a opulência reproduzindo a velha política do tostão contra o milhão. É produto de um contraste radical ante a riqueza dos Hacker.

Nascido no canavial, entre Rio Formoso e Tamandaré, filho de cortadores de cana, o carrasco dos Hacker é um homem pobre. Ganha a vida desde cedo, tão logo perdeu os pais, como pintor e lanterneiro, depois fez um curso para marinheiro e passou a pilotar embarcações de pequeno porte de gente famosa na área empresarial e política. Nas horas vagas, cata caranguejo e siri para aumentar a renda no sustento de quatro filhos.

No primeiro dia como prefeito, após uma campanha radicalizada na qual foi até ameaçado de morte, amanheceu pelas ruas catando lixo, reforçando o serviço de limpeza urbana da cidade. “Nunca tive vergonha de nada. Fui recolher o lixo porque estou acostumado a dar duro na vida e agora, como prefeito, tive que dar a minha colaboração para a limpeza da cidade, completamente abandonada pelo meu antecessor”, diz Carrapicho.

Ele teve 54% dos votos válidos sem apoio de ninguém, com exceção dos deputados Silvio Costa Filho (Republicanos) e Romero Sales Filho (PTB). Do lado empresarial, apenas Fernando Ferraz, seu amigo de longa data, estendeu as mãos. “Foi a campanha do liso. O povo dizia: 'vou votar no liso'”, relembra. Carrapicho não é um aventureiro nem caiu de paraquedas na politica de Tamandaré. Levado pelo voto popular, antes de chegar ao poder, teve dois mandatos de vereador, mas no meio do segundo deu açoites numa sessão da Câmara e derrubou, literalmente, a mesa e a tribuna da Casa.

Punido, foi afastado um ano e meio, mas voltou graças a uma ação na Justiça bancada por um movimento popular. “O advogado custou R$ 45 mil, mas quem pagou foi o povo fazendo rifa e todo tipo de mobilização que se possa imaginar”, conta ele. A reação violenta e física da tribuna se deu, segundo ele, por perseguição ao seu trabalho em favor de recuperação de jovens das drogas. “Como capoeirista, dou aulas em comunidades pobres com taxa muita alta de jovens envolvidos com drogas”, afirma.

De retorno ao parlamento municipal, Carrapicho foi estimulado a disputar a eleição para prefeito em 2016, não derrotou os Hacker, mas teve seis mil votos. Quatro anos depois, a população foi às ruas comemorar sua chegada ao poder no embate do rico contra o pobre, com um detalhe que enfureceu ainda mais os tamandareenses: derrotar Sérgio, o marido da mulher que, por omissão, permitiu que um garoto despencasse do 9º andar depois de ser abandonado por ela no elevador.

O CASO MIGUEL – O menino Miguel Otávio Santana da Silva, de apenas cinco anos, morreu após cair do 9º andar de um prédio de luxo no Centro do Recife, em junho do ano passado. No momento do acidente, ele tinha sido deixado pela mãe — que é doméstica e estava na parte de baixo do prédio passeado com o cachorro dos patrões — aos cuidados da patroa dela, a primeira-dama de Tamandaré, Sari Corte Real. A patroa foi presa em flagrante por homicídio culposo, quando não há intenção de matar, e solta após pagar fiança de R$ 20 mil.

PAGA PELA VIÚVA – Mais tarde, foi descoberto que a mãe do menino era funcionária comissionada da Prefeitura desde 2017. O caso passou a ser investigado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) e por um inquérito do Ministério Público de Pernambuco. Acessando o portal da Transparência foi possível descobrir, também, que Mirtes estava na Prefeitura como gerente de divisão CC-6, lotada no setor de "Manutenção das atividades de administração", com admissão no dia 1º de fevereiro de 2017. A carga horária semanal dela na gestão municipal era de zero horas.

MORTE 1 – Relembrando o caso: Miguel foi para o trabalho com a mãe por estar sem aulas na creche devido às medidas de quarentena para reduzir o contágio de Covid-19. Ele não podia ficar aos cuidados da avó naquele dia porque ela precisava buscar uma receita médica e ir ao banco. Mirtes seguia trabalhando, mesmo não sendo o serviço doméstico considerado essencial no período de pandemia. Durante a manhã, Miguel brincou com a filha dos patrões dentro do apartamento, que fica no 5º andar do prédio de luxo.

MORTE 2 – A mãe dele precisou descer com o cachorro de estimação dos patrões e avisou à patroa que as crianças não iriam junto porque estavam dando trabalho. Segundo a polícia, enquanto Mirtes estava na parte de baixo do prédio, a criança quis encontrá-la. A patroa, que estava no apartamento com uma manicure que fazia as unhas dela, deixou o menino ficar sozinho no elevador para procurar a mãe. As câmeras do condomínio mostram que Miguel foi do 5º até o 9º andar sozinho. A polícia acredita que ele se perdeu enquanto tentava achar a mãe. A polícia informou que, no hall no 9º andar, o menino foi até a área onde ficam peças de ar-condicionado. Ele escalou a grade que protege os equipamentos e caiu de uma altura de 35 metros. Uma das peças da grade ficou quebrada e tem marcas dos pés da criança.

CURTAS

DERROTA – A família Hacker dominava três municípios no Litoral Sul do Estado – Tamandaré, Rio Formoso e Sirinhaém, mas só conseguiu se manter em Rio Formoso, reelegendo Isabel, mãe de Sérgio, ex-prefeito de Tamandaré. Em Sirinhaém, perdeu para Camila Machado (PP). Em Tamandaré, Carrapicho tem planos para fomentar o turismo. Ele quer de imediato dar toda estrutura a um grupo do Sul que está abrindo um parque temático na cidade numa área semelhante à extensão do Beach Park, no Ceará.

APOIO ALAGOANO – A maioria dos deputados de Alagoas, Estado de Arthur Lira (PP), declarou apoio a ele na corrida pela presidência da Câmara dos Deputados, segundo a assessoria do candidato. Dos nove deputados do Estado, cinco declararam apoio: o próprio Lira, Sérgio Toledo (PL-AL), Severino Pessoa (Republicanos-AL), Nivaldo Albuquerque (PTB-AL) e Marx Beltrão (PSD-AL). Eles tiveram reunião sábado passado.

Perguntar não ofende: Na disputa pela Presidência da Câmara, quem é mais governista: Arthur Lira, o candidato de Bolsonaro, ou Baleia Rossi, apoiado por Rodrigo Maia?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Depois de BMW, Audi Mercedes, Ford encerrou a produção de veículos no Brasil.... Parabéns aos envolvidos + 6.000 desempregados. Quem tá achando bom é marcos de camaragibe mamador de piroca, queima rosca.

marcos

Luiz Gonzaga cantou para Dilma. ........ Ô jumenta nossa irmão ...... ão. .ão. .ão. kkkkkkk

marcos

Genial Lacerda antes de morrer cantou para Lula. ....... De quem é esse gegue. .. kkkkkkk

marcos

Primeiro a gente salva as pessoas, depois cuida da economia. E agora Lula Ladrão, Ford, BMW, Mercedes, Audi dá a solução filho da Puta demagogo.

Fernandes

Por que Bolzonaro não abre uma fábrica de carro de boi no Brasil? Gado é que não ia faltar!


Jornao O Poder

10/01


2021

O lanterneiro que acabou com a oligarquia dos Hacker

Minha coluna, postada à meia noite, retrata a trajetória de um homem pobre, lanterneiro, catador de caranguejo e piloto de lancha, responsável pelo fim do império da família Hacker em Tamandaré, um dos paraísos do litoral pernambucano.

Seu nome? Carrapicho, 40 anos, teve 54% dos votos e tirou do poder o prefeito Sérgio Hacker, esposo de Sari, a patroa da mãe de Miguel, garoto de apenas cinco anos, que despencou do nono andar das torres gêmeas do Cais de Santa Rita, morrendo a procura da mãe por omissão da ricaça, que o abandonou no elevador.

Imperdível!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


10/01


2021

Jornalista Raphael Acioli morre por complicações renais

O jornalista e produtor cultural Raphael Acioli, 36 anos, faleceu no Recife, na noite de hoje, devido a complicações renais. Ele chegou a ser infectado pelo novo coronavírus enquanto estava internado, mas se recuperou. Contudo, foi parar na UTI pelo quadro renal.

A informação foi dada pelo repórter Diego Gomes Trochowski em uma rede social. Acioli era conhecido no meio por fazer assessoria de diversos artistas famosos em shows em Pernambuco, como Joelma, Luan Santana e Wesley Safadão. Também passou por veículos de impressa.

A jornalista Roberta Jungmann lamentou a morte dele. "Nos falávamos quase que diariamente, na madrugada, para trocar notícias. Assim como eu, era notívago e estava sempre ligado em tudo o que ocorria no mundo dos famosos. Mas, acima de tudo, era um bom menino, uma grande pessoa. Vai em paz. Que Deus ilumine sua mãe e toda a família neste momento de profunda dor", declarou.

O velório ocorre amanhã, a partir das 8h, no Cemitério Morada da Paz, em Paulista. Já o enterro está previsto para as 14h.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha