Lavareda

20/11


2020

João Arnaldo: Racismo mostrou cara selvagem em Porto Alegre

O candidato a vice-prefeito da coligação Recife cidade da gente, João Arnaldo (PSOL), comentou, hoje, o caso do assassinato do homem negro João Alberto Freitas, 40 anos. O crime ocorreu numa unidade do Carrefour em Porto Alegre ontem. O vice da chapa encabeçada por Marília Arraes (PT) publicou uma nota sobre o assunto em seu perfil no Instagram.

"O racismo mostrou sua cara selvagem em Porto Alegre e vamos exigir punição rigorosa contra todos os envolvidos nas agressões cruéis que levaram à morte de João Alberto Freitas, inclusive a empresa que tem responsabilidade direta no ato", escreveu João Arnaldo, que é advogado.

O assassinato ocorreu na véspera do Dia da Consciência Negra, que é celebrado neste dia 20. "Hoje é o dia da consciência negra, mas é também um dia de afirmar toda a indignação e revolta contra o racismo, que é a maior tragédia humana de todos os tempos e continua sendo uma mácula estrutural de desigualdade, preconceito e violência em nossa sociedade", concluiu o vice de Marília.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

ALEPE

20/11


2020

UHE Pedra atinge 63,96% de volume útil

O Reservatório da Usina da Pedra, da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), no município de Jequié (BA), registrou, nos últimos 30 dias, uma afluência média de 64,5 m³/s e defluência de 7,42 m³/s. Ontem, 18 de novembro de 2020, o reservatório atingiu um armazenamento de 63,96% de seu volume útil, com vazão afluente de 12 m3/s e defluência de 20 m3/s. As afluências neste mês de novembro estão acima da média histórica para o referido período, o que denota um bom início de período úmido.

Destaca-se que nos últimos onze anos o percentual de Volume Útil para o citado reservatório apenas foi superior ao atual nos anos de 2009 (69,73% de V.U.) e 2016 (65,40% de V.U.), ambos no mês de janeiro. Para que se mantenha o volume suficiente para controle das cheias, as defluências médias diárias do Reservatório de Pedra estão sendo elevadas, gradualmente, da faixa de 7 m³/s para 60 m³/s, permanecendo neste valor até próxima análise. Destaca-se que, no momento, a defluência praticada ocorre sem vertimento (abertura de comportas).

O período úmido no rio se estende de novembro a abril, sendo os meses de novembro e dezembro aqueles em que se contabilizam os maiores registros de ocorrência de chuvas. A Chesf mantém em toda a bacia postos hidrológicos para o acompanhamento e controle de sua precipitação e níveis d'água.

Segundo informações do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos CPTEC/INPE, há previsão de chuvas de intensidade moderada nos próximos três dias na Bacia do Contas. Ainda segundo informações do Centro, a expectativa climática para o trimestre novembro, dezembro e janeiro indica maior probabilidade de ocorrência de chuvas.

A Bacia do Contas é permanentemente monitorada, com avaliação diária da situação hidrometeorológica, através de previsões meteorológicas, acompanhamento e controle da rede de postos hidrológicos, bem como simulação da operação do reservatório, além da realização de inspeção no campo por técnicos especializados.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

20/11


2020

Favorecimento à empresa em licitação de R$ 10 mi na educação do Recife

A série de escândalos em licitações e contratos da Prefeitura do Recife não para. Desta vez, em recursos da educação do Recife. Denúncia de duas empresas concorrentes levou o Tribunal de Contas do Estado (TCE) a expedir uma medida cautelar para suspender o Pregão Eletrônico 19/20, da Secretaria de Administração e Gestão de Pessoas do Recife, que fazia uma licitação para a área de educação.

O objeto da licitação de R$ 10.201.090,83 era a “contratação de empresa especializada para criação de uma Central de Serviços, atendimento e o suporte técnico operacional para o atendimento aos usuários da Secretaria de Educação do Recife”.

Segundo a decisão oficial do TCE, assinada nesta semana, o suposto prejuízo aos cofres públicos poderia chegar a R$ 2.752.693,38. A Prefeitura do Recife (PCR) desclassificou as duas propostas de melhor preço, escolhendo a terceira proposta, que cobrava mais que o dobro da proposta mais barata.

Para o TCE, houve um suposto favorecimento de uma das empresas concorrentes pela gestão do prefeito Geraldo Júlio (PSB). A empresa supostamente favorecida, segundo o TCE, já presta atualmente  os serviços para a gestão de Geraldo Júlio. 

"Resumo das irregularidades: As regras do Edital, inevitavelmente, apontam para o cerceamento da competitividade do referido Pregão Eletrônico, porquanto tanto as exigências técnicas a título de comprovação de qualificação técnico-operacional, quanto a restrição a participação de consórcio e de subcontratação apontam, ao que parece, para ocorrência de direcionamento do certame a um único fornecedor, qual seja o único fabricante nacional de ITSM, empresa que atualmente presta os serviços de central de
atendimento para o Município do Recife", afirmaram os auditores do TCE. 

Segundo os auditores do TCE, para ocorrer o suposto favorecimento da empresa, a gestão Geraldo Júlio desobedeceu o entendimento do Tribunal de Contas da União (TCU) sobre como elaborar o edital da licitação.

O conselheiro Carlos Porto, relator do processo de medida cautelar, acatou na íntegra a análise do Núcleo de Auditorias Especializadas do TCE e expediu medida cautelar para determinar “à Secretaria de Administração e Gestão de Pessoas da Cidade do Recife que se abstenha de dar prosseguimento ao Processo Licitatório 20/2020, Pregão Eletrônico 19/2020, ou suspenda a execução do contrato, caso este já tenha sido assinado, ante o potencial risco de dano ao Erário decorrente da contratação da empresa”.

A Prefeitura do Recife já foi notificada pelo TCE e terá cinco dias para apresentar defesa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu no Zap

20/11


2020

Começa amanhã a preparação das urnas para o 2º turno

O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) começa, amanhã, a preparar as 2.863 urnas eletrônicas que serão usadas no 2º turno no Recife. A cerimônia é pública e acontece a partir das 8h, na unidade do Tribunal que fica na Avenida Cônsul Vilares Fragoso, 291, Bongi.

Tecnicamente chamado de Cerimônia de Carga e Lacre das Urnas, o evento ocorre com total transparência e consiste em inserir nas urnas eletrônicas os dados referentes aos candidatos e eleitores.

Todos os procedimentos que envolvem as mídias e as urnas eletrônicas são realizados em cerimônias públicas, com a participação do juiz eleitoral e convocação, por edital, dos representantes do Ministério Público, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), partidos políticos e as coligações.

A preparação das urnas do Recife será encerrada na próxima quarta-feira (25/11). No dia seguinte, o Tribunal começa a carregar os caminhões e vans com as urnas e, na sexta-feira (27), começa o processo de distribuição nas seções eleitorais. A eleição ocorre no próximo dia 29/11, das 7h às 17h.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/11


2020

Marília e João deixam confronto de lado em primeiro guia

Houldine Nascimento, da equipe do blog

No primeiro programa eleitoral do segundo turno no Recife, Marília Arraes (PT) e João Campos (PSB) decidiram apostar em um tom mais ameno, sobretudo quando comparado ao que foi visto no debate realizado ontem. Ambos optaram por deixar o confronto direto de lado hoje. Em cada programa, os candidatos têm à disposição tempos iguais: cinco minutos cada por guia até a próxima sexta-feira (27).

A ordem foi denifida em sorteio no Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco. A prefeiturável petista foi a primeira a se apresentar. Marília manteve críticas à administração do prefeito Geraldo Julio (PSB), mas optou por reforçar proposições de campanha, como a erradicação de pontos de risco nos morros e a eliminação de palafitas na capital pernambucana.

“Bate coração. Bate que a esperança continua maior que nunca! Meu Recife quer a mudança, e a mudança é palavra feminina. No dia 15, o povo disse nas urnas que quer a primeira mulher prefeita da cidade do Recife”, disse Marília ao som de “Bate coração”. No guia, A petista continuou falando sobre propostas relacionadas à primeira infância, com programas de creches nas comunidades mais carentes, bem como no incentivo à geração de emprego e renda, além de atenção à saúde básica.

“A pandemia chegou e escancarou. Deixou muito evidente os problemas e o sucateamento do sistema municipal de saúde, principalmente a atenção básica, mas a gente vai cuidar do Recife e priorizar a saúde do povo. Vamos expandir a atenção primária e aumentar a cobertura das unidades de saúde da família., além de criar três centros de medicina diagnóstica”, assegurou. O desfecho também trouxe “Bate coração”, com a presença do músico Chico Buarque, que declarou apoio à Marília já no início da campanha. Além disso, a petista resgatou imagens do avô Miguel Arraes, ex-governador de Pernambuco, e do ex-presidente Lula.

João demonstra confiança na vitória

O candidato do PSB, por sua vez, abriu o programa falando em mudanças e desafios. “A gente tem a obrigação de acertar para resolver. Essa é a grande mudança que eu quero fazer”, abordou. João Campos também ressaltou o que tem descrito como “capacidade de agregar” durante a campanha. “Chegou a hora da vitória, a hora da gente reunir cada um e cada uma. Mostrar que a gente está na política para juntar, para reunir. Pra reunir inclusive quem tem divergência com a gente”, afirmou.

No horário eleitoral, o prefeiturável socialista veiculou fotos e vídeos de andanças por áreas do Recife e relembrou o dia da votação no último domingo (15), agradecendo aos eleitores pelos votos recebidos. Insistiu na fala de que “O Recife não vai andar para trás”, o que tem defendido desde a apuração, quando ficou definido que enfrentaria a prima Marília Arraes no segundo turno. “Quando uma pessoa pode escolher entre o futuro e o passado, é claro que vai escolher o futuro. O Recife não vai retroceder”, discursou.

João também exaltou realizações da gestão do correligionário Geraldo Julio, sem citar novas proposições, mas seguiu na linha de reconhecer ações não feitas e de se comprometer a melhorar projetos implantados pelo aliado no Recife. O candidato socialista também demonstrou confiança no triunfo. “Fiquem certos de que nós vamos vencer essa eleição. Vencemos no primeiro turno e vamos vencer no segundo”, concluiu.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

20/11


2020

Confraria ganha sua marca

Roberto Andrade, produtor cultural, chegou para o almoço da confraria dos amigos do meu blog, há pouco, no Restaurante Mingus, no Pina, com uma surpresa: a logomarca da confraria, que hoje ganhou um novo associado: Lourenço Cunha, ex-Bandepe, ex-Diário de Pernambuco. No primeiro encontro pós eleição, lamentamos a ausência do comendador Braga Sá, mas registramos as presenças do advogado Emílio Duarte e seu sócio Rodrigo Miguel, Roberto Andrade, Paulo Tosta e Lourenço.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/11


2020

Fux defende a inclusão social e o resgate histórico

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luix Fux, defendeu, hoje, Dia da Consciência Negra, a defesa dos direitos humanos e das minorias vulneráveis, e repudiou o preconceito.

“O Brasil foi a sociedade escravocrata mais longa de todo mundo e, por isso, nós devemos cotidianamente nos lembrarmos disso, para promovermos a inclusão social, a inclusão no trabalho no trabalho como resgate histórico”, afirmou o ministro.

“A nossa Constituição maior, ela remete a uma sociedade justa, uma sociedade com uma erradicação de todas as formas de desigualdades e promete acima de tudo a igualdade dos seres humanos e o repúdio ao preconceito. Então, hoje faço essa homenagem ao Dia Nacional da Consciência Negra”, disse Fux.

Em uma rede social, o ministro Gilmar Mendes também destacou a data e citou o assassinato de João Alberto Silveira Freitas, homem negro espancado por dois homens brancos em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, na noite de ontem.

“O Dia da Consciência Negra amanheceu com a escandalosa notícia do assassinato bárbaro de um homem negro espancado em um supermercado. O episódio só demonstra que a luta contra o racismo e contra a barbárie está longe de acabar. Racismo é crime! #VidasNegrasImportam”, escreveu.

O soldador tinha 40 anos e foi agredido em uma unidade do supermercado Carrefour. A agressão foi filmada e as imagens circulam nas redes sociais.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/11


2020

Membros da Rede declaram apoio a Marília Arraes

Hoje pela manhã, membros da Rede Sustentabilidade Pernambuco e Recife anunciaram um manifesto em apoio à candidatura de Marília Arraes (PT) à Prefeitura do Recife. Esse movimento une diversos elos e membros da sigla e é liderado por Clécio Araújo, presidente estadual da legenda.

O partido em Recife, hoje, ainda segue em apoio à candidatura de João Campos, mas diversos membros estão insatisfeitos com a ação isolada desse apoio à sigla socialista. Eles romperam o silêncio e tornaram pública a insatisfação com essa atitude. Segue abaixo o Manifesto na íntegra:

Manifesto da Rede Sustentabilidade

A mais bela de todas as certezas é quando os fracos e desencorajados levantam suas cabeças e deixam de crer na força de seus opressores”. Bertold Brecht

Em 2017, a Rede/PE tomou a iniciativa política de entregar todos os cargos que ocupava na gestão do governo do estado de Pernambuco. Aquela decisão ocorreu após reiterados gestos de desrespeitos, por parte do PSB, aos acordos políticos programáticos que tinham sidos alinhados em 2011, bem como depois de inúmeras tentativas de manutenção de diálogos que estabeleceriam a possibilidade de novos rumos na condução da gestão política administrativa do governo do estado.

Naquela ocasião, por não comungar com a forma do PSB governar, não restou outra opção ao partido a não ser a saída do governo.

Em 2020, de forma açodada, um segmento do partido em Recife foi seduzido pelos "encantos" das promessas de campanha do PSB essa é uma posição que contraria inúmeros filiados no estado. Devido a esse contexto de açodamento, filiados identificados com as propostas de mudança do programa de governo de Marilia Arraes vem de público externar o apoio à candidata por acreditar que sua futura gestão será transparente e participativa  na defesa dos interesses da maioria da população, visando uma cidade melhor, socialmente justa e economicamente sustentável.

Membros da Rede Sustentabilidade


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/11


2020

Duelo em família no Recife

Por Bernardo Mello Franco

Para quem gosta de acompanhar uma disputa em família, a eleição do Recife é diversão garantida. Os primos João Campos e Marília Arraes travam uma batalha renhida pela prefeitura. Eles duelam pelo espólio político de Miguel Arraes, governador de Pernambuco por três mandatos.

O filho de Eduardo Campos é candidato pelo PSB. Ele encarna o papel do príncipe herdeiro. Sua coligação reúne uma dúzia de partidos e conta com as máquinas do estado e da prefeitura.

Marília, a ovelha desgarrada, rompeu com o pai do rival em 2014. Acusava Eduardo de controlar a legenda com “mão de ferro” e de fazer tudo pelo poder. Ele se aliou a adversários históricos do avô e chegou a governar praticamente sem oposição.

Depois do acidente que matou o presidenciável, a dinastia acelerou a preparação do sucessor. Aos 22 anos, João virou chefe de gabinete do governador Paulo Câmara. Aos 24, tornou-se o deputado mais votado do estado. Aos 26, tenta se eleger prefeito.

A escalada pode ser interrompida por Marília, que migrou para o PT em 2016. Aos 36 anos, ela já mostrou que é boa de briga. Desafiou a direção regional do partido e se lançou com o aval do ex-presidente Lula, que havia vetado sua candidatura ao governo na eleição passada.

Ontem os primos se enfrentaram no primeiro debate do segundo turno. Quase saiu faísca. João acusou Marília de prometer cargos a figurões do PT sem mandato. Marília chamou João de “imaturo” e sugeriu que ele cumpre ordens da mãe. “Quem é que vai mandar na prefeitura? Comigo, as pessoas sabem. Com você, a gente fica sempre na dúvida”, provocou.

Os dois trocaram estocadas sobre alianças à direita. “Causa estranheza você estar se aliando com aqueles que chamam Lula de ladrão”, disse ele. “O palanque salada russa é o seu, tem do PCdoB ao partido dos filhos de Bolsonaro”, devolveu ela.

O candidato do PSB foi o mais votado no primeiro turno. Ontem o Datafolha informou que o vento virou no Recife. Marília ultrapassou João e agora lidera com dez pontos de vantagem: 55% a 45% em votos válidos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha