Blog do Magno 15 Milhões de Acessos 2

23/10


2012

Leleco Serra e Tufão Haddad, os vilões da Paulista

DO BLOG TRÁGICO E CÔMICO - DIOGO SALLES - JT

OiOiOi! Depois que a cidade parou para ver o final da novela “Avenida Brasil”, esta semana teremos o final de outra novela: a das eleições. E o eleitor/telespectador terá de escolher de que lado ele vai ficar.

De um lado, temos Leleco Serra, que é aquele tiozão meio gasto e cansado, mas que ainda paga de gostosão pra mulherada. Anda de skate, joga futebol, se esforça para demonstrar vitalidade e se recusa a pensar em aposentadoria.

Do outro lado, temos Tufão Haddad, que até tem bom coração, mas é um tanto ingênuo. Caiu como um pato nas armações da Carminha, do Lula e do Maluf.

Mas afinal, quem matou a cidade de São Paulo? Foi a Marta ou foi o Kassab?

Quem quer que tenha sido, não altera o resultado: nem Leleco Serra e Tufão Haddad serão mocinhos em “Avenida Paulista”, a nova novela de São Paulo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

22/10


2012

Em Jaboatão, equipe de transição será anunciada nesta terça-feira

O prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Elias Gomes (PSDB), anuncia, nesta terça-feira (23), às 15h, a equipe de transição para a gestão em 2013.  O secretário de Serviços Urbanos, Evandro Avelar (PSDB), e o vice-prefeito eleito, Heraldo Selva (PSB), devem comandar o processo . 

Segundo o prefeito Elias Gomes a transição é necessária, uma vez que os novos secretários precisarão de informações das pastas que comandarão, a partir do próximo ano.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Carlos Maranhão

O agora vai ser bom, ver o carrasco Evandro Avandro junto novamente a Vavá Rufino e Betinho Gomes .

luiz carlos da silva

porque politico tem e que enganar o povo. que merda de transisao é essa que eu passo o governo para eu mesmo. e o povinho idiotizado pensa que o politico é serio quando so esta tentando fazer magica e enganar os inocente.


Abreu no Zap

22/10


2012

Mensalão: Supremo agora definirá penas

Com o fim da análise dos capítulos da acusação nesta segunda-feira (22), o julgamento do mensalão passa para uma fase técnica, prevista para ser encerrada ainda nesta semana, segundo a Folha de S. Paulo. Os ministros precisam definir a situação dos réus que estão com o placar empatado. Estão nesta situação sete réus: os ex-deputados João Magno (PT-MG), Paulo Rocha (PT-PA), José Borba (PMDB-PR) e o ex-ministro dos Transportes Anderson Adauto, acusados por lavagem de dinheiro, e o deputado Valdemar Costa Neto (PL-SP), o ex-tesoureiro do PL (atual PR) Jacinto Lamas e o vice-presidente do Banco Rural Vinícius Samarane, acusados por formação de quadrilha.

Os ministros ainda decidirão as penas dos condenados no julgamento. A discussão deve durar de uma a duas sessões, segundo previsões dos próprios ministros.

As penas estabelecidas por Cézar Peluso (aposentado em setembro) e a pena sugerida por Joaquim Barbosa pelo crime de lavagem de dinheiro, que foram publicadas acidentalmente no site do Supremo, já são conhecidas.

Para Valério, Peluso estabeleceu a pena mínima --dois anos de prisão-- para os crimes de peculato e corrupção ativa, enquanto Barbosa fixou a pena de lavagem em seis anos e seis meses --a pena estabelecida no Código Penal vai de três a dez anos de prisão.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/10


2012

"Nunca chefiei quadrilha", reage Dirceu

O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu afirmou em seu blog na noite desta segunda-feira (22) que nunca participou de quadrilha. Ele foi condenado pelo plenário do STF, por seis votos a quatro, por formação de quadrilha. Durante o julgamento do processo do mensalão, Dirceu foi condenado também por corrupção ativa. Veja a íntegra da nota:


“Mais uma vez, a decisão da maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal de me condenar, agora por formação de quadrilha, mostra total desconsideração às provas contidas nos autos e que atestam minha inocência. Nunca fiz parte nem chefiei quadrilha.

Assim como ocorreu há duas semanas, repete-se a condenação com base em indícios, uma vez que apenas o corréu Roberto Jefferson sustenta a acusação contra mim em juízo. Todas as suspeitas lançadas à época da CPI dos Correios foram rebatidas de maneira robusta pela defesa, que fez registrar no processo centenas de depoimentos que desmentem as ilações de Jefferson.

Como mostra minha defesa, as reuniões na Casa Civil com representantes de bancos e empresários são compatíveis com a função de ministro e em momento algum, como atestam os testemunhos, foram o fórum para discutir empréstimos. Todos os depoimentos confirmam a legalidade dos encontros e também são uníssonos em comprovar que, até fevereiro de 2004, eu acumulava a função de ministro da articulação política. Portanto, por dever do ofício, me reunia com as lideranças parlamentares e partidárias para discutir exclusivamente temas de importância do governo tanto na Câmara quanto no Senado, além da relação com os estados e municípios.

Sem provas, o que o Ministério Público fez e a maioria do Supremo acatou foi recorrer às atribuições do cargo para me acusar e me condenar como mentor do esquema financeiro. Fui condenado por ser ministro.

Fica provado ainda que nunca tive qualquer relação com o senhor Marcos Valério. As quebras de meus sigilos fiscal, bancário e telefônico apontam que não há qualquer relação com o publicitário.
Teorias e decisões que se curvam à sede por condenações, sem garantir a presunção da inocência ou a análise mais rigorosa das provas produzidas pela defesa, violam o Estado Democrático de Direito.

O que está em jogo são as liberdades e garantias individuais. Temo que as premissas usadas neste julgamento, criando uma nova jurisprudência na Suprema Corte brasileira, sirvam de norte para a condenação de outros réus inocentes país afora. A minha geração, que lutou pela democracia e foi vítima dos tribunais de exceção, especialmente após o Ato Institucional número 5, sabe o valor da luta travada para se erguer os pilares da nossa atual democracia.

Condenar sem provas não cabe em uma democracia soberana.
Vou continuar minha luta para provar minha inocência, mas sobretudo para assegurar que garantias tão valiosas ao Estado Democrático de Direito não se percam em nosso país. Os autos falam por si. Qualquer consulta às suas milhares de páginas, hoje ou amanhã, irá comprovar a inocência que me foi negada neste julgamento.

São Paulo, 22 de outubro de 2012
José Dirceu”


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

edberto quental

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Esse Zé Dirceu é uma graça!!! E Lula, diz o que?

marcos

ENQUANTO ZÉ DIRCEU ESTAVA NA SELVA, LULA TAVA NUM BAR. AGORA ZÉ DIRCEU VAI PRÁ CADEIA E LULA VAI NOVAMENTE PARA UM BAR. E MELHOR, SEM SABER DE NADA!!!

CALVES

Um julgamento onde o ônus da prova coube aos réus, contrariando o principio da justiça,onde este ônus cabe ao acusador.Um julgamento q levou em conta um desvio do BB q ficou provado por farta documentação q ñ houve.Um julgamento onde qualquer contestação ao seu relator,ocasionava execração pública.

CALVES

O q está em jogo ñ é o sentimento nutrido por José Dirceu ou seu Partido, mais a forma como se portou a mais alta corte de justiça deste país, q fez um julgamento onde onde os réus foram condenados antes do inicio do mesmo e baseado em suposições e testemunho mais q suspeito de Bob Jeferson...

CALVES

José Dirceu teve a coragem de sair do conforto do seu lar p embrenhar-se na selva p lutar contra a ditadura p q hoje pessoas como as q o criticam sem provas possam dizer o q bem entendem sem medo de serem torturados ou mortos.Quantos de vcs teriam esta coragem?



22/10


2012

STF condena núcleo petista por formação de quadrilha

O ex-ministro-chefe da Casa Civil José Dirceu, o ex-presidente do PT José Genoino e o ex-tesoureiro da sigla Delúbio Soares foram condenados nesta segunda-feira  (22) por formação de quadrilha pela maioria dos ministros do STF no julgamento da ação penal do mensalão. Os três, que já haviam sido condenados por corrupção ativa no mesmo processo, foram condenados por seis votos a quatro, informou a Reuters.

Votaram pela condenação os ministros Joaquim Barbosa (relator do caso), Luiz Fux, Gilmar Mendes, Marco Aurélio Mello, Celso de Mello e o presidente da Corte, ministro Carlos Ayres Britto. Consideraram os réus inocentes os ministros Ricardo Lewandowski (revisor da ação penal), Rosa Weber, Cármen Lúcia e Dias Toffoli.

Dirceu é apontado na denúncia do Ministério Público Federal (MPF) como o "chefe da quadrilha" responsável pelo esquema de desvio de dinheiro público para compra de apoio parlamentar durante o primeiro mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

22/10


2012

PT vai à Justiça em SP e jogo "Angry Haddad" sai do ar

A coligação "Para Mudar e Renovar São Paulo", do candidato a prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT), entrou com representação na Justiça Eleitoral para que a campanha do candidato do PSDB, José Serra, e o Facebook retirem do ar o aplicativo "Angry Haddad", divulgado nesta segunda-feira (22) no site oficial do candidato tucano.

De acordo com a descrição do aplicativo, o game mostra a "destruição" que o candidato petista causaria à cidade caso eleito, informou a Folha de S. Paulo.

De acordo com a assessoria de imprensa da campanha petista, uma liminar favorável foi concedida pelo juiz eleitoral Henrique Harris Júnior, da 1ª Zona Eleitoral. O TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) não atendeu a reportagem para confirmar a informação.

A página do aplicativo no Facebook deixou de funcionar, mas a assessoria de imprensa da rede social não informou o motivo, se pela decisão judicial ou algum problema técnico. A campanha de Serra também não informou se retirou o aplicativo do ar, mas o site oficial do candidato não exibia mais a chamada para o jogo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/10


2012

Cid se licencia e contrapõe apoio de Lula em Fortaleza

Como forma de se contrapor ao ex-presidente Lula, que vai nesta terça-feira (23) a Fortaleza empenhar apoio ao petista Elmano de Freitas, o governador Cid Gomes se licenciou do cargo para se dedicar à campanha do PSB na cidade.

Os irmãos Gomes (Cid e o ex-ministro Ciro Gomes, coordenador político da campanha do socialista Roberto Cláudio) planejaram pôr o bloco de apoiadores na rua (19 partidos) como esforço final na acirrada disputa pela Prefeitura de Fortaleza.

Pelo lado do PT, Elmano finalmente poderá contar com a presença física de Lula em sua campanha, que reivindicava desde o primeiro turno. Às 13h desta terça (23), no centro da cidade, Lula fará um comício ao lado do candidato e da prefeita Luizianne Lins (PT).

O governador disse que sua licença já estava planejada e não dependeu da presença de Lula, mas reconheceu no ex-presidente um apoio político importante para qualquer candidato.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

jose antonio

manda a policia federal pra la e prende esse ladrao


Jornao O Poder

22/10


2012

Evangélicos divulgam manifesto em apoio a Haddad

Líderes de grupos evangélicos divulgaram um manifesto nesta segunda-feira (22) em apoio à candidatura de Fernando Haddad (PT), que disputa o segundo turno da Prefeitura de São Paulo com José Serra (PSDB).

O texto lista como motivo do apoio compromissos firmados por Haddad e acusa Serra e o prefeito Gilberto Kassab (PSD) de ''perseguição e clima de medo''. O documento foi fechado comando de campanha do candidato do PT, publicou a Folha de S. Paulo.

Assinam o documento representantes da Assembleia de Deus Nipo-brasileira, Assembleia de Deus de Santo Amaro, Igreja Paz e Vida, Convenção dos Ministros da Assembleia de Deus do Estado de São Paulo, Convenção Batista e Convenção das Igrejas Pentecostais.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

antonio carlos cisniros sampaio

estas coisa não são evangélico, deve ser crente do Paraguai que defende mesaleiro



22/10


2012

Ratinho Jr usa Dirceu para atacar Fruet em Curitiba

Atrás nas pesquisas, o candidato à Prefeitura de Curitiba Ratinho Junior (PSC) começou a citar o ex-ministro José Dirceu e o mensalão no programa eleitoral para atacar o adversário, Gustavo Fruet (PDT), aliado ao PT. Fruet, segundo Datafolha, lidera as pesquisas de intenção de voto, com 52% contra 36% de Ratinho, de acordo com a Folha de S. Paulo.

O programa eleitoral de Ratinho Junior exibe um trecho do blog do ex-ministro, condenado por corrupção ativa pelo STF, que fala da "virada [em Curitiba] pelo candidato que apoiamos, Gustavo Fruet".

"Depois dessa, sinceramente, você ainda vai continuar apoiando esse candidato?", questiona o narrador, que chama Dirceu de "chefe da quadrilha do mensalão".


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha