Lavareda

22/02


2013

O jogo dos erros: o 13 petista, e o 45 tucano

 O candidato do PSDB ao Planalto, Aécio Neves (MG), subiu à tribuna do Senado para denunciar os 13 fracassos do PT no governo. Foi seguido pelo líder do PT, Wellington Dias (PI), abordando os 45 fracassos do PSDB. O discurso do tucano teve como principal objetivo manter sua tropa unida, e cativar o eleitorado anti-petista. Não há pesquisa de opinião que indique que ele teria algum sucesso nas urnas ao defender “a herança bendita de FH”. O mineiro também estava repaginado. Entrou no bisturi no recesso e fez um refresh no rosto. Chegou com pálpebras esticadinhas para ver melhor o cenário eleitoral. (Ilimar Franco - O Globo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

ALEPE

22/02


2013

Briga PT x PSDB esquenta no plenário do Senado

 Senadores do PT e do PSDB deram continuidade ontem à troca de acusações sobre as “heranças” dos governos Lula e Dilma e da administração Fernando Henrique Cardoso. Da tribuna do Senado, petistas afirmaram que o PSDB renega o legado de FHC. “Não foi o PT que tentou esconder o presidente Fernando Henrique durante o período logo após o governo dele. Sempre cobrei do PSDB: defendam seu líder. O presidente Fernando Henrique é um líder deste País, é um grande brasileiro, mas o PSDB vai fazer programa de televisão, vai fazer campanha política e não toca no nome dele. Não é mais um grande eleitor”, disse o senador Jorge Viana (PT-AC).
Em resposta, o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) disse que as palavras de Dilma ao afirmar que não “herdou nada” representam a “arrogância” dos governos do PT. “É uma versão exagerada do nunca antes neste país, é uma hipérbole da arrogância, autossuficiência que em muitos casos resvala pela bazófia, que muitas vezes o presidente Lula ao seu tempo se expressou”.(Agência Estado
)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

22/02


2013

Yoany e Bolsonaro, água e azeite

Nota curiosa, e pertinente, de Tereza Cruvinal na sua coluna:

A democracia brasileira deve garantir a liberdade de expressão também aos estrangeiros, como a blogueira dissidente cubana Yoani Sánchez. Nem por isso, deve calar os brasileiros que têm assegurada na Constituição a liberdade de protestar con tra sua presença. Tudo é do jogo. Desconcertante mesmo foi ver pessoas que na ditadura nunca se preocuparam com a liberdade fazendo festa e rapapés para a dissidente do regime cubano. Por exemplo, o deputado Jair Bolsonaro.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Josadaque Vieira

Oxente,quem diz que ela defende a liberdade.


Abreu no Zap

22/02


2013

''''Ninguém aguenta mais a Dilma'''', diz Paulinho

 ''Ninguém aguenta mais a Dilma’, afirma Paulinho da Força, ao dizer que apoia Lula em 2014. Paulinho da Força (PDT-SP) encontrou um jeito curioso de escancarar sua insatisfação com a presidente Dilma Rousseff (PT). Ele diz que sente uma disposição do ex-presidente Lula em dialogar com as centrais sindicais e que sempre está disposto a conversar com o antecessor de
Dilma.

“Sempre temos boa vontade em conversar com o Lula. Acho até que ele teria apoio da Força Sindical se fosse candidato (em 2014). Se ele for candidato, eu apoio”, provocou Paulinho, que não aliviou ao ser
questionado o por quê não diria o mesmo da presidente. “Ninguém
aguenta mais a Dilma”, alfinetou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

BARTOLOMEU BUENO JOSE DE ALBUQUERQUE LINS

Dilma é uma invenção de Lula para proteger os seus erros e se perpetuar no poder, burlando o sistema democrático que estabelece a alternança de poder. Isso está ficando claro agora. Ele quer mesmo é ser presidente de novo.



22/02


2013

Dilma diz a Brizola que não demite pelos jornais. Ele fica

 Fonte do Palácio do Planalto, próxima à presidenta Dilma, contou que há dias ela fez questão de telefonar ao ministro Brizola Neto (Trabalho) para confirmá-lo no cargo, informa Cláudio Humberto na sua coluna desta sexta-feira. Diz o colunista que Dilma ressalvou a Brizola que nem precisava fazer aquilo, mas diante das especulações, esclarecia não pretender qualquer reforma ministerial, nem estava em seus planos substituí-lo no cargo. E mesmo que fosse sua intenção, ela jamais seria pautada pelos jornais. Parte do PDT quer impor o secretário-geral Manoel Dias no lugar de Brizola Neto. Mas Dilma o vetou, ao definir substituto para Carlos Lupi.

O catarinense Manoel Dias pede frequentemente uma diretoria da estatal Eletrosul, com sede em Florianópolis. É solenemente ignorado. Dilma tem dito a interlocutores que se tivesse de substituir Brizola Neto, o ministério do Trabalho “provavelmente” voltaria para o PT. Ontem, Brizola Neto demonstrou força, empossando o jurista Carlos Frederico Zimermann como representante do ministério em São Paulo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

22/02


2013

Aécio sempre em cima do muro, diz PSB

 No PSB, que assiste a briga de foice entre PT e PSDB com um largo sorriso nos lábios, o discurso do senador tucano Aécio Neves (MG) soou mal. Na visão do partido, o ex-governador de Minas Gerais não havia se posicionado até hoje como o líder da oposição que deveria ser e cedeu às pressões para que colocasse logo o bloco na rua, pensando na eleição presidencial do ano que vem. O socialista Antonio Carlos Valadares (SE) viu o pronunciamento de Aécio de maneira negativa:

"O Aécio passou esses anos todos muito omisso, meio ausente no debate nacional. Acho que Aloísio Nunes (PSDB-SP) se credenciou com uma oposição mais contundente do que Aécio, que sempre ficou em cima do muro", disparou.

O senador sergipano ainda critica o tipo de oposição realizada pelo
PSDB, que para ele por vezes pensou apenas no embate político em
detrimento do país:

"Veja as incoerências: o governo do PSDB se beneficiou durante oito
anos da CPMF, mas quando Lula assumiu quiseram derrubar o imposto, justamente para a saúde virar um caos. Perdemos R$ 40 bilhões do dia para a noite e eles querem que a gente recupere isso também do dia para a noite", concluiu.(Informa JB - Henrique de Almeida)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/02


2013

Agenda de Yoani volta a ser suspensa por manifestantes

 
Em São Paulo, a blogueira cubana Yoani Sánchez foi novamente hostilizada por manifestantes ligados a grupos de esquerda.

Parecia que o quarto dia de Yoani Sánchez no Brasil seria mais tranquilo que os outros. Nos primeiros compromissos, não havia protestos contra ela. Pelo contrário, a blogueira cubana foi aplaudida durante sessão de perguntas no auditório do jornal O Estado de S.Paulo.

Yoani falou mais uma vez da falta de liberdade em seu país e lamentou que o governo brasileiro não tome uma posição mais firme e cobre do regime dos irmãos Castro mais respeito aos direitos humanos.

À tarde, Yoani foi a um encontro fechado com outros blogueiros. Do lado de fora do auditório, cartazes e gritos de protesto contra ela, e também palavras de apoio.

Cerca de meia hora depois, o encontro foi aberto ao público. Foi quando começou a confusão. Foram 40 minutos tentando responder perguntas. A blogueira Yoani Sánchez teve que ser retirada do palco. O bate-boca ainda continuou por um bom tempo. O evento foi encerrado mais cedo. Yoani voltou para a casa onde está hospedada sem, mais uma vez, conseguir cumprir sua agenda.(Do portal G1)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/02


2013

A malandragem dos políticos

DO BLOG DE HERÓDOTO BARBEIRO

 A malandragem dos políticos não tem limites. Riem dos eleitores, e buscam impunidade onde podem. Uma dela é tentar diminuir o poder do Ministério Público, terror de alguns políticos. Um deputado apresentou um projeto na Assembleia Legislativa de São Paulo, que tira dos promotores e procuradores o poder de processar deputados estaduais, prefeitos, e secretários. Só o procurador geral poderia processá-los.

Querem a emenda da impunidade. E por que pretendem manietar o Ministério Público? Porque suas excelências estaduais ganham umauxílio moradia que o ministério público quer acabar. Quando são flagrados na malandragem eles reagem.

Não se ouve falar do trabalho da Assembleia paulista, não aparecem, não fazem marola, deve ser o melhor emprego no estado de São Paulo, com motorista, carro e combustível pago pelo contribuinte. Aparecem com propostas como essa porque têm certeza que a opinião pública nem sabe de suas existências. Você que também paga essa conta tem algum comentário a fazer? Se tiver mande aqui no R7, para o Blog do Barbeiro, que sou eu.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/02


2013

A grande festa do PT vista do lado de fora

Lula e Dilma A grande festa do PT vista do lado de fora

DO BLOG DE RICARDO KOTSCHO

Quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013: este dia vai ficar marcado no calendário político pela festança do PT em São Paulo, para comemorar os 33 anos do partido e 10 de governo, e também por ter dado largada à corrida da sucessão presidencial.

No mesmo dia, o tucano Aécio Neves, que ainda não assumiu a sua candidatura, saiu das sombras e resolveu fazer um contraponto ao listar ''os 13 fracassos dos governos do PT'', sem dar nenhuma pista sobre quais são os projetos da oposição para o país.

Lula aproveitou para lançar Dilma à reeleição e a presidente fez o discurso que vai usar na campanha de 2014: ''É um governo que não tem medo dos números porque eles estão a nosso favor. E lutaremos para que dentro de algum tempo não haja um só brasileiro miserável''.

Neste primeiro dia de embate, o PT ganhou de lavada da oposição tucana, mais preocupada em fazer uma festa para a dissidente cubana Yoáni Sanchez.

Mostrando união total em torno de Dilma Rousseff, ao contrário de Aécio, que ainda não conseguiu conquistar o PSDB paulista, o PT foi ao ataque, depois de passar seis meses na defensiva, desde o ínico do julgamento do mensalão.

Quem deu o tom foi o ex-presidente Lula: ''A resposta que o PT deve dar à oposição é dizer que eles podem se preparar, podem juntar quem eles quiserem e que, se eles quiserem e que, se eles têm dúvida, nós vamos dar como resposta a eles a reeleição da presidente Dilma em 2014''.

Lula foi direto na resposta a um dos temas explorados no discurso de Aécio e que certamernte será usado na campanha, ao dizer que está disposto a discutir qualquer tema com a oposição, ''inclusive corrupção''.

''Existem duas formas de sujeira aparecer. Uma é você mostrar, a outra é esconder. E eu duvido que tenha na história do país um governo que criou mais instrumentos e mais transparência para combater a corrupção do que o nosso governo. Eles (tucanos) nunca ligaram para transparência''.

Mais do que nos discursos inflamados, a grande diferença entre os candidatos do PT e do PSDB neste primeiro dia de campanha estava nos apoios partidários.

Enquanto no palco do PT, armado no auditório de um hotel junto ao Anhembi, estavam os presidentes dos dez partidos que apoiaram a eleição de Dilma em 2010, mais o PSD de Gilbeto Kassab, na tribuna do Senado, em Brasília, Aécio contou apenas com o apoio alguns senadores do seu próprio partido.

Foi assim que vi, pela primeira vez do lado de fora, a grande festa do partido que nasceu nas lutas sindicais comandadas por Lula no ABC paulista e cuja trajetória acompanhei até o PT chegar ao poder central em 2003.

Muita gente me perguntou ontem por que eu não fui à festa. Por uma razão muito simples, expliquei aos amigos: porque não fui convidado. É muito chato na minha idade entrar de penetra numa festa.

Vida que segue.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Jason Lagos

Magno, seu blog fica bem melhor sem textos de um lambe-botas de Lula e seus asseclas, como esse Ricardo Kotsho, que é mais um dos membros da Lula News. Financiado pelas estatais, pra variar.

Diego da Silva Araújo

2014 está caminhando para a extinção do PSDB. Um partido sem projeto nenhum, sem visão, resmungão, a expressão de uma oposição vazia, que nunca soube ser oposição. O PT até era muito melhor na oposição, mas soube se virar como governo.