FMO janeiro 2020

23/01


2012

Ministério: puxões de orelha mas sem cartão vermelho

 Um arrocho geral no governo — esse é o saldo dos despachos setoriais realizados pela presidente Dilma Rousseff com seus ministros para preparar a solene reunião ministerial agendada para hoje à tarde, informa Luiz Carlos Azedo, no Correio Braziliense. ''''Houve puxões de orelhas pra todo lado. O vice-presidente Michel Temer pediu aos correligionários para não fazerem marola. Na conversa com Dilma, soube que não haverá mudança na participação do PMDB no governo: “Ninguém sai, ninguém entra na Esplanada dos Ministérios”, avisou.''''


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Detra maio 2020 CRLV

23/01


2012

Petrobras: Foster tem aval e agirá com mão de ferro

Maria das Graças Foster(à esquerda, na foto), que toma posse na presidência da Petrobras no próximo dia 13, deverá dirigir a estatal com mão de ferro e vai promover uma arrumação geral, na opinião de executivos do setor. Atual diretora de Gás e Energia da companhia e um nome de absoluta confiança da presidente Dilma Rousseff, Graça — como é conhecida — assumirá o lugar de José Sergio Gabrielli, há quase sete anos no cargo. ''''Hoje, cada diretoria é um verdadeiro feudo, cada uma vai para um lado, conforme o partido político que tem apoio. Acredito que com Graça as diretorias vão voltar a trabalhar juntas, mais alinhadas'''',  disse um executivo.

Segundo uma fonte do setor, uma das primeiras ações de Graça será alinhar a atuação das diretorias, que atualmente trabalham de forma independente. Com seu estilo duro e exigente, que cobra resultados de seus subordinados, Graça deverá ter uma posição mais afinada com o governo federal, principalmente em relação aos preços dos combustíveis, que vêm sendo usados na estratégia de controle da inflação. Gabrielli sempre teve sérios atritos com Dilma ao ter seus pedidos de reajustes sistematicamente negados.(Informações de O Globo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

andre regidwitz

será que os podres do maridão dessa tal foster vai botar água no sue barco?


Abreu e Lima

23/01


2012

PSDB: trincado estava, trincado fica

DO BLOG DE JOSIAS DE SOUZA

 O PSDB compareceu às últimas três sucessões presidenciais trincado. Nas brigas internas, José Serra sempre liderou um dos polos. Em 2002, Serra tornou-se candidato contra Tasso Jereissati. Em 2006, Serra abriu mão em favor de Geraldo Alckmin. Em 2010, Serra escanteou Aécio Neves. Pela lógica, o insucesso eleitoral desrecomendaria a reiteração do atrito. Porém, como que afeiçoado ao erro, o tucanato se repete. Na ante-sala de 2014, reincide na divisão interna. De um lado, de novo, Serra. Do outro, novamente, Aécio.

Parte dos atores da nova velha divisão dizem que a maioria da legenda, exausta de Serra, prefere Aécio. Mas os partidários do presidenciável eterno evocam 2010 para mantê-lo no ringue: não se joga 43 milhões de votos pela janela, declaram. O Datafolha acaba de informar que Dilma Rousseff, aposta reeleitoral do PT, chegou ao final do seu primeiro ano com popularidade mais vistosa que a de todos os seus antecessores. E o PSDB, uma agremiação de amigos 100% feita de inimigos, continua brincando de esconde-esconde.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura do Ipojuca

23/01


2012

É a campanha

 O cerimonial do Palácio do Planalto capricha nos preparativos da cerimônia de comemoração da marca de 1 milhão de beneficiários do ProUni, hoje, no Salão Nobre. Ao invés de uma festa de despedida, será uma espécie de lançamento da pré-candidatura do ministro da Educação, Fernando Haddad (foto), que concorrerá à prefeitura de São Paulo. A propósito, por causa das confusões do Enem, o ministro passou a semana dando entrevistas.(Luiz Carlos Azedo - Correio Braziliense)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/01


2012

As ''''quentinhas'''' dos juízes

Wálter Maierovitch - Terra

Todos sabem do empenho da nossa presidente Dilma no combate à miséria, num país desigual e reconhecido como a sexta economia deste planeta. O combate à miséria foi promessa de campanha.

Para cumprir uma decisão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), a presidente Dilma autorizou o Tesouro Nacional a disponibilizar R$ 82 milhões para pagamentos do “auxílio-alimentação” a juízes federais e trabalhistas. Por evidente, o efeito cascata alcançará os juízes estaduais, para alegria de bolsos e estômagos.

A notícia sobre o pagamento do chamado “auxílio-alimentação” foi dada pelo jornal O Estado de S. Paulo, na primeira página da edição de hoje.

Cada juiz federal e trabalhista receberá, mensalmente, um “vale refeição” de R$ 750. Nada mal, pois a desnutrição, como bem sabem os leitores do Portal Terra,  causa sérios problemas à saúde e, por evidente, prejudica a atividade laborativa, mental e física.

O mesmo valor das “quentinhas”  recebem, há muito tempo, os membros do Ministério Público, da Advocacia-Geral da União e os procuradores da União.

A propósito, os juízes federais, como lembra a matéria do Estado de S. Paulo, também recebiam o “auxílio refeição”. Só que uma decisão administrativa, de 2004 e do Conselho da Justiça Federal, suspendeu o benefício, que o presidente da associação dos juízes federais, Gabriel Wedy (o mesmo que propôs greve na Justiça Federal para forçar as atualizações monetárias  nas remunerações dos juízes), entende não ser privilégio, mas prerrogativa. De fato, prerrogativa para poucos, como reconheceria um boia-fria.

O CNJ, em junho de 2011, determinou o pagamento do “auxílio-alimentação”.  Deixou claro, como frisado em resolução assinada pelo ministro Cezar Peluso, “que a concessão de vantagens às carreiras assemelhadas induz a patente discriminação, contrária ao preceito constitucional, e ocasiona desiquilíbrio entre as carreiras de Estado”.

O Brasil não se preocupa  em ter um sistema judiciário moroso e que não dá, em tempo adequado, resposta aos jurisdicionados. Um credor que, por exemplo, dependa de precatório já sabe que não receberá os valores em vida. A propósito, o Conselho Interamericano de Direitos Humanos deverá, em breve, acionar a Corte de Direitos Humanos da OEA em razão da desumana situação dos precatórios.

O caso Talvane de Albuquerque, acusado de mandar matar a deputada alagoana Ceci Cunha para ficar com a sua cadeira no Parlamento, tramita há  13 anos e a condenação, ainda não definitiva, acabou de ser proferida. O jornalista Pimenta Neves, que matou covardemente a ex-namorada jornalista, levou anos para ser encarcerado.

O STF, nos últimos 40 anos, não condenou definitivamente nenhum político ou ex-político: existem cinco condenações que ainda não transitaram em julgado.

Diante do quadro revelador de um sistema de Justiça lento, conforta o fato de termos, pelo menos, juízes bem alimentados. E um órgão, o CNJ (órgão que deveria ser de controle externo mas é interno e os juízes são maioria na composição), que não admite discriminações.

Pano rápido. Não mais haverá problemas famélicos na Magistratura. Viva o sensível Brasil, il, il, il…


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Sertanejo

Deviam ter fome de vergonha, de respeito ao cidadão comum, do pobre assalariado, de todos nós, que financiamos esse denominados, acertadamente, de bandidos de toga, pela Dra. Eliana, a cada dia confirmada como ilha em um mar de safadeza.


Banco de Alimentos

22/01


2012

Conflito em SP: um ferido, 17 presos e 6 carros queimados

O Batalhão de Choque da Polícia Militar ocupou na manhã deste domingo, 22, a área de 1,3 milhão de metros quadrados do Pinheirinho, em São José dos Campos, em São Paulo. A operação surpresa de reintegração de posse começou às 6h da manhã, e a comunidade onde viviam 1,5 mil famílias - cerca de 6 mil moradores - foi tomada em 40 minutos. Ao longo do dia houve vários confrontos, segundo o site do Estadão.

Uma pessoa ficou ferida, seis veículos foram incendiados - entre eles, um carro de reportagem da TV Vanguarda, afiliada da Rede Globo. Até as 20h, 17 prisões haviam sido feitas. Manifestantes fecharam a Via Dutra por 30 minutos, provocando lentidão entre os quilômetros 133 e 162.

De acordo com a PM, os moradores não ofereceram resistência na reintegração de posse do terreno. Os conflitos teriam ocorrido com manifestantes que não faziam parte da comunidade. O Pinheirinho ganhou repercussão nacional quando, na semana passada, moradores se armaram com porretes, escudos e caneleiras de canos de PVC para resistir à reintegração. A área, ocupada desde 2004, pertence à massa falida do grupo Selecta, do investidor Naji Nahas.

Os moradores ainda dormiam quando os milhares de barracos começaram a ser desocupados. As famílias que tinham algum abrigo na cidade foram encaminhadas para ônibus. Quem não tinha onde ficar era levado para o centro de triagem, montado em um centro esportivo.

Sem rumo. Rodrigo Henrique Gonçalves, de 30 anos, foi um dos primeiros a deixar a área com a família. "Fomos pegos de surpresa, nem temos para onde ir", disse.

Jenifer Moreira, de 18 anos, grávida de cinco meses, aguardava a chegada da polícia para identificar sua casa e seguir para a triagem. Ela estava dormindo quando a PM chegou. "Foi uma gritaria. Os policiais chegaram jogando bomba e atirando spray. Fiquei com os olhos ardendo", contou.

Informações desencontradas aumentavam ainda mais a tensão dos moradores. "Disseram para ir para a triagem, mas já rodei tudo e não consigo chegar lá", reclamava o comerciante Saaid Ahmad Ali, há três anos no assentamento.

Sandra Maria Lopes, grávida de oito meses, chegou a discutir com os policias por causa do impasse. "Já estamos no olho da rua e agora ficam com essa palhaçada", disse a dona de casa, momentos antes de ter sua passagem liberada pela PM."Só Deus para nos ajudar nesse momento", disse Marcos Roberto Claro, que levava cinco crianças e a esposa em um Chevette com o pneu furado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

22/01


2012

Um bilhão: à tona o maior escândalo da década passada

 

Na mira - Saguão do Santos Dumont: obra superfaturada

O Ministério Público Federal (MPF) acaba de dar mais um passo para que se puna um dos maiores escândalos de corrupção da década passada (e olhe que a concorrência nesse ranking é grande): aquele que envolve as obras de ampliação de dez aeroportos no primeiro governo Lula, superfaturadas, segundo a PF, em 1 bilhão de reais, segundo Lauro Jardim, de VEJA. O MPF denunciou à Justiça Federal 56 envolvidos no esquema — uma turma que reúne toda a então diretoria da Infraero e executivos e controladores das maiores empreiteiras do Brasil.

Ao longo das 260 páginas do processo, há de tudo: de “práticas de crime para realização de fraude” nas licitações até peculato, passando por corrupção ativa e passiva. Um total de dezessete empreiteiras está envolvido. Pela ordem, as três grandes acusadas são Odebrecht (163 milhões de reais), OAS (96 milhões de reais) e, com a medalha de bronze, a Carioca (79 milhões de reais).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Ewerton Cabral

Se o Brasil fosse um país sério, as lambanças da Infraero não permitiriam que Lula mostrasse o focinho aos brasileiros. E a mamulenga ? 60 % de aprovação ? Eita povinho bunda ....

Ewerton Cabral

Não foi não. O maior ladrão da Infraero foi Cali ( Carlos Wilson Campos), (que o diabo o tenha), com suporte da quadrilha do PT e de seu chefe, o Faraó de Caetés. A verdade, incômoda e tardia , sempre emerge.

ANTONIO MOREIRA DO AMARAL

O maior escândalo da década passada foi a privataria tucana.


O Jornal do Poder

22/01


2012

Tucanos cogitam lançar irmã de Aécio para governadora

 Sem um nome de peso para disputar a eleição ao governo de Minas Gerais em 2014, integrantes do PSDB já cogitam lançar Andrea Neves, irmã do senador Aécio Neves, para fazer frente a uma provável candidatura do ministro Fernando Pimentel (Desenvolvimento), que deve entrar no pleito pelo PT turbinado pela passagem pelo governo federal.

Oficialmente, a maior parte do tucanato diz que a eleição ainda está longe e que a questão não está em pauta. Nos bastidores, porém, o partido já se movimenta para tentar promover nomes para a disputa, já que o atual governador, Antonio Anastasia (PSDB), não pode ser reeleito.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Wellington Antunes

Tucanos, um bando de aves de vôos rasos e sem rumo....

ricardo almeida

finalmente saira das sombras quem realmente administrava minas.


Shopping Aragão

22/01


2012

Lei Seca: delegada desacata PM e é presa e algemada

Ela foi encaminhada à 16ª DP (Barra da Tijuca), onde já trabalhou como delegada adjunta, e deixou o local por volta das 6h30m

O delegado Alessandro Petralandra, da 16ª DP (Barra da Tijuca), abriu um inquérito para apurar o incidente entre a delegada Daniela Rebelo, que se recusou a fazer o teste do bafômetro, e o tenente Bernard Giuseppe Barbosa Biggi Carnevale. A confusão aconteceu na madrugada deste domingo, durante uma Operação da Lei Seca, na Barra da Tijuca. Daniela Rebello foi parada por volta das 2h30m deste domingo na Avenida Lúcio Costa. De acordo com o tenente Carnevale, ela se recusou a fazer o teste do bafômetro e o agrediu.''''Ela parou o carro em frente ao estacionamento do Hotel Sol da Barra, no trecho entre a viatura da PM e o balão da Lei Seca, acredito que para tentar fugir. Fui abordá-la e, nesse momento, ela já saía do carro. Pedi os documentos, e ela rebateu: "Você sabe com quem está falando?". Depois jogou o documento que mostrava que era delegada e não quis fazer o teste'''', disse Carnevale.

No registro de ocorrência, a delegada é acusada de cometer crime de desobediência e desacato por ter reagido a abordagem do policial durante a blitz. A acusação contra o tenente é de abuso de autoridade e lesão corporal por ter prendido a delegada com algema. O tenente ainda informou que a delegada estava com a carteira de habilitação vencida desde janeiro de 2011 e o licenciamento atrasado desde 2009. Além disso, tinha sinais de embriaguez.

''''HÁLITO ETÍLICO''''

''''Ela tinha claros sinais de que tinha ingerido bebida alcoólica. Estava com os olhos vermelhos, andar cambaleante e hálito etílico'''',  afirmou Carnevale, que mostrou um arranhão no pescoço. ''''Como insisti na fiscalização, ela me empurrou contra o carro, aumentou o tom da voz, se debateu quando tentei acalmá-la. Para resguardar a mim e a ela, eu a algemei por uns três minutos, e tirei quando ela estava mais tranquila.''''

Daniela foi encaminhada à 16ª DP (Barra da Tijuca), onde já trabalhou como delegada adjunta, e deixou o local por volta das 6h30m. Ela negou ter se recusado a fazer o teste do bafômetro.

''''OFENDIDA, HUMILHADA''''

''''Prefiro achar que este despreparo é uma exceção da Lei Seca. Não abusei da autoridade, parei o carro para atender o telefone'''', explicou Daniela, que garante não ter bebido e disse ter sido desrespeitada.  ''''Não ingeri álcool, então não me recusei a soprar o bafômetro. Ele nem ao menos viu meus documentos. Estou ofendida, humilhada.''''

Daniela admitiu estar com o licenciamento atrasado, mas garantiu ter a carteira de habilitação em dia. O Kia Sportage que ela dirigia foi rebocado. A operação, montada na altura do número 1800, próximo à Praça do Ó, foi desmobilizada após o ocorrido. O tenente (com o arranhão) e a delegada (com a marca da algema nos pulsos) foram encaminhados para a realização de corpo delito logo após prestarem depoimento.(Informações do jornal Extra)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/01


2012

Minha Casa, Minha Vida turbinado para pleito de 2014

Com a percepção de que o Bolsa Família e o Brasil sem Miséria já estão consolidados perante o eleitorado, o Planalto quer transformar o Minha Casa, Minha Vida no grande capital político para as eleições de 2014.O programa, que promete entregar 2 milhões de casas até 2014, começa a transformar-se no principal projeto da presidente Dilma Rousseff. Amanhã, durante a reunião ministerial para discutir as ações do governo em 2012, a presidente avisará que pretende priorizar a construção de unidades habitacionais para a faixa de renda de até R$ 1,6 mil, que abrange 60% da meta estipulada (1,2 milhão de unidades) até o fim do mandato.

A opção por privilegiar a faixa de renda familiar de até R$ 1,6 mil também tem explicação. É nela que os subsídios do governo são integrais. A partir desse nível, as famílias têm mais condições de obter financiamentos perante as instituições bancárias. Na faixa 3, por exemplo, de R$ 3,1 mil a R$ 5 mil, a presença do governo nas negociações é quase residual.(Correio Braziliense)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/01


2012

Vendia casas do PAC por 20 mil e entregava. Foi preso

O presidente da Associação de Moradores da favela de Mandela, na zona norte do Rio,Leonardo Januário da Silva, foi preso na noite de ontem por policiais da Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo. Ele é suspeito de ser o principal articulador na comunidade de negociações das casas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). De acordo com delegado Alan Luxardo, Silva vendia cada casa por R$ 15 mil a R$ 20 mil e a partir daí entregava as residências.

Ele também inventava nomes de moradores a serem beneficiados pelo aluguel social. Para colocar a armação em pratica, ele contaria com o auxílio do traficante identificado como Marcelo Piloto. As investigações ainda descobriram que 12 unidades destinadas a famílias carentes foram transferidas para integrantes de sua família. Essas casas eram marcadas com a letra ''L''. Silva será encaminhado hoje a uma unidade do sistema penitenciário do Rio. (Folhapress)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores