FMO - Previnir é a melhor forma de lutar

21/10


2021

Waldonys amanhã no Sextou

Se você deseja ouvir o programa pela internet, clique no botão Rádio acima ou baixe o aplicativo da Rede Nordeste de Rádio na play store.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Jaboatão - Mutirão de Vacinação

21/10


2021

PE diz que adutora atrasou por falta de verbas federais

Por Houldine Nascimento, enviado especial a Sertânia

O Governo de Pernambuco enviou uma resposta ao Blog sobre o posicionamento do Ministério do Desenvolvimento Regional a respeito das obras da Adutora do Agreste. Durante a inauguração do Ramal do Agreste, o ministro Rogério Marinho reiterou a nota do MDR, culpando a administração estadual pelo atraso nas obras.

Segundo o Governo de Pernambuco, em nota, "a construção das adutoras que vão levar água do Ramal do Agreste às torneiras dos pernambucanos não foi concluída porque o Governo Federal vetou, em abril deste ano, o repasse orçamentário que seria destinado às obras".

"Os R$ 161 milhões previstos e assegurados para serem empregados nas obras complementares jamais foram liberados pelo Governo Federal. Em todo o ano de 2021, nenhum único centavo foi repassado ao Governo de Pernambuco para o andamento das adutoras", continua.

Ainda de acordo com o Governo do Estado, "mesmo contemplado pela Lei Orçamentária Anual 2021, a iniciativa foi objeto de Veto Presidencial, através da Mensagem nº 156, de 22 de abril de 2021, tendo sido alegado contrariedade ao interesse público, cancelando os valores estimados para 2021 de R$ 161 milhões".

"Como consequência, mais uma vez, as obras da Adutora do Agreste diminuíram de ritmo por conta da incerteza na disponibilidade financeira por parte do Governo Federal e não por conta da ordem de execução dos trabalhos, como afirmou em nota o Ministério do Desenvolvimento Regional. Deixando bem claro: em 2021, a União não realizou nenhuma transferência de recursos", conclui.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Cabo - Pavimentação e Drenagem

21/10


2021

Bolsonaro acena para caminhoneiros

Por Houldine Nascimento, enviado especial a Sertânia

Durante o seu discurso na inauguração do Ramal do Agreste, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) enfatizou a criação do Auxílio Brasil, em substituição ao Bolsa Família, de R$ 400. O chefe do Executivo também acenou para caminhoneiros autônomos e prometeu ajudar a categoria.

De acordo com ele, os detalhes serão anunciados nos próximos dias. Dias atrás, parte da categoria ameaçou paralisar as atividades pelo preço do diesel e do frete.

Ainda no palco de inauguração do Ramal do Agreste, em Sertânia (PE), Bolsonaro voltou a atacar o PT: “Deixamos para trás o vermelho da corrupção, do descaso e do retrocesso”.

"O PT foi muito bom. Acabou excelentes obras fora do Brasil", disse mais adiante.

O presidente também insistiu que "não há casos de corrupção em seu governo" e criticou o relator da CPI da Pandemia, Renan Calheiros (MDB-AL). Disse que o parlamentar "pauta a imprensa".

Na sequência, o senador alagoano foi xingado por apoiadores do presidente.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina setembro 2

21/10


2021

Rogério Marinho reclama de informação sobre Adutora

Por Houldine Nascimento, enviado especial a Sertânia

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, rebateu a informação divulgada na imprensa de que faltaram recursos do Governo Federal para que fossem inaugurados simultaneamente o Ramal do Agreste e a Adutora do Agreste, obra tocada pelo Governo de Pernambuco, por meio da Compesa.

Marinho disse que a administração estadual "começou a obras de trás para a frente", inviabilizando que a água passasse pelo trecho da Adutora ligado ao Ramal. Para o ministro, o Governo do Estado não acreditou que a gestão Bolsonaro concluiria o projeto.

O Blog procurou a Compesa para falar sobre o assunto, mas não obteve resposta até o momento.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/10


2021

Gilson é saudado como “governador”

Por Houldine Nascimento, enviado especial a Sertânia

Ao ser anunciado para discursar na entrega do Ramal do Agreste, em Sertânia, o ministro Gilson Machado Neto (Turismo) foi saudado por apoiadores como "governador". Quando falou sobre o assunto, Gilson disse que a candidatura depende do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O ministro do Turismo também fez duras críticas à imprensa, além de elogiar ações do Governo Federal.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Joao

Os bozolóides e as mesmas desculpas: Venezuela, Cuba, Bolívia, Lula, gato, cachorro, periquito......blá blá blá blá....não falam do preço da carne, gasolina, gás, arroz, feijão.....das rachadinhas, das mansões dos zeros.....isso nada, e a boiada a seguir

Rafael C.Soares Quintas

Parabéns presidente, o PT do Lulaladrão e da Bandilma fizeram obras em Cuba, Porto de Mariel, Venezuela e Bolívia, a falta d\'água no nordeste dava voto pra Ptzada, pois o povo fica sempre dependente.

Joao

Deus nos livre dessa coisa!

Joao

O puxa saquismo começou em Sertânia. No blog será todo o fim desta semana. E sanfoneiro não perde a oportunidade


Sindicontas

21/10


2021

FBC diz que Bolsonaro foi vítima de injustiça na CPI

Por Houldine Nascimento, enviado especial a Sertânia

O líder do Governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), fez uma defesa do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao falar sobre a CPI da Pandemia, que indiciou o chefe do Executivo. O parlamentar disse que Bolsonaro foi "vítima de injustiça". A declaração foi dada durante a entrega do Ramal do Agreste, em Sertânia (PE).

FBC também criticou o colegiado por deixar em segundo plano estados e municípios nas investigações. Falou em "respiradores de porcos", alfinetando de forma indireta a Prefeitura do Recife pelo caso envolvendo a compra de equipamentos que foram devolvidos em 2020.

O senador também destacou que o atual governo pegou a obra do Ramal do Agreste com R$ 300 milhões investidos. FBC foi recebido com algumas vaias.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Joao

Fernando sua vez chegará. O mais novo lambe-botas, agora não é mais o trio, agora é o quarteto!


Ipojuca - Outubro

21/10


2021

Bolsonaro atende apoiadores em Sertânia

Por Houldine Nascimento, da equipe do blog.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Joao

O blogueiro está quase superando o quarteto!


Caruaru - Transparência em 1° Lugar

21/10


2021

No Ceará, Bolsonaro usou cola escrita na mão

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) apareceu com uma “cola” escrita em sua mão esquerda durante visita ao município de Russas, na região do Vale do Jaguaribe, no Ceará. Em foto tirada pelo jornal O POVO, é possível ler a palavra “Banabuiú” sublinhada na mão de Bolsonaro e também a sigla MP.  A cola seria uma referência ao açude de mesmo nome para o qual Bolsonaro assinou contrato e ordem de serviço para a recuperação de uma barragem.

No punho esquerdo do presidente é possível ver ainda uma pulseira onde está escrito “Apocalipse”. O objeto retrataria o versículo da Bíblia Apocalipse 12:11 ("E eles o venceram pelo sangue do cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram as suas vidas até a morte").

Pulseira similar já foi utilizada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, e pelo próprio Bolsonaro durante cerimônia de posse presidencial em janeiro de 2019. Passagens anteriores do capítulo 12 do livro de Apocalipse versam sobre a luta do Arcanjo Miguel, enviado de Deus, contra Satanás, o demônio.

Em discurso no município cearense, Bolsonaro afirmou que o Brasil paga uma conta devido à “política do fique em casa e a economia a gente vê depois”, em tom de crítica a governadores e prefeitos e afirmou que gestões federais anteriores deixaram marcas de “descaso e corrupção” com obras inacabadas. O gestor também criticou a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid no Senado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Joao

Claro, só com cola, é burro!


Serra Talhada 2021

21/10


2021

Comitiva de Bolsonaro chega ao Ramal do Agreste

Por Houldine Nascimento, da equipe do blog


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Pousada da Paixão

21/10


2021

Clarissa chega à inauguração do Ramal do Agreste

Por Houldine Nascimento, da equipe do Blog


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Joao

A \" cristã \" que gosta de arma, chegou para o encontro com o acéfalo, está faltando o trio MAFEME, logo o blog mostrará, tenho certeza!


SESC Outubro 2021

21/10


2021

Em visita à Paraíba, Bolsonaro fala sobre Auxílio Brasil

Do G1/PB

Em discurso feito em evento na Paraíba, na manhã de hoje, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que o Auxílio Brasil, programa que vai substituir o Bolsa Família e o Auxílio Emergencial, vai pagar "no mínimo, R$ 400" para todos os beneficiários do programa. O presidente, no o presidente não especificou de onde virão os recursos para esse aumento.

O presidente fez a afirmação durante cerimônia de inauguração da obra do trecho final do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco, em São José de Piranhas, no Sertão paraibano.

Em sua fala, o presidente afirmou: "Como decidimos agora, já que está no final o Auxílio Emergencial, tem, aproximadamente temos 16 milhões de pessoas no Bolsa Família, e o ticket médio do Bolsa Família tá em torno de R$ 192. Se o médio é 192, tem muita gente ganhando 40, 50, 60 reais. O que que nós decidimos? Passar todos para, no mínimo, R$ 400".

Ontem, durante o anúncio do novo programa, o ministro da Cidadania, João Roma, ressaltou que o valor de R$ 400 seria concedido por meio de um "benefício transitório" pago somente até dezembro de 2022. O prazo não foi mencionado por Bolsonaro em seu discurso nesta quinta (21). Assim como o ministro João Roma, Bolsonaro não explicou de onde virá o recurso para o pagamento do benefício, mas afirmou que "ninguém tá furando o teto [de gastos]".

A incerteza sobre a origem do financiamento do novo programa criou desgastes na área econômica do governo e preocupa o mercado: após Paulo Guedes afirmar que estuda forma de alterar o teto de gastos para garantir o pagamento do auxílio, o dólar começou esta quinta-feira com forte alta e a Bovespa, em queda.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bandeirantes outubro 2021

21/10


2021

O número 7

Por Hylda Cavalcanti

Estou saindo de uma fase cansativa de trabalho, mas bem feliz. Dizem que 7 é um número cabalístico. Não sei se é verdade, mas em 26 anos de Brasília produzi ontem material referente à 7ª CPI que cobri intensamente. 

Foi uma cobertura diferente, é verdade. Marcada por muitas apurações do computador de casa, sessões que muitas vezes tiveram de ser acompanhadas via internet (o que é ruim porque todos sabem como nessas horas é importante a conversa olho no olho com as fontes) e entrevistas por telefone, por conta da pandemia – em meio a alguns trabalhos presenciais. 

Sei também que não é nada em meio à quantidade de CPIs que vários colegas feras que tanto admiro já cobriram, mas pra mim é um longo caminho percorrido.

Foram muitas as CPIs /CPMIs que acompanhei em várias sessões, mas não integralmente, dentro de uma cobertura. As que me exigiram a cobertura completa foram: a CPI dos Bingos, CPI dos Precatórios, CPI dos Planos de Saúde, CPMI do Roubo de Carros, CPMI da Petrobras, CPI do HSBC e, agora, esta da Covid-19.

Ainda faltam uns dias para o encerramento das atividades, mas toda cobertura dessas exige um trabalho mais dedicado. Com a cobertura do relatório de ontem e o vai-não-vai dos parlamentares, terminei o dia exausta e, ao mesmo tempo, realizada com esta que para mim é mais uma conquista profissional.

Que venham mais 7 e outras tantas para cobrir!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
Publicidade

Publicidade

Publicidade

TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Opinião

Publicidade
Apoiadores
Parceiros