FMO - Previnir é a melhor forma de lutar

16/10


2021

Pernambucanos no RenovaBR

Da coluna de João Alberto

Entre os 12 mil inscritos de todo o país, 150 foram selecionados para a nova turma da Escola de Formação de Lideranças Políticas do RenovaBR. De Pernambuco, Júlio Lóssio Filho, Herika Silva, Rodolfo Rocha, Professor Thiago do Uber e Raffiê Delon.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Jaboatão - regularizacao-fundiaria

16/10


2021

Fome dói, adoece e mata!

Por Renata Abreu*

Alimentação é um direito social do brasileiro garantido pela Constituição, que, absurdamente, não está sendo garantido. A fome e a pobreza voltaram a assombrar milhões de famílias no Brasil. A fome sempre foi um problema grave, mas a situação piorou muito com a Covid-19.

São quase 20 milhões de brasileiros passando fome!!! Eles não têm o que comer, mostra levantamento feito pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Penssan). O maior número da série histórica do Ministério da Cidadania, iniciada em agosto de 2012. Isso quer dizer que quase 10% da população está subalimentada.

A Penssan apurou também que 116,6 milhões de brasileiros (55,2%) não têm acesso pleno e permanente a alimentos. E que 43,3 milhões não têm alimentos em quantidade suficiente (insegurança alimentar moderada).

Dados de outra pesquisa, coordenada pelo Grupo de Pesquisa Alimento para Justiça: Poder, Política e Desigualdades Alimentares na Bioeconomia, com sede na Universidade Livre de Berlim, mostram 125,6 milhões de brasileiros (59,3% da população) não comem em quantidade nem qualidade ideais desde a chegada da pandemia do novo coronavírus.

Tanto um levantamento quanto o outro mostram dados chocantes, mas a realidade pode ser até mais aflitiva, já que as pesquisas foram feitas antes do aumento da inflação dos últimos meses. Portanto, é provável que a situação esteja pior.

Antes da pandemia, eram 57 milhões de pessoas vivendo em insegurança alimentar; 13,4 milhões de famílias em situação de extrema pobreza, quando a renda per capita é de até R$ 89 mensais, de acordo com o governo federal; e 2,8 milhões de famílias em situação de pobreza, com renda entre R$ 90 e 178 per capita mensais.

A crise humanitária não é de agora. Levamos 10 anos para o País sair do Mapa Mundial da Fome, que é monitorado pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), mas estamos de volta. Infelizmente! Um país entra no Mapa da Fome quando a subalimentação afeta 5% ou mais de sua população.

Em 2013, o Brasil teve o melhor nível de segurança alimentar da série histórica (Pnad), com mais de 77% dos domicílios nessa condição. Dados do IBGE mostram que a insegurança alimentar, que caía desde 2004, voltou a subir em todas as suas formas a partir de 2014, por causa da forte recessão de 2015-2016, que encolheu o PIB em 7,2%. Em 2017-2018, a situação de segurança alimentar era vivenciada por apenas 63,3% dos domicílios pesquisados.

Com o passar dos anos fomos caindo. Agora temos um desafio ainda maior. Quem vive precisa comer. E hoje o número de brasileiros que estão pelas ruas é cada vez maior porque o desemprego também é muito grande: 30 milhões sem teto para morar e quase 15 milhões sem trabalho.

Fome dói, fome adoece, fome mata. E muitos brasileiros têm que escolher entre comer e morar. Triste e dolorida realidade. Temos de agir rapidamente para tirar o Brasil da geopolítica da miséria.

Com o fortalecimento do salário-mínimo, geração de empregos formais, política habitacional, saneamento básico, reformas tributária e agrária, projetos de transferência de renda, políticas de promoção da segurança alimentar, além do envolvimento da sociedade em campanhas de doações, combateremos as desigualdades e garantiremos que pessoas em situação de pobreza não passem mais fome no Brasil e tenham um lugar digno para viver.

*Presidente nacional do Podemos e deputada federal por São Paulo


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Cabo - Pavimentação e Drenagem

16/10


2021

Dois símbolos de um passado saudoso de Arcoverde

Se Afogados da Ingazeira, minha terra, saiu na frente no pioneirismo na radiofonia no Sertão, com a Rádio Pajeú, já passando da casa dos 60 anos, Arcoverde, a janela do Sertão, tirou do papel o primeiro hotel sertanejo: o Majestic, de grandes histórias, palco de episódios antológicos, erguido em 1950. 

Na mesma Avenida Antônio Japiassu, em Arcoverde, nasceu também o pioneirismo da sétima arte, o cinema Rio Branco, aberto em 1917. Nenhum, entretanto, resistiu ao tempo implacável das mudanças e da destruição. O Majestic está fechado já tem uma longa temporada. Bem próximo, surgiu outro hotel mais moderno e com proposta bem diferente: o LW, do empresário Wellington Maciel, hoje prefeito do município pelo MDB. 

Já o Cine Rio Branco está fechado para reforma desde 2017, sem previsão de quando voltará a funcionar. O velho cinema e o hotel Majestic estão defronte um do outro, só que em faixas diferentes da Avenida Antônio Japiassu. Mesmo fechado, o cinema continua com a sua bela fachada. Dá um nó no coração ver este patrimônio cultural dos arcoverdenses da gema nesta situação. E dos adotados também, como eu, cidadão por proposição da vereadora Célia Galindo, aprovada por unanimidade pela Câmara.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina setembro 2

16/10


2021

Adilson Ramos numa noite romântica em Caruaru

Caruaru volta aos grandes shows depois do longo e triste período adormecido para os artistas forçado pela pandemia. E nesta nova fase, de casa nova. No Dom Vitalino, localizado no charmoso e cultural bairro do Alto do Moura, a noite hoje é dos românticos. No palco, Adilson Ramos, cantando todas as suas tertúlias de amor. Meu amigo Carlos Augusto, comandante-mor do Dom Vitalino, avisa que restam poucas mesas.

Se bateu aquela vontade, o contato está no card.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


16/10


2021

Bancário põe abaixo o último coronel do Sertão

A pequena Betânia, a 347 km do Recife, com apenas 12 mil habitantes, foi libertada em 2016 do reinado do coronel Val Araújo (DEM) pelas mãos de Mário Flor (Republicanos), um bancário de jeito manso, gentil e corajoso, reeleito prefeito nas eleições passadas. 

Antes de entrar na política, Mário chefiava o posto da Caixa Econômica Federal do município. Caiu na graça do povo e, eleito, promoveu uma mudança estrutural de gestão, arquivando as políticas assistencialistas do grupo adversário, que comandou os destinos de Betânia por 28 anos.

Ao longo de quase três décadas, Betânia viu passar pela Prefeitura o próprio Val, por dois mandatos, sua esposa, parentes e agregados. Ele detinha tanto poder de mando que, ao renunciar o mandato em 2002, fez uma manobra inacreditável: para um vereador da sua confiança assumir, obrigou o vice-prefeito a renunciar e também o presidente da Câmara. Promoveu uma nova eleição na Câmara para um parente ser eleito presidente, o qual transformou em prefeito.

Esse jogo sujo, típico de coronel, virou uma lenda no município. Mas nada como o tempo para libertar um povo sofrido. "Nosso governo tem uma sintonia perfeita com a população. Tudo hoje se resolve no diálogo, na democracia", diz Mário. De tão popular, o ex-bancário foi reeleito de braçada na eleição passada, sepultando de vez a volta de Val ao poder.

Em 1872, as terras onde hoje se localiza o município de Betânia constituíam a Fazenda Caiçara dos Órfãos, de propriedade de Manoel Pereira. Em 1902, foi construída uma escola de alfabetização, a cargo do professor José Antonio de Souza Guerra. Em 1911, instalou-se a feira livre no local.

Estas duas iniciativas induziram o povoamento. Em 1912, o nome da localidade, então Caiçara dos Órfãos, foi trocado para Betânia, por sugestão do Padre José Ribeiro. Pela Lei Estadual 1319, de 13 de junho de 1916, foi elevada à categoria de vila e 4º Distrito de Floresta. O distrito de Betânia foi criado em 6 de dezembro de 1928, pela Lei Municipal n. 2, subordinado ao município de Custódia. O município foi instalado em 19 de março de 1962.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Sindicontas

16/10


2021

Mainha Raquel é candidatíssima

De olho no Palácio do Campo das Princesas nas eleições do próximo ano, a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), a Mainha, como é tratada desde a primeira eleição em 2016, para se contrapor a Tony Gel (MDB), a quem derrotou e era chamado de Painho, espalhou outdoors em todo o Estado numa demonstração de que sua candidatura não tem mais caminho de volta. Este que ilustra a postagem fotografei em Arcoverde, numa avenida de grande visibilidade.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Ipojuca - Outubro

16/10


2021

Câmara de Arcoverde decide destino da Agência do Trabalho

A Câmara de Arcoverde incluiu na pauta da próxima terça-feira o destino do prédio no qual funciona hoje a Agência do Trabalho. Projeto enviado pelo prefeito Wellington Maciel (MDB), posto em apreciação e votação na sessão, visa implantar no local o Centro de Oportunidades de Emprego do Estado, o Cope, mas há resistência por parte do presidente da Casa, Wevertton Siqueira, o Siqueirinha (PSB). Por ele, o prédio deve ser transformado num anexo da Câmara. 

"Um dos itens mais reclamados pela população de Arcoverde, hoje, é geração de empregos", diz o prefeito, com base em pesquisas de avaliação dos problemas que mais afetam os moradores da cidade. Daí, segundo ele, a necessidade da instalação urgentemente do Copo, equipamento que dará suporte às políticas de implantação de projetos que gerem emprego e renda.

O projeto de lei foi encaminhado, em caráter de urgência, há mais de 30 dias, pelo Poder Executivo. Mas o presidente Siqueirinha protelou até onde foi possível e, finalmente, os vereadores foram convocados para uma sessão especial na próxima terça-feira. "O bom senso recomenda que o presidente da Câmara não faça novas manobras e permita que a matéria seja decidida no jogo democrático do voto", diz um aliado do prefeito.

Se aprovado, o Cope funcionará também com cursos de treinamento de mão de obra, além de serviços como expedições de carteiras de trabalho, carteiras de identidade, entre outras utilidades direcionadas para cidadãos e trabalhadores, intensificando as atividades da Agência do Trabalho.

A Agência do Trabalho funciona desde a sua implantação em Arcoverde no prédio da chamada Prefeitura velha, na Avenida Coronel Antônio Japiassu, mantida pela Secretaria Estadual de Juventude e Emprego e pelo Ministério do Trabalho, possibilitando durante os dias úteis da semana a disponibilidade de vagas anunciadas por empresas ou órgãos públicos, além de facilitar a realização de processos seletivos para vagas de empregos disponíveis na cidade.

Em suas manobras, Siqueirinha fez uma notificação judicial, no último dia 4 de outubro, solicitando a desocupação do prédio pela Agência de Trabalho em até 30 dias, e de forma improrrogável. Isso pode paralisar os serviços oferecidos pelo órgão no município, tendo em vista que ainda não existe um local definido em substituição ao da Prefeitura velha. Para abrigar a Agência do Trabalha, vinculada ao Ministério do Trabalho, o local precisa atender uma série de pré-requisitos, conforme informado pela própria coordenação da unidade de Arcoverde. 

A Gestão Municipal de Arcoverde esclarece que o Projeto de Lei visa revogar a cedência do prédio da Prefeitura velha à Câmara de Vereadores de Arcoverde, especialmente para agilizar a implantação de uma unidade do Cope, que, inclusive, se trata de uma reivindicação tratada em sessões da Câmara.

“Torcemos para que a Câmara de Vereadores reveja a Notificação Extrajudicial encaminhada à Agência do Trabalho, para que a situação possa ser resolvida da melhor forma entre todas as partes envolvidas neste caso. Queremos muito que o Cope seja implantado em Arcoverde, para gerar mais empregos e capacitar os trabalhadores. Isso é uma questão de direito, não uma questão política”, disse Wellington.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Caruaru - Transparência em 1° Lugar

16/10


2021

Coluna do sabadão

Síndrome de Caco Antibes

Por Houldine Nascimento, da equipe do Blog

Envolto no imbróglio do Pandora Papers, que expôs figurões do mundo inteiro com parte das fortunas em offshores, o ministro Paulo Guedes (Economia) parece padecer da "síndrome de Caco Antibes". O personagem do extinto programa humorístico "Sai de baixo" era interpretado por Miguel Falabella e se notabilizou pelo desprezo a pobres.

Durante sua gestão, Guedes deu várias declarações menosprezando os mais necessitados, chegando a criticar a ida de empregadas domésticas à Disneylândia no passado, quando o dólar não atingia R$ 2. Em outro momento, reclamou do Fies – programa de fomento ao ensino superior – por levar “até filho de porteiro” à universidade.

Sua ojeriza não se restringe aos pobres: estende-se à própria economia brasileira. Embora não seja surpreendente, pela posição que ocupa, causa espécie que conserve dinheiro em paraísos fiscais, fugindo da tributação nacional, o que nem a classe média tem chance de fazer. 

Mesmo não sendo ilegal, sua atitude passa a impressão de haver algum receio acerca da estabilidade financeira do país. Isso gera desconfiança nos cidadãos e no mercado. Se o responsável por tocar nossa economia não acredita nela, por que devemos confiar? O caso gerou ao ministro uma convocação na Câmara dos Deputados.

Pela revelação do Poder360 e de outros veículos que integram o Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos, a filha e a esposa do ministro seguiram no comando da offshore nas Ilhas Virgens Britânicas. Se for comprovado algum investimento após Paulo Guedes assumir o Ministério da Economia, isso agrava sua situação.

Em entrevista concedida à CNN Internacional, na última terça-feira (12), Guedes foi questionado sobre o assunto e negou irregularidades. Ao ser perguntado sobre a condução do Governo Federal quanto à crise sanitária, respondeu que o Brasil praticou distanciamento social e incentivou a vacinação, exatamente o oposto do que o chefe negacionista dele faz até hoje. 

Ao defender os imunizantes, o ministro ocultou a difusão do chamado tratamento precoce, que tem o presidente como o maior propagador e que se revelou absolutamente ineficaz no enfrentamento à Covid-19. Paulo Guedes também esqueceu de mencionar o corte de mais de R$ 600 milhões em recursos para a Ciência, solicitado por ele ao Congresso.

O colega Marcos Pontes, titular da pasta de Ciência, Tecnologia e Inovações, classificou a medida como "falta de consideração". A redução de quase 90% do orçamento deste ministério vai impactar o Centro Nacional de Vacinas, na UFMG, por exemplo. Além de horror a pobre e ao funcionalismo público, Guedes demonstra ter pavor ao conhecimento, que se revelou tão essencial em um cenário pandêmico.

Retorno ao Estado – O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) estará de volta a Sertânia, no interior de Pernambuco, na próxima quinta-feira (21). Em uma ação de Governo, o chefe do Executivo vai entregar o Ramal do Agreste. Há previsão de transbordo em Caruaru. Ele deve estar acompanhado de alguns ministros, como Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) e Gilson Machado Neto (Turismo), além de parlamentares.

Casal armamentista – No Dia das Crianças, a deputada Clarissa Tércio (PSC) publicou em suas redes sociais uma foto portando armas com o marido, o vereador do Recife Junior Tércio (Podemos), que é pastor. A dupla foi a um clube de tiro em Camaragibe, na RMR. “Juntos enfrentaremos todas as guerras, seja no mundo espiritual ou material!”, escreveu a parlamentar que integra a bancada evangélica na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe).

Como fica? – Sonhando acordada com o Palácio do Campo das Princesas, Clarissa vem fazendo diversos movimentos para colar no presidente Bolsonaro. Além dessa defesa ao armamento, ela entrevistou o chefe do Executivo na última quinta (14). Em abril, a deputada recebeu o convite do presidente estadual do Podemos, Ricardo Teobaldo, para ingressar no partido e renovar o mandato na Alepe. Ocorre que a sigla está perto de filiar o ex-ministro da Justiça Sergio Moro, desafeto de Bolsonaro e que deve disputar a Presidência.

Cirurgias eletivas – O governador Paulo Câmara (PSB) divulgou o Opera Mais: Programa de Ampliação de Cirurgias Eletivas em Pernambuco. O objetivo é atualizar os procedimentos adiados ou atrasados devido à Covid-19. Serão investidos R$ 81,5 milhões visando à realização de 50 mil cirurgias eletivas até dezembro de 2022. O lançamento ocorreu ontem em Paulista, no Grande Recife. Algumas unidades de saúde já têm programação cirúrgica hoje.

Afastamento – A deputada estadual Priscila Krause (DEM) foi categórica ao dizer que Paulo Câmara precisa afastar o chefe do Gabinete de Projetos Estratégicos do Governo, Renato Xavier Thiebaut, alvo da Operação Payback, deflagrada pela Polícia Federal na manhã de ontem. “Manter como está é concordar com os ilícitos”, escreveu a parlamentar em sua conta no Twitter. Ela também lembrou que é a segunda vez que a PF bate à porta de Thiebaut. “Na primeira, Paulo Câmara nada fez”, completou Priscila.

CURTAS

REPOSIÇÃO – O prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira (PL), anunciou a reposição inflacionária de 4,52% para os 9.890 servidores efetivos e pensionistas do município. Os valores serão adicionados aos salários de outubro, com efeito retroativo ao mês de abril.

ESTRUTURAÇÃO – Olinda poderá financiar até R$ 46 mi para compor parcerias público-privadas em iluminação pública. A cidade é uma das oito escolhidas no Brasil para acessar recursos do Fundo de Apoio à Estruturação e ao Desenvolvimento de Projetos de Concessão e PPPs (FEP), gerido pelo Ministério do Desenvolvimento Regional e a Caixa.

Perguntar não ofende: Como a bancada evangélica de Pernambuco se sentiu ao ver o casal Tércio posar armado?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Joao

Casal de hipócritas e falsos cristãos, seguem a mesma linha do ídolo acéfalo , que usam o nome de Deus para angariar votos e poder. Merecem ser jogados no lixo e recobertos por estrume!


Serra Talhada 2021

15/10


2021

Longa sobre Frei Damião revela cartaz e trailer oficial

A Elo Company divulgou, hoje, o cartaz e trailers oficiais do filme Frei Damião - O Santo do Nordeste - https://www.youtube.com/watch?v=XI0guRwalWA. O aguardado filme, com première como Hors concours no Cine PE, em 2019, teve também a data de estreia nos cinemas confirmada para 4 de novembro de 2021 – um dia antes do aniversário de Frei Damião. O longa foi produzido pela Fábrica Estúdios, com roteiro de Nadezhda Bezerra e direção da cineasta pernambucana Deby Brennand.

O trailer do filme traz imagens de VHS da época de vida de Frei Damião, trechos em depoimentos de personagens que têm história de vida ligada com o capuchinho, personalidades e religiosos, além de um momento da parte do filme que reencena a realidade. Entre o elenco do longa, está o ator Andrade Junior (in memoriam), brasiliense que interpretou o Frei Damião já idoso, e, infelizmente veio a falecer em maio de 2019. Outro destaque é a atriz pernambucana Nínive Caldas, que vive uma mulher grávida, precisando de ajuda para o parto, quando é surpreendida pela ajuda e presença de Frei Damião.

A arte do cartaz do longa Frei Damião – O Santo do Nordeste, intitulado Hors Concours, foi realizada pelo designer e artista plástico pernambucano Adriano Marcusso. Com referências ao sagrado, a gravação em linóleo buscou representar o imaginário folclórico em torno do frei capuchinho. Um detalhe curioso da obra é que o Frei Damião parece levitar. O fato de ele “andar sem pisar no chão” era um dos dons relatados por diversas pessoas que conviveram com o missionário. Trabalhada em madeira, a obra tem como elemento principal o próprio frei, mas traz também elementos como o sol, o chão seco do sertão, a chuva e as vilas.

As expectativas para a nova fase do filme são excelentes. “Estou muito contente, nosso filme vai finalmente chegar aos cinemas! E estamos chegando numa data super emblemática, que é a semana de aniversário do Frei Damião”, comentou Gerardo Lopes, produtor do filme.

O documentário teve patrocínio do Café Santa Clara, da Petrovia, da CHESF, do BNB, da Kicaldo, da Atiaia Energia e da Loja do Condomínio. A Elo Company assina a distribuição, que será em capitais e cidades do interior do Nordeste: Recife (PE), Caruaru (PE), Petrolina (PE), Salvador (BA), Fortaleza (CE), Juazeiro do Norte (CE), João Pessoa (PB), Campina Grande (PB), Guarabira (PB) Natal (RN), Mossoró (RN), Arapiraca (AL) e Maceió (AL). A expectativa é que, em 2022, o filme chegue nas salas de cinema também do Rio de Janeiro e São Paulo.

O objetivo do longa, através das imagens inéditas, entrevistas, depoimentos, testemunhos de milagres e reinterpretação de acontecimentos, é mostrar um ser humano que está acima da religião. Frei Damião ia além. O documentário não foca apenas nos seus adoradores, mas se preocupa em mostrar o legado do capuchinho também para aqueles que não o conhecem e desejam entender o significado dele para uma legião de fiéis.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Pousada da Paixão

15/10


2021

Com quem Yves está: com quem der mais?

Vinte dias depois de ir ao ato de filiação do pré-candidato ao Governo de Pernambuco Miguel Coelho ao Democratas, o prefeito de Paulista, Yves Ribeiro (MDB), bateu palmas para o governador Paulo Câmara (PSB) e disse que ele era o maior do Estado. Tudo isso porque Câmara, o mais rejeitado da nossa história, liberou uma graninha para o município.

A pergunta que se impõe é: com quem Yves está? Cara ou coroa? Com quem der mais? Clique aqui e assista ao festival de puxa-saquismo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

SESC Outubro 2021

15/10


2021

Mais Dia Fake do Nordestino

Por Antonio Magalhães*

Está dando o que falar o “Dia Fake do Nordestino” decretado em 2009 pela Prefeitura da Cidade de São Paulo. As repercussões abaixo agregam ao que já foi dito por muitas pessoas que enviaram mensagens sobre esta falsa homenagem dos paulistanos aos nordestinos. O diálogo está aberto.

Para não ficar muito distante da primeira matéria, na quinta, 14 de outubro, publico hoje neste blog outros comentários a respeito do tema:

Visão de longe

Essas observações vêm do escritor Jonas Correia, brasileiro que vive em Newark, na Costa Leste dos Estados Unidos. Integrado a sociedade local, ele não se distancia das suas origens.

“Eu nem gosto do termo nordestino, somos a única região que recebe alcunha baseada na posição geográfica de onde viemos. Paulista, carioca, gaúcho e nordestino. Me considero apenas pernambucano e vejo os outros Estados do Nordeste com a mesma distinção que vejo os Estados do Sudeste, Sul, Norte e Centro Oeste. Criar o Dia do Nordestino é a coisa que todo nordestino deveria ter aversão pelos seguintes motivos:

1- Nordestino virou um termo pejorativo e generalizado de chamar um povo que se distancia culturalmente e economicamente de SP.

2- Quando não chamados de “Baiano”, “Paraíba” ou “cabeça chata”, são chamados de “nordestino” em uma tentativa de nos classificar de maneira simplista, e com preconceito menos aparente.

3- Quando um nordestino acha legal comemorar o Dia do Nordestino, ele está apoiando o preconceito. Por que Dia do Nordestino? Somos alienígenas??? Viemos de um outro planeta?? Precisamos de um dia especial?

Quando terá o dia do sudestino? E do sulista? É como eu tivesse 5 filhos na minha casa e celebrasse o aniversário de apenas um deles.

Quando se fala dia do imigrante, ou de X colonização, ainda faz sentido. Pois eles vieram para acrescentar… mas o nordestino? Ele já não estava aqui na formação do Brasil??

Parece que o Brasil se formou no Rio e São Paulo e do nada chegaram os nordestinos, como alienígenas… ninguém nunca tinha visto tal criatura. Desde este dia o Brasil não foi mais o mesmo!

Aqui por exemplo, uma cidade com várias culturas (Newark) tem o dia de Portugal, os portugueses saem a celebrar sua cultura em um país estrangeiro. Em setembro, tem o Brazilian Day… ok, beleza… porque estamos no Exterior. Mas no Brasil, não faz sentido nenhum”.

Diferenças no trabalho

O engenheiro elétrico Flávio de Moura Coelho, hoje aposentado das funções da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (CHESF), vivenciou de perto a diferença de tratamento com o nordestino em outras regiões. Leia o depoimento:

“Pude sentir diversas vezes a discriminação de paulistas, cariocas e paranaenses com relação à engenharia praticada pelos nordestinos da Chesf!. O Sistema de Telecom da empresa era (e ainda é) bastante avançado (utilizando fibras ópticas internamente aos cabos para-raios das linhas de transmissão)!

Há mais de 30 anos já dispúnhamos de um sistema de videoconferência distribuída, telefonia móvel privada nas instalações, teles supervisão e telecontrole dos equipamentos de subestações e usinas, além de outras facilidades!

Ganhamos vários prêmios e reconhecimentos, convites para palestras no Brasil e exterior, além de atuarmos junto às Agências Reguladoras (ANEEL e ANATEL) como Diretor de Associação com sede no Rio de Janeiro!

Muitas amizades foram construídas, mas dificuldades e armadilhas também foram encontradas! Mas o saldo foi positivo e outros nordestinos do setor continuam se sobressaindo!

Orgulho

Já o economista Tadeu Freire foi bem sintético na sua observação:

“Sempre achei também ridículo este slogan: o “Orgulho de ser Nordestino”. Me cheira a vitimização, desnecessário”.

É isso.

*Jornalista


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bandeirantes Agosto 2021

15/10


2021

Ouça agora o Sextou com Petrúcio Amorim

Se o leitor não conseguiu acompanhar a entrevista do cantor e compositor Petrúcio Amorim ao quadro “Sextou” do programa Frente a Frente, ancorado por este blogueiro e exibido pela Rede Nordeste de Rádio, não se preocupe. Clique no link disponível e confira. Está incrível!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha