O Jornal do Poder

21/09


2020

Marília participa de live com Fernando Haddad hoje

A deputada federal e candidata à Prefeitura do Recife, Marília Arraes (PT), participa de uma entrevista com Fernando Haddad (PT), no programa Painel Haddad, hoje, a partir das 20h, no Facebook e no canal do Youtube do petista. "Será mais uma oportunidade para reforçar o meu compromisso com o Recife Cidade Inteligente e fazer um debate com Haddad sobre o cenário político nacional", afirma a parlamentar. 

A entrevista com Haddad, que já foi prefeito de São Paulo e ministro da Educação, também será importante para Marília divulgar algumas de suas propostas para o Recife. "Como professor e pessoa bastante atuante na área da educação, Haddad sabe da importância de zerar a fila de creches”.

Será a segunda live realizada entre Marília e Fernando Haddad nos últimos meses. Em abril, os dois conversaram sobre o Recife Cidade Inteligente e os eixos centrais da plataforma: Saúde, Educação, Combate às Desigualdades, Cultura, Esporte e Lazer e Mobilidade.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Potencial Pesquisa & Informação

21/09


2020

O péssimo exemplo dos aliados do governador em Tabira

Mesmo com todas as restrições impostas pelo Governo do Estado diante da pandemia do novo coronavírus, o PT de Tabira, no Sertão, promoveu uma verdadeira farra com direito ao não uso de máscara de proteção e aglomeração.

A festa aconteceu em um sítio na Zona Rural da cidade e contou com a presença do deputado federal Carlos Veras (PT), o vereador Djalma das Almofadas (PT) e o pré-candidato a prefeito Flávio Marques (PT). Um péssimo exemplo em um momento tão grave.

Se você quer denunciar algum político que está desrespeitando as leis eleitorais e as restrições impostas pela pandemia do novo coronavírus na sua cidade, faça um vídeo ou foto e mande para (81) 9.8222-4888. Tenha certeza de que o sigilo será preservado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

21/09


2020

Pré-candidato solta fogos e causa incêndio em Salgueiro

As primeiras denúncias sobre as irregularidades cometidas pelos políticos neste período pré-eleitoral começam a chegar ao blog. Em Salgueiro, a 513 quilômetros do Recife, alguns moradores acusam o pré-candidato a vice-prefeito na chapa de Marcones Sá (PSB), Dr. Edilton (Cidadania), de soltar uma rajada de fogos ao lado da casa de uma moradora conhecida e respeitada na cidade.

Os fogos causaram um pequeno incêndio na área. O fogo destruiu as plantas e as caixas de água de Galega, como é conhecida a moradora. Sem falar na poluição sonora, que assustou crianças e animais. Veja no vídeo.

Se você quer denunciar algum político que está desrespeitando as leis eleitorais e as restrições impostas pela pandemia do novo coronavírus na sua cidade, faça um vídeo ou foto e mande para (81) 9.8222-4888. Tenha certeza de que o sigilo será preservado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/09


2020

Camutanga: Candidata é acusada de ter nojo do povo

Em Camutanga, a política costuma ser bem acirrada. Este ano, diante de um cenário onde o ex-candidato inelegível Doda Soares teve que indicar sua filha blogueira, Talita Soares (MDB), para a disputa pela prefeitura, internautas e moradores acusam ela de nunca ter tido contato com a cidade.

No último final de semana, numa tentativa de se apresentar para o povo carente, sua equipe postou várias fotos dela cumprimentando as pessoas, porém um detalhe chamou a atenção, o toque de mão. Segundo os internautas, o aperto é estranho e demonstra nojo. As fotos foram parar nos grupos de WhatsApp e a candidata está sendo linchada virtualmente.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/09


2020

Manhattan promove São João fora de época

Para marcar a sua reabertura, o Manhattan Café Theatro promove, na próxima sexta-feira, um São João fora de época com o cantor Petrúcio Amorim. A dica é chegar cedo e reviver os bons e velhos momentos.

A casa e shows está seguindo todas as recomendações e o protocolo do Governo do Estado. O funcionamento será das 18h às 22h com mesas limitadas e distanciamento mínimo de 1,5m.

Informações pelos telefones: (81) 9.8888-4818 ou (81) 3325-3372


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/09


2020

Denuncie os abusos de campanha em sua cidade

Tem muitos candidatos desrespeitando as regras eleitorais e o decreto do distanciamento na pandemia imposto pelo Governo do Estado. Se você presenciar algum político em campanha flagrando essas duas leis, faça um vídeo ou foto e mande para (81) 9.8222-4888. Tenha certeza de que o sigilo será preservado. É mais uma iniciativa cidadã deste blog.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Carlos

Como diz o ditado: cada cachorro que lamba a sua caceta. Se as pessoas querem se aglomerar o problema é delas, eu não sou fiscal da vida dos outros, vamos deixar de palhaçada



21/09


2020

PL inclui mulher com deficiência em artigo da Lei Maria da Penha

A Frente Parlamentar em Defesa das Pessoas com Deficiência pediu ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, que paute o PL 4343/20, que inclui a mulher com deficiência no rol de exemplos do artigo segundo da Lei Maria da Penha para que não restem dúvidas de que todas as mulheres gozam de direitos humanos fundamentais para viver sem violência. O projeto é de autoria do deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE).

“É importante darmos visibilidade às mulheres com deficiência. Mais de 26 milhões de mulheres brasileiras são acometidas com alguma deficiência. Não podemos deixar que uma eventual vulnerabilidade sirva como barreira para que essa mulher denuncie e se defenda de abusos”, destacou Eduardo da Fonte.

A frente parlamentar que defende o projeto é composta por 220 parlamentares, sendo 220 deputados federais e 23 senadores.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/09


2020

Estradas esburacadas continuam matando

O leitor Gel Caldas enviou, há pouco, ao blog, imagens de um acidente que aconteceu, na manha de hoje, na BR-130 que liga vertentes a Taquaritinga do norte. Por causa da situação da estrada, a quantidade de buracos e a vegetação alta, um carro capotou na rodovia. Confira!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/09


2020

Abertura das escolas

Por Maurício Rands*

“Professora, prometo não reclamar nunca mais por ter de vir pra escola” (Hugo, 11 anos, filho de Guilherme Alves, procurador da fazenda nacional).

“Foi o melhor dia da minha vida (Lucas, 7 anos, aluno do Instituto Milaflores, em Laranjeiras, no Rio, no dia em que voltou à sua escola, reaberta seguindo decisão do TRT-1)

A incerteza sobre a data da reabertura das escolas parece não levar em consideração os diretamente interessados, as crianças. Esses seis meses em que nossas crianças e adolescentes estão sem escola vão prejudicar seu desenvolvimento cognitivo, emocional e social. O atraso vai ter consequências para sua capacidade intelectual, profissional e produtiva. Os países desenvolvidos abriram suas escolas até mesmo antes das outras atividades. Isso pode aumentar o fosso de produtividade e capital humano entre esses países e aqueles que, como o Brasil, deixaram suas crianças sem esse direito essencial por mais tempo. Aqui algumas escolas particulares voltaram. Mas todas as públicas continuam fechadas. Cresce a distância entre as classes sociais num dos principais itens que vão determinar as oportunidades de vida da geração hoje em idade escolar. São as mais pobres que precisam da escola pública. Às vezes até mesmo para a merenda. E que ficaram em casas geralmente pequenas, com a família submetida a uma carga adicional de estresse.

No debate sobre a pandemia muito se falou em respeitar a ciência para que as pessoas ficassem em casa. Embora poucas pudessem fazê-lo. Para os que invocaram as evidências objetivas da ciência, fica o desafio. Que a mesma invocação da ciência seja dedicada à questão da volta às aulas. E aí a ciência mostra os danos psíquicos e pedagógicos para as crianças privadas do ambiente escolar.

As reaberturas parciais na Europa começaram já na 2ª quinzena de maio em quase todos os 27 países. A Agência Europeia de Controle de Doenças Transmissíveis (ECDC) publicou relatório no último dia 7/8. Concluiu que: i) a reabertura das escolas não teve impacto sobre a transmissão comunitária; ii) fechar escolas não é, isoladamente, medida eficaz para conter a transmissão; e, iii) abrir ou não é uma decisão que depende da capacidade de implantar outras medidas de controle de contágio. Uma pesquisa da Agência Pública de Saúde da Suécia (www.fokhalsomyndigheten.se/publicerat-material/)  com dois países que adotaram estratégias opostas concluiu que a interrupção das aulas não teve efeito mensurável nos casos de Covid-19 entre as crianças (Suécia, que nunca fechou o ensino primário e Finlândia que fechou entre 18/3 e 13/5). Na França, depois da reabertura, por causa de novos surtos, foram fechadas 80 escolas, num universo de 60 mil escolas.

O risco de transmissibilidade do vírus aos adultos, pelas crianças, não se confirmou. Elas próprias são menos susceptíveis, como se sabe. São 24% da população e apenas 2% dos casos de contaminados (0,1% foi a óbito). Para proteger os adultos, pode-se implantar um protocolo rígido de retorno gradual. Com rodízio entre alunos, mas também entre professores e funcionários. Com testagem, higienização, equipamentos e ampliação de espaços nas escolas. Para reduzir o risco de professores e funcionários com o transporte público lotado, o governo federal poderia aportar recursos para que eles recebessem vales para aplicativos de táxi e uber.

O negacionismo do presidente Bolsonaro no meio-ambiente produziu a tragédia de um Pantanal em chamas. Agora está afetando a educação dos nossos jovens, sobretudo os que dependem da escola pública. Esse negacionismo contumaz impediu-o de mandar o MEC apoiar as secretarias de Educação de estados e municípios. Como lembrou Vera Magalhães (Estadão, 20/9), o MEC deveria ter coordenado a definição de critérios para a volta: qual a curva de transmissão aceitável? Qual o percentual de alunos por turno? Quais os insumos e instalações mínimos? Como conciliar aulas presenciais e remotas? Qual a rotina de testagens? Qual a estratégia de manejo nos casos de alguma escola com foco de contágio? Foi com planejamento desse tipo que as escolas europeias já voltaram há muito. Antes dos shoppings, bares, restaurantes, hotéis e praias. Áreas que no Brasil parecem ter prioridade sobre a educação.

*Advogado formado pela FDR da UFPE, PhD pela Universidade Oxford


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/09


2020

Maia: Quem ocupa mandato tem obrigação de preservar ambiente

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse, hoje, que “aqueles que ocupam cargos públicos não têm a opção de negligenciar” a obrigação de preservar o meio ambiente.

Maia participou da abertura de uma audiência pública do Supremo Tribunal Federal (STF) para debater ações que questionam medidas do governo federal em relação ao Fundo Nacional sobre Mudança do Clima, conhecido como Fundo Clima.

Criado em 2009, o Fundo Clima tem a finalidade de garantir recursos para projetos e estudos que tenham como objetivo a mitigação das mudanças climáticas.

“O artigo 225 do texto constitucional não deixa espaço para dúvidas: todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida. Portanto, aqueles que ocupam mandatos ou cargos públicos não têm a opção de negligenciar essa obrigação, extensivamente detalhada na própria Constituição, imposta ao poder público e à sociedade. Ela se traduz em verbos como preservar, proteger, restaurar e educar”, afirmou o presidente da Câmara.

Maia ressaltou que a preservação do ambiente não é uma questão de disputa política, mas de um compromisso firmado na Constituição.

“O compromisso com o ambiente saudável não se encontra no campo da disputa política. Esse compromisso foi firmado pelos constituintes há mais de 30 anos. Ele é um dever incontornável de todos os agentes públicos, que, ao assumirem seus mandatos ou cargos, juraram cumprir a Constituição”, disse.

Segundo ele, desrespeitar esses deveres “é violar frontalmente a Constituição”.

Maia afirmou ainda que uma “política negligente” em relação ao meio ambiente traz impactos “sistêmicos consideráveis” a outros direitos previstos, como o direito à saúde.

“O direito ao meio ambiente equilibrado se conecta a vários outros, como o direito à saúde e o direito à segurança alimentar. Há na Constituição brasileira um verdadeiro ecossistema de direitos que se pressupõem e se reforçam reciprocamente. Uma política negligente em relação a um traz impactos sistêmicos consideráveis”, afirmou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha