FMO janeiro 2020

05/12


2021

Moro dá explicações sobre prisão de Lula


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Joao

Nós já sabemos , ex santo togado, em seguida vai ser ministro do acéfalo. Quanta coincidência não é Moro!


Olinda - Prefeitura que Trabalha

05/12


2021

PE tem o 3º maior nível de pessoas em extrema pobreza

JC

Pelo terceiro ano consecutivo, o estado de Pernambuco é o terceiro do País com o maior índice de pessoas que vivem em situação de extrema pobreza, empatado com Alagoas. Os dois estados estão atrás apenas do Maranhão (2º) e Amazonas (1º).  Os dados divulgados na última sexta (3) são da Síntese de Indicadores Sociais 2021 (SIS), realizada pelo Instituto de Geografia e Estatística (IGBE) anualmente.

Apesar da marca, Pernambuco apresentou em 2020 um recuo no número de pessoas que vivem com uma renda mensal domiciliar per capita inferior a R$ 155 (US$ 1,9 por dia), critério para atestar extrema pobreza adotado pelo Banco Mundial.

No ano de 2020, o instituto constatou que 1,1 milhão de pessoas, ou 11,8% da população pernambucana era extremamente pobre, um decréscimo de 1,8 pontos percentuais em relação ao ano de 2019, quando o índice era de 13,6% da população, correspondente a mais de 1,2 milhão de pessoas.  

O índice em Pernambuco é mais que o dobro da média brasileira, de 5,7%. A capital Recife também teve redução no percentual em relação ao ano anterior. Em 2019, 7% da população (115 mil pessoas) vivia abaixo da linha de extrema pobreza e em 2020, o número caiu para 91 mil pessoas ou 5,5%. 

Considerando o índice das pessoas que vivem em situação de pobreza, com dia), Pernambuco também apresentou ligeira queda de 43,5% em 2019 para 42,2% em 2020. O percentual aponta que quatro em cada dez pernambucanos são pessoas pobres, muito superior à média nacional, de 24,1%. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Cabo - Pavimentação e Drenagem

05/12


2021

Moro detalha veto de Bolsonaro

Neste momento, o ex-ministro Sérgio Moro fala sobre o que escreveu no livro numa entrevista ao vivo com a jornalista Denise Rothenburg, colunista do Correio Braziliense.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina outubro 2021

05/12


2021

Maior erro do Judiciário foi soltar Lula, diz Moro

Na fala que fez, há pouco, no lançamento do seu livro no Recife, o ex-ministro Sergio Moro, que é pré-candidato do Podemos à Presidência, disse que o maior erro do judiciário foi soltar o ex-presidente Lula. "O anulamento da sentença da prisão não significa que nós erramos lá atrás. Tenho o maior orgulho de tudo que fiz na operação Lava Jato", afirmou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Joao

Maior erro do judiciário, é não exonerar juízes parciais e que usam a justiça com finalidade promocional, como fez você, santo que não engana mais!



05/12


2021

Moro: Bolsonaro vetou projeto da prisão em 2ª instância

Os países mais corruptos no mundo têm relação com o IDH, o Índice de Desenvolvimento Humano. Quanto mais pobres, mais corruptos, segundo disse, há pouco, no Recife, o ex-ministro Sergio Moro ao iniciar sua fala no lançamento do seu livro. "O Brasil é desmantelado no quesito combate à corrupção. No Ministério, combati o crime organizado, mas esta não é uma prioridade do atual Governo", disse Moro.

O ex-ministro contou que quando levou seu projeto de combate ao crime organizado, o presidente Bolsonaro olhou para ele e comentou: "Olha, esse projeto ferra o ministro Paulo Guedes", revelou. O projeto de Moro, dentre outros avanços, restabelecia a execução do crime em segunda instância, o que, segundo ele, nunca foi encarado pelo atual governo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Sindicontas

05/12


2021

Moro ovacionado na chegada ao Teatro RioMar no Recife


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Ipojuca - Novembro

05/12


2021

Teatro do RioMar lota para ver Moro

Já está praticamente lotado o plenário do Teatro Riomar, no shopping homônimo. Daqui a pouco, o ex-ministro Sergio Moro lança seu livro "Contra o sistema da corrupção", no qual revela bastidores da operação Lava Jato e da sua passagem pelo Ministério da Justiça.

Nesta primeira etapa de incursão pelo País com o livro a tiracolo, Recife foi a única capital do Nordeste escolhida por ele para noites de autógrafos. Na plateia, muitos políticos, entre os quais o presidente estadual do Podemos, Ricardo Teobaldo, e o presidente do DEM, Mendonça Filho.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Joao

Ovacionado num Teatro, imagina se não fosse. Num teatro!


Caruaru - Prêmio Cidades Excelentes 2021

05/12


2021

O destino de Tereza Cristina

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, está perto de deixar o DEM e seguir para o Progressistas, segundo a coluna de Lauro Jardim, em O Globo. O objetivo da auxiliar do governo Bolsonaro é disputar o Senado pelo Mato Grosso do Sul.

Tereza também é especulada como vice da chapa encabeçada pelo presidente Jair Bolsonaro ao Planalto em 2022.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Arcoverde novembro 2021

05/12


2021

Moro coloca chapéu de cangaceiro em Pernambuco

Por Maurílio Júnior

O ex-juiz Sergio Moro (Podemos) está no Nordeste. Com uma alegria contagiante, o ex-ministro de Bolsonaro cumpriu a tradição de políticos quando pisam na região: colocou um chapéu de cangaceiro.

Moro participará hoje de um evento no Teatro RioMar, no Recife, para divulgação do seu livro. É a primeira agenda de Moro no Nordeste como pré-candidato a presidente do país.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Joao

Agora ele coloca até melancia. Deveria ter colocado não apenas o chapéu, mas a valentia do cangaceiro, quando passou pelo governo do acéfalo. Pura negação!


Serra Talhada 2021

05/12


2021

Afogados é destaque no Globo Rural de hoje


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

SESC - Férias de Janeiro

05/12


2021

País perde com a aprovação da PEC dos Precatórios

Por Maurício Rands*

O substitutivo do relator Fernando Bezerra para a PEC nº 23 melhorou um pouco a versão da Câmara. Mas ainda é muito ruim por três razões. É inconstitucional. Prejudica a economia. E tem consequências políticas nefastas. Como adiante veremos. O texto final está acessível através do link: https://legis.senado.leg.br/sdleg-getter/documento?dm=9049060&ts=1638562047291.

As principais mudanças foram: (i) vinculação do espaço fiscal de R$ 106 bilhões, aberto com o subteto para o pagamento de precatórios, ao Auxílio Brasil, à saúde, à previdência e à assistência social; (ii) caráter permanente do Auxílio Brasil de R$ 400, mediante a introdução de um parágrafo ao art. 6º da CF assegurando a "todo brasileiro em situação de vulnerabilidade social" o direito a "uma renda básica familiar, garantida pelo poder público em programa permanente de transferência de renda"; (iii) retirada do teto de gastos dos precatórios de ações relativas ao Fundef, com pagamentos obrigatórios em três parcelas; e, (iv) priorização de pagamento de precatórios de natureza alimentícia, de requisições de pequeno valor – RPV (até 60 SM - R$ 66 mil), de créditos de pessoas com 60 ou mais anos de idade, e de portadores de deficiências.

O subteto definido no novo art. 107-A do ADCT significa que, na prática, vão ser parcelados os créditos devidos pela Fazenda Pública depois do trânsito em julgado das ações. Isso equivale a um calote parcial até 2026. Ocorre que os adiamentos e mudanças de índices de correção dos precatórios foram considerados inconstitucionais pelo STF em outras tentativas de calote. Como advertiu a OAB em parecer técnico (https://static.poder360.com.br/2021/11/NOTA-TECNICA-PEC-23.2021.pdf).

Exemplo dessa posição do STF foi o julgamento da EC nº 62, que previa moratória do pagamento dos precatórios. Naquela ocasião, o STF decidiu pela inconstitucionalidade da EC nº 62 por violação de cláusulas pétreas da CF: estado de direito (CF, art. 1º, caput), separação dos poderes (CF, art. 2º), isonomia (CF, art. 5º), garantia do acesso à justiça e efetividade da tutela jurisdicional (CF, art. 5º, XXXV), direito adquirido e coisa julgada (CF, art. 5º, XXXVI). Outra inconstitucionalidade da PEC é a mudança do índice de correção dos precatórios. A opção pela Selic, feita no art. 3º, colide com a definição do STF pelo IPCA-E mais 6% ao ano na ADI 4357.

Além dessas inconstitucionalidades, a PEC é ruim para a economia. Traz mais incerteza jurídica a um país que não é atrativo para investimentos por causa de seu ordenamento bizantino e burocrático. Agora até mesmo as decisões que transitaram em julgado depois de muitos anos terão seus pagamentos parcelados. Na direção oposta à necessária melhoria do ambiente para os negócios e a atividade econômica. Além disso, a PEC estoura o teto de gastos, essa âncora fiscal que diminui expectativas inflacionárias. O que é grave porque a inflação está de volta. São sinais muito negativos que não ajudam à construção do ambiente de confiança de que o país precisa. 

Politicamente, os 61 votos favoráveis, contra apenas 10 contrários, levantam algumas indagações sobre os posicionamentos dos partidos de oposição. Todos os senadores do PT votaram a favor da PEC dos Precatórios. Posição oposta à dos deputados do partido na Câmara. PDT, Rede, Cidadania e Podemos votaram pela rejeição. Os oposicionistas que votaram a favor da PEC parecem conscientes de seus aspectos negativos. Como expressou o senador Jacques Wagner na sessão do dia 02/12:

“Evidentemente, nós, que somos cumpridores de acordo, vamos encaminhar o voto ‘sim’, mas eu faço questão de registrar isto: nós estamos cometendo um crime contra a credibilidade do país”. Esse voto a favor da PEC teria sido justificado pelas chantagens do governo. Se a oposição não a aprovasse, o presidente diria que os vulneráveis ficariam sem os R$ 400 por culpa da oposição. Ou editaria decreto de calamidade para pagar o auxílio destrambelhando o teto de gastos, em manobra que apavoraria o mercado financeiro. Essas duas chantagens não foram aceitas pelo PT e demais partidos de esquerda na Câmara. Nem por parte da oposição no Senado (PDT, Cidadania, Rede).

Mas é tão difícil entender que os R$ 400 poderiam ser viabilizados com cortes de outras despesas como as emendas do relator, as transferências especiais (“emendas pix”) e outras? Não será que, ao resguardar as emendas que poderiam custear o Auxílio Brasil, essas maiorias no Senado e na Câmara colocaram suas reeleições à frente do interesse do país? Os senadores da esquerda não deram um cheque em branco ao presidente para abrir o cofre para a reeleição? Isso não aumenta suas chances de ida ao 2º turno junto com Lula? Essa seria uma opção (in)consciente diante da ameaça de um Moro mais difícil de ser batido em eventual 2º turno?

*Advogado formado pela FDR da UFPE, PhD pela Universidade Oxford


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bandeirantes novembro 2021

05/12


2021

Torneio na FMO marca a retomada do hóquei em PE

Diario de Pernambuco

A equipe masculina adulta de hóquei do Sport sagrou-se campeã do Torneio Faculdade de Medicina de Olinda. Depois de um período sem competições oficiais (desde o início da pandemia), o campeonato marcou a volta das atividades do esporte. Na final do certame, o Leão venceu o Clube Português do Recife por 2 a 1 e ficou com o título da competição.

Esta foi a primeira edição do torneio, que entrará em definitivo no calendário de competições da categoria e ficará sempre como encerramento da temporada. Neste ano, quatro equipes disputaram a competição, vencida pelo Leão. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Pousada da Paixão

05/12


2021

Marcelo Jeneci volta a Caruaru em grande estilo

A convite do meu amigo Evanildo Barros, da Quayada Produções, estive, sexta-feira passada, no show maravilhoso do cantor Marcelo Jeneci. Rolou num ambiente bem diferente e aconchegante: na chácara de Chico Oliveira, boêmio e bonvivant assumido, grande figura humana.

Pernambucano de Sairé, Marcelo Jeneci foi criado em Guaianases, Zona Leste de São Paulo, onde aprendeu música com seu pai, que trabalhava consertando equipamentos eletrônicos e instrumentos musicais. Começou tocando sanfona na banda de Chico César, com quem excursionou pela Europa em 2000. Tocou também nas bandas de Arnaldo Antunes e Erasmo Carlos. 

O sucesso como compositor veio em 2008, com Amado, parceria com Vanessa da Mata que fez parte da trilha sonora da telenovela A Favorita. Escreveu canções em parceria com Arnaldo Antunes, Zé Miguel Wisnik e Luiz Tatit. Lançou em 2010 o seu primeiro álbum, Feito para Acabar, que recebeu boa acolhida da crítica.

Voltou a figurar em trilhas de novelas da Rede Globo, com Quarto de dormir (em Lado a Lado, de 2012), Feito para Acabar (em Flor do Caribe, de 2013), Um de Nós (em Em Família, de 2014), e Veja (Margarida), regravação da canção de Vital Farias (em Velho Chico, de 2016).[1] Lançou em 2013 o álbum De Graça, mais uma vez com a participação da cantora Laura Lavieri.

Em 2015 gravou Dia a Dia, Lado a Lado com Tulipa Ruiz, com quem fez em seguida uma série de shows pelo Brasil.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


05/12


2021

Samir Abou Hana é intubado

Filho do comunicador, o advogado Paulo Abou Hana me ligou, há pouco, para transmitir uma notícia triste: agravou-se o quadro de saúde de Samir Abou Hana, 79 anos, internado no hospital do Hapvida na última quinta-feira em razão de uma queda em casa que provocou um coágulo na cabeça e fissuras na bacia e no fêmur. Segundo Paulo, Samir foi intubado na UTI.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


05/12


2021

Moro lança livro hoje no Recife

Pré-candidato do Podemos à Presidência, o ex-juiz Sergio Moro está no Recife, hoje, para lançar o livro “Contra o sistema da corrupção”, em que revela bastidores inéditos da operação Lava Jato, narra sua passagem pelo governo Jair Bolsonaro e se posiciona a respeito de temas fundamentais para o país, como democracia, Estado de Direito e os recuos recentes na luta contra a corrupção. 

O evento na capital pernambucana ocorre no Teatro Riomar, às 18h, e terá a participação da jornalista Denise Rotemburg. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha