23/02


2021

Lira: Reforma administrativa pode ser votada em 2 meses

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), avaliou que é possível a aprovação pelo Congresso Nacional da reforma administrativa em até dois meses e da reforma tributária em até oito meses. A afirmação foi feita em uma live promovida pelo jornal Valor Econômico, hoje. Lira afirmou ainda que, se o Senado aprovar a PEC Emergencial/Pacto Federativo ainda esta semana, o texto seguirá um rito célere na Câmara, com previsão de votação em até 15 dias. As duas propostas têm como objetivo impedir futuras crises nas contas públicas nos governos e devem ser fundidas em um único texto.

Ele ressaltou, contudo, que, se os senadores demorarem para aprovar as PECs, elas terão que seguir a tramitação normal na Câmara, com a CCJ aprovando a admissibilidade e a comissão especial o mérito do texto no prazo regimental. Lira afirmou que as comissões na Câmara deverão voltar a funcionar a partir do dia 4 de março.

“Temos que destravar a economia, precisamos votar bem, com amplo debate e alicerçado em teses de desenvolvimento. É o nosso compromisso, vamos trabalhar com muita firmeza, e fazendo com que esta Casa tenha muita responsabilidade. O dever do Congresso reformista é entregar o que for possível, temos que fazer por partes e trazer melhoras para a sociedade”, defendeu Lira.

Em relação à reforma administrativa (PEC 32/20), ele afirmou que o ponto mais importante do texto é que ele não mexe em direitos adquiridos e só vai valer para os futuros servidores. O presidente disse que tudo que tiver previsão legal estará garantido pelo direito adquirido e não será atacado na reforma.

Já a reforma tributária será analisada após a apresentação do relatório do deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB). Ele deve apresentar uma versão do texto até o final desta semana. Para Arthur Lira, hoje já há um consenso de que o sistema tributário no País precisa ser alterado. Lira defende que o foco nas mudanças sejam a simplificação e a unificação de impostos no País. Ele reforçou novamente que avalia que entre seis a oito meses a reforma seja aprovada pelas duas Casas do Congresso Nacional.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Cabo 2021

23/02


2021

Gilson diz ao blog que prioriza Pernambuco

Almocei, há pouco, em Brasília, com o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, que saiu do restaurante informando que usaria a máscara do blog ao longo de todos os seus despachos no expediente da tarde. Ao longo do encontro, Machado informou que tem atendido a demanda de prefeitos dos mais variados partidos.

A prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, por exemplo, segundo ele, foi garantida a liberação de recursos para a requalificação do bairro Morro do Bom Jesus, voltado para exploração do artesanato de barro. "Ninguém sai do meu gabinete de mãos abanando", disse ele.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


23/02


2021

Arthur Lira minimiza troca na Petrobras

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), minimizou, hoje, a interferência do presidente Jair Bolsonaro na Petrobras e chamou de "bolha histérica" a reação do mercado financeiro à troca do presidente da estatal.

Descontente com a política de preços da petroleira, Bolsonaro anunciou na última sexta-feira a indicação do general Joaquim Silva e Luna, atual diretor da Itaipu Binacional, para a presidência da Petrobras, no lugar de Roberto Castello Branco.

A mudança gerou muitas críticas e teve impacto na negociação das ações da estatal, que perdeu valor de mercado.

"Criou um clima – sem nenhum tipo de adjetivação – que, para mim, é uma bolha histérica", afirmou Lira durante participação em uma live promovida pelo jornal “Valor Econômico”.

"Todos os grandes influenciadores do mercado estão aconselhando comprar [ações da] Petrobras. Então, será que o ex-presidente da Petrobras era o único que poderia ter a fórmula do cálculo ideal de como é que é feita a conta do combustível, do óleo e da gasolina? Não", completou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

O PT e seus satélites roubaram bilhões da Petrobras e ela não quebrou. Agora, com uma mudança da Presidência, que é rotina, vem esses abutres querendo se aproveitar. Sim, teve até um juiz federal (minúsculo), sem competência para questionar o Presidente da República, querendo aparecer. Ele sabe muito bem que somente o STF tem esse poder. Um militante da esquerda caviar.


Banner Jaboatao 2021

23/02


2021

Uma casa portuguesa

Por Gustavo Maia Gomes (Imagem ilustrativa)

Pouca gente sabe, nos dias de hoje, onde fica Fazenda Nova (distrito de Brejo da Madre de Deus, no Agreste pernambucano, distante 180 km do Recife). Agora, pergunte sobre Nova Jerusalém que logo alguém lembrará do grande teatro ao ar livre onde, a cada ano, se encenava o espetáculo global da Paixão de Cristo.

Acontece que Nova Jerusalém fica em Fazenda Nova. Temos, portanto, um caso de filha famosa e mãe no ostracismo. Mas, nem sempre foi assim. Até 1968, o teatro não existia. Fazenda Nova, beneficiada por sua altitude (600m) e clima seco, era um dos locais onde muitas famílias pernambucanas ricas ou de classe média passavam as férias de julho ou os feriados da Semana Santa.

Nesses tempos, o povoado, cuja população permanente não devia chegar a quinhentas pessoas, tinha quatro hotéis. Três pequenos (Botijinha, Repouso e, não tenho certeza deste último nome, Petrópolis) e um que, não sendo pequeno, se chamava Grande. Já se fazia a encenação que veio a se tornar nacionalmente famosa, mas ela acontecia na rua principal, sem qualquer outro cenário.

Meu pai gostava muito de Fazenda Nova. Da sua água mineral salobra, em particular, que ele dizia lhe fazer bem à digestão. Por isso, enquanto criança, passei várias temporadas ali, hospedado no Botijinha. A cento e cinquenta metros desse hotel, tinham casa de campo meus tios-avôs maternos Eduardo Marques, um comerciante português, e Helena Cardoso.

Hoje, Lourdes Barbosa e eu passamos por Fazenda Nova, depois de irmos a Brejo da Madre de Deus. Revi a casa do velho tio Eduardo, onde tantas vezes estive, décadas atrás. Lembrei-me de que ele plantava algodão no terreno. A casa está lá, inteira, igualzinha. Agora, pertence a um de seus netos.

Não são muitas as permanências em Fazenda Nova, entretanto. Tirando o evento teatral que lhe dá vida (ou dava) durante apenas uma semana por ano, o lugar é só decadência. Como refúgio de férias, foi engolido por Gravatá, que tem clima semelhante e fica muito mais perto (80 km) do Recife. Todos os quatro hotéis desapareceram, embora tenha surgido em Nova Jerusalém uma pousada muito simpática: o Botijinha e o Grande Hotel foram, literalmente, derrubados. Nem sei se ainda existem quinhentas pessoas morando ali o ano todo.

Ao tempo, resistiu com galhardia a casa do tio Eduardo. É uma casa portuguesa, com certeza.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


23/02


2021

Miguel alerta para aumento de internações nas UTI

"A luz amarela ligou". Dessa forma, o prefeito Miguel Coelho iniciou um pronunciamento, ontem, sobre os dados de internação nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) de Petrolina em decorrência da pandemia do coronavírus. A cidade sertaneja atingiu 73% de ocupação dos leitos para o tratamento de casos mais graves, indicando o risco para o atendimento na rede de saúde.

O prefeito afirmou que tem acompanhado diariamente a evolução dos casos de covid-19 na região do São Francisco, já que, Petrolina, além de receber pacientes locais, atende a população de dezenas de municípios de Pernambuco, Bahia e Piauí. Atualmente, a rede de atendimento de saúde apresenta uma situação na qual um terço dos pacientes internados em UTI são de cidades vizinhas.

Miguel afirma, contudo, que não pretende, neste momento, adotar novas medidas de restrição. Mas, se a ocupação nas UTI ultrapassar o percentual de 85%, a Prefeitura de Petrolina poderá decretar isolamento gradual de atividades. "Venho mais uma vez pedir para todos tomarem as medidas de cuidado. Não queremos tomar nenhuma medida mais drástica ou restritiva, mas para vencer essa pandemia precisamos da união e solidariedade de todos", clamou Miguel Coelho.

O comitê de combate ao coronavírus irá se reunir com o prefeito, hoje, para apresentar novos números da evolução da pandemia. Além disso, o gestor sertanejo informou que pretende discutir ações conjuntas com outras cidades e o Governo do Estado para conscientização, fiscalização em pontos de grande movimentação urbana, além do reforço na saúde.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina 2021

23/02


2021

Aprovado o novo Comitê de Imprensa da Câmara


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Serra Talhada 2021

23/02


2021

TRE manda executar afastamento de Wellington e Israel em Arcoverde

EXCLUSIVO

Acaba de ser encaminhado pelo Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco a 57a Zona Eleitoral em Arcoverde a certidão comunicando o inteiro teor do acórdão que cassou os mandatos do prefeito Wellington Maciel e seu vice, delegado Israel, para que seja executado o afastamento dos dois políticos e determinada a posse do presidente da Câmara Municipal, vereador Wevertton Siqueira, como prefeito interino. 

Agora tantos os políticos cassados, Wellington e Israel, como o presidente da Câmara, Siqueirinha, serão comunicados da execução da decisão do TRE-PE para que os primeiro se afastem definitivamente do poder público municipal e o vereador convoque a Casa James Pacheco para dar posse ao prefeito interino. A não obediência da decisão acarretará ato de desobediência e irá gerar novas penas ao condenados e também ao presidente da Câmara. 

O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) decidiu, por unanimidade, afastar o prefeito eleito de Arcoverde, José Wellington Cordeiro Maciel (MDB), e o seu vice, Israel Lima Braga Rubis (PP). Os desembargadores da Corte Eleitoral negaram provimento aos recursos e decidiram manter a decisão do juiz de primeiro grau, Draulternani Melo Pantaleão, que havia cassado os registros de candidatura dos políticos. 

Com a decisão, os líderes políticos ficam políticos ficam inelegíveis por oito anos. A ex-prefeita de Arcoverde, Maria Madalena Santos de Brito, também é ré no processo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Anuncie Aqui - Blog do Magno

23/02


2021

Lá se foi o mais sabido político do Pajeú

Expedito Araújo, que Deus chamou hoje para morada eterna aos 94 anos, por falência múltipla dos órgãos, era pajeuzeiro da gema, mas nasceu e viveu com espírito mineiro, exercitando a sabedoria dos imortais políticos das alterosas Minas Gerais. Meu pai Gastão Cerquinha, contemporâneo dele na Câmara de Vereadores de Afogados da Ingazeira, me confessou certa vez que nunca havia conhecido um homem público tão sabido, inteligente, afoito e sedutor quanto Dita, como era tratado carinhosamente.

Na manha, sem dinheiro, protagonista daquelas campanhas do tostão contra o milhão, Expedito emplacou cinco mandatos eletivos e um majoritário. Foi vice do ex-prefeito João Alves Filho, que passou à história como demolidor do maior patrimônio histórico da cidade: o coreto da praça, de saudosas memórias, retretas, serestas, bailes em que se dançava valsa de paletó e gravata, cenário de comícios para udenistas e arenistas, a esquerda e direita dos anos 60.

Pai de uma penca de filhos da minha geração, entre eles Pedro Araújo, o mais político dos herdeiros, elegeu também vereador o primogênito Paulo, que não fez carreira na política. Dentre os netos, Márcio Araújo, integrante da direção do Afogados Futebol Clube, a famosa Coruja do Sertão. 

Expedito foi, também, o mais fiel aliado político do ex-deputado Antônio Mariano, pai da ex-vereadora Aline Mariano, do Recife. Desde o seu primeiro mandato, construiu uma amizade de irmandade. Carregou Antônio nos braços quando ele pôs abaixo a oligarquia do coronel Zezé Rodrigues na década de 70, elegendo-se prefeito de Afogados da Ingazeira.

O mais mineiro dos políticos sertanejos seduzia até pela forma de falar, manso, curto e direto. Papai dizia que era recompensador andar com Dita, ver o reconhecimento e o carinho que as pessoas tinham por ele. O Pajeú, para ele, era uma causa nobre, seu chão querido, uma pátria abençoada. Foi presença sólida e importante nos momentos mais difíceis que o irmão Antônio enfrentou.

O homem que não luta pela sua terra não merece viver, dizia ele. Enquanto esteve entre nós, Dita foi firme nas suas convicções, incansável defensor da nossa terra. Era daquelas pessoas que de vez em quando tropeçava diante das intempéries da vida, mas na maioria das vezes se levantou e continuou andando no combate ao bom combate.

Que Deus o tenha! 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Jornao O Poder

23/02


2021

Prefeito afastado de Arcoverde recorre ao TSE

O prefeito afastado de Arcoverde, Wellington Maciel (MDB), desembarcou, há pouco, em Brasília, com um séquito de aliados e assessores. Na comitiva, além de dois advogados, a ex-prefeita Madalena Brito (PSB), o vice Israel Rubis (PP) e uma penca de assessores.

Daqui a pouco, dá entrada no Tribunal Superior Eleitoral a um recurso para tentar reverter a decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco, que anulou, por unanimidade, o resultado da eleição no município e se manifestou por um novo pleito, em data a ser marcada.

Deve tomar posse, hoje, em Arcoverde, como prefeito interino, o presidente da Câmara de Vereadores, Siqueirinha, do PSB, amparado na publicação do acórdão do TRE, que obrigou o afastamento do prefeito, gerando a chamada vacância do cargo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Blog do Magno 15 Milhões de Acessos 2

23/02


2021

Socialismo de Tribunal de Contas

Viralizou nas redes sociais, hoje, artigo do professor titular da UFPE, Flávio Brayner, expondo as ligações do Tribunal de Contas do Estado (TCE) com o chamado "socialismo" pernambucano. O artigo foi publicado no Jornal do Commercio impresso. 

Leia a íntegra do artigo:

"Socialismo" pernambucano

Clemenceau disse certa vez – e o diplomata e economista Roberto Campos gostava de repetir – que "quem não foi socialista aos 20 anos não tem coração, e quem permanece socialista aos 40 não tem juízo". Mas acho que ambos esqueceram de dizer que o socialismo da juventude talvez não seja o mesmo da maturidade (que o uso do verbo "permanecer" sugere). Eu conheci nas minhas leituras dois tipos de socialismo que, aliás, não deram certo: o "utópico" e o "científico".

O primeiro era basicamente francês (Cournot, Proudhon, Saint Simon) e achava que o futuro da humanidade dependia de uma reforma dos indivíduos, e viam no Estado um "educador" da consciência moral. O segundo era alemão (Marx, Engels, Bernstein, Luxemburgo), se pretendia "científico" e achava que havia uma "necessidade histórica" que nos levaria a um futuro radioso, que dependia, estranhamente, de um partido revolucionário "necessidade" é algo que ocorre em função de "leis" internas!.

Nem tivemos reforma moral nem revolução social que produzisse os resultados que o socialismo teórico esperava: o século XX é o resumo do fracasso das ilusões alimentadas por aqueles herdeiros do Iluminismo.

Mas o que nem Clemenceau nem Roberto Campos imaginavam era que haveria um "socialismo" tipicamente pernambucano que tomaria o lugar de seus antecessores "utópicos" e "científicos". Não leitor, não estou falando dos revoltosos de 48, da Praieira, aliás, onde está a placa que indicava o local do Diário Novo, na Rua da Praia?, quando Abreu e Lima, autor de um livro sobre o Socialismo, ou Pedro Ivo tinham na cabeça um liberalismo federalista bem próximo do republicanismo francês também adotado pelos socialistas daquele país, de inspiração mais reformista do que revolucionária: o atual, pernambucaníssimo, é o Socialismo de Tribunal de Contas (STC)! Este, aliás, deu muito certo! Nele não há mais nenhuma menção ao proletariado revolucionário, à socialização dos meios de produção ou ao fim da mais-valia.

Se ao Socialismo (utópico ou científico) faltou realidade histórica efetiva ou seja, nunca se realizaram de fato, no novo Socialismo pernambucano sobram perguntas: como esconder as contas? Quem pagará as contas? O bisneto se dá conta ? Ou isso nem conta mais? Quando a barra pesar, com quem tu contas? No fundo, o Socialismo pernambucano – que eu tenho em alta conta – sempre soube que quem paga a conta são os deixados-por-conta. O resto é faz-de-conta e, pensando bem, nem é da minha conta!

- “Garçom, traz a conta!"

Flávio Brayner, professor titular da UFPE


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
Publicidade

TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores