Lavareda

25/09


2020

O maior assalto da história ao povo brasileiro!

Por Arnaldo Santos*

No artigo que publicamos na última semana, aqui nesse democrático e respeitado espaço de opinião, refletimos sobre a mais uma - pouco ou nada republicana - operação financeira envolvendo a transferência de uma carteira bilionária de ativos públicos pelo Banco do Brasil, para o BTG-Pactual- Guedes.

Na reflexão de hoje, convidamos o distinto leitor a conhecer outra dessas inescrupulosas e imorais negociatas, que não seria possível sem a formação de um conluio envolvendo, desta vez, o Congresso Nacional, o Governo, e, em mais uma oportunidade – adivinhe-os donos de bancos privados.

Prepare-se, pois se você achou escandalosa a transação que denunciamos no artigo anterior, essa que trazemos hoje, além de muito mais lesiva aos interesses da população trabalhadora brasileira, revela total ausência de um mínimo de decência e ética por parte das personagens dessa trama, que, não por coincidência, são os que detêm o poder político e econômico no País.  Por tal pretexto, sugiro que o leitor respire fundo, pois o que você vai ler nos próximos parágrafos o deixará ainda mais impactado.

Vale lembrar que as editorias de polícia dos jornais, e nos programas policiais em rede nacional de televisão, nos acostumamos com as matérias sobre assaltos a banco, alguns até que, de tão espetaculosos, viraram filme, como o que ocorreu ao Banco Central em Fortaleza.

Em sentido contrário, quer dizer, dos assaltos dos bancos à população, quase não se fala, embora também ocorram e em grandes somas, pois vão desde a cobrança taxas e juros escorchantes pelos bancos privados, até a transferências de bilhões em ativos públicos para a banca, como a já referida, feita pelo Banco do Brasil para o BTG – Pactual.

Agora mesmo, enquanto você lê esse artigo, está em curso aquele que poderá ser o maior assalto perpetrado contra a Nação, pois o Congresso Nacional acaba de conceder ao Banco Central uma  autorização  para a compra de títulos dos bancos privados, inclusive os “podres”, com dinheiro público, enquanto durar a pandemia, conforme noticiado, em 18 de setembro, pela agência Brasil de Fato. Na reportagem essa escabrosa trama está descrita em detalhes.

É do conhecimento geral o fato de que, para se efetivar um assalto de grandes proporções como esse a que ora nos referimos, é exigido um meticuloso plano de ação por parte dos expertos em várias modalidades de crimes; e o planejamento para esse começa com aprovação da Emenda Constitucional 106, que tramitou com a PEC-10, com fortes indícios de que os banqueiros tenham influenciado essa mudança na Constituição, como denúncia a oposição.

Considerada por vários especialistas como irregular, a aprovação da referida PEC – deu permissão ao Banco Central para operar em um mercado de altíssimo risco, conhecido pela alcunha de “mercado secundário de balcão”. Parece até linguagem de noticiário policial, e, de certa forma, o é, pois configura um crime financeiro, de altíssimo valor, como veremos a seguir.

O detalhe é que, para o Banco Central atuar nesse mercado de modo mais “eficiente” e com amplos poderes, recebeu do Congresso uma espécie de cheque em branco, pois não há limite para essa operação, o que colide com o discurso do Ministro da Economia, Paulo Guedes BTG, que, para justificar cortes nos orçamentos de setores como saúde e educação, bem como a redução no valor do  auxílio emergencial, argui sempre a necessidade de se respeitar o teto dos gastos, bem como o equilíbrio fiscal. Menos quando se trata de favorecer rentáveis negócios dos banqueiros.

A exemplo do que ocorreu na era FHC, quando, também por emenda Constitucional, aprovou a criação do PROER, para socorrer os bancos no início da implantação do plano real, a emenda que vai permitir esse, que poderá ser o maior assalto da história ao povo brasileiro, praticado pelo Banco Central, foi promulgada sob o argumento de que é necessário aumentar o fluxo de dinheiro para impedir uma possível crise do sistema financeiro durante a pandemia. “Tucanaram” o bolsonarismo!

O que o Executivo e o Congresso, propositalmente, e com a desfaçatez histórica que os caracteriza, omitem da sociedade brasileira é que os cinco maiores bancos do País, sozinhos, reúnem em seus cofres, em ativos financeiros, recursos que somados equivalem a toda a economia do Estado brasileiro; ou seja, C$7,4 trilhões, superando o PIB nacional, que, em 2019, somou C$7,3 trilhões.

Também deve ser dito que, mesmo com todos os rebatimentos da crise na economia, gerados pela covid-19, somente no primeiro semestre do ano em curso, “o lucro líquido consolidado desses banqueiros foi de C$13,7 bilhões”, de reais.

É de conhecimento geral o fato de que os chamados “títulos podres” são aqueles papéis resultantes de operações financeiras, na maioria, empréstimos, financiamentos ou aplicações, contratadas em bancos privados, muita vez apenas para financiar o luxo e o enriquecimento dos especuladores da própria banca.

Durante décadas, enquanto deram lucro e alimentaram a especulação, os bancos nem pensavam em vendê-los. Ao contrário, roeram sua rentabilidade até dar no osso, porém, agora pelo elevadíssimo índice de inadimplência, os ossos estão acometidos de osteoporose generalizada, e já não têm valor de venda no mercado... Aí vem o Banco Central, com o dinheiro do povo, e compra esses ativos “podres”. Isso é o que pode classificar como negócio da China!

Aqui vale lembrar a frase tantas vezes pronunciada pelo Ministro Paulo Guedes, segundo a qual “[…] precisamos de mais Brasil e menos Brasília”. Agora a mesma frase fica mais consoante à realidade, com uma pequena alteração em sua redação - “o que precisamos é de menos Brasil, e de mais banqueiros”!

Estudos feitos por renomeados economistas e pelo grupo Auditoria Cidadã, composto por várias associações de juízes federais e procuradores da Fazenda Nacional, afirmam que o rombo com esse mimo para os banqueiros pode “ultrapassar vários trilhões de reais, já que não há limite de valores para as tais operações”. Embora tudo tenha sido feito de forma “lega”, é imoral!

Na opinião do ex-banqueiro Eduardo Moreira, que foi um dos donos do Banco Pactual, e sócio-fundador da Brasil Plural, publicada no último dia 18/09, pelo site Brasil de Fato, todos os brasileiros vão pagar a conta do “prejuízo” dos banqueiros com a compra dos seus “papéis podres”, pelo BC.

Dito de outra forma, segundo ele, isso significa que com o dinheiro da classe média, que hoje está recebendo salário reduzido e do pobre desempregado que enfrenta no momento grandes dificuldades, o Banco Central, vai comprar dos bancos privados uma carteira de títulos “podres”, dos bilionários especuladores pelo valor de antes da crise, transferindo e dividindo essa enorme conta entre todos os brasileiros. Essa é a manobra que está por trás da aprovação da PEC-10, arremata Eduardo Moreira. É imperioso dizer que, mais do que um escândalo, isso é um escárnio com a população.

Outra informação relevante que o leitor tem o direito de saber, até para ter a real dimensão do que estamos falando, é que, pela gravidade, poderia até ser tipificado como um de crime de lesa-pátria, resultante da aprovação da PEC-10, e seus efeitos sobre os cofres públicos, pois, ainda durante sua tramitação, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, informou que, se aprovada, os gastos somariam R$ 972,9 bilhões. Por coincidência, um estudo que havia sido publicado em novembro de 2019 demonstrou que o valor da “carteira de créditos podres” somava C$ 915 bilhões.

Para termos uma ideia da ordem de grandeza do que esses valores significam, é importante dizer que, com o pagamento do auxílio emergencial para 80 milhões de brasileiros, durante os meses de abril, maio e junho, estima-se que o governo gastou apenas C$154,4 bilhões de reais.

Também deve ser dito que não faltaram aos congressistas informações que os alertavam para os riscos e o grande prejuízo que aprovação da PEC-10 causaria à Nação, conforme declarou à imprensa nacional e aos sites de notícias a auditora fiscal e coordenadora nacional da ACD Maria Lúcia Fatorelli, que afirmou,“[…] preparamos cinco notas técnicas, vários artigos e vídeos alertando para os riscos da compra de papéis podres sem limite, o que só favorece ao mercado financeiro, mas a maioria do Congresso ficou surda a esses alertas, e terminou por aprová-la”.

Escandalizado com o que leu até aqui? Tem muito mais! Nos parágrafos seguintes, você vai perceber que o cinismo do agora “(iM)posto Ipiranga” Paulo Guedes e sua turma de banqueiros, em conluio com o Congresso e com apoio do presidente Bolsonaro, não encontra limites, nem precedentes na história!

Paralelamente à discussão para aprovação da PEC-10, já tramitava no Congresso a Medida Provisória 930, que isentava os operadores do Banco Central de qualquer responsabilidade “por atos praticados no exercício de suas atribuições”. Quer dizer, planejava-se o crime, e por antecipação já se buscava formas de isentar os criminosos. Em um ato de jogo de cena, os senadores questionaram o porquê dessa imunidade, e a tal MP terminou por ser barrada.

Como, porém, não passava de um teatro, encenado por atores canastrões, personagens bufões, logo depois da aprovação da PEC-10, atendendo a um pedido do Ministério da Economia e do próprio Banco Central, o presidente da  (ex)República, editou a MP-966, que tornou os agentes públicos imunes à lei de improbidade administrativa durante a pandemia.

Apesar de os deputados e senadores da oposição terem protocolizado algumas ações de inconstitucionalidade, pedindo sua anulação, a decisão está em vigência desde maio, e como só perde a validade depois de um ano, até lá o assalto terá sido consumado com êxito, e todos os criminosos serão felizes para sempre. Já à Nação... Bem, essa é outra história!

Diante de fatos tão vergonhosos como esses, pedimos permissão aos leitores para registrar e asseverar que as ambições e as vaidades dos homens apagam suas biografias.

*Jornalista, sociólogo e doutor em Ciências Políticas


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Arnaldo mais um Mortadela que perdeu a Boquinha. Tás conversando merda sociólogo e os R$ 3 Trilhões que Lula/Dilma Jumenta investiram em países Comuna amigos, comenta aí Cagão!


ALEPE

Confira os últimos posts



27/10


2020

STJ nega pedido de retorno de Matuto à Prefeitura de Paulista

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) negou, hoje, o pedido de "suspensão de liminar e sentença" do prefeito Júnior Matuto (PSB) para retornar ao cargo no município de Paulista, no Grande Recife. As informações são do JC Online.

A decisão, tomada pelo vice-presidente do STJ, Jorge Mussi, foi pelo “não conhecimento” do pedido, querendo dizer que o pedido era “incabível” e não seria nem mesmo apreciado em seu mérito.

Com a decisão, só resta pendente agora, no STJ, um pedido de habeas corpus preventivo, pelo qual os advogados do prefeito afastado também tentam o retorno ao cargo. Clique aqui e confira a decisão na íntegra.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

27/10


2020

FBC segue visitas por cidades do Agreste e Sertão

O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB), cumpre agenda, amanhã, em cinco municípios do Agreste e do Sertão de Pernambuco. Acompanhado do deputado federal Fernando Filho (DEM) e do deputado estadual Antonio Coelho (DEM), o senador começa a agenda com o candidato Elton Martins (MDB), que disputa as eleições em Águas Belas, onde faz uma visita às obras do governo federal na região e concede entrevista à emissora de rádio local.

Ainda no Agreste, a comitiva visita Tupanatinga para uma atividade de campanha com o candidato do MDB, Dr. Diego. Em seguida, tem encontro político em Poção com o prefeito Merson (MDB), que concorre à reeleição. A agenda também prevê entrevista à emissora de rádio local.

A última agenda no Agreste é no município de Pesqueira, onde os parlamentares marcam presença em ato político da prefeita Maria José (DEM), que concorre a um segundo mandato.

Já no Sertão, a comitiva encerra os compromissos em Arcoverde, onde está programada uma live, às 20h, ao lado do candidato a prefeito Zeca Cavalcante (PTB).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu no Zap

27/10


2020

Justiça determina que João retire bandeiras irregulares

O Juiz da 6ª Zona Eleitoral do Recife, Dr. Nildo Nery dos Santos Filho atendeu um pedido da aliança “Recife Acima de Tudo” (DEM, PSDB, PTB e PL) e ordenou, hoje, o recolhimento de material de campanha irregular (bandeiras) do candidato João Campos (PSB), da “Frente Popular do Recife”, por desrespeitar as dimensões entre os nomes dos candidatos a prefeito e vice, o que fere a legislação eleitoral. A Justiça Eleitoral determinou, ainda, a entrega de todo o material à comissão de propaganda no prazo de 48 horas, sob pena de multa diária de R$1.000,00.

“Buscamos com a presente representação a implementação da transparência nas propagandas eleitorais, nas quais o eleitor deve estar informado a quem está depositando a sua confiança, expressada através do voto, no grupo político ou chapa completa”, informou a assessoria jurídica da coligação “Recife Acima de Tudo”.

No pedido, a coligação “Recife Acima de Tudo” argumentou que o material de campanha do candidato socialista não atende aos requisitos legais ao apresentar desproporção entre os nomes dos candidatos a prefeito e vice, em cujas bandeiras o nome da candidata a vice-prefeita (Isabella de Roldão) representa 22,41% do nome do candidato a prefeito, quando a norma determina acima de 30% , contrariando o parágrafo 4º do artigo 36, da Lei nº 9.504/97.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/10


2020

No Cabo, Eduardo Cajueiro declara apoio a Keko

O ex-candidato à Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho pelo PTB, Eduardo Cajueiro, declarou que não irá mais concorrer e marchará no mesmo palanque do prefeiturável Keko do Armazém (PL).

O petebista afirmou que a decisão foi decorrente de uma análise político- eleitoral, respaldada pelo time de candidatos e apoiadores da chapa. “Sempre dissemos que a nossa candidatura não era uma realização pessoal, pelo contrário, a nossa luta foi e é coletiva e tem como propósito o bem para a nossa cidade. Chegamos à conclusão de que a manutenção da nossa candidatura serviria apenas para provavelmente chancelar a vitória de quem realmente não merece administrar o nosso querido Cabo”, disse.

Por meio de uma gravação de vídeo, o ex-senador Armando Monteiro destacou que o PTB do Cabo sempre teve o compromisso com a mudança de rumo e transformação do município. “É chegada a hora de plantarmos algo verdadeiramente importante para o futuro da cidade, por isso, algumas candidaturas que se colocavam claramente no campo das oposições do Cabo, resolveram se unir para viabilizar um projeto promissor e responsável”, afirmou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

27/10


2020

Marília recebe apoio dos rodoviários

A candidata a prefeita do Recife pelo PT, Marília Arraes, recebeu o apoio do Sindicato dos Rodoviários de Pernambuco, hoje, num dia histórico e bastante emblemático para a categoria. A Câmara de Vereadores aprovou o Projeto de Lei 05/2019, que proibe a dupla função dos motoristas no Recife. "Foi uma conquista de todos os trabalhadores e das pessoas que precisam do transporte coletivo", afirmou Marília.

Após a vitória dos Rodoviários, Marília foi até a Câmara Municipal parabenizar os trabalhadores. "Na vida é preciso ter um lado e o nosso lado é o da justiça social. Nossa Prefeitura não vai fazer como esse povo que tá aí, que fala grosso com o trabalhador e fino com o empresário”.

O presidente do Sindicato dos Rodoviários de Pernambuco, Aldo Lima, também falou sobre a histórica vitória obtida hoje. "Marília sabe o quanto é árdua e necessária a nossa luta. Marília defende o transporte de qualidade e os direitos dos trabalhadores. Foi uma grande vitória a que tivemos."

O Projeto de Lei 05/2019 foi apresentado pelo vereador Ivan Moraes (PSOL). "É fundamental reconhecer a luta de Ivan junto aos Rodoviários e a batalha que ele travou para aprovar o projeto na Câmara. Agora é fundamental que a Prefeitura do Recife sancione o projeto e não seja, mais uma vez, contra o trabalhador”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/10


2020

Ventania assusta moradores de Petrolândia

Fortes ventos, trovões e chuva intensa assustaram os moradores de Petrolândia, no Sertão de Pernambuco, na noite de ontem. Imagens que circulam nas redes sociais mostram pessoas em um restaurante surpresas e assustadas com a intensidade dos ventos. Confira no vídeo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/10


2020

Silvio diz que rejeição de Anderson vai eleger Daniel

Para o ex-deputado federal Silvio Costa, a eleição de Jaboatão dos Guararapes será igual ao processo eleitoral de Olinda em 2016. Com o slogan “o povo quer o liso”, o professor Lupércio ganhou a eleição e é, hoje, um dos melhores prefeitos da Região Metropolitana do Recife. Para Silvio, a rejeição do prefeito de Jaboatão, Anderson Ferreira, é alarmante. Por causa disso, o fenômeno que aconteceu em Olinda deve se repetir em 2020.

“O povo de Jaboatão vai eleger Daniel Alves. Ele irá para o segundo turno e ganhará a eleição. O que a gente percebe é que por onde passa, o prefeito Anderson é vaiado. A cidade já percebe a onda Daniel, a onda da mudança. Eu desafio o prefeito Anderson Ferreira a registrar uma pesquisa eleitoral no TRE e apresentar à população”, destacou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/10


2020

A versão do delegado

Prezado Magno Martins,

Eu sou pai de uma menina, sou casado, e filho. Tenho amigas policiais, funcionárias públicas, promotoras e delegadas. Quando fui delegado seccional, em Arcoverde, realizei um trabalho de prevenção e repressão à violência contra a mulher, testemunhado por muitas vítimas, em sua maioria anônimas, inclusive, em parceria com a Coordenadoria Municipal da Mulher.

Com relação às acusações formuladas, isso não passa de quem padece de psicose e transtorno de grandeza, abusando das prerrogativas da imunidade parlamentar, recebendo um salário de R$ 20 mil (vinte mil reais), e deixando de votar matérias importantes em benefício da população, para fazer politicagem rasteira, suja, mesquinha, e depreciativa.

Quem tem coragem, denuncia fora dos limites da Câmara e da imunidade parlamentar. Fora isso, é pura tentativa de esconder os gastos absurdos do Poder Legislativo, disfarçando os anos de parasitagem do dinheiro público.

Delegado Israel – candidato a vice-prefeito de Arcoverde


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/10


2020

Desembargador nega pedido de resposta a Wellington da LW

O desembargador eleitoral Carlos Gil Rodrigues Filho negou, no último domingo, o direito de resposta pedido pelos candidatos a prefeito e vice de Arcoverde, Wellington da LW e Delegado Israel, respectivamente.

Os candidatos pretendiam, no direito de resposta, rebater trechos do guia eleitoral do candidato Zeca Cavalcanti, que abordava sobre o evento drive-in que causou aglomeração e aspectos sobre a conduta do Delegado Israel.

Segundo o desembargador, a decisão proferida pelo juiz Eleitoral de Arcoverde foi fundamentada corretamente e privilegiou a liberdade de expressão. Ele ainda ressaltou que Wellington e Israel não demonstraram que a Coligação Muda Arcoverde ofendeu a honra dos mesmos ou alterou a verdade dos fatos.

Na decisão, o desembargador afirmou ainda que no processo constam fotos que comprovam aglomeração, considerando legítima a opinião divulgada no guia eleitoral de Zeca Cavalcanti.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/10


2020

FBC volta a bater duro em Paulo Câmara

Em evento político na cidade de Gravatá, ao lado do prefeito Joaquim Neto (PSDB), candidato à reeleição, o líder do Governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB), detonou o Governo Paulo Câmara. Disse que as estradas sob o controle do Estado viraram uma grande buraqueira. "Estradas boas em Pernambuco só as federais. As do Estado são terríveis", afirmou. Assista.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/10


2020

Santana realiza caminhada com as mulheres ipojucanas

O candidato a prefeito de Ipojuca pelo PSB, Carlos Santana, participa de caminhada, amanhã, com as mulheres do município. O evento é a culminância do movimento Elas por Elas, liderado pela deputada estadual Simone Santana, presidente municipal do PSB. Ao final da caminhada, o prefeiturável assinará carta-compromisso com as cidadãs e lançará propostas voltadas para o segmento, como a construção do Hospital da Mulher e o projeto Guarda Amiga.

“O Elas por Elas é um movimento de nossa campanha que percorreu o município ouvindo as demandas das mulheres. Essas escutas foram compiladas e transformadas em propostas. É o caso do projeto Guarda Amiga, que garantirá a presença de uma guarda municipal mulher por plantão nas delegacias de polícia situadas no município para acolher as cidadãs vítimas de violência”, afirma Carlos Santana.

À frente da organização do evento, a deputada Simone Santana adianta qual foi a solicitação mais registrada pelo Elas por Elas. “Nos distritos, praias e engenhos, as mulheres foram unânimes ao frisar a importância da construção de um Hospital da Mulher Ipojucana. Vamos garantir que esta demanda mais do que justa seja atendida”, declara a parlamentar.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/10


2020

Dr. Edmilson comemora sucesso da carreata em Bonito

A vice-governadora Luciana Santos e o deputado federal Renildo Calheiros participaram, no último domingo, da carreata do candidato à Prefeitura de Bonito pelo PCdoB, Dr. Edmilson.

Ao finalizar o percurso da carreata, o candidato avaliou o ato como um sucesso e agradeceu aos apoiadores e candidatos a vereador que participaram do evento. A coligação encabeçada por Dr. Edmilson conta com dez legendas e o apoio dos senadores Jarbas Vasconcelos (MDB), Fernando Bezerra Coelho (MDB) e Humberto Costa (PT).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/10


2020

Patrícia Domingos é inscrita no Minha Casa Minha Vida

Lauro Jardim

Consta entre os inscritos para concorrer a uma casa do programa “Minha Casa, Minha Vida”, no Rio de Janeiro, em 2018, o nome da candidata à Prefeitura de Recife Delegada Patrícia (Podemos). As unidades, na Zona Oeste da cidade, eram destinadas às famílias com renda bruta de até R$ 1,8 mil por mês. À época, já delegada há dez anos em Pernambuco, o salário bruto de Patrícia era de R$ 21 mil.

A inscrição de Patrícia consta nos dados divulgados pela Prefeitura do Rio de Janeiro. Apesar de inscrita, ela não foi sorteada.

A candidata, no entanto, nega que tenha se candidatado a ficar com a casa. Afirma que jamais se inscreveu em nenhum programa do tipo – no Rio de Janeiro ou qualquer outro lugar do Brasil. E que mesmo que tivesse se inscrito, ela não seria aprovada porque seus rendimentos não se enquadrariam nos exigidos pela lei. Patrícia disse também que, provavelmente, foi vítima de uma fraude e abriu um boletim de ocorrência na Polícia Civil para apurar o caso.

Procurada, a prefeitura do Rio de Janeiro informa que o nome de Patrícia está inscrito no programa desde janeiro de 2003, quando foi informada renda mensal de R$ 1,5 mil. A prefeitura também afirma que em 2018, data do edital, não houve a entrega de documentos e o nome de Patrícia segue na reserva técnica. E que caso “tivesse comparecido para a entrega da documentação exigida, e essa não se enquadrasse dentro do que prevê a lei, ela teria sido retirada da lista”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/10


2020

Barata tonta

Quem acompanha os programas eleitorais na TV tem visto o quanto o candidato do PSB e de Geraldo Júlio tem andado perdido feito barata tonta. Começou logo apelando para o sentimentalismo, com imagens que mostraram o sepultamento do pai. Depois recorreu ao papel de bom moço e, logo em seguida, resolveu mostrar Geraldo Julio, apesar de esconder Paulo Câmara.

É interessante como alguns analistas cobraram da candidata Marília Arraes o uso do vermelho do PT e da imagem do presidente Lula, que estão aí na campanha petista firmes e fortes. Mas não se vê uma cobrança para que João Campos assuma quem está do lado dele. Geraldo apareceu uma vez no programa do PSB. Já Paulo Câmara nenhuma.

Na verdade, o que a campanha de João tenta esconder é a rejeição que toda pesquisa de opinião tem demonstrado: Paulo Câmara é o nome mais rejeitado no Recife, seguido de Geraldo Julio, em terceiro Bolsonaro e por último o ex-presidente Lula, cuja aprovação ainda é maior do que a rejeição, pelo trabalho realizado na cidade.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/10


2020

Eleições: Ministério e PF apresentam plano de segurança

O ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, e o diretor-geral da Polícia Federal, Rolando Alexandre, apresentaram, hoje, ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) o plano de segurança para as eleições municipais deste ano.

Entre outros pontos, o plano prevê uso de drones para tentar coibir crimes como compra de voto, boca de urna e transporte irregular de eleitores. O plano também prevê medidas para tentar combater irregularidades na internet.

As eleições deste ano, previstas inicialmente para outubro, foram adiadas em razão da pandemia do novo coronavírus. Pelo calendário aprovado pelo Congresso Nacional, o primeiro turno será em 15 de novembro, e o segundo, em 29 de novembro.

Após a apresentação do plano de segurança, o presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, afirmou que foram feitas apresentações sobre a utilização dos drones e dos sistemas da Polícia Federal voltados à apuração de crimes eleitorais cibernéticos.

Barroso disse ainda que o TSE adotará medidas para garantir a segurança sanitária dos eleitores, em razão da pandemia, e o combate à criminalidade eleitoral.

"Em primeiro lugar, a garantia de que as eleições vão se realizar com segurança sanitária e, portanto, impedir que a pandemia de espalhe em razão desse rito essencial da democracia, que são as eleições. [...] A nossa outra preocupação é de eleições lisas, livres, limpas e seguras. E, para isso, é preciso combater a criminalidade eleitoral. Tanto a criminalidade convencional, que é esta da compra dos votos, que degrada a democracia, como a criminalidade de transporte ilegal, boca de urna, e outros atos ilícitos praticados no dia das eleições", disse.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha