FMO janeiro 2020

01/08


2020

A versão de Raquel Lyra

Caro Magno, 

De forma respeitosa ao seu trabalho, construído ao longo de anos com o compromisso com a verdade e credibilidade com a notícia, sinto a necessidade de vir aqui lhe esclarecer de uma inverdade publicada na sua coluna. Ao contrário do que foi dito, nunca em minha vida fui intrigada ou tive problemas de relacionamento com o meu pai, o ex-governador de Pernambuco João Lyra Neto, por quem eu tenho amor incondicional, respeito e total admiração e inspiração ao meu trabalho. Desta forma, peço encarecidamente, que tal conteúdo seja retificado em sua página. 

Também reforço que críticas serão sempre bem-vindas, elas nos ajudam na evolução pessoal, política e profissional, porém, adjetivos como "queixão" e "nariz empinado" direcionados a uma mulher que luta pelo seu lugar em ambientes extremamente machistas, como sabemos que é o meio político, só reforça esse estereótipo de que é um ambiente exclusivo para os homens, tendo em vista que esse tipo de comentário dificilmente seria direcionado a qualquer governante que briga e defende o melhor para o seu povo. Infelizmente alguns setores da sociedade ainda não  aceitaram que a mulher ocupe postos importantes. Confundem comando e força para agir e tomar decisões com arrogância quando se trata de uma mulher na linha de frente, o machismo ainda impera na sociedade. Estamos em um novo tempo, de aprendizado coletivo e de repensar as nossas atitudes e convicções.

Certa da sua compreensão, agradeço o espaço e fico à disposição para futuras conversas, assim como sempre estive.

Grade abraço, 
Raquel Lyra 
Prefeita de Caruaru


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Cabo de Santo Agostinho