Faculdade de Medicina de Olinda 2

08/11


2019

Defesa de Lula vai à Curitiba se reunir com o ex-presidente

A defesa do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi até a superintendência da Polícia Federal (PF) em Curitiba, na manhã de hoje, para se reunir com ele.

Ontem, depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou a prisão após decisão de segunda instância, o advogado Cristiano Zanin afirmou que entraria com um pedido para a "imediata soltura" de Lula. Zanin chegou à PF por volta das 10h.

Por 6 votos a 5, o STF alterou um entendimento adotado desde 2016. A maioria dos ministros decidiu que, segundo a Constituição, ninguém pode ser considerado culpado até o trânsito em julgado (fase em que não cabe mais recurso) e que a execução provisória da pena fere o princípio da presunção de inocência.

Os procuradores da Operação Lava Jato afirmaram em nota, na noite de quinta, que a decisão do STF impactará nos resultados da força-tarefa e que "está em dissonância com o sentimento de repúdio à impunidade e com o combate à corrupção".

Os ministros Dias Toffoli e Edson Fachin disseram que a decisão não significa que haverá liberação automática de presos. Os juízes vão analisar caso a caso.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Abreu e Lima

Confira os últimos posts



11/11


2019

Major Olímpio pede prisão preventiva de Lula

O líder do PSL no Senado, Major Olímpio (SP), entrou com uma representação na Procuradoria-Geral da República (PGR) pedindo a prisão preventiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com base na Lei de Segurança Nacional. O argumento do senador é que o petista, livre da prisão desde a última sexta-feira, incitou a violência contra a ordem pública ao pedir para a militância “atacar” como manifestantes no Chile. As informações são do Estadão.

No sábado, em São Bernardo do Campo, Lula chamou militantes para uma reação ao governo do presidente Jair Bolsonaro, declarando ser necessário “atacar” e não apenas se defender. “É uma questão de honra a gente recuperar esse País. A gente tem que seguir o exemplo do povo do Chile, do povo da Bolívia. A gente tem que resistir. Não é resistir. Na verdade, é lutar, é atacar e não apenas se defender. A gente está muito tranquilo”, declarou Lula.

Na representação, Olímpio pede ao procurador-geral da República, Augusto Aras, para requerer a prisão preventiva de Lula por incitar a subversão da ordem pública e instaurar procedimentos para responsabilização por crimes previstos na Lei de Segurança Nacional e na legislação que tipifica os crimes contra o Estado e a ordem política e social.

“Uma incitação desta natureza ultrapassa qualquer razoabilidade de liberdade de expressão e demonstra um projeto de poder que quer se utilizar da violência e da quebra da ordem pública para a proteção de criminosos”, diz Olímpio no documento encaminhado à PGR.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Alberto Costa Santos

Deveria pedir o enquadramento do filho de Bolsonaro que fala demais.


Prefeitura de Paulista

11/11


2019

Partidos de esquerda e centro resistem a 2ª instância

Além dos partidos de esquerda, também os do centro resistem a aprovar as PECs (Propostas de Emenda Constitucional) que tramitam na Câmara e no Senado para instituir a prisão logo após condenação em segunda instância.

Há duas PECs prontas para serem analisadas tanto na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara como na CCJ do Senado.

A PEC do Senado é de autoria do senador Oriovisto Guimarães. Insere um inciso XVI no art. 93 da Constituição Federal para permitir a possibilidade de "execução provisória da pena, após a condenação por órgão colegiado".

As decisões da Justiça em 2ª instância são tomadas por órgãos colegiados, os Tribunais de Justiça. Clique aqui e confira a matéria do jornalista Tales Faria na íntegra.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

11/11


2019

Vaias para a vice-governadora de Campina Grande

O Antagonista

Na cerimônia de entrega de 4.100 unidades de um conjunto habitacional em Campina Grande (PB), o governador João Azevêdo, do PSB, adversário de Jair Bolsonaro, não compareceu.

Mas ele mandou a vice-governadora, Lígia Feliciano, que teve de enfrentar uma vaia estrondosa ao fazer o seu pronunciamento.

“Não existe povo de oposição e não existe povo de situação. Existe um povo só, o povo paraibano”, afirmou Lígia.

Ela agradeceu a Bolsonaro pela inauguração do conjunto habitacional. “O importante é que não houve diferenças políticas, porque o conjunto começou neste ou naquele governo. Hoje termina aqui uma obra histórica e é preciso, sim, parabenizar”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


11/11


2019

Políticos sentem perda de Inaldo Sampaio

“Com consternação e pesar, recebemos a triste notícia do falecimento do jornalista político Inaldo Sampaio, hoje. A morte tirou um dos melhores jornalistas da atualidade, cuja responsabilidade e apuro com os princípios do bom jornalismo eram marcas registradas da sua profícua trajetória profissional. Inaldo era um profundo conhecedor da política pernambucana.

Sua capacidade analítica e seriedade cativaram seus leitores e ouvintes. Seu legado de trabalho, certamente, será lembrado ainda por muitas gerações e merece o nosso respeito e admiração.

Solidarizamo-nos com a família, amigos e colegas de trabalho por esta perda irreparável”. – José Humberto Cavalcanti, presidente estadual do PTB.

“O jornalismo perde, hoje, um grande profissional. Inaldo Sampaio foi exemplo de exercício da profissão com ética e respeito. Nunca deixou de dar suas opiniões, mas sempre respaldado nos princípios do bom jornalismo. Além de mestre na arte de escrever, era talentoso músico e se apresentou várias vezes no São João de Caruaru com a sua banda Pingo Fogo. À família e amigos, deixo meu abraço solidário”. – José Queiroz, deputado estadual pelo PDT.

“O jornalismo pernambucano está de luto com a partida precoce do colunista e músico Inaldo Sampaio, uma referência da imprensa do nosso Estado. Expresso as minhas condolências à família de Inaldo, a Ivanildo Sampaio, seu irmão, e ao povo de São José do Egito que, neste momento, chora a morte do seu filho ilustre”. – Tadeu Alencar, deputado federal e líder do PSB na Câmara.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

11/11


2019

Deputado lamenta falecimento de Inaldo Sampaio

Nota oficial

“O jornalismo pernambucano perdeu, hoje, um dos seus grandes nomes. E eu perdi um grande amigo. Conheci Inaldo Sampaio antes mesmo de eu entrar na vida pública.

Sempre solícito, dava-me sugestões e conselhos. O equilíbrio era uma das grandes virtudes de Inaldo. Era um jornalista de bom-senso, que prezava pela correção constantemente. Quando ele saiu do hospital há poucos dias, liguei para ele. A ligação o surpreendeu, porque fui a primeira pessoa a ligar após sua saída do hospital.

Inaldo Sampaio brilhou no jornalismo e o seu nome servirá de exemplo para futuras gerações.

Que Deus conforte seus familiares e que os abençoe sempre”.

Eduardo da Fonte, deputado federal e presidente estadual do PP


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Capacitação de Candidatos

11/11


2019

O contragolpe do 11/11

Por Ítalo Rocha Leitão*

Henrique Batista Duffles Teixeira Lott é um daqueles personagens da política brasileira que não devem nunca ser esquecidos pelas gerações da sua pós-existência.

Nascido no Interior de Minas Gerais, o general entrou para a história como herói por causa de uma humilhação que sofreu, embutida num “chá de cadeira“, que levou de um presidente da República.

O ano era o de 1955. Juscelino Kubitscheck estava eleito para governar o Brasil pelos próximos 5 anos. Ganhara as eleições pelo PSD. Logo após o pleito, teve início uma campanha ferrenha, comandada pelo deputado federal Carlos Lacerda, contra a posse e pela anulação das eleições. Dono do jornal A Tribuna da Imprensa, Lacerda puxava o cordão com o argumento de que Juscelino se elegera sem a maioria dos votos (36%). Mas, a Constituição não dizia que era necessária essa maioria, bastava ser o mais votado dos candidatos. A regra era clara e tinha sido aplicada para seus antecessores e teria que ser também para ele. Outros jornais também abriram espaço para as intenções dos golpistas. Sorrateiramente, Lacerda pregava que a volta de Juscelino era também o retorno do Getulismo. Nos meios militares, também crescia o movimento contra JK.

No primeiro dia de novembro daquele ano, um sábado de muita chuva no Rio de Janeiro, o ministro da Guerra, o general Henrique Teixeira Lott, saiu de casa para ir ao enterro do general Canrobert Pereira da Costa, vítima de câncer, ex-chefe do Estado Maior das Forças Armadas, Canrobert estava em evidência por ser, dentro do Exército, uma voz estridente contra a posse do presidente eleito. Ao pé da cova, um coronel do Exército, Jurandir Mamede, quebrou o protocolo e fez um discurso inflamado contra a posse do presidente eleito. O ministro Teixeira Lott fechou a cara. Se retirou sem aceitar os cumprimentos do coronel. Tinha uma visão rígida da disciplina militar. Não havia como aceitar o comportamento do coronel Mamede. As Forças Armadas, na sua opinião, tinham que ser legalistas e garantir a posse do vitorioso nas eleições de 3 de outubro de 1955.

Na memória do ministro da Guerra, outra imagem que o incomodou em todos os segundos que seu relógio marcou naquele fatídico dia foi o abraço efusivo que o presidente da Câmara dos Deputados, Carlos Luz, dera no coronel Mamede, logo após o discurso golpista do militar. Assim como Juscelino, o deputado era mineiro e do mesmo partido do presidente eleito.

O fim de semana foi de muita angústia para o ministro da Guerra. Na segunda-feira, dia 3, os jornais deram destaque ao discurso do coronel. Lott ligou logo cedo para o gabinete da Presidência da República, no Palácio do Catete. Queria uma audiência com Café Filho, o vice que havia assumido a Presidência, no anterior ano anterior, depois do suicídio do presidente Getúlio Vargas. O ministro Lott tinha pressa em levar um relato sobre o coronel Mamede ao Presidente e comunicar que iria punir o militar por indisciplina e afronta à ordem legal. A via-crúcis do general para garantir a posse de JK tava só começando. Do outro lado da linha, veio o primeiro torpedo em direção ao ministro: O presidente Café Filho estava internado, no Hospital dos Servidores do Estado, desde a madrugada, com suspeita de problemas cardíacos.

Sete dias depois, com o Presidente ainda internado, o ministro da Guerra foi chamado para ser recebido pelo presidente em exercício, Carlos Luz, o mesmo que abraçara o coronel Mamede em louvor ao seu discurso golpista. Antes da audiência, o general levou um chá de cadeira de 1 hora e meia. A humilhação foi vista por integrantes do alto escalão do governo. O diálogo foi de potência pra potência. Quando Lott ainda estava descrevendo o episódio, foi interrompido: “Não há o que punir!”. O tiro de Carlos Luz foi certeiro. Mas, o ministro não era de se entregar. Estava disposto a só fazê-lo “na morte e de parabelo na mão!”. E também disparou em direção a Carlos Luz: “A quem devo entregar o cargo?”. O Presidente em exercício não titubeou um segundo em responder: “Para o general Fiúza de Castro”. Lott se sentiu derrotado e se ofereceu a passar o cargo ao sucessor naquela mesma hora. Carlos Luz disse que podia deixar para a tarde do dia seguinte.

Já era noite e o general Lott recebeu, em casa, o general Odílio Denys, comandante da Região Militar do Rio de Janeiro. Contou a ele tudo que aconteceu naquela tarde, no Gabinete da Presidência da República. O comandante chamou o ministro para reagir. Ele não aceitou. Se despediram. Quando chegou a madrugada, Lott, que até então não havia conseguido dormir, levantou da cama, se aprontou e foi para a casa do general.

Estava amanhecendo o 11 de novembro. Seguiram para o Ministério da Guerra, já na companhia de outros generais. Ali, instalaram as bases militares para agir em nome da lei e da ordem.

O dia já tinha clareado quando Lott foi avisado que o presidente Carlos Luz estava ao telefone. Não foi atendê-lo. Estava ocupado. Tanques e outros veículos do Exército já eram vistos pelas ruas do Rio. Carlos Luz percebeu a situação embaraçosa que havia criado para si e para o governo e se refugiou num navio da Marinha, o cruzador Tamandaré.  Com ele, ministros, assessores e o coronel Jurandir Mamede.

No decorrer dos fatos, com o presidente Café Filho hospitalizado e Carlos Luz refugiado, o general Lott conseguiu que o Congresso aprovasse o impedimento do presidente em exercício, que foi substituído pelo senador Nereu Ramos, presidente do Senado. Carlos Lacerda partiu para um exílio voluntário. O presidente Café Filho, depois de receber alta médica, teve seu impedimento também aprovado Congresso. Em 31 de janeiro de 1956, Nereu Ramos passou o governo para o presidente eleito Juscelino Kubitscheck. O general Teixeira Lott chegou a concorrer à Presidência da República contra Jânio Quadros, nas eleições de 1960. Quatro anos depois, se retirou da vida pública por discordar do Golpe Militar de primeiro de abril de 1964. Morreu aos 89 anos, em 1984, no Rio de Janeiro.

*Jornalista


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Magno coloca pimenta folha

11/11


2019

Presidente da Alepe lamenta morte de Inaldo Sampaio

Nota de pesar

Hoje, lamentamos a partida do jornalista e colunista político Inaldo Sampaio. Sua reconhecida atuação à frente das colunas Fogo Cruzado e Pinga-Fogo, sua passagem pelos três jornais da capital, sem contar o trabalho exercido no rádio e no Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco, por 24 anos, são marcas indeléveis que servem de exemplo para os jornalistas do futuro, cientes de que informar é a base de qualquer democracia. Em nome de todos que fazem a Assembleia Legislativa, manifestamos nossas condolências, tendo certeza de que sua ausência é sentida pela sociedade pernambucana. Nos solidarizamos à dor da sua família e amigos.

Deputado Eriberto Medeiros

Presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner de Arcoverde

11/11


2019

Bolsonaro marca reunião para anunciar saída do PSL

O presidente Jair Bolsonaro decidiu mesmo sair do PSL. De acordo com informações da Revista Crusoé, ele convocou deputados do partido para uma reunião, amanhã, às 16h, no Palácio do Planalto, quando deve comunicar a decisão.

Foram convidados para o encontro tanto deputados leais a Bolsonaro quantos os que são próximos ao presidente do partido, Luciano Bivar.

Durante participação no programa Em Foco, comandado pela jornalista Andréia Sadi, na GloboNews, na semana passada, o presidente nacional do PSL, Luciano Bivar, afirmou que o conservadorismo radical, representado pelo clã Bolsonaro, não tem mais espaço junto do liberalismo de parte da legenda.

“Você tem hoje um conservadorismo radical e você tem um liberalismo. Essas duas correntes provavelmente não podem viver sob o mesmo teto”, declarou Bivar, que entrou em rota de colisão com Bolsonaro, após o presidente dizer para um eleitor “esquecer o PSL” e provocar uma racha interno.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


11/11


2019

Saques e incêndios na Bolívia após renúncia de Evo

Casas foram incendiadas, lojas foram saqueadas e gangues foram às ruas durante a noite de ontem para hoje nas cidades de La Paz, a capital da Bolívia, e Santa Cruz, depois que Evo Morales renunciou à presidência. Logo após o pronunciamento de Evo, multidões comemoraram a sua renúncia. Foi mais tarde que ataques, aparentemente de retaliação, começaram.

Segundo o jornal "El Deber", o comandante geral da polícia, Vladimir Yuri Calderón, renunciou hoje após os incidentes violentos.

Um vídeo difundido entre os bolivianos mostra pessoas dentro da propriedade do próprio Evo com grafiti, depois que ele voou para outra parte do país.

Figuras importantes da oposição e o acadêmico Waldo Albarracin publicaram em redes sociais que suas casas foram incendiadas por apoiadores de Evo. A casa de uma jornalista da Televisão Universitária também foi queimada.

O jornal “La Razon” descreve que várias partes da cidade de La Paz amanheceram com rastros “de uma noite de terror”, e diz que a polícia esteve ausente e demorou para entrar em ação.

Em alguns bairros, os vizinhos organizaram piquetes e barricadas de contenção. Houve ataques a pátios de ônibus – em uma das centrais, 33 veículos viraram cinzas.

Em Santa Cruz, o chefe da polícia, Miguel Mercado, disse que algumas “hordas e grupos de vândalos” saíram à noite para causar pânico na população, de acordo com o jornal “El Deber”.

“Quero anunciar que em Santa Cruz a situação está controlada. Não só graças à intervenção policial, graças à população, à consciência dos cidadãos que pretendem que se reinstitua a democracia”, afirmou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


11/11


2019

Sociedade política lamenta falecimento de Inaldo

Confira abaixo as notas de falecimento enviadas por políticos e amigos do jornalista Inaldo Sampaio, morto na madrugada de hoje.

“Pernambuco perdeu, hoje, uma de suas maiores referências no jornalismo político, o colunista e também músico  Inaldo Sampaio. Pessoa de muitos amigos,  ao longo de sua carreira foi uma das principais fontes de informação com credibilidade do estado. Deixo aqui meu abraço a seus familiares e muitos amigos”. - Bruno Araújo, presidente nacional do PSDB. 

"Já a deputada que preside o partido em Pernambuco, declarou que o jornalismo pernambucano está de luto com a morte do colunista, que exerceu o jornalismo político com verdade e competência, em diversos veículos de comunicação do nosso estado. “O PSDB de Pernambuco presta solidariedade neste momento de despedida à sua família, amigos, colegas de profissão e seus milhares de leitores e ouvintes”. - Alessandra Vieira, presidente estadual do PSDB.

"Pernambuco e o jornalismo ficaram órfãos, na madrugada de hoje, com a partida do colunista e exemplar jornalista Inaldo Sampaio. Seus comentários objetivos, direto no assunto, sem apelações e sem subterfúgios mudaram as colunas políticas do Estado, sendo carro chefe do Jornal do Commercio por muitos anos. Quando prefeito tivemos o prazer de conhecer e conviver com esse jornalista que não usava suas palavras para agredir, mas para alertar, mostrar caminhos e questionar atitudes. Inaldo vai deixar saudades com sua coluna e seu jeito franco de ser. Nossas condolências a todos os familiares e nosso eterno respeito e admiração pela sua história e seu nome. Que Deus ilumine seus caminhos nessa nova jornada". - Zeca Cavalcanti, ex-prefeito de Arcoverde.

"Recebi com tristeza a notícia do falecimento de Inaldo Sampaio, uma referência do nosso Jornalismo Político, com passagens, entre outros, pelos três principais jornais do Estado. Inaldo fazia Jornalismo com decência, ouvindo todos os lados; tinha elevada consciência social. Fica a lacuna. Peço que Deus nosso senhor o receba em sua infinita misericórdia e que conforte sua família neste momento tão difícil". - Nadegi Queiroz, prefeita de Camaragibe.

“O jornalismo político perde, no dia de hoje, um de seus nomes mais respeitáveis. Símbolo de uma geração, Inaldo soube como poucos cultivar fontes e informar de maneira marcante, por vezes afiada, mas sempre precisa e com um olhar amplo, que abrangia tanto a capital, quanto o interior de Pernambuco. Registro minha solidariedade e meus sinceros pêsames aos seus familiares e amigos". - Augusto Coutinho, deputado federal e líder do Solidariedade na Câmara.

"Recebi com muita tristeza a notícia da morte do jornalista Inaldo Sampaio, com quem convivi nos meus 37 anos de vida pública. O jornalismo pernambucano perde um de seus principais articulistas, um profissional dedicado que tanto contribuiu para levar informação de qualidade, sempre com muita isenção. Expresso minhas condolências a seus familiares e amigos nesta hora tão difícil". - Fernando Bezerra Coelho, senador pelo MDB de Pernambuco.

"A morte do jornalista Inaldo Sampaio deixa uma enorme lacuna no jornalismo político de Pernambuco. Meus votos de solidariedade a seus familiares e amigos para que possam superar este momento difícil". - Fernando Filho, deputado federal pelo DEM.

"A política de Pernambuco está de luto hoje após a notícia da morte do jornalista Inaldo Sampaio. Um dos formadores de opinião mais respeitados do nosso estado, que acompanhou momentos importantes da história política pernambucana e brasileira. Gostaria de expressar meus sentimentos de pesar a todos os seus familiares e amigos". - Antonio Coelho, deputado Estadual pelo DEM.

"É com profundo pesar que recebemos a notícia da morte precoce de um dos mais respeitados e inteligentes colunistas políticos de Pernambuco e do Brasil, o jornalista Inaldo Sampaio. Sertanejo autêntico, de São José do Egito, a seriedade e o talento de Inaldo deixará uma grande lacuna no jornalismo do nosso estado. Desde já, nos solidarizamos com sua esposa, filhos, familiares e amigos, e rogamos ao Criador para que os conforte e os conceda a serenidade que precisam neste momento de dor". - Sivaldo Albino, deputado estadual.

"Com pesar, recebemos hoje a notícia do falecimento do jornalista Inaldo Sampaio. De origem sertaneja, natural de São José do Egito, Inaldo se tornou referência no jornalismo político pernambucano como colunista do Jornal do Commercio, Folha de Pernambuco e, por último, do Diário de Pernambuco, além de ter sido também repórter de O Globo. Durante sua trajetória, buscou a imparcialidade, fazendo a leitura dos fatos com perspicácia e isenção. O jornalismo de Pernambuco perde com sua morte. 
A todos seus familiares, amigos e leitores, nossa solidariedade nesse momento." - Sileno Guedes, presidente estadual do PSB.

"O jornalismo perde um talento imenso. Inaldo Sampaio teve sua última coluna publicada, hoje, deixando milhares de leitores, admiradores e amigos sem suas opiniões coerentes. Inaldo era um profissional respeitadíssimo no universo da política e fará muita falta em tempos nos quais vozes sensatas precisam ser ouvidas. Lamento profundamente a perda desse grande formador de opinião e expresso meus sinceros sentimentos de solidariedade a todos familiares e amigos de Inaldo Sampaio". - Miguel Coelho, prefeito de Petrolina.

"Amanhecemos nesta segunda com uma notícia muito triste, a do falecimento do querido Inaldo Sampaio na madrugada. Inaldo era dos bons; fazia um respeitado Jornalismo com espírito público, ouvindo os dois e ajudando os leitores a se elucidarem nos caminhos da Política. No campo pessoal, Inaldo era um amigo com quem convivi desde a época que meu pai era prefeito. Nosso último encontro foi um animado almoço no dia do meu aniversário, em 11 de julho, quando trocamos impressões sobre os cenários local e nacional. Uma grande perda! Deixa aqui registado meus pêsames à família e peço que Deus os conforte nesta hora de passagem". - Bruno Pereira, prefeito de São Lourenço da Mata.

"O bom Jornalismo está de luto com o falecimento de Inaldo Sampaio, colunista e comentarista político com larga experiência no nosso Estado. Inaldo exerceu a profissão com decência, ouvindo todos os lados e dotado de grande consciência social. Uma grande lacuna para quem aprecia e respeita o Jornalismo de qualidade. Fica aqui o meu lamento". - Adriana Rocha, advogada e professora de Direito.

"O jornalismo pernambucano e brasileiro perdeu uma das suas principais vozes, o colunista e comentarista político Inaldo Sampaio. Ele sempre será admirado pela disposição em suas análises. Suas colunas diárias sempre trouxeram informações importantes para Pernambuco e para o Brasil. Com ele, morre não apenas um grande ser humano, mas um estilo de jornalismo. Não tenho dúvida que ele fará muita falta a todos nós. Neste momento de dor, nossa solidariedade à esposa Teresa Cristina e filhos, além dos amigos que ele reuniu ao longo da vida". - Silvio Costa Filho, deputado federal pelo PRB.

"Inaldo Sampaio foi um jornalista competente e crítico, com excelente trânsito entre todos os que fazem a política em Pernambuco. Seu olhar sempre atento e suas análises, que alcançaram todas as regiões do Estado, em veículos diversos, farão falta. Minhas condolências a todos os seus familiares e amigos neste momento de perda". - Fernando Monteiro, deputado federal.

"O jornalismo está de luto. O estado de Pernambuco perdeu uma das maiores referências dessa área.  Perdemos o amigo Inaldo Sampaio, reconhecido por sua responsabilidade e ética com a notícia. Esse grande homem e profissional sai de cena em um momento em que essas características são cada vez mais necessárias ao país. Inaldo Sampaio deixa como legado o compromisso com a verdade.  Nos juntamos, neste momento, aos demais amigos e familiares, a quem desejamos os nossos mais sinceros sentimentos de solidariedade". - Ângelo Ferreira, prefeito de Sertânia.

"Foi com profundo pesar que recebi a noticia do falecimento do jornalista Inaldo Sampaio. Inaldo era um profundo conhecedor da política pernambucana e defensor intransigente da democracia. Emprestou seu talento aos três principais jornais da capital, além de varias rádios e páginas da internet. Quero expressar minha solidariedade à família e aos amigos". - Paulo Câmara, governador de Pernambuco.

"É com enorme tristeza que recebo a notícia do falecimento do jornalista Inaldo Sampaio. Tratava-se de um dos mais talentosos profissionais deste país, com passagens pelo Jornal do Comércio, Folha de Pernambuco e Diário de Pernambuco. Inaldo deixará um grande legado na vida dos amantes do jornalismo político. Apresento meus sentimentos a toda família e amigos. Que Deus os conforte". - Odacy Amorim , presidente do IPA.

"Com profundo pesar recebi a notícia do falecimento de Inaldo Sampaio, um dos grandes jornalistas do nosso país. Inaldo atuou com competência nos principais jornais pernambucanos, demonstrando um enorme conhecimento acerca da política nacional e estadual. Deixo o meu abraço a todos os amigos, familiares e admiradores. Que Deus conforte a todos". - Dulcicleide Amorim , deputada Estadual.

“O Jornalismo fica menor com a partida de Inaldo Sampaio. Em toda minha trajetória política, convivi com Inaldo e seu faro pela notícia, tanto que nos tornamos amigos. Ele exerceu com maestria sua profissão. Sempre correto, esteve presente nos grandes momentos da política pernambucana e brasileira. Nesse momento de tanta dor, estendo meus sinceros sentimentos a sua esposa Teresa e aos seus filhos, Joana e João Marcelo, familiares e todos os amigos". - Ricardo Teobaldo, deputado federal e presidente estadual do Podemos.

"O jornalismo pernambucano e a sociedade perderam nesta madrugada uma grande referência de profissional e ser humano, o jornalista Inaldo Sampaio. Sertanejo, Inaldo era muito talentoso no campo da música e da escrita política. Meus sinceros votos de pesar a toda família e amigos. A memória dele e seu exemplo de profissionalismo ficam marcados na nossa história". - Diogo Moraes, deputado estadual e vice-líder do Governo na Alepe.

"É com profunda tristeza que recebemos a notícia do falecimento do jornalista Inaldo Sampaio, nesta segunda-feira, 11 de novembro. Jornalista competente, de muita experiência, Inaldo atuava de maneira independente, além de ser um profundo conhecedor da política local e nacional. Seu desaparecimento deixa uma grande lacuna no jornalismo pernambucano. Solidarizamo-nos com a família por esta perda irreparável". - Daniel Coelho, deputado federal e presidente estadual do Cidadania.

"Recebi com muita tristeza a notícia do falecimento do jornalista Inaldo Sampaio. Ele cumpriu por muitos anos a missão de informar a população com correção e grande competência. Era um profundo conhecedor da política de Pernambuco e vai fazer muita falta. Aos tantos parentes e amigos, quero deixar meu abraço e sinceros pêsames". - Geraldo Júlio, prefeito do Recife.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


11/11


2019

Corregedor geral emite nota de pesar sobre Inaldo

Nota oficial

"É com pesar que registro o falecimento de Inaldo Sampaio, referência do jornalismo do nosso Estado. Me solidarizo com sua família neste momento difícil.

Sua seriedade e responsabilidade no exercício profissional marcaram não só a história da imprensa, mas de toda a sociedade pernambucana”.

Fernando Cerqueira, desembargador e corregedor geral de Justiça em Pernambuco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


11/11


2019

PSD Mulher realiza encontro em Recife

O PSD Mulher Nacional realiza, hoje, das 14h às 17h, o Encontro PSD Mulher Recife. O evento acontecerá no Radisson Hotel, na Avenida Boa Viagem, 1906. O objetivo é reunir mulheres de vários municípios pernambucanos, para falar sobre a representatividade feminina dentro da política.

Estarão presentes o presidente estadual do PSD, deputado federal André de Paula, e a coordenadora nacional do PSD Mulher, Alda Marco Antônio. “O PSD tem reforçado e trabalhado muito para que as mulheres ocupem cada vez mais lugares de destaque na política, e esse encontro será apenas o primeiro de outros que virão”, destaca André de Paula.

“Devemos ocupar cada vez mais lugar de destaque na política. Nós somos maioria, nós temos voz. Reafirmo que o lugar da mulher deve ser onde ela quiser”, reforça Alda Marco Antônio.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


11/11


2019

Governo precisa focar na reação da economia

Blog do Valdo Cruz

Diante da soltura do ex-presidente Lula e sua busca de reorganizar a esquerda, centrando sua atuação na área social e no Nordeste, o presidente Jair Bolsonaro será aconselhado por aliados a evitar perder energia demais na polarização com o ex-presidente petista e a melhorar sua relação com o Legislativo para aprovar medidas visando acelerar a retomada do crescimento econômico no próximo ano.

Afinal, se a economia não reagir mais fortemente em 2020, ano de eleição municipal, o ex-presidente Lula terá um terreno fértil para fazer seu discurso de que a direita não conseguiu tirar o país da crise, mesmo que ela tenha sido gerada pela ex-presidente Dilma Rousseff. E isso pode ser refletido na disputa eleitoral do ano que vem.

Na avaliação de interlocutores de Bolsonaro, principalmente da área militar, o presidente não precisa perder muita energia com Lula, porque uma radicalização do petista, já ensaiada nos últimos dias após sua saída da prisão, fortalece naturalmente o presidente da República e reaglutina seu eleitorado, num momento em que uma parcela dos que votaram nele começavam a se descolar do atual governo.

Então, a avaliação é que o melhor caminho é deixar Lula radicalizar, não entrar no seu jogo, mas cuidar do governo, principalmente da área econômica, para fazer o país decolar, e também dar uma atenção especial à área social, terreno em que o petista vai atuar para desgastar o atual presidente da República. O contraponto a Lula ficaria por conta do ministro da Justiça, Sergio Moro, e de seus aliados nas redes sociais.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


11/11


2019

Raquel inaugura a Via Parque em Caruaru

Os caruaruenses receberam, ontem, a entrega da primeira etapa da Via Parque, que vai do Pátio de Eventos Luiz Lua Gonzaga até a BR-104, com extensão de 2,2 quilômetros. Denominado de Parque Esportivo Divinópolis, o espaço conta com pista de cooper, ciclovia, academia da terceira idade com equipamentos específicos, pista de skate, quadra de futebol de areia, quadra de vôlei de areia, quadra de basquete, dois playgrounds, academia, salas de apoio para academia e segurança pública, fonte seca, praça de estar, ecopontos, calçadas acessíveis, paisagismo ao longo da via, além de iluminação de LED  em todo o percurso. Um investimento de mais de R$ 4 milhões.  

A solenidade foi aberta pela prefeita Raquel Lyra e também contou com a presença da deputada estadual Priscila Krause, vereadores e secretários municipais. Na ocasião, Raquel, entregou, também, uma placa simbólica para cada representante de diversas modalidades esportivas que estava presente na inauguração.  

“Essa obra foi construída por toda Caruaru, garantindo que as pessoas se sintam integradas com toda a cidade, numa ligação que se estende por vários bairros, trazendo mais qualidade de vida para pessoas, com lazer, esporte e segurança. Esta é apenas a primeira etapa que está pronta para todos vocês. A segunda já está com obras a todo vapor e, logo mais, em fevereiro, também estará disponível para toda a população”, pontuou Raquel Lyra.    

Ainda na solenidade, a prefeita também assinou a ordem de serviço para o início da terceira etapa de obras, que será nos próximos dias, e beneficiará as localidades do Salgado, Riachão, Cedro, Cidade Jardim e Rendeiras.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


11/11


2019

Aline lamenta falecimento de Inaldo Sampaio

Nota oficial

É com muito pesar que recebemos a triste notícia do falecimento do amigo querido e jornalista Inaldo Sampaio, hoje. Perdemos mais um grande profissional da comunicação de Pernambuco, cuja responsabilidade e apuro com os princípios do bom jornalismo eram marcas registradas da sua profícua trajetória profissional.

O jornalista e colunista político, que assinou a coluna Fogo Cruzado na Folha de Pernambuco, no Jornal do Commercio e, atualmente também atuando na Rádio CBN, deixa um vazio enorme. 

Neste momento de dor e consternação, só nos cabe pedir a Deus que ilumine, dê paz e conforto a todos os seus familiares para que possam enfrentar esta imensurável dor com serenidade, força e fé. 

Aline Mariano

Vereadora do Recife pelo PP


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Grande jornalista que Deus o coloque em um bom lugar.