FMO janeiro 2020

18/10


2019

Conselheiro da ACP questiona cobrança da Celpe

O conselheiro da Associação Comercial de Pernambuco Marlos Macedo enviou, hoje pela manhã, uma nota aos associados sobre uma cobrança feita pelas distribuidoras de energia do país aos pequenos empreendedores. Segundo ele, a cobrança é injusta e a “briga” com a Celpe é por uma boa causa. Confira a nota na íntegra:

A sociedade civil, através de suas devidas representações, necessita posicionar-se diante disso, e cobrar dos legisladores o que é de interesse da população.

As distribuidoras de energia em todos país, e no caso de Pernambuco, a CELPE, juntam-se para cobrar do empreendedor pequeno, do empreendedor familiar – bem intencionado e preocupado com o meio ambiente – uma tarifa em sua geração distribuída e no seu consumo, chegando a 33% de tudo que for injetado na rede elétrica.

Em resumo, a CELPE passa a sócia compulsória de todo e qualquer empreendimento no estado, na ordem de 1/3. É um absurdo!

Eis a antessala de uma briga boa e por uma boa razão.

Cordialmente,

Marlos Macedo - conselheiro ACP e professor da POLI/UPE


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Potencial Pesquisa & Informação

Confira os últimos posts



15/08


2020

Paulista volta a distribuir cestas básicas para alunos

Por meio da Secretaria Municipal de Educação, a Prefeitura do Paulista retomou, hoje, a entrega dos "kits merenda" no formato de cestas básicas aos alunos matriculados na rede pública de ensino. As primeiras unidades contempladas na redistribuição foram as creches Irmã Linda e Costa Azul, ambas localizadas no bairro de Pau Amarelo.

Além dos itens da cesta básica, os kits merenda que estão sendo entregues contam com carnes, produtos da agricultura familiar e suplementos nutricionais para as crianças com até cinco anos de idade. Os alunos contemplados também estão recebendo os blocos de atividades pedagógicas para dar continuidade ao aprendizado e manter o vínculo com a escola mesmo fora da sala de aula. 

“Com as aulas suspensas, não pode haver descontinuidade nas merendas. Estávamos, conforme as recomendações do FNDE e do Ministério Público, garantindo a alimentação dos nossos alunos com a distribuição das cestas. Infelizmente houve uma interrupção de 15 dias, período em que o governo provisório esteve à frente do município, mas hoje estamos retomando a distribuição”, afirma Carlos Junior, secretário de Educação do Paulista.

A analista de RH Cirlene Gomes, 37, é mãe de um aluno contemplado com a cesta básica e avalia a retomada da distribuição de merenda em Paulista. “É uma contribuição muito importante que está vindo da Prefeitura. Há muitos pais e mães que estão desempregados neste momento: vários perderam o emprego por causa da pandemia. Então, os alimentos dão uma tranquilidade a mais para a gente atravessar esse momento difícil”, comenta

Segundo a Secretaria Municipal de Educação, a terceira fase da distribuição de alimentos deveria ter sido concluída no final de julho.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

15/08


2020

Governo de PE sinaliza devolução da BR-232 à União

A secretária de Infraestrutura e Recursos Hídricos de Pernambuco, Fernandha Batista, deu indícios de que o governo estadual quer passar toda a responsabilidade de gerir a BR-232 (trecho Recife-São Caetano) para a União e, assim, encerrar o convênio. A sinalização ocorreu durante entrevista concedida a uma emissora de rádio na cidade de Cupira.

A declaração contradiz a versão apresentada à Justiça, esta semana, pelo procurador do Estado, Renato Vasconcelos Maia, em uma ação movida pelo deputado federal Fernando Rodolfo (PL), que defende essa bandeira desde 2018, mesmo antes de assumir o mandato em Brasília.

A BR-232 tem apresentado diversas falhas, com a formação de grandes buracos. Fernandha Batista chegou a declarar que participou de uma reunião com o governador Paulo Câmara (PSB) e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, no final do ano passado. Na ocasião, Câmara teria admitido que não tem condições de seguir gerindo a rodovia. “Como sabemos, 61% da arrecadação tributária fica em Brasília. Então, o orçamento do Dnit é bem maior do que dos órgãos estaduais, a exemplo do DER. A BR-232 requer um investimento de mais de R$ 200 milhões. Isso é uma obrigação do governo federal”, disse a secretária.

Ainda de acordo com ela, o governo federal estuda a possibilidade de fazer a concessão de algumas rodovias à iniciativa privada, entre as quais estaria a BR-232. “Nada mais justo do que antecipar o encerramento do convênio para que o governo federal modele os investimentos que a rodovia precisa. Nossa obrigação é recuperar as rodovias estaduais”, enfatizou.

Quando perguntada sobre o abandono do principal eixo rodoviário de Pernambuco, a secretária de Infraestrutura e Recursos Hídricos falou: “A rodovia precisa ser reconstruída. Só a manutenção não dá mais, por isso é importante que o governo federal assuma e traga a melhoria que ela precisa. Essa intenção já foi comunicada ao ministro."

ENTENDA O CASO - Em ação popular movida na Justiça Federal, o deputado Fernando Rodolfo pede que a rodovia passe a ser gerida exclusivamente pela União, alegando abandono. Em resposta, o procurador Renato Vasconcelos Maia afirmou, por meio de ofício, que o governo de Pernambuco não quer devolver a rodovia, que está sendo alvo de melhorias substanciais ao longo dos últimos anos.

Vasconcelos disse, ainda, que a afirmação de Fernando Rodolfo é um “mero inconformismo individual”. O parlamentar rebateu, dizendo: “Só pode ser uma brincadeira desse representante de Paulo Câmara, ou então faz muito tempo que ele viajou para o interior”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

15/08


2020

Procon atesta funcionamento regular da FMO

Houldine Nascimento, da equipe do blog

Em visita à Faculdade de Medicina de Olinda (FMO), ontem, uma equipe do Procon Pernambuco atestou que a instituição de ensino superior tem cumprido todas as determinações das autoridades sanitárias. No documento, o órgão também afirma que não constatou nenhuma irregularidade na inspeção.

No Decreto nº 49.307, publicado ontem, o governador Paulo Câmara também autorizou a realização de aulas práticas presenciais em universidades, centros universitários, institutos federais e faculdades no Estado. O parágrafo 6º do artigo 18 dispõe sobre o tema: "Fica permitido nas instituições de ensino superior situadas no Estado de Pernambuco a realização de aulas práticas e de práticas de estágio curricular presenciais." 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/08


2020

Feitosa quer Medalha Gilberto Freyre para Onildo

Houldine Nascimento, da equipe do blog

O deputado Alberto Feitosa (PSC) se sensibilizou com artigo do titular deste blog, transformado em editorial no programa Frente a Frente, ontem, em homenagem aos 92 anos do compositor Onildo Almeida – autor de “A Feira de Caruaru” e de tantas outras lindas canções imortalizadas na voz de Luiz Gonzaga – e vai propor a Medalha Leão do Norte - Mérito Cultural Gilberto Freyre para o artista caruaruense.

A honraria é concedida pela Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) a pessoas físicas ou jurídicas que tenham se destacado em defesa dos direitos humanos no Estado. Bem de saúde, Onildo é um verdadeiro patrimônio da cultura brasileira: possui mais de 530 músicas escritas e gravadas por vários artistas, 21 delas pelo Rei do Baião.

Feitosa também fez um requerimento para que o texto “O filho que imortalizou a sua Caruaru”, de Magno Martins, seja transcrito nos anais da Alepe, além de servir de base para solicitar a Medalha Leão do Norte. É muito significativo reverenciar em vida pessoas que contribuíram para a nossa formação cultural.

Hoje, Caruaru conta com três deputados na Assembleia Legislativa: José Queiroz (PDT), Tony Gel (MDB) e Erick Lessa (PP). No entanto, nenhum deles tomou a iniciativa de prestigiar Onildo Almeida. Foi necessário um parlamentar recifense para reconhecer o talento deste grande artista.

Se você ainda não viu, pode conferir o editorial do Frente a Frente dedicado a Onildo ao clicar neste link.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/08


2020

Em PE, governo divulga queda de 50% em feminicídios

O governo de Pernambuco anunciou, hoje, uma queda de 50% nos feminicídios - quando a mulher é morta pela condição de gênero. Em julho de 2020, houve três casos, contra seis no mesmo mês do ano passado. Os estupros também tiveram um declínio significativo nos registros: -40,18%, passando de 219 queixas, em julho do ano passado, contra 131 no mês passado. As denúncias de violência doméstica também mantiveram a tendência de queda, mas de forma menos acentuada. A redução de 3,65% representa 118 queixas a menos, na confrontação dos dois julhos (3.231, em 2019, caindo para 3.113, em 2020).

“Estamos trabalhando de forma redobrada na pandemia e a rede de proteção à mulher está em alerta. Fizemos campanhas de incentivo às denúncias, intensificamos acompanhamentos às vítimas, solicitações de medidas protetivas e celeridade às investigações. As forças de segurança tinham em seu planejamento a possibilidade de o isolamento social favorecer a violência contra a mulher. Redirecionamos esforços para aumentar a prevenção e a repressão, mas não podemos comemorar. Sabemos que há ainda subnotificação, especialmente quando falamos de crimes cometidos por pessoas muito próximas, muitas vezes dentro dos lares, e é preciso denunciar, ter amigos, parentes e vizinhos vigilantes contra os agressores”, adverte a gestora do Departamento de Polícia da Mulher (DPMUL), delegada Julieta Japiassu.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/08


2020

Mendes restaura prisão domiciliar para Queiroz

BBC News

Em mais uma reviravolta do caso, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes decidiu ontem conceder prisão domiciliar para Fabricio Queiroz, amigo do presidente Jair Bolsonaro e ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro.

Tanto a defesa do primogênito do presidente quanto a de seu ex-assessor contestaram em todas as instâncias judiciais diversos pontos da investigação que apura suspeitas de um esquema criminoso de "rachadinha" gerido por Queiroz no gabinete de Flávio na Assembleia Legislativa fluminense. Ambas negam irregularidades.

Desta vez, Gilmar decidiu temporariamente não manter Queiroz preso em uma cela, no capítulo mais recente de um imbróglio que se arrasta desde junho, quando o ex-assessor foi preso vivendo escondido em um sítio de um advogado da família Bolsonaro, em Atibaia (SP).

A concessão do habeas corpus pelo ministro do STF suspendeu, por ora, os efeitos de uma decisão do ministro STJ (Superior Tribunal de Justiça) Felix Fischer. Este havia decidido que o ex-assessor dos Bolsonaros deveria voltar para o presídio, e não ficar em prisão domiciliar, como foi concedido a Queiroz durante um plantão judicial.

Para Fischer, Queiroz e a mulher "supostamente já articulavam e trabalhavam arduamente, em todas as frentes, para impedir a produção de provas e/ou realizar a adulteração/destruição destas".

A decisão de Gilmar acerca da prisão domiciliar também vale para a mulher de Queiroz, Márcia Aguiar, que esteve foragida da Justiça até o benefício da prisão domiciliar e também iria para uma cela.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Alberto

Realmente é inacreditável essa postura do Gilmar.Como é que pode uma foragida da justiça , que só se apresentou depois que haviam concedido o HC, ter esse tratamento.Esse Brasil não tem jeito não



15/08


2020

O neto do seu Djalma

Marcelo Tognozzi

Quem entra na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, pode conferir, entre as fotos dos ex-presidentes, o retrato de um homem que transmite enorme sensação de serenidade. O dono daquele rosto tinha uma marca: nunca abrir mão das suas convicções.

O potiguar Djalma Marinho teve um mandato suspenso na época do Estado Novo, era conservador, udenista, apoiou o golpe de 1964 e se elegeu pela Arena. Advogado brilhante, seu lema era a Constituição acima de todos.

Elegante, culto e educado, presidia a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) em 1968, quando o governo decidiu processar o deputado Marcio Moreira Alves por um discurso considerado ofensivo às forças armadas. Entrou no Palácio do Planalto dias antes do AI-5. Com firmeza e tranquilidade explicou ao presidente general Costa e Silva porque a Câmara negaria autorização para processar Moreira Alves: “A Constituição permite que a tribuna seja livre, presidente. O deputado pode se demasiar no discurso. O que a Câmara está defendendo é a liberdade da tribuna, não os dizeres do deputado”.

Costa e Silva ouviu, resmungou e dispensou Marinho. Quando a situação ficou insustentável, ele renunciou à presidência da CCJ recitando a máxima do dramaturgo espanhol Calderón de La Barca: “Ao rei tudo, menos a honra”.

Sertanejo euclidiano, doutor em sobrevivência, era antes de tudo um resiliente. Voltaria à Câmara reeleito em 1970 pela Arena. Derrotado em 1974 na disputa para o Senado, voltou ao Congresso em 1978 defendendo a anistia, tornada realidade no ano seguinte. Defendeu a legalização do Partido Comunista, por entender ser a convivência e a tolerância pilares da democracia.

Djalma Marinho morreu cedo, 73 anos, no dia 26 de dezembro de 1981. Ainda não tinha herdeiro político.

Seu neto Rogério era um garoto de 18 anos naquela véspera da primeira eleição de governador desde o fechamento do regime no fim dos anos 1960. Sua vida de político não foi fácil. Concorreu a vereador pela primeira vez em 1994 filiado ao PSB. Chegou a assumir uma cadeira como suplente, mas somente 10 anos depois conseguiu votos para entrar na Câmara de Natal como titular. Daí para frente sua carreira política deslanchou. Em 2006 foi eleito deputado federal, se destacando como relator de propostas importantes tanto na economia quanto na educação.

Terminou a primeira década dos anos 2000 como um player relevante na política do Rio Grande do Norte e respeitado pelas suas habilidades como articulador e economista. Em 2009 trocou o PSB pelo PSDB e perdeu a eleição em 2018. Teve 60 mil votos.

Rogério é incansável, obcecado e resiliente como o avô. Chegou no governo Bolsonaro como secretário de Previdência e Trabalho, pasta abrigada no guarda-chuva de Paulo Guedes reunindo as atribuições do antigo Ministério do Trabalho.

Com uma ampla base de apoio no setor de comércio e serviços, Marinho foi discreto e eficiente. Um ano depois era ministro do Desenvolvimento Regional. Nos últimos dias marcados por debandadas no Ministério da Economia, ele tem sido citado, elogiado e intrigado como opositor da política de Paulo Guedes.

O que separa Guedes de Marinho são suas origens. O primeiro saiu da Zona Norte para a Zona Sul do Rio. O segundo, do Nordeste para Brasília. Guedes é um refinado economista da escola de Chicago, um scholar rico sem intimidade com o improviso e, como bom operador do mercado financeiro, amante da previsibilidade. Marinho é um artesão do inesperado, crescido e sovado no vai e vem das incertezas da política, onde a palavra acaba tendo mais valor que os contratos –o jogo jogado do saudoso Luís Eduardo Magalhães.

O presidente Bolsonaro quer a reeleição. A pandemia –ou o imponderável– deu a ele uma base no Nordeste e entre os eleitores mais pobres, 67 milhões de brasileiros recebedores do auxílio emergencial de R$ 600. Quando o ministro Onyx Lorenzoni começou a trabalhar nisso, o cadastro único tinha 75 milhões de pessoas, 15 milhões delas não possuíam CPF e um sem número de outras eram vítimas de falsários, como o caso de um contribuinte milionário que um dia viu um depósito de R$ 600 na sua conta, não tinha a menor ideia do que era aquilo e chamou a polícia.

Hoje, o governo tem um cadastro que acima de tudo é um patrimônio, uma riqueza em informações sobre os brasileiros das classes C, D e E. Trouxe a maior parte deles para o sistema bancário e o banco virtual da Caixa, agora com 50 milhões correntistas, muitos deles invisíveis seis meses atrás. Sem estes 67 milhões de brasileiros a reeleição não tem lastro nem fôlego.

Para Bolsonaro a austeridade fiscal de Guedes é o pijama da aposentadoria de ex-presidente. Por isso os olhinhos do presidente brilham quando ouve Rogério Marinho falar em injetar dinheiro público para movimentar a economia, como fez Roosevelt no New Deal, política transformada em teoria econômica por John Maynard Keynes.

A batalha que saiu dos bastidores para a mídia está apenas começando. Seu desfecho dependerá de múltiplos fatores, a maioria deles por enquanto mais favoráveis a Marinho do que a Guedes, a começar pela aproximação do Planalto com o Centrão e a necessidade de sobrevivência política da maioria –incluindo o clã Bolsonaro– vinculada à retomada do emprego, da geração de renda e do giro da economia.

Embora Bolsonaro tenha enorme apreço por Paulo Guedes, é suficientemente pragmático na hora de se despedir dos auxiliares como aconteceu com Sergio Moro. Rogério, herdeiro de Djalma, aprendeu a fazer política sem ódio e a entender o homem comum, o invisível que ganhou um CPF e os R$ 600 do governo. São coisas que o sujeito traz no DNA.

Derrotado por Nelson Marchezan na disputa pela presidência da Câmara em 1980, os adversários do veterano potiguar vieram até ele: “Deputado, não guarde mágoa”. E Djalma Marinho, sereníssimo: “Eu não consigo guardar nem dinheiro”…

*Jornalista. Artigo publicado originalmente no Poder360.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


14/08


2020

Ex-servidora denuncia rachadinha em Joaquim Nabuco

Houldine Nascimento, da equipe do blog

Uma ex-funcionária da Prefeitura de Joaquim Nabuco, na Mata Sul pernambucana, protocolou uma denúncia na Câmara de Vereadores contra a administração municipal, na última quarta-feira (12). A enfermeira Jhenyffe Carolyne da Silva Castro acusa o prefeito Neto Barreto (PTB) de implantar um esquema de “rachadinha”.

O caso veio a público por meio do vereador Fred Malaquias (PROS), que leu a denúncia em sessão plenária. Com vencimento base de R$ 2,4 mil e adicional de R$ 231,08, o salário de Jhenyffe totalizava R$ 2.631,08. Ela conta que a situação mudou a partir de março de 2019, quando passou a ter uma gratificação de R$ 2,4 mil e que foi forçada a repassar os valores a um servidor a mando do prefeito.

“Fui informada pelo Departamento Pessoal da Prefeitura, na pessoa do servidor Wanderson Eugênio Cabral da Silva, que, por ordem do prefeito, Senhor Antonio Raimundo Barreto Neto, passaria a ter uma gratificação de 100% sobre os meus vencimentos e que esse adicional deveria ser devolvido ao mesmo servidor para que fosse entregue ao prefeito”, declarou Jhenyffe por escrito.

Ainda segundo a denunciante, a prática seguiu durante vários meses, o que a incomodou. “Procurei o servidor Wanderson para dizer-lhe que não colocasse mais as referidas gratificações. Para minha surpresa, recebi uma ligação do prefeito para que pudesse falar com ele pessoalmente. Ao chegar, o prefeito foi logo dizendo que, se eu não concordasse com a situação exposta, tinha quem concordasse. Eu me recusei a continuar com isso e fui demitida”, detalhou.

A ex-funcionária de Joaquim Nabuco também afirmou que há outras servidoras envolvidas no esquema de “rachadinha” e citou nomes. Jhenyffe Carolyne alertou, ainda, que as folhas de pagamento não são atualizadas desde 2017 no portal da transparência da Prefeitura. “Por estar inconformada com esta imoralidade e improbidade administrativa, apresento esta denúncia, requerendo a adoção de medidas que visem à apuração dos fatos”, prosseguiu.

No documento, a ex-servidora anexou cópias de contracheques e informou que a denúncia foi entregue ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE), Tribunal de Contas do Estado (TCE), Justiça Federal e ao Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (Draco).

Segundo o vereador Fred Malaquias, outras suspeitas pairam sobre a atual gestão em Joaquim Nabuco. "Como fiscalizador, tenho o dever de apurar com prudência o fato narrado pela denunciante. Tenho certeza que os colegas vereadores, com muita cautela e imparcialidade, também cumprirão com excelência o seu papel de legisladores. Joaquim Nabuco está vivendo uma situação difícil em diversos setores, com muitas denúncias para serem apuradas. No momento que estamos vivendo, com um sistema de saúde tão precário na cidade, uma denúncia dessas requer muita atenção, principalmente por se tratar de profissionais da saúde".

Diante da acusação, a Câmara de Vereadores de Joaquim Nabuco se comprometeu a marcar a ouvida da denunciante.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


14/08


2020

PTB oficializa pré-candidatura de Elcione em Igarassu

O PTB oficializou a pré-candidatura de Professora Elcione Ramos à Prefeitura de Igarassu. O anúncio foi feito pelo prefeito Mario Ricardo – que também preside a sigla no município – em uma transmissão feita pela internet, na noite de hoje.

A divulgação nas redes sociais contou com o apoio de presidentes de partidos e vereadores aliados à base do governo, que utilizavam máscaras durante o evento. Professora Elcione é vice-prefeita de Igarassu e foi exaltada por Mario: “Elcione enfrentou os desafios ao meu lado, sempre foi leal e determinada. Caminhou todos esses anos lado a lado com nossa gente e vai continuar cuidando da cidade. Se Deus quiser, a partir de agora vou chamá-la de prefeita porque o povo de Igarassu vai honrar você pelo que você fez: a política da honradez”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


14/08


2020

Pré-candidato de Buíque aparece na lista do TCE

O ex-prefeito e pré-candidato à Prefeitura de Buíque, Jonas Camelo de Almeida Neto, teve seu nome citado na lista entregue pelo Tribunal de Contas do Estado à Justiça Eleitoral. As suas contas de Governo referentes ao exercício de 2015 foram rejeitadas. O processo tem o número 16100151-8 e foi julgado irregular em junho de 2018 pela Câmara Municipal de Vereadores.

Entre os motivos que levaram a rejeição estava o déficit de execução orçamentária da ordem de R$ 6.813.922,96, a significar a realização de despesa em volume superior às receitas arrecadadas e a aplicação de apenas 9,78% dos recursos na Saúde quando o mínimo é de 15% da receita.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


14/08


2020

PDT define candidatura própria em Olinda

Blog Cenário

Com a formalização da comissão provisória do Partido Democrático Trabalhista (PDT) em Olinda, no último mês, a nova direção se comprometeu em fortalecer a construção de um plano de desenvolvimento municipal. Nesta perspectiva, a sigla reafirma a indicação do advogado e presidente do PDT Olinda, Guto Santa Cruz, como pré-candidato à prefeitura da cidade.

Com essa definição, o projeto pedetista na Região Metropolitana do Recife ganha força. Além de Santa Cruz para disputar a majoritária em Olinda, o PDT também apresenta a pré-candidatura do deputado federal Túlio Gadêlha na capital pernambucana; a advogada e professora Maíra Villar em Jaboatão dos Guararapes; e o professor e vereador Fábio Barros em Paulista.

Para Santa Cruz, a apresentação de um nome pedetista na cidade é muito importante para a consolidação do projeto metropolitano articulado pelo grupo. “Olinda entra no circuito afim de repensarmos as práticas políticas no município e apresentar uma nova perspectiva para o cidadão olindense”, comenta


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


14/08


2020

Messer diz que entregava dólares aos Marinho da Globo

Em sua delação homologada na quarta, 12, com o Ministério Público Federal do Rio de Janeiro, Dario Messer citou supostos serviços prestados para a família Marinho, dona da Rede Globo. Em depoimento realizado no dia 24 de junho e que consta no anexo 10 da delação que tem mais de 20 capítulos, o doleiro afirma ter realizado repasses de dólares em espécie para os Marinho em várias ocasiões. Segundo o delator, a entrega dos pacotes de dinheiro acontecia dentro da sede da Rede Globo, no Jardim Botânico. Messer diz que um funcionário de sua equipe entregava de duas a três vezes por mês quantias que oscilavam entre 50 000 e 300 000 dólares

No depoimento, Messer diz ter começado a fazer negócios com os Marinho por intermédio de Celso Barizon, supostamente gerente da conta da família no banco Safra de Nova York. De acordo com o delator, os repasses teriam começado no início dos anos 90, quando Messer tocava sua operação de dólar a partir do Rio de Janeiro. Segundo a versão de Messer, os valores em espécie entregues no Brasil seriam compensados pelos Marinho no exterior, por intermédio da conta administrada por Barizon. Os Marinho depositariam para Messer (no exterior também) o valor entregue em dinheiro vivo no Brasil.

De acordo com o delator, a pessoa que recebia o dinheiro na Globo era um funcionário identificado por ele como José Aleixo. Messer não apresenta provas dessas entregas de dólares e cita em depoimento que nunca teve contato direto com os Marinho, segundo autoridades que leram a delação, em Brasília. Apesar disso, o doleiro sustenta em depoimento que os destinatários do dinheiro seriam os irmãos Roberto Irineu (Presidente do Conselho de Administração do Grupo Globo) e João Roberto Marinho (vice-presidente do Grupo Globo).

Em nota encaminhada à redação de VEJA, a assessoria de Roberto Irineu Marinho e João Roberto Marinho negou as informações dadas por Messer: “A respeito de notícias divulgadas sobre a delação de Dario Messer, vimos esclarecer que Roberto Irineu Marinho e João Roberto Marinho não têm nem nunca tiveram contas não declaradas às autoridades brasileiras no exterior. Da mesma maneira, nunca realizaram operações de câmbio não declaradas às autoridades”.

O histórico dos últimos anos de delações na Justiça brasileira recomenda muito cuidado com acusações do tipo, muitas vezes feitas de forma irresponsável pelos réus como uma tentativa desesperada de reduzir a pena. Para conseguir fechar o acordo de delação, Messer se comprometeu a restituir aos cofres públicos 1 bilhão de reais de seu patrimônio então bloqueado. Ele ainda precisa pagar uma pena de 18 anos de prisão por evasão de divisas, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha criminosa. Na prática, Dario deve cumprir um sexto da pena em regime fechado – ou seja, três anos. Considerando-se que ele foi preso em julho de 2019, restam apenas mais dois para ele. Neste momento, ele cumpre prisão domiciliar por ser grupo de risco da Covid-19, em um apartamento localizado em Copacabana.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


14/08


2020

Ministério da Economia indica André Brandão para o BB

O Banco do Brasil anunciou nesta sexta-feira (14) que o Ministério da Economia formalizou a indicação de André Guilherme Brandão para assumir a presidência do banco. Ele substituirá Rubem Novaes, que pediu demissão do cargo no final de julho.

Rubem Novaes havia sido anunciado no cargo de presidente do BB ainda em 2018, durante a transição de governo. A indicação dele foi feita pelo ministro da Economia, Paulo Guedes e aceita pelo presidente Jair Bolsonaro.

O nome de André Brandão, atual presidente do banco privado HSBC no Brasil, já havia sido citado até por Guedes e Bolsonaro em entrevistas, mas o procedimento oficial de indicação ainda não tinha começado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


14/08


2020

Editorial homenageia Onildo Almeida

No Frente a Frente de hoje, programa que ancoro pela Rede Nordeste de Rádio, o meu editorial foi uma homenagem ao compositor caruaruense Onildo Almeida. Vale a pena conferir!

O Frente a Frente tem como cabeça de rede a Rádio Hits 103,1 FM, em Jaboatão dos Guararapes.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


14/08


2020

Lista de gestores com contas irregulares é entregue ao TRE

Os conselheiros Dirceu Rodolfo de Melo Júnior e Ranilson Ramos, presidente e vice-presidente do Tribunal de Contas do Estado, estiveram, hoje, com o presidente do Tribunal Regional Eleitoral, desembargador Frederico Neves, para fazer a entrega da lista dos prefeitos e gestores públicos que tiveram contas julgadas irregulares pelo TCE, nos últimos oito anos. Os processos têm trânsito em julgado, ou seja, não cabe mais a possibilidade de recurso junto ao Tribunal. A lista traz o nome de 1.146 prefeitos e gestores e um total de 1.148 contas julgadas irregulares. O encaminhamento ao TRE-PE atende à Lei Federal nº 9.504/97, que determina aos Tribunais de Contas, nos anos em que se realizarem as eleições, o envio à Justiça Eleitoral dessas informações.

A divulgação dos nomes vai ajudar o TRE-PE a definir os candidatos que ficarão inelegíveis nas próximas eleições, com base na Lei da Ficha Limpa. Importante destacar que a inclusão do nome na lista não significa, desde já, que o gestor não estará apto a concorrer ao pleito. Essa decisão é de competência da justiça eleitoral, levando em conta os critérios da lei da Ficha Limpa.

O documento também tem o propósito de orientar o cidadão na escolha dos seus candidatos no momento do voto.

“Isso é muito importante para a sociedade civil e para a cidadania, pois demonstra que esses gestores não tiveram um bom desempenho, uma vez que suas contas foram rejeitadas por irregularidade insanável”, afirmou o presidente do TCE, conselheiro Dirceu Rodolfo. “A lista responde de forma muito clara se aquele determinado candidato foi um bom gestor, como prefeito, ou como administrador de algum órgão público”, disse ele.

“Não há dúvidas de que o compartilhamento de informações é o melhor caminho para um controle efetivo do gasto do dinheiro público”, afirmou o conselheiro Ranilson Ramos. “Essa conjugação de esforços entre as instituições, com o TCE cuidando do controle externo e o TRE se responsabilizando pela inelegibilidade dos candidatos, resultará em mais segurança para o cidadão, na hora de escolher aqueles que vão administrar seus municípios”, disse o vice-presidente do TCE.

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral também destacou a importância da lista entregue pelo TCE. “O gestor público que observa as leis, cumpre com sua obrigação. Aquele que todavia não cumpre a legislação, haverá de responder pelas consequências de seus atos”, disse ele.

Segundo o desembargador, a lista será analisada pelos juízes eleitorais, que vão decidir pela inelegibilidade ou dos candidatos. “A partir do momento em que os candidatos indicados pelos partidos formalizarem o pedido de registro de candidaturas, o poder judiciário eleitoral estará preparado para apreciar os casos concretos e dizer se há condição de inelegibilidade de alguns deles”, disse o desembargador.

Quem tiver interesse em consultar os dados e os detalhes dos processos que levaram ao julgamento pela irregularidade das contas pode acessar o site do Tribunal de Contas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha