FMO janeiro 2020

14/10


2019

O Cid Moreira da radiofonia pernambucana

Acordei com a notícia da morte do radialista Agenor Farias, 78 anos, da Rádio Cultura de Caruaru, através de comunicado enviado pelo meu amigo Almeida Júnior, diretor da emissora, integrante da Rede Nordeste de Rádio, que retransmite o meu programa Frente a Frente.

O Brasil perde uma vozes aveludadas mais bonitas que já conheci. Carinhosamente, o tratava de Cid Moreira tupiniquim. Dava gosto sintonizar a Cultura no meu carro em direção a Caruaru. Ele apresentava um programa de forró ao final da tarde, antecedendo o Frente a Frente.

Na primeira vez que estive nos estúdios da Cultura, fui a ele apresentado por Almeida Júnior. A iniciativa foi minha, porque adentrei na emissora perguntando a Júnior quem era o locutor que estava no ar, impressionado com a tão bela voz que vinha ouvindo até chegar às instalações da rádio.

Muito prazer, bradou o velho Agenor, sem muitas delongas. Com o tempo e minhas constantes idas a Caruaru para ancorar o Frente a Frente ao vivo dos estúdios da Cultura, Farias foi se achegando e um dia me confessou: "Sou seu fã". A revelação foi um dos maiores estímulos que recebi em toda minha carreira atrevida em rádio. Afinal, não sou radialista na sua essência. Confesso que acho minha voz horrível e morro da boa inveja de quem, como Agenor Farias, conquista corações com o vozeirão.

Mas não basta ter apenas a voz encantadora. Como o violão, tem que afinar antes, empostar palavras, aumentar o tom na hora certa, as vezes cantar como passarinho. Agenor tinha todos esses predicativos.
Amava o rádio. A Cultura, seu primeiro e único emprego, era prolongamento do seu lar, a segunda família, o chão onde batia os pés fortes e dele fecundava inspiração.

 

Uma pena que não tenha, ao longo de uma longa trajetória, emprestado a sua bela voz a outros microfones brasileiros. A Cultura nunca abriu mão do seu passe e Caruaru, sua grande paixão, também é uma grande culpada.

Descansa em paz, Agenor Farias!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Detra maio 2020 CNH

Confira os últimos posts



28/05


2020

Respiradores encontrados não serão comercializados

A Polícia Federal deflagrou, hoje, a segunda fase da Operação Apneia, que decorre de investigação de irregularidades em contratos celebrados por meio de dispensas de licitação pela Prefeitura de Recife, através da Secretaria de Saúde, para aquisição de 500 respiradores pulmonares em caráter emergencial, para combate à pandemia de Covid-19 no município. A ação contou com a participação do Ministério Público Federal e Controladoria Geral da União.

Foram realizadas diligências nos estados de São Paulo e Pernambuco. Em Recife, os policiais cumpriram dois mandados de busca e apreensão, nos bairros do Recife e Espinheiro.

Segundo as investigações, empresas com débitos com a União superiores a R$ 9 milhões se utilizaram de uma microempresa fantasma, constituída em nome da ex-companheira do proprietário de fato, para contratar com a PCR, uma vez que firmas com débitos com fiscais ou previdenciários não podem firmar contratos com entes da administração pública. Diligências policiais revelaram que a firma contratada não existe de fato em seu endereço de cadastro, além de não ter funcionários ou bens em seu nome.

O total contratado com a Prefeitura de Recife ultrapassava o patamar de R$ 11 milhões, ao passo que a empresa fictícia tinha um suposto capital social de apenas R$ 50 mil e não poderia faturar mais que R$ 360 mil por ano.

A empresa chegou a fornecer 35 respiradores à PCR, contudo o contrato foi desfeito no dia 22 de maio de 2020, um dia após notícias sobre as irregularidades serem divulgadas na imprensa.

Outro fato que chama a atenção é que os respiradores sequer foram utilizados pela Secretaria de Saúde da edilidade, apesar de estarem há semanas na sua posse, mesmo com a notória demanda pela utilização desse equipamento e diante de uma verdadeira corrida por bens dessa natureza.

Documento expedido por órgão da pasta e utilizado como justificativa para o distrato informa que a fornecedora não comprovou a homologação da Anvisa. Ao mesmo tempo, em conta de rede social do proprietário da fabricante dos respiradores, observou-se que os aparelhos, ao menos até o início do mês de maio do presente ano (quando já haviam sido entregues unidades à PCR), teriam sido testados somente em animais.

Durante a deflagração da primeira fase da operação, realizada em sigilo na última segunda-feira, a PF constatou que, dos 35 respiradores recebidos pelo preposto da empresa fornecedora, apenas 25 se encontravam em depósito, tendo os demais sido comercializados.

Há indícios de que um dos aparelhos tenha sido adquirido por prefeitura do interior do estado pelo triplo do valor que constava no contrato com a Prefeitura de Recife.

A Justiça Federal determinou que os respiradores encontrados pela PF não sejam comercializados ou transportados para outras localidades até a realização das auditorias pertinentes.

Os envolvidos podem responder pelos crimes de dispensa indevida de licitação (Art. 89 da Lei 8.666/93), uso de documento falso (Art. 304 do CPB), além de sonegação fiscal (Art. 1º da lei nº 8.137/93) e previdenciária (Art. 337-A do CPB) e ainda associação criminosa (Art. 288 do CPB), sem prejuízo de outros delitos que venham a ser apurados no decorrer da investigação.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu e Lima - Maio

28/05


2020

Secretários da PCR emitem nota conjunta

Nota oficial

Nós, secretários da Prefeitura, vimos a público para prestar nosso irrestrito apoio e solidariedade ao colega Jaílson Correia. Médico e cientista que tem sua competência reconhecida pelos recifenses. Conhecemos sua seriedade e honestidade. Jaílson jamais cometeria uma ilegalidade. Seu trabalho e compromisso com o povo já salvou muitas vidas nessa pandemia. Jailson é referência para todos nós como ser humano e como gestor público.

Alberto Rabelo

Ana Paula Lins

Ana Paula Vilaça

Ana Rita Suassuna

André Nunes

Antônio Alexandre

Antônio Júnior

Bernardo D’Almeida

Carlos Eduardo Santos

Fred Oliveira

Glauce Medeiros

Guilherme Calheiros

João Braga

João Guilherme

Jorge Vieira

José Neves Filho

Lêda Alves

Marconi Muzzio

Murilo Cavalcanti

Oscar Barreto

Otávio Calumby

Rafael Figueiredo

Ricardo Dantas

Roberto Gusmão

Rodrigo Farias

Secretários da Prefeitura do Recife


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Sergio Murilo Pereira Araujo

Pernambuco terá que se livrar urgentemente desses desgraçados.

Sergio Murilo Pereira Araujo

Eita classe unida, kkkkkkkkkkkkk!!!

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Oxente! Os colegas de secretaria não concordassem com o Secretário de Saúde tinham pedido exoneração. não sei o que isso interessa a população. Nos queremos saber se tem ou não maracutaia.


Prefeitura do Ipojuca

28/05


2020

Repúdio nacional aos ataques ao Ministério Público

NOTA DE DESAGRAVO

A Associação Nacional do Ministério Público de Contas (AMPCON) e o Conselho Nacional de Procuradores Gerais de Contas (CNPGC) vêm a público se manifestar em DESAGRAVO ao Ministério Público de Contas de Pernambuco (MPCO), em razão de o órgão estar sofrendo ataques após ter investigado a compra, por dispensa emergencial de licitação, de respiradores pela Prefeitura do Recife.

Deve ficar claro que, no caso, o MPCO atuou no estrito cumprimento das regras legais e regimentais aplicáveis, ao formular sua representação perante o Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Outrossim, diante de referida aquisição estar sendo amplamente questionada em âmbito local, o MPCO teve a boa prática de informar à sociedade, através dos meios regulares de comunicação, sobre sua atuação, corolário da transparência que deve reger os gastos públicos e da tempestividade que se espera do funcionamento dos órgãos de controle.

É significativo, para constatar a correção dos trabalhos do MPCO, que a Polícia Federal (PF), o Ministério Público Federal (MPF) e a Controladoria-Geral da União (CGU), tenham deflagrado, nesta quinta-feira (28), operação que visa justamente a apurar possíveis ilícitos perpetrados na compra em questão.

Assim, as entidades que assinam esta nota vêm DESAGRAVAR a escorreita atuação do Ministério Público de Contas de Pernambuco (MPCO) no episódio. O ataque ao Ministério Público de Contas, pelo simples e imprescindível exercício de suas funções, é intolerável e não se coaduna com o respeito institucional que deve prevalecer num Estado Democrático de Direito.

Brasília, 28 de maio de 2020.

DIRETORIAS DA AMPCON E DO CNPGC


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


28/05


2020

“Acabou, porra”, desabafa Bolsonaro ao STF

O presidente Jair Bolsonaro voltou a se pronunciar, hoje, sobre a operação da Polícia Federal que, ontem, cumpriu mandados de busca e apreensão em endereços ligados a empresários e blogueiros que apoiam o governo. A ação foi autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes dentro do inquérito que investiga ataques contra a corte, o financiamento e a disseminação de informações falsas na internet.

Bolsonaro criticou fortemente a operação e, em um dos momentos de sua fala, disse que "as coisas têm um limite". Na sequência, sem citar nomes, o presidente usou um palavrão para dizer que não vai mais admitir "atitude de certas pessoas, individuais".

"As coisas têm um limite. Ontem foi o último dia. Eu peço a deus que ilumine as poucas pessoas que ousam se julgar melhor e mais poderosas do que os outros, que se coloquem no seu devido lugar, que nós respeitamos e dizemos mais: não podemos falar em democracia sem um Judiciário independente, sem um Legislativo também independente, para que possam tomar decisões, não monocraticamente por vezes, mas as questões que interessam ao povo como um todo, que tomem, mas de modo que seja ouvido o colegiado. Acabou, porra! Me desculpem o desabafo. Acabou! Não dá para admitir mais atitudes de certas pessoas individuais, tomando de forma quase que pessoal certas ações”.

Bolsonaro fez as declarações na manhã desta quinta em frente ao Palácio da Alvorada. Foi segunda vez que ele se pronunciou sobre a operação da PF.

Na noite de quarta, por meio de uma rede social, o presidente afirmou que "algo de muito grave está acontecendo com nossa democracia" e que "cidadãos de bem" haviam sido alvo dos mandados de busca e apreensão.

Também na quarta, um dos filhos do presidente, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), cogitou, durante uma live, a necessidade de adoção de "medida enérgica" pelo pai. O deputado falou ainda em "momento de ruptura" e disse que a questão não é de "se", mas, sim, de "quando" isto vai ocorrer.

Na fala desta quinta, Bolsonaro começou dizendo que a liberdade de expressão é "algo sagrado" e que a mídia tradicional e as redes sociais precisam conviver.

Em seguida, o presidente afirmou que o processo no STF, que ficou conhecido como "inquérito das fake news", que atinge aliados seus, foi criado "em cima de um factoide". Ele se refere à informação de que existe na Presidência da República um "gabinete do ódio", responsável por produzir ataques na internet contra desafetos do presidente e de sua família.

"Dizer a vocês que inventaram o nome do gabinete do ódio, alguns acreditaram e outros foram além: abrir processo no tocante a isso. Não pode um processo começar em cima de um factoide. Em cima de uma fake news. Respeitamos os demais poderes, mas não abrimos mão que nos respeitem também."

Bolsonaro afirmou que, na operação de quarta, a PF invadiu "casas de pessoas inocentes, submetendo-as a humilhações perante esposas e filhos". Segundo o presidente, o que ocorreu "é inadmissível". Ele disse esperar que providências sejam tomadas para corrigir a ação.

“Todos nós, em nossos poderes, temos aquelas pessoas que extrapolam. Comigo, quando acontece, eu tomo a providência, espero que o mesmo aconteça com os demais poderes”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

28/05


2020

Feitosa diz que se sente envergonhado

Nota oficial

“É triste e lamentável ler notícias que a Prefeitura da Cidade do Recife, hoje, vira alvo de investigações da Polícia Federal, principalmente por suspeita de má aplicação de recursos que deveriam salvar vidas e serem utilizados para o enfrentamento ao Covid-19 e a Pandemia que amedronta e parou o mundo. Como recifense e homem público, me sinto envergonhado e peço celeridade na apuração e total esclarecimento de todos os fatos”.

Alberto Feitosa – deputado estadual pelo PSC


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

28/05


2020

PSB ultrapassou limites da insensatez, diz Daniel

Nota oficial

"O descaso da Prefeitura do Recife com a transparência, com o zelo dos recursos públicos e com a prioridade à proteção da vida ultrapassou todos os limites da insensatez.

As informações públicas que temos da compra milionária de respiradores em uma empresa de petshop, de capital social de R$ 50 mil, de equipamentos apenas testados em porcos, é estarrecedora. Seria isso a ponta de um iceberg?

Damos total apoio às investigações e à Polícia Federal. Que tudo se esclareça e os culpados sejam apontados.

No meio de tudo isso, sabemos que vidas foram perdidas e pacientes estão sem as condições adequadas de tratamento porque nos falta uma gestão que trate com seriedade o desafio que está colocado.

Fica também nosso apoio ao Ministério Público, que tem cumprido seu papel, fiscalizando e cobrando explicações, enfrentando ataques, até no campo pessoal, contra seus integrantes, por parte dos que ainda insistem em tratar Pernambuco como curral, como capitania hereditária.

Graças às instituições fortes estabelecidas em nossa Constituição, o nosso povo sente a esperança de que dias melhores virão. De que aqueles que sucatearam nossa saúde pública, nos deixando com um dos piores sistemas de atendimento do Brasil, serão cobrados na forma da lei”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

28/05


2020

Dinheiro desviado era para salvar vidas, lamenta Marília

A deputada federal Marília Arraes (PT) disse, há pouco, ao blog, que a ação de hoje da Polícia Federal no Recife reforça a preocupação com a falta de transparência no uso de recursos públicos que deveriam estar usados para salvar vidas. Lamentou que o PSB tenha desviado dinheiro público destinado a salvar vidas de pessoas que lutam contra a Covid-19. "Nada mais chocante do que isso", afirmou.

Lembrou que já no dia 14 de maio encaminhou ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-PE), ao Ministério Público de Contas (MPCO) e ao Ministério Público Federal (MPF) um alerta para a necessidade de maior transparência no uso destes recursos, pelo fato do Recife ter sido a capital brasileira que mais contratou serviços e produtos a fornecedores sob regime de licitação, ultrapassando os R$ 670 milhões.

No dia 15 de maio, ela também enviou um requerimento de informação para a própria Secretária de Saúde do Recife solicitando o detalhamento destas compras sem licitação. Solicitação que ainda não foi respondida. “O que se vê é que nos últimos 15 dias o volume de denúncias de irregularidade vem se acumulando. E hoje um novo fato grave surge com a operação da Polícia Federal na sede da Prefeitura do Recife. Tudo isto é fruto da falta de transparência. Continuo aguardando a resposta ao pedido de informação que fiz com base na Lei de Acesso à Informação, que foi sancionada pelo próprio Prefeito Geraldo Julio, e que também não vem sendo cumprida”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Shopping Aragão

28/05


2020

Apertem os cintos! O piloto sumiu

A operação da Polícia Federal no Recife ocorre no instante em que o governador Paulo Câmara e o secretário de saúde, André Longo, estão contaminados pelo Covid-19.

A quem diga que o barco está à deriva, conforme o deputado Alberto Feitosa (PSC) sugeriu ontem ao propor intervenção na saúde do Estado.

Outros dizem que o Palácio das Princesas está infestado de vírus. Mas o que chama a atenção é a omissão do expert Antonio Figueira, notabilizado por sua atuação no IMIP, entidade sem fins lucrativos, e em gestão de saúde pública, que controla vários hospitais no Estado. Também sumiu.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


28/05


2020

Secretário tem celular apreendido

Durante a execução do mandado de busca e apreensão na casa do secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia, no Espinheiro, o celular dele foi apreendido pela Polícia Federal para investigação. A ação faz parte da segunda fase da Operação Apneia, deflagrada hoje pela PF, que investiga compra de respiradores sem licitação.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


28/05


2020

E o Felipe?

O secretário de Saúde da Prefeitura do Recife, Jailson Correia, pode ser bucha de canhão nessa operação da Polícia Federal no Recife. O principal alvo, segundo o blog apurou há pouco, atende pelo nome de Felipe Bittencourt, homem da absoluta confiança das "ações estratégicas" do prefeito Geraldo Júlio. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


28/05


2020

Federal está na casa do secretário de Saúde do Recife

A operação da Polícia Federal no Recife de busca e apreensão de documentos envolvendo contratos superfaturados com o dinheiro federal pela Prefeitura, destinado ao combate à pandemia do coronavirus, continua e não se restringiu ao prédio da PCR. Está concentrada, neste momento, na casa do secretário de Saúde da Prefeitura, Jailson Correia. Saiu pela pasta dele a compra de respiradores a uma empresa de fantasma em São Paulo, no valor de R$ 11,5 milhão. Com um detalhe: respirador de uso em cachorros. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


28/05


2020

PF faz buscas na Prefeitura do Recife

Do G1

Uma operação que investiga a compra de respiradores pela prefeitura do Recife em caráter emergencial, através da Secretaria de Saúde, com dispensa de licitação, cumpriu mandados de busca e apreensão nesta quinta-feira (28). Um dos locais em os policiais estiveram pela manhã foi a sede da prefeitura, onde fica localizada a secretaria.

Esta foi a segunda fase da Operação Apneia, deflagrada em conjunto com o Ministério Público Federal (MPF) e Controladoria Geral da União (CGU). Foram cumpridos mandados de busca nos estados de São Paulo e Pernambuco nesta manhã. No Recife, os mandados foram para os bairros do Recife, onde fica a prefeitura, e do Espinheiro.

Segundo as investigações, empresas com débitos com a União superiores a R$ 9 milhões se utilizaram de uma microempresa “fantasma”, que estava no nome da ex-companheira do proprietário de fato, para contratar com a PCR. A PF apontou que constatou que a firma contratada não existe de fato em seu endereço de cadastro, além de não ter funcionários ou bens em seu nome.

O total contratado com a prefeitura de Recife ultrapassava o patamar de R$ 11 milhões, segundo a Polícia Federal. No entanto, a empresa tinha um capital social de apenas R$ 50 mil e não poderia faturar mais que R$ 360 mil por ano, segundo as investigações. Trinta e cinco respiradores foram entregues. Confira abaixo a nota da Prefeitura do Recife.

NOTA OFICIAL

A Prefeitura do Recife informa que na manhã desta quinta-feira (28) foi realizada busca e apreensão na Secretaria de Saúde do Município, onde agentes da Polícia Federal fizeram a apreensão de um telefone celular. Segundo a nota da Polícia Federal, a investigação diz respeito a uma compra de respiradores de uma empresa de São Paulo. Cada respirador foi comprado a R$ 21,5 mil. A referida compra foi cancelada pela Secretaria de Saúde e o único valor pago, de R$ 1,075 milhão, já foi devolvido pela empresa à Prefeitura no último dia 22. Portanto, não há possibilidade de haver qualquer prejuízo à Prefeitura do Recife.

Todos os procedimentos da Secretaria de Saúde estão sendo realizados dentro da legalidade e todos os processos de aquisição da pandemia estão sendo enviados, desde abril, por iniciativa da própria Prefeitura, ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-PE). A Secretaria de Saúde e todos os órgãos da Prefeitura continuam à disposição dos órgãos de controle para prestar qualquer esclarecimento.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Agora não tem essa de apadrinhamento do TCE. A parada e federal.



28/05


2020

Randolfe Rodrigues na live de hoje

O líder da oposição no Senado, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), é o convidado para a live de hoje pelo Instagram do meu blog, às 19 horas. Na pauta, a crise nacional e a extensão dos problemas decorrentes da pandemia do coronavírus na economia.

Pernambucano de Garanhuns, começou na vida pública como deputado estadual pelo Amapá. Em 2010, foi o senador mais votado daquele Estado e em 2018 reeleito. Se você quer acompanhar a live e ainda não segue o blog pelo Instagram, vá lá e passa a seguir. O endereço é @blogdomagno.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


28/05


2020

Genival Lacerda apresenta melhoras

Segundo informações do seu produtor, Fred Campos, que o acompanha no hospital desde o primeiro dia de sua internação, o cantor Genival Lacerda apresentou melhoras no seu quadro clínico, na manhã de hoje.

A pressão arterial, a desorientação e a glicose estão controladas. Ontem, o artista fez uma ressonância e, segundo o médico que o acompanha, dependendo da análise do exame de ontem, amanhã ele receberá alta.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


28/05


2020

O guru comunista que inspirou a Direita

Por Antonio Magalhães*

Visto como um santo pela Esquerda e olhado como o diabo pela Direita, o pensador italiano Antonio Gramsci (1891-1937) operou mudança de atitude entre os direitistas ou conservadores brasileiros jamais imaginada pelos adversários do outro campo político. Esta reflexão veio a partir de um artigo do italiano publicado na edição do dia 23 passado do suplemento cultural do Diário Oficial de Pernambuco (claro que teria que ser no DO da pátria socialista do PSB).

Como é de praxe entre a Esquerda, todas as loas foram cantadas para elogiar o artigo como um estímulo ao avanço das forças supostamente progressivas por conta da sua determinação em agir politicamente. O texto é de 1917 e aborda a atitude dos indiferentes ou omissos em torno da política.

Gramsci começa assim: “Odeio os indiferentes. Creio que viver quer dizer tomar partido. Não podem existir os que são apenas homens, estranhos à idade. Quem vive verdadeiramente não pode não ser um cidadão, assumir um lado. Indiferença é apatia, parasitismo, velhacaria, não é vida. Por isso odeio os indiferentes”.

Por mais de 20 anos um grupo de Esquerda manteve a hegemonia política no País. Tucanos, petistas e satélites estiveram governando, roubando, corrompendo e levando o país à recessão. A esfera cultural também foi dominada, essa por mais tempo, por ser consentida pelo militares no período não democrático.

A maioria dos brasileiros nestas duas décadas controladas com mão de ferro pela Esquerda manteve-se silenciosa ou oprimida nas suas atividades. Até hoje um professor de universidade pública com perfil mais conservador é visto como um pária dentro da instituição. Às vezes sequer consegue dar aulas. Não se pense que isso mudou com os novos ventos políticos. As universidades públicas continuam sendo escolas de formação de militantes esquerdistas, principalmente nos cursos de Ciências Humanas.

Na esfera puramente cultural, artistas acostumados às verbas públicas e a cobranças de ingressos caros estão refazendo seus prognósticos profissionais, agora com pouco futuro diante dos efeitos da pandemia do coronavírus. Qualquer um mais independente tinha que amargar as dificuldades possíveis e os boicotes.

A  Esquerda manteve-se confiante à frente da máquina pública administrativa e cultural durante 20 anos e não percebeu a mudança que ocorria entre a maioria dos brasileiros. Os indiferentes e omissos, odiados por Gramsci, eram os agora que estavam no poder, ricos, refastelados e preguiçosos, acreditando nesse Reich de Mil anos como pensava Adolf Hitler.

A lição de Grasmsci de forma indireta chegou à Direita (quem sabe um dia ela presta uma homenagem ao italiano). Ela ouviu que “a indiferença opera com força na história”. Para o pensador sintonizado com a Direita, “a indiferença opera passivamente mas opera. É a fatalidade; é aquilo com que não se pode contar; é o que interrompe os programas, subverte os melhores planos; é a matéria bruta que se rebela contra a inteligência e a sufoca”.

Gramsci entendia que “a fatalidade  que parece dominar a história não é senão aparência ilusória  da indiferença, do absenteísmo. Os fatos amadurecem na sombra, poucas mãos não submetidas a qualquer controle tecem a trama da vida coletiva e a massa ignora, pois não se preocupa”.

O guru da esquerda falava para seus “paisanos”, que viviam esmagados pelo sistema econômico da época. Jamais conceberia que suas palavras poderiam ser também proféticas para a Direita oprimida do século 21 no Brasil. Mas aconteceu.

Encastelados nas redes sociais e nos movimentos de ruas, conservadores, direitistas, anti-petistas, democratas, não mais indiferentes e omissos, puseram para fora da máquina pública a liderança esquerdista, seguindo a orientação, pelo menos subliminar de Gramsci: “Vivo, tomo partido. Por isso odeio quem não o faz, odeio os indiferentes”.

E foi seguindo o caminho da participação direta na política com apoio concreto ao segmento conservador, hoje no comando da administração pública federal, que a maioria dos brasileiros deixou de ser omissa em relação às coisas do País.

Obrigado, camarada Gramsci, você descreveu antecipadamente a revolução que tirou o Brasil do campo da Esquerda. É isso.

*Integrante da Cooperativa de Jornalistas de Pernambuco


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Planalto teme que quebra de sigilo em inquérito das fake news repercuta em ações para cassação do mandato de Bolsonaro. O Palácio do Planalto não esconde de ninguém que quer o arquivamento, o mais rápido possível, do inquérito das fake news. Desde o início da investigação, o clã Bolsonaro e seus ministros mais próximos se preocupam com o possível desdobramento no Congresso das apurações comandadas pelo ministro Alexandre de Moraes. Nóis sofre mas nóis goza KKKKKKKKKKKK

Fernandes

Deus está castigando o Brasil por ter posto Jair Bolsovírus na Presidência.

Fernandes

Olavo de Carvalho já justifica corrupção bolsonarista Ao ser questionado pela BBC Brasil sobre o escândalo do caso Queiroz, o guru do bolsonarismo disse que casos pequenininhos de corrupção podem acontecer, e que um episódio de corrupção no governo Bolsonaro é menos grave do que em outros governos. Tudo bandido.


Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores