Faculdade de Medicina de Olinda

11/09


2019

Brasil: um dos recordistas mundiais de assassinato

Boa notícia

Por Carlos Brickmann

 

O Brasil continua sendo um dos recordistas mundiais de assassínio, mas melhorou um pouco: pela primeira vez em três anos, caiu o número de pessoas assassinadas. Em 2018, houve menos assassínios que em 2014.

Não é uma grande redução, mas é uma redução: houve 57.341 pessoas assassinadas. Mas o número de mortos pela Polícia alcançou o recorde de 6.220. Não se sabe se um número deriva do outro. Está aí um bom tema para debates: quando a Polícia mata mais, o número total de assassínios se reduz? Ou, o que também é possível, um número não tem nada a ver com o outro?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Governo de PE

Confira os últimos posts



18/09


2019

Assessores: há risco de Bolsonaro não ir à ONU

Há "risco pequeno" de Bolsonaro cancelar ida à ONU, dizem assessores. Caso confirme a presença em Assembleia Geral, o presidente deve viajar ainda com pontos, em dieta pastosa e com uma série de outras restrições.

Jair Bolsonaro durante internação após cirurgia para remover hérnia (Youtube/Reprodução)

Veja - Por Conteúdo Estadão

 

Assessores do presidente Jair Bolsonaro veem baixo risco de seu quadro de saúde impedir viagem a Nova York, onde o presidente deve discursar na abertura da Assembleia Geral da ONU, no dia 24. Bolsonaro está se recuperando de cirurgia feita no dia 8, em São Paulo, para correção de uma hérnia incisional.

Segundo uma fonte do Planalto, há “risco pequeno” de a viagem ser cancelada, “mas ele existe”. Bolsonaro teria manifestado uma pequena piora no quadro clínico nesta terça-feira, 17, segundo o mesmo assessor. Caso confirme a presença no evento, o presidente deve viajar ainda com pontos, em dieta pastosa e com uma série de outras restrições.

O porta-voz da Presidência da República, general Otávio Rêgo Barros, disse nesta terça que uma avaliação médica agendada para a sexta-feira, 20, será decisiva para confirmar se Bolsonaro poderá viajar. “Tudo indica, a recuperação do presidente é muito positiva, que ele (médico) dará a confirmação e nós embarcaremos”, disse Rêgo Barros.

Auxiliares do presidente dizem que, caso Bolsonaro não possa ir, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, deve discursar representando o Brasil.

Algumas pessoas próximas ao presidente estariam pedido para a viagem ser cancelada. No Twitter, a deputada Carla Zambelli (PSL-SP) lançou campanha para Bolsonaro permanecer no Brasil. “Fique no Brasil, presidente. Cuide da recuperação da sua última cirurgia. Cuide de sua saúde. O Brasil precisa do senhor firme e forte!”, escreveu a deputada.

Durante evento nesta terça-feira, 17, com parlamentares e ministros no Palácio da Alvorada para sanção da posse estendida de armas de fogo em áreas rurais, no início da tarde, o deputado Afonso Hamm (PP-RS) afirmou que Bolsonaro estava com “dificuldade” para falar e que os assessores demonstraram preocupação durante toda a cerimônia. Apesar disso, o presidente fez questão de sancionar a proposta, com a presença de representantes do Congresso. “Ele falou com muito esforço. Mas até fez brincadeiras”, contou o deputado.

A reavaliação médica de Bolsonaro deve começar na manhã de sexta no Hospital DF Star, em Brasília, por equipe comandada pelo médico Antonio Luiz Macedo. Segundo Rêgo Barros, o presidente apresenta “melhora clínica progressiva” e segue orientações sobre alimentação, fisioterapia, descanso e restrições de visitas e despachos.

Antes de discursar na abertura na abertura da Assembleia Geral da ONU, se a viagem for confirmada, Bolsonaro terá encontro com o secretário-geral da instituição, António Guterres, disse o porta-voz. Ainda segundo o general, não há previsão de outros encontros bilaterais do presidente, mas a agenda pode ser alterada.

A comitiva de Bolsonaro partirá de Brasília para Nova York às 20h do dia 23, caso se decida pela realização da viagem. O retorno ao Brasil está agendado para o dia 25, com escala em Dallas, no Texas, onde Bolsonaro deve se encontrar com empresários do setor de tecnologia. O Planalto não confirma quais ministros devem acompanhar Bolsonaro.

Uma delegação mais ampla do Brasil, mas sem o presidente, deve participar de 17 a 27 de setembro das atividades na ONU.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Abreu e Lima

18/09


2019

PL do fundo eleitoral é aprovada com alterações

Senado aprova PL que regulamenta o fundo eleitoral com alterações. Texto original chegou a ser incluído na pauta antes de discussão na CCJ da Casa, mas acordo de líderes vetou trechos polêmicos sobre utilização dos recursos.

(Roque de Sá/Agência Senado)

Da Veja - Por Agência Brasil

 

O Senado aprovou, nesta terça-feira, 17, o dispositivo legal que regulamenta o uso do fundo eleitoral para financiamento de campanha dos candidatos a prefeito e vereador nas eleições municipais de 2020. O texto aprovado estabelece que os valores do fundo serão definidos pela Comissão Mista de Orçamento (CMO), composta por deputados e senadores.

A aprovação do projeto de lei (PL) em plenário só se confirmou após uma reviravolta. No início da tarde de hoje, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmava que um acordo levaria o tema a ser discutido na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) na quarta-feira, 18, para, em seguida, ser votado em plenário. No entanto, na reunião de líderes partidários, ficou definido que todo o projeto seria vetado ainda hoje, com exceção do trecho que autoriza o financiamento público de campanha. Assim, uma sessão extraordinária na CCJ, no meio da tarde, votou o novo relatório do senador Weverton (PDT-MA) e o encaminhou ao plenário.

O projeto original, aprovado na Câmara, trazia uma série de alterações polêmicas na utilização dos recursos do fundo, mas essas mudanças foram vetadas pelo pedetista após ouvir críticas e manifestações contrárias ao texto vindas de senadores de diversos partidos. Agora, a proposta volta à Câmara dos Deputados, já que a versão aprovada no Senado é diferente da que veio da Câmara.

Minutos antes da sessão na CCJ, Weverton Rocha afirmou que havia consenso entre os parlamentares em manter apenas o financiamento público com os mesmos valores da eleição passada: “A gente vai rejeitar tudo. Vai ficar apenas o artigo do fundo eleitoral. A instituição do fundo de financiamento eleitoral, com valores a serem definidos na Comissão de Orçamento. Os parlamentares defendem o valor da eleição passada”. O valor do fundo eleitoral em 2018 foi de 1,7 bilhão de reais.

Os parlamentares tem pressa em fixar o fundo eleitoral, especificamente, porque é preciso que o presidente da República sancione a regulamentação até o dia 3 de outubro, um ano antes das eleições municipais de 2020. Caso isso não ocorra, os candidatos em 2020 não poderão usar o fundo eleitoral para financiar suas campanhas.

De volta à Câmara, os deputados terão que decidir entre aprovar a regulamentação do fundo eleitoral como saiu do Senado ou retomar todos os artigos rejeitados, sem exceção. Como Weverton decidiu por um substitutivo, rejeitando todas as emendas propostas na lei de forma aglutinativa, em vez de rejeitar emenda por emenda, os deputados ficaram com pouca margem de alteração no projeto. Eles não poderão, por exemplo, reinserir apenas um trecho específico.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

17/09


2019

Feitosa destaca Fórum Nordeste na Alepe

O deputado Alberto Feitosa (SD) destacou, na tarde de hoje, na Tribuna da Casa Joaquim Nabuco, a 11ª edição do evento Fórum Nordeste 2019, coordenado pelo Grupo EQM realizado, ontem que abordou o que há em mais atual em biocombustível, etanol e energias limpas.  Na ocasião, o parlamentar também mencionou o anúncio do Líder do Governo, no Senado, Fernando Bezerra Coelho, durante o Fórum sobre o planejamento de um grande projeto de geração de energias eólicas e nuclear, no Estado que prevê mais de R$ 30 bilhões em investimentos.

Feitosa ainda ressaltou sobre o encontro que deverá acontecer, no próximo dia 30, entre Bezerra Coelho, toda equipe do Ministério de Minas e Energia e o governador Paulo Câmara para tratar da temática e repercutiu, a fala de Bezerra sobre a oportunidade de Pernambuco desenvolver um projeto de investir em energia nuclear em Itacuruba, Sertão Pernambucano, iniciado ainda no Governo Eduardo Campos. O governo vai apresentar seu plano decenal de 2020 a 2030 e será discutida a localização das novas usinas nucleares, em Itacuruba.

“O tema da energia nuclear vai fazer parte do cenário econômico do Estado. É só uma questão de tempo”, pontuou Feitosa, antecipando que sua assessoria está finalizando uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição), permitindo instalação de uma usina do tipo no Estado.

O parlamentar também confirmou que, entre os dias 16 e 18 de outubro, está agendada uma visita às usinas localizadas em Angra dos Reis, no litoral do Rio de Janeiro, a convite da Eletronuclear. “A empresa espera uma grande comitiva de parlamentares, que terão a oportunidade de esclarecer dúvidas sobre o funcionamento do empreendimento”, ressaltou.

Ainda em seu pronunciamento, Alberto Feitosa repercutiu o artigo Energia Nuclear: sinônimo de prosperidade do Sertão, publicado na edição de hoje, no Diario de Pernambuco. No texto, o deputado defende a instalação de a usina nuclear, em Itacuruba por acreditar que proporcionar desenvolvimento, renda e receita para o município e para a região. “Só de arrecadação anual em tributos seria algo na ordem de R$ 800 milhões em ICMS para o Estado e R$ 160 milhões para o município. Pernambuco não pode abrir mão desse empreendimento”, destacou Feitosa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


17/09


2019

Plenário conclui votação do PL da nova Lei de Licitações

O Plenário rejeitou destaque do PSC ao projeto da nova Lei de Licitações (PL 1292/95) que pretendia retirar do texto a determinação de os órgãos de controle se orientarem pelas súmulas do Tribunal de Contas da União (TCU) relativas à aplicação da futura lei.

Com o fim da análise dos destaques, o projeto retornará ao Senado devido às modificações feitas pela Câmara. O projeto cria modalidades de contratação, exige seguro-garantia para grandes obras, tipifica crimes relacionados ao assunto e disciplina vários aspectos do tema para as três esferas de governo (União, estados e municípios).

De acordo com o texto do relator, deputado Augusto Coutinho (Solidariedade-PE), o administrador poderá contar com modalidades de licitação diferentes das atuais, e a inversão de fases passa a ser a regra: primeiro se julga a proposta e depois são cobrados os documentos de habilitação do vencedor.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Magno coloca pimenta folha

17/09


2019

Cúpula da Época pede demissão

R7 Planalto

Três integrantes do alto escalão de revista Época, a diretora de redação Daniela Pinheiro, o redator-chefe, Plínio Fraga, e o editor, Marcelo Coppola, pediram demissão, hoje, após a repercussão negativa de uma matéria sobre a atuação de Heloisa Wolf Bolsonaro, esposa de Eduardo, como coach e psicóloga.

Publicada na última edição da revista, que entrou em circulação ontem e também divulgada na internet, a reportagem "uma Bolsonaro ensina a vencer na vida" foi duramente criticada pela família presidencial e por seus apoiadores.

Após as respostas negativas, a cúpula da revista soltou uma nota afirmando que analisou a reportagem e que ela não extrapolava os limites éticos do jornalismo. Pouco depois o Grupo Globo publicou outra nota em que rebatia o entendimento dos gestores, confirmando que a matéria havia sim extrapolado a ética jornalista.

Assim, diante das divergências, os três membros da cúpula da Época pediram demissão do Grupo Globo.

Na matéria, o repórter conta como foi seu mês de sessões com a nora do presidente da República, em que, segundo o relato, foram discutidas questões políticas e até o possível descontentamento do povo paulista com o deputado, eleito com maior número de votos da história, por sua intenção em se tornar embaixador brasileiro em Washington, nos Estados Unidos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner de Arcoverde

17/09


2019

MP do 13º dos aposentados será votada no dia 2

O relator da Comissão Mista da medida provisória que torna definitiva a antecipação de metade do 13º salário dos aposentados, deputado federal Fernando Rodolfo (PL-PE), marcou já para o próximo dia 2 de outubro a votação do seu relatório. O prazo foi fixado hoje, na primeira reunião deliberativa da Comissão, que aprovou o plano de trabalho apresentado por ele.

Prorrogável automaticamente por mais 60 dias, o primeiro prazo da vigência da MP 891/2019 se encerra no dia 4 de outubro. Indicado relator pela líder do governo na Câmara, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), Rodolfo afirmou que, apesar do período relativamente amplo, no total de 77 dias, quer dar rapidez à tramitação, para evitar os frequentes atropelos de última hora na votação de medidas provisórias.

Depois de votada na Comissão Mista, formada por 13 deputados e 13 senadores e presidida pelo senador Sérgio Petecão (PSD-AC), a MP 891/2019 vai à votação do plenário da Câmara e, em seguida, do plenário do Senado. Fernando Rodolfo recebeu 20 emendas à medida provisória e já começou a analisá-las. Decidiu desde já, contudo, que apresentará emendas de sua autoria para reduzir os gastos do INSS. Uma delas, com mudanças na perícia médica das empresas, permitirá economizar R$ 7 bilhões por ano. “Vamos aproveitar a medida provisória para diminuir ainda mais as despesas do INSS e, em consequência, o déficit do setor público”, anunciou ele.

O deputado pernambucano marcou para o dia 25 audiência pública para discutir a MP. Participarão dos debates o presidente do INSS, Renato Rodrigues Vieira, e os técnicos Miguel Kauam e Benedito Brunca, ambos do Ministério da Economia.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


17/09


2019

Prefeitura do Jaboatão esclarece CPI

Nota oficial

 A Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes considera que o assunto sobre Comissão Parlamentar de Inquérito é pertinente à Câmara Municipal, contudo informa que já prestou os esclarecimentos ao Tribunal de Contas do Estado, que atestam a funcionalidade e eficiência do Complexo Administrativo. Já houve julgamento parcial no TCE que estabelece valor de aluguel superior ao determinado pela auditoria realizada.

Portanto, a Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes aguarda o julgamento final no TCE com tranquilidade, na certeza de que ocupa uma estrutura que facilita a tomada de decisões e otimiza os gastos dos recursos públicos.

Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


17/09


2019

Rubinho Nunes reforça o PSB de Brejo da Madre de Deus

Com o objetivo de fortalecer o PSB de Brejo da Madre de Deus, o Partido Socialista Brasileiro filiou, ontem, o empresário Rubinho Nunes, que é a principal liderança de oposição na cidade do Agreste Setentrional. O ato, que aconteceu no Recife, contou com a presença do presidente estadual Sileno Guedes e do deputado federal João Campos.

O presidente estadual destacou que a filiação de Rubinho vai promover um novo momento para o PSB de Brejo da Madre de Deus. “A chegada de Rubinho faz parte de uma movimentação que o PSB tem feito em diversos municípios com o objetivo de fortalecer a legenda em nível local. A cidade de Brejo da Madre de Deus também entrou nesse movimento. Rubinho vem para fortalecer o PSB na cidade”, destacou Sileno Guedes durante a filiação.

Rubinho Nunes, por sua vez, afirmou que vai unir esforços para contribuir com o fortalecimento da legenda na sua cidade. “Fazer parte de um partido como o PSB, que é grande no Brasil e em Pernambuco, e em Brejo sendo eu o representante, é motivo de alegria e esperança. O PSB é um partido que contou com Miguel Arraes, Eduardo Campos, Paulo Câmara, que tem o deputado Diogo Moraes e João Campos, vai fortalecer o projeto de 2020. Brejo viverá dias de alegria, onde com certeza o partido, junto com essas pessoas que citei, trará projetos que vai mudar a vida de muitas pessoas aqui. Agradeço a todos a confiança de representar o partido”, pontuou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


17/09


2019

Anderson Ferreira será alvo de CPI

Por determinação da juíza Adriana Karla Oliveira, da 2ª Vara Pública de Jaboatão, os vereadores do município serão obrigados a abrir uma CPI para investigar o prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira (PR). O republicano realizou dispensa de licitação n’ 12/2017, que originou o contrato 015/2017, agora suspeito de sobrepreço e danos ao erário público.

A CPI foi requerida por 12 dos 27 vereadores jaboatonenses e, imediatamente, o prefeito acionou o rolo compressor da sua bancada para tentar se proteger, derrubando a solicitação. Mas um recurso dos autores do pedido à Justiça garantiu, hoje, a investigação do contrato assinado por Anderson. A juíza determinou ainda uma multa de mil reais por dia, enquanto sua decisão não for cumprida.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


17/09


2019

Advogada sai em defesa da pauta municipalista

Presente ao encontro dos prefeitos em Brasília, a advogada Caroline Rosendo, da área administrativista, sócia do escritório Souza & Rosendo Advocacia, entende que todas as pautas da mobilização municipalista são de extrema relevância para o gestor municipal.

"Entretanto, diante da notória situação delicada enfrentada pelos Municípios frente ao déficit atuarial dos RPPS, destaco a importância da PEC paralela à PEC 06/2019, que objetiva garantir a inclusão dos Estados e dos Municípios às mesmas regras aplicadas à União no que diz respeito à reforma da previdência", destacou.

E acrescentou: "Para mim, os pontos mais expressivos apresentados pela referida PEC são a inclusão automática dos RPPS na reforma da Previdência e o rompimento do vínculo de servidor aposentado de forma retroativa".


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


17/09


2019

Frente a Frente direto de Brasília

No programa de hoje, ao vivo do Salão Verde da Câmara dos Deputados, vamos ter a presença do deputado Danilo Cabral (PSB), que retoma o mandato; o líder do SD na Câmara, Augusto Coutinho; o presidente da Amupe, José Patriota (PSB), prefeito de Afogados da Ingazeira; o diretor da CNM, Eduardo Tabosa; e o prefeito de Brejo da Madre de Deus, Hilário Paulo (PSD). O Frente a Frente vai ao ar das 18 às 19 horas para mais de 30 emissoras no Nordeste, tendo como cabeça de rede a Rádio Folha FM 96,7, no Recife. Está imperdível!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


17/09


2019

Humberto: PSL manobra para enterrar CPI das Fake News

Impulsionados por uma máquina suja de produção de fake news nas eleições do ano passado, Jair Bolsonaro e os parlamentares do PSL estão com medo de terem os seus esquemas descobertos e manobram para derrubar os trabalhos da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que investiga a utilização de perfis falsos para influenciar os resultados das eleições 2018. Esta é avaliação do líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), integrante do colegiado.

Hoje, na terceira sessão da CPI mista, o senador questionou o motivo pelo qual o partido do presidente tenta obstruir os trabalhos da comissão, que tem como objetivo também apurar, no prazo de seis meses, os ataques cibernéticos que atentam contra a democracia e o debate público, a prática de cyberbullying sobre os usuários mais vulneráveis nas redes sociais e o aliciamento e orientação de crianças para o cometimento de crimes de ódio e suicídio.

“Os medrosos do PSL, que tentam ganhar no grito e de forma desrespeitosa aqui, já entraram no Supremo Tribunal Federal contra a CPI mista das Fake News e foram derrotados pela Corte. A questão está resolvida e definida e eles ainda querem obstruir os trabalhos aqui. Qual o receio? O que temem? Por que tanta gritaria e nervosismo?”, disparou.

Para Humberto, o medo do PSL é tão grande que a sigla articulou até a substituição do deputado Coronel Tadeu (SP), no bloco do partido, por Eduardo Bolsonaro (SP), que não era membro da CPI anteriormente. Agora, os dois filhos de Jair Bolsonaro no Congresso Nacional fazem parte da comissão, sendo que Flávio já havia tentado, na última reunião, evitar a convocação de representantes de empresas de redes sociais, como WhatsApp, Telegram, Instagram, para prestar depoimento no colegiado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Vamos abrir a CPI dos Vampiros, Drácula?



17/09


2019

Dodge deixa comando da PGR sob críticas

Blog do Matheus Leitão

Alçada ao posto de procuradora-geral da República após ter sido escolhida pelo então presidente Michel Temer, Raquel Dodge, cujo mandato se encerra hoje, tinha em 2017 o apoio quase irrestrito da categoria.

Mesmo como segunda da lista tríplice em 2017, com 34 votos a menos que o primeiro colocado, Dodge, cujo mandato se encerra nesta terça-feira (17), carregava uma aura de investigadora destemida entre procuradores das novas gerações.

Primeira mulher a ocupar a chefia do Ministério Público Federal (MPF), Raquel Dodge já ganhara respeito ao ser voluntária, ao fim de uma gravidez, da força-tarefa que investigou o esquadrão da morte comandado pelo ex-coronel da PM e ex-deputado federal Hildebrando Pascoal – caso que ficou conhecido como crime da motosserra na década de 90 no Acre.

Mas a notoriedade entre os colegas ganhou força mesmo quando Dodge foi nomeada pelo então procurador-geral Roberto Gurgel para comandar a força-tarefa da Caixa de Pandora, operação que revelou um esquema de corrupção e compra de apoio parlamentar no Distrito Federal conhecido como "mensalão do DEM”.

A Caixa de Pandora quebrou paradigmas e trouxe um simbolismo novo ao país e ao MPF por ser a primeira operação que prendeu um governador no exercício do mandato. José Roberto Arruda saiu do Palácio do Buriti direto para a prisão e Dodge, ao chefiar a equipe que depois atuaria na Lava Jato, passou a ser uma das principais lideranças do MPF.

Na campanha à lista tríplice de 2017 se dizia, até pela imagem rigorosa que ela tinha contra criminosos, que a Lava Jato seria ampliada em um eventual mandato de Dodge. Ainda nos primeiros dias da disputa ao cargo, a procuradora prometia não só manter a equipe que investigava crimes na Petrobras, mas trazer reforços.

Treze dias antes do fim de seu mandato, contudo, seis procuradores pediram desligamento da Lava Jato na Procuradoria-Geral da República - todos do grupo que investigava políticos com foro privilegiado. No pedido de demissão, os principais auxiliares de Dodge apontavam “grave incompatibilidade” com uma manifestação enviada por ela ao Supremo Tribunal Federal (STF).

De destemida investigadora a exposta por auxiliares por uma suposta leniência com poderosos, Dodge já estava sendo criticada há meses pelos procuradores que atuavam na área criminal, especialmente no combate à corrupção. Na opinião de alguns deles, a procuradora-geral não deu força às investigações, atrasando o andamento de vários casos no STF.

Em julho deste ano, o descontentamento já era tão grande que o procurador José Alfredo de Paula deixou a coordenação da Lava Jato junto à PGR. A saída do prestigiado investigador gerou uma crise interna. Quatro dias depois, Dodge continha uma ameaça de renúncia dos integrantes da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba durante reunião de três horas com o procurador Deltan Dallagnol.

Na avaliação de procuradores ouvidos pelo blog, o maior problema de Raquel foi que, apesar da inegável carreira combativa em várias áreas, ela abdicou da postura quando mais se precisou, à medida que cresciam as críticas ao MPF após as revelações do site Intercept sobre conversas atribuídas aos procuradores da Lava Jato.

A perda de prestígio entre investigadores que atuam no combate à corrupção e crimes do colarinho branco foi tão expressiva ao longo de dois anos que Dodge tentou ser reconduzida ao cargo pelo presidente Jair Bolsonaro por fora da lista tríplice. Se passasse pelo crivo da eleição interna da categoria teria uma “votação vergonhosa”, na avaliação de líderes do MPF.

Um dos últimos atos de Dodge como procuradora-geral da República nesta segunda-feira (16) deu o tom de sua imagem interna no órgão: a inauguração do novo prédio da Escola Superior do Ministério Público da União. A obra foi retomada no início da gestão de Dodge à frente da PGR após ficar paralisada por anos.

Voltada para treinamentos, cursos e formação continuada de membros e servidores do Ministério Público, o que por si só deveria ser motivo de celebração na categoria, a obra é criticada não só pelo gasto excessivo em um momento de austeridade necessária perante a crise fiscal enfrentada pelo país.

Internamente, o ato de inauguração acabou comparado com aqueles realizados por políticos em fim de mandato, que correm contra o tempo para entregar a obra “inacabada”. Antes admirada como uma investigadora severa contra organizações criminosas, Dodge testemunha um fim de mandato melancólico. O de ser comparada a políticos demagogos, o que todo procurador um dia sonha combater.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


17/09


2019

PF prende gerente dos Correios por furtar eletrônicos

Uma ação da Polícia Federal do Rio de Janeiro, sob comando da Delegacia de Repressão a Crimes contra o Patrimônio (Delepat), efetuou a prisão em flagrante do gerente da unidade dos Correios de Curicica, na Zona Oeste da cidade. Ele foi preso na porta da agência no último sábado (14). De acordo com as investigações, ele teria subtraído mais de 200 objetos, entre celulares, relógios e muitos outros produtos. A soma do prejuízo é de mais de R$ 400 mil.

Segundo os policiais que investigavam o caso há algum tempo, os furtos ocorriam principalmente aos sábados, por conta da maior facilidade, já que havia menos funcionários trabalhando no local e o movimento de clientes era significativamente menor. O mais curioso é que a unidade não conta com câmeras de vigilância.

Os Correios afirmam que a conduta do empregado é inaceitável e está dissociada dos valores e padrões defendidos pela companhia. Eles dizem, ainda, que a empresa está colaborando com as autoridades e que foi instaurado um processo administrativo disciplinar.

No momento da prisão, o gerente da agência carregava alguns objetos furtados, como telefones celulares, equipamentos eletrônicos e roupas. Na foto divulgada pela Polícia Federal, é possível identificar celulares da Samsung, como os Galaxy A30 e A50, além de um Xiaomi Redmi 7A, Moto G7 Plus, Amazon Fire TV Stick e até um iPad.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


17/09


2019

Deputado quer idosos de volta ao trabalho

Conhecendo um pouco da trajetória surpreendente do deputado Ossesio Silva, do ex-PRB e agora Republicanos. Projetado na vida pública pela Igreja Universal, saiu das urnas com mais de 65 mil votos, depois de exercer o mandato de deputado estadual.

Foi convertido aos 26 anos no Rio, depois de passar pelo mundo das drogas e bebidas. Natural da carioca Belfort Roxo, pousou em Pernambuco há 12 anos, já vindo de missão evangélica no Maranhão.

Me falou que um dos primeiros projetos que apresentou na Casa foi no sentido de reabsorver a mão de obra dos idosos no mercado de trabalho. Tivemos no almoço a companhia do embaixador pernambucano em Brasília, Aristeu Plácido Junior.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha