Congresso Nordestino de Educação Médica

15/04


2019

Escola de Controle Interno promove curso

No período de 22 a 26 de abril, a Escola de Controle Interno da Secretaria da Controladoria-Geral do Estado (ECI/SCGE) promove o curso “Introdução à gestão de riscos”. A turma será formada por 24 servidores da SCGE, que terão aulas no auditório da Casa, das 13h30 às 17h e, apenas no dia 24, das 8h30 às 13h.

Com carga horária de 20 horas/aula, o curso será ministrado pelo assessor técnico da Controladoria, Renato Cirne, que abordará, ao longo da semana, com conteúdo teórico e atividades práticas, temas como governança pública; fundamentos da gestão de riscos; respostas a riscos; entre outros.

A capacitação dos servidores da SCGE é um programa customizado, com o objetivo de facilitar a compreensão da gestão de riscos nos órgãos e entidades públicas, com vistas a ajudar na melhorar da governança pública.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Governo de PE

Confira os últimos posts



13/06


2019

Dúvida: torcida pró sucesso da greve geral na 6ª feira

Líderes de esquerda e sindicalistas têm a expectativa de uma greve geral sem precedentes para a próxima sexta (14). Estimam que a adesão vai superar a de 28 de abril de 2017, contra as reformas do governo Temer. A ideia é forçar a abertura de uma negociação com Rodrigo Maia.

A polêmica em torno de Moro deve ser explorada nas manifestações.

Ausentes da última passeata pró-governo, Vem Pra Rua e MBL agora estão juntos no chamado a atos a favor de Moro e da reforma, dia 30. A crise da Lava Jato estimulou o reagrupamento.  (Folha)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Caruaru

13/06


2019

Governadores pastoreiam Guedes: mais dinheiro

A exclusão de estados e municípios do texto principal da reforma da Previdência tem dois intuitos: 1) garantir que governadores se engajem até a votação da matéria no plenário, virando votos da oposição, e 2) deixar claro que foram os líderes da Câmara que conseguiram fazer o governo desistir das medidas mais polêmicas.

Após as alterações desta quarta (12), parlamentares arriscavam valores para a economia gerada com a reforma. Do R$ 1,2 trilhão previsto por Paulo Guedes, governistas falavam em quase R$ 900 bilhões. Já líderes do chamado centrão colocavam para baixo, em R$ 700 bi, citando concessões extras nas regras de transição. Guedes e companhia previam mais, acima de R$ 800 bilhões, após acompanharem o discurso do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e de líderes partidários pela TV.   (Daniela Lima – FSP)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Gravatá

13/06


2019

Vazamento: intriga pra todo lado

O diálogo obtido pelo The Intercept com citação ao ministro Luiz Fux, do STF, pode ampliar o desconforto na corte. Moro teria dito a Dallagnol que “In Fux we trust [No Fux nós confiamos]”.

A avaliação é a de que isso amplia a sensação de uma dobradinha juiz/procurador.

A divulgação de novos trechos de diálogos entre procuradores e Moro foi um ponto alto do jantar de comemoração do aniversário do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Os convidados, parte da elite política, incorporaram a leitura dos textos ao convescote.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


13/06


2019

Virou moda: delatores na berlinda

crise da Lava Jato começa a gerar críticas enfáticas de nomes relevantes no Ministério Público Federal. O ex-procurador-geral Claudio Fonteles produziu duro artigo, ao lado de outros três procuradores aposentados e um ex-juiz do TRF-4.

O texto elenca as mensagens entre Moro e Deltan Dallagnol reveladas pelo The Intercept Brasil e diz que a conduta de ambos fere a Constituição. “Os personagens dos diálogos acima, na dimensão dos fatos postos, não representam a magistratura nem o MPF”, dizem os signatários do artigo.

Os ex-procuradores e o juiz aposentado escrevem ainda que “fatos gravíssimos (…) não podem ser escondidos; colocados sob o manto do silêncio”. “Os diálogos existiram. O teor das conversas não foi negado. (…) Não se pode tergiversar com princípios constitucionais!”.   (Painel – FSP)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

ArcoVerde

13/06


2019

Pânico: ação de hacker abre teses sobre agente duplo

Daniela Lima - Painel - Folha de S.Paulo

Mensagens enviadas por um autointitulado hacker ao grupo do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) causaram forte impressão nos destinatários. Pelos termos usados e pelo material apresentado –ele anexou um áudio atribuído a integrantes da força-tarefa de Curitiba–, membros do CNMP suspeitam não se tratar de um amador. O discurso e o modo como exibiu conhecer as funções da Procuradoria levantaram a tese de que o ciberpirata pode integrar ou ter integrado o quadro do MP.

Salve-se quem puder  -  Assim que a presença do tal hacker no grupo de integrantes do CNMP foi detectada, conselheiros do órgão dispararam mensagens a pessoas próximas recomendando redobrar os cuidados com brechas na segurança de aplicativos utilizando todos os mecanismos disponíveis de verificação de identidade no acesso.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Asfaltos

13/06


2019

Congresso quer Moro zumbi e cabeça de Dallagnol

Helena Chagas

O caso Vaza-Jato está longe de um desfecho, e seus rumos vão depender das próximas revelações sobre as conversas indecorosas da força-tarefa interceptadas pelo The Intercept. Nesse momento, o establishment político olha com cautela a ofensiva do ministro Sérgio Moro junto ao Congresso para dar grau máximo de politização ao assunto – e se manter na pasta da Justiça – e aposta suas fichas na previsão de que a primeira cabeça a rolar será a de Deltan Dallagnol. A corda arrebenta do lado mais fraco, e este é agora o do procurador, alvo de ações no Conselho Nacional do Ministério Público.

Uma punição a Deltan livra a cara de Moro, o outro lado das conversas impróprias captadas? Não necessariamente, mas distrai a platéia.

Moro não teve o apoio explícito do presidente Jair Bolsonaro nas primeiras horas do escândalo, mas teve dos filhos do presidente e – bem importante – da ala militar do governo, traduzido num twitter de seu guru máximo, general Villas Boas. Isso quer dizer que o ex-juiz se safou? Também não.

Como dizia Ulysses Guimarães, ali no Congresso não tem bobo – os bobos ficaram para suplente. E o que vai ficando claro é que o Legislativo, em vez de reduzir a pó o ex-super Moro, quer mantê-lo em seu colo, bem quietinho, imobilizado, quem sabe como uma dócil criatura de estimação.

É esse o script que estava sendo escrito ontem: um filme no qual o super herói vira zumbi.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


13/06


2019

Mais vazamentos envolvendo Lava Jato, Moro e Dalagnol

Site Intercept publica novos diálogos de Moro e Dallagnol que relatam conversas da Lava Jato

O site The Intercept Brasil divulgou na noite desta quarta-feira, 12, um trecho expandido dos diálogos entre o ex-juiz Sérgio Moro e o procurador Deltan Dallagnol que subsidiaram a primeira reportagem especial sobre o escândalo da operação Lava Jato, que revela que Moro atuou como uma espécie de coordenador do Ministério Público na acusação contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O Intercept também divulgou as conversas de procuradores da Lava Jato do grupo do Telegram. 

"Publicamos apenas os trechos das conversas que basearam as revelações do domingo, agora no seu contexto completo — algo que não cabe numa reportagem. Não se trata das conversas completas entre Moro e Dallagnol ou do grupo FT MPF Curitiba 2, também citado no texto, por duas razões: ainda trabalhamos em outras apurações que têm por base a íntegra desse material e não publicaremos conteúdo de teor apenas pessoal. Nossa missão é proteger a intimidade dos citados, publicando apenas o que é de interesse público", diz o veículo. Leia aqui a a íntegra da reportagem.  (BR 247)

 Leia aqui a íntegra da reportagem


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bm4 Marketing 2

12/06


2019

Túlio Gadêlha debate cortes na Educação em Garanhuns

Na próxima sexta-feira, o deputado federal Túlio Gadêlha participa de um debate aberto no auditório da Câmara Municipal de Garanhuns, às 19h. Com organização da Juventude Socialista do PDT (JSPDT) do município e da Fundação Leonel Brizola, o evento terá como tema “O desmonte do Ministério da Educação e seus impactos no Agreste pernambucano”. Para participar, o interessado deve se inscrever previamente pelo site (https://www.sympla.com.br/debate-com-tulio-gadelha-em-garanhuns---pe__552244).

O momento tem o objetivo promover uma discussão sobre as consequências dos bloqueios de verba do Ministério da Educação (MEC) nas Universidades e Institutos Federais da região, além de destacar a importância social e econômica da produção científica no estado. Para compor a mesa com Túlio Gadêlha, outros nomes do cenário local também foram convidados. Hélder Carvalho (PT-Garanhuns), Ana Pontes (UFRPE/UAG), Jeffeton Monteiro (PSB-Jupi) e Maira Campos (vice-presidente da OAB Jovem-Garanhuns).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


12/06


2019

Caminhos de Pernambuco chega a cidade de Gameleira

Na última segunda-feira, a Secretaria de Infraestrutura e Recursos, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), iniciou as ações de requalificação da PE-073, no trecho que vai de Gameleira até a Usina Cucaú, com 19,4 quilômetros de extensão. Localizada na Mata Sul do Estado, a rodovia é o principal acesso para a cidade e também rota para quem se desloca com destino ao litoral sul. A iniciativa beneficiará diretamente cerca de 28 mil habitantes do município.

Conforme o cronograma, a PE-073 receberá os serviços de capinação, limpeza e desobstrução do sistema de drenagem e recuperação asfáltica. A ação visa oferecer melhores condições de trafegabilidade trazendo mais conforto e segurança aos seus usuários.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


12/06


2019

Isenção em concursos públicos para quem doar livros

Doadores de livros podem ficar isentos da taxa de inscrição em concursos públicos promovidos pelo Estado de Pernambuco. Isso é o que prevê o Projeto de Lei nº 310/2019, de autoria do deputado estadual Professor Paulo Dutra (PSB), publicado no Diário Oficial.

Caso a lei seja aprovada na Assembleia Legislativa, o cidadão garante o benefício ao doar ao Banco do Livros de Pernambuco, 50 exemplares, sejam novos ou usados em bom estado de conservação, dentro de um período de 12 meses antes da publicação do edital do concurso, tornando-se assim um verdadeiro agente arrecadador de obras. O “Banco do Livro”, que funciona junto à Biblioteca Pública Estadual, tem por finalidade receber doações de livros e distribuí-los às bibliotecas públicas e escolares.

"A doação é um ato de racionalização dos recursos. Enquanto muitos livros permanecem guardados em armários, represando o conhecimento neles contidos, nossas crianças e adolescentes seguem com acesso escasso a livros e outros conteúdos educacionais e culturais. Ou seja, na doação de livro ganha quem doa, ganha a administração pública, ganham as nossas crianças e ganha a sociedade", justifica o Professor Paulo Dutra.

O Projeto de Lei segue agora para apreciação nas comissões permanentes de Constituição, Legislação e Justiça; Administração Pública; Educação e Cultura; além de Cidadania, Direitos Humanos e Participação Popular.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


12/06


2019

Ginásio poliesportivo de Ribeirão será reformado

A cidade de Ribeirão, na Mata Sul de Pernambuco, vai ter o seu ginásio poliesportivo devidamente reformado. Na manhã de hoje, o secretário Estadual de Turismo, Rodrigo Novaes, assinou, na presença do prefeito Marcelo Maranhão, a ordem de serviço para requalificação do ginásio Fernandão. A obra tem orçamento estimado em R$ 423.396,94 e está prevista para ser concluída em seis meses.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


12/06


2019

Julio Cavalcanti pede desfiliação do PTB

Em carta endereçada ao presidente estadual do PTB, José Humberto Cavalcanti, o ex-deputado estadual Julio Cavalcanti pediu, hoje, desfiliação do partido. De acordo com o ex-parlamentar, que agradeceu a estadia na legenda, o motivo para o desligamento é por não estar exercendo nenhum cargo público e para que possa se dedicar integralmente a novos projetos pessoais. Confira abaixo o documento na íntegra:

Ao Ilustríssimo José Humberto Cavalcanti

Presidente do Diretório Estadual do Partido Trabalhista Brasileiro

Sr. presidente,

Atendendo a um convite de lideranças do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), no ano de 2010, alistei-me no quadro de filiados do partido, onde fui muito bem recebido e exerci dois mandatos de deputado estadual, onde executei com entrega e empenho máximos as missões que me foram confiadas.

Contudo, nesse momento em que, por opção pessoal, não ocupo mais nenhum cargo público, venho solicitar oficialmente à direção estadual do PTB a minha desfiliação dos quadros do partido, para que possa me dedicar integralmente a novos projetos pessoais.

E, nesta despedida, gostaria de manifestar que considero a minha estadia nos quadros do partido rica e produtiva, e reiterar que parto para novos caminhos agradecido a todos os que fazem o PTB, sobretudo a Vossa Excelência, pela convivência republicana e pelo respeito às posições por mim manifestadas.

Seguimos adiante, partilhando o sonho de dias melhores para Pernambuco e o País. Agradeço o apoio, as parcerias e boa convivência.

Um grande abraço,

Julio Cavalcanti

Recife, 12 de junho de 2019


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


12/06


2019

TCE confirma lisura de licitação para compra de motos

O Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE) confirmou a lisura do processo licitatório realizado pelo governo do Estado em 2017 para a aquisição de 700 motocicletas a serem utilizadas na segurança pública do Estado. Em acórdão publicado hoje, os conselheiros da Primeira Câmara do Tribunal concluem que o processo “transcorreu normalmente, sem prejuízo à competição, tampouco havendo sobrepreço nos itens adquiridos”.

A compra das motocicletas foi objeto de uma auditoria especial do TCE-PE, em relação à qual a Procuradoria Geral do Estado de Pernambuco (PGE-PE) apresentou defesa, apontando dados que refutam os questionamentos de existência de indícios de direcionamento e de sobrepreço. As informações foram confirmadas pelo Ministério Público de Contas (MPCO), em parecer assinado pelo procurador de contas Cristiano Pimentel.

Esse parecer foi utilizado para embasar o voto do relator, o conselheiro substituto Carlos Pimentel, seguido pelos conselheiros Ranilson Ramos e Vadecir Pascoal, presidente da Primeira Câmara do TCE, em sessão realizada em 6 de junho. O TCE-PE concluiu que não possui sustentação o questionamento da auditoria em relação ao fato de 116 das motos entregues terem sido do modelo 2017 e não 2018.

“O contrato com o fornecedor foi assinado bem no final do exercício 2017 (29/12/2017), mas, por razões alheias à vontade do fornecedor, somente foi publicado em 6 de janeiro de 2018. É a essa data que os auditores estão se apegando para indicar ser esse o ano de modelo que deveriam ser os veículos”, escreveu o relator, justificando que “o contrato previu como base para a seleção dos itens a serem fornecidos a data de assinatura do contrato, ou seja, 2017”.

A única ressalva que o TCE-PE apontou foi a necessidade de aperfeiçoamento na fase de cotação de preços anterior à publicação dos editais de licitações, o que motivou a expedição de determinação para os entes responsáveis, embora não tenha causado prejuízo ao processo em questão. “Quanto à deficiência na cotação de preços, embora reconhecendo a ocorrência, o procurador do MPCO destacou a ampla divulgação do procedimento licitatório, que ofereceu iguais oportunidades aos potenciais fornecedores. Em resumo, se houve falha na pesquisa de preços, não chegou a comprometer a lisura do certame, que transcorreu normalmente, sem prejuízo à competição, tampouco havendo sobrepreço nos itens adquiridos”, concluiu o relator.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


12/06


2019

Decreto das armas de Bolsonaro é derrotado na CCJ

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou, hoje, relatório alternativo do senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) que pede a suspensão do decreto sobre porte de armas, editado pelo presidente Jair Bolsonaro no mês passado.

Antes, a comissão havia rejeitado por 15 votos a 9 o parecer que defendia a manutenção do decreto, de autoria do senador Marcos do Val (Cidadania-ES).

O projeto ainda precisa passar pelo plenário do Senado, que vai analisar o conteúdo. Coube à CCJ votar a constitucionalidade da matéria. A Câmara dos Deputados também vai analisar a matéria. Até lá, o decreto continua valendo.

O direito ao porte é a autorização para transportar a arma fora de casa. É diferente da posse, que só permite manter a arma dentro de casa.

O primeiro decreto foi assinado por Bolsonaro em 7 de maio. Desde então, tem gerado questionamentos na Justiça e no Congresso Nacional.

A Rede, por exemplo, pediu ao Supremo Tribunal Federal para anular o decreto. O Ministério Público pediu à Justiça Federal para suspender o ato de Bolsonaro. Ainda não houve decisão.

O governo decidiu publicar, no dia 22 do mesmo mês, um novo texto com conteúdo semelhante. O segundo decreto altera alguns pontos do primeiro. Entre as alterações, está o veto ao porte de fuzis, carabinas ou espingardas para cidadãos comuns.

Também foi definida nova regra para a prática de tiro por menores de idade e ficou mantida a facilitação do porte de armas para categorias profissionais como caminhoneiro, advogado e profissional de imprensa de cobertura policial.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmou que, se a CCJ concluir a apreciação do tema nesta quarta, vai conversar com líderes partidários para ver se há entendimento para analisar o tema também no plenário principal da Casa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


12/06


2019

Quando se tem muito dinheiro, a gente gasta!

Por Nayara Sousa*

Nessa última terça-feira, foi publicada uma portaria no Diário Oficial que aponta uma denúncia contra a Prefeitura de Caruaru. De acordo com a portaria, a denúncia envolve funcionários da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos de Caruaru (SDSDH) em desvio de função na pasta e prestadores de serviço que não possuem vínculo formal. Segundo o órgão, a conduta pode configurar ato de improbidade administrativa e só se justifica em situações de “excepcional interesse público”. Diante disso, foi determinado que a secretaria apresente, no prazo de dez dias, a execução orçamentária referente aos meses de agosto e setembro de 2018.

No finalzinho de maio, a empresa K9 Filmes e Comunicação, foi contratada para prestar serviços de imagens brutas, para atender a Secretaria Executiva de Comunicação. O valor do contrato para 12 meses foi de R$ 540.000,00 (quinhentos e quarenta mil reais). Destacamos que imagens brutas são aquelas que não dispõem de nenhum tratamento ou ferramentas específicas para sua captação. É difícil de acreditar, mas sim; são mais de quinhentos mil reais que serão pagos!

Outro fato que está tomando repercussão na cidade de Caruaru é um contrato realizado entre a prefeitura e uma casa de recepções. O contrato de R$ 634.895,00 (seiscentos e trinta e quatro mil, oitocentos e noventa e cinco reias) foi efetivado com uma empresa para que sejam realizados eventos como exposições, feiras, cursos, reuniões, entre outros, no período de 04 de junho de 2019 a 04 de junho de 2020.

Parece-nos que a Prefeitura de Caruaru está em sua plenitude financeira. E que caminha em contramão da crise instalada no país. Afinal, os serviços públicos de saúde, educação, segurança, saneamento... Devem estar em perfeito funcionamento para que absurdos como esses exemplificados no texto acima aconteçam. Seria cômico, se não fosse trágico. E desta forma, são investidos o meu, o seu e o nosso dinheiro! Em aluguel de salão de festas e fotos. Afinal, no mundo de faz de conta da prefeita Raquel Lyra, a gente festeja e tira foto!

*Enfermeira, pedagoga e professora universitária


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


12/06


2019

Jarbas pede trégua em favor do País

O senador Jarbas Vasconcelos (MDB) subiu, hoje, a tribuna do Senado, para cobrar maturidade política e entendimento entre Governo e Congresso em favor de uma agenda de reformas e mudanças que o País necessita. “É preciso uma mínima trégua. Não é possível manter conduta de pastoril e somente enxergar a disputa entre o azul e o encarnado. Estamos vivendo como se estivéssemos em um terceiro turno eleitoral. Sem pilares programáticos e sem uma agenda de trabalho clara. Estamos banalizando o mundo real, detratando o futuro e as próximas gerações”, afirmou.

Em sua fala, o senador relembrou que na atual queda de braço entre membros do Executivo, Legislativo e Judiciário só quem perde é o povo. “É o povo, a parcela majoritária, sofrida e carente de dias melhores é quem só perde com essa disputa. A energia que precisamos nesse momento, deixando de lado interesses pessoais e partidários, deve ser voltada para a construção de consensos mínimos, da governabilidade e da harmonia do ambiente produtivo”, disse.

Por fim, Jarbas ressaltou a necessidade de uma pauta de discussão entre executivo e legislativo focada na política fiscal, nas reformas necessárias, na produtividade dos setores econômicos e em um plano nacional de educação que perpasse gestões de governo e funcione como pilar do estado brasileiro.

“Nada é mais inclusivo do que a educação básica e sua cadeia complementar de conhecimento e formação continuada. Temos que cuidar dos que perderam a capacidade de competir e se encontram marginalizados em suas próprias desgraças, que no fundo representa também o nosso fracasso, já que somos seus representantes aqui no Congresso Nacional”, concluiu.

Presidindo a sessão, o senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), ao final do discurso de Jarbas, fez questão de ressaltar a importância da busca pelo consenso em favor do País. “Quando um parlamentar com a história de Jarbas, que já foi prefeito, governador, deputado e agora mais uma vez senador, vem à tribuna falar de esperança e da importância de olharmos as necessidades do povo, ao invés de focarmos em disputadas partidárias, é motivo para ouvirmos e aprendermos”, finalizou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


12/06


2019

Lamentável reafirmar que Jaboatão está sem rumo

Por Milton Tenório*

Caro Magno Martins,

Ontem à tarde eu li uma matéria no seu Blog. A mesma dizia que Jaboatão está sem rumo. De fato, está sem rumo.

Eu cheguei aqui nos anos 90, comecei a trabalhar como corretor de imóveis, acompanhei de perto e sempre entendi, junto com meus colegas e com a Construção Civil, a necessidade de se ter um gestor que desse uma cara nova e um novo rumo ao município.

Alagamentos constantes, trânsito caótico em vários corredores da cidade, tais como as avenidas Ayrton Senna e Bernardo Vieira de Melo e os bairros de Prazeres e Jaboatão Centro.

Avanço do mar, onde os imóveis despencaram de preços, onde os moradores temiam que o mar destruísse seu patrimônio e cliente nenhum nos procurava para comprar.

Em 2008, Elias Gomes assumiu a Prefeitura e deu uma cara nova a cidade. Todos esses problemas que mencionei foram resolvidos.

Requalificou os corredores e abriu uma nova via em Jaboatão Centro, acabando com os engarrafamentos. Na orla, Elias conseguiu recursos com o Governo do Estado, Governo Federal e o próprio município para a engorda, trazendo paz e tranquilidade para os que ali moravam e fazendo reaquecer a procura e a consequente valorização dos imóveis.

Elias fez muito mais, em todos os setores. Existia fiscalização para coibir sons de bares e botecos. Hoje é impossível dormir em paz em Candeias.

O calçadão de Candeias está deteriorado, abandonado, sujo, pixado e os equipamentos de ginástica estão destruídos. Os grandes corredores com buracos.

Jaboatão já não é a mesma. Lamentável ter que reafirmar, Jaboatão está sem rumo.

*Corretor de Imóveis


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Bortoluzzi Rafael

Interessante que esse mesmo cidadão( Milton Tenório), até um certo tempo só elogiava a gestão Anderson Ferreira, porque tinha a sua mulher trabalhando na prefeitura. O que foi que aconteceu ? perdeu a boquinha ? Acabou a política do toma lá da cá, jornalista camuflado e se juntando para tirar dinheiro público não rola mais.



12/06


2019

Deputado critica transito do Recife na Alepe

Uma pesquisa realizada pela TomTom Traffic aponta que Recife possui o pior trânsito do Brasil, a frente da maior metrópole da América Latina, São Paulo (SP). Recife também é apontado como o 10º pior trânsito do mundo, a frente de megalópoles como Tóquio, no Japão e Los Angeles, nos Estados Unidos.

O deputado Marco Aurélio Meu Amigo (PRTB), comentou sobre o assunto na Reunião Plenária de ontem. O parlamentar criticou a prefeitura sobre a situação do trânsito na cidade e criticou a falta de infraestrutura e investimentos da prefeitura para melhoria do tráfego do Recife.

“Esse travamento que existe no trânsito do Recife é devido ao enorme número de sinais, lombadas eletrônicas e pardais instalados pela Prefeitura”, criticou. “Não sou contra esses mecanismos, que existem para dar segurança ao pedestre. O problema é que eles estão instalados no Recife para que o trânsito fique parado e gere a indústria da multa”, afirmou Marco Aurélio.

O líder da oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) também criticou a falta de ciclofaixas e outros meios que possam dar mais agilidade para o trânsito da capital pernambucana.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


12/06


2019

O Piadista do STF

Por Cássio Rizzonuto*

As declarações mais surpreendentes, com relação ao caso dos hackers que supostamente invadiram os celulares de membros da Lava-Jato (entre eles o hoje ministro da Justiça, Sérgio Moro), vieram do ministro Marco Aurélio (STF). E o que disse sua excelência?

Que a ocorrência praticada por criminosos criou impedimento à candidatura do ex-juiz federal “ao STF”. E disse mais: afirmou que, agora, “tenho dúvidas, até mesmo, com relação à permanência de Sérgio Moro no Ministério da Justiça”.

Não fosse a conhecida seriedade, imparcialidade e honradez de Marco Aurélio, iríamos acreditar que o ministro está torcendo com fervor para a derrocada de Moro. É certo que Marco Aurélio não gosta de ver ninguém preso (foi ele quem soltou Alberto Cacciola, que fugiu do Brasil, além de alguns traficantes de peso), mas tenha paciência!

O ministro jamais se pronunciou a respeito da reportagem da revista digital Crusoé (com fartas provas), apontando o presidente do STF, Dias Toffoli, como receptor de propina de cem mil reais oriunda de escritório de advocacia que pertence à esposa. Se o caso de Moro é tão grave (sem nada provado), o referente a Dias Toffoli requer prisão.

Não, não existe equívoco: Marco Aurélio é o mesmo ministro que se manifestou sempre contrário à prisão de Lula da Silva, alegando que devido à popularidade do ex-presidente iria acontecer comoção social, uma revolução nas ruas se ele fosse preso. O fato é que ele foi preso e nada aconteceu.

Tem gente que afirma que o Estado brasileiro está formado por quadrilhas da mais alta periculosidade e que, dentre essas quadrilhas, o Judiciário, que até hoje vem sendo poupado de qualquer investigação, é o que abriga o maior número de criminosos.

Mas nada se faz, porque a maioria dos principais responsáveis pela elaboração de leis (deputados e senadores), encontra-se envolvida nos mais diversos crimes e denúncias e tem o rabo preso para tomar providências.

Existe, hoje, enorme dificuldade para a aprovação do pacote anticrime de Sérgio Moro. Deputados não querem aprovar legislação que pode se voltar contra eles. Perseguir bandidos é perseguir a maioria dos deputados, envolvida em roubos, peculato e crimes dos mais diversos.

O que o ministro Marco Aurélio não percebeu, ainda, é que o ministro Sérgio Moro transcendeu a tudo isso que aí se encontra, inclusive ao próprio STF. Sua reputação está milhões de decibéis acima do barulho efetuado por organizações criminosas, dentro e fora do Estado.

Por isso, quando se ouve alguém dizer que Moro perdeu, ao sair da magistratura, percebe-se a mesquinhez e falta de compreensão dos fatos. O que essa gente deseja é a manutenção de tudo o que aí se encontra, como se não estivesse acontecendo mudança na organização social do país, mesmo que aos trancos e barrancos.

O próprio jornalista Elio Gaspari, que estava pendurado numa estatal com altíssimo salário (ele pediu demissão e saiu disparando contra tudo e todos, depois de descoberto), acredita que tentar minar Sérgio Moro e derrubar Bolsonaro é a saída para reverter o anseio por alternâncias. Não percebe a insatisfação do povo.

Mesmo com as denúncias contra o filho de Bolsonaro, e mesmo em se reconhecendo as hesitações do presidente, ninguém quer mais o PT de volta ou as quadrilhas de ladrões desmoralizados que o compõem. A população quer avançar nas transformações. Nesse sentido, o ministro da Justiça parece ser um caminho.

Quanto ao ministro Marco Aurélio, o melhor seria o STF corrigir absurdos que saltam aos olhos, cometidos naquela Casa, e que arruinaram a reputação da instituição.

*Jornalista em Brasília


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


12/06


2019

Alcolumbre, articulador no Congresso

Por Cristiana Lôbo

O presidente do Senado, David Alcolumbre (DEM-AP), responsável pela condução das sessões do Congresso, articulou intensamente com lideranças dos partidos tanto na Câmara como no Senado para obter, ainda na noite desta terça-feira (11), a aprovação do projeto que liberou o crédito suplementar de R$ 248,9 bilhões para autorizar novos gastos pelo governo.

O projeto era uma necessidade para não suspender pagamentos de benefícios do Bolsa Família, aposentados e outras necessidades prementes do governo. Foram dois dias de muitas conversas e, ao final do resultado, Alcomumbre não aceitou críticas de que havia cedido à pressão dos partidos.

"Ou negociava ou o governo não tinha nada", proclamou.

"Como não dar dinheiro para a educação, uma área tão importante? Autorizar R$ 1 bilhão para o programa Minha Casa, Minha Vida beneficia a quem? Aos brasileiros mais pobres, serão 60 mil casas", disse ele, já num jantar com outros senadores.

Para obter a concordância da oposição e do centrão para aprovar o projeto, foi negociada a liberação de recursos:

  • R$ 1 bilhão para a Educação, a pedido da oposição;
  • R$ 1 bilhão para o Minha Casa, Minha Vida;
  • mais R$ 500 milhões para as obras do Rio São Francisco, a pedido do líder do PP Artur Lira;
  • e mais recursos para bolsas de estudos, também a pedido da oposição.

A equipe econômica torceu o nariz para esta negociação mas entendeu que, sem ela, nada feito e o governo iria parar.

O ingresso de Alcolumbre nas negociações para aprovar o projeto, que se dá em sessão do Congresso, ocorreu depois da aproximação dele com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Teria partido do próprio Maia a ideia de envolvê-lo nas negociações – o que ele fez em conjunto com a líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP).

"Isso se deu pela 'portinha do entendimento'", disse Alcolumbre, referindo-se ao portãozinho que foi aberto pela área verde ligando as residências oficiais da Câmara e do Senado, onde moram Maia e Alcolumbre.

Os dois estão marcando um período de forte aproximação e também de afirmação do Legislativo diante do Executivo. O combinado entre eles é blindar de crises as matérias que consideram de interesse do país, sobretudo a agenda econômica, mas afirmar o papel do parlamento.

Todos sabiam de véspera que o decreto sobre armas será modificado no Senado (primeiro na Comissão de Constituição e Justiça e depois no plenário, para seguir à Câmara), mas também em matérias que ampliam o poder do Congresso, como o orçamento impositivo.

Outras matérias nessa linha vão ser incluídas na pauta das duas Casas. Alcolumbre, que disse à Globonews que o governo não tem uma agenda para o país, encomendou aos senadores José Serra (PSDB-SP) e Tasso Jereissati (PSDB-CE) uma relação de projetos que já estejam tramitando nas Casas e que possam ter importante impacto na economia.

Eles serão incluídos na pauta de prioridades do Senado, tudo em negociação com Rodrigo Maia, na Câmara. Isso pode significar uma grande mudança na agenda do país, e o que esperam os presidentes das duas Casas, agora agindo em dueto.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


12/06


2019

FBC quer recursos do PIS usados em obras públicas

O senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) defendeu, hoje, que os recursos do PIS/Pasep sejam usados para garantir a retomada das obras públicas. Segundo ele, em vez liberar o dinheiro para consumo ou para pagamento da dívida, o governo deve destinar uma parte dos R$ 20 bilhões do PIS/Pasep para reforçar o caixa de obras hídricas e do Minha Casa Minha Vida, que geram emprego para a população.

“Fala-se do PIS/Pasep, que tem R$ 20 bilhões para poder dar uma animada na economia, liberar para o consumo. E veio uma proposta do secretário de Economia (Waldery Rodrigues Junior) de pegar uma parte desse dinheiro para liquidar dívida. Esquece. Não faz nem cócegas com a dívida pública que o Brasil tem. Uma parte desse dinheiro deve ser fonte para reforçar o orçamento das obras públicas”, afirmou, durante audiência pública com o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, no Senado.

De acordo com Fernando Bezerra, somente as obras da transposição do rio São Francisco e do Ramal do Agreste vão consumir quase R$ 2 bilhões este ano, gerando mais de 4 mil empregos diretos no Ceará e em Pernambuco.

Ele lembrou que o governo federal enviará ao Congresso até 30 de agosto a Lei Orçamentária de 2020 e o Plano Plurianual. “E a gente precisa ver assegurada na proposta orçamentária a continuidade dessas e de outras obras que precisam ser iniciadas, como o Ramal do Apodi, no Rio Grande do Norte, o avanço das Vertentes Litorâneas, na Paraíba, e a retomada dos estudos para o Eixo Sul da Bahia”.

Por isso, Fernando Bezerra, que também é líder do governo no Senado, defendeu que a Comissão de Desenvolvimento Regional convide o ministro da Economia, Paulo Guedes, a visitar essas obras. “Temos uma formidável carteira de obras hídricas que poderá evitar esse cenário da população do Nordeste migrar para a região Norte do país em busca de água. A água tem que como chegar ao Nordeste. Mas é importante que a gente possa ver no orçamento do próximo ano essa preocupação com a continuidade das obras que já estão encaminhadas”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


12/06


2019

Obra vai melhorar abastecimento da Vila Canaã

Os moradores da Vila Canaã, localizada na divisa entre os municípios de Caruaru e Toritama, serão beneficiados, no próximo mês, com melhorias no abastecimento de água. O Governo do Estado, por meio da Companhia   Pernambucana de Saneamento (Compesa), está implantando novas   tubulações para melhorar a capacidade de transporte de água pela rede já existente na comunidade. Esse serviço está sendo executado, desde maio, para melhorar o abastecimento de maneira pontual, enquanto uma obra maior, orçada em R$ 2,5 milhões, e que resolverá a questão do abastecimento da comunidade a longo prazo, aguarda recursos para sair do papel.

Essa etapa atual recebe investimento de R$ 300 mil e foi idealizada pela Compesa, a partir da diretriz estabelecida pelo governador Paulo Câmara, para a realização de pequenas obras que visem levar mais água para à população. A obra está sendo executada em parceria com as prefeituras de Toritama e Caruaru, e tem o objetivo de implantar dois mil metros de tubulações, que serão responsáveis por levar a água da Barragem de Jucazinho para 3,5 mil pessoas que moram na localidade.

As prefeituras de Toritama e Caruaru entraram com apoio na mão-de-obra e concessão das máquinas necessárias para escavação do trecho que liga a barragem à Vila Canaã. “Iniciativas como essa, a união de esforços do Governo do Estado e prefeituras, são essenciais para a execução de obras que melhorem a qualidade de vida da população”, observa o gerente da Unidade de Negócios da Compesa, Bruno Adelino.

O gerente adianta que algumas áreas da Vila Canaã não recebem água há cerca de oito anos. Segundo Bruno Adelino, esse pleito era uma antiga reivindicação dos moradores da localidade. “Realizamos um projeto, explicamos a estratégia encontrada para abastecer a área durante uma audiência pública na Câmara de Vereadores de Toritama e  pedimos o apoio das duas prefeituras limítrofes com a Vila Canãa”, afirmou o gestor da Compesa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha