Faculdade de Medicina de Olinda

14/03


2019

Deputado defende o fortalecimento da cadeia naval

Nos últimos quatro anos, 60 mil trabalhadores perderam o emprego na indústria naval brasileira. Hoje, os estaleiros empregam 25 mil pessoas, número que já chegou a 84 mil em 2014. Uma dura consequência de um novo déficit no setor.  Em Pernambuco, o Estaleiro Atlântico Sul, que já chegou a gerar 18 mil empregos diretos, emprega atualmente cerca de 3.500 pessoas na conclusão dos últimos navios petroleiros que estarão prontos até meados deste ano. Sem novas encomendas, a previsão não é nada otimista.

No Estaleiro Vard Promar, também localizado no Complexo de Suape em Pernambuco, a situação não é diferente. Apenas nos últimos 18 meses, houve uma redução de 91% na geração de empregos. Nesta semana, o deputado estadual e membro da Comissão de Desenvolvimento Econômico da Alepe, Romero Sales Filho, esteve no Promar reunido com o diretor presidente, Guilherme Coelho para tratar dos projetos futuros previstos para o estaleiro.

O Vard Promar está entre os finalistas do edital que vai licitar a construção de quatro corvetas para a Marinha. As corvetas são a esperança mais factível de sobrevivência do estaleiro e podem garantir trabalho para o empreendimento por até oito anos.  “A crise no setor naval poderia ser evitada com articulação política entre o governo do estado e o governo federal para que haja a redução do conteúdo local na frota nacional ou a liberação de recursos para a renovação da frota da Marinha. Precisamos de mais articulação para atrair investimentos. Sem novas encomendas, a base industrial desenvolvida em Pernambuco pode vir a fechar”, apontou Romero Sales Filho.

“É preciso que se unam forças, independente de situação ou oposição, para criarmos uma política sólida para que o setor não seja abandonado ao primeiro sinal de crise econômica. Pernambuco ainda tem muito trabalho a prestar nesse segmento, mas precisamos de uma política consistente de incentivos a essa cadeia tão importante para geração de emprego e renda em nosso Estado”, finalizou o deputado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Governo de PE

Confira os últimos posts



12/09


2007

Chinaglia: "Briga envolvendo deputado é inadmissível"

O presidente da Câmara dos deputados, Arlindo Chinaglia (PT-SP), criticou a troca de agressões ocorrida mais cedo entre seguranças do Senado e alguns deputados que tentavam entrar na sessão que julga o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL). Na opinião de Chinaglia, qualquer tipo de agressão física é inadmissível.

O deputado Raul Jungmann (PPS-PE), ao tentar entrar no Plenário do Senado para o julgamento do pedido de cassação de Calheiros, foi impedido por um segurança da Casa. O deputado revidou e os dois trocaram fortes empurrões.

O petista disse não saber detalhes do episódio, mas em sua opinião fica claro que os seguranças do Senado precisam de melhores treinamentos. "Não me convence o argumento de que os seguranças não tinham a informação (da permissão para os deputados entrarem na sessão), até porque em um órgão de segurança existe comando e hierarquia, se lá não há comando e hierarquia também tem que ser investigado", afirmou Chinaglia. Do Portal Terra.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

francisco sales

faz muito tempo que não existe comando nem hierarquia naquela joça !

EDSON COSTA DE SIQUEIRA

A CADA DECLARAÇÃO DE PETISTAS OU SINPATIZANTES, TRANSPARECE QUE, POR TRÁS DE TUDO ISSO, HÁ ALGO DE CONLUIU.


Prefeitura de Abreu e Lima

12/09


2007

Decisão do Supremo pode acabar beneficiando Renan

 A decisão dos deputados de recorrer ao STF para acompanhar a sessão secreta do Senado, que vai definir o destino político de Renan Calheiros (PMDB), poderá mudar alguns votos, a favor de Renan. Na avaliação de alguns senadores, no momento que os deputados foram ao Supremo Tribunal Federal (STF) e conseguiram liminar para entrar na sessão secreta, eles conseguiram aumentar o ''espírito de corpo'' do Senado.

Na opinião de um dos relatores do processo contra Renan, senador Renato Casagrande (PSB-ES), o tumulto ocorrido para impedir a entrada de deputados no Senado só depõe contra a Casa. ''Está parecendo pelada de várzea'', comparou.

O senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) defendeu a participação dos deputados na sessão, mas entende que o STF não deve se intrometer em questões internas da Casa. Jarbas ficou indignado com o esquema de segurança e declarou-se constrangido. ''O Senado está numa agonia e toda essa pantomima é porque o senhor Renan não se afastou do cargo. Se fosse julgado outro senador, não teria esse espalhafato todo'', afirmou.

Jarbas disse que não é candidato à sucessão de Renan na presidência da Casa e defendeu que antes de discutir esse assunto é preciso resolver o caso Renan. Ela acusa o presidente do Senado de usar o cargo para se defender das acusações. (Informações do portal Estadão)

 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

12/09


2007

Caso Renan: 13 deputados barrados. De quem é a culpa?

Foi de madrugada que o ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, acatou o pedido de 13 deputados de cinco partidos que queriam assistir ao julgamento de Renan Calheiros (PMDB-AL). Tião Viana (PT-AC), o vice no exercício da presidência do Senado, foi logo avisado da decisão. Convocou então uma reunião dos sete membros da Mesa do Senado para decidir se se deveria recorrer da decisão do ministro. Ele mesmo telefonou para Ellen Gracie, presidente do Supremo, se queixando de Lewandowski.

Quando os 13 deputados foram barrados e agredidos por agentes de segurança à porta do plenário do Senado, a Mesa do Senado já recuara da intenção de tentar reformar a sentença de Lewandowski. Houve tempo suficiente para que os agentes fossem orientados a permitir a entrada dos deputados. Por que não permitiram? Ninguém os avisou? De quem é a culpa? Do Blog do Noblat.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Moaci Antonio Rodrigues

A que ponto chegamos com este estado de coisas criadas pelo desgoverno deste deslumbrado petista chamado LULLA. um país sem qualquer moral, onde seus poderes são casas de ladrões, sanguessugas e mensaleiros.

Moaci Antonio Rodrigues

A que ponto chegamos com este estado de coisas criadas pelo desgoverno deste deslumbrado petista chamado LULLA. um país sem qualquer moral, onde seus poderes são casas de ladrões, sanguessugas e mensaleiros.

EDSON COSTA DE SIQUEIRA

QUEM? ...QUEM?.... QUEM? QUEM TERIA INTERESSE QUE TUDO FOSSE SECRETO? QUAL A POSIÇÃO ASSUMIDA PELO SENADOR TIÃO VIANA?



12/09


2007

Dornelles diz que não há provas para cassar Renan

O presidente nacional do PP, o senador Francisco Dornelles (RJ), pretende pedir nesta quarta-feira a palavra durante a sessão secreta --que discute e vota o projeto de resolução que pode levar à cassação do senador Renan Calheiros (PMDB-AL)-- para sair em defesa do peemedebista. Para o ex-ministro, não há provas que condenem o presidente do Senado.

A Folha Online apurou que Dornelles, que se manteve discreto nos mais de quatro meses de discussão sobre as denúncias contra Renan, vai usar os 10 minutos a que tem direito durante a sessão secreta para revelar sua tendência de voto --contra a cassação.

"Vamos imaginar a seguinte situação: o Senado cassa o mandato de um senador, com base no pressuposto de ter ele cometido crime contra a ordem tributária, sem abertura do competente processo administrativo fiscal", afirmou Dornelles. "Amanhã a Secretaria da Receita Federal conclui que o senador [Renan Calheiros] não cometeu crime contra a ordem e aí como fica o Senado?." Da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

EDSON COSTA DE SIQUEIRA

ESTERCO DO MESMO APRISCO – Lembro, que o Dornelles, ex ministro de Sarney, também foi citado na operação sanguessugas da PF, quando um dos seus supostos assessores, teria se oferecido para cadastrar o hospital no projeto de compras...


Magno coloca pimenta folha

12/09


2007

A moralização do País ou o lamaçal, diz Aleluia

Este 12 de setembro é uma data tão importante para o País quanto o 28 de agosto último, quando o Supremo Tribunal Federal decidiu pela abertura de processo contra os 40 aloprados da quadrilha de Luiz Inácio Lula da Silva afirmou há pouco o líder Democrata José Carlos Aleluia (BA).

Embora o Senado Federal vá realizar a sessão sobre a cassação de Renan Calheiros a portas fechadas, num ambiente já obscuro pela própria presença de um presidente sob tantas suspeitas, lembra Aleluia, os senadores da República têm a oportunidade de atenderem ao clamor da sociedade informada, que não vai tolerar impunemente que se produza mais uma agressão à consciência nacional.

“A decisão do Senado é da maior importância para o Brasil. Será um divisor de águas, sequenciando a postura do Supremo. Qualquer que seja o resultado da votação, pautará a agenda nacional. Os senadores decidirão se o Brasil prosseguirá o caminho da ética, como traçou o Supremo, ou escorregará no lamaçal construído por Lula e o pelo PT”, adverte  Aleluia.

Aleluia é um dos 13 deputados federais que ganharam limitar do STF para assistir à sessão que julgará Renan Calheiros.

Além do parlamentar baiano, estão nesse momento em plenário Raul Jungmann (PPS-PE); Fernando Gabeira (PV-RJ); Chico Alencar (PSOL-RJ); Carlos Sampaio (PSDB-SP); Luiza Erundina (PSB-SP); Raul Henry (PMDB-PE); Paulo Renato Souza (PSDB-SP); Luciana Genro (PSOL-RS); Alexandre Silveira (PPS-MG); Fernando Coruja (PPS-SC); Gustavo Fruet (PSDB-PR); e José Aníbal (PSDB-SP).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

guilherme alves

Há décadas no lamaçal do carlismo na Bahia o deputado prosperou, inclusive com muita luz.

EDSON COSTA DE SIQUEIRA

‘ESCREMENTO DO MESMO APRISCO “ - NÃO FAZ TANTO TEMPO, MAS É BOM LEMBRAR QUE O DEPUTADO ALELUIA, FOI ENVOLVIDO NA OPERAÇÃO SANGUESSUGA E SEGUNDO A PF TERIA RECEBIDO 400 MIL DE PROPINA.


Banner de Arcoverde

12/09


2007

Em busca de holofotes

 Veja na foto ao lado, os deputados pernambucanos Raul Jungmann (PPS) e Raul Henry (PMDB), ambos candidatos a prefeito do Recife e em busca de holofotes na sessão de julgamento do senador Renan Calheiros(PMDB-AL). O flagrante se dá na troca de sopapos, quando um grupo de parlamentares tentava entrar no plenário do Senado. O que surpreende nesta foto não é Junggman, que adora aparecer nessas ocasiões, mas Henry, que deixou a discrição de lado e aparece amparando pelas costas o brigão Jungmann.  


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

JARBASTA

Esse Jungmann é muito do manhoso.

guilherme alves

Para esse deputado só falta colocar uma melancia na cabeça e uma vestimenta de baiana.

adalberto ribeiro

raul jungmann começo sua carreira artistica c/leao de chácara do mdb nos tempos de marcos freire. 1 vez, no alto da escadaria do palanque, deu um chute na caixa dos peitos de roberto viana que estava tentando subir. roberto foi ao chão. asim jungmann foi ascendendo na politica

Raimundo Eleno dos Santos

...E de quem Jungmann era ministro? Será que eu ouvi FHC?

adalberto ribeiro

raul jungmann, figura impoluta, carrega nas costas uma denuncia de improbidade administrativa feita pelo ministerio publico de brasilia. a denuncia tem a ver com utilização de 33 milhoes em verbas publicitarias do ministerio da reforma agraria



12/09


2007

''''Nos beijamos e agora está tudo bem'', diz Gabeira

 ''Nos beijamos e agora está tudo bem'', tranquilizou o deputado Fernando Gabeira, após o tumulto na entrada da sala onde seria decidido o destino do senador Renan Calheiros, confusão essa na qual Gabeira chegou a dar um soco no senador petista Tião Viana, que presidiria a sessão.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Já viu macho beijar outro macho? Só partindo mesmo de Gabeira!



12/09


2007

Mesmo iniciada a reunião, Senado recorre de decisão

Mesmo com a reunião iniciada, a Mesa Diretora do Senado vai recorrer da decisão do ministro Lewandovski de permitir que deputados assistam a sessão. A reunião começou com o presidente Tião Viana lendo as regras, e, em seguida vários senadores falam se referindo aos acontecimentos de hoje na casa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


12/09


2007

Deputada diz que levou chute nas canelas

 A deputada Luciana Genro (Psol-RS) afirmou que tomou um chute nas canelas de um dos seguranças quando tentou entrar na sessão secreta do julgamento do processo contra o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). De dentro do Plenário, ela informou que está com a canela sangrando.

''Começou o empurra/empurra, porque eles não tinham nossa lista de nomes para entrar no Plenário'', disse. ''Os seguranças apontaram para o deputado Raul Jungmann uma arma de choque elétrico'', completou a deputada.

Também de dentro do Plenário, por telefone, o deputado Raul Jungmann (PPS-PE) relatou que levou diversos empurrões dos seguranças. Para ele, isso é uma demonstração clara de que o parlamento brasileiro ''está distante da prática republicana que exige a transparência e o acesso de todos acima de tudo''.

''Isto é uma prática do passado, de tentar impedir e esconder uma coisa que é do interesse de todos'', afirmou o deputado. Enquanto ele conversava, foi possível ouvir uma voz mandando Jungmann desligar o celular. ( Do Portal Terra)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

É nisso que dá a falta de respeito ao povo. Esses elementos se encastelam no poder e viram as costas para o povo. Pensam que as instituições por si sós são suficientes para os protegerem.Reporto-me à história e vejo a França de 14 de julho de 1789,QUEDA DA BASTILHA e suas conseqüências a guilhotina.

Gisonaldo Grangeiro

Olha quem aparece nesta foto, o Raul, o menudo de Jarbas. A coleção vai aumentar. Primeiro foi Mendocinha. E o coração segue "DUDU,DUDU,DUDU,DUDU".

D3eixa de ser grosso.

roberto lima

São os métodos daqueles que defendem o ladrão., por exemplo o sarney que serviu e serviu-se da ditadura.Os que o defendem só o fazem de portas fechadas para o mau cheiro não sair. sarney, juca, almeida lima (o que foi chamado do "bonecona"), mao santa (e suja tb ) e outros

Gisonaldo Grangeiro

Se for mesmo verdade, é lamentável que a deputada tenha sido agredida na perna. O tabefe deveria ter sido nas ventas, local onde a hipocrisia se manifesta.



12/09


2007

Mudo e cercado de seguranças, Renan chega ao Senado

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), chegou hoje à Casa sem dar declarações para a imprensa. Cercado por seguranças, Renan entrou no Senado pelo elevador privativo da Casa e seguiu direto para o plenário.

Renan está acompanhado por seu advogado, Eduardo Ferrão. O plenário vota hoje o projeto de resolução que pede a cassação de Renan por quebra de decoro. Ele é acusado de ter utilizado recursos da construtora Mendes Júnior para pagar despesas pessoais, como aluguel e pensão alimentícia à jornalista Mônica Veloso, com quem tem uma filha.

Somente poderão participar da sessão os advogados de Renan e do PSOL --autor da representação contra o peemedebista--, os senadores e a secretária-geral da Mesa, Cláudia Lyra, além do secretário-adjunto, José Roberto.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

roberto lima

todo mafioso é assim, anda cercado de seguraças.



12/09


2007

Tião alerta ministra para crise institucional

O primeiro vice do Senado, Tião Viana, ligou hoje cedo furioso para a presidente do STF, Ellen Gracie, alertando para a gravidade da decisão do ministro Ricardo Lewandowski de conceder liminar permitindo a entrada de 13 deputados em plenário. Disse à chefe do Poder Judiciário que a atitude configurava uma grave intervenção de um poder em outro, referendando uma outra grave interferência de uma Casa legislativa na outra. Crise institucional na certa.

O principal argumento de Tião é o de que os deputados podem quebrar o sigilo da sessão com seus vazamentos midiáticos e nada se poderá fazer com eles.

Por isso, a Mesa - que decidiu não adiar a sessão e prosseguir com os trabalhos - está esperando que a qualquer momento a liminar seja cassada pela presidente ou pelo plenário do STF. Tião e a segurança expulsarão então os deputados com todo o prazer... ( Helena Chagas, do Blog dos Blogs)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

É nisso que dá a falta de respeito ao povo. Esses elementos se encastelam no poder e viram as costas para o povo. Pensam que as instituições por si sós são suficientes para os protegerem.Reporto-me à história e vejo a França de 14 de julho de 1789,QUEDA DA BASTILHA e suas conseqüências a guilhotina.

Ivan Câmara de Andrade

Concordo com Pedro e com o Tião. Ou com o Tião e com Pedro, tanto faz.

Gilberto Carvalho Moura

Até acredito que ligou, mas "furioso" é exagero. Vianna é respeitoso e a Ministra Ellen sabe se fazer respeitar.

A análise de Tião está correta.



12/09


2007

Atrito no Congresso: ''''Não precisamos de vigias''''

 Não fica bom o clima entre a Câmara dos Deputados e o Senado após o episódio de hoje, antes de iniciada a sessão para decidir a situação de Renan Calheiros. A decisão do Supremo Tribunal contrariando o que estabeleceu o Senado, limitando a reunião aos senadores, permitindo o STF aos deputados assistirem a sessão, revoltou até mesmo parlamentares oposicionistas.

“Sou favorável a abrirmos a sessão, deixarmos os deputados participarem, mas não precisava disso. Não precisamos de ninguém nos vigiando. Nós não estamos julgando o presidente do Congresso. Estamos julgando um senador e isso não diz respeito aos deputados”, disse o senador Efraim Morais (DEM-PI).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

Pelo menos grande é a parte dos políticos nesse latifúndio. Imprensa: falada, escrita e televisada. Se disser político fora, o País ficará tartamudo.

Ivan Câmara de Andrade

Ah! os vigias? e quem vigia os vigias? É como a imprensa que se acha soberana e intocável, pois quem a critica é logo rotulado de censor, de saudosista da ditadura, de antidemocrático.....Será a imprensa dona da verdade? Mas os donos da imprensa são políticos e empresários.

O bicho vai pegar!



12/09


2007

Senador diz que confusão aumenta descrédito do Senado

Senadores reagiram com indignação ao tumulto provocado na manhã desta quarta-feira na entrada do plenário da Casa, antes do início da sessão que vai julgar a perda de mandato do senador Renan Calheiros (PMDB-AL). O senador Renato Casagrande (PSB-ES), relator do processo contra Renan no Conselho de Ética, disse que o tumulto só ajuda o Senado a cair no descrédito da população brasileira.

''O Senado tem que rever a sua atuação depois desse episódio. É o fim do mundo. Isso é resultado da anomalia institucional. Sessão secreta em momento de tantos avanços tecnológicos, sem ninguém poder se comunicar, é um absurdo que o Senado não corrigiu'', disse.

O senador Wellington Salgado (PMDB-MG), um dos principais aliados de Renan, disse que o grupo de deputados da chamada ''terceira via'' quer provocar tumulto apenas para conquistar espaço na mídia. ''Aqui, o que houve é que existe um grupo de deputados que eu chamo de multimídia, de big brother. Eles sempre querem aparecer. No Senado, não tem essas confusões'', desabafou. (Informações da Folha Online)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

É nisso que dá a falta de respeito ao povo. Esses elementos se encastelam no poder e viram as costas para o povo. Pensam que as instituições por si sós são suficientes para os protegerem.Reporto-me à história e vejo a França de 14 de julho de 1789,QUEDA DA BASTILHA e suas conseqüências a guilhotina.

VC está certo, Ivanzinho, mas vá com calma. Hoje é um dia Histórico e mais tarde vc vai de dar razão. Relaxe e goze, seguindo o exemplo da ministra Marta.

Ivan Câmara de Andrade

Ainda sobre a hipocrisia: se nas palavras de La Rochefoucauld, “a hipocrisia é a homenagem que o vício presta à virtude”, o Brasil hoje está muito mais virtuoso. Na medida de toda essa grande hipocrisia, sobretudo nessa grande mídia e em muitos cansados.

Ivan Câmara de Andrade

Meu caro Pedro não acordei nervoso, aliás, desde às 06h da manhã estou no batente e agora fiz uma pausa para almoçar. Mas, me responda francamente, existe corrupto sem corruptor? Por que a imprensa não vai mais fundo? Por que fica só nesse cassa ou não cassa? "Tem nego bebo aí."

Calma, Ivanzinho! VC acordou muito nervoso!



12/09


2007

Gabeira soca e depois beija Tião Viana na confusão

No meio da confusão gerada pela presença dos deputados na sessão secreta que vai definir hoje o futuro político do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), sobrou soco até para o vice-presidente da Casa, Tião Viana (PT-AC). O deputado Fernando Gabeira (PV-RJ) disse que sem querer deu um soco em Viana.

''Inadvertidamente, dei um soco no presidente [Tião Viana]. Mas agora nos beijamos e está tudo bem'', disse Gabeira.

Segundo ele, o soco ocorreu na hora tumulto gerado pela tentativa dos seguranças do Senado de impedirem a entrada dos deputados no plenário da Casa. Um grupo de 13 deputados conseguiu no STF (Supremo Tribunal Federal) o direito de acompanhar a sessão.

Viana, que vai presidir a sessão que analisa o projeto de resolução que pede a cassação de Renan, confirmou que Gabeira pediu desculpas e que agora está tudo bem entre eles. ''Ele me deu um soco e depois de me deu um beijo. Agora está tudo bem.''

No meio da confusão, o deputado Raul Jungmann (PPS-PE) partiu para cima dos seguranças, que ainda não tinham sido informados da decisão do ministro Ricardo Lewandowski, do STF, de permitir a entrada de 13 deputados na sessão secreta. (Informações da Folha Online)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Adorei, Carlos Eduardo. KKKKKK

carlos eduardo venção

Ainda existe circo no Brasil que usa animais. Só que esse no senado é o único que apoio. Só que deveria virar zoológico com todos na jaula.

EDSON COSTA DE SIQUEIRA

TAIS FATOS LEMBRAM UMA CANÇÃO DE PEPEU GOMES DA DÉCADA DE 70. "SER UM HOMEM FEMININO, NÃO FERE O MEU LADO MASCULINO"

Fico envergonhado com o nível do parlamento brasileiro. Um horror!



12/09


2007

Caso Renan: Tião recua e marca sessão para esta manhã

O vice-presidente do Senado, Tião Viana (PT-AC), recuou e informou hoje que a sessão secreta que vai decidir o futuro político do presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), vai começar mesmo por volta das 11h --horário oficial, mas sempre há atrasos. Anteriormente, Viana havia dito que a sessão poderia ter ser adiada para as 14h30.

Ele afirmou ainda que vai permitir a presença dos deputados na sessão secreta. Ele havia dito anteriormente que iria pedir para o ministro Ricardo Lewandowski, do STF (Supremo Tribunal Federal), rever a decisão de autorizar a participação de 13 deputados na reunião que vai analisar o projeto de resolução que pede a cassação de Renan por quebra de decoro parlamentar. (Informações da Folha Online)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

EDSON COSTA DE SIQUEIRA

É PROVÁVEL QUE "O PLANO AUTO" TENHA ORIENTADO O SENADOR PETISTA TIÃO VIANA NO SENTIDO DE EVITAR MAIORES CONSTRANGIMENTOS POR ALGO QUE JÁ ESTÁ PREVIAMENTE DECIDO. OU NÃO?

Pelo jeito, vai acabar meia noite.

JARBASTA

A memória da mídia não é relativa, é seletiva. Hoje os que apedrejam o Renan são os mesmos que omitiram quando fazia parta da Guangue de Pequim (quando projetaram Collor). Também são os mesmos que se omitiram quando o Renan e Michel Temer entregaram o PMDB para reelejer FHC, em troca do cargo de Min