Gravatá IPTU 2019

14/03


2019

Interdição e desocupação do Edifício Holiday é pauta na Tribuna da Alepe

Na tarde de ontem, o deputado estadual Marco Aurélio Meu Amigo se solidarizou com as famílias do Edifício Holiday que correm o risco de serem despejadas das suas casas. No momento, o edifício se encontra com a fiação comprometida podendo provocar um incêndio no local e, por ordem da Prefeitura, foi determinada interdição e desocupação do local.

Na sessão, o líder da oposição questiona a postura do prefeito diante do problema. “Não há risco daquele prédio cair”, falou o deputado explicando que a situação não se trata de uma questão estrutural, mas sim da fiação que se encontra afetada e pode ser resolvida.

“Mais de 3 mil famílias vão para a rua”, colocou Marco Aurélio, sugerindo ainda que a Prefeitura optasse por um caminho mais humano, reunindo-se com o Tribunal de Contas de Pernambuco e o Governo do Estado para oferecer a estas famílias um final mais digno.

“A única solução que não pode acontecer é tirar aquelas famílias do local”, finalizou o deputado fazendo um apelo as autoridades.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Paulista Conectada

Confira os últimos posts



22/03


2019

Prisão de Michel e Moreira forma tempestade política perfeita

Helena Chagas

A prisão de Michel Temer não chega a surpreender a nação, mas sua execução, exatamente hoje, vai dar o que falar. Ao prender mais um ex-presidente da República, ainda que investigado em três inquéritos, a Lava Jato cria um fato político. A outra ordem de prisão é ainda  mais explosiva, pois atinge o ex-ministro Moreira Franco, sogro do presidente da Câmara, Rodrigo Maia.

A esta altura, entre WhatApps nervosos, deputados e senadores estranham a coincidência dessa operação, que atinge mais uma vez os políticos tradicionais que resistem ao pacote do ministro Sérgio Moro no Congresso, justamente no dia seguinte a um desentendimento público entre o ex-juiz e o genro de um dos presos.

Se essa versão vai prosperar, ninguém sabe. O fato é que a Lava Jato, mais uma vez, vai provocar um cataclismo no Congresso Nacional, ainda sob controle de políticos e partidos do que se convencionou agora chamar de “velha política”.

Neste momento, o primeiro consenso formado, no susto, é de que a Previdência, que tem em Maia seu principal articulador, vai parar. Pegando emprestada a expressão que o ex-ministro Delfim Netto criou para falar da crise na economia, forma-se agora uma “tempestade perfeita” na política.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Asfaltos

22/03


2019

Delegado esperou para ver Temer preso

Delegado que coordenou prisão de Temer investigava ex-presidente desde inquérito dos portos

O delegado responsável pelo inquérito dos Portos foi para São Paulo acompanhar pessoalmente a operação que levou Michel Temer, Moreira Franco e operadores do ex-presidente à prisão.

Bela Megale – O Globo

Cleyber Malta Lopes coordenou a investigação em Brasília quando Temer ainda era presidente. Chegou a pedir a prisão do coronel João Baptista Lima, amigo e operador de Temer, quando concluiu o inquérito, no fim do ano passado. Cleyber indiciou Temer e outras dez pessoas pelos crimes de corrupção passiva, ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

O delegado também foi quem fechou a delação premiada que levou Temer à prisão. Quando investigou o caso dos Portos, negociou um acordo com Antunes Sobrinho, da Engevix, que relatou pagamento de propina ao emedebista. O material foi encaminhado ao Rio e usado para basear a operação de hoje. Hoje Cleyber é o chefe do Sinq, o grupo especial da PF que investiga autoridades com foro.

Apesar de estar em São Paulo, ele não presenciou as prisões de Temer e Lima. O motivo? Ordens superiores.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

ArcoVerde

21/03


2019

“Lava Jato não precisa de pirotecnia para sobreviver”, diz Lula sobre prisão de Temer

A conta oficial do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso em Curitiba, divulgou críticas à força-tarefa da Lava Jato, que prendeu o ex-presidente Michel Temer (MDB), hoje.

"A Lava Jato tenta desviar a atenção do descrédito em que estava caindo e do fundo de R$ 2,5 bilhões que negociaram com os EUA. A Força Tarefa não precisa de pirotecnia para sobreviver, precisa de sobriedade", diz o tuíte.

Em outra publicação, também definida como um recado de Lula, o petista afirma que ninguém pode ser preso sem o devido processo legal.

"Instituições poderosas como o MP e a PF não podem ficar fazendo espetáculo. Todo aquele que cometer um crime, se o crime for provado, tem que ser punido. Seja o Temer, ou o Lula. Seja o FHC ou o Bolsonaro. Ninguém pode ser preso sem o devido processo legal”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/03


2019

Defesa de Temer entra com habeas corpus

O advogado Eduardo Carnelós, que defende o ex-presidente Michel Temer, entrou com pedido de habeas corpus no Tribunal Regional Federal da 2ª Região, no Rio de Janeiro. O recurso foi distribuído para o desembargador federal Ivan Athié.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/03


2019

Aos gritos de “ladrão”, Temer chega à sede da PF no Rio

O ex-presidente Michel Temer (MDB) chegou à Superintendência da Polícia federal no Rio de Janeiro, onde ficará preso preventivamente.

Um grupo de cerca de dez manifestantes esperava a chegada do ex-presidente, que foi chamado de golpista e ladrão. Dois deles ergueram uma bandeira do Brasil.

O juiz Marcelo Bretas, que determinou a prisão de Temer, decidiu mantê-lo no local e afirmou que o tratamento deve ser o mesmo dado ao ex-presidente Lula, preso na Polícia Federal de Curitiba desde abril de 2018.

O ex-ministro Wellington Moreira Franco também foi levado à PF do Rio, mas deve ser transferido em breve ao Batalhão Especial Prisional (BEP), unidade gerida pela Polícia Militar do Rio em Niterói, onde está hoje o ex-governador Luiz Fernando Pezão.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/03


2019

“A Justiça nasceu para todos e cada um que responda pelos seus atos”, diz Bolsonaro sobre Temer

Do G1

Ao desembarcar em Santiago, no Chile, o presidente Jair Bolsonaro comentou, hoje, a prisão do ex-presidente Michel Temer, dizendo que cada um deve responder pelos seus atos.

O ex-presidente foi preso na manhã desta quinta, em São Paulo, pela força-tarefa da Lava Jato do Rio de Janeiro. Os agentes federais também prenderam o ex-ministro Moreira Franco e o coronel da reserva da Polícia Militar de São Paulo João Baptista Lima Filho, amigo pessoal de Temer.

"A Justiça nasceu para todos e cada um que responda pelos seus atos", declarou Bolsonaro em uma breve conversa com a imprensa no aeroporto da capital chilena.

Segundo o atual presidente da República, "acordos políticos dizendo-se em nome da governabilidade" desencadearam as situações que culminaram na prisão de Temer e Moreira Franco.

"Governabilidade você não faz com esse tipo de acordo, no meu entender. Você faz indicando pessoas sérias, competentes para integrar seu governo. É assim que fiz no meu governo, sem acordo político, respeitando a Câmara e o Senado brasileiro", complementou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/03


2019

Gestão Cidadã da Amupe chega a Surubim

Surubim será o primeiro município do projeto “Gestão Cidadã” da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), uma parceria com a União Europeia, a aplicar a metodologia para elaboração de planos municipais com a finalidade de fortalecer a participação e transparência local. A equipe da Amupe fará uma reunião com parceiros locais, amanhã, no auditório da Secretaria municipal de Educação, das 8h30 às 16h, para realizar o planejamento.

Os outros 15 municípios que fazem parte do projeto (Bezerros, Caruaru, Cumaru, Cupira, Águas Belas, Machados, Quipapá, Calumbi, Carnaíba, Flores, Santa Cruz da Baixa Verde, Solidão, Tabira e Toritama) também terão seus planos elaborados até o próximo mês de abril - semana que vem, o Gestão Cidadã estará no Pajeú.

De acordo Ana Nery dos Santos, coordenadora do projeto, participam do encontro os parceiros locais envolvendo governo e sociedade. “A oficina tem por objetivo formular um plano de trabalho tendo em vista envolver pessoas ligadas à gestão municipal e sociedade civil a contribuírem para qualificação das ferramentas de transparência e iniciativas de participação popular. Com isso, a Amupe pretende estimular o protagonismo local para a gestão cidadã”, pontuou.

O Gestão Cidadã é uma parceria para atender aos interesses públicos de forma transparente e inclusiva. “Este projeto, além de consolidar a parceria entre a Amupe e a União Europeia, visa, sobretudo, subsidiar uma maior participação da sociedade para que essa compreenda a realidade do poder local”, explica o presidente da associação, José Patriota.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bm4 Marketing 2

21/03


2019

PF diz que já tem cama, banheiro e chuveiro para Temer

O superintendente da Polícia Federal no Rio, delegado Ricardo Andrade Saadi, informou o juiz Marcelo Bretas, da 7.ª Vara Criminal Federal do Rio, que a corporação ‘tem condições de custodiar’ o ex-presidente Michel Temer, preso hoje.

“Esta Superintendência de Polícia Federal no Estado do Rio tem condições de custodiar, provisoriamente, o investigado Michel Miguel Elias Temer Lulia, em sala previamente preparada e segura, com cama, banheiro e chuveiro”, informou Ricardo Saadi.

“Na ocasião, caso a custódia seja realizada por esta Polícia Federal, solicita-se orientação sobre itens mínimos que podem ser colocados na referida sala, como frigobar, televisão, etc.”.

A força-tarefa da Operação Lava Jato havia pedido ao juiz federal que o ex-presidente ficasse preso na Unidade Prisional da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, em Niterói. A defesa solicitou ao magistrado que determinasse o recolhimento de Temer nas dependências da Superintendência da Polícia Federal no Rio. O magistrado vai decidir.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/03


2019

Lessa promove seleção para estágio em Comissão da Alepe

De forma inovadora na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), o deputado estadual Delegado Lessa (PP) abre processo de seleção para ocupar uma vaga de estágio junto à Comissão de Desenvolvimento Econômico e Turismo (CDET), da qual ele é presidente.

De acordo com o deputado Delegado Lessa, este procedimento é uma oportunidade para que os estudantes tenham acesso à execução de tarefas próprias do âmbito jurídico e parlamentar. “Sem dúvida, é uma experiência profissional diferenciada, tendo em vista a especificidade temática desta comissão. Além disso, esta seleção pública promove transparência e amplia as possibilidades de atuação do colegiado”, observa.

O processo seletivo terá quatro etapas: inscrição e recebimento dos currículos; prova escrita; entrevista e formalização da contratação. As inscrições começam hoje e seguem até o próximo dia 28. Os interessados poderão ter acesso a outras informações através de uma live que o deputado fará nesta quinta-feira, a partir das 20h, na fanpage (Delegado Lessa) e no Instagram (@delegadolessape).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/03


2019

Temer já está a caminho do Rio em avião da PF

Preso na manhã de hoje, em São Paulo, o ex-presidente Michel Temer (MDB) embarcou para o Rio de Janeiro em um avião da Polícia Federal.

A prisão preventiva foi ordenada pelo juiz Marcelo Bretas, da força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro. Temer foi levado para o aeroporto internacional de Guarulhos, de onde partiu a aeronave da PF.

Em despacho, Bretas determinou que Temer, "na qualidade de ex-presidente da República", fique detido na unidade prisional da Polícia Militar do Rio em Niterói. O juiz diz ter atendido argumentos do Ministério Público Federal.

Também detidos hoje, o ex-ministro Moreira Franco e o coronel João Baptista Lima Filho, amigo de Temer, terão a mesma prerrogativa, segundo o despacho.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/03


2019

Advogado de Temer afirma que delator não entregou provas

O criminalista Eduardo Pizarro Carnelós disse, hoje, que a prisão do ex-presidente Michel Temer ‘constitui mais um, e dos mais graves, atentados ao Estado democrático e de Direito no Brasil’.

Carnelós destaca que ‘os fatos objeto da investigação foram relatados por delator e remontam ao longínquo primeiro semestre de 2014’.

O advogado esvazia o peso dado ao relato do delator na sentença que mandou Temer para a prisão. “Dos termos da própria decisão que determinou a prisão, extrai-se a inexistência de nenhum elemento de prova comprobatório da palavra do delator”.

Carnelós é taxativo. “Certo que o próprio delator nada apresentou que pudesse autorizar a ingerência de Temer naqueles fatos”.

O advogado ressalta que os fatos são objeto de requerimento da Procuradora-Geral da República, ‘e o deferimento dele pelo ministro Roberto Barroso, para determinar instauração de inquérito para apuração, objeto de agravo interposto pela defesa, o qual ainda não foi julgado pelo Supremo’.

“Resta evidente a total falta de fundamento para a prisão decretada, a qual serve apenas à exibição do ex-presidente como troféu aos que, a pretexto de combater a corrupção, escarnecem das regras básicas inscritas na Constituição da República e na legislação ordinária”.

“O Poder Judiciário, contudo, por suas instâncias recursais, haverá de, novamente, rechaçar tamanho acinte”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/03


2019

João da Costa comenta prisão de Michel Temer


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/03


2019

Mourão sobre prisão de Temer: É muito ruim para o país

O presidente interino Hamilton Mourão avaliou, hoje, que a prisão do ex-presidente Michel Temer, assim como a de Luiz Inácio Lula da Silva, é "muito ruim para o país".

Para ele, agora é necessário aguardar as investigações da Polícia Federal, que apura se a empreiteira Engevix pagou propina para campanha eleitoral do MDB.

"Eu já falei sobre a mesma situação do presidente Lula. É muito ruim para o país você ter um ex-presidente preso. Agora, seguem as investigações", disse.

Na opinião do general, a situação não deve atrapalhar a pauta de votações no Congresso Nacional, mas deixa todo mundo, segundo definiu, como "cachorro em canoa". "Querendo se equilibrar", definiu.

Mourão assumiu o cargo de maneira interina hoje, após viagem de Jair Bolsonaro ao Chile. A expectativa é de que fique no posto até sábado (23), quando o presidente retorna ao Brasil.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/03


2019

Maia recebeu notícia da prisão do sogro com serenidade

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), recebeu a notícia de que seu sogro – o ex-ministro Moreira Franco – havia sido preso enquanto recebia deputados na residência oficial da Casa. As informações são da Folha de São Paulo.

Aliados dizem que ele agiu de forma serena com a novidade, leu algumas notícias sobre a prisão do ex-presidente Michel Temer (MDB) e terminou de despachar com parlamentares de partidos como DEM, PP e PRB antes de começar a fazer ligações para discutir as prisões.

É comum que às quintas-feiras, Maia permaneça na residência oficial recebendo autoridades, uma vez que não há sessão deliberativa na Câmara.

O presidente recebeu visitas de parlamentares, como Efraim Filho (DEM-PB) e do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes após a reunião. Ele não deve ir ao Rio de Janeiro, onde Moreira Franco e Temer estão detidos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/03


2019

Bretas autoriza Temer a ficar em unidade da PM em Niterói

Em despacho na tarde de hoje, o juiz Marcelo Bretas determinou que Michel Temer, "na qualidade de ex-presidente da República", fique detido na unidade prisional da Polícia Militar do Rio em Niterói. Bretas diz ter atendido argumentos do Ministério Público Federal.

O ex-ministro Moreira Franco e o coronel João Baptista Lima Filho, amigo de Temer, terão a mesma prerrogativa, segundo o despacho.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/03


2019

“Hipótese é de crime comum”, diz juiz Marcelo Bretas

Na decisão de hoje, que mandou prender o ex-presidente Michel Temer, o juiz Marcelo Bretas escreveu que não há elementos que indiquem a existência de crimes eleitorais na investigação. Portanto, na visão do magistrado, o caso é de competência da Justiça Federal. As informações são do blog da Andréia Sadi

O ponto destacado na decisão ocorre após a decisão da semana passada do Supremo Tribunal Federal (STF) que determinou que investigações que tratam de supostos crimes eleitorais são competência, agora, da Justiça Eleitoral.

No episódio desta quinta-feira envolvendo a prisão de Temer e o ex-ministro Moreira Franco, Bretas deixa claro que "no caso dos autos não há elementos que indiquem a existência de crimes eleitorais, razão pela qual deve ser reafirmada a competência constitucional desta Justiça Federal, o que, aliás, já foi expressamente reconhecido pelo Supremo Tribunal Federal".

Em outro trecho da decisão, Bretas diz: "O próprio investigado Michel Temer, quando ouvido em sede policial, disse que o também investigado coronel Lima jamais o auxiliou arrecadando recursos para campanhas eleitorais. [...] Portanto, os indícios de que o investigado coronel Lima, ou João Batista Lima Filho, vem atuando como operador financeiro do requerido Michel Temer, recebendo em seu favor valores indevidos, em princípio, não podem ser entendidos como indícios de crime de natureza eleitoral, ante as palavras do próprio então presidente da República Michel Temer, ora investigado".

A decisão também ressalta que coronel Lima, segundo o delator José Antunes Sobrinho, da Engevix, tinha "carta branca" para falar em nome de Temer em negociações ilícitas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/03


2019

PF prende coronel amigo de Temer

A Polícia Federal prendeu o coronel João Baptista Lima Filho e sua mulher, Maria Rita Fratezi. O coronel é tido pelos investigadores como intermediário de propina do ex-presidente Michel Temer, também preso hoje.

A PF informou, há pouco, até agora foram seis pessoas presas. Há ainda quatro mandados a serem cumpridos. Os presos são: Michel Temer, Moreira Franco, Carlos José Zimmermann, Maria Rita Fratezi, Carlos Alberto Costa e coronel Lima.

A PF chegou a informar que o advogado Rodrigo Neves havia sido preso, mas se corrigiu. O mandado contra ele ainda está pendente de ser cumprido.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/03


2019

Temer terá mesmo tratamento de Lula na prisão

Estadão

A Polícia Federal prepara uma sala na superintendência da corporação no Rio de Janeiro para receber o ex-presidente Michel Temer. A cúpula da PF já ofereceu o espaço ao juiz Marcelo Bretas, responsável por autorizar a prisão do emedebista na Operação Lava Jato.

Temer foi preso preventivamente em São Paulo, mas pode ser transferido para o Rio de Janeiro uma vez que a prisão foi expedida pela 7ª Vara Federal da capital fluminense e tem relação com obras realizadas no estado.

Da mesma forma como ocorreu com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em Curitiba, Temer deve ficar em uma sala da superintendência separada dos outros presos em um espaço chamado no jargão jurídico de sala de Estado Maior.

Assim como em Curitiba, a sede da PF no Rio não possui uma sala de Estado Maior. O direito a uma sala especial é previsto em lei e foi considerado constitucional em 2006.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/03


2019

Marcela Temer em estado de choque

Embora Michel Temer estivesse com o medo de ser preso, mais calado e discreto do que sempre, a sua família está em estado de choque com a prisão do ex-presidente, na manhã de hoje.

Segundo o ‘Veja Gente’, a ex-primeira-dama Marcela estava no local da prisão – a residência da família, no bairro de Alto de Pinheiros, um dos mais nobres de São Paulo. A sogra Norma Tedeschi, com quem morava em Brasília, está em Paulínia – mas irá para São Paulo dar apoio à filha.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/03


2019

Prisão de Temer é destaque na imprensa internacional

A prisão do ex-presidente Michel Temer, na manhã de hoje, foi destaque na imprensa internacional. Meios de comunicação de diversos países repercutiram a notícia. O ex-ministro Moreira Franco (Minas e Energia) também foi preso.

A ação de hoje é decorrente da Operação Radioatividade, investigação que apurou crimes de formação de cartel e prévio ajustamento de licitações, além do pagamento de propina a empregados da Eletronuclear.

A britânica BBC diz que “o ex-presidente brasileiro Michel Temer foi preso como parte de uma ampla investigação sobre corrupção”. A emissora também relatou que a polícia tentava localizar o ex-presidente desde a quarta-feira e que Temer nega qualquer a participação em qualquer irregularidade.

O jornal norte-americano The New York Times relatou a prisão de Temer e citou que ela ocorre menos de um ano após a prisão de outro ex-presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, condenado pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Lula foi preso em abril de 2018.

Já o diário argentino La Nación relatou que a Operação Lava Jato “voltou a sacudir o Brasil com uma nova detenção de alto impacto”, ao referir-se ao ex-presidente Temer. Citando fontes locais, o jornal diz que Temer foi preso com base na declaração do operador do MDB, Lúcio Funaro. No momento da publicação da notícia, La Nación disse que ainda era procurado o ex-ministro Eliseu Padilha.

O Clarín também destacou a prisão de Temer e informou em sua nota que trata-se de uma operação autorizada pelo juiz federal Marcelo Bretas. O diário diz que a prisão se deu no contexto da Operação Lava Jato, a mesma que condenou o ex-presidente Lula a mais de 12 anos de prisão. O diário também cita a delação de Funaro para explicar a motivação da prisão de Temer.

O principal jornal espanhol, El País, destacou em seu site a prisão de Temer por vinculação ao escândalo de corrupção investigado pela Lava Jato, “que já encarcerou outro ex-presidente, o esquerdista Lula”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Mimimi

Te prepara Dilmenta, já estão preparando o teu curral com feno e farelo. Ps: Acredito que o Fernandes terá trabalho triplicado para levar capim para 3 enjaulados.



21/03


2019

Daniel Coelho: "Prisão de Temer demonstra que instituições continuam em pleno funcionamento no combate à corrupção"

O líder do PPS na Câmara dos Deputados, Daniel Coelho (PE), veio a público se manifestar sobre mais um desdobramento da Operação Lava Jato que resultou, na manhã de hoje, na prisão do ex-presidente da República, Michel Temer (PMDB). O ex-ministro Moreira Franco (Minas e Energia) tem mandado de prisão expedido contra ele. O ex-ministro Eliseu Padilha também é alvo da operação.

Segundo Daniel, a Lava Jata não se pauta por viés político-ideológico. “Os resultados desta nova etapa da Lava Jato demonstram, mais uma vez, que ninguém, absolutamente, ninguém, está acima da Lei vigente deste país. A Justiça mostra que não tem partido, nem viés ideológico. Na nossa avaliação, a Força-tarefa continua se pautando pela materialidade das provas colhidas, sem agir pela seletividade dos seus alvos”, diz o líder do PPS.

Para o parlamentar, não há felicidade quando se observa que dois ex-presidentes do país estejam atrás das grades. Lula cumpre pena em Curitiba, após condenação no caso do Triplex do Guarujá. “Não há sentimento de celebração. Lamenta-se que dois ex-presidentes da República estejam presos. Por outro lado, há que se respeitar as instituições constituídas que, no estrito cumprimento da Lei, demonstram que elas estão em pleno funcionamento”, concluiu.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/03


2019

Veja repercussão da prisão de Michel Temer

Políticos comentaram a prisão do ex-presidente da República Michel Temer após mandado da Força-tarefa da Lava Jato do RJ. Veja abaixo a repercussão da prisão:

Movimento Democrático Brasileiro (MDB)

"O MDB lamenta a postura açodada da Justiça à revelia do andamento de um inquérito em que foi demonstrado que não há irregularidade por parte do ex-presidente da República, Michel Temer e do ex-ministro Moreira Franco. O MDB espera que a Justiça restabeleça as liberdades individuais, a presunção de inocência, o direito ao contraditório e o direito de defesa".

Major Olímpio, senador (PSL)

"O Brasil está mudando realmente. A Justiça será para todos, uma grande expectativa para o povo brasileiro. Prisão de Temer e alguns de seus ministros, estaremos dando a certeza para a população brasileira que nós estamos no caminho de a lei ser cumprida. Tem que passar a limpo o país. Cadeia para todos aqueles que dilapidaram o patrimônio brasileiro, envergonharam a política. Nesse momento, tem que pagar sim. Na Justiça, não interessa se é ex-presidente, ministro, membro do Poder Executivo, Legislativo e até mesmo do Judiciário, aí nosso interesse também na CPI Lava Toga".

Alexandre Frota, deputado federal (PSL-SP)

"Michel Temer e Moreira Franco são presos pela Lava Jato do RJ. Para quem achou que a lava jato tinha morrido."

Alessandro Molon, deputado federal (PSB-RJ)

“Finalmente a justiça começa a ser feita. Trata-se do chefe de uma quadrilha. Vários dos seus comparsas já estão presos. Por duas vezes nós tentamos aqui na casa fazer com que Michel Temer respondesse pelos seus delitos durante o exercício da presidência da república. Ele usou a força de seu cargo para impedir que essas denúncias avançassem e felizmente agora ele começa a responder perante a justiça como deveria pelos vários crimes que cometeu".

Carlos Marun, ex-ministro (MDB)

"Trata-se de mais um pusilânime caso de exibicionismo judiciário".

Ivan Valente, deputado federal e líder do PSOL

"Entendemos que é tardio até esse processo. Ele precisa ser investigado e punido. Uma crise muito grande do governo Bolsonaro. Bolsonaro apoiou o impeachment, apoiou governo Temer e também precisa se explicar. Que o Temer precisa ser investigado e punido não tenho menor dúvida".

Cristovam Buarque, ex-senador

"Temer preso por propina na construção de Angra aumenta o alerta sobre a segurança da central nuclear. A propina pode ter levado a relaxamento na segurança. Um Brumadinho radioativo seria catastrófico. Lembrem de Chernobyl e Fukushima entre SP e Rio. A prisão do Temer mostra que a PGR, a PF e a Justiça não têm escolhido partidos para perseguir e a corrupção não é monopólio de alguns".

Ciro Gomes, ex-candidato à Presidência da República pelo (PDT)

"Não é bola de cristal. É conhecer essa gente".

Jandira Feghali, deputada (PCdoB) e líder da minoria na Câmara

“Parlamento recusou investigação contra Temer. Aqui politicamente a investigação foi recusada. A investigação precisava ter sido feita. Causa estranheza ter sido feita agora. Que a Constituição seja cumprida, um devido processo legal para que a prisão seja mantida".


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha