Congresso Nordestino de Educação Médica

11/01


2019

Bolsonaro participa da troca de comando do Exército

O presidente Jair Bolsonaro participou, hoje, da cerimônia de troca no comando do Exército. No lugar do general Eduardo Villas Bôas, assumiu o comando o general Edson Leal Pujol.

Neste início de mandato, Bolsonaro já havia comparecido às trocas dos comandos da Aeronáutica e da Marinha.

A troca de comando das Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica) costuma ocorrer a cada quatro anos, no início dos mandatos presidenciais. O presidente da República é o comandante supremo das Forças Armadas.

Bolsonaro tem dito que vai manter uma relação próxima com as Forças Armadas durante seu mandato. O presidente é capitão reformado do Exército. Ontem, ele foi a um jantar com militares no Clube do Exército.

Na cerimônia desta sexta, também realizada no CLube do Exército, estavam presentes, além de Bolsonaro, autoridades como os ministros Sérgio Moro (Justiça) e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, e a procuradora-geral da República, Raquel Dodge.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Segundo reportagem da IstoÉ, Rosemary Noronha Rapariga de Lula, tinha 40 advogados. Será que Queiroz pagava os Doutores?


Governo de PE

Confira os últimos posts



13/11


2006

Quércia confirma apoio do PMDB-SP a Lula

O PMDB paulista apoiará o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, anunciou ontem o dirigente da legenda no Estado, o ex-governador Orestes Quércia. Em troca, disse ele, o partido ''deve exigir do governo federal uma política de desenvolvimento''.

''O PMDB tem que apoiar o governo federal com o compromisso de haver uma política para o crescimento. É até possível que tenha cargos, mas o apoio não é em troca disso'', disse Quércia.

O anúncio do apoio oficial do PMDB nacional ao governo deve ocorrer em duas semanas, segundo dirigentes. O partido começa a mudar comandos municipais e estaduais para facilitar a composição com Lula. Ontem, o PMDB municipal elegeu como presidente Bebeto Haddad, aliado de Quércia.

Entre os dias 17 a 19, todos os governadores eleitos e reeleitos da legenda reúnem-se em Florianópolis para formalizar a intenção de apoio ao petista. O presidente nacional do PMDB, Michel Temer, que também esteve ontem na convenção municipal do partido, disse que ouvirá a vontade da maioria, apesar de ter apoiado Geraldo Alckmin (PSDB). As informações são da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Só fica de fora o Jarbas, Fernando!

Fernando Vieira

Voc~es se lembram quando eu cantei essa pedra aqui, ANTES DO PRIMEIRO TURNO?? e vem todo mundo, até o MICHEL TEMER quer sua boquinha!!!


Prefeitura de Caruaru

13/11


2006

Gabeira cobra informações da PF

O deputado Fernando Gabeira (PV-RJ), sub-relator da CPI dos Saguessugas, viaja na manhã desta segunda-feira para Cuiabá. Gabeira cobrará do delegado Diógenes Curado, da PF de Mato Grosso, informações sobre os sigilos telefônicos do deputado Ricardo Berzoini (SP), que se afastou da presidência do PT após o escândalo da compra do dossiê contra políticos do PSDB.
 
A CPI quer ainda o extrato telefônico da empresa Caso Sistemas de Segurança, de Freud Godoy, ex-assessor do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, suspeito de participar da operação de compra do dossiê. A empresa prestava serviços para o comitê da campanha de reeleição de Lula, então coordenada por Berzoini na época em que estourou o escândalo do documento antitucano. No comitê, trabalhavam Jorge Lorenzetti, apontado pela PF como o mentor da negociação de compra desses documentos, e Gedimar Passos, preso com parte do dinheiro (R$ 1,7 milhão) que seria usado para comprar o dossiê.
 
Gabeira alega que esse material não consta nos sigilos já enviados pela polícia à CPI sobre o caso.  O deputado deve viajar a Cuiabá na companhia da deputada Vanessa Graziotin (PC do B-AM), além de um técnico da CPI. ''Há perguntas que estão sem respostas'', diz Gabeira, que pretende retornar a Brasília ainda nesta segunda. As informações são do Portal G1.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

guilherme alves

Depois da atitude desonesta com o PSB, tetando atingir o Sr. Eduardo Campos, esse cidadão não tem moral para cobrar nada.


São João Petrolina

13/11


2006

Bastidores da política e do poder

Para Pernambuco, de modo especial o governador eleito Eduardo Campos, seria melhor que a Petrobras assumisse sozinha, definitivamente, a responsabilidade pelo projeto da refinaria de petróleo no Estado.

 

Confiar em Hugo Chávez, com quem o presidente Lula e Eduardo voltam a discutir a parceria, hoje, na Venezuela, é uma temeridade. Demagogo e com traço autoritário, o presidente venezuelano não é parceiro de ninguém. Ele finge que admira Lula e quer ajudar o seu governo.

 

Mas, na verdade, o que ele quer mesmo é se transformar num grande líder latino, passando Lula para trás. Chávez é do tipo tão megalomaníaco, que só olha do seu umbigo para baixo. Mas Lula, coitado, acreditou nele, imaginou que seria uma boa e se deu mal. A refinaria, projetada para 44 meses num acordo selado há 12 meses, ainda não tem um tijolo montado.

 

A Petrobras assumindo sozinha o projeto, aí, sim, quem sabe não viraria realidade o sonho dos pernambucanos. E Eduardo marcaria o seu governo com uma bela obra, entrando para a história. Esperar por Chávez é o mesmo que acreditar que Papai Noel existe. Lula e Eduardo correm o risco de serem enganados. E os pernambucanos, frustrados.

 

Os marajás da República – O presidente da Câmara, Aldo Rebelo (PCdoB-SP), não tem mais como se livrar das pressões dos líderes da Casa para colocar de imediato na pauta de votação o aumento dos seus próprios salários, em torno de 90%. Vai pular de R$ 12.847 para R$ 24,5 mil. Com o que recebem por fora, incluindo verba de representação, passagens e moradia, os deputados vão embolsar R$ 51.647. Para um País cujo salário mínimo do trabalhador é R$ 350, os nobres “representantes do povo” são os maiores marajás da República petista. Uma maravilha ser deputado, não?

 

Em marcha lenta – O governador eleito Eduardo Campos cria mais um núcleo de trabalho na coordenação. É o grupo da chamada conceituação do governo, que dará a cara da sua futura gestão. Seus nomes devem ser conhecidos amanhã, mas sua primeira reunião com Eduardo e a equipe de transição só acontece no próximo dia 26. Isso mostra como as coisas estão andando lentas nesta fase de transição.

 

Só os coordenadoresDevido ao feriado desta quarta-feira, o governador eleito só reunirá, amanhã, em Brasília, os coordenadores de partidos da bancada federal, para discutir o orçamento do ano que vem. Um deles é adversário, Carlos Eduardo Cadoca. A reunião com o conjunto da bancada fica para a próxima semana. Com o apoio da bancada, Eduardo quer liberar mais rápido o tutu da União.

 

Transposição do engodo – O Governo Lula diz que a transposição das águas do rio São Francisco, se vier a virar uma realidade, o que não é provável, beneficiará 9 milhões de brasileiros no semi-árido. O dado está inflado e não bate com os apresentados pelos governadores da Região, que calculam 7 milhões. Pelo Governo Lula, em Pernambuco, por exemplo, 113 municípios serão contemplados, quando, na realidade, são apenas 30, segundo o Governo do Estado. Mais um blefe petista.

 

Já fez o convite – Não será por falta de convite que o senador eleito Jarbas Vasconcelos cria bico de tucano. Líder da legenda no Estado, o senador Sérgio Guerra já o convidou por diversas vezes. Como o ex-governador deve ficar numa posição bastante desconfortável no PMDB, que vira, definitivamente, um partido lulista, não será surpresa se ele trocar a velha legenda pelo PSDB.

 

Poucas chancesUm dos nomes cotados para a Secretaria de Desenvolvimento Urbano, o vereador recifense Dílson Peixoto, presidente do PT em Pernambuco, pode ficar de fora do primeiro escalão de Eduardo. Já chegou aos ouvidos do governador eleito o recado do prefeito João Paulo: não gostaria de ver um desafeto seu com tamanha projeção no governo estadual.

 

Com o fígado – Outro temor de João Paulo: ver seu rival no PT, o ex-ministro Humberto Costa, alçado ao cargo de secretário de Saúde. Se isso ocorre, o prefeito pode se aproximar, efetivamente, de Jarbas mais cedo do que muita gente imaginava. João Paulo destila ódio quando ouve falar no nome de Humberto.

 

Vapt-Vupt

 

* O PMDB foi o partido que mais elegeu deputados federais no País. Revigorado, passa a ter na legislação seguinte a maior bancada na Câmara – 89 parlamentares. No Senado, é a segunda bancada – 15 senadores.

 

*Com um partidão desse, que continua a ter nas próximas eleições o maior tempo de televisão, é bem provável que Jarbas tire da cabeça a idéia de deixá-lo. Talvez seja melhor mesmo continuar exercendo a velha arte de engolir sapo.

 

* Eduardo assume em 1 de janeiro e pega pela frente uma seca braba. Vários municípios do Sertão já decretaram calamidade pública. Em alguns, como Tabira, no Pajeú, falta água até para o consumo animal.

 

* A frase do dia: “Eduardo não blefa. Secretariado, só em dezembro mesmo”. ( Ex-deputado Ranilson Ramos, numa conversa, ontem, com este blogueiro, ao negar que o governador eleito já tenha feito alguns convites.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Gravatá

13/11


2006

As reformas que nunca saem

''Palavra síntese do imaginário das coisas públicas brasilianas, são as ''reformas'' (renovarum)  as que mais recheiam as prometidas e nunca servidas empadas e outros petiscos na nossa nunca farta mesa, embora sempre em festa! A reforma é morta, viva a reforma!!! O alerta é do escritor Lino Perreli, em artigo que acabo de postar em Opinião. Boa leitura!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


13/11


2006

A refinaria, o inconfiável Chávez e o sonho de Eduardo

''O presidente da Venezuela, coronel Hugo Chaves, não é um parceiro confiável e tem sido hostil aos interesses brasileiros, pois pretende assumir a hegemonia das esquerdas na América Latina. Depois de lançar ''la piedra'' fundamental da refinaria de petróleo em Suape, só faltou prometer a ressurreição dos generais Abreu e Lima e Simon Bolívar.

A refinaria ainda não saiu das prateleiras de ''la burocrácia'', mas Chavez já insuflou o presidente cocalero Evo Morales para expropriar as refinarias da Petrobras na Bolivia. Eduardo Campos vai assumir o Governo com o peso de uma refinaria nas costas. A refinaria de petróleo tornou-se o sonho dos pernambucanos, mas não deve ser apenas uma refinaria de sonhos bolivarianos'', escreve o jornalista José Adalberto Ribeiro em artigo que acabo de postar em Opinião, quando analisa a parceria entre a PDVSA e a Petrobrás e fala de Chavez, Fidel Castro, George Bush e a nova esquerda pernambucana. Boa leitura!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

José Ferreiria Mulatinho Filho

Chamar Chaves de inconfiável é elogio. Na realidade, esse Presidente é "MALUCO" mesmo. Mas, como diz o ditado," o melhor remédio pra um "doido" é outro na porta". Bastava enviar pra Venezuela, para tratar da refinaria, o GABEIRA. Afinal, "doido" por "doido"...


Asfaltos

13/11


2006

Comunista assume Presidência por um dia

O presidente da Câmara, Aldo Rebelo (PC do B-SP), pretende ser discreto na rápida passagem na Presidência da República. Rebelo recebeu ontem o cargo do presidente reeleito Luiz Inácio Lula da Silva, que viajou para a Venezuela, e dividirá a interinidade entre São Paulo e Brasília. É a primeira vez que um comunista assume o Governo. Terceiro nome na linha de substituição do presidente da República, o presidente da Câmara ocupa o posto por causa da licença médica do vice-presidente reeleito José Alencar, que está em Nova York fazendo tratamento de saúde.

No dia 30, Rebelo ocupará outra vez o Governo, uma vez que Lula viajará para a África e a licença de Alencar se estenderá até dia 7. O presidente da Câmara se limitará ao caráter burocrático nessa primeira interinidade. Não ocupará a cadeira do presidente e despachará na sala ao lado do gabinete presidencial. Rebelo manteve a agenda de presidente da Câmara, marcada para hoje: faz uma palestra na Fundação Mário Covas, em São Paulo.

Depois disso, às 15 horas, segue para Brasília e vai direto para o Palácio do Planalto. O único compromisso oficial é a entrega da Medalha do Mérito Desportivo para o maratonista brasileiro Marilson Gomes dos Santos, que ganhou a maratona de Nova York no dia 5. Mas Rebelo estará aberto a visita de colegas. Um dos principais quadros do PC do B, ele foi reeleito este ano para o quinto mandato na Câmara. Na gestão Lula, exerceu cargos de peso. Foi líder do Governo e ministro de Coordenação Política. Em 2005, assumiu o Comando da Câmara com a renúncia do então presidente Severino Cavalcanti (PP-PE).

Uma das principais pautas da viagem presidencial na Venezuela será verificar as reservas de Carabobo 1, um dos blocos petrolíferos da região do Orinoco que será explorado pela Petrobras, em parceria com a Petróleos de Venezuela SA (PDVSA). O presidente brasileiro desembarcou às 22 horas de ontem (meia-noite em Brasília) em Puerto Órdaz e passará apenas 20 horas em território venezuelano Às 18 horas de hoje (20 horas em Brasília), deverá retornar ao Brasil. As informações são da Agência Estado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

UM COMUNISTA PÓS-PÓS. NÃO EXISTE MAIS O APELO COMUNISTA DA VELHA GUARDA..É UM COMUNISMA LIGTH, OU MELHOR, PÓS-LIGTH. DITADURA DO PROLETARIADO, NUNCA MAIS. VIVA O "COMUNISMA CAPITALISTA" DA CHINA E DO VIET-NAM. É O COMUNISMO MODERNO. DE GORDO MESMO, SÓ O CRESCIMENTO ECONÕMICO 8 a 10%aa.Urra!



13/11


2006

Lula já está na Venezuela

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou nesta segunda-feira a Ciudad Guayana, no noroeste da Venezuela, para inaugurar uma estratégica ponte sobre o rio Orinoco, construída com tecnologia e recursos do Brasil.

Lula, que faz sua primeira visita ao exterior após a reeleição, chegou por volta das 22h locais (0h de segunda-feira de Brasília) ao aeroporto internacional da moderna Ciudad Guayana, criada em 1961 com a união das cidades Puerto Ordaz e San Félix.

Ele foi recebido pelo presidente venezuelano, Hugo Chávez, e seus ministros, entre outras autoridades. Ambos foram depois a seus hotéis, sem dar declarações aos jornalistas.

Chávez e Lula inauguram amanhã pela manhã a ponte, com quatro vias de circulação para veículos e uma linha férrea central. A construção, com 3.156 metros de comprimento, está situada perto de Ciudad Guayana.

Esta segunda ponte melhorará a comunicação entre os estados venezuelanos de Anzoátegui, Monagas, Delta-Amacuro e Bolívar, este último fronteiriço com o Amazonas e Roraima, no norte do Brasil.

A obra começou a ser construída há seis anos e custou US$ 1,28 bilhão, sendo que cerca de um terço foi contribuído pelo Brasil. Após inaugurar a nova ponte, os presidentes subirão até outro ponto do rio, para colocar uma bóia que simbolizará o local onde ficará uma próxima estrutura a passar por lá.

Esta terceira ponte também será construída pela empresa brasileira Odebrecht, que ergueu a segunda.

A obra tem conclusão prevista para 2010. Posteriormente, os dois governantes participarão de uma cerimônia num dos poços onde trabalham a Petrobras e a estatal Petróleos de Venezuela (PDVSA). A faixa petrolífera do Orinoco possui a maior reserva do mundo, com 280 bilhões de barris de petróleo pesado. As informações são da Agência Estado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

bm4 Marketing 5

13/11


2006

As manchetes dos jornais

Folha de S.Paulo

Aeroportos voltam a registrar atrasos

Agora São Paulo (São Paulo)

Camelô se arrepende de seqüestrar ônibus

O Estado de S. Paulo

Oposição dá prazo para EUA saírem do Iraque

O Globo

Metade dos vôos atrasa em novo dia de caos aéreo

Jornal do Brasil

Deputados terão 90% de aumento

Valor Econômico (São Paulo)

Fatia dos importados no consumo atinge recorde

Gazeta Mercantil (São Paulo)

Plano de reforma prevê até R$ 2 bi em cortes

Correio Braziliense (Brasília)

O mistério que assombra Angra dos Reis


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


12/11


2006

Coluna do blog da segunda: deputados aumentam salários

Na surdina, a mesa diretora da Câmara dos Deputados já discute a data que colocará em votação o aumento do salário dos deputados, de R$ 12,8 mil para R$ 24,5 mil, algo em torno de 90%. Esta e outras informações quentes estão na coluna deste blog de amanhã, que vem sendo postada diariamente às seis da matina. Comece a semana bem informado acessando este blog logo cedo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Mariana

A notícia é boa, como sempre... é que tem leitor que queria está no lugar do blogueiro...

José Rodrigues da Silva

Senhor Magno, as noticias do blog estão fraquissimas! Fale mais dos "menos"! O Luiz não é notícia, no exterior só aparece quando produz alguma gafe. Quem mora lá fora sabe, da galhofa as quais estamos submetidos! Aqui, só os acretinados como os raimundinhos o aplaudem! Queremos notícias boas!!!

Isso é uma vergonha. Enquanto isso, o salário mínimo do trabalhador é de fome!

LMVC

E JÁ SE PASSOU AS ELEIÇÕES ELES SO VÃO FAZER ISSO NOVAMENTE DEPOIS Q PASSAR A PRÓXIMA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

LMVC

NÃO VEJO NADA DE MAIS NISSO, DEPOIS DE TODOS OS ESCANDALOS OS LADRÕES Q CONTROLAM O BRASIL CONTINUAM OS MESMOS!!



12/11


2006

Lula e Eduardo tentam tirar a refinaria do papel

O governador eleito de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), já está a caminho da Venezuela. Ele integra a comitiva do presidente Lula, que, amanhã, na cidade de Guayana, tratará com o presidente venezuelano Hugo Chávez de vários projetos de interesse comum dos dois países, entre eles a refinaria de petróleo.

Durante o encontro, Eduardo ficará inteirado se a Venezuela de fato manterá a parceria com a Petrobras, através de sua estatal petrolífera - a PDVSA - em torno da construção da refinaria, empreendimento orçado em US$ 2,5 bilhões, com capacidade de processar até 200 mil barris diários de petróleo pesado.

Na Venezuela, Lula participará, também, da inauguração da segunda ponte sobre o Rio Orinoco, construída pela empreiteira brasileira Odebrecht. A obra integra o corredor de transportes, que contará com a construção de 166 km de rodovias e será uma das principais rotas de exportação, para levar produtos de Boa Vista e Manaus ao Mar do Caribe.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


12/11


2006

Controladores voltam a atrasar vôos em todo País

Numa repetição do que vem acontecendo nas últimas semanas, alguns dos principais aeroportos do País voltaram, neste domingo, a registrar atrasos em vôos nacionais e internacionais. Segundo o presidente da Infraero, brigadeiro José Carlos Pereira, cerca de metade das decolagens realizadas em território nacional sofreram algum tipo de atraso, o que equivale a algo entre 200 e 250 vôos.

A média dos atrasos foi de aproximadamente uma hora, mas, segundo o brigadeiro, alguns vôos tiveram atrasos bem maiores. ''Um avião da Alitália deveria ter as saído de Cumbica às 13h, mas só decolou por volta das 18h'', exemplificou Pereira. Os principais problemas foram registrados nos aeroportos de São Paulo, Brasília e Salvador.

O presidente do Sindicato Nacional dos Trabalhadores de Proteção ao Vôo, Jorge Botelho, disse que os atrasos deste domingo podem ter ocorrido porque dois controladores de vôo que trabalham em Brasília não puderam trabalhar neste domingo - um porque teria quebrado a perna e outro por conta de problemas de saúde na família. Para suprir a ausência desses dois operadores, outros controladores tiveram de acumular mais vôos, o que pode ter desencadeado os atrasos.


Os mais afetados
Os atrasos aconteceram neste domingo principalmente em São Paulo, Rio, Belo Horizonte e Recife. No Aeroporto Internacional de Cumbica, em São Paulo, os atrasos chegaram a seis horas. Nos dois aeroportos de São Paulo, os maiores problemas aconteceram nos vôos que seguiam para o Nordeste.

Em Belo Horizonte, até o final da tarde, pelo menos dez vôos registravam atrasos. Torcedores do Atlético-MG esperaram três horas para receber os jogadores no aeroporto e comemorar a volta para a Série A do Campeonato Brasileiro.

No Aeroporto Internacional Gilberto Freyre, Recife, alguns vôos chegaram a atrasar por mais de três horas, causando irritação entre os passageiros. Dezenas de pessoas reclamaram da falta de informações e da qualidade do atendimento prestado pelas empresas e pelas autoridades aeroviárias.

Já no Rio, o dia foi tranqüilo até às 15h, quando começaram a ocorrer atrasos de 30 a 40 minutos na partida dos vôos da Ponte Aérea Rio-São Paulo. O aeroporto registrou mais atrasos na chegada dos aviões de São Paulo, que decolaram com atraso de Congonhas. No Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim, na zona norte, depois de uma manhã com pequenos atrasos operacionais, a demora começou a aparecer nos painéis durante a tarde. Foram registrados atrasos de até três horas na chegada de vôos ao Rio. No final da tarde, a Infraero informou que pelo menos dez vôos nacionais e internacionais estavam atrasados. As informações são da Agência Estado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


12/11


2006

Candidatos à OAB debatem amanhã no Frente a Frente

Os candidatos à Presidência da OAB - Secção Pernambuco -, Júlio Oliveira e Jayme Asfora - confirmaram presença, amanhã, no Frente a Frente, programa de televisão que o signatário deste blog ancora na Net Recife, canal 14, às 22 horas. O debate será ao vivo, com a participação dos telespectadores, que poderão fazer perguntas. O programa tem duração de 1 hora.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

A briga é feia. São mais de 1/4 de bilhão por ano. Dá para fazer boa figura. Ninguém cobra a prestação de contas. Casa de Ferreiro, espeto de pau.



12/11


2006

Câmara promete votar matérias antes do feriado

 Acredite se quiser, mas em vérpera de feriado, a Câmara dos Deputados promete sessões deliberativas (de votação). Leiam reportagem da Agência Câmara: 

O Plenário realizará três sessões deliberativas, na segunda-feira (13) e na terça-feira (14), em uma tentativa de liberar a pauta, trancada por oito medidas provisórias. Só depois de analisar as MPs, a Câmara poderá votar matérias como o segundo turno da Proposta de Emenda à Constituição do voto aberto (PEC 349/01); as mudanças do Senado à PEC 536/97, que cria o Fundeb; e o Projeto de Lei Complementar 123/04, que cria o Supersimples.
A MP
316/06, primeiro item da pauta, reajusta em 5,01% os benefícios da Previdência com valor acima de um salário mínimo. Os deputados já aprovaram o texto principal, na forma de um projeto de lei de conversão do deputado Armando Monteiro (PTB-PE), mas ainda deve ocorrer a votação nominal de uma emenda da oposição que pede um reajuste de 16,67% (igual ao concedido para o salário mínimo).

Portos secos
A MP
320/06 muda as regras de exploração dos portos secos. A intenção do governo é reorganizar o modelo jurídico desses portos, para permitir que eles funcionem por meio de licenciamento (em vez das atuais concessões e permissões).
O porto seco é uma estação aduaneira localizada fora do porto organizado e geralmente no interior. Ele recebe cargas e pode nacionalizá-las de imediato ou trabalhar como entreposto aduaneiro.

Dívidas rurais
Por meio da Medida Provisória
317/06, o governo amplia o número de beneficiários das renegociações de dívidas rurais feitas com base na Lei 11322/06. O texto garante, aos agricultores familiares que contrataram empréstimos junto a bancos estaduais e privados para a safra 2005/06, os mesmos benefícios concedidos aos agricultores que tinham financiamentos de bancos públicos federais. A mudança beneficiará produtores de arroz, algodão, milho, soja, feijão, leite e mandioca - produtos cujos preços foram reduzidos na atual safra.

Financiamento imobiliário
A MP
321/06 permite a celebração de contratos de financiamento imobiliário por meio do Sistema Financeiro da Habitação (SFH) e do Sistema Financeiro do Saneamento (SFS) sem a aplicação da Taxa Referencial (TR) como índice de atualização. O Poder Executivo argumenta que hoje, em razão da estabilidade econômica e da baixa inflação, essa obrigatoriedade é desnecessária, pois os bancos dispõem de outros mecanismos de proteção contra riscos.
Um novo regime jurídico para os servidores do Ministério das Relações Exteriores é o tema da MP
319/06. Uma das novidades é a criação de mais uma classificação dos postos de representação do Brasil no exterior, com estímulos aos diplomatas que cumprirem missões nos países onde as condições de vida são mais difíceis.

Créditos extraordinários
As MPs
318/06 e 322/06 abrem créditos no total de R$ 1,6 bilhão para a Presidência da República e diversos ministérios.
Ao Ministério da Educação cabe a maior parcela - de R$ 745 milhões -, destinada a custear a manutenção de escolas estaduais.
O Ministério das Relações Exteriores recebe R$ 13,2 milhões para o apoio do governo brasileiro à formação da Central Internacional para Compra de Medicamentos (Cicom). Ela viabilizará a compra de medicamentos contra as três doenças que mais afetam os países em desenvolvimento: a Aids, a malária e a tuberculose.
A autorização legal para a União fazer a contribuição à Cicom consta da MP 323/06, que também tranca a pauta. A iniciativa de criar essa central é um dos desdobramentos do "Encontro de Líderes para uma Ação contra a Fome e a Pobreza", ocorrido na sede da Organização das Nações Unidas em 2004.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


12/11


2006

Câmara debaterá acordo Brasil e Bolívia para o gás

 A Comissão de Minas e Energia realizará audiência pública para discutir o novo contrato da Petrobras com a Bolívia, assinado no final de outubro. O objetivo é avaliar os efeitos da estatização boliviana das reservas de petróleo e gás sobre os investimentos da Petrobras e possíveis reflexos no reajuste do preço do gás natural no Brasil.
Na opinião do autor do requerimento para a audiência, deputado Dr. Heleno (PSC-RJ), a decisão do governo da Bolívia terá conseqüências negativas, como a perda de ativos da Petrobras; a insegurança sobre o fornecimento de gás; a incerteza sobre o futuro do gás na matriz energética brasileira e o aumento da tensão política na região.


Participantes

Serão convidados para o debate o ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau Cavalcante Silva; e o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli. A audiência ainda não tem data definida. (Agência Câmara)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


12/11


2006

Infraero admite atrasos em vôos para o Nordeste

 A Infraero informou neste domingo que as decolagens de alguns vôos de São Paulo para os estados da região Nordeste estão atrasadas. No entanto, segundo o presidente da empresa, brigadeiro José Carlos Pereira, essa demora não é decorrente de qualquer operação-padrão por parte dos controladores de vôo, mas do grande fluxo de aeronaves no local.

O presidente do Sindicato Nacional dos Trabalhadores de Proteção ao Vôo, Jorge Botelho, também confirmou que não há operação-padrão dos controladores. Ele explicou que, em momentos de pico, é normal que os controladores façam o que se chama de gerenciamento de vôos, ou seja, autorizem as decolagens com um espaço maior de tempo. Isso, segundo ele, pode acabar resultando em atrasos.

"Mas no momento, não há nenhum problema no controle", afirmou Botelho.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha