ArcoVerde

11/01


2019

Mal-estar com a China ocupa cabeça do governo Bolsonaro

Coluna do Estadão – Andreza Matais

O estranhamento inicial entre o presidente Jair Bolsonaro e a China começa a ser contornado. O ministro-chefe do GSI, general Augusto Heleno, conversou ontem com o embaixador no Brasil, Li Jinzhang, sobre “como estreitar as relações” entre os dois países.

Quando ainda era candidato, Bolsonaro acusou a China de estar “comprando o Brasil”. Em resposta às críticas, a China alertou que, se a opção do Brasil em 2019 for por seguir a linha de Donald Trump e romper acordos com Pequim, quem sofrerá será a economia brasileira.

O chanceler Ernesto Araújo não participou da conversa com o embaixador da China. Antes de tomar posse, ele já escreveu em seu blog que a China está até hoje sob um sistema de dominação “disfarçado de pragmatismo e abertura econômica”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Bom era o Governo Petista de Lula que até Rapariga (Rosemary) nomeava Ministro!

Fernandes

A Justiça do trabalho não existe em nenhum outro país disse Bolsonaro. E assim ficamos sabendo que o presidente da república ainda não conhece Alemanha, Reino Unido, Bélgica, Suécia, Dinamarca, Espanha, Argentina, Chile, Paraguai, México…O cara é um jumento. KKKK

Fernandes

NUNCA VI UM GOVERNO TÃO MEDÍOCRE E ATABALHOADO COMO ESTE DO JUMENTO JAIR MESSIAS. O POVO BRASILEIRO TÁ FODIDO MESMO !


Paulista Conectada