ArcoVerde

11/01


2019

Ex-ministro de Temer, secretário em SP já sofre pressões

Rossieli Soares da Silva é um integrantes do alto escalão da gestão do ex-presidente nomeado por Doria

Em sua segunda semana no governo João Doria (PSDB), o titular da Educação, Rossieli Soares da Silva, já enfrenta as pressões do cargo. Nesta quinta (10), uma imensa faixa foi colada no chão na entrada do prédio da pasta, no centro da capital, com um recado para o secretário: “Nenhum professor(a) desempregado! Nenhum estudante sem aula!”.

A autoria do protesto foi de uma das representações da Apeoesp (sindicato dos professores). No cartaz afixado também há reivindicações em defesa da escola pública e contra a violência nas salas de aula.

Rossieli foi ministro da Educação de Michel Temer (MDB). Ele é um dos dez integrantes do alto escalão da gestão do ex-presidente que Doria colocou em seu governo.  (Mônica Bergamo - Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Paulista Conectada

Confira os últimos posts



19/03


2019

Câmara dos Deputados vai defender preservação da revitalização do Velho Chico

A Frente Parlamentar em Defesa da Água do Nordeste irá lembrar o Dia Mundial da Água, na próxima sexta-feira, com uma defesa veemente da manutenção dos recursos do Programa de Revitalização da Bacia do São Francisco, o Plano Novo Chico. A informação é do deputado federal Fernando Rodolfo (PR-PE), presidente da Frente, criada por requerimento de sua iniciativa e formada por 205 deputados de todos os partidos.

“Todos sabemos do quadro de grave escassez dos recursos federais e, por isso, estamos nos mobilizando para evitar cortes drásticos nas verbas do Programa de Revitalização. O programa é fundamental para a boa execução do Projeto de Integração do São Francisco, na medida em que, ao preservar o Velho Chico, mantém a recarga hídrica do rio, ajudando a garantir o fluxo do abastecimento de água pelas estações de bombeamento”, assinala Rodolfo.

Lembra ele que o Programa de Revitalização, criado em 2001 e remodelado em 2016, prevê investimentos da ordem de R$ 7 bilhões até 2026, em ações que vão de obras de saneamento a controle de poluição, passando por proteção de recursos naturais e educação ambiental, entre outras medidas. Segundo o deputado pernambucano, o programa já cercou e protegeu mais de mil nascentes e pretende recuperar outras quatro mil.

“Dois dos grandes objetivos da Frente Parlamentar em Defesa da Água do Nordeste são propor soluções para atenuar os efeitos da seca no semiárido e ampliar o acesso à agua. A manutenção das dotações do Programa de Revitalização do São Francisco se enquadra perfeitamente nestes objetivos”, conclui Fernando Rodolfo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Asfaltos

19/03


2019

Bolsonaro: Desde FHC, as Forças Armadas são maltratadas

Preocupado com a queda de braço que pode virar a tramitação da proposta de reforma previdenciária dos militares, o presidente Jair Bolsonaro reforçou na noite de segunda, 18, em live, o discurso da necessidade de sacrifício das Forças Armadas, mas prometeu “resolver” a questão da MP 2131/00, hoje MP 2215/01, que acabou com a promoção automática dos militares que passam para a reserva, o auxílio-moradia e o adicional de inatividade dos militares.

“As Forças Armadas devem ser preservadas. Passamos desde FHC com as Forças Armadas sendo maltratadas na questão de material e salarial. Nós temos uma MP, a MP 2131, de 29 de dezembro de 2000 sem ser votada ainda. Nós vamos resolver isso agora, onde foram tirados todos os direitos dos militares. Inclusive nem na Justiça podíamos entrar porque quando a ação chegava na Justiça, o juiz falava: ‘É uma MP, não pode incidir em cima dela’. Muitos juízes despachavam dessa maneira”. No Senado, a MP está pronta para deliberação do plenário. A última tramitação dela foi em setembro de 2008.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/03


2019

Deputada pede solução negociada para moradores do Edifício Holliday

A deputada Teresa Leitão (PT) repercutiu, ontem, a presença do arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido, na Capela do Edifício Holliday, no bairro de Boa Viagem, no último domingo. Os mais de dois mil moradores do prédio estão sendo obrigados judicialmente a desocupá-lo.

No fim de semana, a Arquidiocese pediu por uma solução que respeite os direitos das pessoas e comunicou a diversos órgãos públicos seu desejo de participar do processo de negociação com as autoridades. “Parabenizo a Arquidiocese por se integrar a essa causa, atuando em defesa de uma saída humanitária, negociada, e que respeite a vida e os direitos de todos os moradores e moradoras”, afirmou a parlamentar.

Na manifestação, a Igreja questiona que não tenha sido definido um destino para as famílias, ainda que provisoriamente, e nem mesmo tenham sido oferecidas garantias concretas de que as pessoas poderão retornar aos apartamentos em prazo razoável, além de terem seus imóveis de volta em caso de serem proprietários, destacou Teresa.

“A preocupação é mais que legítima. É uma situação dolorosa, que merece atenção, ainda mais em tempos de quaresma, de solidariedade e de reflexão sobre o outro”, disse a parlamentar.

Teresa lembrou que muitos dos moradores estão em completa regularidade com condomínio, impostos e tarifas de serviços públicos.

No documento da Arquediocese, também lido pela deputada, é solicitado o apoio para as famílias que não têm condições financeiras para locação de outro imóvel; garantia do imóvel permanecer desocupado até que os problemas sejam sanados e convocação de órgãos com expertise em engenharia para, em regime de urgência, apresentarem projetos que possam sanar os problemas, além de encontrar formas de financiamento das obras.

“Quero parabenizar Dom Fernando por se integrar em toda a ação, com a presença também da Comissão de Direitos Humanos da Alepe, em respeito à vida e o direito de todos os moradores e moradoras”, concluiu Teresa Leitão.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/03


2019

Danilo apresenta emendas à MP que acaba com desconto sindical na folha

O deputado federal Danilo Cabral (PSB/PE) apresentou seis emendas à Medida Provisória 873/19, que proíbe o desconto da contribuição sindical dos salários dos trabalhadores. A MP também altera os critérios de cobrança e recebimento de contribuições dos trabalhadores aos sindicatos.

A contribuição sindical era devida por todos aqueles que participam de uma determinada categoria econômica ou profissional, sendo os empregadores obrigados a descontá-la da folha de pagamento, relativo ao mês de março de cada ano. Um das emendas apresentadas revoga o dispositivo que apresenta a contribuição como facultativa e com seu recolhimento feio exclusivamente por meio de boleto bancário. 

Para Danilo Cabral, a medida dificulta o funcionamento das entidades sindicais e compromete-se a negociação coletiva que se pretende fortalecer. "Definitivamente, não será dessa forma que se dará a modernização da estrutura de representação sindical brasileira. Devem sempre existir mecanismos que equilibrem as partes da relação capital/trabalho", explica. 

O parlamentar também propõe estimular a negociação coletiva. A MP determina que a autorização da contribuição deve ser realizada de forma prévia, voluntária e individual, o que anula as autorizações definidas em convenções coletivas ou qualquer outro meio previsto em estatuto da entidade sindical. "A emenda reforça a necessidade da coletividade para autorizações, disposta em instrumento coletivo ou deliberada em assembleia geral”, afirma.

Danilo também apresentou emendas que propõem mudanças à Reforma Trabalhista. Uma delas defende a categoria de professores e acaba com a figura do trabalhador autônomo que presta serviços de forma contínua e para uma única empresa sem que isso seja caracterizado como vínculo empregatício. "A terceirização da atividade-fim da empresa terá pouco ou nenhum efeito sobre o nível de emprego, sendo o principal objetivo desestruturar a base da organização sindical dos trabalhadores, que é fundada no conceito de categoria profissional. Precisamos preservar e defender os trabalhadores", disse o parlamentar. 

A comissão mista ainda será instalada no Congresso Nacional para que ocorra a tramitação da Medida Provisória.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/03


2019

Carreras questiona ministros sobre destinação do R$ 1,9 bilhão referente ao leilão dos aeroportos

O deputado federal Felipe Carreras entrou com um requerimento de informações direcionado para os ministros Tarcísio Gomes, da Infraestrutura, e Paulo Guedes, da Economia, com a finalidade de saber para onde será destinado o valor de R$ 1,9 bilhão pago pela empresa espanhola Aena pela concessão dos aeroportos do Bloco Nordeste, entre eles o do Recife. A intenção do parlamentar é que parte deste montante seja investido dentro do próprio Estado. 

Segundo Felipe Carreras, Pernambuco não pode perder um dos seus maiores patrimônios e não receber absolutamente nada em troca. “Lembro quando foi inaugurado o nosso atual terminal, em 2004. O Governo do Estado pagou 20% da obra, cerca de R$ 45 milhões. Hoje, esse valor atualizado ultrapassa os R$ 100 milhões. Todos os investimentos foram realizados porque já sabíamos, na época, a importância do equipamento. Agora o Governo Federal não pode simplesmente pegar o Aeroporto, vender e não reinvestir o valor em Pernambuco. Por isso pedi aos ministros o detalhamento da destinação do R$ 1,9 bilhão pago pela espanhola Aena”, declarou.

Além de fiscalizar a utilização do dinheiro, Carreras também prometeu, desde a última sexta-feira, que terá os olhos voltados para todo o processo de entrega do Aeroporto para a vencedora do leilão. “Nosso aeroporto não pode perder competitividade. Por isso estarei atento aos investimentos que serão feitos no terminal. Faremos o possível para manter o nível de crescimento apresentado desde 2015, quando ainda estávamos como secretário de Turismo, Esportes e Lazer do Estado”, concluiu.

Os ministros da Infraestrutura e da Economia têm até 30 dias para responder aos questionamentos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/03


2019

Richa é preso pela terceira vez

O ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB) foi preso preventivamente, na manhã de hoje, pelo Gaeco em Curitiba. A suspeita contra Beto Richa é de obstrução da Justiça, ele foi preso no apartamento onde mora. Esta ação é um desdobramento da Operação Quadro Negro.

Esta é a terceira vez que Beto Richa é preso. O Estadão está tentando contato com a defesa de Richa. O espaço esta aberto para manifestação.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/03


2019

Apuração de ataques ao STF: ameaças a família de magistrado

Há convicção que o responsável pelas ameaças, ainda anônimo, deveria ser preso

Mônica Bergamo – Folha de S.Paulo

As investigações do inquérito aberto pelo STF (Supremo Tribunal Federal) para apurar ataques à corte se dirigiram, num primeiro momento, a uma pessoa que chegou a ameaçar parentes de um dos magistrados de morte. Há entre pessoas envolvidas nas apurações a convicção de que, uma vez descoberto, o responsável pelas ameaças, até agora anônimo, deveria ser preso.

E, no domingo (17), Paulo Mathias, secretário executivo de Desenvolvimento Social de São Paulo, também fez ataques à Corte —mais especificamente, ao ministro Gilmar Mendes. Integrante da equipe do governador João Doria (PSDB-SP), Mathias chegou a ir a uma manifestação. E disse que o pedido de impeachment contra o magistrado deveria ser aceito pelo Senado, para que ele “seja julgado por aquilo que fala”.

Doria agiu rápido: ligou para Gilmar Mendes para pedir desculpas e dizer que aquela não é a posição do governo de São Paulo. Paulo Mathias diz que não vai comentar o episódio. A Secretaria de Desenvolvimento Social afirma que ele “manifestou sua opinião pessoal” e que não cabe à pasta se pronunciar.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bm4 Marketing 7

19/03


2019

Destino do dinheiro das delações

Em meio à polêmica sobre a fundação que a Lava Jato de Curitiba tentou criar, o senador Jean Paul Prates (PT-RN) decidiu apresentar projeto que garantiria a destinação de valores recuperados em delações, leniências e acordos com autoridades estrangeiras ao Fundo Social do pré-sal.

Camila Asano, da Conectas Direitos Humanos, após Eduardo Bolsonaro dizer que imigrantes ilegais são “vergonha para a gente”:

“Nenhum ser humano é ilegal. Mas há governos que se recusam a aceitar que migrar faz parte da nossa natureza”   (FSP)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/03


2019

Janot adia aposentadoria: pensa ser alvo de investigação sigilosa de Dodge

 ÉPOCA – Guilherme Amado

Ele já enviou dois ofícios ao gabinete de Dodge perguntando se é suspeito

Rodrigo Janot adiou sua aposentadoria da Procuradoria-Geral da República, que estava marcada para 6 de março, por suspeitar que o gabinete de Raquel Dodge conduz uma investigação sigilosa contra ele. Janot já enviou dois ofícios para o gabinete da procuradora-geral, sua sucessora e adversária dentro do Ministério Público Federal, perguntando se ele é suspeito em algum procedimento investigativo.

O primeiro ofício foi enviado porque, segundo Janot relatou a interlocutores de sua confiança, ele foi avisado por antigos aliados na PGR de que haveria investigação. Em resposta a esse documento, o gabinete de Dodge informou que não havia nada contra ele.

Entretanto, dias depois, Janot recebeu o que seria o número de um procedimento investigativo criminal (PIC) e que, segundo a fonte do procurador-geral, seria sigiloso e teria ele como um dos suspeitos. Janot não conseguiu saber qual era a razão do procedimento nem quem mais era investigado com ele. Segundo relatou a um interlocutor, nem sequer sabia se o número era de fato de um processo que tinha ele como alvo.

Enviou então um segundo ofício para o gabinete de Dodge, pedindo uma "certidão de inteiro teor", da qual conste inclusive a informação se ele é ou não investigado em sigilo.  Esse segundo documento ainda não teve resposta.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/03


2019

Há muita fake news no Brasil diz Bolsonaro a TV americana

Estadão Conteúdo

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira, 19, que a população brasileira já não acredita mais na mídia tradicional, que estaria “dominada” pelo viés ideológico de esquerda. “Há muita fake news circulando no Brasil”, declarou em entrevista à emissora americana FoxNews.

Segundo Bolsonaro, a mídia tem usado declarações “sem contexto” para criticá-lo. Sobre as alegações de que seria homofóbico, misógino e racista, o presidente respondeu: “Se fosse tudo isso, não teria sido eleito presidente”. “Não tenho nada contra homossexuais, mulheres, não sou xenófobo, mas quero manter minha casa em ordem”, acrescentou.

Questionado sobre as investigações do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL), Bolsonaro afirmou não saber que Ronnie Lessa – polícia militar que está preso sob suspeita de ter executado a parlamentar – morava em seu condomínio. “A mídia, que sempre me criticou, tenta estabelecer uma conexão direta, mas nunca vi esse senhor no meu condomínio”, disse.

O presidente brasileiro acrescentou que “nunca tinha ouvido falar” sobre Marielle até a vereadora ser assassinada, há um ano.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Imbecil contumaz



19/03


2019

Estranha fusão

Os funcionários da EBC (Empresa Brasil de Comunicação) receberam informes sobre a provável fusão da TV NBR com a TV Brasil. Em email, a direção de jornalismo disse que, diante do “processo de reestruturação”, “as equipes da TV Brasil, quando solicitadas, devem gravar matérias para a NBR”.

A mensagem destaca que não haveria “incompatibilidade, conflito ou desvio de função”, uma vez que “estamos falando da EBC, empresa para qual os funcionários prestaram concurso”.

Uma ala do governo defende que toda a publicidade institucional seja gravada nos estúdios da EBC para cortar gastos.  (FSP – Painel)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/03


2019

Parlamentares monitoram postagem do presidente e seus filhos

A atenção devotada pelo presidente e seus filhos a perfis de redes sociais que apoiam Bolsonaro fez com que membros do Parlamento também passassem a acompanhar essas postagens. Resultado: nesta segunda (18), Rodrigo Maia (DEM-RJ) recebeu registros em que um desses ativistas digitais o acusa de querer “achacar o governo”.

O perfil atrela críticas pontuais do presidente da Câmara ao texto da reforma a uma suposta ação para desestabilizar o governo.

Como Carlos Bolsonaro, o filho mais engajado na internet, estava em Brasília nesta segunda, aliados de Maia não deixaram de apontar a coincidência.

O presidente da Câmara é visto hoje como “o” articulador da reforma no Congresso.  (Painel)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/03


2019

Militares: decreto que regulamenta nomeações irrita Congresso

Líderes do Congresso articulam retaliar militares

Daniela Lima – Painel - Folha de S.Paulo

Sujo falando do mal lavado -  O decreto que regulamenta nomeações de cargos comissionados acabou ampliando a insatisfação de alas do Congresso com o Planalto. No mérito, dizem deputados, o texto é bom. O problema é o timing. Publicada nesta segunda (18), após os principais postos já terem sido preenchidos e em meio às conversas para as primeiras indicações de partidos, a norma, para integrante da cúpula do Parlamento, amplia a sensação de que, como chegou a vez de acenar à política, é preciso redobrar cuidados.

Líderes de siglas alinhadas à agenda de Jair Bolsonaro preparam uma reação ao Planalto logo após a chegada da reforma da Previdência dos militares. Eles vão propor emenda que proíbe integrantes da reserva de acumularem cargos.

Se aprovada, a medida impediria, por exemplo, a nomeação de militares da reserva para funções no Executivo. A movimentação é um revide ao que tem sido chamado de excesso de militarização do governo –e criminalização da política.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/03


2019

Servidores da Justiça: greve contra supersalários de magistrados

Funcionários questionam pagamentos feitos pelo TJ-MG a juízes e desembargadores; uma magistrada recebeu R$ 307 mil em fevereiro

André Borges, O Estado de S.Paulo

Servidores públicos do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG) iniciam nesta terça-feira, 19, uma greve de prazo indeterminado. Os funcionários cobram a recomposição salarial com a inflação de 2018, de 2,9%, e o pagamento de auxílio-saúde, que já foi definido em uma ajuda de custo entre R$ 200 e R$ 300 por mês, conforme o tempo de trabalho de cada servidor.

A greve organizada pelo Sindicato dos Servidores da Justiça de 2.ª Instância do Estado de Minas Gerais (Sinjus-MG) chama a atenção para os pagamentos mensais de salários exorbitantes feitos aos magistrados do TJ-MG – juízes e desembargadores –, enquanto seus 18 mil servidores não possuem sequer plano de assistência medica.

Na folha de pagamento do TJ-MG de fevereiro, conforme informações divulgadas pelo próprio órgão, uma única magistrada recebeu R$ 307 mil de salário em fevereiro, valor que inclui, além do salário teto de R$ 35.462,22, uma série de penduricalhos que extrapolam os limites estabelecidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal. Além de dois meses de férias por ano, por exemplo, o magistrado tem direito, ainda, a mais três meses de férias-prêmio a cada cinco anos. Na prática, porém, a maioria não retira esses meses para descanso e opta por receber em salários, os quais são pagos sem desconto de imposto de renda ou previdência.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/03


2019

Sem reforma robusta, País quebra, diz Bolsonaro

Ainda assim, presidente diz que Congresso tem a prerrogativa de alterar a proposta ,embora torça para que o texto não sofra ajustes

Reuters, O Estado de S.Paulo

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta segunda-feira, 18, que o Brasil quebrará se não for aprovada uma reforma da Previdência “robusta” e, ao mesmo tempo que voltou a reconhecer que o Congresso Nacional tem prerrogativa de alterar a proposta sobre o assunto encaminhada pelo governo, disse torcer para que o texto não sofra ajustes.

“Se o Brasil não fizer uma reforma da Previdência de forma robusta, nós quebraremos”, disse o presidente em uma transmissão ao vivo em rede social do filho Eduardo Bolsonaro, deputado do PSL, que o acompanha em visita oficial aos Estados Unidos.

 “A gente sabe que a reforma da Previdência é dura. Gostaria de não fazer, mas se não fizer, daqui dois, três anos quebra o Brasil e ninguém recebe nada. Logicamente, o Congresso tem autoridade, tem liberdade para fazer alguns ajustes. A gente torce para que não haja nenhum ajuste, mas o Congresso tem esse poder de fazer algum reajuste lá”, acrescentou Bolsonaro na transmissão feita na Blair House, onde está hospedado na capital americana.

Na transmissão, Bolsonaro também garantiu que a proposta de reforma da previdência dos militares, que vai por projeto de lei porque não necessita de mudança na Constituição, seguirá para a Câmara dos Deputados na quarta-feira, 20. O presidente procurou tranquilizar as Forças Armadas afirmando que o texto que será encaminhado será justo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/03


2019

Guedes, amor pelos EUA, mas negociará com outros países

Estadão BR 18 - Marcelo de Moraes

Num importante discurso na Câmara de Comércio americana, em Washington, o ministro da Economia, Paulo Guedes, declarou seu amor aos Estados Unidos, mas avisou que o Brasil vai negociar também com parceiros de outros países que apresentem as maiores vantagens para o País.

 

O ministro citou explicitamente a China, com quem o País já mantém seu maior relacionamento comercial. “Temos grandes problemas com infraestrutura. Os chineses querem investir”, disse.

Guedes deixou claro que espera um avanço na parceria comercial com os Estados Unidos, mas em bases que possam ser vantajosas para o Brasil. “Querem nos vender trigo? Então, comprem nossas autopeças”, exemplificou. E convidou os americanos a participarem do financiamento de rodovias e da exploração de petróleo e gás.

O ministro lembrou que os Estados Unidos pode, participar de futuro leilão do pré-sal, afirmando que chineses, noruegueses, entre outros países, estarão participando. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


18/03


2019

Associações municipalistas do NE elaboram carta de prioridades para região

As associações municipalistas que representam os prefeitos dos nove estados da região elaboraram a “Carta do Nordeste”, documento com as prioridades a serem apresentadas ao presidente Jair Bolsonaro, provavelmente na Marcha dos Prefeitos, a ser realizada de 8 a 11 de abril, em Brasília. Os presidentes dessas entidades se reuniram durante todo o dia de hoje, em Teresina (PI), onde debateram os pontos da carta. A sugestão para o encontro partiu do presidente da Amupe e prefeito de Afogados da Ingazeira, José Patriota.

De acordo com Patriota, entre os pontos que integram o documento estão questões relacionadas à água, Transposição do Rio São Francisco, saneamento, coleta de resíduos. “A grande maioria das cidades do Nordeste faz a coleta de seus dejetos e não há tratamento. Colocamos isso porque, ao invés de correr água limpa nos rios, corre esgoto. É uma vergonha nacional!”, pontuou. Outro assunto, segundo o presidente, foi energia renovável. “Essa riqueza precisa ser mais distributiva. Não só as empresas investirem, mas os pequenos produtores. Proprietários também podem ser geradores e essa energia, vendida a preço de mercado. O que faria a vida de muitas pessoas dar um salto, gerando renda e ajudando, também, a economia do Nordeste”, afirmou.

Outra reivindicação foi um robusto programa de moradia popular. “A construção civil também ajuda muito. Se as pessoas não tiverem empregadas, não tiverem renda, elas não vão comprar. Toda a economia ganha quando o povo tem renda”, argumentou Patriota. “A conclusão da Transnordestina; a questão dos salários; o fortalecimento dos órgãos regionais de desenvolvimento como o Banco do Nordeste, BNDES, DNOCS, Codevasf e Sudene. Esses órgãos precisam ser reestruturados e fortalecidos. E não dizimados. Também fazemos uma referência aos salários dos estados”, concluiu o presidente da Amupe.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


18/03


2019

Representando a Câmara, João da Costa integra comissão para solucionar problema do Holiday

Representando a Câmara do Recife, o vereador João da Costa (PT) foi indicado para integrar comissão especial envolvendo integrantes do Poder Público e da sociedade civil para solucionar os problemas do Edifício Holiday. O grupo foi formado hoje, a pedido do arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido, em reunião na Cúria Metropolitana. Além do petista, também estão no grupo advogados, engenheiros, representantes da Prefeitura do Recife e do Governo do Estado e outros nomes. O colegiado vai ter o primeiro encontro amanhã, às 8h, na Arquidiocese de Olinda e Recife.

Para João da Costa, em meio às dificuldades vividas pelos moradores, é preciso preservar vidas e o Edifício Holiday, um marco histórico e arquitetônico do Recife. Uma decisão expedida na semana passada pelo juiz Luiz Gomes da Rocha Neto, da 7ª Vara da Fazenda Pública da Capital, determinou a interdição e desocupação do prédio, devido a riscos estruturais. Os moradores têm até esta quarta-feira (20) para deixarem os imóveis.

“Amanhã vamos sentar e achar as soluções que garantam a permanência das famílias com segurança. Se há risco ao prédio também há um problema social ao se retirar essas famílias, pois muitas não têm para onde ir. É possível buscar soluções que garantam aos moradores ficarem com segurança. Para isso, será preciso algum tipo de investimento e nós vamos ajudar a buscar parcerias”, afirmou o vereador. Além de João da Costa, participaram do encontro hoje os vereadores Aerto Luna (sem partido) e Samuel Salazar (PRTB).

“É muito importante esse movimento articulado pela Igreja Católica porque junta a sociedade civil, o Legislativo – tanto a Câmara do Recife como a Assembleia Legislativa – e o Poder Executivo, através do Governo do Estado e da Prefeitura do Recife, para, junto com os moradores, encontrar uma solução definitiva”, completou o ex-prefeito do Recife.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


18/03


2019

Ministério da Educação pode ir para o DEM

As últimas horas mudaram os ventos que sopravam fortemente contra o ministro Ricardo Vélez. Sua situação parecia insustentável depois de medir forças com Olavo de Carvalho – o guru dos Bolsonaro que tem no Ministério da Educação um exército de olheiros zelando para que o pensamento do mestre seja o balizador das decisões.

Segundo o Radar Online, o que fez o presidente adiar, por ora, a demissão de Vélez foi a reforma da Previdência. Bolsonaro não quer um desgaste desta natureza no auge de delicadíssimas negociações.

Mesmo o chefe da casa civil, Onyx Lorenzoni, notório desafeto de Vélez, apoiou sua sobrevida.

Os olhos se voltam agora para a escolha do número dois da pasta. Vélez chegou a anunciar Ioleni Silva, ex-diretora de um colégio batista, mas as costuras políticas neste momento são com o DEM.

O cálculo do governo é de que um agrado ao partido de Rodrigo Maia viria em boa hora. Enquanto os bastidores do poder estão em ebulição, nada anda no MEC.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha