Congresso Nordestino de Educação Médica

11/01


2019

Ex-ministro de Temer, secretário em SP já sofre pressões

Rossieli Soares da Silva é um integrantes do alto escalão da gestão do ex-presidente nomeado por Doria

Em sua segunda semana no governo João Doria (PSDB), o titular da Educação, Rossieli Soares da Silva, já enfrenta as pressões do cargo. Nesta quinta (10), uma imensa faixa foi colada no chão na entrada do prédio da pasta, no centro da capital, com um recado para o secretário: “Nenhum professor(a) desempregado! Nenhum estudante sem aula!”.

A autoria do protesto foi de uma das representações da Apeoesp (sindicato dos professores). No cartaz afixado também há reivindicações em defesa da escola pública e contra a violência nas salas de aula.

Rossieli foi ministro da Educação de Michel Temer (MDB). Ele é um dos dez integrantes do alto escalão da gestão do ex-presidente que Doria colocou em seu governo.  (Mônica Bergamo - Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Governo de PE

Confira os últimos posts



16/11


2006

ACM chama alianças de Lula de "salada de frutas podres"

Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, o senador baiano Antonio Carlos Magalhães (PFL) criticou as alianças que estão sendo constituídas pelo presidente Lula e disse que tem poucas esperanças no êxito do governo, porque o estilo é praticamente o mesmo da primeira administração.

"Logo que venceu as eleições, ele disse que não faria uma salada de frutas, mas o pior é que está fazendo uma salada de frutas podres, ao insinuar que alguns políticos que o ajudaram na reeleição poderão participar do seu governo", afirmou ACM.

Mesmo após perder a hegemonia de 16 anos na Bahia, o pefelista assegurou que o carlismo não acabou no estado. "O carlismo não acaba porque em todas as cidades, em todos os bairros, em todas as ruas, há a marca de ACM. Eu não descuido um segundo da política, trato bem o meu eleitorado e sou querido na Bahia (...). O PFL perdeu porque não posso ganhar todas. Para resumir, quero citar uma frase do meu filho Luís Eduardo Magalhães: "Se eu pudesse, eu ganharia, mas eu tenho de perder uma, porque, se não perdesse, seria um mágico". E eu não sou mágico". As informações são do Congresso em Foco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Ana Paula Moraes

Podre é o teu passado e será teu futuro. Na sepultura. Te retira da política ACM. O Brasil não merece isto.

Podre, é a sua forma de fazer política, só faltava cair do pé e agora aconteceu. Adeus ACM, espero que a geração do seu Neto, erre menos.

roberto lima

diz-se na bahia que o gov. eleito jaques wagner vai trazer o berzoini, gushken e waldomiro.O trio de ouro ocupará as principais($$$) secretários de estado do governo eleito bahia., para desespero do sen acm

Fernando Vieira

Esse velho gagá de passado sujo (a prova foi a renúnica para não ser cassado) tem mais é que CALAR A BOCA. Aliás, os baianos já calaram a boca dele com votos!!!

Mariana

SOU OBRIGADA A CONCORDAR KKKKKKKKKKKKKKKK


Prefeitura de Caruaru

16/11


2006

Transição de Eduardo acerta indústria para o Agreste

A equipe de transição do governador eleito Eduardo Campos recebeu hoje, no seu escritório da sede do Banco do Brasil, um grupo de empresários mineiros que pretendem instalar uma indústria de laticínios em Pernambuco. Segundo o coordenador da equipe, vice-governador eleito João Lyra Neto, que recebeu os empresários, a empresa é a Central de Cooperativas de Leite de Minas Gerais, tem oito unidades produtoras, sendo a de Pernambuco a nona e primeira no Nordeste, e será instalada em Caruaru, pelo suporte que a cidade oferece. A empresa produz leite longa vida, queijos e iogurte, e 20% da sua produção já é comercializada neste Estado.

Segundo ainda João Lyra Neto, os empresários viajaram hoje mesmo a Caruaru, após serem informados das condições  oferecidas pelo futuro governo. Foram informados por Lyra Neto de que o governador Eduardo Campos pretende implantar o pólo do Agreste, na região, e já saíram com a decisão praticamente tomada quanto a instalação do empreendimento em Pernambuco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Marcos Junior

Parabéns para Caruaru e para você Magno, que tem recebido as noticias e tem dado furos oportunos, muito bom...


São João Petrolina

16/11


2006

PB: reforma administrativa muda secretariado

A reforma administrativa na Prefeitura de João Pessoa mexeu com a direção de quatro pastas da administração direta desde o final das eleições. A última mudança foi anunciada terça-feira à noite e resultou na substituição de três secretários. Com a mudança, o advogado Ivan Burity assumiu a Secretaria de Controle e Desenvolvimento Urbano (Sedurb), no lugar de Guilherme Soares; o presidente municipal do PSB, Edvaldo Rosas, foi para a chefia de Gabinete, substituindo Fernando Milanez. Já para a Secretaria de Ciência e Tecnologia foi nomeado o ex-deputado Simão Almeida, no lugar de Rubens Freire.

 

A outra troca ocorreu no início do mês, logo após a eleição, quando Fred Pitanga substituiu Herbert Palitot na Infra-estrutura. O prefeito, Ricardo Coutinho (PSB), disse que as mudanças fazem parte de um processo de ajuste na equipe para dinamizar ainda mais a gestão. As informações são da Agência Nordeste.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


16/11


2006

Lula oficializa saída de Gushiken

A saída do ex-ministro de Comunicação de Governo, Luiz Gushiken, do cargo de chefe do Núcleo de Assuntos Estratégicos da Presidência da República foi oficializada nesta quinta-feira (16) por decreto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva publicado no ''Diário Oficial da União''. Do decreto consta que a exoneração de Gushiken se deu ''a pedido'' dele.

O ex-ministro, que foi um dos ''homens fortes'' da primeira fase do governo Lula, deixou na última segunda-feira o cargo que ocupava, de chefe do Núcleo de Assuntos Estratégicos (NAE).

A saída de Gushiken, segundo sua assessoria, foi acertada com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva no dia 10 de novembro. Em carta de despedida e agradecimento a Lula, Gushiken disse que deixa o governo com a ''missão cumprida''.

Como titular da extinta Secretaria de Comunicação de Governo e Assuntos Estratégicos (Secom), Gushiken era um dos quatro membros do chamado ''núcleo duro'' de governo, que coordenou a campanha de Lula em 2002.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Esse saíu "podre" de rico.

Guchiken, já deveria ter saído do governo Lula, quando agente não pode justificar para a população, as nossas ações como homem público, o caminho é a porta de saída. E dependendo das ações a entrada na prisão, só assim teremos um poder forte e transparente para a população.



16/11


2006

Deputado preso desembarca ao meio-dia no Recife

Está previsto para o meio-dia o desembarque, no aeroporto do Recife, do deputado Claudiano Martins(PMDB), preso pela Polícia Federal, dentro da Operação Alcaides, sob a acusação de desvio fraudulento de verbas públicas junto a prefeituras do interior de Pernambuco. O parlamentar viaja no vôo 3562, da TAM, procedente de Brasília. Claudiano foi preso no Maranhão e transferido para Teresina. O deputado tão logo chegue às dependências da Polícia Federal será interrogado, e depois transferido para o quartel do Regimento Dias Cardoso, da  Polícia Militar, em San Martin.

Segundo informa a Assessoria de Comunicação da Polícia Federal, ainda não há nenhuma novidade em torno da prisão dos cinco outros integrantes da quadrilha que ainda não foram presos. Segundo o assessor de comunicação da PF, Aldemir Lucena, a Operação Alcaides continua, sendo mantidos em sigilo os nomes dos cinco envolvidos para não prejudicar a operação de localização e prisão dos acusados.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

Detenham os socorristas. O Deputado lalau pode estar correndo perigo. Se abrir o bico, vai ser um fato de prear, vai feder. O deputado pode não se sustentar. Vai-lhe bater uma tremedeira, é capaz de fazer nas calças.O Medo dos socorristas é que ele abra o bico.

Caro Bruno, quando a Polícis Federal e Justiça comprovarem que ele é desonesto, como está comprovando deste.

BRUNO

Quando é q vai chegar a vez do nosso presidente???

Raimundo Eleno dos Santos

Muitas barbas estão de molho.


ArcoVerde

16/11


2006

Ciro Gomes vira ministro da Saúde

Deputado federal mais votado no Ceará, o ex-ministro Ciro Gomes (PSB) está confirmado para o Ministério da Saúde, segundo uma fonte credenciada ouvida há pouco pelo blog. Com isso, o PSB, partido do governador eleito de Pernambuco, Eduardo Campos, passa a ocupar duas pastas no Governo Lula. A outra - a de Ciência e Tecnologia - permanecerá sob a batuta do pernambucano Sérgio Rezende.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

mínimas de vida. Aprenda um pouco dessas ações com o Dr. Ciro de Andrade Lima, conhecimento fundamental, para sairmos em médio prazo, desta situação lamentável de vida da pobreza do nosso povo.

Aí Ciro Gomes, o Deputado Federal mais votado da história desse país proporcionalmente. Tem merecimento desta pasta, agora tem que ser ação 24 horas por dia em todas as ações de saúde, principalmente condições respeitosas dos hospitais do país, preço dos remédios, saúde básica, que são condições

Raimundo Eleno dos Santos

Ciro Gomes é competente aonde for. Seria um ótimo presidente. Tem determinação e é combativo. A saúde estará em boas mãos.



16/11


2006

Grupo de Marta quer comando do PT-SP

O PT paulista já iniciou um processo interno de avaliação pós-eleitoral e os alvos centrais do ataque são a atual direção estadual e o senador Aloizio Mercadante, derrotado para o governo do Estado. As discussões ainda são discretas, mas refletem o claro interesse do grupo político ligado à ex-prefeita Marta Suplicy em obter o comando da legenda no Estado.

Na segunda-feira, a Executiva Estadual do PT abriu oficialmente a temporada de "balanço eleitoral". Os dirigentes petistas negam que esteja na ordem do dia a troca do comando no Estado, hoje controlado por Paulo Frateschi --que também foi o coordenador-geral da campanha de Mercadante. Por trás das discussões está a sombra do dossiê, que envolveu Hamilton Lacerda, então coordenador de comunicação da campanha do senador petista.

O debate já extrapolou as fronteiras da direção partidária e chegou aos parlamentares. Artigos bastante críticos circulam entre militantes petistas. O deputado Vanderlei Siraque (PT-SP), por exemplo, considera que a disputa em São Paulo foi um "fracasso". "Erramos em tudo", simplifica.

O senador Aloizio Mercadante (PT-SP) evita comentar o que classifica de "rede de intrigas" no PT. Afirma que não sente nenhum desgaste político "na militância, na base social do partido". A luta política, define o senador, "é própria do processo partidário, é recorrente, cíclica". "Tivemos a melhor votação do PT em termos absolutos [32% dos votos válidos] em São Paulo. Foi a melhor campanha que o PT já teve", disse ele. As informações são da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Mariana

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK ESSA É PARA RIR OU CHORAR?


bm4 Marketing 5

16/11


2006

Mendonça diz que IML faz "greve mórbida" e reprimirá

Se depender do governador Mendonça Filho, os grevistas do IML e do Instituto de Criminalística não vão obter nenhum resultado em torno da greve que deflagraram no dia de hoje. O governador disse  que vai tratar ''com firmeza e determinação'' o movimento, ''extemporâneo e inoportuno'' que, para ele, tem ''o claro interesse de tumultuar''. Para Mendonça, os grevistas praticam ''uma greve mórbida'', porque usa mortos para pressionar o governo, greve que nem o futuro governador tem como atender no momento, ambos impedidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal..

''Vou cumprir com minha responsabilidade até a última hora do dia 31 de dezembro, e vamos agir com rigor, com determinação para que a população seja respeitada'', disse Mendonça. O governador disse, em entrevista no programa Geraldo Freire, da Rádio Jornal, que os líderes da greve utilizam informações incorretas para propagar um movimento que não tem sustentação legal. E que, segundo Mendonça, mesmo que viesse a contar com o apoio do governador eleito, há o impedimento estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal, que veda reajustes de salário no período anterior à eleição até o final do mandato de quem o está concluindo. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Ivan Câmara de Andrade

Este mesmo governo que ataca os Peritos e Legistas, é o mesmo que assumiu o compromisso em maio passado, assinando um documento que os atenderia agora em novembro, garantindo melhores condições de trabalho e salário. Fim melancólico de um governo sem palavra. Já vai tarde.

Ana Paula Moraes

Toda reivindicação de trabalhadores é legítima. Greve não é apenas para garantir aumento salarial, mas sobretudo melhores condições de trabalho. Os donos do poder não compreendem isto.

Soraya da Cruz Plácido

Mais uma vez o Governador Mendonça Filho, nos mostra capacidade em gerenciar algo que como ele mesmo diz *"greve mórbida", afinal, somos nós, POVO, que sofremos com essas insandices de um Grupo isolado, pois, sabemos das dificuldades dos profissionais, mas neste caso, ESTE SERVIÇO É ESSENCIAL...



16/11


2006

Dossiê: ligações revelam nome de mais um petista

A quebra do sigilo telefônico dos envolvidos na tentativa de compra do dossiê antitucano revela o nome de mais um deputado federal do PT que manteve contato com os envolvidos no episódio. Trata-se de Carlos Abicalil (MT), que trocou pelo menos 20 ligações com Expedito Veloso, um dos negociadores da documentação.

As ligações entre os aparelhos celulares dos dois ocorreram entre 17 de agosto e 12 de setembro e se concentram nas datas em que Veloso --ex-diretor de Gestão de Riscos do Banco do Brasil e integrante da campanha de Lula-- esteve em Cuiabá para negociar a compra dos papéis.

Além de Veloso, os dados mostram que o gabinete de Abicalil em Brasília recebeu, no dia 5 de setembro, pelo menos duas ligações de Valdebran Padilha, escalado pela família Vedoin, apontada como coordenadora do esquema dos sanguessugas, para negociar com o PT o dossiê contra tucanos.

Abicalil disse ontem à Folha que as ligações telefônicas com Veloso foram provavelmente motivadas pela ida do diretor do BB a Cuiabá. Segundo o deputado, Veloso afirmou que iria a Mato Grosso ''tratar de assuntos da campanha'', mas não teria dito quais assuntos. Abicalil negou ter conversado com Valdebran. As informações são da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

guilherme alves

A moribunda continua a UTI,quado se dará o desligamento dos instrumentos?

Mariana

EU QUERO NOVIDADE, ISSO AI NÃO TEM MAIS GRAÇA ... NÃO ACONTECE NADA O CHEFÃO NADA VER E A POPULAÇÃO FINGE QUE ACREDITA E FICA POR ISSO MESMO É O PAÍS DO CARNAVAL...



16/11


2006

Segunda parcial da enquete: Piauhylino surpreende

Na segunda parcial da enquete, que trata da possibilidade de um político pernambucano ocupar um Ministério no Governo Lula, a surpresa fica por conta da votação do deputado Luiz Piauhylino (PDT), que não disputou a reeleição. Ele disputa voto a voto com Armando Monteiro Neto. Vamos continuar votando, gente!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Piauhilino, me desculpa, mais não amarra a chuteira do Armando Monteiro, e pelo que vi teve medo de não se reeleger por várias razões. Deixa isso prá lá. Mais as máguas pela ingratidão, agente não esquece.

Mariana

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk essa enquete está furada



16/11


2006

Eleição da OAB: advogados reclamam de cabos eleitorais

Advogados de Pernambuco que chegam para votar no Classic Hall, no Recife, na eleição para Presidência da OAB, estão reclamando da forma agressiva dos cabos eleitorais do candidato da oposição, Jayrme Asfora. O local foi transformado numa verdadeira praça de guerra.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

fernando gordinho

já começo a pensa na de vereador; pois o que vie na eleição da oab hoje em jaboatão foi muita propagada é muitos garbos eleitorais



16/11


2006

BA: Jaques Wagner anuncia criação de controladoria

O governador eleito da Bahia, Jaques Wagner (PT), anunciou que pretende criar a Controladoria Geral do Estado (CGE), que terá como objetivo principal, segundo o petista, fiscalizar os recursos destinados pelo Executivo estadual às prefeituras. A CGE teria funções semelhantes à Controladoria Geral da União (CGU), que funciona no âmbito do governo federal e tem como missão defender o patrimônio público federal por meio de atividades de controle interno, auditoria pública, correição, prevenção e combate à corrupção no poder central, nos estados e municípios.

 

Assim como a CGU, Jaques Wagner explicou, em entrevista concedida anteontem ao Programa do Jô, da Rede Globo, que a CGE selecionará as prefeituras onde os recursos destinados pelo estado serão auditados através de sorteio público. Também como acontece com a CGU, a CGE ficaria subordinada diretamente ao Executivo. Com a nova estrutura, Jaques Wagner espera, por exemplo, evitar desvio nos recursos estaduais destinados para a educação.

 

Antes mesmo de ser criada, no entanto, a nova estrutura já sofre críticas do PFL, partido que vai liderar a oposição ao governador eleito na Assembléia Legislativa. Para o vice-líder do governo, deputado Tarcízio Pimenta (PFL), a CGE, cuja criação nunca foi citada na campanha do petista, pode ser um instrumento de “caça às bruxas”. As informações são do Correio da Bahia.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

zelo com a coisa pública.

Está certíssimo, porém estas atribuições deveria ser extensão da procuradoria geral do Estado, pois é necessário aumentar as auditórias do estrado, fazendo-as de formas períodicas, como se faz em iniciativas privadas, já sugeri a Eduardo ações semelhantes, pois assim os administradores teriam mais

Êiiiita , mais um cabide para o povo baiano pagar as contas, arranjando uma boquinha para os "cumpanhêros". É o jeito petista de governar e, "vamos deixar os ômis trabaiar minha gente". hehehe



16/11


2006

O marketing, a verdade e a inveja

Na íntegra, o artigo publicado na edição de hoje do Jornal do Commercio, de autoria do jornalista Fernando Veloso, coordenador de propaganda da campanha da União por Pernambuco, que teve o governador Mendonça Filho como candidato à reeleição.

''A bela e incontestável vitória de Eduardo Campos nas urnas foi completada por ele e pelo seu comando de campanha com uma postura madura e equilibrada sobre a verdade eleitoral. O mesmo não se pode dizer de meia dúzia de figurinhas carimbadas que alimenta uma doentia inveja do trabalho de comunicação que fazemos na MCI (Ascenso Ferreira escreveu que a inveja nasceu no Recife). Para esses, a derrota de Mendonça Filho tem um culpado: o marketing. Para evitar que mentiras muitas vezes repetidas se transformem em verdades, vamos aos fatos.

Desde 1992 coordeno a produção televisiva de campanhas sob a direção geral do professor Antonio Lavareda: vitória de Jarbas prefeito em 92, de Roberto Magalhães prefeito em 96, Jarbas governador e José Jorge senador em 98, de Jarbas, Marco Maciel e Sérgio Guerra em 2002, Jarbas senador em 2006 e duas vitórias de Tony Gel em Caruaru. Algumas dessas candidaturas, como as de José Jorge e Sérgio Guerra, tinham baixíssimas probabilidades de êxito.Em nenhuma dessas dez vitórias o marketing foi apontado como o “culpado”. Nas três derrotas que tivemos aparecem alguns “iluminados”, uns “genéricos” de cientistas políticos que arrotam ataques apontando os “erros do marketing”. É incrível como esses críticos “esquecem” o fator determinante em qualquer eleição: a ambiente político. Havia a onda Lula no Nordeste que fulminou, já no primeiro turno, três governadores bem avaliados na Bahia, no Ceará e em Sergipe.

Em Alagoas a campanha foi estadualizada. O coordenador da campanha de Teotônio Filho era também o coordenador de Lula no estado, ninguém menos que Renan Calheiros, presidente do Senado. O outro candidato a governador, João Lyra, tinha como candidato ao senado um inimigo de Lula, o pefelista José Tomaz Nonô. Na Paraíba José Maranhão passou a campanha na defesa, porque o senador dele, Ney Suassuna, vivia nas manchetes encalacrado na Máfia dos Sanguessugas. O Cássio Cunha Lima jamais fez oposição ao PT e todo dia mostrava as parcerias com Lula na TV.

Se o pernambucano Lula era uma onda no Nordeste aqui ele era uma tsunami eleitoral porque tinha o crédito da Refinaria, da Hemobrás, da BR 101, além do Bolsa Família e das universidades pelo interior. E os dois candidatos dele aqui usaram à exaustão, e com acerto, o “fator Lula”. A campanha começava sempre com ele: a música era “Lula mais Humberto”. No segundo turno “Lula é Eduardo”. O nosso era “Mendonça Governador, Pernambuco Segue em Frente”, mostrando o governo Jarbas do qual Mendonça era o vice e continuador. E ainda aparece um debilóide pra dizer que nós forçamos a barra na utilização da tese do “andor”.

A campanha de Mendonça errou ao “escolher” Eduardo para o segundo turno, batendo em Humberto. Essa “tese” beira o ridículo, Humberto foi tirado do páreo pelo Polícia Federal que o indiciou ali, na boca da urna, quando a candidatura dele apontava um crescimento constante. É muito estranho o que PF fez (pessoalmente acredito na honradez e na inocência de Humberto) mas é inegável que o candidato do PT deixou de ser competitivo. Nós tratamos de divulgar o que saiu nos jornais e o nosso material foi mantido no ar pelo TRE.

A propaganda eleitoral foi julgada pelos juizes mais rigorosos, os eleitores. Na pesquisa do Diário de Pernambuco, em Setembro, os eleitores elegeram como melhor propaganda a de Mendonça, por larga diferença ( Mendonça 37%, Humberto 12%, Eduardo 11%). E na pesquisa Jornal do Commercio/Vox Populli, que acertou todos os indicadores do começo ao fim da campanha, tivermos a confirmação: o guia de Mendonça foi eleito o melhor: eis os números- Mendonça 40%, Eduardo 17% e Humberto 16%.

Há números ainda mais contundentes, definitivos, pra eliminar qualquer argumento de nossos detratores, por mais rancorosos que sejam: em Olinda e Recife, cidades em que a audiência de TV é enorme, Mendonça passou dos quarenta por cento dos votos e aumentou a votação no segundo turno, Eduardo conseguiu votações em algumas cidades que são inéditas, históricas, estratosféricas: mais de 90% dos votos. Isso mesmo, Mendonça teve menos de 10% e Eduardo mais 90% dos votos de Granito, Quixaba, Betânia, Exu, Paranatama, Flores, Jucati e Santa Cruz. Sabe o que essas cidades têm em comum? Nenhuma recebe sinal de TV do estado. Lá ninguém assistiu ao guia eleitoral e a campanha foi feita nas ruas pelos grupos políticos locais:o grupo de Lula/Eduardo contra o grupo que pedia votos pra Mendonça e Alckmim (é assim mesmo que escreve o nome?)

Os “críticos” dão opiniões sem se dar ao trabalho de ler o resultado da votação. Quem quiser analisar os números e a conjuntura política para analisar com seriedade esta eleição verá que Mendonça Filho foi um bom candidato, que teve uma boa comunicação na campanha mas estava nadando contra a maré, a conjuntura não lhe favorecia. Eduardo Campos foi um bom candidato, teve uma boa comunicação na campanha e navegou a favor do vento. Ressalte-se o gesto de grandeza dele, ao agradecer o apoio do presidente Lula logo na primeira fala que fez como vitorioso.''


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Cara Ana Holanda, pelo que vejo, a sua presença na assessoria de Lavareda, na estratégia do plano de marketing de Jarbas Mendonça, vez falta.

e o mais importante que são ações sociais, principalmente em uma região pobre como a nossa. Para concluir acho que se fizessem um pool dos melhores marketeiros do Brasil, a goleada seria a mesma, pois não tem marketeiro bom, quando o povo não quer.

O que posso dizer com toda minha ignorância em marketing, é que o marketing que prejudicou o Jarbas Mendonça, foi o preço de R$60.000.000,00 só no ano passado, para dizer o que todos os pernambucanos estavam vendo, duplicar a 232, até Caruaru, reformar o aeroporto, avançar moderadamente sobre Suape

Ana B. Holanda

Meu deus. tem gente que não sabe interpretar o que lê. O artigo de Fernando Veloso mostra um quadro , onde não só está em jogo marketing e sim uma conjuntura de fatores. O que os adevrsários e as leseiras não querem ver. nada mais apropriado, portanto , que o título do artigo.....

Esse Roberto não conhece mesmo nada de Jornalismo em Pernambuco para chamar Veloso de genérico. Se vc não sabe, Roberto, Veloso foi o melhor presidente do Sindicato dos Jornalistas do Estado. Você é que parece um genérico nas suas análises que ninguém entende.



16/11


2006

Advogados escolhem hoje novo presidente da OAB-PE

Acontece nesta quinta, a partir das 9h, a eleição para a escolha do novo presidente da seção pernambucana da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) nos próximos três anos. Dois candidatos disputam o cargo: o atual presidente da entidade, Júlio Oliveira, e o procurador do Estado licenciado, Jaime Asfora, que concorre ao posto pela primeira vez.
 
O Tribunal Regional Eleitoral emprestou 48 urnas eletrônicas para serem usadas na votação: 38 urnas estão no Chevrolet Hall, em Olinda; duas na Câmara de Vereadores, em Jaboatão, no Grande Recife, e mais duas no escritório da OAB em Caruaru, no Agreste. Dez urnas estão guardadas na reserva.
 
Atualmente, 10 mil profissionais estão aptos a votar, mas 7,5 mil advogados cadastrados na ordem não poderão participar da eleição porque estão inadimplentes com a entidade. A votação acontece até as 17h. As informações são do Pe360 graus.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Pedro Araújo

Sabem porque 7,5 mil advogados estão inadiplentes com a OAB/PE? porque não tem condições de pagar mais de 500 reais de anuidade. Se Julio Oliveira paga 6 mil reais a uma assessora, imagina quanto ele não está recebendo. As prestações de contas só foram prestadas agora devido a eleição, porque senão.



16/11


2006

PT quer manter espaço no novo ministério

Três dias depois de a líder do PT no Senado, Ideli Salvatti (SC), ter escancarado a insatisfação com o tratamento dado pelo governo ao partido na distribuição de postos estratégicos no Congresso, a cúpula petista reúne-se hoje com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na tentativa de manter o espaço da legenda no novo ministério. Na prática, apesar do discurso oficial em defesa da coalizão, os petistas querem frear o apetite do PMDB por cargos.

A reunião de Lula com a comissão política do PT ocorrerá no Palácio do Planalto, às 11h30. Foi solicitada pelo presidente interino do PT, Marco Aurélio Garcia, para definir como será o relacionamento do partido com o governo no segundo mandato. A montagem do ministério, no entanto, é uma questão que tem aborrecido os petistas.

''Não vamos pedir cargos nem emprego para as pessoas, mas é evidente que, se todos os partidos estão se posicionando, o PT também precisa se posicionar'', afirmou Jilmar Tatto (SP), deputado federal eleito e um dos vice-presidentes da sigla. ''Se o PT é o principal partido do País, tem o presidente e uma bancada forte na Câmara, é claro que tem de ser dado a ele um tratamento correto.''

O PT controla atualmente 15 dos 34 ministérios. Ao longo do primeiro mandato, perdeu pastas robustas, como Saúde, sob controle do PMDB. Com esse argumento, dirigentes do partido avaliam que a fatia do PMDB - hoje no comando de Saúde, Minas e Energia e Comunicações - já está melhor do que a encomenda e não deve ser ampliada. As informações são do Portal G1.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores