ArcoVerde

06/12


2018

A guinada de Eduardo Bolsonaro

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL) já tem bem delineado qual será seu papel no governo do pai, Jair Bolsonaro. Vai atuar na esfera internacional. Ele é entusiasta da transferência da embaixada brasileira de Tel-Aviv para Jerusalém. E defensor ferrenho de uma guinada na relação com os EUA. “É uma equipe que se forma nunca antes vista. E todos no sentido também de dar uma guinada na área comercial internacional”, afirmou  Eduardo, em entrevista ao Valor, sobre a equipe econômica do futuro governo.

Na semana passada ele esteve nos EUA para encontros com autoridades do governo Trump com quem quer estreitar relações. Eduardo é também um dos organizadores da Cúpula Conservadora das Américas, uma espécie de Foro de São Paulo às avessas, o evento reunirá líderes e economistas conservadores brasileiros e da América Latina.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Asfaltos

Confira os últimos posts



17/12


2018

Bolsonaro, privatização e extinção de estatal ferroviária

Governo Bolsonaro vai privilegiar concessões para expandir infraestrutura

Em entrevista ao GLOBO, futuro ministro cita privatização de todos os aeroportos e extinção de estatal ferroviária

Geralda Doca - O Globo

O futuro governo de Jair Bolsonaro já tem um plano para aumentar investimentos em infraestrutura. O pacote de medidas que a equipe de transição prepara para o setor prevê a extinção da Valec — estatal que administra malhas ferroviárias —, o fortalecimento do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), a realização de mais dois leilões de privatização de aeroportos e a transferência de pequenos terminais para estados e municípios e até alterações na gestão das normas de trânsito.

O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), que é subordinado atualmente ao Ministério das Cidades, vai migrar para o Ministério de Infraestrutura. A ideia é ampliar a participação do setor privado, com a Empresa de Planejamento e Logística (EPL) reformulada para a criação de novos projetos e concessões.

Em entrevista ao GLOBO, o futuro ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, afirmou que o plano já está todo montado e será executado aos poucos:

— Haverá uma revolução na área de infraestrutura nos próximos anos.

Freitas explicou que após a realização, em março, do próximo leilão de aeroportos, cujo modelo foi definido pelo atual governo com a divisão de 12 terminais em três blocos, o novo ministério fará mais duas etapas de licitação. Os aeroportos também serão estruturados em blocos. Um grupo entre seis e dez pequenos terminais deficitários serão repassados para estados e municípios, que também poderão delegar a administração deles à iniciativa privada.

De acordo com os planos do futuro ministro de Infraestrutura — que vai acumular a atual pasta dos Transportes, Portos e Aviação Civil —, o aeroporto de Congonhas, em São Paulo, considerado a joia da coroa, será concedido em um bloco de terminais. Mas isso ainda não foi fechado com a equipe econômica, diante do potencial de receitas. Pelas estimativas oficiais, a arrecadação pode superar R$ 7 bilhões se Congonhas for privatizado individualmente — o que reforçaria o caixa da União no programa de privatizações de estatais. Já o Santos Dumont, no Rio, deverá ser o principal atrativo de outro bloco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Já se começa a circular que o sumiço de Fabrício Queiroz pode ter sido a primeira queima de arquivo do governo Bolsonaro.



17/12


2018

Aeronautas tensos: MP de Temer e aval de Bolsonaro

Medida autoriza a injeção de até 100% de capital estrangeiro em companhias aéreas brasileiras

Leandro Mazzini – Coluna Esplanada

Aeronautas receberam com preocupação a Medida Provisória assinada pelo presidente Michel Temer que autoriza a injeção de até 100% de capital estrangeiro em companhias aéreas brasileiras. A MP teve o aval do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) e já está em vigor.

À Coluna, o comandante Ondino Dutra, presidente do Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA), posiciona que a "preocupação maior está no fato de a MP não trazer nenhum tipo de ressalva aos trabalhadores brasileiros com contrato de trabalho no Brasil, como outros projetos relacionados ao tema trazem".

A MP terá que ser aprovada pelo Congresso Nacional no prazo de 120 dias. Os aeronautas vão pressionar parlamentares pela inclusão de ressalvas trabalhistas no texto.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Vereador acusado de mandar matar Marielle é um dos autores de lei autorizando igreja de Michelle Bolsonaro a ter 5 andares



17/12


2018

João de Deus: estupro e posse sexual mediante fraude

Polícia Civil abriu 15 inquéritos contra o médium, que negou as acusações de abusos em depoimento de quatro horas

Patrik Camporez – O Globo

Durante um interrogatório que durou cerca de quatro horas, na Delegacia de Investigações Criminais (Deic), o médium João de Deus negou todas as acusações de abuso sexual. O delegado geral da Polícia Civil de Goiás, André Fernandes, não ficou convencido com os argumentos do acusado e pretende indiciar o líder espiritual por pelo menos dois crimes: estupro e posse sexual mediante fraude.

João de Deus já chegou ao Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, onde dividirá uma cela de 16 metros quadrados com três detentos e, segundo o G1, só poderá receber visitas daqui a 30 dias.

Segundo o delegado, a polícia leva em consideração na investigação o fato de João de Deus ter explorado a fé das pessoas que o procuraram para obter benefício sexuais.

Foram abertos 15 inquéritos pela Polícia Civil de Goiás  para investigar o líder religioso. Cada inquérito trata do caso de cada vítima já registrado pelos policiais. O número pode aumentar com os relatos recebidos pelo Ministério Público.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


17/12


2018

Na canelada, o Brasil entrou com a canela

Elio  Gaspari – Folha de S.Paulo

A União Europeia nunca esteve disposta a fechar um acordo comercial com o Mercosul, e Bolsonaro presenteou-a com um álibi.

Em poucas semanas a França e a Alemanha afastaram-se das negociações atribuindo as dificuldades ao novo governo brasileiro.

Com um ministro da Economia dizendo que o Mercosul "não é prioridade" e um chanceler condenando o "globalismo", a equipe de Bolsonaro pôs a cereja no bolo da Europa.

Na diplomacia da canelada, o Brasil entrou com a canela.

A ekipekonômica de Bolsonaro namora a ideia de cobrar anuidades aos alunos das universidades públicas. A ideia é velha e tem razoável apoio na opinião pública.

Para evitar desastres, os sábios do futuro governo devem tratar do caso na sua verdadeira dimensão. 
Admitindo-se que a carta da cobrança das anuidades vá para a mesa, o que os sábios pretendem fazer quando estourar uma greve de professores e alunos?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Pega Na Mentira! Convite e Recusa Do Governo Da Venezuela Pra Posse Do Besta Fera...



17/12


2018

Posse: Brasil convidou Maduro e depois desconvidou

Presidente eleito mudou de ideia depois de aprovar convite a todos os países com os quais Brasil tem relações diplomáticas, segundo fonte do Itamaraty

O Globo

Após o presidente eleito Jair Bolsonaro afirmar na tarde deste domingo que não convidou para sua cerimônia de posse o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, fontes do Itamaraty afirmaram que documentos oficiais fazendo o convite chegaram a ser enviados para a governo venezuelano.

Segundo fonte do Itamaraty, a orientação inicial da equipe de Bolsonaro foi convidar os chefes de Estado e governo de todos os países com os quais o Brasil tem relações diplomáticas, o que foi feito. Só depois o Ministério das Relações Exteriores recebeu orientação de excluir Cuba e Venezuela da lista, o que o obrigou a fazer uma segunda comunicação aos dois governos, fazendo o

Pelo Twitter, o chanceler venezuelano, Jorge Arreaza, contestou a afirmação de Bolsonaro pouco depois da declaração do presidente eleito neste domingo. Na ocasião, Bolsonaro disse que convites não foram feitos nem para o governo da Venezuela, nem para o de Cuba.

— Ele (Maduro) não recebeu (convite) e nem vai receber. Nem ele, nem o ditador que substituiu Raúl Castro — afirmou Bolsonaro, em referência a Miguel Díaz-Canel, presidente de Cuba.

Em sua postagem na rede social, no entanto, Arreaza não só afirmou que Maduro e autoridades venezuelanas foram convidados, como anexou imagens de documentos formalizando o convite: “Aqui é possível ler as duas notas diplomáticas oficiais enviadas pelas autoridades brasileiras convidando o governo venezuelano e o presidente Nicolás Maduro a assistir a posse de Jair Bolsonaro", disse ele, anexando imagens de dois textos, um deles datado de 29 de novembro.

Arreaza ainda completou anexando uma resposta do governo da Venezuela datada de 12 de dezembro, segundo a qual as autoridades do país se negam a comparecer: "O presidente Nicolás Maduro jamais considerou assistir a posse de um governo como o de Jair Bolsonaro. Esta é a firme resposta oficial que enviamos a Ernesto Araújo (futuro chanceler brasileiro) através do Itamaraty no último dia 12 de dezembro", disse o chanceler em outro tuíte.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


16/12


2018

Cadê o Fabrício Queiroz?

Desde que o Coaf acendeu o sinal amarelo, Bolsonaro está dois lances atrasado

Elio Gaspari- Folha de S.Paulo

Jair Bolsonaro lidou com a primeira crise do seu governo com uma mistura de onipotência e ingenuidade. Diante de um problema no qual ele e o filho Flávio (eleito senador) não são investigados ou acusados de coisa alguma, transformaram o silêncio em suspeita.

suboficial Fabrício Queiroz, da PM do Rio, amigo do presidente, motorista, segurança e assessor de Flávio, movimentou R$ 1,2 milhão em 12 meses. Fez 176 saques (cinco num só dia) e recebeu 59 depósitos, todos em dinheiro vivo. Sete funcionários que estavam ou passaram pelos gabinetes do deputado estadual Flávio e de seu pai fizeram depósitos na sua conta. Dois eram parentes de Queiroz. Outro era um tenente-coronel PM que trabalhou por 18 meses com Flávio e durante esse período viveu 248 dias em Portugal.

Queiroz pediu demissão do gabinete de Flávio Bolsonaro no dia 16 de outubro, uma semana depois do primeiro turno. Ele teria feito isso para cuidar de sua passagem para a reserva. No mesmo dia, foi afastada sua filha Nathalia, que trabalhava com Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados. (Fernando Haddad, derrotado na disputa pela Presidência, levantou a suspeita de que a surpresa do Coaf tenha chegado ao conhecimento de Bolsonaro, "no máximo, em 15 de outubro".)

Durante uma semana os Bolsonaro reiteraram sua confiança em Queiroz, e o senador eleito informou que ouviu dele "uma explicação plausível". Apesar da plausibilidade do que ouviu o senador eleito, Queiroz manteve-se em silêncio e, pelo que se sabe, pretende falar ao Ministério Público nesta semana.

Deixando-se de lado o piti do futuro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, que interrompeu uma entrevista ao ser questionado sobre o assunto, Bolsonaro foi onipotente e ingênuo ao supor que o silêncio de Queiroz poderia ser compensado por suas breves declarações. Tanto ele como o filho repetiram que estão fora da investigação e quem tiver feito algo errado deverá pagar. Até hoje, a questão é só uma: cadê o Queiroz?

As bizarrices apontadas pelo Coaf nas finanças do amigo dos Bolsonaro serão estudadas pelo Ministério Público e a ele caberá decidir se há o que pagar. 

Noves fora a disseminação do "Cadê o Queiroz?", a malversação do episódio produziu um efeito colateral. Apareceram os "generais preocupados". É conhecido o desconforto do vice-presidente Hamilton Mourão, mas os generais anônimos são um fator de verdadeira preocupação para paisanos e fardados. 

Bolsonaro é um exímio manipulador do que seria o pensamento de militares. Até sua eleição esse fator ventou a seu favor. Agora, poderia soprar contra. Para quem não gosta do presidente eleito, a brisa pode até ser motivo de alegria. O problema é que quando esse vento sopra, seja qual for a direção, arrasta tudo, inclusive a disciplina militar. 

O marechal Castello Branco denunciou, faz tempo, as "vivandeiras alvoroçadas, (que) vêm aos bivaques bolir com os granadeiros e provocar extravagâncias do Poder Militar".


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


16/12


2018

O vexame da exclusão de Cuba e Venezuela

Pode-se discordar do regime cubano e lamentar o desastre causado por Maduro, mas para todos os efeitos formais os países que eles presidem são nações amigas

Por Maílson da Nóbrega - VEJA

O presidente eleito Jair Bolsonaro e seu futuro ministro de Relações Exteriores anunciaram hoje que os presidentes de Cuba e da Venezuela não serão convidados para a próxima cerimônia de posse do cargo de presidente da República. Tudo indica que se trata de caso inédito.

Pode-se discordar do regime comunista cubano e lamentar o desastre causado ao povo venezuelano pela administração de Nicolás Maduro, mas para todos os efeitos formais os países que eles presidem são considerados nações amigas.

Nações amigas foi a expressão utilizada por D. João VI quando abriu o Brasil para o comércio com outros países, logo que a família real portuguesa chegou por aqui em 1808. Nação amiga é, por definição, aquela com as quais mantemos relações diplomáticas.

Se o Brasil mantém relações diplomáticas com Cuba e Venezuela, para as quais exportamos bens e serviços, não convidar seus presidentes para a posse de Bolsonaro constitui uma descortesia, que pode resultar em retaliações, seja de comércio, seja de finanças (os dois países são nossos devedores). O Brasil nada ganha com esse gesto, a menos que Bolsonaro pretenda romper relações com os dois países.

Para complicar, o chanceler venezuelano, Jorge Arrreaza, afirmou neste domingo que Maduro foi convidado. Ao que parece, o convite terá sido automaticamente enviado pelo Itamaraty, como aconteceu em todas as posses de presidentes do Brasil.

Se for assim, junta-se o vexame à descortesia.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Petronio Lima Guerra

Marquinhos tá nervoso ! Afinal de contas, cadê o Queiroz ? Tá na puta que te pariu também ?

marcos

Com todo respeito senhor Maílson, Cuba e Venezuela são amigos da puta que lhe pariu.


bm4 Marketing 5

16/12


2018

Penal capital: Bolsonaro é contra, filho defende

Luiz Felipe Barbiéri, G1 — Brasília

O presidente eleito Jair Bolsonaro desautorizou neste domingo (16), em sua conta no Twitter, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) – um de seus cinco filhos – e afirmou que não pretende propor ao longo de seu mandato o debate sobre a implantação da pena de morte no Brasil.

Na rede social, Bolsonaro observou ainda que a Constituição veda a possibilidade de pena capital no país e, na tentativa de evitar que a polêmica sobre o tema se estenda, disse que o assunto "está encerrado".

Em entrevista ao jornal "O Globo" publicada neste domingo, Eduardo Bolsonaro defendeu a aplicação da pena de morte para traficantes – a exemplo do que ocorre na Indonésia – e para autores de crimes hediondos.

Eduardo ressaltou ao jornal que um plebiscito poderia ser usado para consultar os brasileiros sobre o assunto, apesar da vedação explícita da Constituição.

O artigo 5º da carta constitucional, em seu inciso 47, diz que a pena de morte não pode ser aplicada, "salvo em caso de guerra declarada". Ao desautorizar o filho na internet, o presidente eleito relembrou que a pena de morte é uma das cláusulas pétreas da Constituição.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Lula o pai da corrupção tá preso Babaca

Fernandes

Cadê o QUEIROZ? Sim o motorista, será que aconteceu alguma coisa com ele ou tá só escondido mesmo?

Fernandes

Esse governo bizarro e boçal já virou uma salada de frutas. Derretendo feito gelo no deserto. Cadê o Queiroz ?

Fernandes

Quando vejo um carro com o adesivo do Bozo, Saco de Bosta. Logo, penso: é você, Queiroz?

Fernandes

A bandeira do Brasil jamais será laranja!



16/12


2018

João de Deus passará a noite num presídio de Goiás

G1

A Polícia Civil disse que João de Deus se apresentou espontaneamente ao delegado-geral, André Fernandes, e ao delegado titular da Deic. Ele estava acompanhado de advogados e ainda não existe decisão sobre o local onde ele ficará detido.A polícia também informou que não foram usadas algemas na operação e que o médium vai dormir no Núcleo de Custódia, no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, nesta primeira noite.

"Na hora em que eu fiquei sabendo, eu me entrego à justiça divina e a Justiça da Terra, que eu prometi, e estou indo agora me entregar, porque eu fiquei sabendo pelo meu advogado que está aqui presente, o doutor Toron", disse João de Deus à jornalista Mônica Bergamo, do jornal "Folha de S. Paulo"

Ele deu a declaração quando questionado pela jornalista sobre o motivo de estar se entregando neste domingo, e não anteriormente. Logo depois, ele entrou em um carro junto com seu advogado para se entregar.

Advogado de João Deus afirma que médium não sacou R$35 mi

Em entrevista em frente à Deic, para onde João de Deus foi levado, o advogado Alberto Toron afirmou que pretende entrar com o pedido de habeas corpus nesta segunda-feira (17), para "discutir a legalidade da prisão", e também citou como alternativas possíveis uma prisão domiciliar e o uso de tornozeleira eletrônica.

Na ocasião, ele também negou intenção de fuga, disse que os R$ 35 milhões movimentados em contas foram "apenas tirados de aplicações" e declarou desconhecer o teor dos depoimentos das mulheres que denunciaram o médium.

"O senhor João nega essas acusações. Nós, com o tempo, poderemos demonstrar o que aconteceu", afirmou o defensor. "[Ele deu] Mostras claras de que respeita a Justiça, respeita o judiciário."

Também em entrevista coletiva no local, o delegado-geral deu detalhes sobre os rumos da investigação. “Ele vai ser ouvido caso por caso. Vai ser um depoimento longo [o do João de Deus], mas a Polícia Civil se preparou para isso. São 15 casos que chegaram até a nós.”

O advogado de João de Deus, Alberto Toron, disse ao G1 que desconhece qualquer retirada de dinheiro. "Isso é da economia dele. Eu não tenho a menor informação a respeito disso. Nunca perguntei e nunca fui informado", afirmou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

João quer ficar com Lula

Fernandes

Exercer medicina sem ser médico = Cadeia = Exercer medicina como pastor ou médium = OK

Fernandes

Esse governo bizarro e boçal já virou uma salada de frutas. Derretendo feito gelo no deserto. Cadê o Queiroz ?

Fernandes

A bandeira do Brasil jamais será laranja!

Fernandes

João de Deus tá preso. Kd Queiróz PF?



16/12


2018

PF divulga possíveis disfarces de Cesare Battisti

Italiano teve prisão preventiva decretada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Fux, mas está foragido. Extradição foi assinada pelo presidente Michel Temer na última sexta-feira.

Por G1 — Brasília

Polícia Federal (PF) divulgou neste domingo (16) retratos com possíveis disfarces que o italiano Cesare Battisti poderia utilizar para se esconder.

Nas simulações elaboradas pela PF, o italiano aparece com barba, bigode, óculos escuros, diferentes tipos de chapéu e até com a cabeça raspada.

O italiano teve a prisão preventiva decretada pelo ministro do Supremo tribunal Federal (STF) Luiz Fux na quinta-feira (13).

O ministro revogou uma liminar (decisão provisória) que impedia a extradição de Battisti até que o Supremo voltasse a analisar o caso e mandou prendê-lo.

A defesa de Battisti recorreu da decisão, pedindo que Fux reconsiderasse ou levasse a discussão ao plenário da Suprema Corte. O ministro ainda náo decidiu sobre este novo pedido.Um dia depois, na sexta-feira, o presidente Michel Temer assinou o decreto de extradição do italiano.

Battisti é considerado foragido pela PF. O nome do italiano já está na lista de procurados pelo Brasil e pela Interpol, a polícia internacional.

Ele é acusado de ter cometido os crimes de evasão de divisas e lavagem de dinheiro. Cesare Battisti foi condenado por quatro homicídios na Itália na década de 1970


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Cesare está disfarçado de Mortadela

marcos

Battisti é lula, lula é Battisti

Fernandes

É verdade que a PF tá atrás do motorista Queiroz?

Fernandes

Cadê o QUEIROZ? Sim o motorista, será que aconteceu alguma coisa com ele ou tá só escondido mesmo?

Fernandes

Esse governo bizarro e boçal já virou uma salada de frutas. Derretendo feito gelo no deserto. Cadê o Queiroz ?



16/12


2018

Médium João de Deus se entrega à polícia e é preso em Goiás

Encontro dele com as autoridades ocorreu em encruzilhada de uma estrada de terra em Abadiânia

Mônica Bergamo

O médium João Teixeira de Faria, 76, conhecido como João de Deus, se entregou à polícia e foi preso neste domingo (16).

O encontro dele com as autoridades ocorreu na encruzilhada de uma estrada de terra no município de Abadiånia, às margens da BR 060.

A negociação foi feita entre o advogado de João de Deus, Alberto Toron, e o delegado geral da Polícia Civil.

A polícia chegou em três carros. O médium, que estava num sítio, chegou no veículo de um de seus advogados.

Minutos antes de se entregar, ele chegou a passar mal. Trêmulo, pediu aos defensores para tomar um remédio sublingual. João de Deus é cardíaco.

Ele é suspeito de ter abusado sexualmente de mulheres durante os atendimentos espirituais que realizava na cidade de Abadiânia (GO). 

O médium era considerado foragido pela força-tarefa que investiga o caso desde as 14h de sábado (15) e estava em local desconhecido desde que o pedido de prisão temporária, feito pelo Ministério Público de Goiás, foi aceito pela Justiça na sexta (14). Seu nome foi encaminhado para a lista de procurados da Interpol.

Para tentar cumprir o mandado, policiais chegaram a procurá-lo em Goiânia, Anápolis e Abadiânia, mas não tiverem êxito. Mais de 20 locais foram vistoriados em busca do paradeiro do suspeito. 

A defesa de João havia dito que o médium iria apresentar-se voluntariamente ainda na sexta, o que não aconteceu. Os advogados que defendem João de Deus também afirmaram que a ordem de prisão preventiva é ilegal e injusta e que iriam impetrar habeas corpus contra a decisão judicial.

Segundo eles, “apenas alguns depoimentos, de poucas vítimas, acompanham o pedido de prisão preventiva, ainda assim, sem os seus nomes”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Já se começa a circular que o sumiço de Fabrício Queiroz pode ter sido a primeira queima de arquivo do governo Bolsonaro.

marcos

João quer ficar com lula

Fernandes

Quando vejo um carro com o adesivo do Bozo, Saco de Bosta. Logo, penso: É você, Queiroz?

Fernandes

A bandeira do Brasil jamais será laranja!

Fernandes

PSL Profissionais em Salários de Laranjas



16/12


2018

PT quer se livrar de Renan com Kátia Abreu presidindo o Senado

Petistas tentam convencer Kátia Abreu (PDT-TO) a concorrer à presidência do Senado.

Avaliam que a única alternativa para não apoiarem Renan Calheiros (MDB-AL) é caso Kátia lance a candidatura.

A decisão de Rodrigo Maia de reajustar a verba de gabinete garantirá aos deputados federais R$ 4.808 a mais por mês para pagar seus assessores de gabinete.

Já o ministro Moreira Franco enviou para o conselho da Petrobrás o nome de Roberto Castelo Branco, que vai presidir a empresa no governo Bolsonaro. Assim, poderá ser aprovado na terça e assumir já em primeiro de janeiro. O movimento foi combinado com Jair Bolsonaro e o futuro ministro de Minas e Energia, almirante Bento. (Estadão - Coluna)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


16/12


2018

E os R$ 51 milhões de Geddel? A quem pertencem?

É cedo para analisar a história do R$ 1,2 milhão movimentado por um dos funcionários do deputado estadual (e senador eleito) Flávio Bolsonaro: a COAF, que monitora nosso comportamento financeiro, só apontou o caso e não fez qualquer denúncia; o próprio Fabrício Queiroz, o funcionário, não disse nada.

Primeiro, eliminemos as objeções: a COAF não apontou os R$ 51 milhões de Geddel, apontou há anos a movimentação de umas dezenas de milhões, de Lula, e não avançou.

É verdade.

Mas, se o caso é irregular, deve ser investigado, não importa se casos parecidos foram ignorados. (Brickmann)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Lula o pai da corrupção tá preso Babaca

Fernandes

O discurso ele não é corrupto foi trocado por todo mundo faz isso. KKKK

marcos

E aí mortadela fascista tu vai pintar o cabelo para a posse do Mito?

Fernandes

PATÉTICOS Eleitores do Bolsonaro ao invés de exigir que o motorista explique o dinheirão. Atacam o (PT), e se calam diante da lama.

marcos

Geddel entrega PT: Os R$ 51 Milhões pertencem a executiva nacional do PT. uiuiui



16/12


2018

Malandros explícitos

A história parece a de sempre: assessores de parlamentares recebem seu salário e devolvem boa parte ao parlamentar. É uma forma (das mais asquerosas) de transferir dinheiro público para bolsos privados.

Quanto?

Um assessor disse que recebia R$12 mil e ficava com R$ 2 mil, e o restante era entregue ao parlamentar. O total de R$ 1,2 milhão em um ano é grande demais?

Depende: um assessor pode receber várias devoluções para entregá-las ao parlamentar. Isso é crime. Se vai para o Caixa 2, é crime.

Como a posse é agora, talvez tudo seja esquecido. É uma boa saída, não é?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


16/12


2018

Quarta: última reunião de Bolsonaro com seus ministros

Jair Bolsonaro terá na quarta (19) a última reunião do ano com seus futuros ministros. No mesmo dia, o Ministério Público do Rio ouvirá o ex-assessor parlamentar Fabrício José de Queiroz, que trabalhou para seu filho Flávio Bolsonaro e cuja movimentação financeira despertou suspeitas das autoridades.

O presidente eleito disse a seu escolhido para a pasta do Meio Ambiente, Ricardo Salles, que gostaria de reduzir os repasses de recursos de multas e outras verbas federais para convênios com organizações não governamentais da área ambiental.

Durante giro que fez pela Europa este ano a convite do partido espanhol Podemos, Guilherme Boulos (PSOL), que disputou a Presidência nas últimas eleições, participou da articulação de uma frente contra o avanço da extrema direita no mundo. (FSP)  (


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha