Governo de PE

06/12


2018

Dilma e Mantega sobem à cena

Além de Dilma Rousseff, o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega emerge como personagem central da delação de Antonio Palocci

E o ex-petista presta depoimento nesta quinta (6) no âmbito da Operação Zelotes. Ele foi arrolado como testemunha de acusação do Ministério Público Federal.

Enquanto isso, empresários que foram ao jantar do grupo de formação políticaRenovaBR [veja fotos acima], na terça (4), se dizem confiantes no futuro governo de Jair Bolsonaro. “A equipe técnica é muito boa”, diz Elie Horn, dono da Cyrela. “Tem um novo cheiro no país de esperança e ânimo. Estou muito, muito otimista”, afirma. (Mônica Bergamo – FSP)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Dois ladrões fascistas.


Governo de PE

Confira os últimos posts



22/05


2019

Articulação é derrubar líder e botar Joice no lugar

Defensores da retirada de Major Vitor Hugo da liderança de governo na Câmara esperam que o rompimento com Rodrigo Maia seja o empurrão que faltava para convencer o presidente Jair Bolsonaro. O grupo torce para Joice Hasselmann (PSL-SP) assumir o posto e, no lugar dela na liderança do Congresso, ser nomeado o deputado Claudio Cajado (PP-BA), que não tem apoio do partido.

Empoderado - Além de anunciar o rompimento com Vitor Hugo, Rodrigo Maia disse no colégio de líderes que o Congresso derrubará todas as matérias do governo que exorbitarem suas prerrogativas. O contexto era decreto das armas(Coluna do Estadão)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Congresso Nordestino de Educação Médica

22/05


2019

Partidos articulam carta para negar fisiologismo

Coluna do Estadão - Álvaro Bombig

Paulinho da Força (SD-SP) articula com outros presidentes de partidos uma “carta à população” para negar interesse em cargos e ministérios de Jair Bolsonaro.

Seria uma reação ao texto compartilhado pelo presidente dizendo que o Brasil é ingovernável sem conchavos. O teor ainda não foi definido, mas outros dirigentes devem endossá-lo.

Na mesma direção, Rodrigo Maia avisou aos colegas que vai tirar da MP da Esplanada a divisão do Desenvolvimento Regional em duas pastas. Se Bolsonaro quiser, terá de mandar outra medida, com sua digital.

O plano é aprovar a MP 870 sem os Ministérios da Integração Nacional e das Cidades. Deputados não querem apanhar sozinhos nas manifestações do dia 26 por algo acertado com o governo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/05


2019

Ex-mulher de Bolsonaro tenta se aposentar aos 59 anos

Antes da reforma

Anselmo Goes -O Globo - Nelson Lima Neto

Rogéria Nantes Bolsonaro, ex-esposa do presidente e mãe do trio Flávio, Carlos e Eduardo, parece preocupada com a reforma da Previdência. Ela está tentando se aposentar, aos 59 anos e 19 dias de idade.

Com a intenção do ex-marido de mudar as regras de aposentadoria dos brasileiros, Rogéria está requisitando as declarações de tempo de serviço para dar entrada no pedido, no INSS. Uma das solicitações foi feita à Prefeitura do Rio (veja no blog), para comprovar os sete anos em que trabalhou como comissionada, de janeiro de 2009 a agosto de 2016.

O pedido de Rogéria para declaração do tempo de contribuição foi feito em 27 de fevereiro deste ano. Seus dados foram liberados no fim de março e estão à disposição da ex-comissionada.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/05


2019

Manifestação racha empresários pró-Bolsonaro

Uma parte diz que elas são loucura. Já Luciano Hang está convocando as pessoas para os protestos

Mônica Bergamo – Folha de S.Paulo

As manifestações convocadas para o domingo (26) racharam os empresários da linha de frente do bolsonarismo. Uma parte diz que elas são loucura. Já Luciano Hang, do grupo Havan, está convocando as pessoas para os protestos.

 “Empresários ficam em cima do muro, atrás do muro, atrás da moita. Eu não sou assim”, diz ele. 

Hang, no entanto, afirma que só decidiu aderir às manifestações depois que elas começaram a ter “foco”: a reforma da Previdência.

 “As manifestações não têm que ser ‘fora’ ninguém”, diz ele, referindo-se a grupos que pregam o impeachment de ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) e até o fechamento do Congresso.

 “Não é a hora de brigarmos e sim de pedirmos, até implorarmos, pela aprovação da reforma”, afirma o empresário, que esteve recentemente com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

O governo aguarda com ansiedade os protestos. A ala moderada acredita que uma multidão nas ruas pedindo o fechamento do Congresso, por exemplo, pode elevar a tensão política.

Mas o contrário seria até pior: um fracasso de público revelaria debilidade de Bolsonaro.

SANTOS CRUZ

O general Santos Cruz, da Secretaria de Governo, por exemplo, acredita que essa pode não ser a melhor hora para manifestações.

Ele conversou sobre o assunto na terça (21) com o deputado Marco Feliciano (Pode-SP). 

“Eu disse que discordo. A base do Bolsonaro vai às ruas para mostrar a força dele”, diz Feliciano.

O parlamentar tinha feito críticas ácidas ao general há algumas semanas, quando Santos Cruz estava sob o bombardeio de Olavo de Carvalho, guru de Bolsonaro. Ontem, fumaram o cachimbo da paz e até oraram juntos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

ArcoVerde

22/05


2019

Moro quer encontrar bancada evangélica

Nesta terça (21), depois de encontrar Santos Cruz (Secretaria de Governo), Marcos Feliciano (PodeSP) foi a Sergio Moro (Justiça) e disse que cerca de 80% da bancada evangélica apoia a manutenção do Coaf sob o guarda-chuva do ministro.

Moro aproveitou para pedir um encontro com os evangélicos.

Quer apoio ao projeto anticrime.

Enquanto isso, a líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann, divulgou mensagem nas redes sociais nas quais nega ter dito que as manifestações deste domingo (26) seriam “um tiro no pé”.

A íntegra da frase enviada por Joice ao Painel no domingo (19) é a seguinte: “Acho que essas manifestações são um tiro no pé. Não farei parte disso. O presidente precisa de aliados para governar. Sem aliados não temos chance de mudar o Brasil”. (Daniela Lima - FSP)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Asfaltos

22/05


2019

Manifestações: Guedes levou Bolsonaro a mudar o tom

Paulo Guedes (Economia) conversou com o presidente Jair Bolsonaro sobre a convocação de manifestações em defesa do governo e contra o Congresso e o Supremo em meio à tramitação da reforma da Previdência.

Segundo relatos feitos aos deputados, disse claramente que esse tipo de ato pode atrapalhar o projeto.

Bolsonaro teria afirmado que a mobilização “é espontânea” e que ele, pessoalmente, não tem a ver com ela.

Apesar disso, a mudança de tom do presidente sobre os atos foi creditada a Guedes.  (FSP)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/05


2019

Rompimento Maia e líder: aguento pressão, diz major

Hugo incorpora o bolsonarismo mais puro

rompimento público de Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara, com o líder do governo na Casa, Major Vitor Hugo, apenas formaliza afastamento que já existia nos bastidores.

Aliados de Hugo dizem que Joice Hasselmann (PSL-SP) e Onyx Lorenzoni (Casa Civil) já haviam pedido a cabeça dele a Bolsonaro, que nunca entregou. O gesto de Maia lança nova fonte de pressão nesse sentido.

Hugo incorpora o bolsonarismo mais puro, pouco afeito à negociação política e com queda à crítica generalizada do Congresso. Por isso mesmo, apostam seus aliados, o presidente o mantém no cargo. Os dois pensariam da mesma maneira.

Questionado recentemente por um colega sobre sua disposição de permanecer no posto, Vitor Hugo foi sucinto, mas incisivo: “Eu aguento mais pressão”. (Painel - FSP)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

bm4 Marketing 6

22/05


2019

Estadão: confiança baixa, PIB travado

Trecho do editorial do Estadão desta terça-feira, 21.

“A tensão se manteve no fim de semana, sem trégua, e a segunda-feira já começou marcada pela insegurança política e pelo temor de mais um desastre na economia, com estagnação na indústria, investidores assustados e desemprego elevado até o fim do ano. É preciso haver menos barulho em Brasília, disse logo cedo o presidente da bolsa paulista, a B3, Gilson Finkelsztain. O mercado de ações até se animou, mas o dólar voltou a subir, passando de novo de R$ 4,10, e a semana se abriu com novas previsões sombrias sobre o crescimento econômico, agora estimado em apenas 1,24%, e sobre o desempenho da indústria", diz Estadão.

 “A tensão se manteve no fim de semana, sem trégua, e a segunda-feira já começou marcada pela insegurança política e pelo temor de mais um desastre na economia, com estagnação na indústria, investidores assustados e desemprego elevado até o fim do ano. É preciso haver menos barulho em Brasília, disse logo cedo o presidente da bolsa paulista, a B3, Gilson Finkelsztain. O mercado de ações até se animou, mas o dólar voltou a subir, passando de novo de R$ 4,10, e a semana se abriu com novas previsões sombrias sobre o crescimento econômico, agora estimado em apenas 1,24%, e sobre o desempenho da indústria.”

Trecho do editorial do Estadão desta terça-feira, 21.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/05


2019

Ri melhor: “Mentiroso”, Bolsonaro e o cacique da Globo

Ironia: Bebianno comemora reunião de Bolsonaro com executivo da Globo

O ex-ministro Gustavo Bebianno está saboreando a notícia da reunião  de Jair Bolsonaro  com o vice-presidente de Relações Institucionais da Globo, Paulo Tonet Camargo. Para quem não lembra, ele foi repreendido por Bolsonaro por marcar uma reunião com o global, episódio que contribuiu para saída de Bebianno do cargo.

Na ocasião, Bolsonaro chegou a questionar a reunião dizendo que Bebianno estava colocando um “inimigo dentro de casa”. Em seu Instagram, o ex-ministro lembrou que “o tempo é o senhor da razão”.

“Há algum tempo, fui acusado de suposta traição por ter agendado a visita oficial do vice-presindete de Relações Institucionais da TV Globo, que já havia sido recebido anteriormente, inclusive por outros dois ministros palacianos, generais Heleno e Santos Cruz. Quando se está no governo, tais relações institucionais são necessárias, benéficas e estratégicas. Fico feliz que o presidente tenha percebido isso a tempo. Parabéns”, escreveu Bebbiano. (Estadão)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/05


2019

Mourão na China: bons olhos em empresa chinesa

Brasil vê Huawei ‘com muito bons olhos’, diz Mourão

Em visita à China, o vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta terça-feira, 21, que o Brasil “vê com bons olhos” a companhia chinesa de tecnologia Huawei. A afirmação ocorre no momento em que Estados Unidos e China travam uma batalha pelo mercado de tecnologia. “Geram empregos numa área de tecnologia distinta, vemos com muitos bons olhos (…) A Huawei está estabelecida no Brasil e vai fazer mais investimentos. Na semana passada, recebi representantes da Huawei em meu gabinete em Brasília. Me apresentaram planos de expansão no País”, disse.

À  Folha, o vice também reforçou que é preciso ter “flexibilidade” com relação à área de tecnologia e que ocorre uma “demonização” de tudo o que é produzido na China. “Nessa questão de tecnologia e inovação, a gente tem que adotar um dispositivo de expectativa. Quando as coisas ficam polarizadas como estão, você tem que ter flexibilidade”, acrescentou. O governo americano decidiu relaxar, por 90 dias a contar, as restrições comerciais impostas na semana passada à companhia chinesa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/05


2019

Algumas vitórias para o governo na Câmara

MP 870 (reforma administrativa) deve ser votada nesta 4ª na Câmara

Após reunião do colégio de líderes nesta terça-feira, 21, ficou acordado que a MP 870, que trata da reforma administrativa deve ser votada na sessão desta quarta-feira na Câmara dos Deputados. O governo conseguiu algumas vitórias: serão propostos destaques para a manutenção do ministério da Desenvolvimento Regional (evitando assim a recriação das pastas das Cidades e da Integração Nacional)

 Além disso, o PSL conseguiu impor sua estratégia para tentar manter o Coaf com Sergio Moro. Segundo a líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann, o destaque sobre manutenção ou não do órgão com a Justiça deve ter votação nominal.

Assim duas MPs devem ser pautadas: a que trata da autorização de capital estrangeiro em empresas aéreas brasileiras e a que cria a NAV. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/05


2019

Desaprovação a governo supera aprovação, diz pesquisa

A desaprovação do governo Jair Bolsonaro superou, pela primeira vez, a aprovação, conforme pesquisa divulgada nesta terça, 21, pela consultoria Atlas Político. São 36,2% os que consideram o governo “ruim” ou “péssimo”, contra 28,6% acreditam que o governo é “ótimo” ou “bom” e 31,3% que consideram o governo “regular”. Em fevereiro, 38,7% dos entrevistados aprovavam o governo e a desaprovação estava em 22,5%.

A pesquisa foi feita com 2 mil pessoas entre os dias 19 e 21 de maio. A margem de erro é de dois pontos porcentuais.

No domingo, a popularidade do presidente será testada na manifestação a favor do governo e contrária ao Congresso.

O ato não é consenso entre aliados do presidente nem dentro do PSL, partido de Bolsonaro. O MBL também se opôs à convocatória por, segundo a entidade, seu caráter “antirrepublicano”.  (Estado)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/05


2019

Quadrilhão do PP fica para depois das manifestações

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal adiou a leitura do voto do ministro Edson Fachin sobre a aceitação ou não da denúncia contra líderes do Centrão no caso conhecido como “Quadrilhão do PP”.  Nesta terça, o julgamento foi iniciado com a leitura das sustentações orais dos advogados dos quatro parlamentares denunciados.

A denúncia foi apresentada na época que Rodrigo Janot comandava a PGR e envolve o líder da maioria na Câmara, Agnaldo Ribeiro (PP-PB), os deputados Arthur Lira (PP-AL) e Eduardo da Fonte (PP-PE) e o senador Ciro Nogueira (PP-PI), todos  acusados pelo crime de organização criminosa.

Nesta terça, o julgamento foi iniciado com a leitura das sustentações orais dos advogados dos quatro parlamentares denunciados. (Estadão . BR 18)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/05


2019

O 4º filho vai à manivestação pró-Bolsonaro

Em contraponto ao pai, filho de Bolsonaro exalta manifestação pró-governo

Apelidado de 'Bolsokid', Jair Renan publica foto com referência à data e exibe camiseta utilizada por eleitores do presidente

Gustavo Uribe – Folha de S.Paulo

Em um contraponto a Jair Bolsonaro (PSL), que tem tentado se dissociar das manifestações do próximo domingo (26), um de seus filhos defendeu o movimento nesta terça-feira (21).

Apelidado de "Bolsokid", Jair Renan Bolsonaro, quarto filho do presidente, publicou foto em sua rede social com referência à data do protesto e exibindo camiseta utilizada por eleitores do pai.

Em outra imagem, ele republicou mensagem que faz crítica ao deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) e à deputada estadual Janaina Paschoal (PSL-SP), que se posicionaram contra a manifestação.

"Abra os olhos. O mundo é cheio de Kims e Janaínas", ressalta a publicação.

Nesta terça-feira (21), o presidente desistiu de comparecer à manifestação em apoio ao seu mandato e pediu à sua equipe ministerial que também não participe das mobilizações populares.

No final de semana, outro filho do presidente, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), defendeu a manifestação em sua rede social. 

"Nada mais democrático do que uma manifestação ordeira que cobra dos representantes a mesma postura de seus representados", escreveu.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/05


2019

TCE recomenda rejeição das contas do prefeito de Trindade

O TCE recomendou à Câmara Municipal de Trindade, hoje, a rejeição das contas de governo do prefeito Antônio Everton Soares Costa, relativas ao exercício financeiro de 2016. As contas de governo refletem a situação das finanças do município, revelando o planejamento governamental, a política fiscal e previdenciária. 

O voto do relator do processo (171001497), conselheiro Valdecir Pascoal, se baseou no relatório de auditoria feito pelo Tribunal que apontou diversas irregularidades na gestão da educação, financeira e previdenciária. Uma das irregularidades apontadas foi o déficit de execução orçamentária, já que o município realizou despesas em volume superior à arrecadação de receitas, além de insuficiente liquidez imediata e déficit financeiro. O interessado ainda pode recorrer da decisão. Representou o Ministério Público de Contas na sessão o procurador Ricardo Alexandre.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha