ArcoVerde

08/11


2018

PE confirma 4,9 mil casos de dengue

Pernambuco registrou um aumento de 22,8% das notificações de dengue, segundo dados da Secretaria de Saúde do Estado. Dentre 19.748 casos suspeitos, do dia 31 de dezembro de 2017 até o último sábado, foram confirmados 4.946 casos da doença e descartados 8.080. Os outros seguem em investigação. Em relação à chikungunya, houve 496 confirmações de casos da doença em Pernambuco, 42,2% a mais do que em 2017.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Como se chama o povo que vota contra os seus próprios direitos trabalhistas e previdenciários?

Fernandes

O ministro do presibosta, roubou mas pediu desculpas. Disse Sérgio Moro.

Fernandes

Daqui 30 anos vão dizer que o PT quebrou o Brasil..... Mas o PT ajudou a quebrar os estados unidos ao não permitir a implantação da Alca...

Fernandes

Engraçado, né? Dizem que o PT quebrou o país... Mas pra dar aumento pro STF não está quebrado não, né?

Fernandes

PARA VOCÊ QUE TRABALHA COM CARTEIRA ASSINADA, E VOTOU NO COISO . QUANDO TEU PATRÃO TE FERRAR PROCURE O TEU BISPO MAIS PERTO


Asfaltos

Confira os últimos posts



15/03


2019

Presidente do BB defende privatização do banco

O presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, voltou a fazer discurso na linha da equipe econômica do governo Bolsonaro. Nesta nesta sexta-feira, 15, ele defendeu a privatização do próprio BB, bem como da Caixa e a Petrobrás, informa o Estadão. Novaes disse que é papel dos economistas liberais do governo defenderem a privatização dessas estatais.

“O governo, ao longo da história, atrapalhou mais do que ajudou o BB. Minha conclusão é que se o BB fosse privado, ele seria muito mais eficiente, teria melhor retorno e poderia alcançar todos os objetivos que hoje alcança”, afirmou Novaes, em palestra durante o seminário “A Nova Economia Liberal”, na Fundação Getúlio Vargas (FGV) do Rio.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/03


2019

Patriota articula encontro de prefeitos e representantes de segmentos com a bancada federal

O prefeito de Afogados da Ingazeira e presidente da Associação Municipalista de Pernambuco, José Patriota, articulou um encontro dos prefeitos e representantes de diversos segmentos da economia do estado com a bancada federal pernambucana – o evento acontecerá na sede da Amupe, com data ainda a ser confirmada.

O dirigente foi ao município de Bom Conselho, ontem, participar, junto com os prefeitos da região, de uma reunião de trabalho onde foram apresentados os principais problemas do segmento responsável pela principal cadeia produtiva local, os produtores de leite. A meta de Patriota é envolver os parlamentes e outros agentes políticos na luta para reerguer esse e outros setores.

“Os produtores rurais fizeram um resumo do sofrimento, da agonia, da caminhada. Eu fico pensando como é difícil trabalhar os sete dias da semana – quem é produtor tem que cuidar todo dia. Apesar da seca, apesar do leite importado, apesar dos incentivos fiscais, apesar da falta de incentivo, vocês são uns heróis, uns guerreiros. Parabéns aos produtores e produtoras que estão de pé! O desafio é grande, o movimento está bonito, mas tem que manter a organização permanente. Essa discussão tem que ser constante”, pontuou José Patriota.

O presidente da Amupe explicou que não há emprego de incentivo mais barato que o do campo, cujo retorno do investimento por parte dos governos é mais garantido. “E o caráter distributivo, vários produtores, várias propriedades, várias famílias, vários municípios beneficiados. A gente precisa rever para estruturar uma política institucional, regional e estadual (de incentivos). Precisa de organização permanente. Essa força não pode ser no momento do aperto; tem que ficar permanentemente mobilizado; assessorado tecnicamente com argumentos fortes. É preciso ter sempre essa vigilância. O produtor precisa continuar se modernizando, aperfeiçoando e se juntando para fazer aquilo que é preciso”, defendeu Patriota.

Também participaram do encontro os prefeitos Dannilo Godoy (Bom Conselho), Débora Almeida (São Bento do Una/secretária da Mulher da Amupe), Luiz Aroldo (Águas Belas/conselheiro fiscal da Amupe), Osório Filho (Pedra), Walmir do Leite (Paranatama), Nogueira (Calçados), Ednaldo Peixoto (Jucati), Marcelo Neves (Palmerina), Tonho de Lula (Iati), Douglas Duarte (Angelim), Cristiano Martins (Quipapá), Neide Reino (Capoeiras) e Ulias Leal (Alagoinha); além dos ex-prefeitos Sandoval Cadengue (Brejão) e João Mendonça (Belo Jardim) e do secretário de Desenvolvimento Agrário, Dilson Peixoto. O presidente da Associação dos Municípios Alagoanos, Hugo Wanderley, foi à Bom Conselho especialmente para o ato, junto com outros prefeitos do estado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/03


2019

Governo arrecada R$ 2,377 bilhões à vista com leilão de 12 aeroportos

Do G1

Empresas estrangeiras dominaram o leilão de 12 aeroportos realizado hoje pelo governo na B3, em São Paulo. Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), com a disputa, realizada em três blocos, a arrecadação à vista do governo ficou em R$ 2,377 bilhões – valor R$ 2,158 bilhões acima do mínimo fixado pelo edital para o valor de outorga inicial. O ágio médio do leilão foi de 986%.

Além do valor à vista, as regras do leilão preveem ainda uma outorga variável a ser paga ao longo dos 30 anos de concessão estimada em R$ 1,9 bilhão para os três blocos de aeroportos concedidos. O investimento previsto nos 12 aeroportos ao longo do período de concessão é de R$ 3,5 bilhões.
O leilão confirmou a expectativa do governo de forte disputa e interesse de investidores estrangeiros.

"Vamos ver uma intensa competição. Uma forte demonstração de confiança do investidor estrangeiro no vigor do mercado brasileiro, na condução da política econômica e na possibilidade de termos reformas", disse o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, ao chegar na B3.

Este foi o quinto leilão de concessão de aeroportos do Brasil e o primeiro do governo Bolsonaro. Com o leilão de hoje, o número de aeroportos administrados pela iniciativa privada no país subirá de 10 para 22.

Atualmente, 7 operadoras internacionais já atuam no Brasil: o grupo suíço Zurich Airport (Florianópolis e Confins), o alemão Fraport (Fortaleza e Porto Alegre), os franceses Egis (Viracopos) e Vinci Airports (Salvador), o argentino Corporación América (Brasília e São Gonçalo do Amarante), Changi Airports, de Cingapura (RIOgaleão), e a Airport Company South Africa, da África do Sul (GRU Airport).

Bloco Nordeste

A espanhola Aena venceu o disputado leilão pelo principal bloco de aeroportos. Com oferta de outorga de R$ 1,9 bilhão – que surpreendeu os participantes do leilão – o consórcio vai administrar os aeroportos do bloco Nordeste, considerado o 'filé' das concessões desta sexta, que compreende os terminais de Recife, Maceió, João Pessoa, Aracaju, Juazeiro do Norte e Campina Grande.

A outorga mínima estabelecida pelo governo para o bloco era de R$ 171 milhões, pagos à vista. A proposta da Aena representa um ágio de 1.010%.

A previsão é que a empresa vencedora faça um investimento de R$ 2,153 bilhões nos seis terminais, sendo R$ 788 milhões nos cinco primeiros anos do contrato.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/03


2019

FBC rebate Secretaria Estadual de Saúde sobre R$ 3,8 mi não repassados à APAMI

O senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) divulgou, ontem, nota em resposta à Secretaria de Saúde de Pernambuco sobre as  emendas parlamentares não repassadas à Associação Petrolinense de Amparo à Maternidade e à Infância (APAMI). No total, o senador destinou R$ 3.876.200,00 à APAMI em 2015 e 2016.

Segundo Fernando Bezerra Coelho, como a APAMI não poderia receber verbas federais, ficou acertado com o Governo de Pernambuco que os recursos das emendas seriam encaminhados ao Fundo Estadual de Saúde para a compra de equipamentos e materiais hospitalares, que seriam repassados para a instituição. Os recursos, no entanto, nunca chegaram à APAMI.

“A verdade é que a Secretaria de Saúde não cuidou de promover os atos para a licitação e a consequente compra de todos os equipamentos hospitalares previstos. Limitando-se a apontar um suposto entrave inicial no processo, ao invés de explicar porque, passados vinte e quatro meses, encontra-se na iminência de ser obrigada a devolver os recursos ao Governo Federal, por não ter cumprido com os compromissos acordados”, diz o senador, em nota.

Para o senador, não é correto o argumento da Secretaria de Saúde de Pernambuco de que o Ministério da Saúde não permite a transferência de recursos “para unidades que não estejam vinculadas à Secretaria Estadual, como é o caso da Associação”.

“Tanto não é verdade que, em 2017, fizemos o mesmo processo de apresentação de emendas que favoreceram a APAMI junto à Prefeitura Municipal de Petrolina, a qual repassou os recursos à entidade com maior celeridade, no valor de R$ 750.000,00 (setecentos e cinquenta mil reais)”, acrescenta o senador.

Ele ressalta que foram encaminhados ofícios para o Governo do Estado solicitando prioridade na implementação das ações, mas os documentos nunca foram respondidos. “É com tristeza que constatamos que, independentemente do esclarecimento que venha a ser dado pelo Governo de Pernambuco, não há como recuperar todo esse tempo perdido, todos os atendimentos, os exames, os tratamentos médicos que não foram realizados. Acima de divergências políticas, o que deve prevalecer são os interesses dos pernambucanos”, lamenta Fernando Bezerra Coelho.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/03


2019

Sudene sedia encontro internacional sobre políticas de inovação

O evento vai girar em torno da promoção de políticas descentralizadas de inovação no Brasil. Trata-se de um projeto financiado pela União Europeia, com o objetivo de apoiar a disseminação e a troca de experiências e boas práticas da política regional europeia e de alcançar maior cooperação entre as autoridades de três estados brasileiros (Pará, Paraná e Pernambuco), além de três regiões parceiras da Europa (North-East Romania, na Romênia, Wielkopolska na Polônia e Tolna County, na Hungria).

A Sudene será responsável pela apresentação de uma agenda  regional para o desenvolvimento da Região Nordeste do Brasil. Já o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) será o  moderador do painel “Financiamento do desenvolvimento regional e inovação: a experiência do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Banco do Nordeste do Brasil (BNB) e Banco da Amazônia”.
 
Constam da programação apresentações sobre experiências dos estados brasileiros participantes; explanações relativas à criação de uma base de conhecimento comum de Estratégias de Investigação e Inovação para uma Especialização Inteligente (RIS3) no Brasil; política regional do Brasil (Secretaria de Desenvolvimento Regional e Urbano/MDR); discussões e plano de ação. O encontro contará, ainda, com um workshop sobre a criação de uma perspectiva comum sobre RIS3.

A Conferência Final do projeto irá apresentar os resultados já alcançados até o momento e informar sobre a gestão de políticas de inovação em nível regional na Europa e na América Latina.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/03


2019

Brasil terá novo status em relação com os EUA

Durante a visita que o presidente Jair Bolsonaro fará aos EUA na próxima semana, o país dará ao Brasil o status de aliado preferencial fora da Otan.
De acordo com fontes ouvidas pelo Estadão, a ação tem um significado imediato apenas simbólico.

Com o novo status, o governo brasileiro passa a ocupar posição prioritária em cooperação na área de Defesa. A ideia partiu dos próprios americanos, mas não é uma exclusividade pela visita. Mais de uma dúzia de países são considerados aliados estratégicos militares dos EUA e possuem a mesma designação, incluindo Argentina, Jordânia e Tunísia.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/03


2019

Eduardo da Fonte assume, Comissões de Segurança e Relações Exteriores

O deputado federal Eduardo da Fonte assumiu, como membro-titular, das comissões de Segurança Pública e Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara dos Deputados, composta por 38 deputados. A indicação do nome do parlamentar foi feita pela bancada do Progressistas na Casa.

Eduardo da Fonte afirma que as duas comissões terão papel importante nos próximos anos. “A geração de emprego também depende da expansão da relação do Brasil com outros países. É um assunto que será discutido no colegiado. Segurança pública é outro tema que requer bastante atenção, porque não aguentamos mais a falta de segurança nas ruas em todo o País”, ressaltou o parlamentar.

Para dar maior proteção pessoal a mulheres, Eduardo da Fonte apresentou no mês passado um projeto de lei que autoriza o uso de spray de pimenta e armas de eletrochoque por mulheres a partir dos 18 anos. A tramitação do projeto foi iniciada na Câmara com amplo apoio da bancada feminina


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

BM4 Marketing

15/03


2019

Sílvio Costa propôs ajudar Paulo Guedes na reforma da Previdência

O ex-deputado pernambucano Silvio Costa (Avante-PE) esteve com Paulo Guedes. Com mais de dez anos de experiência no Congresso e pai de um parlamentar, ele se dispôs a ajudar o ministro da Economia na conquista de votos para a reforma da Previdência.

Detalhe: Costa foi o maior defensor da ex-presidente Dilma Rousseff na época do impeachment.

Chegou a chorar copiosamente no plenário da Câmara dos Deputados ao falar do processo de afastamento da então mandatária.  (Mônica Bergamo – FSP)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/03


2019

Mendonça Filho na bolsa de apostas

Diante da crise desencadeada no Ministério da Educação pelo atrito entre o escritor Olavo de Carvalho e o titular da pasta, Ricardo Vélez, seu outrora aliado, o nome de Mendonça Filho (DEM-PE), que comandou a estrutura no governo Temer, começou a surgir na bolsa de apostas

Enquanto isso, a líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP), procurou integrantes da bancada evangélica para tentar conter a irritação do grupo. Ela disse que estava à disposição para ouvir os parlamentares, mas recebeu resposta de que a demanda é por diálogo direto com Bolsonaro.  (Painel)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/03


2019

PF conclui: advogado quis humilhar Lewandowski em voo

A Polícia Federal concluiu que o advogado Cristiano Caiado Acioli quis “humilhar, menosprezar, desrespeitar e menoscabar” a função do ministro Ricardo Lewandowski, do STF, ao abordá-lo em dezembro em um voo para Brasília. Na ocasião, Acioli chamou o ministro e, gravando a cena em um celular, disse que o Supremo é “uma vergonha”. Lewandowski perguntou então se ele queria ser preso. Ao sair do avião, o advogado foi detido.

Para a PF, a atitude de Acioli poderia ainda ter causado “risco aos demais passageiros, ante eventual acirramento de ânimos”. As conclusões foram encaminhadas à Justiça.

O advogado sustenta que apenas exercia a sua “liberdade constitucional” de externar críticas. Ele chegou a apresentar uma notícia-crime contra Lewandowski no STF —que foi arquivada nesta semana pela ministra Rosa Weber, relatora do caso.  (Mônica Bergamo – Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/03


2019

inquérito dos portos que investigaTemer continua

Ministro Barroso libera para a 1ª instância

Ao deixar a Presidência, o emedebista perdeu o foro privilegiado

Mônica Bergamo - Folha de S.Paulo

O ministro Luís Roberto Barroso, do STF (Supremo Tribunal Federal), liberou o inquérito dos Portos, que envolve Michel Temer, para a primeira instância. Ao deixar a Presidência, o emedebista perdeu o foro privilegiado.

Em dezembro, Temer foi denunciado pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, sob acusação de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Segundo Dodge, o ex-presidente era o epicentro de um esquema que configurava um “sistema institucionalizado de corrupção”. Temer nega as acusações.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/03


2019

Entre seguranças: Mourão é “o tubarão”; o chefe é “o águia”

Os agentes que fazem a segurança do vice-presidente Hamilton Mourão também deram a ele o codinome de um animal.

Sempre que precisam organizar um deslocamento, avisam:

“O tubarão está saindo”.

Jair Bolsonaro é chamado de “águia”.  (Painel – FSP)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/03


2019

Moro contra o crime

O ministro Sergio Moro (Justiça) trabalha para formatar uma ação de combate à corrupção policial.

O programa já tem nome: Operação Serpico.

A inspiração veio da história real de um policial americano que se recusou a receber propina e quase foi morto.

O caso foi parar no cinema na década de 1970.  (Painel)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/03


2019

Entraram pesado em Raquel Dodge. Mas nem tanto

A pesada nota da Associação Nacional dos Procuradores contra a ação que Raquel Dodge apresentou ao STF para derrubar a fundação de R$ 2,5 bilhões da força-tarefa da Lava Jato de Curitiba ampliou a divisão no MPF.

Nas redes internas do MPF, Dodge recebeu críticas, mas também solidariedade.

Ala importante viu a nota como prova do engajamento político da ANPR contra a cúpula da Procuradoria.  (FSP)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/03


2019

Pé de guerra entre ministros e procuradores

O presidente do STF, Dias Toffoli, vinha demonstrando irritação com os ataques de procuradores a ministros nas redes. A gota d’água foi a revelação no Painel de que, nos últimos dias, grupos bolsonaristas elegeram a corte como alvo de fake news, chegando a atrelar o Judiciário ao narcotráfico.

Toffoli disse a aliados que decidiu tomar uma atitude após constatar que nem o Ministério Público nem o da Ministério Justiça agiram contra a onda difamatória. Ganha corpo no STF a tese de que ou a corte se posiciona de forma incisiva, ou os ataques não vão cessar.

A ofensiva do Supremo se dá em momento de forte embate dentro do Ministério Público. As manifestações elogiosas de ao menos três ministros à procuradora-geral, Raquel Dodge, mostra que uma ala da corte escolheu um lado na disputa de poder da Procuradoria.  (Painel – FSP)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha