ArcoVerde

08/11


2018

Funcionários da ONU preocupados com Bolsonaro

Funcionários da Organização das Nações Unidas no Brasil estão receosos com o governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL). Eles temem que projetos em andamento com o Governo Federal sejam suspensos por falta de pagamento do próximo presidente, assim como contratações de funcionários no Brasil.

“Como o Jair Bolsonaro é alinhado ao presidente Donald Trump, temos receio de que ele siga a mesma linha, cancelando projetos na área da saúde, proteção ambiental, comunidade LGBT entre outros”, desabafou um funcionário que pediu que o nome não fosse divulgado. A equipe do blog, em Brasília, procurou a assessoria de imprensa da ONU, no Setor de Embaixadas, na Asa Norte. No entanto, não obtivemos resposta.    


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Luciano Hang, o Dono da Havan Que Gastou 12 Milhões nas Fake News de Bolsonaro no WhatsApp, Deve R$ 168 Milhões ao INSS!!!

marcos

Cadê o kit gay, tá sumido.

Fernandes

Nem todo ladrão é burrominion , mas todo burrominion é ladrão.

marcos

Jair deveria transferir esse escritório da ONU para a Venezuela


Asfaltos

Confira os últimos posts



17/11


2018

Moro na Justiça: duras regras para Lula na cadeia

Folha de S. Paulo – Por Mônica Bergamo

 

A colunista da Folha de S. Paulo, Mônica Bergamo traz a informação em sua coluna que os líderes do PT mais ligados a Lula trabalham com a possibilidade de um endurecimento das regras estabelecidas para ele na cadeia, muitas delas definidas pela Polícia Federal com a anuência da vara de execução penal de Curitiba.

A partir de janeiro, a corporação estará sob o comando do novo ministro da Justiça, Sergio Moro.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

O jumento Bolsofake promete aumentar os recursos da saúde para contratar médicos brasileiros a fim de suprir a carência com a saída dos médicos cubanos. Só que ele esqueceu que a Emenda const. 95 impõe um corte enorme de gastos na saúde para 2019. Detalhe: Ele votou a favor dessa EC!!!

marcos

Eita Cotó Ladrão da doença do Rato!

marcos

Com certeza até o presente momento tivemos o FIM do PT, PSOL, PCdoB, Lula, Dilma Jumenta, Palocci, Lindberg, Vanessa Graziotim, Roberto Requião, Zé Dirceu, Fernando Pimentel, Romero Jucá, Lula Cabral e do Instituto Lula!

Fernandes

FIM DO PRÉ-SAL, PETROBRAS, EMBRAER, SATÉLITE, ALCÂNTARA, SUBMARINO, AMAZÔNIA, MAIS MÉDICOS,FARMÁCIA, CASA E ESTUDO. FIM DO BRASIL!

Fernandes

Ao defender a saída dos médicos cubanos do Brasil, Bolsofake defendeu os Direitos Humanos(??), coisa que ele e o fã clube é contra a todo momento. Confesso que tá engraçado ver os bolsominions entrando em contradições todos os dias, só para defender as asneiras que o Bolsofake fala. KKKK



17/11


2018

Rei posto, rei morto

Imagem: Último Segundo - iG

Folha de S. Paulo - Por Mônica Bergamo

 

A declaração de Silvio Santos dizendo que Jair Bolsonaro foi o primeiro presidente a ligar para o Teleton em 21 anos, no sábado (10), fez a alegria de apoiadores do capitão reformado. 

Os que são contrários reagiram postando nas redes sociais um vídeo que o então presidente Lula fez em 2008 pedindo doações para o projeto.

A emissora reforça que Bolsonaro foi o primeiro presidente a entrar em contato por vontade própria ao vivo, e ainda para fazer uma doação.  Em 2008, a produção fez um pedido para que o presidente Lula enviasse uma mensagem para o Teleton. Nem o Silvio sabia. Entrou gravado, afirma a empresa.

Para o SBT, todos os presidentes são importantes. Prova disso é que o próprio apresentador Silvio Santos já recebeu em seu programa vários eleitos como Fernando Henrique Cardoso, Lula e Michel Temer.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

O jumento bolsonaro, sinônimo de CAGADA.

Fernandes

O jumento Bolsofake promete aumentar os recursos da saúde para contratar médicos brasileiros a fim de suprir a carência com a saída dos médicos cubanos. Só que ele esqueceu que a Emenda const. 95 impõe um corte enorme de gastos na saúde para 2019. Detalhe: Ele votou a favor dessa EC!!!

marcos

Esse nosso Presidente é um Mito!

Fernandes

Bolsofake disse a que a decisão cubana de retirar os médicos do Brasil após suas críticas foi precipítada e irresponsável: Eu ia voltar atrás na segunda-feira. Todo mundo sabia disso explicou o presidente Marcha à ré.

Fernandes

FIM DO PRÉ-SAL, PETROBRAS, EMBRAER, SATÉLITE, ALCÂNTARA, SUBMARINO, AMAZÔNIA, MAIS MÉDICOS,FARMÁCIA, CASA E ESTUDO. FIM DO BRASIL!



17/11


2018

Cabo de Santo Agostinho é uma das melhores do Capaq

O Tesouro Transparente classifica o Cabo de Santo Agostinho - PE como uma das melhores cidades do Estado de Pernambuco em capacidade de pagamento (Capaq).

O Tesouro Transparente, ferramenta do Ministério da Fazenda, responsável por realizar o acompanhamento de Estados e Prefeituras do País, classificou o Cabo de Santo Agostinho como uma das melhores cidades de Pernambuco em capacidade de pagamento (Capag) e a melhor da Região Metropolitana, incluindo Recife, obtendo a “classificação A”. O comparativo pode ser feito no site: www.tesourotransparente.gov.br/visualicoes/previa-fiscal.  Esse estudo visa mostrar a capacidade de pagamento dos entes subnacionais da federação, o que explicita a gestão fiscal e financeira desses entes. 

No levantamento apresentado municípios como: Recife, Olinda, Ipojuca, Petrolina, Caruaru e entre outros obtiveram a classificação C, que segundo a ferramenta essa nota restringe a aquisição de créditos para investimentos. “O equilíbrio fiscal e a consequente posição do Cabo, que possui uma das melhores capacidades de pagamento de Pernambuco e do Brasil, é fruto de um planejamento financeiro e de uma gestão zelosa.” declarou o Prefeito em Exercício Keko do Armazém.

A metodologia de classificação da capacidade de pagamento dos entes baseia-se em três indicadores: endividamento: Dívida consolidada bruta / receita corrente líquida; poupança corrente: Despesas correntes / receitas correntes; e liquidez: Obrigações financeiras / disponibilidades de caixa bruta. Para cada um dos indicadores há requisitos a serem atendidos pelo ente e conforme o atendimento na faixa de valores, assim fica definida a classificação para cada indicador, sendo A, B ou C. Com a classificação nos três indicadores, uma nova classificação dos valores por indicador definirá a nota final da CAPAG para o ente. O único modo de receber A, a melhor nota final, é tirar nota A nos três indicadores. Já, o único modo de tirar a pior nota, D, é tirar nota C nos três indicadores. Apenas as classificações gerais A ou B atestam que o ente está elegível para obter garantia da União para operações de crédito.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


17/11


2018

Neste sábado festival gratuito de Blues e Jazz no Recife

Pepeu Gomes e Lil' Jimmy Reed se apresentam em festival gratuito de blues e jazz no Recife. Evento ocorre neste sábado (17) no Parque Santana, na Zona Norte. Há atrações para crianças.

Foto: Marcus Hermes/Divulgação

Do G1 - Recife

 

Pepeu Gomes e Lil' Jimmy Reed se apresentam no Recife no Festival BB Seguros de Blues e Jazz. O evento ocorre neste sábado (17), das 14h30 às 22h30, no Parque Santana, Zona Norte da cidade. Também estão disponíveis atrações para crianças. A entrada é gratuita.

Em sua 4ª edição, o evento reúne também Leo Gandelman, Toninho Horta e Orquestra Fantasma, O Bando, Rodrigo Morcego e a BB Seguros Jazz Band. Os shows já passaram por Curitiba, Belo Horizonte, São Paulo e Brasília e reuniram mais de 103 mil pessoas.

Para crianças, a programação inclui oficina de desenho e colagem, oficina de malabares, pintura artística facial e escultura de balão. As atrações começam às 14h30 e seguem até 17h30.

Confira a programação do festiva na íntegra aqui: Pepeu Gomes e LilJimmy Reed se apresentam em festival gratuit


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


17/11


2018

Submarino argentino desaparecido há um ano é localizado

Submarino argentino desaparecido há um ano com 44 a bordo é localizado.A empresa americana Ocean Infítiny, contratada pelo governo argentino para trabalho de busca, receberá 7,5 milhões de dólares pelo achado.

O submarino ARA San Juan e  equipe vistos saindo do porto de Buenos Aires, na Argentina - 02/06/2017 (Armada Argentina/Reuters)

Da Veja - Por EFE 

 

O Ministério da Defesa e a Marinha da Argentina informaram neste sábado que a empresa americana Ocean Infinity encontrou o submarino argentino ARA San Juan, desaparecido há um ano nas águas do Atlântico.

A confirmação dos dois órgãos oficiais foi divulgada na conta da Marinha no Twitter, em mensagem que confirmou que no ponto de interesse informado pela Ocean Infinity, mediante observação realizada com um veículo submarino operado remotamente, a 800 metros de profundidade, houve uma identificação positiva do ARA San Juan.

Segundo indicou a Ocean Infítiny, que receberá 7,5 milhões de dólares pelo achado, o submarino estava localizado a 800 metros de profundidade, a 600 quilômetros da cidade de Comodoro Rivadavia, onde se tinha montado o centro de operações durante a busca.

Os trabalhos de busca no oceano, nos quais diversos países participaram nos primeiros meses, se delimitou a 430 quilômetros do litoral, em torno de uma área onde várias agências internacionais assinalaram que detectaram uma explosão horas depois do desaparecimento do submarino.

Foi no início do último mês de setembro que a empresa americana Ocean Infinity, contratada pelo governo argentino, retomou o rastreamento do leito marinho, mas também não teve sorte.

“O primeiro lugar onde eles começaram a buscar era onde ocorreu a última comunicação. Ali não estão. Nós começamos a pedir que comecem a buscar onde se escutaram os barulhos do casco”, afirmou na quinta-feira passada a irmã de Alberto Sánchez, tripulante do submarino, durante uma homenagem por ocasião do aniversário de um ano do desaparecimento.

O submarino argentino desapareceu no dia 15 de novembro do ano passado com 44 tripulantes a bordo, quando dirigia-se de Ushuaia a Mar del Plata.

O veículo participou de manobras no porto de Ushuaia e em 13 de novembro partiu de novo para Mar del Plata, trajeto no qual, a 400 quilômetros do litoral e dois dias depois, fez sua última comunicação.

Horas antes, o comandante havia alertado de uma falha provocada pela entrada de água por um conduto de ventilação que vazou no compartimento das baterias elétricas e produziu um princípio de incêndio.

Embora a Marinha argentina tenha garantido em várias ocasiões que essa falha foi “corrigida” e que o San Juan continuou navegando para Mar del Plata, o certo é que seu rastro foi perdido e nunca chegou ao porto dessa cidade, onde deveria ter atracado em 19 de novembro.

No meio de uma grande incerteza, várias agências internacionais relataram uma explosão horas depois do desaparecimento do submarino, perto donde se perdeu a sua pista.

Foi então que começou uma operação de busca sem precedentes na Argentina, na qual participaram navios de Rússia, Grã-Bretanha e Estados Unidos, e que finalmente terminou cinco meses depois.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


17/11


2018

General sai da equipe mas elogia sucessor

Folha de S. Paulo - Coluna Painel 

Por Fernanda Lima

 

O general da reserva Oswaldo Ferreira, que nesta semana abriu mão do ministério que ficará responsável pela área de infraestrutura no novo governo, tem feito elogios ao general Jamil Megid Júnior, cotado para assumir a pasta no seu lugar. Os dois se reuniram nesta sexta.

Integrantes do PP levarão à equipe de Bolsonaro a indicação do nome de Ana Pellini, secretária do Meio Ambiente do Rio Grande do Sul, para ocupar a pasta da área. Ela é ligada ao deputado Luis Carlos Heinze (PP-RS), da bancada ruralista.  (Folha)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


17/11


2018

PT pede para que Lula seja interrogado novamente

Folha de S. Paulo - Coluna Painel

Por Daniela Lima

 

Os advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entraram com recurso no Tribunal Regional Federal da 4ª Região para pedir que ele seja ouvido novamente no processo que trata do apoio da Odebrecht ao instituto que leva seu nome.

A defesa do ex-presidente argumenta que, com a exoneração de Moro, que interrogou Lula em setembro, é preciso refazer o depoimento e decidir quem irá julgar o caso.

A juíza Gabriela Hardt, que ouviu o petista em outra ação nesta semana, substitui Moro até a definição do novo titular.(FSP)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Já pensou se a moda pega? Protestos na França contra aumento de combustíveis deixam um morto e dezenas de feridos

marcos

Alguém pode informar onde anda Rosimay i Noronha, a Rapariga de Lula?


bm4 Marketing 4

17/11


2018

Rodrigo Maia volta à Presidência da República

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, assumiu interinamente o cargo de presidente da República enquanto Michel Temer estava na Guatemala

Estadão – Conteúdo

Depois de passar o período eleitoral sem ocupar a Presidência da República durante as viagens que Michel Temer fez ao exterior por restrições da legislação, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), voltou nessa quinta-feira (15) ao gabinete presidencial enquanto o emedebista estava na Guatemala, em visita oficial. Maia aproveitou o dia tranquilo, no meio do feriado da Proclamação da República, para receber a família no Palácio do Planalto.

Pai de cinco filhos - o mais novo, Felipe, nascido em janeiro deste ano -, Maia recebeu a visita dos pais, Mariangeles e César Maia (ex-prefeito do Rio de Janeiro), de parte dos filhos e sobrinhos. As crianças aproveitaram para fazer uma visita guiada pelo prédio projetado por Oscar Niemeyer.

Maia também fez fotos com os familiares no gabinete da Presidência e, em uma delas, postadas em rede social, o filho Rodrigo, de 3 anos, aparece sentado na cadeira presidencial, ao lado do pai e do avô. "Hoje (ontem), mais uma vez, assumi de forma interina a Presidência da República. E foi um dos dias mais especiais pela presença dos meus pais, Mariangeles, César Maia, dos meus sobrinhos Betina, Cesinha e Joaquim e parte dos meus filhos, Ana Luiza, Maria Antônia e Rodrigo", escreveu.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


17/11


2018

Presidente eleito não deveria se desdizer tanto

Era melhor que pensasse mais, ouvisse mais, antes de falar

Zuenir Ventura - O Globo

Bolsonaristas estão reclamando das críticas que a imprensa faz ao presidente eleito. Acham que é má vontade. “O homem ainda nem chegou e vocês já ficam em cima. Vocês só sabem falar mal.” Que se preparem. Quando “chegar” vai ser muito pior. É a sina do eleito. Ele tem que se acostumar.

Mas, para não dizer que é implicância, quero confessar que estou bem impressionado com sua disposição e energia física. Para quem levou uma facada, foi operado, anda com uma bolsa de colostomia e ainda vai sofrer outra cirurgia, é admirável. Ele não para, tem paciência para falar com dezenas de chatos diariamente e viaja a Brasília com a frequência com que vai ao Banco pegar dinheiro para o churrasco. Deve ser efeito do pão com leite condensado.

Outra coisa muito elogiada é a facilidade com que volta atrás no que diz, no que promete e no que ameaça. Afinal, a coerência não é um valor em si. Ser coerente no erro, por exemplo, não é qualidade. Mas convenhamos que seria preferível que ele não precisasse se desdizer tanto: era melhor que pensasse mais, ouvisse mais, antes de falar. Para quem age por impulso, até que ele tem errado pouco.

Essa afirmação, porém, foi posta em dúvida com a escolha do futuro ministro das Relações Exteriores. Ficou claro o que o presidente queria dizer quando pregava para o Itamaraty o fim do que chamava de “viés ideológico”. Ele não esclarecia que o viés ideológico a que se referia era o de esquerda. O de direita era desejado.

O filho do presidente que fez uma sabatina prévia do escolhido sabia o que estava fazendo. Não só o novo chanceler Ernesto Araújo é a imagem e semelhança do capitão reformado. Trumpista declarado, militante virtual das teses mais extremadas no seu blog, ele vai além: está à direita de seu ídolo, acrescentando hipóteses meio paranoicas.

Defende, por exemplo, a teoria conspiratória segundo a qual existe um projeto “globalista” que pretende transferir o poder do Ocidente para a China, “a China maoísta que dominará o mundo”. Os colunistas Merval Pereira Bernardo Mello Franco procuraram tranquilizá-lo, informando que o maoísmo foi abandonado em 1978. Não sei se adiantou, porque faz parte do complô também o que denuncia como “climatismo”, que na realidade é o esforço mundial de reduzir as emissões de carbono.

Essa transferência de poder global só não acontecerá porque Donald Trump não vai deixar e porque ele, nosso chanceler, se propõe — modéstia à parte — a “ajudar o Brasil e o mundo a se libertarem da ideologia globalista”.

Os colunistas Merval Pereira e Bernardo Mello Franco procuraram tranqulizá-lo...

Quer dizer: mudando de viés estamos salvos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Esse Bolsofake só dá cagada. Só tem curso de paraquedista, quando tá falando ele bota macaíba na boca.

marcos

Desenrolada era Dilma Jumenta!



17/11


2018

República de Curitiba na Esplanada

Parte da Polícia Federal torce para que Moro traga para Brasília delegados que atuaram na Lava-Jato

Bela Megale - ÉPOCA

Alçada ao status de super-herói com a operação Lava Jato, a Polícia Federal aplaudiu de pé a decisão do presidente eleito Jair Bolsonaro de nomear o juiz Sergio Moro para ministro da Justiça. Poucas horas depois do anúncio, realizado na manhã de ontem após a visita de Moro a Bolsonaro no Rio, associações de agentes e delegados emitiram às pressas notas parabenizando o futuro chefe. É sob o comando da pasta que estão o diretor-geral da PF e toda a corporação.

Agora, grande parte da PF torce para que Moro traga para Brasília os delegados de Curitiba que ajudaram a transformar a Lava Jato na maior operação de combate à corrupção do país. Policiais defendem que Moro promova o atual superintendente da Polícia Federal do Paraná, Maurício Valeixo, a diretor-geral da corporação, cargo mais alto da PF. Outro nome que está na boca da entidade é o do delegado Igor Romário de Paula, chefe da unidade de combate ao crime organizado no Estado. Ambos têm credenciais. Superintendente no Paraná desde dezembro, Valeixo atuou em Brasília como diretor da divisão de Investigação e Combate ao Crime Organizado (Dicor) de 2015 a 2017. Já Igor Romário está desde 2014 na linha de frente da Lava Jato no Paraná em contato constante com Moro e a força-tarefa.

Hoje, porém, o atual diretor-geral da Polícia Federal, Rogério Galloro, tem trabalhado intensamente para manter-se no cargo. Tem dedicado sua agenda à aproximação de políticos próximos a Bolsonaro. Integrantes da cúpula da PF, no entanto, avaliam que a facada que o capitão reformado levou durante a campanha e as críticas de seus apoiadores sobre a investigação do episódio conduzida pela corporação devem pesar contra Galloro.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


17/11


2018

Maldição da Casa Civil assedia Onyx Lorenzoni

Josias de Souza

Deslocado por Jair Bolsonaro da periferia da Câmara para o epicentro do poder, Onyx Lorenzoni, o ministro extraordinário da transição de governo, experimenta a sensação de enfiar um dedo na fava de mel, lamber o dedo e vislumbrar as dádivas do mundo. Porém, Onyx talvez tenha de começar a fugir das abelhas antes mesmo de chegar ao Planalto. A maldição da Casa Civil chegou mais cedo para ele.

Mede-se o tamanho da encrenca pela quantidade de veneno estocado. A banda militar do futuro governo acha que Onyx puxa o tapete do general Oswaldo Ferreira, hoje um ex-quase-futuro-superministro da Infraestrutura. A ala política avalia que Onyx coloca azeitonas demais na empada do seu partido, o DEM. Escanteado, o PSL lança fachos de luz na direção dos pés de barro de Onyx.

Colecionador de desafetos, Onyx é assediado por uma síndrome que costuma perseguir os ocupantes do principal gabinete do quarto andar do Palácio do Planalto: a praga dos superpoderes. Para complicar, os superpoderes do futuro chefe da Casa Civil começam a esbarrar em superpoderes maiores do que os seus —como os do clã Bolsonaro e o de Paulo Guedes, o Posto Ipiranga.

Na era petista, a Casa Civil foi ocupada por seis personagens. Um está prestes a voltar para a cadeia (Dirceu), outro está atrás das grades (Palocci), uma terceira foi fisgada na Operação Zelotes (Erenice), dois encrencaram-se nas franjas da Lava Jato (Mercadante e Gleisi) e uma outra sofreu impeachment depois de ser vendida ao eleitorado como supergerente impecável (Dilma). Sob Temer, a Casa Civil abriga matéria-prima para a Polícia Federal (Padilha).

O que distingue Onyx de superministros que o antecederam é o fato de que, no seu caso, a urucubaca chegou antes da posse. Quando encostou seu mandato no projeto político de Bolsonaro, Onyx considerava-se capaz de fazer o bem para o capitão. Hoje, ele precisa verificar se consegue parar de fazer mal a si mesmo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Ao defender a saída dos médicos cubanos do Brasil, Bolsofake defendeu os Direitos Humanos(??), coisa que ele e o fã clube é contra a todo momento. Confesso que tá engraçado ver os bolsominions entrando em contradições todos os dias, só para defender as asneiras que o Bolsofake fala. KKKK

Fernandes

Em dois anos, cubanos ganham preferência a médicos brasileiros.

Fernandes

Eleitor do Bozo não precisa de médico cubano. Um veterinário resolve !!

marcos

João Vacarri neto

marcos

Colega de Delúbio, Paulino land rover, João Vavarri, Humberto Costa



17/11


2018

Temer indeciso se veta ou não aumento para o STF

Estadão Conteúdo

O presidente Michel Temer encerrou nesta sexta-feira uma rápida passagem de 24 horas pela Guatemala, onde participou da Cúpula Ibero-americana na cidade de Antigua. Após discurso protocolar no plenário da reunião, em que defendeu a austeridade fiscal como forma de combater a desigualdade, Temer falou por três minutos com jornalistas. Temer disse que está preocupado com o impacto econômico do reajuste dos ministros do STF, mas garantiu que ainda não decidiu se veta o aumento.

“Ainda estou examinando. Não pode haver nenhum agravo econômico ou perda para a União ou para os Estados”, disse. “Mandei fazer uma avaliação e ainda tenho tempo para decidir sobre isso mais adiante.” O reajuste foi aprovado pelo Senado na semana passada. De acordo com o texto, os salários dos ministros passariam de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil. O presidente tem até o dia 28 para decidir se veta ou não o aumento.

Sobre o impacto da retirada dos médicos cubanos do programa Mais Médicos, Temer disse já ter orientado o Ministério da Saúde a contratar substitutos. “Vamos abrir vagas, não só por meio de concursos, mas com contratações para suprir a eventual falta de médicos cubanos”, afirmou.

O presidente ainda comentou rumores de que funcionários do Itamaraty teriam recebido mal a nomeação do embaixador Ernesto Fraga Araújo como novo chanceler brasileiro - e de que o futuro governo já estaria pensando em substitui-lo. Temer disse que o tema deve ser tratado exclusivamente pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Carniça junto com Bolsofake.

marcos

Mas quem mandou matar Celso Daniel?



17/11


2018

Porta de saída

Julianna Sofia – Folha de S.Paulo

Foi na fervura dos protestos de 2013 —início do processo de desestabilização que desembocou no impeachment da presidente Dilma Rousseff três anos mais tarde— que o então governo petista anunciou em julho um ambicioso pacote de medidas para socorrer a saúde.

O programa Mais Médicos aspirava rever de forma radical a formação de profissionais no país, com foco prioritário na atenção básica, reformulando currículo e propondo, entre outras iniciativas, uma espécie de serviço civil obrigatório: os alunos precisariam trabalhar dois anos no SUS para obtenção do registro. No pacote, também a ampliação de vagas nos cursos de medicina (principalmente no interior) e uma maior oferta de postos na residência médica. A meta era prover um adicional de 40 mil médicos até 2025.

Até lá, como medida emergencial, abria-se a contratação de intercambistas, com a destinação de profissionais nacionais e estrangeiros para áreas remotas ou de maior vulnerabilidade e pobreza. No anúncio, Dilma defendeu o que viria a ser uma das bandeiras de sua reeleição. “Até que tudo isso aconteça, eu pergunto a vocês: quem vai atender aos brasileiros que não têm acesso médico até que todo esse processo amadureça e aconteça?” 

Na primeira rodada do preenchimento de urgência, apenas 10,5% das vagas foram ocupadas, o que levou o governo a recorrer à importação de cubanos —a vinda dos profissionais da ilha castrista, já havia sido ensaiada antes do lançamento do Mais Médicos, mas fora congelada devido à repercussão negativa.

Com todos os senões técnicos e ideológicos, o programa de Dilma foi se desmilinguindo pelo caminho. Chegou a parar no Supremo Tribunal Federal —onde foi absolvido. A criação do serviço obrigatório teve morte instantânea enquanto outras medidas agonizam, como o aumento de vagas para residência e a interiorização da graduação.

Sem fazer a lição de casa, o Brasil mais vez usou a entrada de emergência, mas lacrou a porta de saída.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Ao defender a saída dos médicos cubanos do Brasil, Bolsofake defendeu os Direitos Humanos(??), coisa que ele e o fã clube é contra a todo momento. Confesso que tá engraçado ver os bolsominions entrando em contradições todos os dias, só para defender as asneiras que o Bolsofake fala. KKKK

Fernandes

Eleitor do Bozo não precisa de médico cubano. Um veterinário resolve !!

marcos

É lamentável um país que elege uma Jumenta e um vice corrupto ( Temer) com o voto dos burros encantados por um Cotó

Fernandes

Eleitor do Bozo não precisa de médico cubano. Um veterinário resolve !!

Fernandes

Não desmerecendo os nossos Médicos, mas se tivessem estudado em Cuba, realmente seriam MÉDICOS, não ostentadores de status.



17/11


2018

Bolsonaro lançou o Menos Médicos

Bernardo Mello Franco – O Globo

A sete semanas da posse, Jair Bolsonaro contratou a primeira crise do novo governo. A saída de Cuba do Mais Médicos pode deixar 24 milhões de brasileiros sem assistência básica de saúde. Ninguém poderá dizer que ele não se empenhou por este desfecho.

Na campanha, o presidente eleito fez ofensas e ameaças aos médicos vindos da ilha. Hoje eles somam 8.332. A maioria atua em periferias ou grotões onde os doutores brasileiros não querem trabalhar.

“Vamos expulsar com o Revalida os cubanos do Brasil”, discursou o então candidato em agosto, do alto de um trio elétrico em Presidente Prudente.

Em outra fala, divulgada nas redes sociais, ele inflou os números do programa e prometeu “dar uma canetada mandando 14 mil médicos lá para Cuba”. Acrescentou que os profissionais poderiam se alojar em Guantánamo, onde os EUA mantêm uma prisão militar.

Os médicos cubanos não escolheram o regime que governa sua terra natal, mas se tornaram alvo da cruzada de Bolsonaro contra os “vermelhos”. Na campanha, o discurso pode ter rendido votos. No governo, ameaça gerar um apagão na saúde dos mais pobres.

Em cinco anos, mais de 20 mil cubanos passaram pelo Mais Médicos. Em um terço dos municípios atendidos, foram os únicos a aceitar as vagas oferecidas pelo programa. Hoje são ampla maioria em aldeias indígenas e comunidades ribeirinhas.

Além do Brasil, outros 66 países mantêm contratos de cooperação médica com a ilha. O dado mostra que a importação de doutores não é invenção do PT, como costuma sugerir o presidente eleito.

O adeus dos cubanos era questão de tempo, mas Bolsonaro reagiu com irritação ao anúncio de Havana. Na quarta-feira, ele comparou os profissionais a “escravos” e chegou a dizer que não haveria comprovação “de que eles sejam realmente médicos”. Conversa de palanque, porque o programa exige diploma superior e conhecimento dos protocolos do SUS.

O discurso agressivo esconde o verdadeiro problema: o novo governo parece não ter ideia de como substituir os cubanos que deixarão o país. Até aqui, só conseguiu organizar o lançamento do Menos Médicos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

FIM DO PRÉ-SAL, PETROBRAS, EMBRAER, SATÉLITE, ALCÂNTARA, SUBMARINO, AMAZÔNIA, MAIS MÉDICOS,FARMÁCIA, CASA E ESTUDO. FIM DO BRASIL!

Fernandes

Ao defender a saída dos médicos cubanos do Brasil, Bolsofake defendeu os Direitos Humanos(??), coisa que ele e o fã clube é contra a todo momento. Confesso que tá engraçado ver os bolsominions entrando em contradições todos os dias, só para defender as asneiras que o Bolsofake fala. KKKK

Fernandes

Eleitor do Bozo não precisa de médico cubano. Um veterinário resolve !!

Fernandes

O único deputado que votou contra os direitos das domesticas, diz que médicos cubanos são escravos.

Fernandes

Bolsonaro vai anistiar todas as parcelas do FIES, afinal trabalhar para pagar faculdade é uma escravidão.



17/11


2018

ACM Neto quer primeiro ouvir propostas de Bolsonaro

Diante da divisão do seu partido, o presidente do DEM, ACM Neto, diz que vai primeiro ouvir as propostas de Bolsonaro para o país, para só depois submeter à executiva nacional da sigla a tese de apoio formal ao novo governo, de acordo com a agenda que lhe for apresentada.

O dirigente do DEM se encontrará na quarta (21) com Onyx Lorenzoni (DEM-RS), que vai comandar a Casa Civil.

Uma ala do partido resiste a apoiar o novo governo e tem procurado desestimular a ideia, mas um grupo expressivo está pronto para aderir a Bolsonaro. (FSP - Coluna Painel - Por Daniela Lima)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


17/11


2018

Ele ainda tem força: Temer emplaca aliado no Sebrae

Com apoio empresarial antes de deixar poder

Folha de S. Paulo - Coluna Painel 

Por Daniela Lima

 

O presidente Michel Temer e os líderes das três maiores confederações empresariais do país selaram acordo para manter controle sobre o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), uma das organizações financiadas pelo bilionário Sistema S.

Um aliado de Temer, o ex-deputado João Henrique Sousa, será o novo presidente da entidade, com mandato garantido até o fim do governo Jair Bolsonaro. O presidente eleito não foi chamado a participar do entendimento.

Embora o Sebrae seja uma organização do setor privado, vários dos seus programas são desenvolvidos em parceria com o governo federal, que ocupa 5 das 15 cadeiras do conselho deliberativo que é sua principal instância


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

É lamentável Dilma Jumenta e Temer Corrupto, com o voto popular dos Burros encantados

Fernandes

Eleitor do Bozo não precisa de médico cubano. Um veterinário resolve !!

Fernandes

É lamentável um País que tem Temer como presidente, Neymar como ídolo, Sérgio Moro como herói e bolsofake como mito.

Fernandes

Bolsonaro nem assumiu o cargo e já fez tanta besteira, imagine depois da posse, essa culpa eu não tenho

Fernandes

Se você votou no Bolsonáro achando que ia ter mais médicos? Melhor já ir se acostumando!


Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores