ArcoVerde

08/11


2018

Bolsonaro diplomado no Dia dos Direitos Humanos

Será no Dia dos Direitos Humanos (10 de dezembro) a data escolhida pelo Tribunal Superior Eleitoral para a diplomação de Jair Bolsonaro. A data foi antecipada devido à cirurgia a que ele será submetido no dia 12. A recebeu críticas do escritor e teólogo Leonardo Boff (foto).

"É um escárnio o TSE diplomar no dia dos Direitos Humanos,10 de dezembro, alguém que louva a tortura e tem como herói um torturador Brilhante Ustra e admira Hitler. Perderam o bom senso e o auto respeito. Ofendem a todas as vítimas do regime militar de 64. Indignamo-nos e repudiamos".


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Mistério. De repente, Bozonazi parou de dizer que as urnas eletrônicas são fraudadas.

Fernandes

Luciano Hang, o Dono da Havan Que Gastou 12 Milhões nas Fake News de Bolsonaro no WhatsApp, Deve R$ 168 Milhões ao INSS!!!

marcos

Segundo Ciro Gomes, Esse Leonardo Boff é um Bosta!

Fernandes

QUERO VER SE O CAPITÃO JAIR FODÃO VAI TER CORAGEM DE VETAR O AUMENTO DE SALÁRIO DOS DOS JUÍZES COMO A PRESIDENTA DILMA FEZ

Fernandes

Após Bolsonaro decretar fim do Ministério do Trabalho começa na Republica de Curitiba a demissão em massa dos cobradores de ônibus


Asfaltos

Confira os últimos posts



15/11


2018

Bolsonaro pode flexibilizar porte do porte de arma

Coluna Esplanada - Leandro Mazzini

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) poderá flexibilizar as regras de porte e posse de arma sem depender do Congresso Nacional, onde tramita, há seis anos, um projeto (PL 3722/2012) que prevê a revogação do Estatuto do Desarmamento. Existem regulações do sistema de armas - permitidas e restritas - que são estabelecidas por meio de portarias normativas do Exército.

Para cumprir uma das promessas de campanha, Bolsonaro e ministros poderão propor a flexibilização destas normativas técnicas sem ter que passar pela avaliação de deputados e senadores. O autor da proposta na Câmara, deputado Rogério Peninha Mendonça (MDB/SC), tem sinalizado que, com o novo Congresso "mais conservador" a partir de 2019, são maiores as chances de mudar as regras.

Atualmente, estão em análise no Congresso mais de 160 propostas que defendem mudanças ou extinção do Estatuto do Desarmamento. O projeto de Rogério Peninha é o mais avançado: foi aprovado em comissão especial e está pronto para votação no plenário da Câmara.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

É lamentável um País que tem Temer como presidente, Neymar como ídolo, Sérgio Moro como herói e bolsofake como mito.

Fernandes

Chora não , marco héterogoy. Bolsofake nem assumiu ainda e a paciência da população já está acabando.

marcos

Nazista de braços dados com Israel. Só na cabeça das mortadelas!

marcos

Agora vou comprar minha Arma.

Fernandes

EU TORÇO ENTUSIASTICAMENTE PRA DAR ERRADO SIM.O NAZISMO JAMAIS PODERÁ DAR CERTO. ENTENDERAM CAMBADA DE OTÁRIOS?



15/11


2018

O Senado sou eu veio

O Senado terá ampla renovação, mas não o suficiente para que pessoas como Renan (e, antes dele, Sarney) deixem de ter a cara da Casa. Renan já foi quatro vezes presidente do Senado, e isso não acontece por acaso.

Ele é situação ou oposição, depende do que for mais conveniente. Pode apoiar Bolsonaro, claro, desde que para ele isso valha a pena.

Flávio Bolsonaro, na entrevista à Bandeirantes, criticou “a prática de alguns parlamentares de criar dificuldades para extorquir o presidente em busca de cargos”. Pois é. E é com eles que é preciso negociar. Ou derrotá-los na batalha parlamentar.  (Brickmann)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/11


2018

Bolsonaro diz que só confia na mãe e no pai

'Cem por cento só confio no meu pai e na minha mãe', diz Bolsonaro sobre Onyx

Presidente eleito afirmou que ministro é a melhor pessoa para explicar suspeita de caixa dois

Daniel Gullino, Eduardo Bresciani e Mateus Coutinho – O Globo

O presidente eleitoJair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira que o ministro extraordinário da transição, Onyx Lorenzoni, é a melhor pessoa para responder sobre a suspeita de que ele tenha recebido R$ 100 mil em caixa dois da J&F, controladora da JBS, nas eleições de 2012. Questionado se ainda tinha 100% de confiança em Onyx, que foi indicado para ocupar a Casa Civil, Bolsonaro disse que só tem esse nível de confiança no seu pai e na sua mãe. Parte superior do formulário

— O Onyx é a pessoa mais adequada para responder à pergunta de vocês. Ele é a pessoa mais adequada. Pelo que sei, ele não é réu em nada. 100% (de confiança), ninguém. 100% só confio no meu pai e na minha mãe — afirmou Bolsonaro, durante entrevista coletiva no Centro Cultura Banco do Brasil (CCBB) de Brasília, onde a equipe de transição está se reunindo.

No ano passado, Onyx confirmou ter recebido R$ 100 mil da empresa em 2014, não declarados à Justiça Eleitoral, conforme dito por delatores. No entanto, de acordo com o jornal “Folha de São Paulo”, uma planilha entregue à Procuradoria-Geral da República (PGR) indica que ele teria recebido outros R$ 100 mil em 2012, também via caixa dois. Naquele ano, Onyx não disputou a eleição, mas era presidente do DEM no Rio Grande do Sul.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Juíza diz que Lula não é acusado de ser o dono do sítio; mas de ser o beneficiário das obras no sítio de Bittar Pode isso, héterogoy?



15/11


2018

Viviane Senna cotada para o Ministério da Educação

Viviane Senna tem reunião secreta com equipe de Bolsonaro

Presidente do Instituto Ayrton Senna é nome mais lembrado para o MEC

Talita Fernandes e Gustavo Uribe – Folha de S.Paulo

Cotada para assumir o Ministério da Educação, Viviane Senna, presidente do Instituto Ayrton Senna, se reuniu na manhã desta quarta-feira (14) em Brasília com a equipe de Jair Bolsonaro (PSL).

O encontro foi confirmado à Folha pela assessoria do instituto por meio de nota. "O Instituto Ayrton Senna foi convidado pela equipe do governo eleito para apresentar um diagnóstico e caminhos de melhoria da educação brasileira."

Segundo pessoas que integram o gabinete de transição, o nome de Viviane é estudado para assumir a Educação do próximo governo. Ainda durante a campanha, a presidente da ONG visitou Bolsonaro em sua casa, no Rio de Janeiro. 

Viviane é irmã de Ayrton Senna, piloto tricampeão brasileiro de Fórmula 1 que morreu em acidente em maio de 1994 enquanto competia na Itália.

Com o objetivo de não chamar a atenção, Viviane se reuniu com o futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, em uma agenda secreta, fora do escritório da transição.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Duas bostas.



15/11


2018

Crise com Mais Médicos é a mais grave até agora

Helena Chagas

Pelo jeito, será a duras penas que o presidente eleito Jair Bolsonaro aprenderá a diferença entre o discurso fácil de campanha e a responsabilidade pelos atos de governo. Depois da confusão sobre a transferência da embaixada brasileira em Israel, que colocou em risco nosso pujante comércio com os países árabes, e outros vaivéns, o episódio que levará à retirada de quase nove mil médicos cubanos do país é, sem dúvida, a mais grave consequência de sua incontinência verbal.

Grave porque, acima e além de qualquer ideologia ou troca de desaforos internacionais, está a retirada do atendimento médico a milhões de brasileiros que vivem nas periferias das grandes cidades e nos grotões do interior.

Os médicos cubanos não vieram parar aqui por acaso, nem por uma irresistível afinidade ideológica com o governo do PT. Aqui chegaram para preencher vagas nas unidades básicas de saúde que os médicos brasileiros não quiseram ocupar. É bom lembrar: o primeiro ato do programa Mais Médicos foi oferecer esses empregos a médicos brasileiros. Poucos se interessaram, e déficit na relação medico-pacientes no Brasil continuou enorme até a chegada dos cubanos. Ainda é grande, mas se você fizer uma pesquisa junto aos pacientes da periferia verá que eles preferem ter os médicos cubanos do que médico algum.

A decisão de Cuba, provocada pelas palavras do novo presidente brasileiro e pelas exigências anunciadas pelo novo governo, deve representar, de quebra, o fim do Mais Médicos. Os brasileiros não vão preencher essas vagas. Outros estrangeiros serão desencorajados pela necessidade de fazer o Revalida, principal obstáculo ao exercício da medicina aqui por médicos formados no exterior.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Juíza diz que Lula não é acusado de ser o dono do sítio; mas de ser o beneficiário das obras no sítio de Bittar Pode isso, héterogoy?



15/11


2018

Quem tem voto

Bolsonaro se elegeu bem, deu um tiro no alvo ao nomear Sérgio Moro para o Ministério, está fazendo uma esplêndida campanha de “gente como a gente” na Internet – veja, ele come hambúrguer no balcão em vez de ir a um restaurante de luxo, veja, ele corta o cabelo no mesmo barbeiro de sempre, veja, ele estava sentado no chão do aeroporto esperando a partida do avião, em vez de ir a uma sala VIP, veja, ele foi ao açougueiro do bairro comprar carne para fazer churrasco para os seguranças – mas isso tudo, se ao menos hoje lhe dá popularidade, não é levado em conta quando negocia com os parlamentares.

Aí é preciso colocar em vigor a lei da reciprocidade: ou o parlamentar ganha prestígio, associando-se a alguma iniciativa que lhe dê votos, ou é preciso encontrar outra maneira de envolvê-lo nos projetos do Governo. Não é essencial, sempre, que haja distribuição de cargos ou de vantagens contabilizáveis; mas é preciso achar a fórmula que leve a maioria dos 513 deputados e 81 senadores a se agregar àquilo que o Governo achar necessário. Espera-se que as velhas fórmulas, transportáveis em malas e envelopes, tenham perdido a antiga popularidade após a Lava Jato.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/11


2018

Por Onyx, Jair Bolsonaro adota um redutor ético

Josias de Souza

Jair Bolsonaro aplicou um redutor no discurso anticorrupção que havia entoado na campanha eleitoral. Ao comentar a notícia sobre investigação que vincula seu chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, com uma nova suspeita de caixa dois, Bolsonaro declarou: ''É muito difícil hoje em dia você pegar alguém que não tenha alguns problemas, por menores que sejam. Os menores, logicamente, nós vamos ter que absorver. Se o problema ficar vultoso, você tem que tomar uma providência''.

Onyx já havia admitido, no ano passado, o recebimento de R$ 100 mil no caixa dois na campanha de 2014. Documentos exibidos pela Folha de S.Paulo revelam que delatores da JBS acusaram o ministro de Bolsonaro de apanhar por baixo da mesa outro repasse ilícito de R$ 100 mil em 2012. Onyx chamou o noticiário de “requentado”. Atribuiu a novidade a um hipotético “terceiro turno” da disputa presidencial. Ele atacou o jornal, insinuando que tem um viés petista.

Onyx pode ser a mais imaculada das criaturas. Mas há um procedimento aberto contra o futuro ministro na Procuradoria da República. E não será com lero-lero ou ataques à imprensa que o ministro irá se explicar. A integridade é como a gravidez. Nenhuma mulher pode estar um pouquinho grávida, assim como não pode haver um político um pouco honesto. Ou Bolsonaro entende que não é hora de fixar gradações para a honestidade ou desmoralizará rapidamente o esforço anticorrupção que Sergio Moro promete implementar

 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

bm4 Marketing 5

14/11


2018

Chefe da ONU: eleição foi fruto de desinformação

A alta comissária de Direitos Humanos da ONU, Michelle Bachelet, mencionou o Brasil nesta quarta-feira, 14, para exemplificar comoa "desinformação" influenciou nas eleições presidenciais.

"Em alguns países, um volume amplo de dados está sendo coletado por meio de monitoramento, e são usados para determinar pontuações pessoais ou negando acesso às oportunidades", alertou Bachelet, em discurso na Universidade de Genebra.

"Em alguns países, um volume amplo de dados está sendo coletado por meio de monitoramento, e são usados para determinar pontuações pessoais ou negando acesso às oportunidades", alertou Bachelet, em discurso na Universidade de Genebra.

"Essa relação entre inteligência artificial e a coleta de dados sobre nossas personalidades e escolhas vão um passo além quando são usadas, por atores públicos ou privados, para manipular nossos pensamentos e mudar nossas escolhas", alertou. "Isso não é ficção científica", disse. "Seja na eleição presidencial dos EUA, no referendo sobre o Brexit no Reino Unido ou nas recentes eleições no Brasil e Quênia, onde pesquisas falsas e desinformação foram amplamente compartilhadas, estamos vendo um aumento do uso de campanhas de desinformação e robôs nas redes sociais para influenciar opiniões e escolhas de eleitores individuais", alertou.  (BR 247)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


14/11


2018

Recado: Maia tem os interesses dele, e eu os meus

Recado de Bolsonaro

Francisco Leali - Globo

Formalmente, o presidente eleito Jair Bolsonaro tem dito que vai se manter distante da disputa pela presidência da Câmara dos Deputados. Mas o recado dado hoje não parece nada bom. Pelo menos para os planos do presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que planeja se manter no cargo.

Bolsonaro deixou claro que não vai dar aval, fazer força ou mesmo indicar minimamente à sua bancada que Maia é o homem. E falamos da bancada do PSL, a segunda maior da Casa. E Bolsonaro avisou isso antes mesmo de se reunir com o presidente da Câmara. Numa entrevista, adiantou o que diria ao presidente da Câmara. O "bolsonarês" nem precisaria de tradução, mas numa livre interpretação, teríamos: “Rodrigo tem os seus interesses e eu tenho os meus.”

- Nós não vamos interferir nas eleições na Mesa (da Câmara) como um todo, até porque nós não reunimos a bancada ainda, a bancada é em fevereiro.

- Não tenho nada a me opor a ele (Maia), existem outros candidatos também muito bons se lançando e nós vamos esperar a bancada, afinal de contas o presidente não pode se envolver diretamente nessa questão. Isso não é bom para o governo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


14/11


2018

Temer pressionado a vetar reajuste de ministros

Reynaldo Turollo Jr. e Gustavo Uribe - Folha de S.Paulo

Sob pressão para vetar reajuste salarial para o Poder Judiciário, o presidente Michel Temer não se comprometeu nesta quarta-feira (14) a sancionar proposta que concede um aumento de 16,38% aos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal).

A posição, diferente da adotada por ele em agosto, foi manifestada em encontro, no Palácio do Jaburu, com os ministros da Suprema Corte José Dias Toffoli e Luiz Fux e dos Direitos Humanos, Gustavo Rocha. 

Com a postura do presidente, os ministros da corte tiveram a impressão, de acordo com relatos, de que surtiram algum efeito as pressões para que ele vete a proposta. Nos últimos dias, além do presidente eleito Jair Bolsonaro, setores da opinião pública e parcela dos governadores eleitos têm defendido que ele não conceda o aumento.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


14/11


2018

Geddel é réu por fraude na liberação de créditos da CEF

O Globo

O ex-ministro Geddel Vieira Lima e os ex-presidentes da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha e Henrique Eduardo Alves , todos do MDB, viraram réus na última terça-feira no processo relacionado à Operação Cui Bono, que investiga fraudes na liberação de créditos pela Caixa Econômica Federal .

Geddel chegou a ser vice-presidente do banco, enquanto os ex-parlamentares, segundo o Ministério Público Federal ( MPF ), tinham influência na área. A denúncia foi aceita ontem pelo juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara da Justiça Federal de Brasília. Outras 15 pessoas também vão responder ao processo, entre elas o doleiro Lúcio Funaro, que tornou-se delator e é apontado pelos investigadores como operador do MDB, e o ex-vice-presidente da Caixa Fábio Cleto, que foi indicado por Cunha para o posto.

O magistrado deu dez dias para as defesas dos réus apresentarem respostas à acusação e 15 dias para a Polícia Federal apresentar um relatório “pormenorizado sobre os bens e respectivas destinações apreendidos no interesse deste processo”. As transações financeiras que são alvo do processo envolvem os grupos Marfrig, Bertin, J&F, BR Vias e Oeste Sul Empreendimentos Imobiliários. Ao longo das investigações, as empresas sempre negaram as irregularidades.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


14/11


2018

Deputado pede que Governo identifique beneficiários fraudulentos do Bolsa Família

Em sessão plenária hoje, o deputado estadual Alberto Feitosa elogiou a iniciativa do Governo de Pernambuco de criar a Nota Fiscal Solidária, que garantirá um pagamento anual de até R$ 150,00 às famílias integrantes do Bolsa Família. Porém, o parlamentar ressaltou, ontem, durante reunião no Palácio do Campo das Princesas para apresentação dos detalhes do projeto, uma intervenção para que seja implantado um controle de identificação daqueles que recebem o benefício de forma ilegal.

Segundo Feitosa, o combate à fraude ao programa foi pauta das últimas eleições, quando foi prometido pelo presidente eleito Jair Bolsonaro o pagamento do 13º salário para os beneficiários do Bolsa Família, partindo do pressuposto que os recursos para a viabilização de tal promessa serão oriundos dos valores que hoje são repassados para aqueles que recebem o benefício do programa através de fraudes. Com isso, o Governo do Estado abriu mão de também pagar o 13º salário aos beneficiados, como prometido em campanha, e criou a Nota Fiscal Solidária.

“O Bolsa Família é um ganho importante para mais de 1 milhão de famílias pernambucanas e, existem informações que 10% dessas pessoas, representando o total de 100 mil, recebem de forma indevida. Por isso, antes de implantar uma ação como essa, devemos fazer uma auditoria. Não podemos alimentar quem está fraudando um importante projeto reconhecido internacionalmente. Seria uma medida exemplar a nível nacional, caso seja tomada pelo Estado”.

Feitosa afirmou ter ouvido diversos exemplos de pessoas que tem vínculo empregatício, possuem automóveis e que recebem mensalmente o benefício. O deputado ainda informou que sua assessoria já está estudando formas de apresentar uma contribuição ao projeto visando estabelecer um instrumento de controle. Uma delas seria o recadastramento dos beneficiados em Pernambuco que seriam alcançados pela Nota Fiscal Solidária.

NOTA FISCAL SOLIDÁRIA – Com a Nota Fiscal Solidária, ao realizar um compra de itens de cesta básica, o beneficiário informará o CPF, que será acrescentado na Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e), acumulando créditos para a restituição em até um ano. A ação tem o intuito de estimular a emissão voluntária da NFC-e por parte dos estabelecimentos comerciais e atuar no combate à sonegação fiscal.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


14/11


2018

Lula: Sou dono do sítio ou não?

No início do depoimento do ex-presidente Lula, ele questionou a juíza Gabriela Hardt se era dono ou não do sítio de Atibaia em São Paulo. A substituta de Sérgio Moro respondeu: “Isso é o senhor que tem que responder. Se começar com esse tom, a gente vai ter problema”, afirmou.

O advogado José Roberto Batochio também atacou. Mas recebeu uma advertência da magistrada: “O senhor orientou o seu cliente sobre o processo ou precisa sair para explicar?” Ao se voltar ao ex-presidente, a juíza reafirmou: “É o tempo de responder às minhas perguntas. Está claro? Está claro que não vou ser interrogada?”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Esse Lula é uma lágrima de Cristo.

marcos

Não Lula o sítio não é seu. É do seu laranja e o dinheiro gasto na reforma pela OAS e Odebrecht foi Toco descontado das Planilhas da Petrobras, Ladrão cabra safado!!



14/11


2018

Lula nega notas de reforma encontradas na casa dele

O ex-presidente Lula prestou depoimento sobre o Sitío de Atibaia, hoje, para a juíza Gabriela Hardt, sucessora de Sérgio Moro nos processos da Lava Jato, em Curitiba. Lula foi questionado sobre notas de reformas encontradas na casa dele pela Polícia Federal. O ex-presidente negou que conhecia as notas de reforma e outra sobre a compra de uma capa de piscina para o Sítio de Atibaia. Lula atribuiu a compra da capa à ex-primeira-dama, Marisa Letícia.

O ex-presidente passou cerca de três horas. Após o depoimento, na Justiça Federal de Curitiba, Lula voltou para a carceragem da Polícia Federal, escoltado por um forte aparato de agentes armados.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Esse Lula é uma lágrima de Cristo.

marcos

No tempo dos governos Petistas até tapioca era comprada com cartão corporativo. Pense numa Corrupção!

marcos

Lula diz: Doutora a marisa levou todo o dinheiro do Roubo com ela. O cara acusar a própria esposa, isso é uma Carniça!

Fernandes

Enquanto uns e outro vai gastar 12 milhões com carros blindados, Lula não usava nem colete e Dilma usava bike.

Fernandes

Por que será que o Lula não precisava de carro blindado!?



14/11


2018

Deputado apresenta Compaz a comitiva norte-americana

O Compaz Governador Eduardo Campos recebeu, hoje, representantes do Comitê Pernambuco-Georgia (EUA) para uma visita das instalações Centro Comunitário da Paz localizado no Alto Santa Terezinha, na Zona Norte do Recife. O deputado estadual Lucas Ramos (PSB) recebeu a comitiva formada por pernambucanos e norte-americanos e apresentou as potencialidades do equipamento que há mais de dois anos vem transformando a realidade da população de 10 bairros. Durante duas horas, o grupo acompanhou a rotina do centro e pôde conferir as atividades oferecidas pela Prefeitura do Recife e Governo de Pernambuco à sociedade.

“O exemplo bem sucedido do Compaz desperta a atenção de outros países e temos orgulho em apresentar os avanços alcançados. O centro tem papel importante nas políticas de inclusão social e segurança pública, funcionando como uma verdadeira fábrica de cidadania que diminui os números da criminalidade e aumenta os índices de felicidade”, comentou Lucas Ramos. Desde que foi inaugurado, cerca de 30 mil pessoas são atendidas por mês pelos serviços oferecidos no local de terça a domingo.

O alcance do Compaz surpreendeu positivamente os norte-americanos. A presidente do Comitê, Sharon Anderson, ressaltou que equipamentos como o centro oferecem a oportunidade de mudança de vida. “O conceito é maravilhoso. A população está começando a perceber que mais polícia e mais controle não funcionam para garantir a segurança. Além disso, o Compaz liberta as pessoas e as empodera para que elas possam fazer as mudanças nas suas vidas, um equipamento que eu desejaria ver replicado em diversas comunidades do mundo”, afirmou. 

O Comitê Pernambuco-Georgia compõe a rede Partners of America que, junto com outros 18 comitês do Brasil e mais de uma centena em todo o continente americano, integram os povos e promovem o desenvolvimento econômico e social mútuo. Criado há 50 anos, desempenha atividades como intercâmbio técnico e profissional, apoio a ONGs locais, incentivo aos esportes e formação de jovens.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


14/11


2018

FBC representa Brasil em agendas com organismos de integração latino-americana

No segundo dia de agendas institucionais com dirigentes e integrantes do Parlamento do Mercosul, em Montevidéu (Uruguai), o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) reuniu-se, hoje, com o secretário-geral da Associação Latino-Americana de Integração (Aladi), Alejandro de La Peña. Sediada na capital uruguaia, a Aladi é um organismo intergovernamental formado pelo Brasil e por mais 12 nações latino-americanas com objetivos econômicos e de integração social e tecnológica da região.

“Além de estabelecer acordos comerciais entre os países-membros, a Associação atua para a tomada de ações convergentes direcionadas ao estabelecimento de um mercado comum latino-americano, cria mecanismos de cooperação tecnológica e científica, facilita a abertura dos mercados e busca reduzir tarifas alfandegárias para eliminar obstáculos administrativos e técnicos entre as nações que integram o grupo”, explica Fernando Bezerra.  
 
Criada em agosto de 1980 por meio do Tratado de Montevidéu, a Aladi é composta por Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai, Chile, Bolívia, Colômbia, Cuba, Equador, México, Venezuela, Peru e Panamá.
 
Após o encontro com Alejandro de La Peña, o senador reuniu-se com o secretário de Relações Institucionais do Parlamento do Mercosul (Parlasul), Rafael Reis. E almoçou com o embaixador Bruno de Risios Bath, delegado permanente junto à Associação Latino-Americana de Integração e ao Mercado Comum do Sul.
 
Ontem, Fernando Bezerra representou o Congresso Nacional brasileiro na 59ª Sessão Ordinária do Parlasul e também acompanhou reuniões de duas comissões permanentes do colegiado: de Assuntos Econômicos e de Desenvolvimento Regional. No mesmo dia, o senador encontrou-se com a diretora da Secretaria do Mercosul, Linda Rabbaglietti; o embaixador Bruno Bath e a coordenação da Unidade Técnica do Fundo de Convergência Estrutural do bloco (Focem).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores