ArcoVerde

08/11


2018

Parlamentares querem aumento

Após a aprovação do reajuste de 16% para ministros do Supremo Tribunal, ontem, pelo Senado, há uma movimentação no Congresso para aumentar salários de senadores e deputados e, consequentemente, do presidente da República e demais ministros. Nos bastidores, fala-se que a proposta será feita por várias mãos. Líderes de partidos pretendem assinar dois decretos legislativos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Joesley confirma depósito de U$D 150 Milhões para Dilma Jumenta. Assim é bom demais. E o Trabalhador assalariado como fica Jumenta corrupta?

Fernandes

QUERO VER SE O CAPITÃO JAIR FODÃO VAI TER CORAGEM DE VETAR O AUMENTO DE SALÁRIO DOS DOS JUÍZES COMO A PRESIDENTA DILMA FEZ


Asfaltos

Confira os últimos posts



10/12


2018

Conselho da Sudene avalia aplicação de R$ 24,3 bi em recursos para o NE

Empreendedores que desejam investir no Nordeste devem começar 2019 com uma boa notícia: o Conselho Deliberativo da Sudene avalia, amanhã, em Brasília, as prioridades de aplicação de mais de R$ 24 bilhões para financiamentos de projetos na área de atuação da autarquia. O valor estará disponível através de operações de crédito que envolvem os Fundos Constitucional (FNE) e de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE).

Grande parte da pauta a ser apreciada pelo colegiado máximo da Sudene diz respeito às diretrizes de aplicação e programação de recursos dos fundos regionais. Com orçamento previsto de R$ 23,7 bilhões para o FNE em 2019, o Banco do Nordeste (BNB), agente operador do fundo, estima a aplicação de R$ 8 bilhões para a área de infraestrutura, R$ 15,4 bilhões para os demais setores (agricultura, pecuária, indústria, agroindústria, turismo e comércio / serviços) e R$ 300 milhões para o Programa de Financiamento Estudantil (FIES). Já o Fundo de Desenvolvimento do Nordeste, administrado pela Sudene, soma R$ 650 milhões para o financiamento de projetos para o ano que vem.

Os conselheiros também irão apreciar outras duas propostas que visam aperfeiçoar a administração do FNE: a criação de uma ouvidoria e de um comitê de acompanhamento. A primeira vai atender sugestões e reclamações de agentes econômicos e de suas entidades representativas quanto aos processos normativos e operacionais do fundo constitucional. A instituição do comitê, por sua vez, busca aumentar o diálogo e integração entre os atores governamentais e não-governamentais que tenham interesse na aplicação dos recursos do FNE, facilitando a divulgação de informações.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


10/12


2018

Turma do Fom-Fom realiza ação em Fernando de Noronha

Fernando de Noronha é um dos destinos mais procurados por turistas para as festividades de fim de ano, com isso, acontece o aumento da população na ilha em decorrência do réveillon. Para a conscientização, o governador Paulo Câmara determinou que técnicos da Coordenadoria de Educação de Trânsito do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco – DETRAN-PE, acompanhados da Turma do Fom-Fom, realizassem a campanha “A Turma do Fom-Fom na Ilha”.

No local, foram realizadas ações educativas nos bares com a entrega de medalhas para premiar os amigos da vez, squeeze, bafômetros descartáveis, distribuição de panfletos, em português e inglês, esclarecendo valores e punições e, quem participou das brincadeiras, recebeu uma foto polaroide. Além disso, a creche ‘Bem Me Quer’ e a escola ‘Arquipélago’ receberam a visita dos educadores de trânsito e da Turma do Fom-Fom com o teatro de fantoches.

Com o objetivo de alertar os motociclistas para os elevados números de acidentes envolvendo motos, palestras foram ministradas com dicas sobre boa conduta, segurança no trânsito e as medidas que podem ser tomadas para evitar riscos a própria vida no trânsito serão dadas especificamente para os motociclistas da ilha.

Segundo o diretor presidente do Detran, Charles Ribeiro, o objetivo das ações é atingir crianças, adolescentes, jovens e adultos, com o intuito exclusivo de reduzir consideravelmente o número de acidentes no estado. “Muitos condutores já assimilaram a importância de se precaver, mas, infelizmente, uma parcela ainda insiste em descumprir a Lei e o fazem de forma deliberada, cientes que colocam em risco não apenas a própria vida, mas também a vida de outras pessoas. Por isso, estamos com essa campanha na Ilha de Fernando de Noronha, usando as atividades educativas para trabalhar desde a base, com as crianças, até o público mais adulto, alertando a população para que curtam as festas tranquilos”, enfatizou Ribeiro.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


10/12


2018

Ipem-PE inicia operação de Natal

O Instituto de Pesos e Medidas de Pernambuco (Ipem-PE) realiza, entre os dias 10 e 14 de dezembro, a Operação Especial de Natal. Durante a ação, agentes fiscais do instituto percorrerão, em todos os estados do Brasil, o comércio varejista e atacadista para examinar se os brinquedos, as bicicletas de uso infantil, as luminárias natalinas tipo mangueira e as luminárias natalinas tipo pisca-pisca atendem aos regulamentos estabelecidos pelo Inmetro.

A iniciativa tem como objetivo verificar se o mercado está comercializando apenas produtos certificados ou em conformidade com os regulamentos. Durante a fiscalização serão inspecionados se os produtos estão sendo comercializados com o conjunto de informações obrigatórias como: dados do fabricante ou do importador, CNPJ da empresa fabricante, país de origem e indicação de faixa etária (caso de brinquedos e bicicletas). Todas as informações devem estar escritas em português.

Quanto às luminárias natalinas, elas devem ser seguras e fabricadas atendendo aos requisitos estabelecidos na regulamentação, tanto no que se refere às informações quanto na sua manipulação. Por esse motivo, existe uma especial atenção aos seus plugues, que devem estar certificados compulsoriamente e no padrão brasileiro, que são mais seguros, e não podem ser fabricados com material ferroso, evitando danos à instalação elétrica e risco de incêndio.

De acordo com a Coordenadora de Qualidade Industrial do Ipem-PE, Lelia Pinheiro, é preciso checar se os produtos atendem aos requisitos obrigatórios. “É fundamental que a compra destes produtos seja feita somente no mercado formal para evitar produtos falsificados ou de procedência duvidosa. É importante observar se as informações obrigatórias constam na embalagem dos produtos”.

Os estabelecimentos em que forem encontradas irregularidades terão até dez dias para apresentar defesa ao Instituto e estarão sujeitos às penalidades previstas na lei, com multas que variam de R$ 100,00 a R$ 1,5 milhão. Os consumidores podem apresentar denúncias por meio da Ouvidoria do Ipem-PE pelo telefone 0800 081 1526 ou pelo e-mail: [email protected].


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


10/12


2018

Moro defende apuração sobre caso envolvendo ex-assessor do filho de Bolsonaro

Do G1

O futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, defendeu, hoje, uma apuração sobre as movimentações bancárias de um ex-assessor de Flávio Bolsonaro consideradas suspeitas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).

Flávio é filho do presidente eleito, Jair Bolsonaro, e elegeu-se senador neste ano. Segundo o Coaf, um dos seus ex-assessores, Fabrício José de Carlos Queiroz, movimentou mais de R$ 1,23 milhão, entre 1º de janeiro de 2016 e 31 de janeiro de 2017.

Ainda de acordo com o Coaf, Queiroz depositou R$ 24 mil na conta da futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro.

Na semana passada, ao ser questionado sobre o tema ao final de uma entrevista, Moro se retirou sem comentar o relatório do Coaf. Nesta segunda, porém, falou rapidamente sobre o caso.

De acordo com o futuro ministro da Justiça, o presidente eleito "já apresentou os esclarecimentos" sobre os fatos e, se o caso não for esclarecido, deve ser investigado.

"Os fatos têm que ser esclarecidos, o presidente já apresentou os esclarecimentos, têm outras pessoas que precisam prestar os seus esclarecimentos, e os fatos, se não forem esclarecidos, têm que ser apurados. Eu não tenho como eu ficar assumindo esse papel", afirmou o futuro ministro.

Na mesma entrevista, Moro afirmou que não cabe a ele, como futuro ministro, dar explicações sobre o caso, mas sim às pessoas citadas no relatório.

"Fui nomeado para ser ministro da Justiça, não cabe a mim dar explicações sobre isso. O que existia no passado do ministro da Justiça opinando sobre esses casos concretos é inapropriado", disse Moro.

"O ministro da Justiça não é uma pessoa que deve ficar interferindo em casos concretos, e eu, na verdade, nem sou ainda ministro da Justiça. Então tiveram pessoas cobrando uma posição, mas, assim, as pessoas [citadas] que têm que prestar os esclarecimentos", complementou.

Na última semana, Bolsonaro disse que o dinheiro quitou uma dívida de Queiroz com ele próprio e foi depositado na conta da futura primeira-dama por "questão de mobilidade", pois ele tem dificuldade para ir ao banco em razão da rotina de trabalho.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Desculpa marco mortadela de Camaragibe. Um dia triste para o Brasil e para toda a humanidade. Quando vemos um odioso fascista diplomado como Presidente de nossa nação!

marcos

Chora não mortadela Fascista, pega tua cartilha gay e vai passar o Natal em Curitiba na calçada da PF.

Fernandes

CASO BOLSONARO-QUEIROZ PREOCUPA MILITARES. As movimentações financeiras atípicas de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) causam preocupação e desconforto entre integrantes do governo de transição, principalmente militares. Os desdobramentos do caso assumem dimensões políticas negativas para o governo que sequer tomou posse e atingem a imagem do presidente eleito, Jair Bolsonaro.

Fernandes

PATRIMÔNIO DE R$ 15 MILHÕES DOS BOLSONARO É SUSPEITO E TEM INDÍCIOS DE LAVAGEM. O esquema Bolsonaro-Queiroz que emergiu na semana passada pode ser apenas a ponta do iceberg que envolve o clã Bolsonaro: Jair e seus filhos, Flavio, Eduardo e Carlos, que se sustentam em tese apenas com suas remunerações na vida político-parlamentar, tiveram um salto espantoso no patrimônio familiar nos últimos anos: até 2008, a família declarava à Justiça Eleitoral bens em torno de R$ 1 milhão; este ano, declarou R$ 6,1 milhões; mas há indícios graves de lavagem de dinheiro e de uso da estratégia de subavaliação patrimonial; segundo valores de mercado, os bens dos Bolsonaro já alcançam mais de R$ 15 milhões.



10/12


2018

Prefeitura leva água mineral às escolas de Caruaru

O município de Caruaru, no Agreste pernambucano, a 130 km do Recife, agora conta com água mineral em todas as escolas da cidade. A iniciativa da Prefeitura visa a saúde dos alunos que dispõem de água limpa e de qualidade para o consumo no ambiente escolar.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


10/12


2018

Fim do financiamento privado não acabou com caixa 2

A proibição do financiamento privado nas campanhas eleitorais não acabou com o caixa 2, as deixou mais caras e contribuirá para incrementar a corrupção. A conclusão de “Poder econômico, financiamento eleitoral e não concretização da constituição”, tese acadêmica que concedeu ao advogado Walber de Moura Agra o título de livre docência pela Faculdade de Direito do Largo São Francisco (USP), na última quinta-feira. 

“A comprovação é que os gastos de 2018, formalizados, foram maiores que os gastos de 2014”, diz Agra, para quem este não foi o pior traço da última eleição. “O mais significativo é que houve fraudes exacerbadas no impulsionamento, campanhas nacionais sem formalizações de gastos, contribuições empresariais abundantes noticiadas pela mídia de forma ilegal, aumento do caixa dois, contribuições de autofinanciamento”.
 
Para Agra, a ocultação de gastos vai gerar um efeito de ilícitos no futuro. “O poder econômico sempre tenta cooptar o poder político”, diz o professor. “Se evitarmos o financiamento privado, ele será desviado para outras searas, como o lobby, a corrupção, o presidencialismo de coalizão e o abuso de poder político”.
 
Sobre o pleito de 2018, ele afirma que há o que se investigar, sobre o uso do caixa dois. “Estamos apenas começando a desvendar os fatos ocorridos em 2018”, diz Agra, que foi o autor da ação de investigação judicial eleitoral impetrada pelo PDT de Ciro Gomes depois que a Folha de S. Paulo denunciou, em outubro, supostas irregularidades no financiamento do uso de redes sociais pela campanha de Jair Bolsonaro. “É possível rastrear estes problemas, mas será que haverá interesse?”
 
Doutor em Direito Constitucional pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e Universidade de Firenze, na Itália, Agra obteve a livre-docência no Largo do São Francisco com um trabalho que teve por objetivo confrontar a vedação ao financiamento empresarial de campanhas com fatos jurídicos, econômicos, sociais e tecnológicos a partir dessa proibição. 
 
A conclusão do estudo do jurista mostra que as mudanças foram para pior.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Desculpa marco mortadela . Um dia triste para o Brasil e para toda a humanidade. Quando vemos um odioso fascista diplomado como Presidente de nossa nação!

marcos

Chora não mortadela fascista vai pra Curitiba

Fernandes

PATRIMÔNIO DE R$ 15 MILHÕES DOS BOLSONARO É SUSPEITO E TEM INDÍCIOS DE LAVAGEM. O esquema Bolsonaro-Queiroz que emergiu na semana passada pode ser apenas a ponta do iceberg que envolve o clã Bolsonaro: Jair e seus filhos, Flavio, Eduardo e Carlos, que se sustentam em tese apenas com suas remunerações na vida político-parlamentar, tiveram um salto espantoso no patrimônio familiar nos últimos anos: até 2008, a família declarava à Justiça Eleitoral bens em torno de R$ 1 milhão; este ano, declarou R$ 6,1 milhões; mas há indícios graves de lavagem de dinheiro e de uso da estratégia de subavaliação patrimonial; segundo valores de mercado, os bens dos Bolsonaro já alcançam mais de R$ 15 milhões.



10/12


2018

Lava Jato prende prefeito de Niterói

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves (PDT), foi preso, hoje, em um desdobramento da Operação Lava Jato deflagrado pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio da Subprocuradoria-Geral de Justiça de Assuntos Criminais e de Direitos Humanos (SUBCDH/MPRJ) e do Grupo de Atribuição Originária em Matéria Criminal (GAOCRIM/MPRJ). O chefe do Executivo foi denunciado à Justiça com o ex-secretário municipal de Obras do município Domício Mascarenhas de Andrade e mais três empresários do ramo de transporte público rodoviário.

Todos são acusados de integrar uma organização criminosa para a prática dos crimes de corrupção ativa e passiva. Segundo o Ministério Público, o esquema foi articulado para o recebimento de propina paga por empresários do setor aos agentes públicos da cidade. De acordo com a investigação realizada pelo sub-procuradoria em parceria com a Polícia Civil, entre os anos de 2014 e 2018, foram desviados aproximadamente R$ 10,9 milhões dos cofres públicos para pagamentos ilegais.

A pedido do Ministério Público, o Tribunal de Justiça expediu, além de mandados de prisão preventiva, ordens de busca e apreensão contra os acusados.

A ação é um desdobramento da Operação Lava Jato no âmbito da Justiça Estadual, após adesão do Ministério Público aos termos e condições do acordo de colaboração premiada celebrado pelo empresário Marcelo Traça com o Ministério Público Federal e do compartilhamento de provas autorizado pelo Juízo da 7a Vara Federal.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Oi, e esse prefeito não é o orgulho de Ciro Gomes. kkkkkk


bm4 Marketing 5

10/12


2018

Bolsonaro se reúne com governadores e bancadas

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, embarca, na manhã de hoje, para Brasília onde permanece até quarta. Hoje, ele participa da cerimônia de diplomação no TSE, às 16h. Amanhã, ele se reúne com representantes de bombeiros e policiais militares, com o governador eleito de Santa Cataria, Comandante Moisés (PSL), com Onyx Lorenzoni e com a bancada do PSD.

Na quarta-feira, o presidente encontra as bancadas do DEM, do PP e do PSB em reuniões distintas, além do governador eleito do Rio Grande do Sul, o tucano Eduardo Leite. Todos os encontros ocorrem à tarde, após almoço da turma de 1977 da Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), no Clube do Exército, informa o Broadcast Político.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


10/12


2018

Segura o rojão, Capitão Marvel!

A seita vermelha não desiste, never, jamais. Faz parte da natureza do fanatismo, revela o Profeta Adalbertovsky em sua cantoria nas montanhas da Jaqueira. “Está escrito – maktub – nas estrelas do cordão encarnado. Os zumbis vão cumprir a ameaça de boicotar o governo em todas as estações da temporada. Em 16 anos no poder, eles infestaram os venenos vermelhos nos gânglios, nos neurônios e nas tripas do Brazil. Eles foram repudiados nas urnas, mas ainda arrebatam milhões de devotos. Agora exercem a lógica do cinismo ao chamar os adversários de fascistas.

“Eles construíram lendas nas cabeças dos brasileiros. Foi criada a lenda da corrupção do bem e da corrupção do mal. Os corruptos da esquerda e da caterva vermelha serão sempre proclamados inocentes, acima da lei e da ordem. Existe também a lenda das ditaduras do bem e as ditaduras do mal. O ideal, segundo a mundiça vermelha, seria ressuscitar o Muro de Berlim, construído em 1961 para separar a maldade imperialista ocidental da pureza comunista na Alemanha Oriental, cujo regime fracassou.

“O regime comunista de Cuba, inaugurado com fogos de artifício e fuzilamentos em 1959, é considerado o modelo da ditadura do bem. Centenas de milhares de rebeldes já foram fuzilados, torturados e presos. Passados 59 anos os cubanos permanecem escravizados pelos ditadores genocidas Fidel, Raul Castro e seus vassalos. A ditabranda civil-militar do Brazil, vigente desde 1964 até a anistia em 1979, livrou nosso País de uma ditadura comunista e a mundiça vermelha ainda hoje roga praga contra o regime de arbítrio.

“Estamos em guerra, todos sabem. Tratados internacionais proíbem a utilização de armas químicas tipo napalm, gás sarin, agente laranja. Os zumbis vermelhos recorrem a armas bacteriológicas. A ex presidente incompetente vai liberar ventos orgânicos de teores tóxicos. O guru da seita expele coliformes verbais. Seus devotos lançam venenos de escorpiões, jararacas e cascavéis. Segura o rojão, Capitão Marvel!” A cantoria do Profeta Adalbertovsky está postada no Menu Opinião. Metam os peitos!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

PATRIMÔNIO DE R$ 15 MILHÕES DOS BOLSONARO É SUSPEITO E TEM INDÍCIOS DE LAVAGEM. O esquema Bolsonaro-Queiroz que emergiu na semana passada pode ser apenas a ponta do iceberg que envolve o clã Bolsonaro: Jair e seus filhos, Flavio, Eduardo e Carlos, que se sustentam em tese apenas com suas remunerações na vida político-parlamentar, tiveram um salto espantoso no patrimônio familiar nos últimos anos: até 2008, a família declarava à Justiça Eleitoral bens em torno de R$ 1 milhão; este ano, declarou R$ 6,1 milhões; mas há indícios graves de lavagem de dinheiro e de uso da estratégia de subavaliação patrimonial; segundo valores de mercado, os bens dos Bolsonaro já alcançam mais de R$ 15 milhões.

Fernandes

Não reprima seus sentimentos. Peide feliz!



10/12


2018

Agora vão bater nos meus filhos, diz Bolsonaro

Mônica  Bergamo – Folha de S.Paulo

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, comentou com parlamentares numa reunião na semana passada que “agora vão começar a bater nos meus filhos”, segundo um dos presentes.

A afirmação, feita dois dias antes da revelação de que um ex-assessor do deputado Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) movimentou R$ 1,2 milhão de forma atípica, foi interpretada posteriormente como uma tentativa de “vacina” diante do que explodiria pouco depois.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

PATRIMÔNIO DE R$ 15 MILHÕES DOS BOLSONARO É SUSPEITO E TEM INDÍCIOS DE LAVAGEM. O esquema Bolsonaro-Queiroz que emergiu na semana passada pode ser apenas a ponta do iceberg que envolve o clã Bolsonaro: Jair e seus filhos, Flavio, Eduardo e Carlos, que se sustentam em tese apenas com suas remunerações na vida político-parlamentar, tiveram um salto espantoso no patrimônio familiar nos últimos anos: até 2008, a família declarava à Justiça Eleitoral bens em torno de R$ 1 milhão; este ano, declarou R$ 6,1 milhões; mas há indícios graves de lavagem de dinheiro e de uso da estratégia de subavaliação patrimonial; segundo valores de mercado, os bens dos Bolsonaro já alcançam mais de R$ 15 milhões.

Fernandes

Bozo disse que caso fosse eleito iria atrás dos corruptos, nem foi preciso ir longe, a casa dele tá cheia de corruptos.!



10/12


2018

O poder do ministro

No avião, antes da decolagem, um cidadão que reconheceu o ministro Ricardo Lewandowski disse que o Supremo era uma vergonha e que ele tinha vergonha de ser brasileiro.

O ministro o ameaçou de prisão, o cidadão insistiu.

Lewandowski chamou a Polícia Federal para prendê-lo.

Os federais entraram no avião, mas não prenderam ninguém: o cidadão prometeu não dizer mais nada ao ministro nem tumultuar o voo de forma alguma, e foi liberado para viajar.

A ordem de prisão – bem, deixa pra lá.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


10/12


2018

Receita cobra de Nardes sobre suposta propina

Órgão apontou débito de R$ 1,2 milhão, o que fez investigadores considerarem o suborno comprovado

Fábio Fabrini - Folha de S.Paulo

A Receita Federal notificou o ministro Augusto Nardes, do TCU (Tribunal de Contas da União), e determinou que ele pague impostos e multa por supostamente receber, sem recolher tributos, R$ 2,5 milhões —dinheiro que, segundo investigação, corresponde a uma propina de esquema de corrupção no Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais).

Conforme Operação Zelotes, Nardes obteve o dinheiro para recrutar um grupo de lobistas que comprou decisões do órgão favoráveis à RBS, conglomerado de comunicação que atua no Sul. Os julgamentos supostamente fraudados anularam um débito que ultrapassa R$ 1 bilhão em valores atualizados.

Em 2001, a RBS foi autuada pela Receita a pagar R$ 258 milhões após uma fiscalização apontar que o grupo deixou de recolher tributos referentes a ganho de capital na compra e venda de participações em empresas.

O recurso do grupo não prosperou, e o caso foi parar no Carf, espécie de segunda instância da Receita. 
Em março daquele ano, uma empresa do ministro, a N&P Planalto Soluções e Negócios, fez um contrato de parceria com a SGR para prestar consultoria e assessoria à RBS. De acordo com a investigação, os serviços não foram prestados e o contrato visava dar fachada legal a pagamentos ilícitos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

bairton eixeira

NÃO DÁ EM NADA.



10/12


2018

Marcelo: novos documentos sobre filho de Lula

O conteúdo dos e-mails reforça o que já foi delatado

Mônica Bergamo- Folha de S.Paulo

Marcelo Odebrecht anexou novos e-mails ao processo sobre a relação da empreiteira com Luís Claudio Lula da Silva, o filho caçula do ex-presidente Lula. O conteúdo dos documentos reforça o que já foi delatado.

Em sua colaboração, o ex-executivo da empreiteira Alexandrino Alencar afirmou que Lula pediu ajuda para Luís Cláudio iniciar a carreira empresarial. Segundo ele, a empreiteira pagou um orientador para ajudá-lo a colocar de pé a empresa Touchdown Promoções e Eventos Esportivos, que organizava um campeonato de futebol americano.

Odebrecht teria contratado também a empresa Concept para trabalhar no marketing da liga de futebol americano que o filho do ex-presidente queria criar no Brasil.

A defesa de Luís Claudio apresentou recibos que mostram que ele pagou pela contratação da Concept, o que esvaziaria as declarações do executivo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


10/12


2018

E agora capitão?

Após admitir que não informou à Receita Federal suas transações financeiras com um ex-assessor de seu filho, Jair Bolsonaro tem duas opções, dizem especialistas. A mais amarga é esperar o fisco agir. Ele pode ser obrigado a recolher imposto e multa por ter omitido os pagamentos que recebeu.

Ao falar sobre o caso no sábado (8), Bolsonaro afirmou que o empréstimo não foi declarado porque foi “se avolumando” com o tempo. “Não posso de um ano para o outro, ah, mais 10 mil, mais 15 mil”, disse. “Se eu errei, eu arco com a minha responsabilidade perante o fisco, sem problema nenhum.”

A outra possibilidade seria o presidente eleito retificar suas declarações à Receita, informando às autoridades o empréstimo de R$ 40 mil que afirma ter feito ao policial Fabrício José de Queiroz. Nesse cenário, Bolsonaro ficaria livre de punição, explica um advogado.  (Folha Painel)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

PATRIMÔNIO DE R$ 15 MILHÕES DOS BOLSONARO É SUSPEITO E TEM INDÍCIOS DE LAVAGEM. O esquema Bolsonaro-Queiroz que emergiu na semana passada pode ser apenas a ponta do iceberg que envolve o clã Bolsonaro: Jair e seus filhos, Flavio, Eduardo e Carlos, que se sustentam em tese apenas com suas remunerações na vida político-parlamentar, tiveram um salto espantoso no patrimônio familiar nos últimos anos: até 2008, a família declarava à Justiça Eleitoral bens em torno de R$ 1 milhão; este ano, declarou R$ 6,1 milhões; mas há indícios graves de lavagem de dinheiro e de uso da estratégia de subavaliação patrimonial; segundo valores de mercado, os bens dos Bolsonaro já alcançam mais de R$ 15 milhões.

Fernandes

Bozo disse que caso fosse eleito iria atrás dos corruptos, nem foi preciso ir longe, a casa dele tá cheia de corruptos.!



10/12


2018

O manda-chuva do PR

Questionado sobre sua disposição para patrocinar uma chapa alternativa na disputa pela presidência da Câmara dos Deputados, o manda-chuva do PR, Valdemar Costa Neto, disse que a sigla está 80% fechada com a candidatura de Rodrigo Maia (DEM-RJ) à reeleição.

Cadeiras no bailw - Na briga pela liderança da bancada do PSL, o deputado Delegado Waldir (GO) conta com o apoio da família de Bolsonaro, dizem dirigentes da sigla. O deputado eleito Major Vitor Hugo (GO) aposta na simpatia da ala militar do futuro governo.  (FSP)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


10/12


2018

Previdência: Guedes teme o bombardeio

Integrantes da equipe econômica de Jair Bolsonaro (PSL) apostam que o futuro ministro Paulo Guedes só apresentará no próximo ano a proposta de reforma da Previdência que será encampada pelo novo governo.

Na avaliação desses colaboradores, Guedes considera suficientes os gestos feitos até aqui para indicar que as mudanças nas aposentadorias serão prioritárias.

Ele teme o bombardeio que sofreria se divulgasse detalhes do projeto agora, três meses antes de o Congresso começar a discuti-lo, dizem. (Painel)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha