ArcoVerde

08/11


2018

Parlamentares querem aumento

Após a aprovação do reajuste de 16% para ministros do Supremo Tribunal, ontem, pelo Senado, há uma movimentação no Congresso para aumentar salários de senadores e deputados e, consequentemente, do presidente da República e demais ministros. Nos bastidores, fala-se que a proposta será feita por várias mãos. Líderes de partidos pretendem assinar dois decretos legislativos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Joesley confirma depósito de U$D 150 Milhões para Dilma Jumenta. Assim é bom demais. E o Trabalhador assalariado como fica Jumenta corrupta?

Fernandes

QUERO VER SE O CAPITÃO JAIR FODÃO VAI TER CORAGEM DE VETAR O AUMENTO DE SALÁRIO DOS DOS JUÍZES COMO A PRESIDENTA DILMA FEZ


Asfaltos

Confira os últimos posts



12/12


2018

Gleisi relaciona massacre com proposta de eleito

A presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, relacionou o ataque que matou quatro pessoas na Catedral Metropolitana de Campinas, ontem, com as propostas do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), sobre armamento.

Para Gleisi, o País pode ter crimes com frequência em uma situação semelhante aos Estados Unidos. O comentário foi feito via Twitter.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

É verdade Gleisi.

Fernandes

Chacina de Campinas é um grito contra política de Bolsonaro. O assassinato de quatro pessoas no fim de uma missa na Catedral de Campinas, uma das grandes cidades de São Paulo, só pode surpreender quem faz questão de manter-se desinformado. Sabemos que é muito agradável imaginar que se poderia resolver problemas sociais gravíssimos — como a violência urbana — através de medidas instantâneas e espetaculares. Num país que acaba de assistir a eleição de um candidato a presidente que fez campanha pela liberação da venda de armas favorecendo o aumento da violência para combater a violência a chacina ajuda lembrar que essa visão deve ser enfrentada como prioridade. Antes que ocorram novas tragédias — todas previsíveis.

marcos

Olha que cara analfa esse Nehemias Fernandes, chamando sua presidenta corrupta, amante coxa de Gleici. Pô mortadela fascista volta para o Mobral.

arnaldo luciano da luz alencar ferreira

Isso é um caso. isolado, Gleisi deveria ter vergonha em falar em um caso de Surto mental, devia se preocupar com os mandantes da morte de Celso Daniel e com a maior quadrilha da HISTÓRIA DO BRASIL QUE É O PT.

bairton eixeira

Vai trabalhar para fazer jus ao salário.



12/12


2018

Humberto debate com Mujica união da esquerda

Ao lado de Fernando Haddad e outros companheiros do PT, o líder da Oposição ao governo Temer no Senado, Humberto Costa (PT-PE), visitou, ontem, o ex-presidente do Uruguai Pepe Mujica em seu sítio, nos arredores de Montevidéu, para tratar do cenário político dos dois países do Mercosul e da América Latina. Eles falaram sobre a união da esquerda para combater o fascismo e a extrema direita no continente.

Impressionado com a simplicidade do colega uruguaio, Humberto afirmou que ele deu uma verdadeira aula não só de história e política durante o bate-papo, mas também de humanidade. De acordo com o senador, Mujica demonstrou preocupação com o atropelo dos direitos humanos promovido por Jair Bolsonaro no Brasil e com a prisão política de Lula, há oito meses detido em Curitiba.

“Sem dúvida, saímos da casa dele com o espírito completamente renovado e acreditando cada vez mais na humanidade e numa sociedade mais justa. Ele é uma figura maravilhosa. O que nos preocupa, no momento, é a posse desse novo governo e a continuidade da perseguição sem fim ao ex-presidente Lula”, afirmou Humberto. 

O parlamentar contou que Mujica deixou claro a sua posição em relação a Lula. Ele mandou um recado aos brasileiros, dizendo que Lula é uma causa, e não somente um homem, e está no coração dos mais necessitados e carentes. “Isso é o melhor de Lula. O tempo passará. Estão construindo um mito. E contra os mitos não se pode lutar”, comentou o ex-presidente do Uruguai. 

Depois de deixar a casa de Mujica, Humberto e os demais membros do PT se reuniram com Javier Miranda, presidente da Frente Ampla (bloco de esquerda no país vizinho), e também participaram de um ato público em defesa da democracia brasileira e do ex-presidente Lula, na Casa Sindical Pepe D’Elia. 

A atividade foi organizada pelo Comitê em Defesa da Democracia e da Liberdade de Lula e contou com a presença da Bancada Progressistas do Parlasul, composta por parlamentares da Argentina, Bolívia, Brasil, Paraguai, Uruguai e Venezuela.

Humberto foi até o Uruguai esta semana para participar da última reunião do ano do Parlasul. Ele retorna ao Brasil hoje.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Que fique claro aos Bolsominions: Bolsonaro NÃO MANDA MAIS NADA! Elegeram um fantoche… Após o caso Bolsogate, se Bolsonaro piar contra as ordens das elites, à família anticorrupção vai toda pra papuda.

Fernandes

Chacina de Campinas é um grito contra política de Bolsonaro. O assassinato de quatro pessoas no fim de uma missa na Catedral de Campinas, uma das grandes cidades de São Paulo, só pode surpreender quem faz questão de manter-se desinformado. Sabemos que é muito agradável imaginar que se poderia resolver problemas sociais gravíssimos — como a violência urbana — através de medidas instantâneas e espetaculares. Num país que acaba de assistir a eleição de um candidato a presidente que fez campanha pela liberação da venda de armas favorecendo o aumento da violência para combater a violência a chacina ajuda lembrar que essa visão deve ser enfrentada como prioridade. Antes que ocorram novas tragédias — todas previsíveis.

marcos

Olha que quatro Ladões Fascistas!

Fernandes

bairton. Não reprima seus sentimentos. Peide feliz!

bairton eixeira

Sr Mujica.Que tal MITO LULA LADRÃO O DOS CORRUPTOS DO BRASIL .Titulo eterno.



12/12


2018

Temer: PIB atingiria 3,5% se não tivesse ocorrido a greve dos caminhoneiros

O presidente Michel Temer afirmou, hoje, durante uma cerimônia no Palácio do Planalto, que o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro poderia ter atingido 3,5% se não tivesse ocorrido, em maio, a greve dos caminhoneiros que paralisou o país ao longo de 11 dias.

Segundo Temer, por conta da paralisação, as estimativas de crescimento foram refeitas e, atualmente, a previsão é de que a economia do país oscile, em 2018, entre 1,4% e 1,6%.

No entanto, antes de ser deflagrada a greve dos caminhoneiros, nenhuma previsão cogitava que o PIB poderia atingir o patamar de 3,5%.

O Produto Interno Bruto é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país e serve para medir a evolução da economia. Em 2016, o PIB teve uma retração de 3,5%. Em 2017, cresceu 1% e encerrou a recessão no país.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


12/12


2018

Governadores eleitos se reúnem com Moro e Toffoli

Um grupo de 23 governadores e dois vices eleitos participaram, hoje, de uma reunião com o futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, e o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli.

A pauta, segundo o governador eleito de São Paulo, João Doria, um dos organizadores do encontro, é para tratar de segurança pública, controle de fronteiras e sistema prisional.

A reunião é o segundo fórum de governadores promovido em Brasília desde a eleição de outubro. A ideia é que seja o encontro seja realizado mensalmente a partir do ano que vem para tratar de temas que envolvem os estados.

O primeiro encontro, há cerca de um mês, teve a presença do presidente eleito Jair Bolsonaro.

No início do evento, o ministro Toffoli fez um apelo aos governadores para que priorizem o diálogo a fim de solucionar disputas entre os estados.
“Se os temas são judicializados é porque os outros instrumentos de diálogo fracassaram. [...] Temos a necessidade de retomar diálogos para encontrar solução para temas que estão no STF”, disse.

Ele citou como exemplo a repartição de receitas entre os estados em que o Supremo deu prazo para estabelecer marco legal para solução de conflito.

Em tom conciliatório, o presidente do Supremo defendeu que a política retome "o protagonismo" e o Judiciário se recolha "ao seu papel tradicional".

"Passado um período de grande turbulência, desde os protestos de junho de 2013 até às eleições de 2018, é hora de a política retomar o protagonismo e o Judiciário se recolher ao seu papel tradicional, de resolver conflitos quando provocado", disse Toffoli. As informações são do Portal G1.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


12/12


2018

Deputado pernambucano se reúne com Bolsonaro

O deputado Ricardo Teobaldo, juntamente com a bancada do Podemos, foi recebido pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, em Brasília, onde o futuro chefe do executivo comanda o processo de transição. Durante o encontro, os parlamentares colocaram as prioridades e expectativas da bancada em relação ao novo governo. 

Na reunião com o presidente eleito, a bancada sinalizou a Bolsonaro a disposição de apoiar as reformas e as mudanças que o Brasil precisa. 

"Deixamos claro para o presidente a posição que tomaremos na Câmara. O governo terá nosso apoio parlamentar para tudo aquilo que for importante e relevante. Votaremos o que for necessário e fundamental para que as reformas e os avanços que os brasileiros desejam sejam realizados. Nós temos um compromisso com o país”, afirmou Ricardo Teobaldo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Caso de motorista de Flávio Bolsonaro indica lavagem de dinheiro. Ganhou destaque nos meios eletrônicos e nos jornais Estado e Folha de São Paulo dessa semana, um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF) que aponta a movimentação financeira de Fabrício José Queiroz, ex-motorista do Deputado Estadual e Senador eleito pelo Rio de Janeiro Flávio Bolsonaro, no valor de R$ 1,2 milhão, incluindo o depósito de um cheque de R$ 24 mil destinado a Michelle Bolsonaro, mulher do Presidente eleito, entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017. A movimentação do ex-motorista foi identificada na Operação Furna de Onça, realizada pelo Ministério Público Federal. Para membros do Ministério Público, considerando a incompatibilidade de renda com movimentação financeira, bem como o depósito na conta da futura primeira dama.



12/12


2018

A hora e a vez da bomba atômica tupiniquim?

Por Heitor Scalambrini Costa*

Historicamente a relação entre o uso da energia nuclear para fins energéticos e para fins militares é muito estreita. O Programa Nuclear Brasileiro surgiu durante a ditadura militar e, até hoje, atende demandas de setores das forças armadas, fascinados pelo poder que a energia nuclear lhes traz, e com a justificativa da necessidade de proteção e de segurança das nossas fronteiras, e de nossas riquezas.

No governo que tomará posse no próximo ano, o Ministério de Minas e Energia (MME) terá como ministro um almirante da marinha brasileira, pertencente ao grupo de interesse que vê a energia nuclear sob o aspecto militar. Pela sua biografia,  um defensor do uso da energia nuclear.

Em entrevista concedida (FSP 7/12/2018), o futuro ministro defendeu a conclusão de Angra III  (usina com potência instalada de 1.000 MW), onde já se investiu R$ 10 bilhões, e se prevê  mais R$ 16 bilhões para concluí-la. Um projeto dos anos de 1970, cuja tecnologia já está completamente ultrapassada, principalmente depois dos desastres de Chernobyl, Three Mile Island e Fukushima. Caso tal insanidade seja levada a frente, milhares de brasileiros e brasileiras sofrerão sérios riscos de uma grande desgraça. Além de preços finais da energia produzida ser o mais caro das fontes atuais. Em decisão que fere os interesses do povo brasileiro, o Conselho Nacional de Politica Energética (CNPE) em 9/10/2018, numa tentativa de viabilizar Angra III, dobrou a tarifa que irá remunerar a energia produzida pela usina. Passando dos atuais R$ 240,00/MWh para R$ 480,00/MWh. O que refletirá no aumento das contas de energia para os consumidores de todo o Brasil, que pagarão por uma obra indesejada.

Também nesta entrevista, o futuro ministro do MME defendeu o projeto do submarino nuclear brasileiro, que completou dez anos em 2018, cuja responsabilidade é da marinha brasileira, e já consumiu R$ 21 bilhões em recursos públicos, valor corrigido pela inflação. O custo estimado total do projeto, que inclui a construção do submarino nuclear, de quatro submarinos convencionais e da base naval responsável pela construção e manutenção das embarcações é hoje de R$ 32 bilhões.

Estas cifras mostram os vultuosos recursos despendidos pela União. Obviamente investimentos não prioritários, quando verificamos as necessidades concretas para o bom viver da população, como obras de saneamento,  educação, saúde, moradia, entre outras. Com recursos finitos disponíveis no país, as escolhas de gastos dependem das prioridades definidas pelo governo de plantão. E o governo eleito, a partir das declarações, nomeações e da constituição da “junta militar”, sic! ministério;  já mostrou suas reais intenções.

Um aspecto a ser ressaltado, e que não é dito publicamente, mas está presente na cabeça dos militares e de muitos civis, é a fabricação da bomba atômica. E assim o Brasil entrar no clube fechado dos países detentores desta arma nuclear. Não seria a primeira vez desta tentativa. Lembremos que um dos momentos mais sórdidos de nossa história foi o programa nuclear clandestino/paralelo. Iniciado no governo Ernesto Geisel, tinha o objetivo de garantir ao Brasil a tecnologia necessária para fabricar a bomba atômica (e ogivas para mísseis nucleares). Logo, porque não acreditar, que o que está por trás desta nomeação do almirante Bento Junior é a construção da bomba atômica?

É claro que ninguém confirmará, pois nossa constituição, e os acordos, pactos internacionais assinados pelo país proíbem a construção deste artefato bélico. O próprio Decreto no 9.600, de 5 de dezembro de 2018, consolidando as diretrizes sobre a Política Nuclear Brasileira, somente se refere ao uso pacífico da energia nuclear. Diga-se de passagem que este decreto, gestado pelo Comitê  de Desenvolvimento do Programa Nuclear Brasileiro, coordenado pelo  gabinete de Segurança Institucional da presidência da República, foi promulgado na surdina, as vésperas do término de um governo sem nenhuma credibilidade e atolado em denúncias de corrupção, sobre um tema no mínimo polêmico, sem nenhuma discussão ampla e democrática.

Dispomos de grandes reservas de urânio. Sabemos enriquecer o urânio, não somente para produção do combustível das usinas nucleo-elétricas, mas também para atingir os níveis de enriquecimento requeridos para a bomba.  Além da aproximação “onde o céu é o limite”, com os americanos, fundamental para “autorizar” a  construção da bomba. Então o que está faltando? Nada.

O momento é para um discussão com os diversos setores da sociedade brasileira sobre o que deseja o povo brasileiro em relação a energia nuclear. Produzir eletricidade a partir das usinas nucleares é ir na contramão do que acontece no mundo,  que está se distanciado desta opção, em prol das fontes renováveis de energia (Sol, vento, biomassa). E tornar o país detentor de uma bomba atômica não é o que necessitamos e queremos.

*Professor aposentado da Universidade Federal de Pernambuco


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


12/12


2018

Camaragibe pode ficar sem recursos para 2019

A Câmara de Camaragibe, através do presidente, vereador Roberto da Loteria (PTC), realiza, amanhã, durante a 80ª Reunião Ordinária, a votação dos projetos de lei de autoria do Executivo, referentes à Lei Orçamentária Anual (LOA), para o exercício de 2019, e ao Plano Plurianual (PPA). A LOA 2019 do município de Camaragibe prevê aproximadamente R$ 334 milhões em orçamento para o próximo ano.

Diante dos escândalos envolvendo o prefeito de Camaragibe e da insatisfação dos munícipes com a atual gestão, o presidente Roberto da Loteria alega que o Executivo vem interferindo nas atividades do Legislativo. Matérias importantes como a LOA e o PPA, que são de natureza orçamentária, correm o risco de não serem aprovadas neste mês de dezembro resultando em problemas financeiros para o município. “Através de manobra política, o prefeito tem se preocupado mais em anular a eleição da Comissão Executiva da Câmara para o biênio 2019/2020, mesmo com a decisão judicial na esfera de 2ª instância, provocando um conflito de interesse, em vez de se preocupar com o futuro da cidade”, afirma.

O presidente faz um apelo aos demais vereadores para comparecerem à sessão de quinta-feira, pois mais da metade dos parlamentares não estiveram na última reunião ordinária no dia 11 de dezembro, em virtude de uma manobra do prefeito. “Gostaria de pedir a compreensão dos pares desta Casa para contribuir na votação em trâmite normal da LOA e PPA, tendo em vista que, o município precisa dessa aprovação para que os serviços básicos da cidade como Saúde, Educação, ação social, pagamentos de servidores não paralisem”, enfatiza Roberto da Loteria.

O total da Dotação Orçamentária é de R$ 333.443.440.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

bm4 Marketing 6

12/12


2018

Para imitar Trump, novo governo indica que vai isolar o Brasil

Bernardo Mello Franco - O Globo

Em fevereiro, diplomatas de 35 países e territórios da América Latina e do Caribe desembarcaram em Brasília. O grupo se reuniu no Itamaraty para discutir respostas à crise global de refugiados. O encontro ajudou a articular o Pacto Global sobre Migração, apresentado nesta segunda-feira no Marrocos.

O ministro Aloysio Nunes Ferreira foi a Marrakech e discursou em defesa do documento. Instantes depois, seu sucessor usou as redes sociais para desautorizá-lo. Ele anunciou que o novo governo “se desassociará” do pacto. Em três tuítes, desmontou ao menos dez meses de trabalho da diplomacia brasileira.

O futuro ministro Ernesto Araújo alegou que a imigração, um problema que desafia países em todo o mundo, “não deve ser tratada como questão global”. O argumento se alinha às teorias de que a Terra é plana e de que o homem não foi à Lua. São teses em voga no submundo da internet, de onde parecem sair as novas diretrizes da política externa.

O pacto foi assinado por cerca de 160 países. Ao abandoná-lo, o Brasil se juntará a um pequeno grupo liderado por Donald Trump. A lista inclui Polônia, Hungria, e Áustria, nações governadas por populistas de extrema-direita. Na América do Sul, só o Chile escolheu seguir o mesmo caminho.

O anúncio de Araújo reforça os sinais de que o Brasil embarcará numa relação de vassalagem com Washington. Isso já ficou claro quando o presidente eleito atacou a China, ameaçou sair do Acordo de Paris e prometeu transferir a embaixada em Israel para Jerusalém. Os três gestos criaram atritos com países amigos e arriscam prejudicar as exportações brasileiras.

No caso da migração, a opção pelo isolamento tem um problema adicional. Hoje há cerca de um milhão de estrangeiros vivendo no país e pelo menos o triplo de brasileiros no exterior.

O pacto estabelece políticas que poderão proteger esses três milhões de brasileiros — um grupo mais numeroso do que a população do Distrito Federal. E, ao contrário do que sugeriu o futuro chanceler, o documento não representa riscos à soberania nacional.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Caso de motorista de Flávio Bolsonaro indica lavagem de dinheiro. Ganhou destaque nos meios eletrônicos e nos jornais Estado e Folha de São Paulo dessa semana, um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF) que aponta a movimentação financeira de Fabrício José Queiroz, ex-motorista do Deputado Estadual e Senador eleito pelo Rio de Janeiro Flávio Bolsonaro, no valor de R$ 1,2 milhão, incluindo o depósito de um cheque de R$ 24 mil destinado a Michelle Bolsonaro, mulher do Presidente eleito, entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017. A movimentação do ex-motorista foi identificada na Operação Furna de Onça, realizada pelo Ministério Público Federal. Para membros do Ministério Público, considerando a incompatibilidade de renda com movimentação financeira, bem como o depósito na conta da futura primeira dama.

Fernandes

MORO E BOLSONARO, JÀ ESTÃO DISCORDANDO. Na entrevista coletiva na televisão, abandonando a magistratura e começando a carreira politica pelo alto, bem pelo alto(contradizendo sua afirmação repetida,jamais farei carreira politica), deixou claras as possibilidades de divergências, choques e contradições entre eles.

Fernandes

O prato principal da ceia de Natal do presidente eleito Bozo será qual? PATO COM LARANJA? KKKKKKKKKK

marcos

No mesmo relatório o COAF aponta que o deputado do PT Andre Cecíliano movimentou R$ 49,3 Milhões. Comenta aí mortadela fascista.

Fernandes

Coaf: Datas de depósitos na conta de motorista coincidem com pagamentos na Alerj Relatório mostrou que ex-funcionário de Flávio Bolsonaro teve movimentação suspeita de R$ 1,2 milhão. Nove ex-assessores de Flávio repassaram dinheiro para o motorista.



12/12


2018

Sonho: salário mínimo acima da inflação

Projeto do Senado prevê reajuste do salário mínimo acima da inflação até 2023

De autoria de Lindbergh Farias (PT), proposta quer garantir um aumento real da remuneração de 1% ao ano, mesmo que a variação do PIB seja negativa

IG

Um projeto de lei que tramita no Senado prevê aumento real – isto é, acima da inflação – de 1% ao ano para o salário mínimo mesmo quando o PIB (Produto Interno Bruto) registrar queda. De autoria do senador Lindbergh Farias, do PT, o PLS (Projeto de Lei do Senado) 416/2018 está na pauta da Comissão de Assuntos Sociais (CAS) e pode ser votado amanhã (12).

Desde 2011, o salário mínimo é reajustado com base na inflação dos 12 meses anteriores pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), mais a variação do PIB de dois anos antes. Caso o resultado do PIB seja negativo, a correção se dá apenas pelo índice de inflação para não prejudicar os trabalhadores. Essa política, no entanto, só vigora até 2019.

O projeto do senador petista também amplia o alcance dessa política de reajuste a todos os benefícios pagos pela Previdência Social , como as aposentadorias, o auxílio-doença e o salário-maternidade, por exemplo. O relator da matéria, senador José Pimentel (PT), recomenda a aprovação da proposta.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Coaf: Datas de depósitos na conta de motorista coincidem com pagamentos na Alerj Relatório mostrou que ex-funcionário de Flávio Bolsonaro teve movimentação suspeita de R$ 1,2 milhão. Nove ex-assessores de Flávio repassaram dinheiro para o motorista.



12/12


2018

R$ 362 milhões no exterior: o meu, o seu e o nosso

Militares gastaram R$ 362 milhões em viagens ao exterior durante intervenção federal

Valor é referente ao pagamento de hospedagens e alimentação. Outros R$85 mil foram gastos com passagens aéreas

Do total de R$ 1,2 bilhão repassados pela União à intervenção federal na segurança pública do Rio, só R$ 468 milhões foram gastos até agora. Embora o detalhamento do uso da verba não tenha sido apresentado nesta terça-feira pelos generais Richard Nunes e Braga Netto, O GLOBO teve acesso à planilha de despesas.

Entre elas, estão, por exemplo, R$ 362 mil destinados ao pagamento de diárias (hospedagem e alimentação) no exterior, além de R$ 85 mil consumidos com passagens aéreas para outros países. Também houve compra de softwares e veículos blindados.

De acordo com a assessoria de imprensa da intervenção militar, as viagens foram realizadas para “a realização de cursos de manutenção e operação das viaturas Lince”. Não foram informados, porém, os países visitados, quantas pessoas integraram as comitivas e a duração das viagens.

Leia a reportagem na íntegra.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Coaf: Datas de depósitos na conta de motorista coincidem com pagamentos na Alerj Relatório mostrou que ex-funcionário de Flávio Bolsonaro teve movimentação suspeita de R$ 1,2 milhão. Nove ex-assessores de Flávio repassaram dinheiro para o motorista.



12/12


2018

Aécio virou arroz de festa no baile da PF

Andrei Meireles – Os Divergentes

Aécio Neves perdeu o chão ao ser divulgada, em maio de 2017, a gravação em em que acenava com favores e pedia grana ao empresário Joesley Batista. A repercussão foi enorme na imprensa e nas redes sociais. Antes mesmo desse flagrante qualquer suspeita ou acusação contra Aécio se amplificava em intensas polêmicas e virava alvo da artilharia do PT e de seus aliados.

De lá para cá, mesmo tendo conseguido se eleger deputado federal, o processo de encolhimento de Aécio foi contínuo. De vez em quando vira notícia por alguma proposta ou medida da Polícia Federal, Ministério Público e STF. Cada vez com menos alarde.

Nessa terça-feira (11), com autorização do Supremo, a Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão no apartamento de Aécio em Ipanema e em sua casa em Belo Horizonte. Além de Aécio, sua irmã Andréa Neves e o primo Frederico Pacheco, foram alvos os senadores Antonio Anastasia (PSDB) e Agripino Maia (DEM) e os deputados Paulinho da Força (Solidariedade), Cristiane Brasil e Benito Gama, ambos do PTB.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


12/12


2018

João de Deus manterá atendimentos em Abadiânia

Apesar da avalanche de denúncias

VEJA – Radar – Maurício Lima

O médium João de Deus vai manter a agenda de atendimentos na próxima quarta (12) em Abadiânia, Goiás.

A despeito de ao menos 40 denúncias de abuso já terem sido reportadas ao Ministério Público, o médico anunciou que não alterará a rotina de sessões semanais.

Enquanto isso, o retrato de Michel Temer foi pendurado na galeria dos presidentes, na entrada do Palácio do Planalto. A expectativa inicial é que a foto fosse colocada apenas após a posse de Jair Bolsonaro, em dia 1º de janeiro.

Foi uma quebra de protocolo. Os últimos presidentes só optaram pelo registro após o fim do mandato.

Essa não foi a única atualização. Com atraso de dois anos, o Planalto finalmente atualizou na parede a saída de Dilma Rousseff.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Dois Fascistas, ele e Bozo.



12/12


2018

Boa notícia: fim do foro privilegiado

Comissão da Câmara dos Deputados aprova fim do foro privilegiado

Pelo texto, foro por prerrogativa de função ficará restrito ao presidente da República e o vice; além dos presidentes da Câmara, do Senado e do STF

iG São Paulo 

Um projeto que prevê a extinção do foro privilegiado para autoridades, com exceção dos chefes dos três Poderes, foi aprovado nesta terça-feira (11) pela comissão especial da Câmara dos Deputados . O parecer do relator, deputado Efraim Filho (DEM-PB), ainda deve passar por votação nos plenários da Câmara e do Senado.

Se a medida for aprovada, o foro privilegiado ficará restrito a cinco autoridades: o presidente da República e o vice; além dos presidentes da Câmara dos Deputados, do Senado e do Supremo Tribunal Federal.

No entanto, por se tratar de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC), o texto esbarra no impedimento de alterações à Constituição durante vigência da intervenção federal – em vigor, até 31 de dezembro, no Rio de Janeiro e em Roraima. 

Atualmente, fazem jus ao foro por prerrogativa de função os ministros, governadores, prefeitos, chefes das Forças Armadas e todos os integrantes (em qualquer esfera de poder) do Legislativo, do Ministério Público, do Judiciário e dos tribunais de contas, que são julgados em instâncias superiores em caso de crime comum. Atualmente o foro por prerrogativa de função abrange mais de 54 mil autoridades, o que retira seus processos da justiça comum de primeira instância.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


12/12


2018

O cerco a João de Deus

Carlos Brickmann

Em quatro dias, desde que foi feita a primeira denúncia contra João de Deus, que se apresenta como médium, o Ministério Público de Goiás já recebeu 78 denúncias de mulheres que dizem ser vítimas de abusos sexuais por ele cometidos.

João de Deus é conhecido por promover sessões de cura espiritual em Abadiânia, Goiás, cidade que praticamente vive em torno de suas atividades. Diz incorporar o espírito de Santo Ignácio de Loyola, que criou a Ordem dos Jesuítas.

Sua fama é tamanha que a cidade vive lotada de pessoas em busca de cura espiritual e é difícil conseguir um horário em sua agenda. Desde que a denúncia foi feita, no programa Conversa com Bial, Rede Globo, no dia 7, João de Deus não apareceu em público.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


12/12


2018

R$ 40 bi: Câmara dá incentivos a Sudam, Sudene e Sudeco

Paloma Rodrigues – Site Poder 360

A Câmara aprovou nesta 3ª feira (11.dez.2018) 1 projeto que prorroga os incentivos fiscais para as empresas instaladas nas áreas da Sudam (Amazônia), Sudene (Nordeste) e Sudeco (Centro-Oeste) até 2023. O impacto estimado para os próximos 5 anos em renúncia fiscal é de R$ 40 bilhões.

A proposta foi aprovada de maneira simbólica, ou seja, sem o registro de voto dos deputados.

O deputado Delegado Waldir (PSL-GO), cotado para liderar o partido na Câmara, manifestou-se contra o projeto a pedido das equipes econômicas do governo de Michel Temer e de Jair Bolsonaro. “As pautas que destroem as contas públicas estão nessa sessão com muita força”, disse.

“Tenho recebido orientação do ministro Guardia e o novo ministro Paulo Guedes de que os líderes dos partidos constituídos para defender o governo tem se posicionado radicalmente contrários, rasgando a Constituição e a Lei de Responsabilidade Fiscal”, afirmou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


12/12


2018

Doria e Covas no banco dos réus: improbidade no carnaval

A ação foi recebida pela juíza Alexandra Fuchs de Araujo

O governador eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), e o prefeito Bruno Covas (PSDB), viraram réus em ação civil de improbidade administrativa movida pelo Ministério Público do Estado por supostas irregularidades no contrato firmado para planejamento e organização do carnaval de rua de 2018 e 2019.

A ação foi recebida pela juíza Alexandra Fuchs de Araujo, da 6.ª Vara da Fazenda Pública da Capital, que incluiu no quadro de réus o ex-secretário municipal de Justiça, Anderson Pomini, e o ex-secretário das Prefeituras Regionais Cláudio Carvalho de Lima. A empresa Dream Factory também é citada na ação.

Em nota de sua assessoria, Doria afirma que o processo de licitação “foi conduzido de forma rigorosa, regular e transparente”. Em defesa prévia nos autos, Covas alega que a acusação “carece de ilegitimidade passiva”.

Ao todo, foram identificados sete irregularidades no contrato, segundo a Promotoria, incluindo “a supressão da exigência de seguro da responsabilidade civil e ampla discricionariedade na definição das penalidades em caso de inexecução contratual”.  Antes de decidir pela abertura da ação, a juíza Alexandra Fuchs solicitou aos acusados que apresentassem defesa prévia. (Estadão Conteúdo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


12/12


2018

Governador depõe na Operação Santinhos, da PF

Estadão Conteúdo

O governador do Acre, Tião Viana (PT), prestou depoimento à Polícia Federal. O petista foi convocado pela Operação Santinhos, que prendeu dois deputados eleitos no Estado, Pastor Manuel Marcos e Doutora Juliana, ambos do PRB, e o operador de um suposto esquema de desvios de R$ 1,5 milhão do fundo partidário e do fundo especial de financiamentos de campanha Thaisson de Souza Maciel, comissionado do Estado.

“Nós queremos entender qual foi o motivo dessa nomeação de Thaisson de Souza Maciel, que é o operador desse sistema, dessa empresa de fachada, que desviou ilicitamente mais de R$ 1,5 milhão, por que ele teria sido nomeado conforme Diário Oficial”, afirmou o delegado Eduardo Augusto Maneta, da Polícia Federal. “Gostaríamos de esclarecer por que a esposa dele também foi nomeada para um cargo em comissão, conforme o Diário Oficial do Acre, na Secretaria de Saúde. Esse seria o motivo da intimação dessas pessoas.”

Em nota, Tião Viana afirmou que “esteve na Polícia Federal, colaborando com a investigação da Operação Santinhos, e foi recebido de maneira muito profissional em consonância com a missão constitucional do órgão, sendo tratado com respeito e dignidade”.

O delegado relatou que “a Polícia Federal constatou que mais de R$ 1,5 milhão do fundo partidário e do fundo eleitoral foram desviados ilicitamente para uma empresa de fachada que estava em nome de um laranja”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


12/12


2018

Tucanos querem Aécio licenciado para evitar expulsão

Estadão Conteúdo

A cúpula do PSDB vai pressionar o senador Aécio Neves (MG) a se afastar do partido, mesmo que temporariamente. Uma das ideias em estudo para evitar a expulsão de Aécio, eleito deputado federal, é que ele peça uma licença partidária. Em conversas reservadas, dirigentes tucanos avaliam que, se ele não fizer isso, acabará sendo obrigado a deixar a sigla.

As delações do empresário Joesley Batista e de outros executivos do grupo J&F também indicam o pagamento de uma “mesada” de R$ 50 mil ao senador. Aécio nega e diz não poder aceitar que “delações de criminosos confessos e suas versões se sobreponham aos fatos”.

Nos bastidores, deputados do PSDB asseguram que, se alguma representação contra Aécio der entrada no Conselho de Ética do partido, a tramitação será muito rápida e a expulsão, bastante provável porque os tucanos querem mostrar à sociedade que não compactuam com malfeitos. 

Diante desse cenário de revolta na bancada do PSDB, aliados de Aécio propõem como alternativa a licença partidária para que ele possa se explicar, evitando mais uma “contaminação” da legenda. A situação do senador é considerada “crítica” até mesmo por seus amigos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


11/12


2018

Onyx e tucanos querem formar maior bancada do Congresso

Estadão e Conteúdo

O ministro extraordinário de transição, Onyx Lorenzoni, e o ex-deputado Leonardo Quintão (MDB-MG), que integrará o núcleo político do futuro governo, fizeram um gesto de aproximação junto à bancada do PSDB no Senado nesta terça-feira, 11. Lorenzoni e Quintão disseram que querem estabelecer um “diálogo pessoal” com os tucanos, sobretudo, nas pautas econômicas e prometeram que terão um coordenador do governo também no Senado.

O almoço da bancada do PSDB no Senado acontece, regularmente, toda semana, no gabinete do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), que é ex-presidente do partido.

Onyx e Quintão procuraram os tucanos e pediram para participar do encontro para falar com o grupo. “Foi uma visita de cortesia à bancada, para dizer que vai ter um coordenador aqui no Senado, quer ter um diálogo pessoal. Ele (Onyx) trouxe Quintão com ele. (Disse que) não vai impor nada, vai ser um tipo de negociação diferente de agora por diante. Não vai ser nada atropelado”, afirmou Tasso.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


11/12


2018

MP de Goiás: 206 mulheres vítimas de João de Deus

Elas são moradoras de dez estados diferentes; duas são do exterior

Patrik Camporez - O Globo

A força-tarefa do Ministério Público de Goiás realizou, até as 17 horas desta terça-feira, 206 atendimentos a mulheres que se apresentam como vítimas de João de Deus. Duas delas residem no exterior — uma nos Estados Unidos e outra na Suíça. O MP ainda não definiu como serão coletados os depoimentos das vítimas que residem no exterior.

A maioria das possíveis vítimas fizeram contato por meio do canal criado exclusivamente para essa finalidade, o e-mail[email protected] . Elas se identificaram como sendo de Goiás, Distrito Federal, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Rio de Janeiro, Pernambuco, Espírito Santo, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul. 

Todas mulheres que entram em contato com a força-tarefa estão sendo orientadas a procurarem o Ministério Público de seu estado, que ficará responsável pela coleta de depoimentos. Em seguida, essas provas serão enviadas para força-tarefa do MPGO, que conta com cinco promotores de Justiça e duas psicólogas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha