Versão Sertão do Pajeú

13/01


2018

O paradoxo do centro

André Singer – Folha de S.Paulo

O ano começou com uma atividade frenética nas hostes centristas. Geraldo Alckmin, Rodrigo Maia e Henrique Meirelles se engalfinham com vistas a ocupar um lugar na urna. É estranho tantos buscarem espaço onde há tão poucos votos.

Os que estudam comportamento eleitoral sabem que não convém fazer previsões. Acontecimentos inesperados perto do momento do sufrágio podem alterar tendências consolidadas. Numa situação superinstável como a brasileira, então, a regra de ouro é admitir todas as possibilidades.

No entanto, o retrato atual traz indicações de que qualquer associação com o governo Michel Temer tenderá a ser massacrada pelos eleitores em outubro. Os motivos são óbvios. De maneira consciente, o mandato conquistado via Legislativo foi usado para impor um programa pró-mercado de forte conteúdo antipopular.

Nizan Guanaes sugeriu o slogan que sintetiza a era Temer: aproveite a sua impopularidade para fazer maldades. Falta, ainda, a reforma da Previdência, mas coerente com o mandamento do publicitário, o presidente tentará que ela desça goela abaixo do Congresso e do país. Ainda mais agora que a Standard&Poor's rebaixou de novo a nota do Brasil.

É até possível que, graças à lenta recuperação da economia, o governo ganhe um ou outro ponto nas pesquisas no decorrer do ano. Mas imaginar que possa ser vitorioso na eleição contradiz tudo o que se aprendeu com Sarney, Fernando Henrique e Dilma. De onde provém, portanto, a energia que move o embate particular entre o presidente da Câmara e o ministro da Fazenda?

A menos que disponham de surpreendentes e secretas pesquisas, trata-se de jogo com vistas a negociar algo adiante ou concorrer tendo em vista projeto futuro. Como o único capital que os partidos governistas detêm é o tempo de TV, talvez este seja o botim disputado.

Diferente é a situação de Alckmin, que se esforçou para ficar numa posição que lhe permita fazer alguma crítica ao governo. O problema, para ele e o PSDB, é que a distância guardada está se mostrando pequena. O eleitorado intui que a fórmula geral dos tucanos é a mesma vigente e que ela não vai gerar emprego e renda na quantidade necessária.

O próprio Lula deve estar quebrando a cabeça para descobrir como fazer para cumprir a promessa de retomar os bons tempos. Com o teto dos gastos foi feito uma espécie de contrato de baixo crescimento por 20 anos. Se o centro mostra-se fraco no pleito presidencial, não há sinais de que deixe de controlar boa parte do Congresso em 2019, razão pela qual será difícil passar o referendo revogatório necessário para retomar o ritmo econômico anterior a 2012.

Sem desfazer o malfeito, vamos ter duas décadas perdidas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

O péssimo exemplo da Venezuela. Você sabia que na Venezuela, ninguém mais paga aluguel, todos tem direito a moradia?: lá ninguém mais paga luz, água, gás porque é um direito público, todos tem? Sabia que lá os remédios são praticamente de graça? Você sabia que com R$ 4,00 lá se enche o tanque de gasolina? Você não sabia? Estranho, né? por que será que a mídia que você consome não informa isso? Já parou para pensar?

Fernandes

A direita conseguiu a façanha de juntar dentro de uma agremiação criminosa o pior que existe neste país, tanto na política quanto em alguns segmentos sociais. Vai desde padres de araques a pseudo intelectuais, passando por milicos safados por traficantes e entidades que agregam estudantes idiotizados MBL. É uma torre de babel erguida por maus brasileiros.

sonia

NÃO É SÓ A COMIDA DE CACHORRO QUE ELES COMEM, ELES ESTÃO COMENDO É A CARNE DESSES ANIMAIS. FOME NA VENEZUELA. VENEZUELANOS ESTÃO COMENDO GATO E CACHORRO PARA SOBREVIVER, Cadê a ONU, CADÊ OS DIREITO HUMANOS ? Olhem para esse povo sofrido. E procure meter este lixo ,vagabundo ,ditador do Maduro na prisão de Haia e pegar prisão perpetua . Esse ditador sanguinário e maldito é muito amigo do vagabundo do Lula ladrão. O PT queria implantar um regime bolivariano aqui no Brasil. INTERVENÇÃO MILITAR URGENTE.


Versão Sertão do São Francisco

Confira os últimos posts

24/01


2018

Destino de Lula: julgamento e narrativa do julgamento

Helena Chagas – Blog Os Divergentes

Nunca antes, na história recente deste país, um sujeito meteu tanto medo no establishment político e econômico do que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A esperança de muita gente de se livrar dele está criando teses e narrativas amarradas ao resultado do julgamento desta quarta-feira que, ao fim e ao cabo, podem passar longe da realidade. Pior, muita gente que está do lado do ex-presidente está embarcando nelas.

Por exemplo, a de que existe uma distância abissal entre uma hipotética condenação por unanimidade, com um 3 x 0, e uma por 2 x 1  – sendo este último resultado apontado por lulistas como uma “vitória”, em tom de prêmio de consolação. Não é bem assim. Vitória é absolvição, possibilidade hoje considerada quase impossível segundo a lenda urbana.

Mas a condenação por unanimidade também não terá o efeito de eliminar Lula da face da terra, que é o outro lado desse raciocínio, e nem impedir que vá empurrando sua candidatura até outubro. É claro que a divergência dos 2 x 1 abre espaço para mais recursos e dá a eles mais tempo de tramitação – o que não deixa de ser uma vantagem, além do fator simbólico da discordância interna.

Mas a manutenção da candidatura Lula em condições viáveis depende mais de fatores políticos externos ao TRF-4. Por exemplo, o tamanho das manifestações a favor do ex-presidente e o apoio de setores da sociedade, incluindo aí os partidos e movimentos de esquerda. Se for bem sucedida a estratégia de reafirmar a candidatura e, no dia seguinte, reunir partidos de esquerda em torno de um programa mínimo e uma perpectiva de acordo num segundo turno – ou até num primeiro, inclusive com a possibilidade teórica de apoio do petista a outro nome, se vier a morrer na praia jurídica -, ele pode seguir na liderança dessas forças.

Ao mesmo tempo, será preciso aguardar as próximas pequisas eleitorais para avaliar o efeito TRF-4 no eleitorado. Terá um julgamento unânime, e a narrativa que se dizer dele, o poder de tirar votos de Lula? Ou, ao contrário, a condenação o fortalecerá na estratégia da vitimização? Ninguém saberá responder a isso, nem hoje nem amanhã.

Da mesma forma, decisões externas poderão ajudar a definir o destino se Lula. Se o STF voltar a se reunir para rever a interpretação sobre a prisão após condenação em segunda instância, por exemplo, o risco de cadeia – que não é imediato mas existe – estará afastado. E a Lei da Ficha Limpa, que impede candidatura de condenados  claramente enfraquecida.

Isso depende, é claro, de muitos personagens e instâncias jurídicas, já que haverá também recursos criminais ao STJ e eleitorais ao TSE. Mas tudo se dará sob o imperativo da política, de acordo com o roteiro que se desenrolar nas proximas semanas nas ruas e nos gabinetes.

É a isso que petistas e anti-petistas deveriam prestar mais atenção, pois há duas coisas nesse jogo: o julgamento e a narrativa julgamento


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Versão Agreste Central

24/01


2018

A hora de a cobra beber água

Carlos Brickmann

É hoje – e não é hoje. Lula pode perder por 3x0, com aumento de pena, e não vai para a cadeia, nem fica imediatamente inelegível pela Lei da Ficha Limpa. Pode ganhar por 3x0, sair livre, leve, solto, e nem assim o processo estará encerrado. O perdedor pode recorrer ao próprio tribunal, ao STJ, ao Supremo; para que a Lei da Ficha Limpa seja aplicada, caso confirmada a condenação, Lula precisa pedir o registro de sua candidatura, entre 20 de julho e 15 de agosto. Neste momento, o Tribunal Superior Eleitoral a impugna. Claro, há os recursos de praxe, inclusive ao Supremo, e há quem diga que o calendário permitirá que ele faça campanha, gaste o dinheiro do fundo eleitoral público, concorra e até seja eleito. Mas só toma posse se for vitorioso nesses recursos. Cadeia é diferente: se perder hoje, no julgamento, e nos futuros recursos, o tribunal pode mandar prendê-lo, mas só se quiser.

Então, se nada será decidido, qual a importância do julgamento de hoje?

O caso é importante porque, pela primeira vez, Lula entra em risco nos processos oriundos do Mensalão, Lava Jato e Petrolão. Fora esse, o do apê na praia, há outros cinco processos; há ainda duas denúncias. É acusado 246 vezes de lavagem de dinheiro, 21 de corrupção passiva, três de formação de quadrilha, 4 de tráfico de influência, 2 de obstrução à justiça. Para quem se define como “jararaca”, chegou a hora de a cobra beber água.

Talvez superar esse duro roteiro signifique para ele a pior das punições.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Versão Agreste Meridional

24/01


2018

Uma pergunta no ar

Apolo da Silva – Blog Os Divergentes

Um juiz de primeira instância suspendeu a posse da deputada Cristiane Brasil no Ministério do Trabalho. Sua decisão foi adotada porque a deputada foi condenada por não ter cumprido a legislação trabalhista. A presidente do STF, Cármen Lúcia, deu razão à decisão do juiz de primeira instância.

Acho que a evolução desse processo permite aos juízes de primeira instância adotar decisões semelhantes em outras situações usando como pretexto o descumprimento e a condenação pela legislação trabalhista. Empresas que tiverem sido condenadas tendo como base as leis trabalhistas têm direito a receber financiamento do BNDES, do BB ou da CEF?

Estados e prefeituras que desrespeitarem a legislação trabalhista têm direito a receber repasses orçamentários da União? Empresas jornalísticas e de comunicação que tiverem sido condenadas pelo mesmo motivo têm direito a receber verbas publicitárias da União, Estados, Municípios ou de empresas estatais?

Emissoras de rádio e televisão que tiverem desrespeitado a legislação trabalhista não deveriam ter sua concessão cassada pela Justiça de primeira instancia e pela presidente do STF? Por fim, se todo mundo pode decidir tudo, será que não é o caso de eleger pelo voto popular juízes e procuradores?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


23/01


2018

SP: vigílias contra e a favor de Lula na Paulista

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Manifestantes fazem ato contra Lula na Avenida Paulista (Foto: Leonardo Benassatto/Reuters)

 

Grupo ligado ao Vem pra Rua se concentra em frente ao TRF-3. Grupo pró-Lula se reúne em frente a fórum perto do Masp.

G1 SP

Manifestantes fazem ato contra e a favor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na noite desta terça-feira (23) na Avenida Paulista, na região central de São Paulo.

Um grupo ligado ao 'Movimento Vem pra Rua SP' faz uma vigília em apoio à Operação Lava Jato e a prisão da ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, que será julgado nesta quarta-feira (24), em Porto Alegre (RS).

O grupo de concentrou em frente ao prédio do Tribunal Reginal Federal (TRF-3).

Já o grupo de apoio a Lula, com movimentos sociais e centrais sindicais, faz uma vigília em frente ao Fórum Ministro Pedro Lessa, ao lado do Masp e a uma quadra de onde está o grupo contra Lula.

A Polícia Militar acompanha os dois atos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


23/01


2018

NYT: “Democracia empurrada para o abismo no Brasil”

Especialista alerta que situação brasileira pode piorar com julgamento de Lula

BBC

O Brasil foi o último do Ocidente a abolir a escravidão, é uma democracia "bastante jovem", que se libertou da ditadura há apenas três décadas. A democracia do país, contudo, nunca esteve tão fraca desde então e, nesta semana, ainda pode ficar mais deteriorada com o julgamento do ex-presidente Lula. A leitura do cenário brasileiro é do economia norte-americano Mark Weisbrot, co-diretor do Centro para Pesquisas Econômicas e de Políticas Públicas (Center for Economic and Policy Research - CEPR), em Washington.

"Nos últimos dois anos, o que poderia ter sido um avanço histórico - o Partido dos Trabalhadores garantir autonomia para o Judiciário investigar e processar casos de corrupção - virou o oposto. Como resultado, a democracia do Brasil está em seu momento mais frágil desde o fim da ditadura militar", escreve Mark Weisbrot em artigo publicado nesta terça-feira (23) no New York Times, na versão online, e que deve ser publicada na edição impressa desta quarta-feira (24) do jornal norte-americano.

"Nesta semana, esta democracia pode sofrer uma erosão ainda mais profunda enquanto um tribunal de apelação de três juízes deve decidir se a figura política mais popular do país, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva do Partido dos Trabalhadores, será impedido de concorrer na eleição presidencial de 2018, ou mesmo se será preso", completa. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Comicozinho

Associação Americana de Juristas, ligada à ONU, denuncia ‘desvio democrático’ do Brasil. O juiz faz a investigação e o julgamento em um processo de natureza inquisitorial que vem da Idade Média. Tudo isso culmina numa séria desconfiança nacional e internacional de que a democracia no Brasil está em risco de extinção, não obstante o país se apresentar como um estado de direito.

Comicozinho

Chupa que a cana é doce


Prefeitura de Camaragibe

23/01


2018

“Odeio os políticos do Brasil, são uns safados”

‘Eu queria que eles desaparecessem', diz Laura Cardoso

Antônia Fontenelle

Atriz de 90 anos também afirmou que governantes deveriam 'ir para a igreja rezar'

A atriz Laura Cardoso, 90, não aprova os governantes do país. "Ai, odeio. Odeio os políticos do Brasil, são uns safados. Eu queria que eles desaparecessem da face da terra. Não adianta dizer um nome, dois, não. Essa turma safada destruiu parte do Brasil. O Brasil ficou sem esperança, o Brasil ficou zonzo", disse a intérprete da Caetana na atual novela da faixa das 21 horas da Globo, "O Outro Lado do Paraíso".

"O brasileiro não entendeu esse roubo, esse assalto gigantesco a mão armada ao povo. O povo é bom, o povo é trabalhador. E é uma turma, assim, não é gente nova. São velhos. São velhos que deviam ir para a igreja rezar", completou Laura durante entrevista a apresentadora e atriz Antonia Fontenelle, 44, no seu canal no YouTube.

Perguntada sobre o que faria em uma semana como presidente do Brasil, Laura respondeu que a primeira providência a ser tomada seria "botar todo mundo para fora do país".

"Manda todo mundo embora e vamos arregimentar uma gente mais nova, uma gente com a cabeça honesta, uma cabeça fresquinha, que goste do Brasil e do povo. É muito velho isso ai e eu também to velha. Sabe dá espaço pra gente nova, pra gente que vem com outra força, com outra cabeça."

Além de política, a artista, que tem 75 anos de carreira, falou sobre seu amor pela profissão e que não elege um trabalho favorito.

"Eu amo meu trabalho. Respeito e, sei lá, eu faço isso desde os meus quinze anos. Então não tem, assim, um trabalho que eu diga 'esse é que eu gosto'. Eu amo meu trabalho, amo meu trabalho. Amo fazer teatro, amo interpretar. Sei lá, eu sou fissurada na arte de representar."

Ao final da conversa, quando questionada sobre o que não faria "nem fodendo", respondeu que não deixaria de "viver e de gostar da vida". Brincando com a provocação de Fontenelle de que não fala palavrão, encerrou a entrevista com um expressivo e sonoro "nem fodendo".


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Hapivida 2018

23/01


2018

Na véspera, Lula ataca mercado, imprensa e governo

Manifestações em Porto Alegre pró Lula

Um mercado com "yuppies, meninos", uma "elite perversa" e uma "imprensa mentirosa" foram os principais alvos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em seu discurso na Esquina Democrática, praça em Porto Alegre que sediou um ato em seu desagravo nesta terça (23).

Cerca de 70 mil pessoas compareceram naquele que teria sido o maior comício da cidade, realizado na véspera do julgamento do petista no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, segundo a organização.

"Ah, o mercado tem medo de Lula", disse, reproduzindo uma impressão que seria disseminada contra sua candidatura.

"Não sei se é mercado ou um bando de yuppies, meninos. Não preciso do mercado, preciso de empresas produtivas, preciso de agricultura produtiva e a agricultura familiar, responsável por 70% do alimento na mesa do povo brasileiro. Preciso que o povo participe para que a gente possa recuperar esse país", afirmou o homem que, em 2002, divulgou a Carta ao Povo Brasileiro para apaziguar desconfianças de empresários e investidores com sua chapa presidencial.

"Se eu fosse a tranqueira que eles falam... Tranqueira por tranqueira, eles arrumaram o Temer, arrumaram o golpe. Eles sabem que nós sabemos cuidar do povo brasileiro."

Continuou: "Não posso me conformar com complexo de vira-lata que tomou conta do país", disse o ex-presidente, que em seguida criticou uma "elite subserviente que quer falar grosso com a Bolívia e como um gatinho com os EUA".

A oratória incluiu críticas consecutivas à Rede Globo. "Duvido que o William Bonner, da Globo, durma todo dia com a consciência limpa que estou. Sei que não cometi crime, mas ele sabe que está mentindo."

Alvejou ainda Luciano Huck –não mencionou seu nome, mas citou um "candidato inventado pela Globo num caldeirão". O global apresenta o "Caldeirão do Huck" no canal.

'MEDO'

"Teve um momento em que o PT ficou com medo. Toda vez que a gente fica com medo o adversário cresce", disse o ex-presidente.

Lula disse que os jornais brasileiros são mentirosos e que o "New York Times" publicou matérias que a imprensa brasileira não tem coragem de divulgar.

"Eu tenho pena dos jornalistas que trabalham aqui no Brasil, porque ele sai para cobrir as matérias com uma ordem do editor e aí, se não fizer, é mandado embora", disse.

Lula afirmou aos manifestantes que falaria do Brasil, e não de seu processo, por três motivos. "Primeiro, porque eu tenho advogados competentes que já provaram minha inocência", afirmou.

"Segundo, porque eu acredito que aqueles que vão votar deverão se ater aos autos do processo e não às convicções políticas de cada um. Terceiro, porque eu tenho vocês com quem eu convivo há mais de 40 anos e vocês sabem da minha inocência."

Para Lula, seus inimigos não toleram que as classes menos favorecidas que antes de seu governo tinham na mesa "carne de segunda e passaram a comer carne de primeira". Pior: "As pessoas ficaram tão folgadas que não queriam mais andar de ônibus".

A direita começou então a atribuir os males do país "a uma doença chamada PT, PC do B, Dilma, Lula". Praticou "uma cirurgia" para destituir Dilma em 2016, e o povo "continuou anestesiado", afirmou.

"Agora estamos acordando. A doença que tentaram tirar está sendo substituída por uma bem pior, que não traz esperança ao povo."

Lula arrematou sua fala de 36 minutos com uma frase que já virou clichê em seus atos: "Tenho 72 anos de idade. Tô com energia de 30 e tesão de 20 para lutar.

O volume de participantes e sua repercussão na imprensa internacional, com artigo em sua defesa publicado no mesmo dia pelo "The New York Times" e mencionado por Lula no palco, alimentaram uma esperança entre os petistas.

Ele pediu que as pessoas leiam o "The New York Times", o "El Pais", para ter acesso a "coisas que a imprensa brasileira não tem coragem de publicar".

Colaboradores do ex-presidente sonhavam com a possibilidade de pedido de vistas que estenderia o processo, permitindo o registro de sua candidatura –o prazo é 15 de agosto.

Lula veio num voo com o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad e o escritor Raduan Nassar. Ficou esperando no aeroporto por cerca de 45 minutos até que avisassem que tinha público no ato.

Amigo de Lula, o deputado Wadih Damous reconheceu: "Até a semana passada, eu acreditava que poderia ser três a zero [três juízes vão julgar o petista]. Hoje, é imponderável". (Folha de S.Paulo – Anna Virgínia Balloussier, Ana Luiza Albuquerque, Catia Seabra e Felipe Bachtold)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Comicozinho

Nem assumiu e já fez crescer a Economia! Lula já movimentando a economia! Hotéis lotados em Porto Alegre

Comicozinho

Associação Americana de Juristas, ligada à ONU, denuncia ‘desvio democrático’ do Brasil. O juiz faz a investigação e o julgamento em um processo de natureza inquisitorial que vem da Idade Média. Tudo isso culmina numa séria desconfiança nacional e internacional de que a democracia no Brasil está em risco de extinção, não obstante o país se apresentar como um estado de direito.

Comicozinho

Chupa que a cana é doce

Comicozinho

New York Times. Lula o maior líder político mais importante da história brasileira.

Comicozinho

Alckmin é candidato, Collor é candidato, Bolsonaro é candidato, Aécio é candidato ... Mas o que incomoda é Lula candidato! KKKK



23/01


2018

Definido calendário de ações da Barragem de Moreno

O pavilhão do Sesi em Moreno ficou lotado, hoje, com a realização da Audiência Pública que discutiu a retomada das obras da Barragem do Engenho Pereira, iniciadas em 2013 e paralisadas em 2014. O evento reuniu cerca de 400 pessoas.

Representantes da Prefeitura, Compesa, vereadores de Moreno, Jaboatão e Vitória; e lideranças comunitárias estiveram presentes. A Audiência contou ainda com as presenças do deputado federal Betinho Gomes e do vice-líder do Governo do Estado na Assembleia, deputado Ricardo Costa. Também estiveram presentes o secretário de Governo de Jaboatão dos Guararapes, Robson Leite, que representou o prefeito Anderson Ferreira, e o ex-prefeito do município, Elias Gomes.

O diretor Técnico e de Engenharia da Compesa, Rômulo Aurélio de Souza, explicou na Audiência Pública, as etapas das obras da Barragem do Engenho Pereira desde 2013. Segundo ele, a paralisação das obras aconteceu em 2014 por falta de recursos. “Em outubro de 2015 houve uma tentativa do Governo do Estado de incluir a Barragem em uma emenda de bancada, mas não foi possível. Os projetos foram atualizados em março de 2016”, explicou o diretor da Compesa.

No orçamento de 2018 foram consignados recursos de R$ 6 milhões para a Barragem do Engenho Pereira. O valor foi uma proposta de emenda coletiva dos deputados Betinho Gomes (PSDB), Jarbas Vasconcelos (PMDB) e André de Paula (PSD). “Isso foi fruto de um grande esforço. Apesar do recurso ser insuficiente, mas é o início de uma caminhada que nós acreditamos que será vitoriosa. O prefeito Vavá teve a disposição de procurar várias lideranças políticas para buscar uma solução para retomada das obras da barragem”, disse Betinho.

O presidente da Câmara Municipal de Moreno, vereador Mozart Bruno, destacou a importância da retomada das obras da Barragem do Engenho Pereira. “A barragem serve na contenção de enchentes, podemos evitar tragédias nos períodos das chuvas intensas e, além disso, vai nos ajudar no abastecimento de água do município”, lembrou Mozart.

Entre os encaminhamentos da Audiência Pública ficou acertada a criação de um comitê permanente de discussão e acompanhamento sobre a retomada das obras do Engenho Pereira e o agendamento de audiências com o governador Paulo Câmara; o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho e o presidente Michel Temer. Por proposição do vereador de Jaboatão dos Guararapes, Daniel Alves, uma Audiência Pública foi marcada para o dia 6 de março naquele município para discutir o assunto.

O prefeito do Moreno, Vavá Rufino, fez uma avaliação positiva das discussões sobre a retomada das obras da Barragem do Engenho Pereira. O gestor acredita que a mobilização ganha mais força com a realização da Audiência Pública. “Pela ampla participação, essa audiência reforça que estamos no caminho certo. É uma obra importante não só para Moreno, como Jaboatão e Vitória de Santo Antão. A nossa esperança se renova“, disse o prefeito.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

ArcoVerde

23/01


2018

Lula: Aqueles que vão votar devem se ater aos autos

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, hoje, que já provou a sua inocência no caso do tríplex do Guarujá. "Não vou falar do meu processo. Não vou falar da Justiça. Primeiro, porque tenho advogados competentes que já provaram minha inocência. Segundo, porque eu acredito que aqueles que vão votar (desembargadores da 8ª Turma do TRF-4) deverão se ater aos autos do processo e não às convicções políticas de cada um", afirmou.

Nesta quarta-feira, o Tribunal Regional da 4ª Região (TRF-4) julgará o primeiro recurso do ex-presidente no processo. Em julho do ano passado, o petista foi condenado a 9 anos e meio de prisão pelo juiz Sérgio Moro por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Lula participa hoje da "grande marcha" promovida pelo PT, no Centro de Porto Alegre. Ele discursou em cima de um carro de som, ao lado de políticos como a ex-presidente Dilma Rousseff, a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, o líder do PT no Senado, Lindbergh Farias, a presidente do PCdoB, Luciana Santos, e a pré-candidata à presidência da República pelo PCdoB, Manuela D'ávila.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Comicozinho

Nem assumiu e já fez crescer a Economia! Lula já movimentando a economia! Hotéis lotados em Porto Alegre

Comicozinho

Associação Americana de Juristas, ligada à ONU, denuncia ‘desvio democrático’ do Brasil. O juiz faz a investigação e o julgamento em um processo de natureza inquisitorial que vem da Idade Média. Tudo isso culmina numa séria desconfiança nacional e internacional de que a democracia no Brasil está em risco de extinção, não obstante o país se apresentar como um estado de direito.

Comicozinho

Chupa que a cana é doce

Comicozinho

Alckmin é candidato, Collor é candidato, Bolsonaro é candidato, Aécio é candidato ... Mas o que incomoda é Lula candidato! KKKK

Comicozinho

New York Times. Lula o maior líder político mais importante da história brasileira.



23/01


2018

“Pode vir quente que a gente tá fervendo”, diz Lindbergh

Folha de São Paulo

Um apelo por "luta nas ruas" e a "radicalidade democrática" deram o tom do "esquenta" para o discurso de Lula na Esquina Democrática, praça em Porto Alegre que tem ato a favor do ex-presidente hoje, véspera de seu julgamento no TRF-4.

Líderes da esquerda se alternaram em falas que pediam maior engajamento no movimento que tem como slogan "Eleição sem Lula é fraude".

O líder do PT no Senado, Lindbergh Farias, voltou à carga contra a ideia de uma militância passiva. "Se acham que vão encontrar uma esquerda frouxa, acomodada, tenho um recado para vocês: pode vir quente que a gente tá fervendo."

Na mesma toada seguiu a presidente do partido, senadora Gleisi Hoffmann: "Ou a gente acelera o passo, firma a luta para defender a democracia, ou eles vão passar como trator por cima de nós".

"Dizem que somos violentos, mas não falam nada quando Bolsonaro vai às redes sociais e diz que tem que armar a população, que bandido bom é bandido morto", afirmou Gleisi sobre o pré-candidato à Presidência Jair Bolsonaro.

"Não venham pra cima trucando porque vamos aceitar o truco", continuou a senadora, que evocou a necessidade de "radicalidade democrática" e responsabilizou a direita por eventuais episódios de violência que se desenrolem caso Lula seja condenado pela corte gaúcha.

"Esse país está sendo estraçalhado por políticas conservadoras", disse a sucessora de Lula, Dilma Rousseff, para quem "o Brasil já precisou de uma mulher e precisará, mas agora precisa de um homem".

Dirigentes de vários partidos do campo progressista foram ao palco falar em defesa ao ex-presidente, como o senador Capiberibe (PSB) e o nome do PC do B para a eleição presidencial, Manuela D'Ávila.

Lula chegou escoltado por uma viatura policial, por motivos de segurança, o que motivou piada de militantes que testemunharam seu desembarque: "Ih, já colocaram o homem no camburão".


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Comicozinho

Nem assumiu e já fez crescer a Economia! Lula já movimentando a economia! Hotéis lotados em Porto Alegre

Comicozinho

Associação Americana de Juristas, ligada à ONU, denuncia ‘desvio democrático’ do Brasil. O juiz faz a investigação e o julgamento em um processo de natureza inquisitorial que vem da Idade Média. Tudo isso culmina numa séria desconfiança nacional e internacional de que a democracia no Brasil está em risco de extinção, não obstante o país se apresentar como um estado de direito.

Comicozinho

Chupa que a cana é doce

Comicozinho

Alckmin é candidato, Collor é candidato, Bolsonaro é candidato, Aécio é candidato ... Mas o que incomoda é Lula candidato! KKKK

Comicozinho

New York Times. Lula o maior líder político mais importante da história brasileira.



23/01


2018

PGR denuncia Beto Mansur por suposta sonegação

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, denunciou ao Supremo Tribunal Federal (STF) o deputado federal Beto Mansur (PRB-SP), vice-líder do governo na Câmara, por suposta sonegação do Imposto de Renda.

A denúncia, apresentada ontem, foi informada pela PGR hoje. O relator do caso será o ministro Luís Roberto Barroso. Caberá a ele conduzir todo o andamento da denúncia, sendo o responsável por proferir o primeiro voto na análise da peça.

O deputado está em Davos (Suíça) acompanhando o presidente Michel Temer no Fórum Econômico Mundial. Em nota (leia a íntegra mais abaixo), a assessoria de Mansur afirmou que o deputado paga os impostos "com correção".

Na peça apresentada ao STF, Raquel Dodge acusa Beto Mansur de omitir informações na declaração de 2003, o que teria gerado prejuízo de R$ 796 mil aos cofres públicos.

Além de devolver o montante, acrescido de juros e correção monetária, Dodge pede a perda do mandato parlamentar, em caso de condenação. A pena para o crime é de 2 a 5 anos de prisão, além de multa.

Com a apresentação da denúncia, a defesa terá agora 15 dias para apresentar uma resposta à acusação.

A apresentação da denúncia não significa que o acusado é culpado, o que só poderá ser atestado pela Justiça ao final do processo penal.

Após a resposta da defesa, a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) deverá decidir se aceita ou não a denúncia, se considerar que há indícios suficientes de que existe crime e há envolvimento do deputado.

Se a denúncia for aceita, Mansur se torna réu numa ação penal e poderá apresentar elementos que indiquem inocência.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Supranor 1

23/01


2018

Moreira Franco: “ideal” seria se Lula fosse candidato

Estadão

Politicamente, o ideal seria que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pudesse se candidatar nas próximas eleições. Mas, juridicamente, o que trará tranquilidade ao País é o respeito à Constituição.  Essa é a avaliação de Moreira Franco, ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência do governo Michel Temer. Na Suíça para participar a partir de amanhã de reuniões no Fórum Econômico Mundial, em Davos, o ministro insistiu: “a Constituição tem de ser cumprida”.

“Se houver efetivamente, comprovadamente, provas e culpabilidade, que esse problema seja enfrentado com coragem e resolvido”, defendeu ao Estado.  “Isso é que vai projetar credibilidade”, disse.

Ele, porém, admite que a questão não é apenas um tema jurídico. “Não por conta da manipulação de alguém. Mas por se tratar de um ex-presidente”, disse. “O ideal, se não houver nenhum problema jurídico, seria que ele (Lula) concorresse à eleição”, ponderou.

"Para o País, isso politicamente tranquilizaria mais. Agora, juridicamente, o que tranquilizaria é o respeito pelo que está escrito na Constituição. Precisamos aprender a separar essas coisas”, defendeu.

Horas depois, falando com jornalistas brasileiros em Zurique, o ministro voltou a insistir na tese da separação entre a Justiça e a política. "A expectativa que temos é de que haja uma divisão entre a questão política e a questão jurídica", afirmou.

"O que é fundamental para o fortalecimento de nossas instituições é que as questões jurídicas seja enfrentada no campo jurídico. E existem regras e procedimentos que sejam cumpridos e a expectativa é de que sejam cumpridos", disse.

"Agora, do ponto de vista política, não podemos esquecer que se trata politicamente de um ex-presidente da República. O ideal seria que ele concorresse. Agora, isso não significa que devamos abstrair uma questão jurídica e acreditamos que a Justiça brasileira haverá de enfrentar isso com isenção, comedimento e com respeito às regras da Constituição para que os direitos essenciais dos cidadãos sejam preservados", afirmou o ministro. 

Para ele, porém, o julgamento de Lula não ofuscará a mensagem de Temer em Davos. "Acho estranha essa pergunta. Em Davos, essa pergunta não vai se colocar", afirmou. "O impacto em Davos não haverá. Isso vai ter problema, vai ter impacto no Brasil", afirmou.

Com o lema “o Brasil voltou”, o presidente Michel Temer desembarcou nesta terça-feira à Suíça, onde participa amanhã do Fórum Econômico Mundial de Davos. Se sua agenda é a de mostrar que o crescimento da economia foi retomado e sinalizar passos concretos no que se refere às reformas e privatizações, ela coincide com o julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, aguardado por empresários e líderes internacionais para traçar o cenário do Brasil em 2018.

Entre os organizadores, não se esconde o fato de que tão importante quanto ouvir a mensagem de Temer nesta quarta será saber o que ocorrerá em Porto Alegre, 10,5 mil quilômetros de distância de Davos.

Em declarações ao Estado, o presidente do Fórum, Borge Brende, insistiu na semana passada que o empresariado internacional aposta no fato de que 2018 será um ano de recuperação para a economia brasileira. Mas ele também admitiu que o julgamento de Lula é “uma incógnita”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Comicozinho

Intervenção militar seria enorme retrocesso, diz comandante do Exército. O comandante do Exército Brasileiro, general Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, afirmou hoje (23) Intervenção militar seria um enorme retrocesso, disse Villas Bôas, em palestra no Seminário Brasil: Imperativo Renascer, realizado na Escola de Magistratura do Estado do Rio de Janeiro.

Comicozinho

JUDICIÁRIO VOLTA A SER CRITICADO! Auxilio Moradia Aumentou 3.300% E É O Poder Mais Beneficiado Com O Golpe. E você nem critica?

sonia

SUA IGNORÂNCIA NÃO NOS REPRESENTA. FORA! FORA! FORA!


Mobi Brasil 1

23/01


2018

Paulo apresenta realizações do Governo a Ciro Gomes

O governador Paulo Câmara almoçou, hoje, com o ex-ministro Ciro Gomes no Palácio do Campo das Princesas. Na ocasião, o chefe do Executivo estadual apresentou um conjunto de investimentos do Governo de Pernambuco nos últimos três anos. Paulo destacou ações implementadas em áreas estratégicas como educação, segurança, saúde, recursos hídricos, saneamento e desenvolvimento agrário, pontuando que as iniciativas dialogam, sobretudo, com a melhoria da qualidade de vida dos que mais precisam.

"A gente teve a oportunidade de, mais uma vez, conversar com o Ciro Gomes, que é um quadro nacional de respeito, que já disputou eleições presidenciais, que tem uma folha de serviços prestados tanto ao Estado do Ceará quanto ao Brasil", afirmou Paulo Câmara, pontuando: "Ciro conversa sobre todos os temas com muita propriedade, com muito espírito público, com um olhar para o Brasil como um todo".

Após o encontro, Ciro Gomes elogiou a capacidade demonstrada pelo Governo de Pernambuco de enfrentar a crise econômica nacional. "O governador Paulo Câmara, na sequência de um conjunto de boas práticas de governanças em Pernambuco, fez uma proeza que permite que Pernambuco, em plena crise, esteja investindo", avaliou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Asfaltos

23/01


2018

Armando emite nota em apoio a Lula

Prezado Lula,

O Brasil espera que amanhã a Constituição seja respeitada, e que lhe seja garantido o tratamento justo que merece todo cidadão brasileiro. Só assim, ao final desse processo, o país terá sua democracia viva e fortalecida.

Um abraço,

Senador Armando Monteiro


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Pelo jeito, o Armando quer perder a eleição para governador. Fica na tua Armando. PT não dá voto pra minguem.

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Estarei amanhã no Circulo Militar comemorando o desfecho melancólico desse canalha e ladrão. O local é o melhor ambiente para podermos bebericar um bom wisk sem ficar apreensivo em ser roubado ou ser hostilizado pelos vagabundos dos MST da vida.

Comicozinho

Intervenção militar seria enorme retrocesso, diz comandante do Exército. O comandante do Exército Brasileiro, general Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, afirmou hoje (23) Intervenção militar seria um enorme retrocesso, disse Villas Bôas, em palestra no Seminário Brasil: Imperativo Renascer, realizado na Escola de Magistratura do Estado do Rio de Janeiro.

Comicozinho

Jesus foi o maior comunista de todos os tempos.......Repartia o pão igualmente por todos. Disse: ide e pregai o Evangelho, mas não leveis alforge para o caminho, pois aquele que trabalha tem direito ao seu sustento!!

Comicozinho

JUDICIÁRIO VOLTA A SER CRITICADO! Auxilio Moradia Aumentou 3.300% E É O Poder Mais Beneficiado Com O Golpe. E você nem critica?


Bm4 Marketing 7

23/01


2018

Fernando dialoga com o setor industrial em Pernambuco

O senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) dialogou, hoje, com representantes do setor industrial de Pernambuco. No início da manhã ele visitou a fábrica da Fiat Chrysler, na cidade de Goiana (Mata Norte) e em seguida almoçou com o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (Fiepe), Ricardo Essinger.

Secretário de Desenvolvimento Econômico do governo Eduardo Campos entre 2007 e 2010, Fernando foi um dos responsáveis pela chegada da Fiat ao Estado, em 2008. Hoje o Polo Automotivo Jeep (inaugurado em 2015) emprega diretamente cerca de 9 mil funcionários, sendo 85% pernambucanos. A planta é a mais moderna do Grupo Fiat Chrysler no mundo. “Acreditamos que com a melhoria da economia poderemos expandir a nossa capacidade produtiva, gerando ainda mais postos de trabalho”, afirmou o Plant Manager Glauber Fullana, em apresentação que fez para Fernando. Ele circulou pela empresa e conheceu todas as etapas das linhas de montagem dos três modelos fabricados em Goiana: Jeep Renegade, Jeep Compass e a picape Fiat Toro.

Da Mata Norte o senador seguiu para a Casa da Indústria, onde almoçou com o presidente da Fiepe. Ricardo Essinger destacou os desafios que o setor enfrenta em Pernambuco, para manter empresas em funcionamento e postos de trabalho ocupados. “A atual gestão conversou pouco com a indústria, não fomentou as atividades e nem discutiu políticas públicas que pudessem dinamizar nossa economia. O resultado é que Pernambuco é o estado campeão em desemprego no Brasil, com quase 18% da população sem encontrar trabalho”, avaliou Fernando.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores