Versão Agreste Central

12/01


2017

Desembargador manda bloquear bens de Azeredo

O Estado de S.Paulo

O desembargador Jair Varão, da 3.ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, determinou o bloqueio de bens do ex-governador e ex-presidente nacional do PSDB Eduardo Azeredo em ação por improbidade administrativa que apura o repasse de R$ 3 milhões de estatais mineiras para as agências de publicidade de Marcos Valério Fernandes de Souza.

O desembargador atendeu recurso do Ministério Público Federal contra sentença de primeira instância proferida pelo juiz Adriano de Mesquita Carneiro, da 5.ª Vara de Fazenda Pública e Autarquias, em 26 de agosto do ano passado. Em seu posicionamento, agora reformado, o magistrado determinou que fossem bloqueados os bens de Valério, do ex-senador e ex-vice-governador de Minas, Clésio Andrade (PMDB), e outros oito investigados no mensalão, mas excluiu o tucano da ação.

A decisão inicial determinou o bloqueio total de R$ 25 milhões (valor inicial corrigido), dos dez acusados, mantendo o ex-governador fora do grupo. A justificativa do magistrado foi que faltava “justa causa” para prosseguimento da ação em relação ao tucano.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Versão Sertão do São Francisco

Confira os últimos posts

26/07


2017

Derrubada liminar que suspende aumento no combustível

Folha de São Paulo

O presidente do TRF-1 (Tribunal Regional Federal), desembargador Hilton Queiroz, derrubou, hoje, uma liminar que suspendia o aumento de tributos sobre combustíveis.

Na terça, uma decisão do juiz substituto Renato Borelli, da 20ª Vara Federal do DF, havia revogado o anúncio feito pelo governo na semana passada.

O desembargador acatou recurso apresentado pela AGU (Advocacia-Geral da União) na noite de terça.

Na peça, a AGU rebateu os argumentos apresentados por Borelli, que falou em "ilegalidades" devido ao não cumprimento da "noventena", prazo de 90 dias entre a edição da norma e sua entrada em vigor. O magistrado afirmou ainda que a elevação das contribuições deveria ter sido feita por lei, e não por decreto.

Ao pedir que a liminar fosse suspensa, a AGU utilizou argumentos econômicos. Para o órgão, a tributação dos combustíveis é "imprescindível" para viabilizar a arrecadação de R$ 10,4 bilhões entre julho e dezembro deste ano. Pelos cálculos do governo, a concessão da liminar representaria prejuízo diário de R$ 78 milhões.

O argumento foi levado em conta pelo desembargador. Na decisão, Queiroz escreveu que "no momento ora vivido pelo Brasil, de exacerbado desequilíbrio orçamentário, quando o governo trabalha com um bilionário deficit, decisões judiciais como a que ora se analisa, só servem para agravar as dificuldades da manutenção dos serviços públicos e do funcionamento do aparelho estatal", diz a decisão. O magistrado diz ainda que a liminar concedida na terça "abre brecha para um completo descontrole do país e até mesmo seu total desgoverno".

A decisão de Borelli era provisória (liminar), e suspendia os efeitos do decreto que determinou o aumento de PIS/Cofins sobre gasolina e etanol. O despacho do magistrado não chegou a ter efeitos práticos sobre o preço dos combustíveis, já que a União ainda não foi notificada sobre o caso. Para que os preços fossem alterados, era necessário um comunicado à AGU e, posteriormente, ao Ministério da Fazenda.

"Não há dúvidas na jurisprudência nacional de que impedir o recolhimento de cifra milionária em favor de ente federado causa grave lesão à economia", escreveu a AGU na peça.

O documento da AGU diz ainda que a suspensão da tributação poderia resultar em contingenciamento em outras áreas. "A consequência imediata da não suspensão dessa decisão é a necessidade de se aprofundar o contingenciamento do orçamento da União em montante semelhante, com gravíssimas consequências para a prestação dos serviços públicos."


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Versão Agreste Central

26/07


2017

Rodrigo Janot cancela agenda em João Pessoa amanhã

Blog do Heron Cid

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, cancelou agenda que cumpriria, amanhã, em João Pessoa. Ele inauguraria a nova sede do MPF na Avenida Epitácio Pessoa. Janot será represando na solenidade pelo secretário-geral do MPF, Blal Yassini.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Versão Sertão do Pajeú

26/07


2017

Espaço Compesa desperta interesse de crianças no FIG

Colocar a mão na terra, plantar uma semente, adubar e aguar, zelar para que a platinha cresça e floresça. Esse aprendizado ninguém esquece. Por isso, a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) levou para a 27ª edição do Festival de Inverno de Garanhuns (FIG) oficinas de plantio de mudas e jogos educativos como estratégias de educação ambiental para as novas gerações. Desde a última segunda-feira, mais de 350 crianças já participaram das atividades, verdadeiros laboratórios ao ar livre, despertando o interesse pela preservação da natureza e o consumo consciente. A programação é gratuita e segue até sexta-feira (29), no espaço montado pela Compesa no Parque Euclides Dourado, no horário das 15h às 19 horas.

Todos os dias são promovidas cerca de oito oficinas de plantio de mudas, cada uma com 20 minutos de duração. Podem participar até 16 crianças por turma. Na atividade, as crianças plantam mudas de espécies florísticas, fáceis de cultivar em casa, como Girassol, Dália e Cravina. Ao final da oficina, elas levam a muda para casa. A proposta das atividades com os jogos educativos é semelhante. Após participar da brincadeira e aprender as regras, a criança também é presenteada com o jogo de tabuleiro para multiplicar as informações e o conhecimento adquirido, de forma lúdica, com os amigos. Os jogos educativos reproduzem um jogo de ludo gigante, onde as crianças se divertem e, ao mesmo, aprendem sobre conceitos de sustentabilidade, cuidados com o meio ambiente e dicas de preservação dos recursos hídricos.

O público jovem e adulto que visita o espaço da Compesa no FIG pode conhecer espécies florestais nativas da Caatinga e da Zona da Mata, além de receber material informativo sobre uso racional da água. Para Aldo Santos, diretor de Articulação e Meio Ambiente da Compesa, desenvolver atividades socioambientais num evento como o FIG possibilita à companhia promover educação ambiental e divulgar o compromisso da empresa com a sustentabilidade dentro de um contexto de valorização da nossa cultura. “O FIG é um evento que valoriza a cultura, e para nós da Compesa, a preocupação e a ação da sociedade na preservação do meio ambiente deve atravessar gerações, fazendo parte das ideias, comportamentos e práticas de todos”, observa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


26/07


2017

Ex-prefeito de Afogados segue com bens bloqueados

Por Larissa Rodrigues – especial para o blog

O Juiz Federal 18ª Seção Judiciária de Pernambuco, Bernardo Monteiro Ferraz, não acatou o pedido do ex-prefeito de Afogados da Ingazeira, no Sertão, Totonho Valadares (PSDB), de desbloqueio de suas contas e bens. O magistrado liberou apenas a aposentadoria do tucano, pouco mais de R$ 3 mil. Totonho foi condenado a devolver a soma de R$ 220 mil aos cofres públicos por irregularidades na prestação de contas do convênio firmado entre o Ministério do Turismo e a Prefeitura de Afogados, em 2010.

A parceria visava incentivar o turismo local apoiando o São João da cidade. O Tribunal de Contas da União (TCU) encontrou falhas nas informações do convênio e aplicou a multa ao ex-prefeito. Totonho Valadares recorreu no final de junho deste ano, mas a Justiça Federal negou o pedido este mês alegando que a movimentação financeira do tucano indica condições de pagar o valor estipulado pelo Tribunal.

“Os valores encontrados nas contas do embargante (Totonho) apontam para a existência de capacidade de custear o feito judicial, em especial quando demonstram a existência de rendas outras que não a aposentadoria”, afirma a decisão assinada pelo juiz Bernardo Monteiro Ferraz.

A sentença também diz que o valor bloqueado é inferior ao valor da dívida de Totonho, razão pela qual o pedido de suspensão não deve ser atendido. Totonho Valadares alegou que o bloqueio atingia os rendimentos de aposentadoria e de caráter alimentício. Mas, segundo o juiz, os extratos anexados pelo próprio ex-prefeito mostram que o crédito recebido do INSS (a aposentadoria) é de R$ 3.203,69, mas as movimentações financeiras na mesma conta superam esse número.

“Ressalte-se que os extratos não vieram completos, o que dificultou a análise, sendo ônus do embargante a comprovação de suas alegações. A título de exemplo, em maio deste ano, mês do bloqueio, o valor encontrado foi de R$ 6.431,50, equivalente ao dobro do recebido do INSS. Ou seja, a movimentação na conta da Caixa Econômica Federal não é exclusiva dos créditos provenientes do INSS”, explica o juiz Bernardo Monteiro Ferraz.

O juiz ainda afirma que a condenação tem caráter definitivo, ou seja, Totonho já foi intimado fazer o pagamento pelo Tribunal de Contas da União porque não cabe recurso, mas ainda não pagou. “Diante da dilapidação patrimonial, estão preenchidos os requisitos para adoção de medidas de urgência com o objetivo de assegurar a efetividade da execução”. Mesmo assim, a o magistrado determinou o desbloqueio da aposentadoria de Totonho, no valor de R$ 3.203,69, que cai na conta da Caixa Econômica.

O advogado de Totonho Valadares, Walber de Moura Agra, disse ao blog ter certeza de que vai reverter essa decisão. Segundo ele, o Tribunal mudou os valores dos shows anos depois do convênio para o São João de 2010. “É um absurdo, mudaram as regras depois. Não tenho dúvidas de que vou reverter”, disse.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Governo de Pernambuco

26/07


2017

Meu editorial no Frente a Frente: 26/07/2017


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Flamac - 2

26/07


2017

Ugiette é assaltado próximo ao Palácio do Governo

Rádio Jornal

O promotor da Vara de Execuções Penais, Marcellus Ugiette, foi vítima de um assalto violento, na tarde de hoje, na área central do Recife. A investida criminosa aconteceu em frente à Praça da República, na saída da agência da Caixa Econômica Federal, próximo ao Palácio do Campo das Princesas. O local também fica perto do Tribunal de Justiça de Pernambuco.

Em entrevista, ele relatou os momentos de pânico. A vítima foi ameaçada várias vezes pelo assaltante que estava armado. “Fiz um pagamento de umas contas na Caixa, desci com o restante do dinheiro e assim que saí do portão fui abordado por um cidadão com uma pistola ponto 40”, relatou. “O mais impressionante é que ele não quis minha pasta, meu celular, só queria meu paletó e o dinheiro que estava dentro do paletó (...) Ele sabia de tudo”, completou o promotor.

Ameaça

Muito nervoso, Marcellus Ugiette contou que não conseguia tirar o paletó e foi ameaçado. “Ele ameaçou atirar na minha cabeça umas três ou quatro vezes e aí quando eu puxei o dinheiro o dinheiro caiu e ele me fez apanhar”, disse. “E isso era entre 13h30 ou 14h, na frente de todo mundo, as pessoas passando, correndo. Teve um carro que parou e ficou do outro lado observando o assalto”, detalhou o promotor.

O promotor Marcellus Ugiette lamentou a situação no Estado e a repetição desses casos. “A gente tem todos os dias essa situação. A gente não cuida das pessoas, nem fora e nem dentro das prisões. Isso é resultado desse equivoco da política de segurança pública”, criticou.

Segundo o Marchellus Ugiette, o assalto mostra “É uma mostra de que a gente está absolutamente inseguro em qualquer lugar. Não é só nos guetos, na favela”, disse. “Eu não vou falar que não fui assaltado em Paris não, viu?”, ironizou o promotor, em alusão à frase polêmica do secretário de Planejamento e Gestão, Márcio Stefanni.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner - Hapvida

26/07


2017

Maniçoba recebe deputado e trata sobre residencial

Com duas semanas no cargo de Secretário de Habitação de Pernambuco, o deputado federal licenciado Kaio Maniçoba (PMDB) vem conhecendo a realidade fundiária do estado por meio de demandas que chegam dos próprios colegas de parlamento. Ontem, foi a vez do deputado Marinaldo Rosendo (PSB) se reunir com Kaio.

Na ocasião, estiveram presentes os representantes do Residencial Dois Irmãos, localizado no município de São Lourenço da Mata, no Grande Recife. Segundo Rosendo, trata-se de uma comunidade muito carente e necessitada. A principal reivindicação de Marinaldo Rosendo para o secretário foi a regularização fundiária do local. De acordo com ele, existem diversos pontos a serem verificados para total regulamentação do espaço. Kaio Maniçoba informou que não serão medidos esforços para resolver a questão.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

ArcoVerde

26/07


2017

Camaragibe recebe incentivos de parlamentares

O prefeito de Camaragibe, no Grande Recife, Meira (PTB), recebeu a visita do deputado federal Marinaldo Rosendo (PSB) e da deputada estadual, Teresa Leitão (PT), hoje, para reuniões sobre recursos de auxílio aos serviços públicos da cidade.

De olho nos apoios para 2018, os parlamentares não chegaram de mãos vazias. No encontro, Marinaldo assinou empenho no valor de R$ 2 milhões de emendas para município. Na segunda reunião, com a deputada Teresa Leitão (PT), o assunto tratado foi cultura. Junto a equipe da Fundação de Cultura de Camaragibe, foram discutidos projetos para a área, bem como a captação de recursos, que será destravada por Teresa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Supranor 1

26/07


2017

Oposição em Jupi apoio a Claudiano e Silvio Filho

Em Jupi, no Agreste pernambucano, a oposição se uniu em torno do apoio às candidaturas de deputados estadual e federal de Claudiano Filho (PP) e Silvio Costa Filho (PRB), respectivamente, para as eleições do próximo ano. O grupo da ex-prefeita Celina Brito (PDT) oficializou sua presença nos palanques de 2018, na manhã de hoje, em encontro no município.

Estavam presentes, além da ex-prefeita e dos deputados, os vereadores Joel da Colônia, Dida, Jeferson Monteiro, Antônio de Santa Rita e a suplente Joselma Borges. Celina Brito amargou uma derrota em 2016, quando colocou a sobrinha, Edijânia Brito (PDT) para disputar a prefeitura. O grupo perdeu para Marcos Patriota (DEM).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Garanhuns 14/06/17

26/07


2017

Planalto tem incerteza sobre número contra denúncia

Blog do Camarotti

Além da dúvida sobre o quórum para a votação do próximo dia 2, quando a Câmara analisará a denúncia da Procuradoria Geral da República contra o presidente Michel Temer, outro fantasma voltou a assombrar o Palácio do Planalto: a incerteza sobre o placar.

O maior temor é que a denúncia, mesmo barrada, tenha rejeição abaixo da esperada. O governo esperava contar com os votos de 250 deputados, mas esse número pode ficar mais próximo de 200.

Se esse número se confirmar, Temer consegue escapar da primeira denúncia, mas a avaliação interna é que ele ficará "muito fragilizado" durante a análise de uma eventual nova denúncia.

Há a expectativa no meio político de que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deverá oferecer nova denúncia contra Temer, por obstrução de Justiça.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Mobi Brasil 3

26/07


2017

Lula Cabral busca parcerias com Suape

O prefeito do Cabo de Santo Agostinho, Lula Cabral (PSB), recebeu, nesta tarde, a diretora de Relações Institucionais de Suape, Rizelma Ferreira. Lula Cabral manifestou a intenção de firmar parcerias entre o município e Complexo Industrial e Portuário de Suape. "As parcerias com Suape são de suma importância para o Cabo de Santo Agostinho, que integra o território estratégico do complexo", afirmou o prefeito.

Por meio do convênio, a cidade deverá ser beneficiada com projetos de apoio aos desenvolvimentos social e econômico. "É papel da Diretoria de Relações Institucionais manter relações com embaixadas, consulados, entidades e prefeituras do território estratégico. Também vamos procurar outras prefeituras da Região Metropolitana do Recife", destacou Rizelma Ferreira.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Asfaltos

26/07


2017

Petrolina sedia evento internacional de Odontologia

Começa hoje, no Hotel Nobile Del Rio (antigo Quality Hotel), em Petrolina, o 18º Congresso de Odontologia do Vale do São Francisco e 3º Congresso Internacional. O evento, que tem como tema ‘Odontologia de Alta Performance: Tecnologia e Estética Integradas’, será aberto às 20h com a presença de autoridades municipais, profissionais de relevância nacional e internacional, além de cirurgiões dentistas, estudantes e auxiliares de saúde bucal.

 A programação científica do encontro, promovido pela Associação Brasileira de Odontologia (ABO) – Regional Petrolina, começa amanhã, às 8h30, com o tema ‘Integração em Estética: Cirurgia Periodontal e Lentes de Contato’, que será apresentado pelos professores pernambucanos Renato Vasconcelos e Carlos Eduardo Vieira.

No turno da tarde será a vez da professora paulista, Juliana Ramacciato, ministrar dois cursos. Das 14h30 às 16h30, o tema será ‘Terapêutica Medicamentosa em Odontologia’ e, das 16h30 às 18h30, o curso ‘Emergências médicas na prática odontológica’. Ainda na tarde da quinta-feira os participantes poderão fazer o curso ‘Exodontia, Implante Imediato com Provisionalização utilizando biomateriais’, ministrado pelo professor baiano, Ronaldo Fonseca, entre às 16h30 e 18h30.

No segundo dia, a abertura dos trabalhos fica à cargo do professor paulista, Mário Zuolo, que ministra de 8h30 às 12h30 o curso ‘Endodontia’. Na sala ao lado, os participantes podem conferir no mesmo horário o assunto ‘Desmistificando a relação: Ortodontia/Atm/Ortognática’ sob a coordenação dos professores paulistas João Roberto Gonçalves, Daniel Cassano e Luiz Gandini Jr.

Na tarde da sexta-feira o tema em foco será ‘Manejo Tecidual em Áreas Estéticas’ sob o ponto de vista periodontal e periimplantar. O curso vai de 14h30 às 18h30 e será apresentado pelo também professor paulista Marcelo Nunes.

No sábado e último dia do encontro, o professor paulista Ricardo Amore vai ministrar, a partir das 8h30, o curso ‘Restauração de dentes posteriores com resinas compostas’. No turno da tarde, os participantes poderão conferir com o professor peruano, Rony Hidalgo, o tema ‘Desenho Personalizado do Sorriso e Laminados Diretos com Resinas Compostas’.

Ainda no sábado serão oferecidos mais três cursos. Das 8h30 às 12h, as recepcionistas ASBs e TSBs poderão escolher entre os temas ‘Comunicação no Trabalho’ – ministrado pela jornalista pernambucana, Isabella Ornelas, e ‘Como lidar com pessoas difíceis’, que será apresentado pelas psicólogas pernambucanas Melina Pereira e Grecia Nonato. E das 13h30 às 17h os protéticos poderão fazer o curso ‘Soluções em Sistemas Cerâmicos: Ceramco 3’, com Dário Nunes, do Rio Grande do Norte.

As inscrições podem ser feitas através do telefone: (87) 3864-3295/ 9.8812-5139 ou pelo email: [email protected]. Mais informações, acesse o site: www.abodepetrolina.org.br.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

bm4 Marketing 3

26/07


2017

Bolsonaro ganha primeiro jingle

Empresário, dono da banda Brucelose, o forrozeiro Gilson Machado Neto, que divide seus negócios entre Pernambuco, Alagoas e Mato Grosso, virou eleitor de carteirinha do pré-candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro, a ponto de pegar a sanfona e criar mote musical com a deixa "É melhor já ir se acostumando", numa referência a Jair.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Ricardo José

Existe um ditado popular que diz que se conselho fosse bom, ninguém daria e sim venderia. Esse se encaixa bem para Gilson Neto. É bem melhor ele refazer sua parceria com Nascimento Filho e volta a realizar composições de sucesso, ao invés de fazer idolatria a esse rebanho de cabras safados.



26/07


2017

Padilha: Governo tem “absoluta certeza” de vitória

Do G1

O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, afirmou que o governo tem “absoluta certeza” da vitória na votação da denúncia contra o presidente Michel Temer na Câmara dos Deputados.

A sessão está marcada para a próxima quarta-feira (2). Os deputados vão decidir se admitem ou rejeitam a denúncia de corrupção passiva contra Temer, apresentada no final de junho pela Procuradoria Geral da República ao Supremo Tribunal Federal (STF).

“Temos certeza que vamos rejeitar no plenário, como foi rejeitado na Comissão de Constituição e Justiça, o pedido de abertura de processo crime contra o presidente da República. Isso nós temos absoluta certeza que acontecerá”, disse o ministro.

Cabe ao plenário da Câmara autorizar ou não o STF a processar o presidente. A denúncia da PGR tem por base delações dos executivos do grupo J&F, que controla o frigorífico JBS. São necessários os votos de 342 dos 513 deputados para que seja autorizada a tramitação da denúncia no Supremo.

Questionado sobre os mapas com votos de deputados feitos por parlamentares aliados a Temer, que indicaram cerca de 220 a 250 votos a favor do presidente, Padilha preferiu não arriscar prognósticos.

“O placar? Problema da oposição, que tem que colocar 342 votos no plenário”, declarou.

Antes do recesso, a denúncia passou pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara. A partir da liberação de emendas e da distribuição de cargos, o governo teve o apoio de líderes de partidos da base, que promoveram uma série de trocas de titulares do colegiado.

Deputados indecisos ou que votariam a favor da denúncia foram substituídos por parlamentar que se posicionaram contra a acusação. As mudanças garantiram a vitória dos governistas, com a derrubada do parecer do deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ), que recomendava o prosseguimento da acusação.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


26/07


2017

Agricultores sentem impacto das baixas temperaturas

Agricultores familiares já sentem o impacto das baixas temperaturas que atingiram a região do São Francisco nas últimas semanas. Na Zona Rural de Petrolina, o frio provocou a quebra de safra, o surgimento de pragas e uma perca de 70% da produção de culturas como a acerola.

“A situação está mais ou menos. Estamos colhendo pouco, o suficiente pelo menos para pagar a água [da roça]. Em 2016, chegávamos a 40, 50 caixas por colheita/dia, e este ano caiu para 10, 12 no máximo. Se a produção é pouca, o dinheiro reduz; o problema é que as contas não deixam de chegar”, diz o produtor familiar, Isaias Alves, que cultiva acerola em um hectare no Núcleo 4 do Projeto Senador Nilo Coelho.

Segundo ele, a queda de produção não causou até agora um aumento no valor do produto, o que tem intensificado as despesas. “As empresas que pegam acerola para fazer polpa, compram por R$ 28 a caixa, se você tiver alguém ajudando na colheita, o custo é de R$ 8 a unidade; então sobram R$ 20 para despesas da roça, da casa, de tudo”, criticou.

Mas mesmo com a temperatura mais baixa na região, fontes ouvidas pela reportagem afirmam que vários fatores contribuíram para a perda de produção. Para o agrometeorologista da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Júlio César de Melo Jr, a elevada nebulosidade, a pouca irradiação solar e a redução de insetos polinizadores podem ter influência num cultivo. “Esse fato [quebra de safra] está ocorrendo também com outras culturas aqui no Vale [do São Francisco]”, explicou ele ao lembrar que as plantações da região não são adaptadas ao frio.

Problemas e soluções

Outro problema encontrado pelos agricultores familiares é a falta de experiência em lidar com a colheita nesse período. De acordo com Melo Jr, uma solução seria as casas de vegetação. “Embora as extensões das roças e os invernadouros sejam muito caros e fora da realidade desses produtores”, salientou.

Moisés Nascimento, que também é agricultor familiar no projeto N4, casado e pai de duas crianças, disse que vem acompanhando o clima nos noticiários e que pretende reiniciar a produção no mês que vem. “Tem uma previsão aí de que a partir de 15 de agosto o clima volta ao normal, e a nossa expectativa é começar a adubação fuliar”, adiantou.

Segundo Isália Damacena, presidente do Sindicato dos Agricultores Familiares de Petrolina (Sintraf), que tem observado a quebra de safra, os problemas da categoria não estão sendo acompanhados pelo Poder Público ou órgãos de Estado. “Não vimos nem mesmo pesquisadores indo aos projetos analisar os resultados das baixas temperaturas, para nos ajudar nas estratégias e previsões para os próximos meses ou ano”, concluiu ela. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


26/07


2017

“Temer tenta se livrar de denúncia”, diz Beto Albuquerque

Alvo de denúncia por corrupção passiva, o presidente Michel Temer empreende mais tempo e recursos públicos para administrar problemas com a Justiça e o Congresso Nacional do que para enfrentar a atual crise política e econômica do país. Esta é a avaliação do vice-presidente de Relações Governamentais e Internacionais do PSB, Beto Albuquerque.

“O presidente não enfrenta a crise do Brasil. Em vez disso, dedica seu tempo e recursos públicos para administrar o seu problema com a Justiça e o Congresso. Isso só aumenta sua rejeição”, afirma Beto Albuquerque.

Segundo pesquisa divulgada pelo instituto Ipsos nesta quarta-feira (26), o governo do peemedebista atingiu novo recorde de reprovação: 94% desaprovam a forma como atua no país. Além disso, 95% acreditam que o Brasil está no rumo errado.

Os efeitos da crise política e da delação premiada de Joesley Batista contribuíram para a pior avaliação do governo federal desde 2005, e o quadro tende a se manter nos próximos meses com a pauta do aumento de impostos.

Para Albuquerque, a alta dos impostos sobre os combustíveis é a “pá de cal” sobre a já baixa popularidade do presidente. “A pá de cal sobre a pouca representatividade do presidente foi o aumento de tributos que elevou o preço dos combustíveis, gerando inflação e aumento do custo de vida do cidadão e da atividade produtiva das empresas”, critica.

Para apenas 2% das pessoas, a gestão de Temer é “ótima” ou “boa”. Além disso, 85% dos entrevistados avaliam o governo como “péssimo” ou “ruim”, outra cifra recorde.

“Dilma e Temer arruinaram o Brasil. Produziram a maior onda de desemprego no país. Não apresentaram solução duradoura para estabilizar a economia e retornar o crescimento. Hoje querem tirar direitos do povo, e seguem com a gastança desenfreada. O toma-lá-dá-cá com o Congresso é escancarado e vergonhoso”, avalia Albuquerque.

Com margem de erro de 3 pontos percentuais, a pesquisa “Pulso Brasil” da Ipsos realizou 1.200 entrevistas presenciais em 72 municípios brasileiros.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Arco Verde
Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores