O Jornal do Poder

04/11


2016

Regabofe para juízes em resort da Bahia

Ricardo Noblat

Costuma-se dizer que não basta ser honesto. A pessoa, entidade ou empresa deve também parecer honesta.

Parece honesta uma associação de juízes que, para realizar um encontro, associa-se a uma empresa enrolada em processos?

A Associação de Magistrados Brasileiros (AMB) reunirá a partir de hoje milhares de juízes em um resort cinco estrelas em Arraial d'Ajuda, distrito de Porto Seguro, na Bahia. O lugar é paradisíaco.

O evento tem como um dos seus patrocinadores a Veracel Celulose, empresa dos grupos brasileiro Fibria e sueco-finlandês Stora Enso, instalada no Sul da Bahia.

Ela já foi condenada na primeira instância do Judiciário nas áreas ambiental, trabalhista e fiscal, e em segunda instância por causa de imposto devido ao miserável município baiano de Belmonte.

Os juízes que comparecerem ao encontro, muitos deles à custa da Justiça dos seus Estados, terão desconto na diária cobrada pelo resort, ouvirão palestras e assistirão a um show de Ivete Sangalo.

Na programação oficial do VI Encontro Nacional de Juízes Estaduais, constam debates com o juiz Sérgio Moro e os ministros Carmen Lúcia e Ricardo Lewandowiski, do Supremo Tribunal Federal.

A Veracel está envolvida em 106 demandas judiciais. Em 24 delas na condição de ré e em 19 outras como alvo de execução fiscal, segundo reportagem publicada em O GLOBO.

Procurada pelo jornal, a AMB disse não ver nada demais em ter como parceira uma empresa às voltas com a Justiça. Não crê que ela possa beneficiar-se da proximidade com a principal associação de juízes do país.

Não há registro de que a Veracel atue no ramo da filantropia.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Potencial Pesquisa & Informação

Confira os últimos posts



22/09


2020

Prefeito promove aglomeração em Lagoa dos Gatos

Mais uma denúncia de aglomeração e desrespeito às normas da OMS diante da pandemia do novo coronavírus chega ao blog. Desta vez, o prefeito de Lagoa dos Gatos, Misso de Amparo (PP), candidato à reeleição, foi flagrado provocando tumulto com uma grande festa na cidade. Confira no vídeo.

Se você quer denunciar algum político que está desrespeitando as leis eleitorais e as restrições impostas pela pandemia do novo coronavírus na sua cidade, faça um vídeo ou foto e mande para (81) 9.8222-4888. Tenha certeza de que o sigilo será preservado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

22/09


2020

Bolsonaro na ONU: Apenas uma referência aos 138 mil mortos

Por Fernando Castilho

O presidente Jair Bolsonaro abriu a 75ª sessão das Nações Unidas.

Gesto conferido ao Brasil pelas articulações do então ministro das Relações Exteriores, Oswaldo Aranha, logo depois do fim da II Guerra Mundial, em 1945, o discurso é um momento mágico para o país nem sempre bem aproveitado pelos presidentes sob as luzes do mundo.

O presidente Jair Bolsonaro leu um texto de 1.700 palavras e 11 mil caracteres. Mas perde tempo quem for procurar palavras de respeito pelos 138 mil mortos que o Brasil registrou até agora além de um burocrático “lamentar cada morte ocorrida”.

Aliás, a palavra morte está escrita apenas uma vez relacionada a covid-19. Mas usou hidroxicloroquina para se queixar dos preços que subira 500%. O presidente preferiu listar suas ações. Mas o fez como confronto ao que ele mesmo criou sobre o vírus e o desemprego, e que segundo ele, “ambos deveriam ser tratados simultaneamente e com a mesma responsabilidade”.

E mais uma vez ele se queixou da “parcela da imprensa brasileira” que segundo ele “também politizou o vírus, disseminando o pânico entre a população. Sob o lema “que em casa” e “a economia a gente vê depois”, quase trouxeram o caos social ao país”.

O presidente tem dificuldades, desde o começo da pandemia, de entender a dimensão social da covid-19 para o futuro do país e da própria humanidade em relação a questão da vida das pessoas. Isso está presente no discurso quando diz que graças a uma decisão judicial [do STF], todas as medidas de isolamento e restrições de liberdade foram delegadas a cada um dos 27 governadores das unidades da Federação.

Bolsonaro, de fato, não percebeu que não fosse sua posição radical contra a ideia do “que em casa” poderia hoje estar surfando na onda de ter autorizado uma colossal transferência de recursos (R$ 600 bilhões) para salvar a economia.

E o mais curioso é que ele fez. Tipo: está bom, eu pago a conta, mas vocês escolheram o bar errado.

E no seu discurso na ONU, prestou contas dessas ações de uma forma tão burocrática que não conseguiu dizer que o Brasil, um país com enormes dificuldades econômicas, enfrentou a convid-19 gastando o que não tinha, para além de tratar as pessoas tentar não permitir que elas morressem de fome.

É impressionante como ele ainda não tem a dimensão de como foi importante para o Brasil gastar esse dinheiro todo e como, negando a ciência, não capitalizou as ações de seu governo e dos estados com o dinheiro que ele transferiu para salvar vidas e a economia.

Mas é preciso não esquecer o fato histórico. Quem politizou a covid-19 foi ele. Pagou a conta, mas politizou e o fez isso segundo uma visão errada da questão. Ora, se ele iria pagar a conta, porque não aproveitar o bônus da assinar o cheque. O Brasil entregou “aproximadamente 1.000 dólares para 65 milhões de pessoas”, mas, ele não percebeu a dimensão dessa transferência de renda.

Bolsonaro só percebeu o impacto disso quando viu sua popularidade subir no Nordeste que – como ele mesmo dizia – era um reduto do PT e de governadores de esquerda. E aí decidiu dar a larga na campanha de 2022.

Mas o problema de Bolsonaro é que ele mistura dados bons com conceitos ruins e os seus auxiliares também não ajudam muito.

É verdade, como disse no discurso. O país produz “alimentos para mais de 1 bilhão de pessoas. O Brasil contribuiu para que o mundo continuasse alimentado”. Assim como é verdade que somos líderes em conservação de florestas tropicais.

E também é verdade que temos a matriz energética mais limpa e diversificada do mundo. Mesmo sendo uma das 10 maiores economias do mundo, somos responsáveis por apenas 3% da emissão de carbono. E que o mundo cada vez mais depende do Brasil para se alimentar. Tudo isso é fato.

O problema é que ele logo a seguir ele diz que a floresta é úmida e não permite a propagação do fogo em seu interior. Que os focos criminosos são combatidos com rigor e determinação. E que as grandes queimadas são consequências inevitáveis da alta temperatura local.

O presidente está querendo enganar a quem quando diz na ONU que os focos criminosos são combatidos com rigor e determinação? A si mesmo? Bom, sempre se diz que todos os presidentes não falam na ONU para o mundo, mas para seus eleitores.

E porque diabos dizer que o Brasil foi vítima de um criminoso derramamento de óleo venezuelano, vendido sem controle? Talvez para agradar ao presidente Trump, a quem atribui “uma visão promissora para, após mais de sete décadas de esforços, retomar o caminho da tão desejada solução do conflito israelense-palestino?”

Pode ser. Talvez porque o Brasil, “finalmente, abandona uma tradição protecionista e passa a ter na abertura comercial a ferramenta indispensável de crescimento e transformação” um discurso mais uma vez alinhado com sua indisfarçável admiração pelo presidente americano que, também pela tradição da ONU, é o orador seguinte na solenidade virtual da ONU.

Fazer o quê se ele gosta de Donald Trump e faz questão de dizer isso até na ONU?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Tem calma Bozoloide direitopatas hipócrita. KKKKKKKKKk

Wellington Antunes

O Bozo mentiu tanto, tanto hoje na Assembléia Geral da ONU que envergonhou o Brasil perante o resto do mundo. Como pode um presidente ser tão cínico assim? Acho que ele pensava que tava falando para o gado dele no cercadinho do Alvorada, só sendo, porque a pessoa mentir daquele jeito para as maiores lideranças mundiais presentes, que ci6nhecem, com certeza, o desastre que está sendo o governo dele.

Carlos

Você queria que ele falasse mais o quê sobre os mortos,além de lamentar, seu esquerdopata hipócrita? Você gosta de obituário, então vai assistir à tv funeral GloboLixo.

Fernandes

Bolzofake.



22/09


2020

Convenção lotada e carreata em Belém de Maria

O prefeito de Belém de Maria e candidato à reeleição, Rolph Júnior (Republicanos), também desrespeitou as normas de distanciamento social e o limite de 100 pessoas num espaço ao realizar a convenção que oficializou a sua candidatura. No vídeo, é possível identificar um grande número de pessoas sem máscaras. Após o evento, o prefeito ainda realizou uma carreata pelas ruas da cidade.

Se você quer denunciar algum político que está desrespeitando as leis eleitorais e as restrições impostas pela pandemia do novo coronavírus na sua cidade, faça um vídeo ou foto e mande para (81) 9.8222-4888. Tenha certeza de que o sigilo será preservado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/09


2020

Camaragibe: Candidato expõe falta de água e saneamento

Segundo levantamento feito pelo pré-candidato à Prefeitura de Camaragibe pelo MDB, Gustavo Matos, a cada 100 residências do município, apenas duas casas têm acesso à rede de esgoto. O avanço lento na saúde preventiva das pessoas faz de Camaragibe uma das cidades mais insalubres no âmbito da regularidade no saneamento público do estado.

O município apresenta um dos piores índices de Pernambuco: 1,43% da coleta, segundo a Compesa. Para Gustavo, o acesso das famílias à agua e esgoto se configura como condição básica prevista na constituição.

"Infelizmente, a saúde pública preventiva não é prioridade em Camaragibe. A população com acesso ao sistema é ínfima”, afirma o emedebista.

"É um problema que exige a capacidade de firmar parcerias. Sentar com a iniciativa privada, o poder público e mensurar a dimensão do problema com muita clareza. O cuidado à pessoa começa na casa dela, com dignidade sanitária e água nas torneiras. O povo está cansado de conviver com esgoto a céu aberto e o vento na encarnação", desabafou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/09


2020

Freire não quer votos de bolsonaristas para delegada

Ao comemorar o apoio do Cidadania no Recife à candidatura da delegada Patrícia Domingos, que concorre à Prefeitura pelo Podemos, o presidente nacional da legenda, Roberto Freire, deu uma chega pra lá no eleitorado bolsonarista, contrariando o discurso da aliada. Veja o que ele postou em suas redes sociais.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Mendonça Filho o eterno candidato.

Carlos

Mendonça Filho adorou esta postagem.

Fernandes

Essa delegada não ganha. Prefeita Marília, aceita bozoloide dói menos.

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Roberto Freire que foi para São Paulo pois aqui não ganhava mais nem para síndico de prédio, vem agora dá pitaco nas eleições do Recife. Patrícia tem de vim a público mandar esse comunista caviar as favas.

Pádua

Nem Roberto Freire vota nela ! Kkkkk



22/09


2020

Miguel diz que construirá um "Hospital da Criança"

O candidato à reeleição, Miguel Coelho (MDB), aproveitou o aniversário de 125 anos de Petrolina, ontem, para revelar um dos projetos que pretende apresentar durante a campanha: a construção do Centro de Referência da Criança. O anúncio foi antecipado durante uma agenda do prefeito na área irrigada do município (N-4, N-3 e N-7).

O "Hospital da Criança" será, segundo Miguel, uma unidade municipal de referência voltada principalmente para a população infantil mais carente. “O hospital vai receber tanto casos simples, quanto mais complexos, como problemas de coração. É um investimento necessário para que nossas crianças não precisem mais ser tratadas no Recife. Elas não vão mais ser separadas da família, vão ser cuidadas aqui, perto de casa e da gente”, garantiu Miguel.

O candidato ainda lembrou que, nos últimos quatro anos, a saúde da mulher foi priorizada, e destacou a entrega de equipamentos como o Centro de Parto Normal e o Centro de Referência de Saúde da Mulher, instalados para fortalecer a rede básica de Petrolina. "Poucos acreditaram que faríamos a Casa de Partos. E aí está o equipamento pronto, atendendo as mães de Petrolina. Agora, nosso compromisso é um centro de referência para nossas crianças", defendeu o prefeito.

Ao longo do dia, Miguel continuou as homenagens à Petrolina com uma solenidade simbólica de hasteamento da bandeira, na Avenida Guararapes. O candidato também cumpriu agenda nos bairros José e Maria, Cohab VI e Alto do Cocar.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/09


2020

Cantor Netinho declara apoio a Alberto Feitosa no Recife

Em entrevista a este blogueiro, durante uma live na noite de ontem, o cantor baiano da axé music Netinho declarou que vai se envolver nas eleições municipais deste ano, seguindo a orientação que o presidente Jair Bolsonaro der.

No Recife, ele frisou que apoia a candidatura do coronel Alberto Feitosa (PSC) à Prefeitura e torce, ainda, pelos candidatos a vereador Maria Ferraz, Osvaldo Neto e Coronel Meira, todos bolsonaristas.

“Não vou apoiar ninguém no primeiro turno, mas se no segundo turno os candidatos apoiados pelo presidente acharem que precisam da minha presença, darei meu apoio e vou até onde estão para fazer campanha”, afirmou o artista.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Carlos

Se liga, esse Feitosa é melancia.

Kelson Menezes da silva

Nossa grande apoio , ao projeto falido dos bolsonaristas



22/09


2020

Bate papo da manhã analisa decreto e regras eleitorais

No “Bate Papo da Manhã”, programa que apresento todos os dias, no meu canal do YouTube, os assuntos hoje foram o decreto e regras eleitorais, tratadas como letras mortas pelos candidatos. Vale a pena conferir!

Para assistir ao meu programa diariamente, basta se inscrever no meu canal, o https://www.youtube.com/blogdomagno, e ativar as notificações clicando no sininho.

A propósito, minha gente, preciso que meu canal no YouTube cresça e apareça! Vamos ampliar essa corrente. Quem me segue aqui ou é amigo entre os cinco mil amigos e os 17 mil seguidores e ainda não se inscreveu no canal do meu blog vai lá, dá uma forcinha. Imprensa livre e independente se faz com a ajuda e a colaboração de quem gosta e se sente representado pelo nosso trabalho. Inscreva-se no link acima e indique para mais alguém.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/09


2020

O que fazer enquanto a campanha não começa

Por Diana Câmara*

Passada a temporada das convenções partidárias, finalizada no último dia 16, os candidatos estão ouriçados para pedir votos. Só que ainda não pode. Na prática, ainda estamos no período da pré-campanha mesmo para aqueles que já tiveram seu pedido de registro de candidatura efetivado pelo partido e já têm CNPJ de campanha.

A campanha eleitoral, época destinada para os candidatos literalmente pedirem o voto ao eleitor, só se iniciará no próximo domingo, dia 27. Nesta data, finalmente, os candidatos poderão ostentar com orgulho o seu número e encher a boca para falar “sou candidato, vote em mim, meu número é tal”. A Legislação eleitoral estabeleceu uma data única de largada para a corrida eleitoral para preservar a isonomia entre os candidatos e todos terem o mesmo período e duração de campanha.

Enquanto essa data não chega, o que os candidatos escolhidos na convenção podem fazer? Primeira e importantíssima coisa: abrir as contas no banco. Segunda, ver qual o teto de gastos do cargo em que irá disputar e fazer uma organização do que irá gastar e como gastar. Terceira, providenciar contador e advogado para assinar e acompanhar a prestação de contas junto à Justiça Eleitoral. Quarta, preparar material de campanha para ter algo para entregar ou postar assim que for possível fazer propaganda eleitoral. Se pensar direitinho este período de “limbo” é até curto para fazer tantas coisas importantes e imprescindíveis para se estar preparado para a batalha eleitoral.

Por fim, neste período, ainda é possível fazer, desde que não haja pedido de voto, menção à candidatura; Exaltação das qualidades pessoais do futuro candidato; Pedido de apoio político; Participação em entrevistas, programas, encontros ou debates no rádio, na televisão e na internet, inclusive com a exposição de plataformas e projetos políticos; Realização de encontros, seminários ou congressos, em ambiente fechado e pagos pelos partidos políticos, para tratar da organização dos processos eleitorais, discussão de políticas públicas, planos de governo ou alianças partidárias visando às eleições; Divulgação de atos de parlamentares e debates legislativos (Resolução TSE nº 23.610/2019); Divulgação de posicionamento pessoal sobre questões políticas, inclusive nas redes sociais, blogs, sites pessoais e aplicativos; Realização, a expensas de partido político, de reuniões de iniciativa da sociedade civil, de veículo ou meio de comunicação ou do próprio partido, em qualquer localidade, para divulgar ideias, objetivos e propostas partidárias; Campanha de arrecadação prévia de recursos por meio de crowdfunding (financiamento coletivo ou “vaquinha virtual”), que é possível desde o dia 15/05/2020.

*Advogada especialista em Direito Eleitoral, membro da Comissão de Direito Eleitoral da OAB Nacional, ex-presidente da Comissão de Direito Eleitoral da OAB/PE, ex-presidente do IDEPPE – Instituto de Direito Eleitoral e Público de Pernambuco e membro fundadora da ABRADEP – Academia Brasileira de Direito Eleitoral e Político.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/09


2020

SINTEPE repudia retomada das aulas presenciais

Nota oficial

O Sintepe repudia o pronunciamento do Secretário de Educação do Estado de Pernambuco no qual anunciou o retorno dos estudantes do Ensino Médio e da Educação de Jovens e Adultos às atividades presenciais no próximo mês de outubro.

A posição unilateral do Governo do Estado é, além de contraditória, desrespeitosa. O anúncio feito vai de encontro e atropela documentos do próprio Governo. A Portaria 1340 de 29.7.2020 (publicada no Diário Oficial do Estado) instituiu comissões paritárias entre o Governo e os servidores, incluindo os da Educação, que não foram consideradas. As comissões (Central, Setoriais e Regionais) deveriam discutir os encaminhamentos e as condições de retorno de servidores para atividades presenciais, o que não aconteceu. Nesta condição, seriam também contemplados os servidores das gerências regionais de educação e o prédio sede da Secretaria.

A Secretaria de Educação ignorou o canal de negociação que vinha sendo mantido entre a representação da categoria e a própria Secretaria, um importante instrumento de diálogo, apesar das divergências e discordâncias postas na Mesa de Negociação. Outro fato a ser considerado são as estruturas físicas das escolas que deixam muito a desejar diante das condições necessárias ao retorno seguro para estudantes e profissionais.

A categoria, que já conhece a realidade da maioria das escolas públicas estaduais e as condições de trabalho, está receosa do que vai encontrar no retorno aos locais de trabalho, ou melhor, o que não vai encontrar em termos de segurança.

O Sindicato considera que a posição do Governo está equivocada e cobra respeito a professores/as, funcionários/as, analistas educacionais, contratados/as temporariamente, terceirizados/as e aos estudantes.

O Sintepe já solicitou, em caráter de urgência, reunião com o Secretário de Educação e está convocando a categoria para uma Assembleia Virtual na próxima quinta-feira (24/9), às 14h30. É importante retomar e respeitar o diálogo. Não ficaremos parados diante dessa ameaça à vida.

A DIREÇÃO DO SINTEPE


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Carlos

Bando de sindicalistas VAGABUNDOS, querem ficar o resto da vida em casa, sem trabalhar e recebendo o salário em dia, CANALHAS!

Fernandes

SINTEPE está certo, bozoloide.

joao carlos da silva

Por eles, o vírus nunca se acaba. Adoram uma molezinha ganhando sem trabalhar.



22/09


2020

Compesa cobra caro, mas esquece a água

Em Quixaba, no Sertão do Pajeú, a Compesa continua prestando péssimos serviços à população. Só manda a conta salgada todo mês para os consumidores. Água, que é bom, nada. A população está revoltada. Confira nesse vídeo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/09


2020

Viva Petrolina!

Recebi muitas imagens de leitores pela passagem ontem dos 125 anos de emancipação política de Petrolina. Adoro Petrolina, amo Juazeiro (BA), cidades irmãs, separadas e ligadas pelo umbigo do Rio São Francisco. A que mais gostei foi a que ilustra esse texto, porque é o retrato da Petrolina moderna que se descortina.

A Petrolina que cresce contrariando todos os prognósticos. Cresce até na pandemia. É a cidade mais pujante do Nordeste, maior centro brasileiro de frutas exportadas pelo milagre da irrigação. É o retrato mais fiel do Nordeste que deu certo, livro que escrevi em 1993 com foco no potencial da região e nos projetos econômicos que deram certo, seja com financiamento do Finor ou não.

Petrolina é apaixonante. Encanta seu povo e sua beleza. O milagre da sua transformação se dá pelas águas milagrosas do Velho Chico. O rio de tantas histórias, lendas e mistérios virou a página da seca, fenômeno climático que matou muita gente de fome e ainda maltrata uma legião de irmãos brasileiros em terras do semiárido.

Jorge saiu de Altinho para imortalizar Petrolina-Juazeiro. "Nas margens do São Francisco nasceu a beleza/ E a natureza ela conservou/ Jesus abençoou com sua mão divina/ Pra não morrer de saudade vou voltar pra Petrolina.

Do outro lado do rio tem uma cidade/Que na minha mocidade eu visitava todo dia/ Atravessava a ponte, mas que alegria/Chegava em Juazeiro, Juazeiro da Bahia/Petrolina, Juazeiro/ Juazeiro, Petrolina/ Todas as duas eu acho uma coisa linda/ Eu gosto de Juazeiro/ Mas adoro Petrolina".

Meu amigo jornalista e poeta Carlos Laerte bem disse: "Petrolina dos missais, da passagem e dos sonhos. Somos todos remeiros filhos desta mãe gentil, leito de muitos rios e histórias tangidas por silenciosos tropeiros. Por onde ventam dor e riso, vale rimar rima com rima, cari com cariri, veios e vertentes. Vale um bronze ao sol, um brinde à flor do Chico, um brado vaqueiro pra remar remo com rima. Canção de pedra, catedral e padroeira. 

Nestas mesmas águas turvas e cristalinas, teus filhos alegres, tristes e poetas pintam as flores da ribanceira do rio com as cores deste céu Celestino em aquarela. Mais que um dom, Malan, um tom sincero de repentistas e lavadeiras, entre os claros e escuros do sangue negro de Ana, dos segredos e mistérios da mata branca, ca-a-tin-ga.

Petrolina é a mesma luz do sol que encandeia, da noite longe que mora em mim e a natureza ela conservou: ora pião, ora ponteira. É vapor e é barca, barcarola e beira, carranca e apito de trem. Pássaro de muitas raízes e rara plumagem, ela também é menina e, pode prestar atenção, ao sorrir, todo vale se ilumina. O Juazeiro, menino que mora ao lado, todo dia dá psiu mas o rio não deixa os dois se abraçar. Quando dorme a ponte e o Nego D’água vai fazer amor lá nas funduras, fica só a brisa que vai e vem, um bem que vem e volta feito maretas e marolas de um canto, espaço e tempo onde todo lado é bonito.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/09


2020

O novo Netinho é um milagre de Deus

Famoso internacionalmente como produto geração raiz da baiana axé music, o cantor Netinho, 54 anos, viu a morte bater à sua porta. Em momentos de aflição decorridos do drama terrível de saúde que enfrentou tentou por duas vezes se matar. Sua vitória sobre a morte se aproxima de uma lenda Fénix, o pássaro da mitologia grega que quando morria entrava em auto-combustão e, passado algum tempo, ressurgia das próprias cinzas.

Na live do blog ontem, Netinho chorou por várias vezes ao relatar o drama que enfrentou. Rompeu um silêncio de dois anos com a mídia nacional, da qual tem profundas mágoas. Contou as razões. Um jornalista, por exemplo, chegou a noticiar com destaque a sua morte quando havia se submetido a uma cirurgia para fechar uma válvula no cérebro, decorrente de três AVCs. 

O cantor também teve complicações no fígado e passou por uma cirurgia agressiva no intestino igual a que o presidente Bolsonaro se submeteu quando recebeu uma facada durante a campanha em Juiz de Fora (MG). O pós cirúrgico provocou depressão em Netinho. Na live, ele contou que tentou se matar.

Netinho é uma celebridade da axé music. Foi pioneiro como artista brasileiro a levar um trio elétrico montado fora do Brasil, em 1990, na Copa do Mundo da Itália. Também o primeiro a desfilar com um trio elétrico no Rio de Janeiro, na avenida Atlântica, em Copacabana, em 1992. Foi também o primeiro cantor baiano a gravar um CD ao vivo, dando início a uma série de lançamentos na mesma linha dentro da axé music.

Isso aconteceu em 1996 e o CD 'Netinho ao vivo' vendeu mais de 2,5 milhões de cópias. Netinho começou a fazer sucesso em 1986, com a Banda Beijo. Em 1993, partiu para carreira solo.Três anos depois, rodou o Brasil cantando seu maior sucesso: “Mila”. Em 2010, numa entrevista polêmica ao Fantástico, revelou que era bissexual. Netinho concluiu a gravação de um novo álbum e voltou a fazer shows pelo Brasil inteiro, mas teve que parar por causa da pandemia.

No campo político, mundo no qual confessou que era alienado no auge da sua carreira, passou a se identificar depois da eleição de Bolsonaro, a quem procurou ao ser informado que havia passado por uma cirurgia semelhante a sua. "Quando li, procurei uma amiga próxima à família do presidente e consegui fazer uma visita em sua casa para dar um depoimento que havia passado por igual procedimento e que ele ia ficar bem como eu. Lá, encontrei um homem simples, transparente, um político diferente", contou.

O cantor criou recentemente uma associação em defesa e propagação do Governo Bolsonaro e quando o presidente esteve em Aracaju gravou um vídeo mobilizando os apoiadores para receberem o presidente no aeroporto para inauguração da Usina Termelétrica Porto de Sergipe. Netinho tem se reunido com políticos bolsonaristas e chegou a se encontrar com o presidente em Brasília, em agosto, ao lado das deputadas federais Major Fabiana (PSL-RJ) e Carla Zambelli (PSL-SP).

Em seu perfil pessoal no Instagram, praticamente só publica assuntos relacionados ao presidente e ao Governo e descreve no seu perfil: “Pai, cantor, ativista político, bolsonarista, conservador, robô do GDO com CPF”


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/09


2020

Netinho: Deus me deixou vivo para cantar e ajudar o País

Por Hylda Cavalcanti

O cantor baiano da axé music Netinho, que passou cinco anos se recuperando de sérios problemas de saúde, está saudável, cheio de energia e mais ativo do que nunca, na profissão e na política. Ele prepara um show novo para apresentar após a pandemia, tem atuado como apoiador do Governo Bolsonaro e, inclusive, está disposto a ajudar candidatos bolsonaristas no segundo turno. Em live, há pouco, neste blog, Netinho abriu o coração e rompeu um longo período de abstinência com a mídia nacional.

Contou detalhes pessoais da sua vida poucas vezes revelados. Disse que, embora não tenha vontade de assumir qualquer órgão público, se vier a ser chamado, encara o convite como “uma missão” e entrará “de cabeça”.

Polêmico, o artista se expressou, durante toda a live, de forma doce como são suas músicas. E adotou um tom amigável e diplomático, evitando citar nomes de alguns colegas com quem se diz decepcionado.

Mas ao mesmo tempo, admitiu que bloqueia pessoas que façam comentários antipáticos ou agressivos a ele nas redes sociais e que nunca se incomodou com o que pensam os colegas por sua posição de apoiar o presidente da República.

"Não dou entrevistas desde 2018. Quem quiser saber de mim que entre nas minhas redes sociais, leia o que escrevo para conhecer minhas verdades. Todo o restante que não estiver lá são mentiras”, afirmou.

O cantor e compositor explicou que deixou de dar entrevistas porque no período em que esteve doente sua mãe e sua filha sofreram muito com informações falsas e não checadas que noticiaram pioras do seu quadro de saúde e até mesmo sua morte. “Foram informações repassadas por jornalistas irresponsáveis. A falta de caráter das pessoas independe de profissão”, ressaltou, ainda em tom magoado.

Netinho é crítico, hoje, em relação ao carnaval. Ele contou que iniciou a carreira nos anos 80 e 90, mas com o tempo começou a surgir uma nova política empresarial nos carnavais, que o desagradou. “Em 2012 entendi que o carnaval de Salvador não era mais o dos anos 90. A música foi desvirtuada. Não me senti mais um artista participando do carnaval de Salvador”, afirmou.

O cantor, entretanto, parou duas vezes a carreira, retomada em 2017. Primeiro, em função de uma situação pessoal, de busca por autoconhecimento. E depois, em função do problema de saúde pelo qual passou. "Em 2003, descobri que tinha tudo o que o sucesso podia me dar, mas me sentia vazio por dentro. Então, parei a carreira para me encontrar. Fui para a Europa e na volta reencontrei com antigos parceiros e lancei um CD de música pop. Muita gente no Brasil achou que eu tinha largado o Axé para virar um cantor pop. Voltei em 2006 a fazer o carnaval, mas fui deixando de fazer. Em 2012, vi que o carnaval estava diferente. E em 2013, adoeci, perdi a voz, os movimentos do corpo e a memória recente. Fiquei cinco anos impedido de trabalhar”, relatou.

Foram momentos muito difíceis, em que ele precisou vender dois imóveis para pagar as contas, ficou no hospital, teve três Acidentes Vasculares Cerebrais (AVCs) ao longo do período e tentou duas vezes acabar com a própria vida. Mas tudo isso ficou no passado.

Sobre a aproximação com o presidente Jair Bolsonaro, afirmou que tudo começou depois do atentado sofrido pelo presidente. Netinho fez uma cirurgia agressiva no intestino e passou por esse processo de recuperação.

“Em 2018, estava na casa de um amigo em Salvador quando vi na TV que Bolsonaro tinha levado uma facada, tinha feito uma cirurgia igual à que eu fiz no intestino e estava com medo de morrer. Achei que precisava falar com ele. Consegui o contato e viajei até sua casa, no Rio de Janeiro para lhe tranquilizar, dizer que também fiz essa cirurgia. Encontrei lá não o político, mas o ser humano. Vi uma pessoa transparente, alguém muito verdadeiro”, destacou.

O artista disse que considera como uma missão dar continuidade à música e continuar tendo uma atuação política, como forma de ajudar o País. “Amo o Brasil e sou muito agradecido ao povo que me fez construir minha vida. Depois de uma vida maravilhosa até os 43 anos, de ter tido vários problemas de saúde e até tentado me matar, se não morri é porque Deus me deixou vivo para continuar fazendo tudo isso. Seguirei até o fim, cantando e também apoiando o presidente”, frisou.

Sobre a reação dos colegas artistas, ele demonstrou não se incomodar.  “Nunca participei de grupos, nunca andei em casa de artistas ou participei de patotas. Sou independente e sempre pensei por mim mesmo. Não devo satisfações a ninguém, a grupo algum”, disse.

Contou, também, que fazia Engenharia Civil e deixou para abraçar a música inspirado por quatro grandes artistas, com quem se decepcionou posteriormente. “Depois que fiquei doente entendi que eles financiaram suas carreiras a vida inteira. São gênios da música, mas não de caráter”, reclamou, evitando citar nomes.

“Soube que a comunidade artística inteira da Bahia está contra mim. Não estou preocupado com isso. Há uma frase de Divaldo Franco, médico espírita baiano, que diz: ‘Se alguém não gosta de você o problema é dele, mas se você não gosta de alguém o problema é seu, então ame’. Eu durmo todo dia bem feliz, leve, porque não sinto ódio por ninguém”.

Sobre a exposição, o cantor ao mesmo tempo em que afirma que sua vida, até em função da profissão que escolheu, é muito exposta, gosta de adotar uma postura mais reservada. Ele tem críticas ao movimento LGBT, por exemplo, que avalia como um movimento que adota comportamentos muito radicais em relação aos homossexuais e bissexuais.

“Minha vida sempre foi exposta, nunca escondi nada. Só contei que sou bissexual numa entrevista que concedi para a Revista Quem. Fiz isso anos depois que me divorciei, quando tive um relacionamento com uma pessoa. Os LGBTs querem que todos se exponham e todos batam palmas. Cada pessoa pode ser o que for, só não pode levar isso para crianças de quatro, cinco anos de idade. Os LGBTs, com essa forma de agir, estão afastando as pessoas”, afirmou.

“Se você é gay a esquerda diz que tem que ir para a putaria e subir em cima de um caminhão na parada gay. As pessoas acham que o gay tem que se empoderar, quando cada um tem que se comportar como achar melhor”, acrescentou, descartando rótulos.

Da mesma forma que abriu sua vida neste quesito, Netinho revelou que desde 2016 não faz sexo, determinação que disse ter adotado para o resto da vida. Contou que não tem uma pessoa com quem se relacione como marido ou companheiro. “Estou apaixonado, vivendo uma relação lindíssima comigo mesmo. Algo chamado autoamor. Amo ficar sozinho”.

Sobre Bolsonaro ser considerado homofóbico, o artista afirmou: “Gargalho com isso”, ressaltando não concordar com as declarações que são feitas até mesmo por ex-apoiadores do presidente. “O nome disso é idiotice, doutrinação. O melhor amigo de Bolsonaro é o deputado Hélio Lopes, que é negro. Genocida é aquele que favorece a matança de certo grupo étnico, me diga se Bolsonaro fez isso. As pessoas precisam sair dessa bolha de idiotia”, destacou.

Ele também demonstrou receptividade caso seja convidado para assumir algum órgão no governo. “Minha intenção quanto a isto é zero, porém, se chegar o dia em que Jair precisar de mim para alguma coisa, vou e me jogo de cabeça. Nem penso duas vezes”, disse.

Netinho contou ainda que vai se envolver nas eleições municipais seguindo a orientação que o presidente der. “Não vou apoiar ninguém no primeiro turno, mas se no segundo turno os candidatos apoiados pelo presidente acharem que precisam da minha presença, darei meu apoio e vou até onde estão para fazer campanha”.

No Recife ele frisou que apoia os candidatos a vereador Maria Ferraz, Osvaldo Neto e Coronel Meira, todos bolsonaristas. Torce, ainda, pela candidatura do coronel Alberto Feitosa à Prefeitura do Recife.

Netinho está com um show inédito, totalmente pronto para apresentar assim que acabar a pandemia da Covid, intitulado Volares (voar em italiano). Pretende cantar, nestas futuras apresentações, antigos sucessos e cinco músicas internacionais em ritmo de axé. “O mundo pós-covid será mais amoroso e mais positivo. Só depende de nós”, ressaltou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/09


2020

TCE disponibiliza informações sobre contas rejeitadas

O Tribunal de Contas do Estado lançou, nesta segunda-feira (21), uma nova ferramenta que permite o acesso às informações de processos dos gestores públicos que tiveram contas rejeitadas ou julgadas pelo TCE nos últimos oito anos.

A plataforma online vai possibilitar ao público consultar, entre outros dados, as irregularidades da gestão, identificadas no relatório de auditoria das equipes técnicas do TCE, e a decisão do Pleno e das Câmaras julgadoras, sobre a rejeição das contas dos gestores públicos.

“É um serviço ao cidadão”, afirmou o presidente do TCE, conselheiro Dirceu Rodolfo de Melo Júnior. “Ao disponibilizar essas informações detalhadas ao público, o Tribunal de Contas estimula o controle social e tenta contribuir para que a sociedade exerça o direito do voto com mais conhecimento sobre o seu candidato nas eleições de 15 de novembro”, disse ele.

“É importante que a sociedade conheça o perfil do gestor, entenda como foi o seu desempenho e analise as decisões dos julgadores que levaram à rejeição das contas, para saber se é o caso de votar ou não naquele determinado candidato”, afirmou Dirceu Rodolfo.

O acesso à página com as informações dos processos pode ser feito pelo site do TCE. No campo de busca, é possível fazer a consulta pelo nome do gestor, município ou unidade gestora, que pode ser do Estado ou município. Ao fazer essa busca, o sistema vai informar os números dos processos julgados e direcionar para a decisão que levou à rejeição das contas pelo Tribunal.

A página traz, ao todo, os nomes de 1.499 gestores públicos, e de 432 unidades gestoras, além de informações sobre 2.391 processos de contas julgadas irregulares pelo TCE.

Todos os processos listados na página já transitaram em julgado, ou seja, sem possibilidade de recursos no âmbito do TCE.

“Mais uma vez o Tribunal de Contas de Pernambuco inova ao colocar à disposição do público uma ferramenta voltada para a efetividade do controle social”, afirmou o conselheiro Ranilson Ramos, vice-presidente do TCE. “Com acesso fácil no nosso portal, o cidadão vai poder acompanhar os resultados da gestão do seu candidato e saber se ele está em dia com o controle externo de contas públicas. Isto, sem dúvida, é uma contribuição de grande importância para o exercício da cidadania", concluiu.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/09


2020

Candidato em Gravatá faz caminhada em meio a pandemia

Mais uma denúncia de políticos desrespeitando o distanciamento social chega ao blog, desta vez, o candidato do PSB à Prefeitura de Gravatá, Padre Joselito, realizou uma caminhada e promoveu uma grande aglomeração. Mesmo com o uso de máscaras, o distanciamento social é uma recomendação da OMS para o combate à pandemia do novo coronavírus.

Na foto, Joselito e seu vice, Júnior Darita (PL), estão acompanhados do deputado estadual Waldemar Borges (PSB).

Se você quer denunciar algum político que está desrespeitando as leis eleitorais e as restrições impostas pela pandemia do novo coronavírus na sua cidade, faça um vídeo ou foto e mande para (81) 9.8222-4888. Tenha certeza de que o sigilo será preservado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha