O Jornal do Poder

12/08


2020

Coluna da quarta-feira

Gestão calamitosa da pandemia

Tem razão o ex-ministro Armando Monteiro Neto quando diz que se Pernambuco fosse um País seria o segundo maior do mundo em óbitos pela Covid-19 em razão da má gestão, no descompasso na saúde, nos desencontros de medidas anunciadas e mal conduzidas, em intervenções desnecessárias e, principalmente, pela má intenção no gerenciamento do dinheiro público enviado pelo Governo Federal para o combate à pandemia do coronavírus.

De todos os pontos destacados por Armando o mais grave, sem dúvida, é o que ele classifica de desvio de conduta ética na gestão dos recursos federais destinados à pandemia do coronavírus. “As denúncias foram surgindo de várias origens e imediatamente os contratos foram desfeitos, o que significa dizer que eram frágeis. Em alguns casos, se apressaram a devolver os recursos. Um gestor que tenha convicção da lisura dos seus contratos não recua, pelo contrário se sustenta”, constata. Para Armando, Geraldo tem que mostrar à população que os contratos se justificaram.

“Mas, em Pernambuco não. Qualquer denúncia, os contratos eram desfeitos. Recife é uma capital que gastou muito e houve uma série de denúncias. Eu fico nisso, pois é um juízo factual. Mas ilações podem ser feitas, mas eu não faço”, acrescentou o ex-senador quando perguntado se desconfiava de que esses recursos federais estavam sendo desviados para caixa de campanha. Ao longo da entrevista que concedeu ontem ao Frente a Frente, Armando descambou para o campo da própria gestão de Geraldo com duras críticas.

“Aqui, no Recife, com Geraldo, tivemos os problemas de mobilidade urbana agravados. Há equipamentos mal conservados, obras que se arrastam há muito tempo. A reforma do Geraldão já dura mais de 10 anos. Que gestão é essa? Agora, Geraldo tem algo que ele faz bem: propaganda na televisão. A mistificação. Gasta muito dinheiro em propaganda, instalou o chamado marketing da pandemia. Aproveitou esse momento de grande angústia, para apresentar um quadro de muitas ações, providências, que, na realidade, se traduz em mera espuma”, afirmou.

E acrescentou: “Por exemplo, quantos hospitais de campanha Geraldo implantou? Que serventia esses hospitais tiveram? E aquelas camas podem se considerar leitos clínicos? O que todo esse investimento resultou? Enquanto isso, muitos profissionais de saúde nem equipamento de proteção individual tiveram. Esse segmento, sim, deveria ter sido mais bem cuidado. Essas administrações gostam de mostrar prédios, de fotografar unidades de campanha, em suma, a gente fica com a impressão que serve só aos programas eleitorais, lamentavelmente”.

Efeito Bolsonaro – Armando também deu sua visão sobre o efeito Bolsonaro nas eleições municipais. “Eu acho que Bolsonaro é, hoje, num país polarizado, um eleitor importante. Não há dúvida que o auxílio emergencial, pela dimensão, tem um impacto muito grande na vida das pessoas carentes, principalmente. Você, que é um homem que anda pelo interior, sabe o que isso significa. Eu escuto depoimentos de pessoas do pequeno comércio do interior que em plena pandemia, seus negócios aumentaram por causa da renda que foi proporcionada pelo auxílio. Eu fiz até o cálculo. Quando for paga a quinta parcela, Pernambuco terá recebido R$ 13 bilhões. No Brasil, já foram R$ 250 bilhões, 5% em Pernambuco. Então, é evidente que isso tem reflexo político”.

Queda industrial– Pernambuco teve um crescimento de 3,5% na produção industrial, entre maio e junho, de acordo com os números divulgados, ontem, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com o órgão, a variação, apesar de positiva, é menor que a média brasileira, de 8,9%, e que a de toda a região Nordeste, que teve 8% a mais, entre os dois meses. Comparando-se o mês de junho de 2020 com o mesmo período em 2019, houve um aumento de 2,8%. O desempenho foi melhor que o do Brasil, que teve queda de 8% entre os dois anos. Na relação entre o primeiro semestre deste ano com o anterior, a queda em Pernambuco foi de 3,6%.

Sócios da tragédia – A Secretaria de Governo distribuiu um relatório a aliados do presidente Jair Bolsonaro em que destaca nominalmente governadores e prefeitos das regiões brasileiras em que há maior incidência e mortes pela covid-19 no País. Os dados são de 8 de agosto de 2020, data em que o País ultrapassou a marca de 100.000 mortos pelo novo coronavírus. O relatório apresenta um ranking dos cinco Estados mais afetados pela pandemia. São Paulo, unidade federativa governada por João Doria (PSDB) – desafeto de Jair Bolsonaro – encabeça a lista. Foram novos 13.352 casos no último sábado.

Dória na liderança – O Estado de São Paulo, gerido pelo tucano João Dória, também aparece na frente do ranking de novos óbitos: 281, em 8 de agosto. O relatório, porém, não informa que se trata de números absolutos. Desconsidera a taxa de mortos e casos por 100.000 habitantes. Em seguida a São Paulo, aparecem no ranking de novos casos Rio Grande do Sul, Bahia, Minas Gerais e Santa Catarina. Os Estados são governados, respectivamente, por Eduardo Leite (PSDB), Rui Costa (PT), Romeu Zema (Novo) e Comandante Moisés (PSL). Moisés, porém, é nominado apenas a palavra “comandante” no documento.

CURTAS

PASTOR EXTRAVAGANTE – Mesmo com uma dívida de mais de R$ 429,8 milhões, o pastor carioca Marcio Pôncio exibe uma vida de luxo em Duque de Caxias, interior do Rio. Recentemente, segundo o jornal Extra, ele se presenteou com um helicóptero de R$ 61 milhões pelo aniversário de 47 anos. Em maio, o juiz federal Eduardo Horta, da 2ª Vara Federal de Duque de Caxias, mandou publicar em edital a execução fiscal de quase R$ 430 milhões citando o pastor, o seu sócio Marcello Araújo dos Santos e a empresa New Ficet Indústria e Comércio de Cigarros e Importação e Exportação Ltda por impostos devidos à União. Os sócios chegaram a pedir a revisão dos cálculos e valores, o que foi negado no último dia 3.

LIVE DE HOJE – A advogada criminalista carioca Maíra Fernandes é uma das mais credenciadas defensoras dos direitos humanos no País. É a convidada da live de hoje, às 19 horas, pelo Instagram deste blog. Ninguém conhece como ela alternativas para melhoria da política prisional, investimento pelos estados em modelos de apoio aos detentos, como associações de proteção e assistência a condenados e colônias agrícolas. É grande estudiosa das legislações sobre drogas. Acha que deixar que o policial decida se a quantidade de droga apreendida configura tráfico ou uso, sem tabela de quantidades, dá margem a arbitrariedades e defende a criminalização das drogas no País. Se você ainda não segue o Instagram do blog, anote o endereço: @blogdomagno.

Perguntar não ofende: Penta em operações da Polícia Federal, Recife é vice-líder em mortandade pela Covid por incompetência?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Mas que Bozo é Ladrão Miliciano, Corrupto e Genocida o mundo inteiro já sabe

marcos

Mas que Lula é Ladrão o mundo inteiro já sabe.

Fernandes

Cúmulo da idiotice: Não acreditar na vacina dos Russos mas acreditar na Hidroxicloroquina, Ivermectina e Ozônio no Toba...

Fernandes

Deus liberte o Brasil dessa família Bolsonaro de todos esses bandidos milicianos, e todos vermes e vírus. Amém!

Fernandes

Quantas vidas seu voto no Bozo vai continuar a matar ?


Potencial Pesquisa & Informação

Confira as últimas colunas

30/09


2020

Coluna da quarta-feira

Morri de vergonha

Debate eleitoral é uma oportunidade para o eleitor indeciso conhecer melhor os candidatos e decidir o voto, em alguns casos. O último debate das eleições presidenciais de 1989 talvez seja o mais discutido até hoje. Neste caso, o bafafá nem foi causado pelos candidatos, mas pela edição feita do confronto. Realizado pela Rede Globo a dez dias do segundo turno, quando Lula e Collor estavam quase empatados nas pesquisas, o debate foi editado em um vídeo de seis minutos para ser retransmitido no jornal do dia seguinte. A edição priorizava imagens de Lula nervoso, suando e titubeando nas respostas.

Já Collor parecia a segurança em pessoa e ganhou um minuto a mais que o rival na edição. Depois de o vídeo ir ao ar, Collor descolou do petista já na pesquisa seguinte e ganhou a primeira eleição direta pós-ditadura. Paulo Maluf merecia um prêmio por animar tantos debates. Na disputa presidencial de 1989, ele fez uma dupla com Leonel Brizola digna de programa de comédia. Sem papas na língua, Maluf disse que quem era desequilibrado não podia ser candidato a presidente.

Começou assim uma troca de insultos. Brizola chamou o rival de “filhote da ditadura” e os malufistas aplaudiram aos berros quando Maluf dizia que o candidato era um desequilibrado que “passou 15 anos no estrangeiro e não aprendeu nada”. Debates assim fazem história, mas o promovido pela Universidade Federal de Pernambuco entre os candidatos a prefeito do Recife, na última segunda-feira, não se pode enquadrar no gênero. Aliás, está mais para o gênero picadeiro.

Com o um departamento invejável de tecnologia, a UFPE cometeu o maior mico dessa incipiente campanha eleitoral. Nada funcionou. Formato inadequado, som péssimo, imagem horrível, tudo no evento foi bizarro. Os organizadores levaram a instituição ao ridículo, macularam a história de uma universidade que zela pela qualidade do ensino, pela contratação de mestres por excelência, enfim, a maior trapalhada que se tem notícia no mundo acadêmico.

Vale um pedido de perdão aos candidatos, mas, sobretudo, a quem perdeu o seu tempo. Arranjos, improvisos, sempre acabam reproduzindo a receita do amadorismo. Foi essa a sensação que ficou enraizada na plateia que tentou acompanhar de casa, através do link disponibilizado pela UFPE. Já ouvi que nas eleições os brutos sempre ganham. A UFPE contrariou essa regra.

Morri de vergonha!

Candidatos de farda – O número de policiais civis, militares e de membros da ativa e da reserva das Forças Armadas que se candidataram a prefeito e vice-prefeito neste ano é o dobro do que o registrado nas eleições municipais de 2016. São 388 candidatos a prefeito, contra 188 que disputaram o Executivo municipal há quatro anos, antes da eleição do presidente Jair Bolsonaro e da entrada de integrantes do Exército no Governo Federal. Levando-se em conta os postulantes a vice-prefeito e vereador, 6.723 policiais e militares vão participar do pleito deste ano em todo o País. Isso representa um aumento de 11,4% em relação às últimas eleições, de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Petista apoia – Recém-escolhido para presidir o Consórcio Nordeste – colegiado que reúne governadores da região – Wellington Dias (PT), do Piauí, vê com bons olhos a proposta do ministro da Economia, Paulo Guedes, de criar um imposto nos moldes da CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira). Para o governante, porém, é necessário colocar outras propostas na mesa para garantir a retomada do crescimento econômico. “Estamos abertos a dialogar sobre as diversas propostas alternativas, e se o Governo apresentar como alternativa para política de emprego será tratada sim como alternativa”, explicou.

Fake de delegado – A justiça eleitoral condenou, ontem, mais uma vez, o candidato a prefeito do Cabo pelo Podemos, Delegado Resende, a pagar uma multa de R$ 5 mil por realizar ofensas e produzir Fake News contra o prefeito e candidato à reeleição Lula Cabral (PSB). “Mais uma vez a justiça agiu corretamente, cumprindo seu dever de garantir um processo eleitoral justo e decente. O delegado desrespeita todos os princípios básicos e elementares da lei, num jogo sujo e inadmissível.  Fake é ludibriar a população, território próprio de quem não tem proposta para governar uma cidade da importância e do porte do Cabo”, disse Luiz Pereira, coordenador geral da campanha da Frente Popular no Cabo.

Em caruaru – Na próxima segunda-feira, atendo a convite da Rádio Cultura do Nordeste e a página Caruaru no Face, e participo a estreia do Paredão Eleitoral, série de entrevistas com os principais candidatos à Prefeitura da capital do Agreste. A ordem dos dias das entrevistas foi definida através de sorteio realizado na última segunda-feira (28), com a presença do diretor presidente da Rádio Cultura, Júnior Almeida, da coordenadora de Jornalismo, Elaine Dias e dos representantes das coligações. A sequência ficou da seguinte forma: segunda-feira (05/10) – Marcelo Gomes (PSB); quinta-feira (08/10) – Raffiê Dellon (PSD); terça-feira (13/10) – Delegado Lessa (PP); quinta-feira (15/10) – Marcelo Rodrigues (PT); sexta-feira (16/10) – Raquel Lyra (PSDB).

CURTAS

IBOPE NO RECIFE – A Rede Globo e o Sistema Jornal do Commercio retomaram a parceria para divulgação de pesquisas eleitorais contratadas com exclusividade ao Ibope sobre a sucessão no Recife. O primeiro levantamento está em campo e deve ser divulgado neste fim de semana. Como se trata de um instituto nacional, com credibilidade, o Ibope vai balizar, com os seus números, quem, na verdade, está fazendo pesquisa que possa ser levada a sério no Recife. Nos últimos dias houve um bombardeio de números que certamente deixaram muita gente sem acreditar.

IMPUGNAÇÃO – A Coligação Juntos por Ipojuca (PSB, PT, PDT e Solidariedade) ajuizou duas ações investigatórias eleitorais diante da conduta da prefeita Célia Sales (PTB). Visam impedir o uso da máquina pública com fins eleitoreiros e equilibrar o pleito que poderá sofrer influência direta no resultado. Uma das ações diz respeito aos indícios de abuso econômico cometido durante a convenção da prefeita, na qual a coligação adversária afirma que houve a distribuição de diversos brindes com antecipação de valores de campanha em contrariedade às regras eleitorais.

Perguntar não ofende: Que discurso fará o governador diante de Bolsonaro, amanhã, em São José do Egito: de leão, como se comporta, ou de cordeirinho?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

. “O que alguns ainda não entenderam é que o Brasil mudou. Hoje, seu Presidente, diferentemente da esquerda, não mais aceita subornos, criminosas demarcações ou infundadas ameaças. NOSSA SOBERANIA É INEGOCIÁVEL.”...O nosso Presidenta mito Jair Bolsonaro é Foda!

marcos

Aí também é fácil, tudo nos governos Petistas de Lula e Dilma Jumenta era aprovado com a compra dos Deputados e Senadores!

Fernandes

Plano do Malfadado Guedes para aprovar CPMF inclui diminuir FGTS dos trabalhadores.

Fernandes

Duplamente parabéns, Tico Santa Cruz, pelos 43 anos e pelo estrondoso sucesso da música MICHEQU!

marcos

Paulo Guedes tem que perguntar pra o Lula como foi que ele conseguiu aprovar a CPMF.


Banco de Alimentos

29/09


2020

Coluna da terça-feira

Mulher tem mais espaço

Com poucos incentivos e barreiras históricas, as mulheres ainda são uma parcela pequena na disputa pelas prefeituras: representam apenas 13,05% (2.495) dos 19.123 candidatos em todo o País nas eleições 2020. O porcentual é ainda menor quando se trata de mulheres negras ou pardas – são 857 (4,5%). Homens brancos representam mais da metade (55%) dos candidatos a prefeito, segundo os dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Os números mostram pouco avanço em relação ao registrado na eleição de 2016, quando 16.565 candidatos disputaram o cargo, sendo 2.149 mulheres (12,98%), e ainda está abaixo de 2012, quando o índice foi de 13,3%, com 2.026 candidatas. O prazo para registro de candidaturas para as eleições de novembro se encerrou no último sábado. Desde 2010, mulheres precisam ser 30% das candidaturas registradas por um partido para os cargos de vereador e deputado, mas a regra não vale para cargos do Executivo. Isso demonstra a relevância das cotas.

No primeiro caso (prefeituras), como não há cotas, as práticas históricas de registro de candidaturas masculinas vão sendo reproduzidas a cada eleição. Por isso, esse patamar tão baixo. As cotas interrompem a dinâmica histórica de dominância masculina, abrindo mais espaço para as mulheres. Na disputa por vagas nas Câmara Municipais, a presença de mulheres vem aumentando. Neste ano, são 173.710 (34,37%) do total de 505.461 candidatos, ante 153.313 (33,08%) em 2016 e 134.150 (31,9%) em 2012.

Estudo feito pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) e pela ONU Mulheres mostrou que o Brasil registra baixos índices de representatividade feminina e de paridade política entre os sexos na comparação com os seus vizinhos da América Latina. Os poucos mecanismos adotados até hoje no País para incentivar mais mulheres na política são considerados insuficientes, pelo estudo. As mulheres, no entanto, são maioria entre os eleitores brasileiros: 52,5%.

Para se fazer uma reforma política que de fato tenha efeitos no sistema eleitoral e de representação com vistas a mitigar os efeitos dessa história desigual de direitos políticos entre os gêneros, é forçoso a discussão dos aspectos de funcionamento intrapartidário que, em geral, mantêm-se cristalizados de velhos hábitos. A estrutura de poder é pouco oxigenada.

Raça – A disputa pelos cargos de prefeitos também é pouco diversificada no quesito raça. Homens brancos (10.473 ou 55%) dominam o cenário, enquanto o Supremo Tribunal Federal (STF) ainda debate sobre a validade de políticas públicas para incentivar candidaturas de pessoas negras. Três ministros já votaram a favor de antecipar para as eleições de novembro o uso do critério racial na divisão de recursos do Fundo Eleitoral – e do tempo de propaganda gratuita no rádio e na televisão de cada partido.  Em agosto, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) havia decidido que a reserva de recursos para candidatos negros só valeria a partir das eleições de 2022, mas uma liminar do ministro Ricardo Lewandowski, do STF, antecipou a adoção das novas regras para este ano.

Candidatas – Ao menos duas capitais do País terão apenas candidatos homens na disputa para prefeito nas eleições de novembro: Manaus (AM) e São Luís (MA). Na capital do Amazonas, há 11 nomes na corrida pelo principal cargo. Quatro deles concorrem ao lado de mulheres como vices. Na capital do Maranhão, são 12 homens na disputa. Desses, seis têm mulheres como candidatas a vice em suas chapas. A situação muda de figura no Rio de Janeiro, onde a disputa pelo Executivo municipal é a mais paritária entre as 26 capitais brasileiras. São ao todo seis mulheres na corrida eleitoral, representando 43% do total de candidatos. Em São Paulo, Joice Hasselmann (PSL), Marina Helou (Rede) e Vera Lúcia (PSTU) representam 21% do total dos 14 candidatos na disputa pelo comando da capital paulista.

Cola em Bolsonaro – Às voltas com a impopularidade – mais de 70% – e investigações, o prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) começou a campanha apostando na aproximação com o presidente Jair Bolsonaro para tentar a reeleição. A imagem do mandatário foi inserida num material divulgado pelo prefeito e seu nome foi incluído num jingle. “Junto com Bolsonaro é Crivella”, diz a versão inspirada em Supera, da cantora Marília Mendonça. O prefeito não teve, até aqui, agendas públicas de campanha; participou apenas de encontros fechados. A estratégia de Crivella é se associar a temas morais e nacionais para tentar driblar a impopularidade de sua gestão.

Consórcio NE – O governador Wellington Dias (PT) foi eleito, por unanimidade, presidente do Consórcio Nordeste durante encontro por meio de videoconferência entre os chefes do poder executivo dos nove Estados. “Nós vamos trabalhar a gestão, a integração do Nordeste, um projeto de desenvolvimento, o Nordeste conectado, a infraestrutura do Nordeste, o turismo, a economia, a relação internacional, essa área relacionada à agricultura familiar, seja toda uma política de saúde, segurança, educação integrada para o desenvolvimento, para o bem da população do Nordeste”, destacou Dias. Até então, o governador da Bahia, Rui Costa (PT), presidia o consórcio desde a sua formação, em março de 2019.

CURTAS

REDUÇÃO – O número de candidatos inscritos na Justiça Eleitoral para disputar as eleições 2020 no Recife foi menor do que em 2016. Além disso, de acordo com os dados declarados ao TSE, houve mudança no perfil dos candidatos, com um número maior dos que declararam ter pele parda e ensino superior. Apesar de 11 pessoas terem feito inscrição para disputar o cargo de prefeito da capital - número que, caso confirmado, será o maior em 35 anos - o total de pedidos de registro de candidatura, incluindo para o cargo de vereador, foi 895. Em 2016, chegou a 981. Vale salientar que nem todos os pedidos foram deferidos. O TSE ainda levará alguns dias para registrar todas as candidaturas aprovadas ou rejeitadas.

LIVE DA TERÇA – A live deste blog, hoje, será com o empresário cearense Antonio Souza, que vem se destacando no mercado automotivo 4x4, direcionado ao campo corporativo. Souza é fundador da CAB, detentora dos direitos de produção e comercialização do Jipe Stark, produto 100% nacional. O empresário escolheu o município pernambucano de Araripina para instalar a divisão da empresa de montagem de carros elétricos, que está com lançamento previsto para janeiro. Ele também se prepara para ter uma montadora em cada região do País. A entrevista será pelo Instagram do blog às 19 horas. Se você ainda não segue o Instagram do blog, anote o endereço: @blogdomagno.

Perguntar não ofende: Como será a recepção a Bolsonaro nesta quinta no Sertão?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Bolsonaro e Paulo Guedes criam nova CPMF, confirma líder do governo no Congresso Projeto do novo imposto, tema com forte rejeição na população e no Congresso, vem acompanhado da criação do programa Renda Cidadã.

marcos

Ciro Gomes o Ídolo da Esquerda e dos Idiotas Úteis.

Fernandes

No Pânico, Ciro chama Bolsonaro de charlatão por defender a cloroquina. Ciro Gomes também rebateu os comentaristas do Pânico que falaram sobre o aumento da popularidade de Bolsonaro. Segundo ele, essa popularidade é momentânea e tem relação com o auxílio emergencial

marcos

O número de famintos dobrou no mundo em razão do lockdown criminoso estimulado por organismos internacionais, pela pseudo-ciência e por políticos genocidas. Cobrem da China e da ONU, mas também de Mandettas, Atilas e Dorias...

marcos

Atenção meu Nordeste vem aí a FERROVIA DO SOL, uma estrada de ferro que vai ligar São Luis do Maranhão a Salvador, passando por todas as praias do litoral Nordestino. Show do Governo Federal. Aí fecha a tampa do Caixão. kkkk



28/09


2020

Coluna da segunda-feira

Qual Recife sairá das urnas?

Start dado ontem, esta é a eleição decisiva para o PSB em Pernambuco. Vencer no Recife é imprescindível para o projeto de quase perpetuação no Governo, que começou com Eduardo Campos, eleito em 2006, contrariando todos os prognósticos que sinalizavam para o PT ou o sucessor de Jarbas Vasconcelos. Já se passaram 14 anos de um socialismo de fachada, sem nenhuma brecha para a saudável e necessária alternância de poder. A derrota será, em contrapartida, o passaporte para o infortúnio, a certeza de que o Palácio das Princesas também será retomado em 2022 pelas mesmas forças de oposição vitoriosas em 2020.

O cenário para o PSB não é desalentador, mas também não parece nada fácil. Imposto pela viúva Renata Campos, ante o silêncio compreensível de Paulo Câmara e Geraldo Júlio, que batem continência para ela, o herdeiro João Campos é produto fraco, sem oxidação, sem imã, zero empolgação. Oco de ideia e ações, mas parece um cego perdido em tiroteio. Seu jingle, fraquíssimo, prova, igualmente, que nem um bom marqueteiro foi contratado para a milionária campanha.

Sua estreia no corpo a corpo nas comunidades foi um desastre. Chegou a ser expulso de uma delas, conforme este blog antecipou ontem. João pode até ter um futuro promissor, mas hoje, aos 26 anos, imaturo por natureza, não tem estatura para tocar uma cidade do porte econômico e da dimensão política como Recife, centro de irradiação do Nordeste, cidade revolucionária, estuário dos gritos de rebeldia que levaram o País à sua independência.

A Recife de Pelópidas Silveira, marco de gestão pública entre o final dos anos 50 e o limiar dos 60, de um Jarbas Vasconcelos, quatro anos ocupando o primeiro lugar em aprovação popular entre os prefeitos de capitais, provavelmente terá razões para resistir a improvisos, a arranjos familiares. Uma cidade que já foi governada por cinco ex-governadores – Arraes, Jarbas, Krause, Joaquim e Roberto Magalhães – tem, por isso mesmo, um passado honrado que condena um futuro construído sem cabelos brancos, com a marca dente de leite imposta pelo PSB.

Recife tem história. Sua inquietação política nas primeiras décadas do século XIX remete a profundas conexões com as mudanças que aconteciam desde o século XVIII, das grandes revoluções burguesas. Berço de lutas pela autonomia política, em nome dos ideais consagrados pela Revolução Francesa, imaginário político marcado pela inquietação e pela resistência ao autoritarismo presentes na Confederação do Equador, Recife está diante de uma profunda reflexão neste momento em que a pauta da eleição se apresenta entre o paradoxo de honrar as suas tradições libertárias ou voltar à capitania hereditária.

Cola de Geraldo – João Campos começou a campanha com uma visita à comunidade Irmã Dorothy, na Imbiribeira. A localidade, que possui 18 anos de ocupação e cerca de 10 mil moradores, apresenta muitos problemas de infraestrutura e sofre com a ausência de equipamentos públicos. Ficou clara a sua estratégia de continuidade ao padrinho Geraldo Júlio, mesmo com metade da população rejeitando sua gestão. “Tivemos muitos avanços com Geraldo, porém conhecemos os problemas da cidade e o muito que ainda precisa ser superado para melhorar a qualidade de vida da nossa população”, afirmou.

Maratona – Candidata do PT, líder nas pesquisas, Marília Arraes deu a largada da sua campanha usando bicicleta, carro e barco. Pela manhã, participou de uma bicicleata no Recife Antigo, em seguida liderou uma carreata pelas Avenidas Domingos Ferreira e Boa Viagem, com destino a Brasília Teimosa. Encerrou a maratona com um passeio de barco pelas águas do Rio Capibaribe. “Foi um dia que vai ficar na memória do Recife, porque mostrou a esperança dos recifenses em dias melhores, em mostrar o valor que a nossa cidade tem. O recifense quer uma cidade inteligente, que cuide de todos”, afirmou.

Sem máscara – Para bater ponto na delegacia, Patrícia Domingos, candidata do Podemos à Prefeitura do Recife, não pode, sob a alegação de ser hipertensa, parte do grupo de risco na pandemia. Mas para andar nas ruas e fazer campanha, inclusive sem máscara, como se apresentou ontem na primeira agenda de campanha na comunidade Caranguejo Tabaiares, não corre risco algum. Depois de cumprimentar muita gente sem máscara, ignorando o protocolo do estado de pandemia, justificou a escolha do local. "Escolhi começar a campanha num dos lugares mais esquecidos do Recife. Os nossos adversários votaram contra o marco do saneamento porquê das casas deles não conseguem ver isso aqui", afirmou.

Abandono – Já Mendonça Filho, candidato do DEM, começou a campanha pelo sítio Santa Francisca, o Sítio do Forró, no Ibura do Baixo. Ali, ouviu relatos de que a comunidade chegou a construir parte de uma das galerias de esgoto fazendo uma vaquinha entre os moradores devido ao esquecimento do poder público – leia-se gestão Geraldo Júlio. “Teve gente que colaborou até com quantia acima de mil reais”, disse Dona Nena, líder comunitária. Após a visita, Mendonça participou de um adesivaço no bairro da Torre, próximo ao comitê central de campanha. A agenda foi encerrada com uma reunião na comunidade da Bomba do Hemetério.

CURTAS

VERDE E AMARELO – Já o candidato a prefeito do PSC, Alberto Feitosa, participou de carreata no bairro de Dois Unidos, organizada por um candidato a vereador. Passou pelas Avenidas Hidelbrando Vasconcelos, Beberibe e Cajueiro. "Estou muito feliz em receber tanto carinho no pontapé inicial da nossa campanha. Os recifenses desejam mudanças. Vamos juntos por um Recife Verde Amarelo, que respeite os seus cidadãos", declarou. Durante o ato, o voluntário Elvis Ceron exaltou a candidatura de Feitosa. "Eu tenho esperança, estamos em luta a favor da família. Vai dar tudo certo e o Recife vai caminhar para frente. Confio no Coronel e vou fazer de tudo pra que ele vença".

CARRO ELÉTRICO – A live deste blog, amanhã, será com o empresário cearense Antonio Souza, que vem se destacando no mercado automotivo 4x4, direcionado ao campo corporativo. Souza é fundador da CAB, detentora dos direitos de produção e comercialização do Jipe Stark, produto 100% nacional. O empresário escolheu o município pernambucano de Araripina para instalar a divisão da empresa de montagem de carros elétricos, que está com lançamento previsto para janeiro. Ele também se prepara para ter uma montadora em cada região do País. A entrevista será pelo Instagram do blog às 19 horas. Se você ainda não segue o Instagram do blog, anote o endereço: @blogdomagno.

Perguntar não ofende: Quem vai ser encurralado hoje no primeiro debate entre os candidatos a prefeito do Recife em evento online promovido pela UFPE?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

O grande problema dessas eleições será a abstenção. Esta variável é que determinará quem vai para o segundo turno.

Fernandes

Investigação sobre Flávio produz também questionamentos para Jair Bolsonaro. É questão de tempo a denúncia do Ministério Público do Rio contra o senador Flávio Bolsonaro e seu ex-assessor, Fabrício Queiroz, por acusação de comandar o esquema de rachadinha nos tempos em que os dois davam expediente na Assembleia Legislativa. A cada nova revelação da imprensa sobre a circulação de dinheiro vivo entre os servidores do gabinete do então deputado, a situação fica mais insustentável.

marcos

Só lembrando que Lula é um Ladrão condenado e perigoso.

Fernandes

Bolsonaro e Paulo Guedes criam nova CPMF, confirma líder do governo no Congresso Projeto do novo imposto, tema com forte rejeição na população e no Congresso, vem acompanhado da criação do programa Renda Cidadã.

marcos

Será que Paulo Guedes vai ressuscitar a CPMF aquele imposto cruel inventado por Lula?



26/09


2020

Coluna do sabadão

Bolsonaro fora da eleição

Com agenda marcada para Pernambuco na próxima quinta-feira, quando cumprirá uma agenda hídrica, inaugurando a Adutora do Pajeú, com uma visita pelo meio ao Ramal do Agreste, o presidente Bolsonaro mandou um recado, ontem, pelas redes sociais, aos que estão forçando a barra na identificação das suas candidaturas com o Palácio do Planalto. Afirmou que não deem crédito a quem aparecer em campanha informando que tem o seu apoio.

Com isso, o presidente quer dar um basta aos que insistem em explorar a sua imagem, principalmente agora quando sua popularidade volta aos patamares anteriores de popularidade, na campanha para prefeito, principalmente nas capitais. No caso do Recife, dois candidatos querem e trabalham o tempo todo pelo apoio do presidente: Alberto Feitosa, do PSC, e Marco Aurélio, do PRTB. Mendonça Filho, do DEM, trabalha também o eleitorado de centro direita.

É esse segmento que deu a Bolsonaro 44% das intenções de voto no Recife na eleição presidencial de primeiro turno em 2018 e 48% no segundo turno. Impossível imaginar que alguém que votou em Bolsonaro, considerado na época como um candidato conservador e de direita, possa votar num candidato de esquerda no Recife, que seriam as opções Marília Arraes, do PT, e João Campos, do PSB.

Bolsonaro decidiu, não se sabe lá por quais razões, ficar de fora da disputa municipal em primeiro turno. Há quem admita que esse envolvimento só venha a se dar de fato no segundo turno nas capitais. Um dos fatores que teriam convencido o presidente a não se comprometer com candidatos em primeiro estaria relacionado ao fato de não estar filiado a partido algum, tendo recentemente deixado o barco do PSL, por desentendimento com o presidente nacional da legenda, Luciano Bivar.

Era de se esperar que Bolsonaro abrisse uma exceção para o Rio, sua principal base eleitoral, por onde conquistou todos os seus mandatos de deputado federal antes de virar presidente da República. Mas o tempo está mostrando, na prática, que não haverá exceção e que qualquer carimbo de Bolsonaro com as urnas municipais se dará apenas no segundo turno.

Adutora – Pela programação inicial, a aeronave do presidente pousará em Campina Grande. De lá, Bolsonaro segue de helicóptero para a estação de bombeamento da bacia do projeto de Transposição em Sertânia, de onde seguirá a água para a Adutora do Pajeú, região formada por 17 municípios, entre eles Afogados da Ingazeira, sede da Diocese Católica. A adutora deu uma alavancada no abastecimento de água de vários municípios. São José do Egito, berço da poesia e do repente nordestino, saiu do colapso de abastecimento de água depois da instalação da adutora.

Ramal do Agreste – Está na agenda do presidente, também, uma vistoria às obras do Ramal do Agreste, projeto orçado em mais de R$ 1 bilhão, que levará água para mais de 60 municípios pernambucanos entre o Agreste e Sertão, atingindo, inclusive, Caruaru, que sofre hoje colapso em seu abastecimento. Os efeitos do Ramal também serão sentidos no polo de confecções do Agreste, cujo coração é Santa Cruz do Capibaribe, onde o apresentador Ratinho, do SBT, está abrindo um shopping popular orçado em mais de R$ 30 milhões.

Protesto – Um ato com cruzes, caixões e carteiras escolares aconteceu na manhã de ontem, no Pátio da Basílica de Nossa Senhora do Carmo, na Avenida Dantas Barreto, no Centro do Recife. A ação foi realizada em protesto contra o decreto que determina a volta às aulas presenciais no Estado, a partir de 6 de outubro, para alunos do 3º ano do ensino médio. A manifestação foi organizada pelo Sindicato dos Professores da Rede Municipal do Recife (Simpere). De acordo com participantes do ato, a retomada das atividades coloca em risco a saúde de alunos, parentes e professores. Em Pernambuco, os estudantes estão com as aulas presenciais suspensas desde março, como medida de prevenção à pandemia do novo coronavírus.

Emergência – Em Pernambuco, 114 dos 184 municípios estão em situação de emergência devido à estiagem prolongada. O decreto, válido por 180 dias, determina que as localidades afetadas pela falta de chuva recebam recursos e auxílios para lidar com o problema.  Em 11 de setembro, foi publicado no Diário Oficial do Estado o decreto de situação de emergência para 55 municípios pernambucanos. Posteriormente, no dia 19 do mesmo mês, essa lista aumentou, com a inclusão de outras 59 cidades. Segundo o secretário-executivo da Defesa Civil, coronel Lamartine Barbosa, os valores destinados para cada cidade variam de acordo com o planejamento e a necessidade do local.

CURTAS

REDE BOLSONARISTA – Investigado em dois inquéritos do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre propagação de notícias falsas e financiamento de atos antidemocráticos, o empresário Otávio Fakhoury, apoiador de primeira hora do presidente Jair Bolsonaro, quer montar uma rede de comunicação conservadora de direita no Brasil. O projeto inclui o controle sobre emissoras de rádio e uma rede de TV. "Tenho em papel ainda o projeto de estação de rádio e de rede de televisão que é algo que eu não tinha estudado, mas me foi oferecida uma participação. Não foi adiante, mas sei que existem interessados. Está no meu radar", disse ele.

APOIO DO BNDES – O projeto, segundo Fakhoury, alia suas posições políticas pessoais e interesses empresariais. Para ele, o Brasil não tem hoje um veículo de comunicação de direita fora da mídia alternativa. "O mercado hoje não tem isso. É vantajoso porque não vejo no mercado hoje uma rede de rádio ou televisão com viés de direita. Se algum anunciante quiser, não tem", afirmou. Para viabilizar o projeto, Fakhoury conta com parcerias de empresários amigos e diz que, se necessário, vai buscar financiamento no sistema bancário, inclusive o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), controlado por Bolsonaro.

Perguntar não ofende: E o projeto Renda Brasil foi para as cucuias?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

bope É Frustrante Para Bolsonaro E Aprovação Dificilmente Se Sustentará, O aumento da popularidade do governo de Jair Bolsonaro indicado por pesquisa CNI/Ibope divulgada na quinta-feira 24 se deve, basicamente, ao auxílio emergencial de 600 reais. É um resultado muito ruim para o Bolsonaro ter melhorado 10 pontos depois de gastar 300 bilhões de reais.

marcos

O alcoolismo e a possível depressão de Lula................................ PARA ENTENDER A DEPENDÊNCIA QUÍMICA ................................ O alcoolismo e a possível depressão de Lula.............................. O álcool é uma droga depressora do sistema nervoso central. Assim que a pessoa começa o seu uso, tem um estado de euforia e, com mais consumo, ou mesmo com seu efeito no organismo, começa a ter as dificuldade de falar, caminhar e pensar; alguns chegam a ter a amnésia alcoólica (não se lembrar do que falou, do que fez etc.). Um grupo de cientistas da Universidade de Sussex, na Inglaterra, revelou que o álcool facilita a criação de memórias para eventos emocionais – na maior parte positivos – vividos antes da intoxicação, e prejudica a criação de memórias para eventos emocionais – muitas vezes negativos – ocorridos depois do consumo abusivo de bebidas. A maioria das pessoas acha que um alcoólatra é aquele que bebe e cai pelas calçadas, que dá escândalo, mas não são somente estes. Aqueles que bebem rotineiramente, pouco ou muito, têm uma compulsão pelo álcool. E o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está nessa lista. Muitos vídeos que correm no YouTube o mostram o fazendo uso de álcool. E, maldosamente, muitas piadas são criadas em cima do tema.

marcos

Em resposta a essa mania de rotular conservadores de \"ultraconservadores\", que tal começar a chamar de \"ultracomunistas\" os palpiteiros da Fôia, do Grobo e da Óia?

marcos

Católicos da China e o testemunho moral da Igreja..................................................... NONE SEPTEMBER 27, 2020................................................... A situação dos direitos humanos na China tem se deteriorado severamente sob o regime autocrático de Xi Jinping, especialmente para crentes religiosos. Relatórios confiáveis expuseram o programa do Partido Comunista Chinês (PCC) de esterilizações forçadas e abortos de muçulmanos em Xinjiang, o abuso a padres católicos e leigos e o ataque a igrejas domésticas protestantes — todos parte de uma campanha de “sinicização” para subordinar Deus ao PCC, enquanto promovem o próprio Xi como divindade ultramundana. Agora, mais que nunca, o povo chinês precisa do testemunho moral e da autoridade do Vaticano para apoiar os crentes religiosos da China. Diplomatas do Vaticano se reúnem este mês com seus homólogos para negociar a renovação de um acordo provisório de dois anos entre Santa Sé e China. Os termos do pacto nunca foram divulgados publicamente, mas a esperança da Igreja era que melhorasse a condição dos católicos no país, chegando a um acordo sobre a nomeação de bispos, os tradicionais guardiões da fé nas comunidades locais. Dois anos depois, está claro que o acordo sino-vaticano não protegeu os católicos das depredações, para não falar no tratamento horrível do partido aos cristãos, budistas tibetanos, devotos do Falun Gong e outros fiéis. O relatório anual de 2019 do Departamento de Estado sobre liberdade religiosa traz um exemplo ilustrativo com a história do padre Paul Zhang Guangjun, que foi espancado e “desapareceu” por se recusar a unir-se à Associação Católica Patriótica dirigida pelo PCC. Infelizmente, sua experiência não é única. As autoridades comunistas continuam fechando igrejas, espionando e perseguindo os fiéis, e insistem que o partido é a autoridade máxima em assuntos religiosos. Como parte do acordo de 2018, o Vaticano legitimou padres e bispos chineses, cuja lealdade permanece obscura, confundindo católicos chineses que sempre confiaram na Igreja. Muitos se recusam a adorar em locais de culto sancionados pelo Estado, por medo de que, ao se revelarem católicos fiéis, sofram os mesmos abusos que testemunham com outros, nas mãos do ateísmo cada vez mais agressivo das autoridades chinesas. Em Hong Kong, a recente imposição pelo governo local de uma Lei de Segurança Nacional por Pequim levanta o espectro de que o partido usará as mesmas táticas de intimidação e todo o aparato de repressão estatal contra fiéis religiosos. As vozes mais preeminentes de Hong Kong em defesa da dignidade humana e dos direitos humanos costumam ser os católicos. Não é surpresa que católicos como Martin Lee, o “pai da democracia” em Hong Kong, e Jimmy Lai, um barão da mídia e promotor da democracia, tenham sido presos, espionados e assediados pelo simples “crime” de defender as liberdades básicas que Pequim prometeu proteger em troca de recuperar a soberania sobre Hong Kong em 1997. Conheço esses dois homens e posso atestar sua bondade e sinceridade de coração. Sua devoção a Deus, a todos os filhos de Deus e a uma China pacífica, livre e próspera é inegável. Muitas nações se juntaram aos Estados Unidos para expressar repulsa pelas crescentes violações dos direitos humanos pelo regime chinês, incluindo a liberdade religiosa. No ano passado, 22 países enviaram uma carta ao Conselho de Direitos Humanos da ONU para denunciar a detenção, pelo PCC, de mais de um milhão de muçulmanos uigures, cazaques étnicos e outras minorias nos campos de “reeducação” em Xinjiang. A Aliança Inter-parlamentar sobre a China, que inclui legisladores de democracias de todo o mundo, lastima o “desenrolar das atrocidades” do partido. O Departamento de Estado tem sido uma voz forte pela liberdade religiosa na China e no mundo todo. Tomou medidas para responsabilizar aqueles que abusam dos fiéis. Continuaremos fazendo isso. A Santa Sé tem a capacidade e o dever únicos de chamar a atenção do mundo para as violações dos direitos humanos, especialmente as perpetradas por regimes totalitários como o de Pequim. No final do século XX, o poder de testemunho moral da Igreja ajudou a inspirar aqueles que libertaram a Europa Central e Oriental do comunismo e os que desafiaram os regimes autocráticos e autoritários na América Latina e no Leste Asiático. Esse mesmo poder de testemunho moral deveria ser empregado hoje em relação ao PCC. O Concílio Vaticano II e os Papas João Paulo II, Bento XVI e Francisco ensinaram que a liberdade religiosa é o primeiro dos direitos civis. A solidariedade é um dos quatro princípios fundamentais da doutrina social católica. O que a Igreja ensina ao mundo sobre a liberdade religiosa e a solidariedade deve agora ser expressado enérgica e persistentemente pelo Vaticano em face dos incansáveis esforços do PCC em curvar todas as comunidades religiosas à vontade do partido e a seu programa totalitário. O Papa Francisco disse em 2013 que “os cristãos devem responder ao mal com o bem, levando sobre si a cruz como Jesus o fez”. A história nos ensina que regimes totalitários só podem sobreviver na escuridão e no silêncio, seus crimes e brutalidade despercebidos e não notados. Se o PCC conseguir subjugar a Igreja Católica e outras comunidades religiosas, os regimes que desdenham os direitos humanos serão encorajados, e o custo de resistir à tirania aumentará para todos os corajosos crentes religiosos que honram a Deus acima do autocrata do momento. Oro para que, ao lidar com o PCC, a Santa Sé e todos os que acreditam na centelha divina que ilumina cada vida humana prestem atenção às palavras de Jesus no Evangelho de João: “A verdade os libertará”. Michael R. Pompeo é secretário de Estado dos EUA Texto originalmente publicado na revista “First Things”

marcos

Coppola explica didaticamente a enorme popularidade de Bolsonaro e vídeo viraliza ............................................. Questionado sobre a enorme aprovação de Jair Bolsonaro, e se ela é realmente consistente, o comentarista Caio Coppolla deu uma explicação extremamente convincente................................................ De fato, o presidente inegavelmente goza atualmente de uma altíssima popularidade. Algo inquestionável.......................................... Caio é preciso e contundente em sua explanação:............................................................... “Chegaram a associar o presidente da República a um assassinato de uma parlamentar, mesmo contra todas as evidências noticiadas na própria matéria. No jornal de maior circulação, o editorialista publicou um artigo odioso, intitulado “Porque torço para que Bolsonaro morra”. Atos contra o governo, realizados por vândalos encapuzados e armados de paus e pedras, foram rotulados como ‘manifestações democráticas’, enquanto as imagens mostravam esses delinquentes agredindo a polícia e atacando grupos com mulheres, crianças e idosos. Vocês acham mesmo que a população não percebe isso?”....................................................... E Caio prossegue:................................................................ “As elites estão conseguindo a proeza de transformar um dos homens mais poderosos do Brasil, numa vítima perante a opinião pública. Porque a tendência natural das pessoas é ter empatia por quem é atacado injustamente a todo o tempo.”....................................... E o brilhante comentarista desenha o cenário:....................................................... “Então se você acusa um presidente de fascista e autoritário, mas ele defende as liberdades individuais do cidadão contra os abusos dos governadores e dos prefeitos, ele sobe. Se você fala que o presidente é inimigo da ciência na pandemia, mas a ‘ciência’ erra de forma grosseira e gradualmente incorpora a visão original dele (do presidente), ele sobe. Se você alega que o presidente não se importa com os trabalhadores, mas ele edita uma medida provisória que salva milhões de contrato de trabalho, ele sobe. Se você diz que o presidente é inimigo dos mais pobres, mas as políticas do governo beneficiam justamente os mais pobres, ele sobe. E se você fala que o presidente é um preguiçoso, mas a televisão mostra o cara trabalhando das 7 da manhã, às 10 da noite, inclusive aos finais de semana, visitando diversas cidades pelo Brasil, inaugurando obras que estavam paradas há anos, ele sobe.” E Caio conclui:....................... “Ele sobe usando como escada todo o ressentimento, toda a inveja e toda a incoerência de seus críticos.”



25/09


2020

Coluna da sexta-feira

Dando a volta por cima

Após cair ao longo do primeiro ano de Governo, a popularidade do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disparou neste mês, na comparação com dezembro do ano passado, segundo pesquisa do Ibope contratada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O levantamento mostra que a fatia da população que considera o governo ótimo ou bom é de 40%, 11 pontos a mais do que em dezembro de 2019 (29%). O índice é o maior desde o início do mandato.

A avaliação negativa, ou seja, aqueles que classificam a administração federal como ruim ou péssima caiu de 38% para 29% em nove meses. Entre uma pesquisa e outra, o País enfrentou a pandemia de covid-19, que matou quase 140 mil pessoas até quarta-feira passada, de acordo com dados de levantamento feito por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL. Nesse período, o Governo liberou um auxílio emergencial de R$ 600 para trabalhadores informais e desempregados. Bolsonaro, porém, foi criticado pela postura em relação à crise sanitária.

O Ibope também perguntou aos entrevistados se aprovam ou desaprovam a maneira do presidente administrar o País. Nesse quesito, a aprovação pessoal de Bolsonaro subiu de 41% para 50%, voltando ao patamar observado em abril de 2019 (51%). Foram consultadas duas mil pessoas em 127 municípios no período de 17 a 20 de setembro. A margem de erro é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos.

Em relação à primeira pesquisa do Ibope no Governo Bolsonaro, em abril de 2019, a avaliação positiva do Governo está maior. O presidente tinha 35% de ótimo e bom no início da administração e agora tem 40%. Entre os entrevistados, 29% considerando a gestão do chefe do Planalto como regular. Numa leitura a grosso modo, é possível que esta recuperação tenha explicação com o ajuda dos R$ 600 a mais de 60 milhões de brasileiros.

Na estratificação da pesquisa, entretanto, há uma satisfação também identificada entre os eleitores com renda familiar acima de cinco salários mínimos, segmento mais crítico e que não depende de nenhum programa social ou assistencialista, se assim for considerado, o que dá ao presidente a certeza de que o seu Governo está, finalmente, em sintonia com a população em geral.

Olho no futuro – O Ibope também perguntou às pessoas sobre o futuro do governo Bolsonaro. Para 36%, o restante da gestão será ótima ou boa. Para 30%, será negativa (ruim ou péssima). No combate ao desemprego, o Governo é aprovado por 37% dos entrevistados, uma oscilação negativa em relação ao índice de dezembro do ano passado, de 41%. Nas eleições de 2018, o presidente teve 46% dos votos no primeiro turno. Está faltando, portanto, muito pouco para recuperar a confiança daqueles que votaram nele, entrando, assim, numa zona mais confortável para brigar pela reeleição em 2022.

Sem adversário – Em crescente recuperação da sua popularidade, conforme pesquisa do Ibope contratada pela CNI, na qual sua avaliação positiva subiu de 29% para 40% em nove meses, o presidente Bolsonaro ainda não tem adversário para 2022, quando tentará a reeleição. Mesmo que recupere seus direitos políticos, o ex-presidente Lula não será páreo e o ex-ministro Sérgio Moro, que largou a pasta para pavimentar sua candidatura ao Palácio do Planalto, mas não consegue decolar, patina entre 3% a 4%. Também Ciro Gomes, do PDT, que projeta uma aliança com o PSB, está lá embaixo, com apenas 6%.

Cenário paulista – O deputado federal Celso Russomanno (Republicanos-SP) lidera a disputa para a Prefeitura de São Paulo com 29% das intenções de voto, de acordo com pesquisa Datafolha divulgada ontem. Em segundo lugar está o atual prefeito da capital paulista, Bruno Covas (PSDB), com 20%. Guilherme Boulos (Psol) tem 9% das intenções de voto. O ex-governador Márcio França (PSB) tem 8%. A pesquisa foi realizada, presencialmente, de 21 e 22 de setembro, com 1.092 eleitores. A pesquisa foi encomendada pela Folha de S. Paulo e está registrada sob o número 06594/2020. O levantamento mostra que Jilmar Tatto (PT), Andrea Matarazzo (PSD), Arthur do Val (Patriota) e Vera Lúcia (PSTU) alcançaram apenas 2%. Joice Hasselmann (PSL), Levy Fidelix (PRTB), Marina Helou (Rede), Orlando Silva (PC do B) e Filipe Sabará (Novo) tiveram 1% das intenções. Antônio Carlos Silva (PCO) não pontuou.

O fujão recuou – O candidato do PSB à Prefeitura do Recife, João Campos, desistiu de furar o debate da UFPE, o primeiro a ser realizado entre os postulantes da capital pernambucana. O encontro vai ocorrer na próxima segunda-feira. João tinha usado como justificativa, compromissos da agenda de campanha no mesmo horário da sabatina, que será realizada das 19h30 às 21h30. Depois das críticas sofridas pela ausência, decidiu confirmar presença no debate. Na verdade, ele queria ficar de fora por orientação dos seus marqueteiros, mas candidato que usa esse tipo de estratégia é o que se encontra em posição privilegiada nas pesquisas, o que não é o caso do socialista.

CURTAS

INTIMADO – A 15ª Zona Eleitoral do Cabo determinou a coleta do depoimento à Polícia Federal do candidato a prefeito, delegado Antônio Resende (Podemos), por crimes de atentado à honra do candidato à reeleição Lula Cabral (PSB). “Temos vivido uma campanha marcada por fake news. Isso é algo que não podemos aceitar de nenhuma maneira. A justiça está sendo implacável e isso é muito bom para o processo eleitoral. Não podemos aceitar um processo eleitoral marcado por mentiras, atentados à honra. Vamos continuar comemorando decisões assertivas como essa, para o bem do processo eleitoral na nossa cidade”, disse Luiz Pereira, coordenador geral da campanha da Frente Popular do Cabo.

LIVE COM MINISTRA – A ministra da Agricultura, Teresa Cristina, confirmou, ontem, sua presença na live deste blog da próxima quarta-feira, através do nosso canal no pelo YouTube com transmissão simultânea pela Rede Nordeste de Rádio no horário do Frente a Frente, entre 18 às 19 horas. Na pauta, o agronegócio, que tem segurado o crescimento do PIB no País, e a polêmica da alta do arroz. Vamos tratar também das políticas da sua pasta para o Nordeste, especialmente para as áreas de sequeiro e irrigada, com destaque para os projetos de irrigação no polo Petrolina-Juazeiro.

Perguntar não ofende: O que dirá a TV-Globo diante da pesquisa do Ibope mostrando a recuperação da imagem de Bolsonaro?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Detonautas - Micheque Letras. Vontade de pegar essa sua boca e encher de porrada (encher de porrada) Hey Michelle, conta aqui pra nós A grana que entrou na sua conta é do Queiroz? Hey capitão, como isso aconteceu? Levante a mão pro alto e agradeça muito a Deus Zero 1 é Willy Wonka Zero 2 é Bananinha Zero 3 Tonho da Lua, que comanda a turminha Passa o dia conspirando, arrumando confusão... Mas é tudo gente boa, gente de bom coração, então... Hey Michelle, conta aqui pra nós A grana que entrou na sua conta é do Queiroz? Hey capitão, como isso aconteceu? Levante a mão pro alto e agradeça muito a Deus! Se liga rapá, quem tu tá pensando que enganou? Agora vem cá e mostra tudo que você pregou Porque eu sei lá, quando a gente passa alguém pra trás e fica impunemente sempre se arriscando mais! O risco é maior e a ganância toma tudo então, e quanto mais tem mais se sente o dono da situação Só que comigo não, nunca me enganou Então responde logo como que essa grana aí entrou Hey Michelle, conta aqui pra nós A grana que entrou na sua conta é do Queiroz? Hey capitão, como isso aconteceu? Levanta a mão pro alto e agradeça muito a Deus Hey Michelle, conta aqui pra nós A grana que entrou na sua conta é do Queiroz? Hey capitão, como isso aconteceu? Levante a mão pro alto e agradeça muito a Deus

Fernandes

Ibope: 51% dos brasileiros não confiam em Bolsonaro Pesquisa Ibope encomendada pela CNI aponta que 51% dos brasileiros não confiam em Jair Bolsonaro. O levantamento, porém, ressalta que o atual governo é aprovado por 40% da população, turbinado em grande parte pelo uso político do auxilio emergencial aprovado pelo Congresso

marcos

Blog 247; Lula joga a toalha e diz, impressionante esse Mito Jair Bolsonaro é Foda!

marcos

O candidato a prefeitura de São Paulo pelo PT, Gilmar Tatto está muito Bem nas pesquisas, no momento ele empata com Joice nos míseros 2%. Logo ele está muito Bem, mas Bem Fudido. kkkkkkkkkkkkkkkkkk

marcos

Respondendo ao Perguntar não ofende: A TV-Globo dirá que Bolsonaro estava SEM máscara na recuperação da imagem! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk



24/09


2020

Coluna da quinta-feira

Dois turnos no 1º turno

Numa leitura mais aprofundada dos números da pesquisa do Instituto Opinião no Recife, postada ontem neste blog, não seria precipitado arriscar um palpite: a cidade tende a enfrentar duas eleições numa só eleição de primeiro turno: a de Marília Arraes (PT) contra João Campos (PSB) e a de Mendonça Filho (DEM) frente à Patrícia Domingos (Podemos). Traduzindo: não há espaço no Recife para uma disputa final entre candidatos que disputam um mesmo segmento eleitoral.

No caso Marília x João, a batalha se dará em cima do eleitor no chamado campo da esquerda, enquanto Mendonça x Patrícia perseguirão o eleitorado mais conservador, de centro-direita, segmento com mais aderência para o bolsonarismo. É sabido que Recife é uma cidade rebelde e libertária, mas Bolsonaro teve 44% dos votos dos recifenses no primeiro turno presidencial de 2018 e no segundo turno aumentou para quase 50%, precisamente 47,50% dos votos.

Eleição se faz com números, com parâmetros. Qual chance teria quase 50% do eleitor recifense que votou em Bolsonaro dar uma guinada para o PT ou PSB, votando em Marília e João na eleição para prefeito do Recife? Teoricamente, nenhuma. Esse eleitor tende a votar em candidatos que venham a se identificar com o seu pensamento e a sua linha ideológica. Mais uma vez, teoricamente, esse segmento eleitoral está muito mais para Mendonça do que para Patrícia.

Até porque Mendonça assume que quer o voto de bolsonaristas, enquanto Patrícia não é tão decidida assim. Esse eleitorado, alguém poderia corrigir, estaria mais inclinado para um candidato com perfil e defesa mais bolsonaristas, como Alberto Feitosa, candidato do PSC. Mas este leva a desvantagem de ser o mais desconhecido e para subir nas pesquisas teria que ter as benções de Bolsonaro na campanha. O presidente já reiterou que não se envolverá na campanha em nenhuma cidade.

Recife, portanto, terá duas eleições de segundo turno num primeiro turno. O adversário de Marília é João, o de João é Marília. O adversário de Patrícia é Mendonça, o de Mendonça é Patrícia. Se essa tese for contrariada lá na frente, na abertura das urnas, mais uma vez estaremos diante da confirmação de que a política está longe de ser uma ciência exata.

Pisada de bola – Ainda em relação ao eleitorado cativo de Bolsonaro, Mendonça ficou numa condição muito mais favorável para conquistar depois que o presidente nacional do Cidadania, Roberto Freire, postou em suas redes sociais que a candidatura de Patrícia Domingos, a qual o seu partido estava apoiando, representa também o voto do combate ao bolsonarismo, ou seja, mandou dizer que não seria bem-vindo o voto de eleitores simpáticos ao presidente da República ao projeto da delegada para o Recife. Miguel Arraes já dizia, com a sua sabedoria, que não deve rejeitar votos, venham de onde vier, para quem está no jogo em busca da vitória.

Na adversidade – Um dado que chamou atenção na pesquisa do Instituto Opinião, postada hoje no meu blog, sobre a corrida eleitoral no Recife: João Campos, candidato do PSB, além de ser o mais rejeitado, perde a eleição no segundo turno para todos os adversários. A campanha só começa no próximo domingo, mas ele terá pouco tempo para reverter esse quadro de dificuldades, até porque Geraldo Júlio, o seu padrinho, é reprovado por metade dos entrevistados. Geraldo vai encerrando sua passagem pela Prefeitura do Recife com baixos percentuais de aprovação. Não passa dos 45%, segundo a mesma pesquisa do Instituto Opinião, mesmo gastando rios de dinheiro com propaganda.

Sem efeito – Outra leitura interessante: a delegada Patrícia Domingos, candidata do Podemos, estagnou na faixa dos 12 pontos percentuais e o apoio do deputado Daniel Coelho (Cidadania), que saiu da disputa e aliou-se ao projeto da delegada, não surtiu nenhum efeito até o momento. E olha que Coelho vinha pontuando também entre 12% e 13%. Traduzindo: não é fácil transferir voto neste País, principalmente numa cidade rebelde e libertária como Recife. Daniel aposta numa exposição forte pelas mídias sociais nos próximos dias ao lado da delegada, para dar uma demonstração mais na frente, manifestada nas próximas pesquisas, de que tem de fato poder de convencer o seu fiel eleitor a votar na delegada.

Secretário pernambucano – O engenheiro pernambucano Roberto Andrade, que já foi secretário de Projetos Especiais de Pernambuco, é o novo secretário de Projetos Especiais do Distrito Federal, substituindo o também pernambucano Everardo Gueiros, que volta para o seu escritório de advocacia. Radicado em Brasília há duas décadas, Gueiros é sobrinho-neto do ex-governador Eraldo Gueiros. Roberto Andrade, que também já foi vereador do Recife em duas legislaturas, é considerado um profissional experiente, premiado com condecorações diversas por bons serviços prestados ao País, muito elogiado no Governo do Distrito Federal.

CURTAS

NORONHA – Preparem os biquínis e sungas. Fernando de Noronha será aberta para todos os turistas a partir do próximo dia 10. O anúncio foi feito, ontem, pelo governador Paulo Câmara, e pelo administrador de Noronha, Guilherme Rocha. Atualmente, a ilha está aberta só para quem já teve covid-19. O acesso dos visitantes seguirá um novo protocolo, elaborado pela administração do local e pelas autoridades de saúde do Estado. A principal regra é a obrigatoriedade da realização do teste RT-PCR (nariz e garganta) para detecção da Covid-19 no dia anterior ao embarque ou na data da viagem.

LIBEROU GERAL – Festas, casamentos, shows, peças de teatro e cinema estão liberados no Estado a partir da próxima segunda-feira. A mudança faz parte da nona etapa do Plano de Convivência com a Covid-19 e é válida para o Grande Recife, Zona da Mata e parte do Agreste. No interior, as regiões de Ouricuri e Afogados da Ingazeira avançam para a fase oito, onde as demais cidades já estão. Se não houver retrocessos no Plano de Convivência, todo o Estado deverá estar na última fase de liberações até 9 de novembro.

Perguntar não ofende: O torcedor vai voltar aos estádios de futebol sem sair a vacina da Covid-19?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Crivella inelegível até 2026 homem de Deus, cristão ,rouba?

Fernandes

Gaecc conclui que Flávio cometeu crimes de lavagem, peculato e organização criminosa. Ministério Público recebeu conclusão do Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção (Gaecc) e decide agora se denúncia Flávio Bolsonaro e Fabrício Queiroz ao Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio. Família de bandidos.

Fernandes

CARLOS B0LSONARO PODE SER PRES0. NÃO TEM FORO PRIVILEGIADO. KKKKKKKKKKKKKK

Fernandes

Ibope: 51% dos brasileiros não confiam em Bolsonaro Pesquisa Ibope encomendada pela CNI aponta que 51% dos brasileiros não confiam em Jair Bolsonaro. O levantamento, porém, ressalta que o atual governo é aprovado por 40% da população, turbinado em grande parte pelo uso político do auxilio emergencial aprovado pelo Congresso

marcos

Lula entrega os pontos e diz, esse Mito Jair Bolsonaro é Foda.



23/09


2020

Coluna da quarta-feira

Cenário confuso no Recife

A sucessão do prefeito Geraldo Júlio (PSB) no Recife está zerada, conforme levantamento do Instituto Opinião abaixo, que voltou a fazer pesquisa para este blog com exclusividade depois de uma paralisação por causa da pandemia do coronavírus. Parceiro do blog já na quinta eleição, Joaquim Braga, dono da Opinião, com sede em Campina Grande, se ausentou porque sua empresa não trabalha com pesquisa por telefone.

Diante desta situação, recorri ao Instituto Potencial, da Bahia, que fez pesquisas por telefone no Recife, Jaboatão e Olinda, em cima deste vácuo deixado pela parceira paraibana. Mas desde que voltou a fazer pesquisas presenciais, o Instituto Opinião, que nos deu uma margem histórica de 99% de acertos ao longo dos últimos 14 anos, renovou nossa aliança e passamos a publicar apenas levantamentos sob a sua responsabilidade.

Neste primeiro cenário traçado, algumas constatações óbvias: os percentuais de intenção de voto são muito baixos entre os candidatos. Marília Arraes (PT), que aparece à frente, não tem 20%, o que, diga-se de passagem, é muito ínfimo. Com as duas máquinas, a do Governo do Estado e a da Prefeitura do Recife, moendo em seu favor, João Campos, por sua vez, não chega a 15%.

Nos cenários de segundo turno, Marília, embora apareça na frente de todos, não tem ainda a segurança de que emplaca a eleição, que vai depender de muitos fatores, entre eles o X da questão PT, partido desgastado pelos escândalos de corrupção na era Lula e Dilma e que, no Recife, não está no palanque dela, mas agarrado aos cargos nos governos Câmara e Geraldo. Uma vergonha, para não dizer um comportamento escandaloso e imoral.

Já João Campos, embora tenha o maior exército de partidos aliados pedindo voto em sua aliança, vai enfrentar o desgaste da gestão PSB no Recife, rejeitada por quase metade da população, segundo a pesquisa. Isso sem falar que passará a campanha inteira se explicando sobre as seis operações da Polícia Federal na Prefeitura gerida pelo se padrinho, o prefeito Geraldo Júlio, que ganhou o troféu de “Hexa” em operações da Federal.

A pesquisa mostra, também, que João tem adversários competitivos na disputa pela segunda vaga no segundo turno, isso levando em consideração que Marília está na frente e, teoricamente, estaria com vaga assegurada na disputa final. São igualmente fortes, pela ordem da pesquisa, Mendonça Filho, do DEM, e a delegada Patrícia Domingos, do Podemos. Aliás, João, Mendonça e Patrícia têm praticamente os mesmos percentuais e fica impossível, a esta altura, ainda sem campanha o start da campanha, que só será dado no próximo domingo, saber quem vai se distanciar de quem nessa competição.

Por fim, é possível concluir, também, que o apoio de Daniel Coelho e do seu partido, o Cidadania, não agregaram em nada à candidatura da delegada, que aparece, numericamente, abaixo de Mendonça. A eleição no Recife promete muitas emoções, mas neste primeiro retrato do Instituto Opinião é inegável de que os quatro principais postulantes– Marília, João, Mendonça e Patrícia – são japoneses, ou seja, iguais em densidade eleitoral.

Apareceu patrimônio – Desde ontem, já é possível vasculhar a vida econômica dos candidatos a prefeito e vereador. Quem cresceu ou decresceu patrimônio. Em Ipojuca, a galinha dos ovos de ouro em arrecadação própria, a oposição já bateu o olho na declaração da prefeita Célia Sales (PTB). Segundo foi constatado, a trabalhista confirmou ter bens avaliados em R$ 1 milhão, tamanho do crescimento de patrimônio em relação a 2016, quando declarou à justiça eleitoral, no ato de registro da sua candidatura, não dispor de nenhum bem que chegasse a esse valor obtido em três anos e meio no poder.

Voto pelo celular – O Tribunal Superior Eleitoral lançou edital a fim de estabelecer parcerias com empresas que desenvolvam um sistema de votação online que possa ser usado pelo celular e sem sair de casa. A tecnologia será testada na eleição deste ano, mas com candidatos fictícios e em 2020 o voto seguirá na urna eletrônica. A ideia do TSE é que alguns colégios eleitorais de Curitiba (PR), Valparaíso de Goiás (GO) e São Paulo tenham estandes para testar a nova ferramenta no primeiro turno, em 15 de novembro. O objetivo é buscar formas de reduzir o percentual de abstenção e de diminuir o custo para realização das eleições. As parcerias serão gratuitas. As empresas interessadas deverão manifestar interesse ao tribunal entre 28 de setembro e 1º de outubro.

Inelegível – O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro formou maioria para proibir o prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) de se candidatar a cargos públicos até 2026, em julgamento de duas ações em que o prefeito é acusado de abuso de poder e prática de conduta vedada. Dos sete integrantes do Tribunal, seis votaram pela punição. Um integrante pediu vistas e deve emitir seu voto na sessão de amanhã. Crivella já anunciou que vai recorrer da decisão, depois que o julgamento for concluído. Ele pode levar a decisão ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ao Supremo Tribunal Federal (STF). Crivella respondia às ações devido a dois eventos promovidos pela prefeitura às vésperas da eleição de 2018. As ações foram julgadas em conjunto.

Moro que se cuide – Em sabatina na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, a ministra Maria Thereza de Assis Moura, corregedora-geral do Conselho Nacional de Justiça, mandou um recado para o ex-ministro Sérgio Moro. Afirmou que a quarentena de juízes que queiram disputar cargos públicos precisa ser discutida. “É muito importante que esse tema seja regulamentado”, disse. A magistrada lembrou que o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, defendeu um prazo de oito anos para que um juiz esteja apto a disputar cargo público após deixar a toga. “Eu acho que o amadurecimento dessa matéria pelo Poder Legislativo é muito relevante e merece um tratamento”, destacou.

CURTAS

RECUOU – A ministra Ana Arraes, do Tribunal de Contas da União, revogou uma medida cautelar que suspendeu o contrato da PF (Polícia Federal) com a empresa Planet Labs por imagens de satélite. Na última sexta-feira, a própria ministra havia publicado despacho determinando a suspensão do contrato recém-assinado pela Polícia Federal com a empresa. Na decisão de suspensão do contrato, a ministra havia afirmado que análise preliminar de técnicos do TCU teria mostrado que “a aquisição das imagens contratadas, em tese, não agregaria vantagem alguma que já não fosse oferecida pelo monitoramento desenvolvido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, ou mesmo gratuitamente por outras entidades, podendo, eventualmente, configurar prejuízo ao erário federal”.

BOA NOTÍCIA – Motoristas em todo o País terão mais tempo até precisar renovar suas licenças para dirigir. O projeto que amplia o prazo máximo de validade da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) de cinco anos para até 10 anos teve sua votação concluída, ontem, pela Câmara dos Deputados. O texto também permite acumular mais pontos antes de o infrator ter o documento suspenso pelas autoridades de trânsito, podendo chegar até a 40, dependendo do tipo de multa que receber - hoje o máximo são 20 pontos. Agora, só falta a sanção do presidente Jair Bolsonaro para se tornar lei.

Perguntar não ofende: Um prefeito com metade da população desaprovando a sua gestão tem condições de eleger o sucessor?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Com aval de Bolsonaro, Guedes lança ofensiva pública por criação de nova CPMF Articuladores políticos começam agora trabalho para vencer resistências no Congresso. Entra aí Bozoloides? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

marcos

Vacina chinesa provocou efeitos colaterais em 2.650 voluntários na China, Entra aí Mortadelas. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

marcos

O caso \"esfriou\" e Gilmar suspende processo-crime contra secretário de João Dória............................................... A ação penal proposta pela Operação Lava Jato do Rio de Janeiro contra Alexandre Baldy, acaba de ser suspensa pelo ministro Gilmar Mendes. Para Gilmar, o juiz Marcelo Bretas é “incompetente” para atuar no caso. A ação deverá ser encaminhada para a Justiça Eleitoral de Goiás, conforme pleiteia a defesa de Baldy. A decisão do ministro foi ainda mais extensa. Ele também suspendeu a operação de busca e apreensão contra Baldy e o bloqueio de bens, que havia sido determinado por Bretas. Resta-nos lamentar.

marcos

O grande momento do discurso: “O Brasil é um país Cristão e Conservador e tem na família sua base”.............................. A morte de cristãos sempre foi ignorada por grande parte da grande mídia, classe artística e comunidade acadêmica. Defender a liberdade religiosa se tornou algo tão contaminado dentro do discurso público que mencionar o cristianismo como religião perseguida e vilipendiada é frequentemente visto como mentira. É como se todas as religiões merecessem ser respeitadas e ter seus locais de culto, e respectivas liturgias protegidas, com exceção do cristianismo. Ser cristão é ser visto como criminoso, hipócrita e retrógrado por globalistas e socialistas. Bolsonaro em seu discurso deixou claro que essa realidade não será apoiada por seu governo, ao fazer um apelo para a comunidade internacional: “Faço um apelo a toda a comunidade internacional pela liberdade religiosa e pelo combate à cristofobia.” O presidente também afirmou:.................................................................. “O Brasil é um país cristão e conservador e tem na família sua base. Deus abençoe a todos!” O nosso Mito é Foda.

marcos

Por que será que pendeu para a esquerda é ladrão, lavador de dinheiro, formador de quadrilha?



22/09


2020

Coluna da terça-feira

Aliados desrespeitam governador

A campanha eleitoral de rua e pelas redes sociais só começa de fato e de direito no próximo dia 27, mas em Pernambuco as convenções já foram promovidas sob a marca do flagrante desrespeito ao decreto do governador que trata do distanciamento entre as pessoas por causa da Covid-19. E houve candidatos que desrespeitaram até o calendário eleitoral, antecipando eventos fechados, cometendo um duplo crime, como é o caso do candidato do MDB a prefeito de Arcoverde, Wellington Maciel, que, domingo passado, rasgou o decreto do governador num clube da cidade. Sem máscara, chegou até e exibir seus dotes de dançarino.

Já em Sirinhaém, o prefeito Franz Hacker (PSB), igualmente aliado do governador, foi flagrado em uma situação sem precedentes: na última quarta-feira, liderou uma multidão em caminhada após a convenção que homologou a candidatura do aliado Coelhinho, também do PSB, à Prefeitura. No ato político, o gestor aparece pegando uma máscara usada por um eleitor para fazer uma foto. Hacker passou de qualquer limite imaginável dentro da política.

Além de burlar determinação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que veda atos que promovam a aglomeração de pessoas durante a pandemia, desrespeita decreto estadual, instituído por um correligionário, o governador Paulo Câmara (PSB). Mais do que isso: ultrapassa qualquer hábito de higiene e não tem receio algum de contrair a Covid-19, dando péssimo exemplo a quem o acompanhava na ilegal caminhada.

Em Salgueiro, a 513 km do Recife, moradores acusaram o pré-candidato a vice-prefeito na chapa de Marcones Sá (PSB), Dr. Edilton (Cidadania), de soltar uma rajada de fogos ao lado da casa de uma moradora conhecida e respeitada na cidade. Os fogos causaram um pequeno incêndio na área. O fogo destruiu as plantas e as caixas de água de Galega, como é conhecida a moradora. Sem falar na poluição sonora, que assustou crianças e animais.

Mesmo com todas as restrições impostas pelo Governo do Estado diante da pandemia do novo coronavírus, o PT de Tabira, no Sertão, por sua vez, promoveu uma verdadeira farra com direito ao não uso de máscara de proteção e aglomeração. A festa aconteceu em um sítio na zona rural e contou com a presença do deputado federal Carlos Veras (PT), o vereador Djalma das Almofadas (PT) e o pré-candidato a prefeito Flávio Marques (PT). Um péssimo exemplo em um momento tão grave.

Desde ontem, este blog, em sintonia com a sociedade e defensor da aplicação da lei por políticos que ignoram as leis, abriu um canal direto com os leitores para que denunciem dessa pouca vergonha na cara. Se você quer denunciar algum político que está desrespeitando as leis eleitorais e as restrições impostas pela pandemia do novo coronavírus na sua cidade, faça um vídeo ou foto e mande para (81) 9.8222-4888. Tenha certeza de que o sigilo será preservado.

Volta às aulas – Em artigo neste blog, postado ontem, o ex-deputado federal Maurício Rands (PT) chegou a defender a volta das aulas presenciais de imediato em Pernambuco. “O MEC deveria coordenar a definição de critérios para a volta: qual a curva de transmissão aceitável? Qual o percentual de alunos por turno? Quais os insumos e instalações mínimos? Como conciliar aulas presenciais e remotas? Qual a rotina de testagens? Qual a estratégia de manejo nos casos de alguma escola com foco de contágio? Foi com planejamento desse tipo que as escolas europeias já voltaram há muito. Antes dos shoppings, bares, restaurantes, hotéis e praias. Áreas que no Brasil parecem ter prioridade sobre a educação”.

PE antecipa – O Governo do Estado autorizou, ontem, a retomada das aulas presenciais para alunos do ensino médio, a partir do dia 6 de outubro. A volta ocorre em três etapas, começando pelas turmas do 3º ano. A decisão é válida para as redes pública e privada do estado. Em Fernando de Noronha, as aulas já voltam a acontecer de forma presencial hoje. Também foram anunciados, em entrevista coletiva transmitida pela internet, ontem, um centro de testagem no formato "drive-thru" e outro específico para profissionais da educação.

Em queda – Após cinco semanas de queda consecutiva na média diária de mortes por covid-19, o Estado de São Paulo viu esse cenário ser interrompido. De acordo com dados oficiais, a média diária de mortes na última semana epidemiológica no Estado de São Paulo, encerrada no dia 19, foi de 194, aumento de 8% em relação à semana anterior. Mas, na comparação com os últimos 14 dias, ainda há ligeira queda, de 1%. Esses dados se referem à última semana epidemiológica, encerrado sábado passado. Ainda é necessário observar os próximos dados para apontar se existe nova uma tendência de aceleração da doença.

Vacina em SP – O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou, ontem, que o Estado receberá já no próximo mês cinco milhões de doses da vacina CoronaVac. Segundo o anúncio feito pelas redes sociais, até dezembro serão 46 milhões. “Os testes continuam com os médicos e enfermeiros voluntários em seis Estados e, em breve, se tudo correr como planejado, poderemos imunizar milhões de brasileiros”, afirmou. A CoronaVac é uma vacina desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac, que começou a ser testada no Brasil em parceria com o Instituto Butantã em 20 de julho em 9.000 profissionais de saúde. É uma das mais adiantada em fase de testes, junto com a que está sendo desenvolvida pela Universidade de Oxford. A primeira e a segunda etapa de testes ocorreram na China, com cerca de 1.000 voluntários.

CURTAS

HUCK SINALIZA – O apresentador de TV Luciano Huck (sem partido), cotado para disputar a Presidência em 2022, chamou para si, ontem, o protagonismo em debater e propor medidas para transformações sociais, econômicas e ambientais no País. Em reunião do Conselho Político e Social (Cops) da Associação Comercial de São Paulo da qual o Estadão participou, ele disse querer “mobilizar, liderar e fomentar uma geração”. Huck foi questionado por um integrante do Cops se “tem coragem” de ser candidato a presidente. “Estou aqui”, respondeu, antes de ponderar que, por enquanto, se vê como “cidadão ativo” e dizer que atua sem intenções de poder.

NORONHA – A empresa Gol anunciou, ontem, que vai voltar a operar em Fernando de Noronha. A companhia paralisou as atividades na ilha, no início da pandemia da Covid-19, em março. A informação de retorno foi confirmada em nota pela Assessoria de Imprensa da empresa. “A Gol Linhas Aéreas retoma voos para Fernando de Noronha a partir de outubro, com frequência diária. Por isso, os bilhetes já estão sendo disponibilizados para compra nos canais de vendas da companhia", informou a nota. A outra empresa que opera na ilha, a Azul Linhas Aéreas, não paralisou as atividades na pandemia e seguiu com viagens semanais.

Perguntar não ofende: O ministro Paulo Guedes resiste até quando no Governo sendo esvaziado pelo próprio presidente?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Bolsonaro afasta investidores do país.

Fernandes

Bolsonaro Dá Vexame Na ONU, Dólar Sobe, Investidores Fogem Do Brasil E País Perde Acordos Internacionais. O clima de aversão a Bolsonaro no mundo por seu discurso fake na ONU, teve como consequência a desmoralização do Brasil e a desvalorização de nossa moeda frente ao dólar que fechou o dia a 5,47, com alta de 1,32%.

marcos

Angélica diz vibrador é vida. Acho que Luciano Hulk não tá dando no coro, será mais um almofadinha Caneco?

marcos

Será que nesses R$ 2,5 Bilhões estão os 89 mil de Queiroz?

marcos

Cristiano Zanin, advogado de Lula, teve R$ 237,4 milhões em bens bloqueados. Bloqueio também pegou compadre de Lula.......................................... O juiz federal Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal do Rio, ordenou nesta segunda-feira o bloqueio de aproximadamente R$ 2,5 bilhões de suspeitos investigados na Operação E$quema S. A investigação apura um suposto esquema de tráfico de influência que desviou recursos do chamado Sistema S (Sesc, Senac e Fecomércio). Entre os suspeitos que foram atingidos pela medida estão, Orlando Diniz, que presidiu os 3 órgãos do Sistema S, Ana Tereza Basílio, advogada do governador afastado Wilson Witzel, e Cristiano Zanin e Roberto Teixeira, advogados do ex-presidente Lula Eis os advogados de Lula, do PT e de Witzel que tiveram os bens bloqueados: Orlando Diniz, ex-presidente do Sistema S: R$ 306.565.536,86 Cristiano Zanin, advogado de Lula: R$ 237.355.655,36 Eduardo Martins, advogado e filho de Humberto Martins, novo presidente do STJ (Superior Tribunal de Justiça): R$ 171.358.835,00 Ana Tereza Basílio, advogada de Witzel: R$ 43.148.004,68 Roberto Teixeira, advogado de Lula: R$ 32.197.650,68



21/09


2020

Coluna da segunda-feira

Quem já pode encomendar a beca

Faltando menos de dois meses para as eleições de 15 de novembro é possível se constatar situações extremamente confortáveis para quem está no jogo bruto da política. Na Região Metropolitana do Recife, o prefeito de Jaboatão, Anderson Ferreira (PL), é um desses casos que já pode encomendar a beca da posse. Está sem adversários, voando em céu de brigadeiro.

Caruaru, no Agreste, depois dos grupos José Queiroz (PDT) e Tony Gel (MDB) virarem castelos de areia, com a desistência de ambos, que já governaram o município, a prefeita Raquel Lyra (PSDB) só não se reelege no primeiro turno se vier a ser atropelada por um fato que tenha relevância e seja assimilado como ojeriza pelo seu eleitorado cativo e exigente. Ficou igualmente extremamente bem posicionada, sem concorrentes.

Outro que pode encomendar também a roupa da posse é o prefeito Miguel Coelho (MDB), de Petrolina. Deve sair das urnas, aliás, como o mais votado no Estado. Seu principal adversário, o ex-prefeito Odacy Amorim (PT), deixou de há muito representar qualquer ameaça que atropele a reeleição do emedebista. O ex-prefeito Júlio Lossio (PSD), que representa o maior grupo de oposição, jogou o filho Julinho (PSD) na fogueira, depois de ver Lucas Ramos, seu candidato preferido, jogar a toalha, fritado pelo PSB e o Palácio.

Entrando para o Interior, em municípios acima de 40 mil habitantes, Afogados da Ingazeira, minha terra, também não tem eleição. Ali, quem poderia ir para o enfrentamento com Alessandro Palmeira (PSB), candidato apoiado pelo prefeito José Patriota, era o ex-prefeito Totonho Valadares (MDB), que acabou se compondo com o prefeito. Indicou um filho para vice. Só restou a candidatura do vereador Zé Negão, do Podemos, que não é nem nunca será páreo para a estrutura de Patriota.

Também no Pajeú, Itapetim, o berço imortal da poesia, se insere nesse universo sem disputa. O prefeito Adelmo Moura (PSB) vai ser reeleito pela quarta vez sem nenhuma ameaça. Tudo porque tem aprovação recorde não apenas da gestão atual, mas também das duas anteriores. É um dos melhores quadros técnicos e de gestão da atualidade. Ainda no Pajeú, em Carnaíba o prefeito Anchieta Patriota, também no terceiro mandato, é daqueles que nem precisam fazer campanha. Se ficar em casa, ainda assim será reeleito. Não tem adversário.

Há, também, casos inusitados, como dos municípios de Jupi, Alagoinha e Terezinha, no Agreste, cujos prefeitos vão à reeleição como candidatos únicos, sem adversários na oposição. Em Jupi, o prefeito Marcos Patriota, do DEM, não tem adversário nem na eleição proporcional. Ali, todas as nove cadeiras da Câmara são ocupadas por correligionários e os dezoito postulantes a vereador são aliados do prefeito. Um cenário dos sonhos para qualquer gestor.

Marcos Patriota avalia que a inexistência de opositores é fruto de boa gestão. “Nós trabalhamos em prol do povo e temos o reconhecimento até da oposição, que retirou a candidatura para que o trabalho que está sendo feito continue por mais quatro anos”, disse. Para quem não gosta da rinha política, Jupi deve deixar muitos políticos com uma pitadinha de inveja saudável.

Condições favoráveis – Há outros municípios com candidatos extremamente favoritos, mas sem poder ainda comemorar de véspera. Um desses casos é Zeca Cavalcanti, candidato do PTB em Arcoverde. Duas vezes prefeito, ex-deputado federal, responsável pela eleição da prefeita Madalena Britto (PSB), criatura que se rebelou contra o criador, Zeca abriu 20 pontos de diferença na pesquisa do Instituto Opinião frente aos seus dois adversários – Wellington Maciel (MDB) e Cibely Roas (Avante). Zeca, entretanto, já está enfrentando uma campanha baixa e agressiva. Ali, a temperatura tende a ficar um deserto do Saara.

Cotação alta – Outro potencial candidato a levantar o canudo na posse é Silvino Duarte, candidato do PTB em Garanhuns. Além de ter largado com 11 pontos de frente diante dos seus dois adversários, tem a seu favor o passado de excelente prefeito e ser apoiado por um gestor muito bem avaliado, o também trabalhista Izaias Régis, um dos prefeitos mais populares do Estado. Quem conhece a política municipal sabe que gestores em sintonia com a população têm amplas chances de reeleição, quando estão em disputa por um segundo mandato, ou de emplacar o sucessor, o que se aplica neste caso a Izaias.

Cenários – Há municípios, entretanto, que não se pode arriscar palpites, com eleições disputadíssimas: Paulista, Igarassu, Abreu e Lima, Salgueiro, Tabira, São Lourenço da Mata, Santa Cruz do Capibaribe e Taquaritinga do Norte. Em Serra Talhada, o prefeito Luciano Duque é um dos raros dos quadros petistas com chances de emplacar a sua candidata Márcia Conrado. O adversário mais competitivo era o ex-prefeito Carlos Evandro, que o elegeu, mas preferiu ficar de fora depois de uma intervenção cirúrgica no coração, indicando sua esposa Socorro Brito (Avante), que em sua gestão assumiu com bastante êxito a área social em seus dois mandatos. No Cabo, o prefeito Lula Cabral (PSB) tem tudo para emplacar o quarto mandato.

Toritama – Terra do jeans, Toritama também tem cenário favorável para reeleição do prefeito Edilson Tavares (MDB), que repete a sua chapa tendo na vice Romero Filho (PSDB), filho do prefeito Romero Leal, de Vertentes, também na disputa pela reeleição em céu de brigadeiro. Em Pesqueira, a liderança nas pesquisas é do Cacique Marquinhos, do Partido Republicanos. Já em Custódia e Sertânia, duas das principais cidades do Moxotó, é dada como certa a reeleição dos prefeitos Manuca (PSD) e Ângelo Ferreira (PSB), respectivamente. Em Tuparetama, Sertão do Pajeú, o prefeito Sávio Torres (PTB) é favorito a conquistar o seu quarto mandato.

CURTAS

INFERNO DE DANTE – Se depender de claridade nos logradouros públicos para ser reeleito, o prefeito de Paudalho, Marcelo Gouveia (PSD), está frito. Ninguém sabe o que ele faz, na verdade, do dinheiro arrecadado com a taxa de iluminação pública. A cidade está num breu total, mas parecendo com o Inferno de Dante. Nem as lâmpadas das principais áreas da cidade ele repõe. Se Paulo Marques estivesse vivo e ainda com o seu programa de grande ibope na radiofonia pernambucana, esse prefeito tinha presença cativa no quadro da carrocinha, que ridicularizava e expunha gestores relapsos, sem compromisso com a população.

NETINHO NA LIVE – A live de hoje deste blog será com o cantor baiano Ernesto de Souza Andrade Júnior, o Netinho, um dos precursores do axé music no País. Na pauta, a relação artística com o presidente Bolsonaro e o tratamento que a categoria recebe do Governo. Também sua carreira, os desafios do mercado musical hoje no Brasil, o cenário nacional e suas posições políticas, inclusive um movimento que lidera em favor de adeptos do Governo Bolsonaro. Será às 19 horas pelo Instagram. Se você ainda não segue o Instagram do blog, anote aí o endereço: @blogdomagno.

Perguntar não ofende: Mais uma segunda, a mesma perguntinha: a quem Polícia Federal vai dar bom dia esta semana?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Bolsonaro afasta investidores do país

marcos

Lula é um ex presioneiro condenado por roubo, e tem que voltar para a Cadeia. Amém

Fernandes

Um índice que Bolsonaro luta rude para aumentar é o da ignorância. O Bolzonaro não quer um Brasil onde qualquer um tenha a oportunidade de ter um diploma.

Fernandes

Bolsonaro Exalta O Caos Para Tentar Esconder Seu Fracasso. Com um governo que, como um peru de natal, morreu de véspera, o singular contraste de Bolsonaro diante de inúmeras tragédias, tem método. São 21 meses, faltando somente três para completar dois anos de governo, Bolsonaro não tem um cisco ou rabisco que possa ser apresentado à sociedade como resultado positivo de seu governo. Isso é inédito! Enquanto o brasileiro amarga um desemprego recorde, a volta da inflação, sobretudo dos alimentos, a queda e a perda do poder de compra do salário mínimo com a desvalorização da moeda brasileira, a maior desvalorização do mundo, por sinal, Bolsonaro não sabe o que falar, já que é nítido que ele não tem a mais tenra ideia do que é governar esse país.

marcos

Lula diz que quer reconstruir o Brasil, realmente o PT acabou com o Brasil. Kkkkkkk



19/09


2020

Coluna do sabadão

De volta a Pernambuco

Antecipei, ontem, com exclusividade, que o presidente Bolsonaro arruma as malas para fazer sua primeira viagem a Pernambuco nesta fase de retomada da agenda administrativa após o período mais cruel da pandemia. Segundo o líder do Governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB), o roteiro será concentrado no Sertão, em visitas a projetos hídricos em andamento, como o Ramal do Agreste, braço do Projeto de Integração do Rio São Francisco.

Quando entrar em operação, levará água à região de maior escassez hídrica em Pernambuco, beneficiando mais de 40 municípios. Orçada em mais de R$ 1,5 bilhão, a obra já atingiu a marca de 70% de execução física, recebendo mais de R$ 600 milhões só na gestão atual.  Dentre as obras, parte dos trabalhos em campo está voltada à concretagem da laje de fundo da Estação de Bombeamento, serviço que exigiu a escavação de 28 metros (aproximadamente um prédio de nove andares)

A Estação é uma estrutura fundamental para a funcionalidade do Ramal do Agreste, pois ajudará a superar uma diferença de nível de aproximadamente 220 metros para a passagem da água. As equipes também atuam na construção de 43,4 quilômetros de canais e seis túneis – juntos somam 16 quilômetros de extensão –, além de cinco aquedutos, uma adutora de 7,2 quilômetros e dois reservatórios (barragens). No total, os serviços empregam 2,6 mil trabalhadores.

“Esses investimentos são parte de um conjunto de esforços do Governo Federal para garantir abastecimento a populações que historicamente enfrentam a escassez de água no Nordeste. Assegurar a execução do Ramal do Agreste e de outras obras estruturantes na região é compromisso do presidente Jair Bolsonaro”, diz Fernando Bezerra.

Área de abrangência – Situado no norte do estado, próximo à fronteira com a Paraíba, o Ramal do Agreste possui 70,8 quilômetros de extensão – com uma capacidade de vazão de oito mil litros por segundo. Mais de 70 cidades na região serão atendidas, garantindo água de qualidade para cerca de 2,2 milhões de habitantes do semiárido pernambucano. Entre os municípios que serão abastecidos com as águas do Rio São Francisco estão Caruaru, Santa Cruz do Capibaribe, Belo Jardim e Arcoverde. Essas e outras localidades beneficiadas terão segurança hídrica e, ao mesmo tempo, expectativa de impulsionar o desenvolvimento econômico da região.

Meio ambiente – Até momento, nas obras do Ramal do Agreste, já foram investidos R$ 50 milhões na execução de 17 programas ambientais. As medidas pretendem compensar os impactos gerados durante a fase de construção, com ações de assistência às famílias que residem na faixa da obra e, também, voltadas à saúde e segurança dos trabalhadores do projeto. Equipes especializadas atuam, ainda, na preservação da fauna e flora local. Outras atividades importantes estão relacionadas ao resgate de elementos históricos e arqueológicos que remontam as antigas civilizações, além de cuidados com solo e os recursos hídricos da região.

PSDB na frente – Daqui a dois meses, 147,9 milhões de eleitores devem eleger prefeitos e vereadores em 5.568 municípios. Mas 38% dos votantes (54,4 milhões) concentram-se em apenas 96 cidades: as 26 capitais e 70 municípios com mais de 200 mil eleitores – o G96. É onde a batalha eleitoral será para valer. Em todas as cidades com mais de 200 mil eleitores há segundo turno quando nenhum candidato a prefeito obtém, pelo menos, 50% mais um dos votos válidos. O PSDB é a legenda que conseguiu manter maior presença nesses grandes centros. Tem sob o seu comando 30 municípios do G96. O MDB segue em segundo lugar, com 14 prefeituras. Siglas como PSB, DEM e PSD aparecem em seguida, com sete cidades cada.

PT virou anão – O PT está nos grotões. A sigla havia conquistado 25 cidades do G96 em 2008. Nesta eleição não governa nenhum desses municípios. No último pleito, em 2016, o petista Marcus Alexandre foi eleito para a capital do Acre, Rio Branco. Mas renunciou ao cargo em 2018 para disputar o governo estadual. Acabou perdendo. Agora, o partido busca se reerguer e reconquistar o comando de grandes prefeituras. O Partido Aliança pelo Brasil, que Bolsonaro quer criar, não conseguiu a tempo o registro no TSE para lançar candidatos. Bolsonaristas filiados a outros partidos tendem a colar sua imagem no presidente para ganhar capilaridade eleitoral.

CURTAS

MORO DEPÕE – O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro foi intimado a depor no inquérito do Supremo Tribunal Federal que apura a organização e financiamento de atos antidemocráticos. O pedido partiu da Polícia Federal, que também solicitou oitivas com o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ). Moro será ouvido na condição de testemunha no dia 2 de outubro, na Superintendência da Polícia Federal de Curitiba. A oitiva foi motivada em razão do ex-juiz da Lava Jato ter ocupado o cargo de ministro da Justiça e Segurança Pública na época dos fatos solicitados.

LIVE COM NETNHO – A live da próxima segunda-feira deste blog será com o cantor baiano Ernesto de Souza Andrade Júnior, o Netinho, um dos precursores do axé music no País. Na pauta, a relação artística com o presidente Bolsonaro e o tratamento que a categoria recebe do Governo. Também sua carreira, os desafios do mercado musical hoje no Brasil, o cenário nacional e suas posições políticas. Será às 19 horas pelo Instagram. Se você ainda não segue o Instagram do blog, anote aí o endereço: @blogdomagno.

Perguntar não ofende: Em Caruaru, os votos de Tony Gel podem ser transferidos para o candidato do PSD, Raffiê Dellon?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Resistir é não votar em militar, em religioso e em quem apoia o Bozo. 2022 depende dessa eleição. Votem nos partidos de esquerda.

Fernandes

Pesquisa mostra Lula como o nome mais forte para enfrentar Bolsonaro Levantamento feito por telefone pelo Poderdata sobre as intenções de voto para as eleições de 2022 mostra que, no segundo turno, Lula e Bolsonaro aparecem empatados com 41% de intenções de voto. As alternativas de “centro” não se viabilizam.

marcos

5 milhões de doses da vacina chinesa chegam em outubro, para as mortadelas e coxinhas avisa João Dória. Seja fiel a esquerda e tome esta Porra. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

marcos

Cara o Petista Felipe Santa Cruz Presidente da OAB-PT diz que o Judiciário é CORRUPTO.............. Será que não vai acontecer nada com esse Comunista?27

marcos

Felipe Santa Cruz diz que Judiciário Brasileiro é CORRUPTO.......................................... Entrevista: “Seria ingênuo achar que o Judiciário é imune à corrupção”, diz Felipe Santa Cruz No Gabinete de Crise de sexta-feira, Claudio Dantas entrevistou o presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, crítico à investigação da Lava Jato do Rio que denunciou grandes bancas de advocacia pelo desvio de R$ 151 milhões do Sistema S. Santa Cruz classifica de “mentirosa” a delação de Orlando Diniz, o ex-presidente da Fecomércio e do Sesc/Senac, responsável pelos pagamentos que serviriam para a obtenção de decisões favoráveis no STJ e no TCU. No entanto, diz defender a criação de limites para a atuação de parentes de magistrados em tribunais superiores, “inclusive para preservar os magistrados”. E critica advogados que transformam seus escritórios em lavanderias de dinheiro. “A OAB tem o dever de fazer a separação do joio e do trigo. Não posso ter um escritório que é uma lavanderia de dinheiro usando o manto sagrado da OAB. Temos que nos autorregular antes que se tome da OAB essa prerrogativa.” E ainda: “Seria ingênuo achar que o Poder Judiciário é imune à corrupção, que a advocacia é imune à corrupção, que o jornalismo é imune. A corrupção é cultural em muitos momentos e vem com o sentimento causado pela impunidade.”



18/09


2020

Coluna da sexta-feira

Eleitor de Caruaru foi traído

A oposição à prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), entrou na disputa, ao apagar das luzes do prazo das convenções partidárias, com um candidato de mentirinha – o vereador Marcelo Gomes, filho do ex-vice-governador Jorge Gomes e da ex-deputada Laura Gomes. Mentirinha bem típica da fábrica de Pinóquio, o boneco de madeira que sonhava em ser um menino de verdade.

Diz uma velha lenda que o Pinóquio quanto mais mentia mais o seu narigão crescia. No caso da chapa encabeçada por Marcelo, a mentira eleitoral se agiganta como o nariz do Pinóquio com a escolha da sua vice Ailza Trajano, do PCdoB, que nunca ouvi falar. Só soube, hoje, tratar-se uma ativista comunista. A escolha dessa chapa é uma brincadeira de mau gosto com o eleitorado exigente de Caruaru patrocinada por José Queiroz (PDT) e Tony Gel (MDB), as duas lideranças dos grupos de oposição mais representativos do município.

Na verdade, não é nem uma brincadeira, mas uma falta de respeito ao eleitor, principalmente os que não querem reeleger a prefeita nem tampouco o delegado Erick Lessa (PP), que passam à condição de órfãos, frustrados, sem entusiasmo para serem protagonistas especiais do pleito. Alguém há de colocar em xeque se Lessa não seria uma alternativa capaz de ocupar esse vácuo, mas o delegado pode até ser um bom investigador, mas é um político amador.

Se fosse do ramo, diante do cenário de incertezas que pairava em relação às candidaturas de José Queiroz e Tony Gel, teria agido com sabedoria, buscando um canal de interlocução com os referidos grupos. Mas Lessa se acha a palmatória do mundo e se ilude com o discurso da metralhadora girando na direção de todos, de Raquel, que está no poder, aos que seriam potencialmente seus grandes aliados, como Queiroz e Gel.

O não de Wolney – Em entrevista, ontem, ao Frente a Frente, o deputado Tony Gel (MDB) pediu perdão aos seus eleitores por não ter revelado há mais tempo que havia se submetido a uma cirurgia para retirada de um câncer na próstata. “Errei, dou a mão à palmatória”, confessou. Na mesma entrevista, o deputado admite que seu grupo e o do deputado José Queiroz não conseguiram montar uma chapa competitiva para enfrentar a prefeita Raquel Lyra (PSDB), que disputa a reeleição. Segundo Gel, o nome do deputado federal Wolney Queiroz, filho de Zé Queiroz, foi colocado por ele como alternativa que uniria os dois grupos, mas ele não aceitou.

Desrespeito 1 – A quarta-feira passada foi o prazo-limite estabelecido para as convenções. Em razão da pandemia, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) estabeleceu protocolos para evitar a proliferação da Covid-19, mas, em várias cidades do interior pernambucano houve um tremendo desrespeito às medidas sanitárias. Em Ouricuri, no Sertão do Araripe, o candidato a prefeito Botinha Coelho (SD) promoveu um verdadeiro comício no encontro que homologou sua candidatura. Vídeos mostraram centenas de pessoas juntas, sem máscaras.

Desrespeito 2 – Na noite da última terça-feira, a candidata a prefeita de Sirinhaém, Camila Machado (PP), confirmou seu nome na disputa, em ato que ultrapassou a quantidade máxima permitida de 100 pessoas. O presidente da Alepe, Eriberto Medeiros (PP), e o presidente do partido no Estado, Eduardo da Fonte, também participaram da convenção. Em Joaquim Nabuco, por sua vez, o prefeito-candidato Neto Barreto (PTB) saiu às ruas para uma caminhada desrespeitando o distanciamento social. Na tentativa de reeleição, pairam, sobre o gestor, suspeitas de implantar um esquema de “rachadinha”, com direito a uma CPI na Câmara Municipal para investigar o caso.

Avanço e recuo – No Rio, enquanto a Comissão Especial da Assembleia Legislativa dada, ontem, mais um para instalação do processo de impeachment do governador Wilson Witzel, na Câmara Municipal era rejeitado, por 24 votos a 20, a abertura de um mesmo processo de impeachment contra o prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) – o quinto apresentado e o quarto rejeitado desde o início da gestão. Candidato à reeleição, o prefeito é acusado de desviar verbas públicas e praticar improbidade administrativa e crime de responsabilidade por suposto envolvimento em um esquema de corrupção investigado pela Operação Hades, promovida pela Polícia Civil e pelo Ministério Público do Estado do Rio (MP-RJ) e cuja segunda etapa foi realizada em 10 de setembro.

CURTAS

BALANÇO – Passadas as convenções, os números: o PSDB conseguiu manter a maior presença nas capitais e nos municípios com eleitorado acima de 200 mil, com 30 municípios. O MDB segue em 2º lugar, com 15 prefeituras. Siglas como PSB, DEM e PSD aparecem em seguida, com sete cidades cada. O PT está nos grotões. A sigla havia conquistado 25 cidades em 2008. Nesta eleição, não governa nenhum desses municípios. No último pleito, em 2016, o petista Marcus Alexandre foi eleito para a capital do Acre, Rio Branco. Mas renunciou ao cargo em 2018 para disputar o governo estadual. Acabou perdendo. Agora, o partido busca se reerguer e reconquistar o comando de grandes prefeituras.

FORA DO PT – A presidente do PT, Gleisi Hoffman, já admite o partido apoiar um candidato a presidente em 2022 sem estar filiado à legenda. “Tem vários nomes. Tem nomes no PT e tem nomes em outras legendas, como é o caso do Flávio Dino (PCdoB) que tem se colocado no cenário nacional. Não há problema nenhum em discutir isso, termos um acordo. Numa disputa eleitoral, você considera também a sua capacidade eleitoral, de votação. Obviamente, se a gente tiver uma liderança com mais intenção de votos, é óbvio que para a disputa eleitoral isso tem u peso significativo”.

Perguntar não ofende: Por que Bolsonaro não quer testar a sua força na eleição deste ano nas capitais?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Feio não é o Bolsonaro oferecer capim aos nordestinos, feio é ter nordestinos dispostos a comer.

marcos

m declínio fulminante e irreversível, PT na eleição está em \'xeque\': A conta chegou...................................... Nos últimos 8 anos a trajetória do PT está em declínio............................................ Apesar de ainda ser o partido campeão de faturamento com dinheiro público do fundo partidário, o desempenho em eleições vem sofrendo uma queda desde 2012, quando elegeu 630 prefeitos. Porém, com a instauração da Lava Jato e o Impeachment de Dilma, já em 2016 esse número caiu para 256. Atualmente, o PT não administra nenhuma das 100 maiores cidades do país, e tem chances reduzidas de conquistar prefeituras nas capitais, este ano. Conforme pesquisas sobre intenções de votos, os candidatos do partido não apresentam bom desempenho nem mesmo nos estados em que governa: Bahia, Ceará, Piauí e Rio Grande do Norte. O PT de Lula, que após tantos escândalos acabou se tornando sinônimo de corrupção, corre o risco de sair das eleições de 2020 como um partido nanico, longe da magnitude que mostrou em tempos passados. A corrupção tem seu preço.

marcos

Zanin pegou em merda. Jogou ministros na fogueira. ( vai tomar no cu) .......................No recurso apresentado a Gilmar Mendes, Cristiano Zanin diz que a investigação da Operação E$quema S deve sair da primeira instância pois envolveria ministros do STJ e do TCU............................................................... Diz ele: “Como amplamente já introduzido, o juízo RECLAMADO é incompetente para praticar as violências levadas à efeito na origem, isto porque, para investigar o imaginário tráfico de influência decorrente, por exemplo, da contratação de filhos de Ministros do Superior Tribunal de Justiça e do Tribunal de Contas da União, respectivamente os doutores EDUARDO MARTINS e THIAGO CEDRAZ, evidentemente é necessário apurar a conduta dos agentes públicos a eles relacionados para comprovar a atuação dos contratados.”

marcos

Depois de uma rejeição dessa Lula deveria comprar um Sítio em Caetés e se mudar para lá. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

marcos

Pesquisa detona pretensão de Lula: 70% dos brasileiros não querem nem que ele seja candidato.............................................................. Levantamento realizado pelo Instituto Paraná Pesquisas mostra uma rejeição estrondosa ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.................................... Sua impopularidade está em alta.............................. Segunda a pesquisa, para 70% dos entrevistados Lula não deve voltar às urnas em 2022......................... Ou seja, a esmagadora maioria não quer sequer que Lula seja candidato........................ Os que torcem por uma candidatura do petista são míseros 26%. Já para 65% dos consultados, mesmo que dispute, não será o principal rival de Jair Bolsonaro. Entre os dias 10 e 12, o Paraná Pesquisas ouviu 2.008 brasileiros em todas as unidades da federação. O grau de confiança do levantamento é de 95,0% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 2,2% para os resultados gerais............................... Dá uma Pena. ...kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk



17/09


2020

Coluna da quinta-feira

Priscila, a melhor vice

Há quem diga que candidato a vice não soma nada, só não pode atrapalhar. Marco Maciel, o vice-presidente dos sonhos de qualquer postulante ao Planalto, contrariou esse conceito vago e equivocado. Somou, e muito! Pode até não ter agregado votos, mas gozou a vida inteira de uma unanimidade entre os partidos e lideranças políticas, nunca contestada. Além de agregar valores éticos e morais, Maciel se revelou com o tempo num dos maiores articulistas, bombeiro, apagador de incêndios na seara conturbada da política brasileira.

Bem que poderia ter feito escola, mas infelizmente a política brasileira, com o passar do tempo, está ficando cada vez mais empobrecida, um grande deserto de lideranças. No caso do Recife, os candidatos a prefeito nas eleições deste ano encerraram, ontem, por força da lei, a escolha dos seus vices. De todos, o mais feliz foi Mendonça Filho. Candidato pelo DEM, o ex-ministro da Educação escolheu a deputada estadual Priscila Krause para compor a sua chapa.

Nota mil! Além de competente e vigilante no combate à corrupção que campeia no Recife, Priscila tem a cara do Recife, um quadro sem mácula, nunca envolvida em processos não republicanos. Valoriza e exerce a política da cidadania, do combate ao bom combate. Tem aprovação da sociedade e uma folha de serviços prestada ao Estado, com destaque para o Recife, cidade que aprendeu a amar com o pai, o ex-prefeito e ex-governador Gustavo Krause.

Priscila já disputou a Prefeitura do Recife, mas sem sucesso. Suas votações para a Câmara de Vereadores sempre foram cada vez mais surpreendentes, crescentes, com forte inserção no chamado voto de opinião. Deputada em segundo mandato, Priscila assumiu, desde a instalação da pandemia, uma postura corajosa e ousada nas investigações paralelas ao que a Polícia Federal descobriu envolvendo desvios de recursos federais para a pandemia.

Há quem diga, por fim, que Mendonça fez uma chapa pão com pão (jargão dado a uma chapa com candidatos do mesmo partido), mas isso é outra grande besteira. Se os demais partidos da aliança do democrata, como o PTB, PSDB e PL, aprovaram o nome de Priscila e não exigiram participação na chapa, não há estresse. Ela soma e pode ajudar substancialmente o projeto majoritário de Mendonça.

Quem não leva queda? De Mendonça Filho ao discursar, ontem, na sua convenção: “Vamos percorrer os quatro cantos da cidade, levando nossas propostas, mostrando que é possível mudar. Chega de aventura, chega de experimentação. Aqui não é espaço para estágio não. Todo mundo cumpre etapa na vida. Eu comecei cedo, mas eu fui subindo degrau a degrau e levei muitas quedas. E as quedas foram boas para mim. Quem não leva queda? Só filhinho do papai e da mamãe. Aí não leva queda. Acaba super protegido, tem tudo ao seu lado, tem um cerco, tem governo, tem palácios. Tem tudo, mas não tem domínio da decisão do povo. E o povo vai tirar essa turma que está no poder”.

Boa escolha – Marília Arraes, candidata do PT, também fez uma boa escolha. O seu vice João Arnaldo Novaes tem nível e experiência administrativa. Graduado em Direito pela Universidade Católica de Pernambuco, integrou a Rede Nacional de Advogadas e Advogados Populares (Renap) e exerceu os cargos de Superintendente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) em Pernambuco (2002-2008), Diretor-Geral do Promata e Secretário Executivo de Desenvolvimento e Articulação Regional do Estado de Pernambuco (2009-2010) e Diretor de Ações Socioambientais e Consolidação Territorial do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) (2012-2015).

Má escolha – Já o presidente estadual do Cidadania, Daniel Coelho, deu um presente de grego à delegada Patrícia Domingos, candidata à prefeita pelo Podemos, a quem passou a apoiar depois de retirar sua candidatura. Refiro-me à indicação de Leo Salazar para vice de Patrícia. Ligado ao segmento do entretenimento como promotor de eventos culturais, Leo não é bem visto pela sua categoria, principalmente por concorrentes do maior São João do Mundo, o de Caruaru. Ali, quando dirigiu a Fundação de Cultura do Município desagradou a gregos e troianos. Além disso, politicamente e eleitoralmente, não soma nada para a chapa da candidata do Podemos.

Nada soma – Ao escolher um pastor para vice, Wellington Carneiro, da igreja Verbo da Vida, indicado pelo presidente estadual do Patriota, deputado federal Pastor Eurico, o candidato do PSC, Alberto Feitosa, também não fez uma escolha que pudesse agregar substancialmente. Também foi uma demonstração de que o presidente Bolsonaro não vem para o seu palanque, porque seu projeto era convencer o presidente da Embratur, Gilson Neto, a colocar a esposa Sarita na chapa como vice. Se isso realmente tivesse sido concretizado, Bolsonaro poderia vir pedir votos para Feitosa no Recife.

CURTAS

REVELAÇÃO BOMBÁSTICA – Corajoso, o deputado Tony Gel (MDB) revelou, ontem, que teve um câncer na próstata e em razão do seu estado de saúde resolveu retirar o filho Toninho, antecipado ontem por este blog, da disputa para a Prefeitura de Caruaru. Empresário do ramo de shows, Toninho sempre teve seu nome lembrado para uma disputa majoritária na capital do Agreste, mas foi obrigado a ficar de fora quando a primeira oportunidade real surgiu. “A prioridade é a saúde do meu pai”, diz ele. Em razão deste novo cenário, o grupo do deputado José Queiroz anunciou como candidato a prefeito o vereador Marcelo Gomes, do PSB, filho do ex-governador Jorge Gomes.

PEGOU GERAL – Ao menos cinco autoridades que compareceram à solenidade que marcou o início da presidência do ministro Luiz Fux no Supremo Tribunal Federal (STF) contraíram o novo coronavírus. Na última terça-feira, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e a presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Maria Cristina Peduzzi, informaram que testaram positivo para covid-19. Fux tomou posse na última quinta-feira (10), em uma cerimônia enxuta, com cerca de 50 convidados, por causa das restrições impostas pela pandemia do coronavírus.

Perguntar não ofende: Quem vai bater Geraldo Júlio, o hexa em operações da Polícia Federal?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Centrão e direita já sabem como derrubar Bolsonaro, cerco fechou!!

marcos

Gleisi Hoffman a Amante nas planílhas da Odebrecht e Presidenta do PT afirma que o Partido dos Trabalhadores NÃO terá candidato a presidente em 2022.

Fernandes

Pesquisa mostra Lula como o nome mais forte para enfrentar Bolsonaro Levantamento feito por telefone pelo Poderdata sobre as intenções de voto para as eleições de 2022 mostra que, no segundo turno, Lula e Bolsonaro aparecem empatados com 41% de intenções de voto. As alternativas de “centro” não se viabilizam.

Fernandes

Educação: MEC ameaça parar 29 institutos federais por corte de verbas

Fernandes

Centrão e direita já sabem como derrubar Bolsonaro, cerco fechou!!



15/09


2020

Coluna da quarta-feira

O duelo Marília X Patrícia

O reforço eleitoral e político que a legenda Cidadania, alavancado pelo presidente estadual da legenda, Daniel Coelho, deu à candidatura de Patrícia Domingos, do Podemos, gerou um cenário inusitado na capital pernambucana: uma guerra que promete muitas emoções entre duas mulheres – ela e a petista Marília Arraes - pela ida ao segundo turno contra, teoricamente, o candidato do PSB, João Campos.

Teoricamente, porque João é o candidato de duas máquinas – a do Governo do Estado e a da Prefeitura do Recife, a primeira sob o comando do governador Paulo Câmara e a segunda, capitaneada pelo prefeito Geraldo Júlio. Além disso, o socialista conta com 34 vereadores de mandato na Câmara, o maior número de candidatos a vereador e o maior número de partidos integrantes da coligação. Na prática, um verdadeiro exército cabalando votos para João.

Indiscutivelmente, de todos os candidatos postos, João parece ter cadeira cativa no segundo turno, a menos que ocorra uma hecatombe no curso da sua campanha. Marília e Patrícia, portanto, vão protagonizar a batalha das saias. Mulher é um componente novo na eleição do Recife. A capital pernambucana nunca teve uma prefeita e o momento, quando o Tribunal Superior Eleitoral valoriza o espaço feminino, é bem propício para isso.

Caberá ao candidato do DEM, Mendonça Filho, e ao candidato do PSC, Alberto Feitosa, este se ganhar o apoio formal do presidente Bolsonaro, colocar em prática estratégias que tirem esse foco da campanha. Mendonça está com tesão de noivo e para quebrar essa dicotomia fará de tudo, enquanto Feitosa sonha 24 horas com a sinalização de que atrairá o eleitorado bolsonarista no Recife.

Na guerra Marília X Patrícia, o que vai atrair as expectativas do eleitorado são as armas que ambas terão ao seu dispor para o embate. Marília tem mais bagagem política e identidade com a cidade, foi vereadora do Recife e na última eleição saiu das urnas como a segunda deputada federal mais votada do Estado. Já Patrícia é debutante na política, tem sotaque carioca pela sua origem fluminense e sua única experiência na vida pública vem da sua ação de combate à corrupção numa ação que coordenou como delegada no Estado.

Uma briga que promete muitas emoções.

CORRUPÇÃO – Na primeira entrevista que concedeu, ontem, após a confirmação do apoio de Daniel Coelho, Patrícia Domingos voltou a falar de combate à corrupção, principal temática da sua campanha com vistas a chegar ao poder municipal no Recife. “Trabalho nessa área há muito tempo. Só que essa bandeira é subsidiária às demais pautas de um Governo. Se você consegue combater a corrupção, obviamente você consegue fazer com que os recursos sejam preservados para destinação a todas as pastas”, afirmou.

PAULEIRA – Patrícia também foi enfática nas críticas à administração do PSB no Recife: “Em relação ao prefeito Geraldo Julio, a maior crítica é sobre ele e a equipe terem transformado a Prefeitura em um palco de escândalos de corrupção. A Prefeitura virou capa de matérias nacionais com cinco operações policiais. Eu mesma denunciei vários contratos ao Ministério Público Federal e à Controladoria Geral da União, mencionando acordos suspeitos com empresas que não existem, com preços diferenciados e o próprio escândalo dos respiradores de porcos”, disse. “No momento em que a cidade mais precisou de um gestor que tivesse honestidade, decência e compromisso com a população – nós estávamos e estamos falando em salvar vidas –, tivemos uma enxurrada de escândalos e suspeitas de corrupção durante a pandemia”, acrescentou.

TEMPO DE JOÃO – Antes da convenção que homologou, ontem, sua candidatura à sucessão do prefeito Geraldo Júlio, o candidato do PSB, João Campos, distribuiu um vídeo também disponível em suas redes sociais no qual afirmou: "Muitos podem ter questionado: Mas por que tão cedo, João? A gente não escolhe a hora dos desafios. Temos obrigação de enfrentá-los de cabeça erguida. Posso dizer que estou pronto e sei da responsabilidade que é poder cuidar da minha cidade. A nossa escola é de quem sabe fazer com gosto o que mais precisa", afirmou o socialista, que lembrou o pai, o ex-governador Eduardo Campos, e também falou em unidade.

CONVENÇÃO DO PSC – O Partido Social Cristão realiza, hoje, às 10h, sua convenção para oficializar o nome do Coronel Alberto Feitosa como candidato à Prefeitura do Recife. Além do PSC, Feitosa reúne os apoios do Patriota, do Pastor Eurico, e do Democracia Cristã, comandado no Estado por Geraldo Queiroz. Tanto o PSC como o DC disputam as eleições para vereadores com chapas completas. O evento acontece na Faculdade Alpha, em Santo Amaro, e será presencial, obedecendo aos protocolos de prevenção à Covid-19. Também será transmitido ao vivo para os filiados dos partidos coligados pelos canais do Youtube, Facebook e Instagram de Alberto Feitosa (@coronelalbertofeitosa).

ATO DE MENDONÇA – Já o candidato do DEM, Mendonça Filho, faz a sua convenção hoje, às 16 horas, no Mar Hotel, em Boa Viagem, com a presença dos partidos aliados da sua coligação, entre eles o prefeito de Jaboatão, Anderson Ferreira, e o presidente de honra do PTB, ex-senador Armando Monteiro Neto. Em tempos de pandemia, a assessoria de Mendonça reservou uma área especial para os jornalistas que vão cobrir o evento online. No telão, Mendonça apresentará depoimentos de lideranças nacionais que estarão em seu palanque, como o presidente do seu partido, o prefeito de Salvador, ACM Neto.

MANOBRA – O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que é inconstitucional a adoção do voto impresso, ao concluir que a medida viola o sigilo e a liberdade do voto. O julgamento foi encerrado às 23h59 da última segunda-feira no plenário virtual do STF, uma plataforma online que permite que os ministros analisem casos sem se reunirem pessoalmente ou por videoconferência. O voto impresso era uma das exigências previstas na minireforma eleitoral, sancionada com vetos, em 2015, pela presidente cassada Dilma Rousseff (PT). Em novembro daquele ano, o Congresso derrubou o veto de Dilma ao voto impresso – ao todo, 368 deputados e 56 senadores votaram a favor da impressão, proposta apresentada pelo então deputado federal Jair Bolsonaro.

Perguntar não ofende: Bolsonaro está colocando o ministro da Economia, Paulo Guedes, na chuva para se molhar?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

PUTA QUE PARIU, QUE JUSTIÇA É ESSA????????? ..................................Eleições 2020: Ricardo Coutinho será candidato. Não é piada................... Eleições 2020: Ricardo Coutinho será candidato (não é piada) O PSB acaba de anunciar que Ricardo Coutinho, o ex-governador da Paraíba alvo da Operação Calvário, será candidato à Prefeitura de João Pessoa. A decisão foi tomada depois de uma série de idas e vindas em possível apoio à candidatura de Edilma Freire (PV), candidato do atual prefeito — leia mais aqui sobre as candidaturas locais. Coutinho, como mostrou a Crusoé em janeiro, é “o Sérgio Cabral socialista”

marcos

A Esquerda DETESTA o Agro Negócio por dois motivos: 1... Está segurando a onda do Brasil na pandemia. ..2..... No Agro NÃO há sindicatos. Ou seja Vagabundo no Campo toma no Cu. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

marcos

Agro brasileiro deve superar receita de R$ 823 bilhões em 2020 e quebrar novo recorde........................................ O Valor Bruto da Produção (VBP) agropecuária deve alcançar novo recorde em 2020 e superar a receita de R$ 823 bilhões, um crescimento de 13,7% em relação ao ano passado, segundo projeção da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), divulgado nesta quarta-feira (16). Para a agricultura, a CNA projeta uma alta de 18%, com faturamento bruto de R$ 531,6 bilhões. O bom resultado será puxado principalmente pelo VBP recorde de R$ 218 bilhões da soja (alta de 23,8%). O incremento de 4,3% na produção e de 18,7% nos preços, além da alta demanda chinesa e a desvalorização do real frente ao dólar, também devem influenciar. Segundo a CNA, outros destaques da agricultura são as altas no VBP do arroz (33,9%), do café arábica (51%) e do trigo (59%). Já a receita do setor pecuário deve crescer 6,6%, chegando a R$ 291,7 bilhões. De acordo com a Confederação, os incrementos de produção e preços de ovos e suínos e de preços da carne bovina devem garantir um acréscimo próximo a R$ 17,9 bilhões no faturamento da atividade pecuária “dentro da porteira”. A baixa disponibilidade de animais para o abate, que deve reduzir a produção de carne bovina em aproximadamente 3,6% em 2020, tem, por outro lado, sustentado preços elevados para a arroba do boi gordo em média 17,8% acima do patamar de 2019. Apesar do bom resultado da pecuária, o faturamento bruto das atividades de frango e de leite deve apresentar queda de 3,7% e 4,3%, respectivamente, informou a CNA.

marcos

PT USOU VERBA PÚBLICA PARA PAGAR CALOTE MILIONÁRIO DE CAMPANHA DE LINDBERGH FARIAS. .................................................... A prestação de contas do Partido dos Trabalhadores ( PT ) apresentada ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostra que a legenda bancou, em 2019, um calote no valor de R$ 6,7 milhões dado pela campanha do ex-senador Lindberg Farias para o governo do Rio de Janeiro em 2014. A informação é da Gazeta do Povo. Na ocasião, Lindberg ficou apenas em 4.º lugar na briga pelo Poder Executivo fluminense. As informações são da Gazeta do Povo. Pelo acordo judicial, firmado na 31ª Vara Cível do Rio de Janeiro, o partido se comprometeu a quitar a dívida com uma empresa de comunicação, a VG Marketing Eleitoral Ltda, com uma entrada de R$ 300 mil, sendo dividida em seis parcelas, e o restante do passivo em outras 74 prestações de R$ 87,5 mil cada. Ainda segundo o acordo judicial, a partir do segundo ano desse parcelamento, as prestações serão corrigidas com base no rendimento da poupança.

marcos

PF amanhece na prefeitura de Recife, do PSB, com um mandado de prisão............................ A Polícia Federal cumpre nesta terça-feira (16), 21 mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão, em Recife. Apura desvios em contratos firmados na pandemia. Os contratos dizem respeito à contratação de uma Organização Social de Saúde. A bagatela de 57 milhões de reais foi afanada pela bandidagem. O dinheiro deveria ser utilizado na combate ao Coronavírus. O prefeito de Recife é Geraldo Júlio, do PSB. O PSB, por sinal, é o partido que ingressou no Supremo Tribunal Federal (STF) com uma ação para impedir operações policiais nas favelas do Rio de Janeiro, durante a pandemia. O STF concedeu a medida, com os votos dos seguintes ministros: Edson Fachin, Marco Aurélio Mello, Ricardo Lewandowski, Rosa Weber, Cármen Lúcia e Gilmar Mendes.



15/09


2020

Coluna da terça-feira

Patrícia no segundo turno

O apoio do Partido Cidadania, ex-PPS, de Daniel Coelho e Roberto Freire, à candidatura de Patrícia Domingos à Prefeitura do Recife, pode até não garantir a sua presença no segundo turno, mas abriu um caminho bem pavimentado. Fato novo na sucessão do prefeito Geraldo Júlio, a delegada rompeu o isolamento político e ganhou mais aderência, que já tinha antes, conforme atestam todas as pesquisas de intenção de voto feitas na fase anterior pré-eleitoral.

Daniel agrega politicamente e eleitoralmente. Foi candidato por duas vezes a prefeito da capital, com votações expressivas, tem capilaridade, credibilidade e trânsito nacional. Não é fácil transferir votos, mas o eleitorado de Daniel se confunde com o de Patrícia, segundo pesquisas internas que o partido do deputado encomendou para referendar o apoio e ter sustentação em seu discurso. Esperado pelo DEM, em apoio a Mendonça Filho, Daniel diz que nunca garantiu que apoiaria o democrata sem uma base referencial de sustentação, como pesquisa.

Em entrevista ao Frente a Frente de ontem, o líder do Cidadania apostou que, com o apoio do seu grupo, a delegada tem mais chances de chegar ao segundo. No seu entender, entre o candidato do PSB, João Campos, e Marília Arraes, do PT, as chances de Patrícia disputar o confronto final estariam muito mais próximas do socialista do que a petista. “Se formos levar em consideração que o PSB está no poder e tem duas máquinas, João já estaria escalado para o segundo turno”, disse.

Daniel Coelho rechaça qualquer versão de que passou para o palanque de Patrícia motivado por ressentimentos por não ter sido escolhido candidato consensual do bloco da oposição na disputa com Mendonça Filho (DEM). “A questão numérica – maior número de partidos em apoio – não se sustenta, porque nas pesquisas eu sempre apareci com maior densidade eleitoral do que Mendonça e menor taxa de rejeição”, declarou.

Hoje, o deputado reúne o partido para colocar em discussão o nome que possa ter mais apoios para ser indicado como vice na chapa de Patrícia. Conforme antecipou, entre os nomes cogitados estão o do vereador Jayme Asfora, da bancada do partido na Câmara do Recife, e da militante Karla Falcão, que disputou um mandato para Assembleia Legislativa na eleição passada.

SAIU ANÃO – Se há um político que está saindo na campanha no Recife menor do que entrou este atende pelo nome de Túlio Gadelha, deputado federal, namorado da apresentadora global Fátima Bernardes. Chancelado pela direção nacional do PDT para indicar o vice de João Campos, vacilou, apostando num nome que seria prejudicial à campanha do socialista. Rifado, tentou cair nos braços da petista Marília Arraes, mas a direção nacional foi mais esperta do que ele: dissolveu a comissão provisória do partido no Recife, impedindo que promovesse, hoje, uma convenção formalizando apoio à Marília.

ARTICULAÇÃO – As negociações para levar o deputado Daniel Coelho para o palanque de Patrícia Domingos foram conduzidas por ele próprio e a delegada, mas o presidente estadual do Podemos, Ricardo Teobaldo (foto), deu uma grande colaboração com o trânsito que conquistou com a presidente nacional do seu partido, a deputada Renata Abreu (SP). Teobaldo esteve em São Paulo por diversas vezes com Abreu, também com o líder no Senado, Álvaro Dias, e desde o momento em que viu que Daniel não iria apoiar Mendonça buscou, pessoalmente, convencê-lo a se aliar ao projeto da delegada de governar o Recife.  

ESTÁ FORA – Ficou para hoje, em Caruaru, a confirmação ou não da candidatura do deputado José Queiroz, pelo PDT, à Prefeitura do Município. Segundo apurei ontem e ao longo das últimas semanas, Queiroz não será candidato por vários motivos. Não contava que essa eleição fosse contaminada ou atrapalhada pelos efeitos da pandemia do coronavírus. Enfrenta, também, um problema de ordem familiar, com uma nora que lhe deu três netos internada num hospital do Recife em consequência de um AVC hemorrágico. Por fim, o deputado não aparece bem nas pesquisas de intenção de voto num cenário no qual a prefeita Raquel Lyra tem amplas chances de ser reeleita logo no primeiro turno.

ABREU E LIMA – Em Abreu e Lima, a convenção realizada, ontem, pelo diretório municipal do PSB para homologar a candidatura de Cristiane Moneta à Prefeitura não tem validade e foi anulada pelo diretório estadual, que marcou um novo encontro com os convencionais para amanhã, às 18h, prazo final para decidir se o partido tem candidatura própria ou se vai apoiar algum candidato no município, conforme atestam integrantes do PSB em Pernambuco, sob a liderança de Sileno Guedes (foto). Moneta recorreu ao Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco para validar a convenção, mas teve o pedido negado. O TRE alega que a decisão compete ao partido.

FIM DA REELEIÇÃO – Prometido pelo presidente Jair Bolsonaro ainda na campanha de 2018, o fim da reeleição para cargos no Executivo tem o apoio de líderes de 15 dos 24 partidos representados na Câmara e no Senado, segundo levantamento do Estadão. O assunto, esquecido por Bolsonaro após eleito, voltou a ganhar força depois que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso admitiu, em artigo no Estadão, ter errado ao dar aval à medida, que lhe permitiu ficar oito anos no poder. Uma proposta de emenda à Constituição (PEC) para proibir a recondução de presidentes, governadores e prefeitos foi apresentada na semana passada pelo deputado Alessandro Molon (RJ), líder do PSB.

MANOBRA – Especialistas ouvidos pelo Estadão avaliam que o presidente Jair Bolsonaro fez uma “manobra política”, mas não cometeu propriamente um crime, ao defender nas redes sociais a derrubada do próprio veto dado a uma parte do perdão a dívidas de igrejas. A medida havia sido aprovada pelo Congresso. “Confesso, caso fosse deputado ou senador, por ocasião da análise do veto que deve ocorrer até outubro, votaria pela derrubada do mesmo”, afirmou o presidente na sua página no Facebook.

Perguntar não ofende: A quem a Polícia Federal vai dar bom dia hoje? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Governo militarizado vira um reality show diário de trapalhadas. Parecia tudo combinado para Bolsonaro aparecer como o \"bonzinho\" da história e, Paulo Guedes, o \"malvado\". Indignado como há muito não se via, o presidente surgiu logo cedo nas redes sociais num vídeo em que aparece lendo as manchetes dos jornais e blasfemando contra a maluquice de tirar R$ 10 bilhões dos benefícios de idosos e pessoas com deficiência em extrema pobreza, para criar o Renda Brasil.

marcos

OLHA AÍ A VERDADE..................................Rodrigo Nhonho Maia defende congelamento dos atuais valores de aposentadoria - por dois anos Embora o presidente Jair Bolsonaro tenha rejeitado qualquer proposta que signifique congelamento das aposentadorias, o presidente da Câmara, Rodrigo Nhonho Maia, disse hoje que isto poderá ser proposto ao Congresso. O que disse Maia: - O congelamento poderá ajudar a conter o déficit das contas públicas e ajudar a retomada da economia.

Fernandes

Ok! Tudo bem.

marcos

Polícia Federal vai investigar presidente nacional da OAB por estelionato e falsidade ideológica........................................... O Ministério Público Federal, Brasília, mandou a Polícia Federal investigar o presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, por suposta prática de estelionato e falsidade ideológica. O inquérito foi pedido pelo Instituto Nacional de Advocacia, associação que reúne 150 advogados críticos à gestão de Santa Cruz. O Inad acusa Santa Cruz de inserir num processo administrativo a informação falsa de que o Conselho Federal da OAB, que reúne 81 representantes das seccionais estaduais, teria aprovado o pagamento de uma pensão de R$ 17 mil a um ex-funcionário, já aposentado.

marcos

Então SEM ofensas pessoais.



13/09


2020

Coluna da segunda-feira

Cenário favorável a Zeca

As chances do candidato do PTB a prefeito de Arcoverde, Zeca Cavalcanti, voltar a governar o município são amplas, segundo a primeira pesquisa do Instituto Opinião, com exclusividade para este blog, postada acima. Muitos fatores contribuem para isso, entre os quais o dele já ter governado sua terra natal por duas vezes com tamanho grau de aprovação que elegeu a atual prefeita Madalena Britto (PSB), escolhida entre os seus auxiliares e que, pouco tempo após tomar posse, com ele rompeu de forma irreversível.

Depois do rompimento, Madalena passou a encarar o então criador como adversário figadal, entrando numa relação de ódio mortal. E derrotou o seu grupo em 2016, emplacando a reeleição. Naquele pleito, o grupo de Zeca enfrentou a prefeita lançando Nerianny, esposa dele. Madalena teve 60,73% dos votos contra 39,27% da postulante trabalhista. Reeleita, a socialista não conseguiu fazer uma boa gestão. Segundo o levantamento, quase metade dos entrevistados desaprovam a sua administração.

Com tamanha rejeição, não é fácil conduzir o andor de ninguém e parece que o que escolheu, no caso o empresário Wellington Maciel, conhecido como Wellington da LW, do MDB, é de barro. Quando de barro, o santo, por mais forte, não faz milagres. O fator aprovação de gestão pesa muito numa eleição, principalmente municipal, a que a população mais se envolve, porque é o governo que está mais próximo a ela, no qual o eleitor depende de tudo, da sua rua calçada, sem lama e bem cuidada a uma escola de qualidade.

Pesa, também, o fator candidatura. Por mais que seja um empresário bem sucedido, Wellington foi escolhido de última hora, se meteu numa seara estranha à sua rotina de vendedor depois que a prefeita tentou emplacar outros nomes, entre eles o da vereadora Cibely Roas, sua primeira opção. Doutora Cibely, como é conhecida, só não virou a candidata da prefeita porque não se submeteu às pressões para trocar o Avante, seu partido, pelo PSB, partido da prefeita. Isso está registrado no noticiário da época.

Como está registrado também que a prefeita ensaiou um namoro político com o delegado Israel Rubis, do PP, considerado o grande algoz dos vereadores que integram o Legislativo de Arcoverde. O namoro não prosperou, mas o delegado acabou aceitando ser o vice de Wellington para a infelicidade dos vereadores, entre os quais a presidente da Câmara, Célia Galindo. Embora do mesmo partido da prefeita e aliada dele de primeira hora, Galindo não votará no empresário.

Os ventos não sopram favoráveis ao candidato da prefeita por outro motivo ainda bem fresquinho na mente do eleitorado: objeto de uma operação fiscal do Governo do Estado em seus negócios, Wellington tem horror ao governador Paulo Câmara, aliado da prefeita. A rejeição do Estado também é grande em Arcoverde, segundo a pesquisa, porque o município, apesar de ser gerido pelo PSB, foi, literalmente, abandonado na era Câmara.

ESCOLHA ERRADA – Ao escolher Isabella de Roldão para vice, o pré-candidato do PSB a prefeito do Recife, João Campos, usou a estratégia para disputar diretamente com Marília Arraes o voto de esquerda. PSB/PDT é chapa puro sangue esquerdista, um ensaio para se reproduzir em 2022 na eleição presidencial, desta feita o PDT na cabeça com Ciro Gomes. Analistas da política recifense acham, entretanto, que João errou na estratégia. A chapa mais competitiva deveria ter um vice com perfil de centro-direita, já que existe um universo expressivo do eleitorado nesse campo, que não aprova radicalização nem de direita nem de esquerda.

BOA SACADA – Se a médica Sarita Pessoa de Melo, esposa do presidente da Embratur, Gilson Neto, se confirmar na chapa do pré-candidato do PSC a prefeito do Recife, Alberto Feitosa, o presidente Bolsonaro estará com os dois pés na campanha, contrariando a estratégia inicial dele de não se envolver na eleição municipal. Feitosa jogou certo. Aliado de primeira hora do presidente, Gilson tem como envolver o chefe na campanha. De largada, segundo analistas, Bolsonaro transferiria em torno de 15% dos votos do seu eleitorado cativo para Feitosa, deixando-o como alternativa competitiva do eleitorado conservador.

DISSIDÊNCIA – Até quarta-feira, prazo final para realização das convenções, se aguarda também o desfecho da novela envolvendo o namorado da apresentadora global Fátima Bernardes. Desgastado com o affair da vice de João, Túlio Gadêlha tende a ficar neutro na eleição, mas há quem admita que possa abrir entendimentos em apoio à candidatura de Marília Arraes, do PT. Gadêlha foi, por muito tempo, o vice dos sonhos de Marília, mas a direção nacional do PDT preferiu alinhamento ao PSB. Se Gadêlha declarar apoio a Marília não será oficial. Abre uma dissidência dentro do partido, levando filiados e eleitores que não querem votar no candidato do PSB na capital.

E DANIEL? – Outra definição aguardada é do deputado Daniel Coelho, que jogou a toalha, saindo do páreo na disputa pela Prefeitura do Recife pelo Cidadania. A principio, estaria propenso a apoiar Patrícia Domingos, pré-candidata do Podemos, mas não teria obtido ressonância nas bases nem tampouco a delegada teria feito qualquer movimentação para tê-lo em seu palanque. O que se diz é que pode voltar ao páreo ou lançar um candidato do faz de conta para favorecer os postulantes a vereador. Reabertura de negociações com o bloco da oposição, fechado com Mendonça, estaria fora da sua agenda.

INDECISÃO – Em Caruaru, o deputado e ex-prefeito José Queiroz deve anunciar hoje se será de fato candidato à sucessão de Raquel Lyra pelo PDT. Desde o início da semana, ele está sendo orientado por uma equipe de marqueteiros do eixo Rio-São Paulo. O rumo dele dependerá, também, de uma pesquisa que contratou para aferir o seu potencial eleitoral numa disputa isolada, num primeiro cenário, e outro com o apoio do grupo do deputado Tony Gel, do MDB. Saindo para o jogo, Queiroz pode oferecer a vice ao Tonynho, filho de Gel, empresário de eventos e bem relacionado na cidade, com chances de atrair o voto da juventude.

LIVE – A live do blog desta segunda-feira será com o diretor-técnico do Dieese, o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos, Fasto Augusto Júnior, cientista social. Ele vai falar sobre as avaliações que estão sendo feitas pelo órgão em relação à proposta de Reforma Administrativa que está no Congresso e também sobre as análises em relação à alta do preço do arroz, que foi objeto de estudo do Dieese ao longo da última semana. Acontece às 19 horas pelo Instagram do blog. Se você ainda não nos segue lá, anote o endereço: @blogdomagno.

Perguntar não ofende: O misterioso Daniel Coelho diz hoje ou amanhã o que fará nas eleições do Recife?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Lula condenado mais uma vez. Ui

Fernandes

Neymar só agora aos 28 percebeu que racismo existe. Pelé não descobriu até hoje! 2 Mau-caráter!

Fernandes

O marcos Queima a Rosca de Camaragibe, digita INFORMAR, com M. Aprende português. MOBRAL ALMA SEBOSA!

Fernandes

Eu já perdi a conta, alguém sabe imformar quantos processos o marcos de camaragibe tem por Queima a Rosca.

Fernandes

Clã Bolsonaro fez da rachadinha holding familiar. Notícia da revista Época potencializa a impressão de que Jair Bolsonaro comanda uma organização familiar. Essa organização explorou durante quase três décadas uma espécie de holding da rachadinha, com filiais nos gabinetes do próprio Bolsonaro e dos filhos Flávio e Carlos. De um total de 286 funcionários, pelo menos 39 eram fantasmas. Juntos, receberam R$ 29,5 milhões em valores atualizados.