Mensalão: adiar é desmoralizar instituição democrática

CARLOS CHAGAS

AFIRMAÇÃO OBRIGATÓRIA - Consolida-se no Supremo Tribunal Federal a certeza de que o julgamento dos réus do  mensalão deve obrigatoriamente realizar-se no primeiro semestre do próximo ano. Qualquer adiamento resultará  na desmoralização não apenas das estruturas do Poder Judiciário, mas das instituições democráticas.  É preciso uma resposta a respeito dos mensaleiros, seja para absolvê-los,  seja para condená-los. Completada a composição da mais alta corte nacional de Justiça, não haverá como protelar a decisão a respeito de cada um dos 39 implicados. Caso,  por razões de saúde, ao ministro-relator  Joaquim Barbosa   faltem condições de trabalho, deveria o presidente do Supremo, César Peluzo, designar  um relator-adjunto.

Publicado em: 07/12/2011