Coluna de hoje

        Não deixa o PT nem disputa Recife

 

Numa entrevista ao JC de ontem, o deputado João Paulo voltou a insinuar que trocará o PT por outra legenda para disputar a Prefeitura do Recife. Quem acredita? Ninguém. Nem o próprio João! Falta a ele coragem cívica e sobram opções partidárias. Ideologicamente, o partido mais identificado com o ex-prefeito seria o PCdoB. Mas, faltam aos comunistas estrutura e tempo de propaganda na tevê.

 

Com mais estrutura, embora com menor ligação e identidade ideológica, vem em seguida o PTB, do senador Armando Monteiro. Em nenhuma das conversas que teve – e não foram poucas – com o líder trabalhista, João Paulo esboçou para valer o propósito de entrar na legenda. Restaria o PSB.

 

Este, sim, expressa o seu desejo e a sua vontade, mas custo acreditar que o governador Eduardo Campos, que é um mandacaru da política (aquela arvorezinha que não dá sombra), tenha também coragem cívica para aceitar o seu ingresso.

 

Primeiro, porque já está comprometido com a reeleição de João Costa; segundo por temer estar criando uma cobra em seu quintal. João Paulo está, na verdade, jogado na jaula dos leões do PT. Além de toda essa conjuntura adversa, na conversa com o ex-presidente Lula tomou uma ducha fria. Segundo o senador Humberto Costa, Lula só apóia uma eventual candidatura de João Paulo a prefeito no PT.

 

Junte-se a falta de coragem cívica de mudar de legenda o pavor de virar adversário de Lula no Recife. Por tudo isso, é muito fácil concluir que João Paulo não sai do PT nem tampouco disputa a Prefeitura do Recife.

 

JÁ SE SENTE MINISTRA – Candidata a uma vaga no Tribunal de Contas da União, em eleição marcada para o próximo dia 21, a deputada Ana Arraes (PSB) canta vitória antes das urnas serem abertas. A eleição é direta num colégio eleitoral formado por 513 deputados. Tancredo Neves já dizia que mineração e eleição só se sabem o resultado depois da apuração. É bom lembrar que o voto é secreto e a Casa tem um histórico de traição.

 

Oposição rendida Em João Alfredo, o prefeito Severino Cavalcanti (PP) parece que está com a reeleição no papo. Ganhou, há pouco, reconhecimento da oposição num sarau no Colégio Auxiliadora, reduto da esquerda. E um cordel sobre a sua trajetória, de autoria da pesquisadora Juliane Lopes, faz o maior sucesso na cidade.

 

 

 

FILHO DOS SONHOS – Da colunista Danusa Leão, ontem, na Folha de São Paulo: “Esse agora famoso cargo de ministro do TCU, tão disputado pelos deputados Aldo Rebello e Ana Arraes, mãe do governador de Pernambuco Eduardo Campos - que conseguiu até o apoio do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab-, é o emprego com que todos sonham: vitalício e com um bom salário, para que o ungido não precise se preocupar com o futuro. Eduardo Campos é o filho que toda mãe gostaria de ter”.

 

DEGOLA NO DNIT – O ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, insinua que trocará o comando regional dos DNITS. Em Pernambuco, além de desvios da ordem de R$ 54 milhões na obra de duplicação da BR-101 foi encontrado um trecho projetado sobre um açude com margens de barro. Que horror!

 

Sem unanimidade Segundo o jornal O Globo de ontem, nem todo mundo no PSB gostou do protagonismo do governador Eduardo Campos, presidente licenciado do partido, no programa de propaganda na TV que foi ao ar na segunda-feira passada. Mas, de público ninguém, nem mesmo Ciro Gomes, esboçou reação. 

 

 

 

CURTAS –

 

EM OLINDA – Enquanto o PT não se define sobre a candidatura da deputada Teresa Leitão, a oposição em Olinda começa a apresentar alternativas. Num café da manhã, sábado passado, foi oficializada a candidatura do deputado Ricardo Costa (PTC).

 

RAMAL – O prefeito de Petrolina, Júlio Lóssio (PMDB), foi conhecer de perto as obras da Transnordestina em Salgueiro para reforçar sua convicção sobre o projeto. Saiu de lá entusiasmado. Quer agora um ramal em Petrolina.

 

ATO – O deputado Paulo Rubem (PDT) participa, hoje, na Assembleia, de ato em favor da aprovação da emenda 29, que destina mais recursos para saúde. É uma iniciativa da Comissão de Saúde, presidida pela deputada Isabel Cristina.

''É melhor um bocado seco, e com ele a tranqüilidade, do que a casa cheia de iguarias e com desavença''. (Provérbios 17-1)

Publicado em: 12/09/2011