Brasil paga o pato na demogogia da "hermana"

 Sempre que há eleições na Argentina, sofrem os empresários brasileiros que têm negócios lá. Hoje estão retidos na aduana argentina 600 tratores e 150 colheitadeiras exportadas pelo Brasil. A presidente Cristina Kirchner pressiona as empresas daqui a instalarem linhas de montagem na Argentina.

A ministra da Produção deles, Débora Giorgi, está pondo lenha na fogueira. Ela quer ser ministra da Fazenda no lugar de Amado Boudou, candidato a vice na chapa de Cristina.(Ilimar Franco - O Globo)

Publicado em: 29/08/2011