PT e PMDB rateiam entre si direção da Petrobras

O PT e o PMDB estão articulando mudanças profundas na direção da Petrobras, mas de forma a garantir que a gestão da estatal continuem sob o controle dos dois partidos, informa o jornal O Globo desta sexta-feira. Algumas mudanças estariam praticamente acertadas, mas todas são passíveis de alterações até a batida do martelo da presidente Dilma Rousseff. Nos bastidores se dá como sendo certo que a atual diretora de Gás e Energia, Maria das Graças Foster(foto), assumirá a presidência a da Petrobras no lugar de José Sérgio Gabrielli. A diretoria Internacional que, segundo fontes, seria controlada pelo ex-ministro José Dirceu, um dos nomes cotados é Fernando Cunha que é diretor-executivo da área internacional Europa e África. Para a presidência da BR, cogita-se Nestor Cerveró, atual diretor financeiro da distribuidora.

O diretor de Exploração e Produção da companhia, Guilherme Estrella, iria presidir a nova PetroSal, a nova empresa estatal que coordenará a exploração de petróleo pelo novo sistema de partilha em áreas do pré-sal. Para a diretoria de Engenharia, no lugar de Renato Duque, um dos nomes cogitados é Roberto Gonçalves atual gerente-executivo da diretoria.

Publicado em: 15/07/2011