Escândalo faz guerra interna quebrar PR aos poucos

A rebelião corre solta dentro do PR, informa Ana Paula Siqueira, no Informe JB de hoje. Leia o que ela diz:

''''A guerra instaurada no PR com o escândalo no Ministério dos Transportes já não está mais restrita aos bastidores do partido. Depois que o líder na Câmara, Lincoln Portela (MG), desautorizou publicamente qualquer pleito por cargos no governo em nome da legenda, o senador Clésio Andrade (MG) veio a público defender a reivindicação para que o próximo diretor do Dnit seja escolhido pela bancada mineira.  “Espero que o líder do PR na Câmara Federal, Lincoln Portela, entenda esta importância e nos acompanhe”, provocou o senador.  Na quarta-feira, deputados do PR faltaram ao almoço com a ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti. O ato foi tido como uma forma de protesto pela indicação de Paulo Sérgio Passos para os Transportes, que contou com a resistência da bancada do PR na Câmara. Apesar disso, Portela garante que o novo ministro tem o respaldo do partido.''''

Publicado em: 15/07/2011