Mercadante usou assessor do gabinete na campanha

O ex-assessor do senador Aloizio Mercadante (PT-SP), Hamilton Lacerda, que hoje presta depoimento à Polícia Federal sobre o seu envolvimento na compra do dossiê contra candidatos do PSDB, acumulava o cargo de coordenador de comunicação da campanha de Mercadante com o de assessor parlamentar no Senado Federal. Com salário mensal de R$ 4.515,00, Lacerda deixou de trabalhar em Brasília depois que a campanha do senador ao governo de São Paulo se intensificou.

Segundo a repórter do blog Ana Silveira, o curioso é que Lacerda só foi exonerado do cargo no Senado na última terça-feira, quando o assessor já tinha pedido afastamento da campanha pelo envolvimento no dossiê. Outra curiosidade é que Lacerda foi contratado dia 14 de março deste ano, pouco antes do início da campanha eleitoral.

A expectativa é que Mercadante ser pronuncie ainda hoje sobre a denúncia. O candidato terá que esclarecer como um servidor do seu gabinete estava recebendo salário do Congresso para atuar na campanha. Lacerda é acusado pela Polícia Federal de ter levado o dinheiro que seria usado na compra do dossiê que favoreceria a candidatura de Mercadante ao governo de São Paulo.

Publicado em: 29/09/2006